Categoria: Cultura


13:55 · 25.04.2019 / atualizado às 14:07 · 25.04.2019 por
Foto: Adriano Duarte

Inaugurado em 1960, o Cine Teatro Neroly Filgueira Sampaio, em Barbalha, voltará a exibir filmes, a partir do próximo dia 3 de maio, através do projeto “Cine Popular”. A iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo oferecerá duas sessões gratuitas, toda sexta-feira e todo sábado, com início as 18h e as 20h. O equipamento, recentemente, passou por reforma que envolveu as recuperações do forro, iluminação, climatização, sonorização, além da aquisição de um projetor de alta definição por R$ 4 mil. O local tem capacidade para receber 350 pessoas.

Para ter acesso, a população deverá fazer um cadastro biométrico semelhante aos realizados para meia entrada no Balneário do Caldas e na Festa de Santo Antônio. Um evento teste foi realizado no último dia 17 de abril, com a exibição do filme “A Paixão de Cristo”, que contou com estudantes da rede municipal. “Foi um grande sucesso. Agora, a gente resolveu implantar”, explica o secretário de Cultura e Turismo de Barbalha, Rômulo Sampaio.

“Esse cinema esteve abandonado por 15 anos. Foi até saqueado”, lembra o gestor. O próximo passo é finalizar o contrato com uma distribuidora de filmes. “Vamos passar produções populares. Lançamentos. Além de filmes nacionais de sucesso”, acrescenta Rômulo. Além disso, um carro de som percorrerá os bairros da cidade, divulgando a produção que estará em cartaz, como era feito antigamente.

O equipamento foi construído pelo empresário e político Luiz Filgueiras Sampaio. Em 1972, ele foi adquirido por Expedito Costa, que também foi proprietário dos famosos Cine Plaza e Cine Eldorado, em Juazeiro do Norte, e possuiu 17 salas de cinema no Ceará, Paraíba e Alagoas. “Ele era o melhor do interior. Para se ter uma ideia, na sala tinha uma cabine exclusiva para assistir o filme”, conta Expedito.

“A Morte Ronda na Floresta” (1966) e “A Noite da Emboscada” (1968) inauguraram as exibições de Expedito Costa em Barbalha. “Na época, era um sucesso. Lá, tinha muito engenho. A economia era muito boa”, justifica. O teto do prédio chegou a cair e um dos herdeiros de Luiz Filgueiras não quis vendê-lo. “Eu deixei o projetor para a Prefeitura”, completa o empresário.

Em 1987,  a Prefeitura de Barbalha desapropriou o local, que foi reconstruído e inaugurado como Cine Teatro Municipal Neroly Figueira, e passou também a receber grandes atrações das artes cênicas. “Entre outras atrações, nós trouxemos, no nosso segundo mandato, o famoso teatrólogo Augusto Boal, em 1995”, lembra o jornalista e professor, João Hilário, que foi prefeito nestas duas ocasiões.

14:49 · 23.04.2019 / atualizado às 14:51 · 23.04.2019 por
Em 2018, multidão acompanhou a abertura da Mostra Sesc com ‘O Grande Encontro’, em Juazeiro do Norte. (Foto: Antonio Rodrigues)

Até o dia 30 de abril, estão abertas as inscrições para a 21ª Mostra Sesc Cariri de Culturas, promovida pelo Sesc Ceará. O objetivo do edital é selecionar artistas e grupos de todo o Brasil que desejam integrar a programação do evento, que acontece no mês de novembro em diversas cidades do Sul do Ceará.

Podem se inscrever grupos e artistas nas áreas das artes cênicas (teatro, circo, dança), audiovisual, artes visuais, literatura e música. Ano passado, o evento recebeu 3.111 propostas de 26 estados brasileiros e do Distrito Federal.

O encontro se apresenta como um espaço de estímulo à produção em diversas linguagens e expressões culturais, com proposta de apresentações, vivências, ações formativas e intercâmbios para desenvolvimento no campo da cultura e difusão das artes nas múltiplas linguagens.

É necessário atenção a todos os requisitos do edital para participar da seleção. Os trabalhos inscritos serão analisados por uma equipe de curadoria composta por técnicos de cultura da instituição, artistas e profissionais convidados. Mais informações, é só acessar o site.

A Mostra

Idealizada pelo Departamento Regional do Sesc Ceará, a Mostra Sesc Cariri de Culturas chega à 21ª edição como palco de difusão das mais diversificadas manifestações artísticas e culturais. A mostra cultural acontece na região do Cariri, que se transforma em cenário para apresentações de espetáculos de teatro, dança, exposições, shows, cafés literários, rodas de conversas, performances artísticas, mostras de cinema e vídeo, além de ações formativas e seminário.

09:31 · 22.04.2019 / atualizado às 13:58 · 22.04.2019 por
Foto: Divulgação

A banca carioca Blitz é a atração do Estacionamento da Música, na próxima quinta-feira (25), a partir das 20 horas, em Juazeiro do Norte. “A dois passos do paraíso”, “Você não soube me amar”,  “Mais uma de Amor” são alguns dos sucessos do grupo de rock nacional que, com irreverência, fez sucesso na década de 1980. Os ingressos já estão à venda na unidade Sesc.

A banda formada em 1982, no Rio de Janeiro, começou se apresentando informalmente em bares da zona sul, se tornou conhecida no tablado do Circo Voador e se popularizou com o lançamento do compacto “Você Não Soube me Amar”, seguido do LP “As Aventuras de Blitz”. Até subir aos palcos do Canecão e da primeira edição do Rock in Rio (1985), um dos principais festivais musicais do cenário internacional.

Antenados com a modernidade, a Blitz traz até hoje um repertório com muito de rock, pop, reggae, blues, eletrônico, baladas de gaita e violão, letras bem sacadas e guitarras cheias de suingue. Mais o canto falado, as respostas das meninas e o bom-humor, que é a marca de Evandro Mesquita, um dos fundadores da banda que se originou a partir do grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone.

No Estacionamento da Música, a banda apresenta grandes hits, se voltando para o repertório do seu quarto DVD Blitz – Blitz no Circo Voador (Blitz/Deck Disc/Canal Brasil), que foi lançado em 2017 e marca 10 anos de sua formação mais estável.  Hoje, a Blitz reúne Evandro Mesquita (vocal, guitarra e violão), Billy Forghieri (teclados), Juba (bateria), Rogério Meanda (guitarra), Cláudia Niemeyer (baixo), Andréa Coutinho (backing vocal) e Nicole Cyrne (backing vocal).

Shows populares

O projeto Estacionamento da Música leva os principais artistas da música popular brasileira para apresentações pelas unidades do Sesc em todas as regiões do Ceará com ingressos a preços populares. Nas  últimas edições, os convidados foram o cantor Toquinho, a cantora Sandra de Sá e os ex-integrantes do Kid Abelha, George Israel e Leoni

Mais informações

Estacionamento da Música com Blitz

25/4 (quinta-feira)

Horário: A partir das 20h

Local: Unidade Sesc Juazeiro do Norte – Rua da Matriz, nº 227 – Centro

Informações: (88) 3512-3355

Entrada: R$ 15 (trabalhador do comércio); R$ 18 (empresário); R$ 20 (conveniado); R$ 25 (público geral) + 2 kg de alimento não perecível

05:30 · 12.04.2019 / atualizado às 01:23 · 12.04.2019 por
Francisco dos Santos, criador da réplica, expõe seu trabalho por quatro dias. (Foto: Alana Soares)

Depois do Trono de Ferro, da série Game of Thrones (HBO), visitar a praia de Morro Branco, em Beberibe, foi a vez do Crato, no Cariri cearense, esbanjar sua própria réplica. A peça, que pesa 150 quilos, está exposta, desde ontem, na Feira Cariri Criativo, no Largo da RFFSA, e já atraiu dezenas de fãs. Os visitantes que quiserem conhecer, fotografar ou até mesmo sentar no objeto, o trabalho ficará disponível até o próximo domingo (14).

Na série de sucesso mundial, o Trono de Ferro foi construído por Aegon I Targaryen, “o Conquistador”, primeiro rei dos Sete Reinos, que ordenou sua criação com espadas fundidas dos inimigos que venceu. Supostamente, mil lâminas foram utilizadas, aquecidas pelo fogo soprado pelo dragão Balerion. A forja levou 59 dias. Na trama, o objeto é simbolo de poder em Westeros.

Já a réplica do Cariri, saiu das mãos do artista visual Francisco dos Santos, de 48 anos, um dos coordenadores do Shanadú Ateliê Escola, de Juazeiro do Norte. A peça mede dois metros de altura e sua estrutura foi feita de madeira com fibra de vidro e rezina. Ela levou dois meses para ser concluída, incluindo a parte de pesquisa. O Trono foi confeccionado em 2017 e, agora, ele aproveitou a estreia da última temporada da série, que acontece no próximo domingo, para expor seu trabalho.

Foto: Alana Soares

“Um dos objetivos principais era que a galera jovem, que gosta da série aqui, tivesse acesso ao trono. No mesmo período, em 2017, tinha surgido em Fortaleza uma réplica. Para o pessoal não se deslocar, eu criei. Os caririenses merecem também”, justifica Francisco. Fã da cultura pop e telespectador de Game of Thrones, o artista trabalha com desenho, pintura e escultura desde a adolescência e já expôs outros trabalhos, como réplicas de dinossauros encontrados no Cariri.

Para os fãs da série, a exposição do Trono foi uma surpresa. “Eu nem sabia. Estava numa reunião. Aí um colega viu nas redes sociais e me avisou. Assim que a reunião terminou, eu vim. Eu achei legal. Tirei algumas fotos. Estou ansioso para o retorno da série”, admite o estudante Artur Dias.

#ForTheThrone

Recentemente, a HBO, canal de televisão por assinatura norte-americano que produz a série, divulgou uma campanha motivando os fãs de Game of Thrones a encontrar seis tronos escondidos ao redor do mundo. Um deles estava no Ceará, entre as falésias da praia de Morro Branco, em Beberibe. Batizada de #ForTheThrone, “a busca pelo Trono”, a publicidade tem cativado os telespectadores.

(Colaborou: Alana Maria Soares)

05:00 · 12.04.2019 / atualizado às 01:42 · 12.04.2019 por
Foto: Divulgação

Há três anos na estrada, a banda cearense Forria lança seu primeiro álbum autoral, neste sábado (13), às 19h30, no teatro do Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (CCBNB), em Juazeiro do Norte. Pela primeira vez na região, o grupo, natural de Fortaleza, traz no seu repertório desde o baião ao rock, passando pelo maracatu e o afrobeat. A programação é gratuita e com classificação indicativa para todas as idades.

Com nove faixas, seu primeiro álbum evidencia musicalidade genuinamente nordestina, repleto de referências da cultura popular e do imaginário fortalezense. Essa mistura de referências é fruto de constante busca pela sonoridade desejada, em um processo de investigação “para dentro e para fora”, como diz Paula Braz, uma das integrantes da banda. O álbum está disponível nas principais plataformas digitais.

Para Paula, o apelo regional surge do encontro de referências dos sete músicos com vivências distintas. Além dela, Leonardo Rio (voz), Samuel Torquato (guitarra), Eros Augustus (teclas), Mateus Torquato (baixo), Lucas Rangel (bateria), Seu Divino e Tainan Fernandes (percussão) formam o grupo.

“Descobrimos aquilo que nos atravessa: um Belchior, um Pessoal do Ceará, um manguebeat, um forró mais arrochado, um gosto por ritmos afro-brasileiros e suas manifestações, que não se encaixam na dicotomia entre o tradicional e o moderno”, afirma Paula Braz. “Essas referências passeiam pelo disco de forma bastante evidente, mas nunca engessada ou parada no tempo: queremos que nossa música seja atual, ainda que permeada de nostalgias”, completa.

Para celebrar o disco, a banda lançou também o clipe de “Desenredo”, um passeio pelas ruas dos bairros Parquelândia, Centro e Praia de Iracema, em Fortaleza. “O que nos guiou foi a própria música que tem momentos muito fortes de tensão, angústia e alívio”, diz o guitarrista Samuel Torquato. No vídeo, a personagem parte para o trajeto nas ruas ao sol do meio dia, engarrafadas e totalmente caóticas, enquanto percebe as belezas escondidas da cidade. No fim, o descanso no Passeio Público seguido do mar de Iracema.

“É interessante observar que destes conflitos surgem discussões políticas do álbum”, continua o guitarrista. “No fim das contas, o álbum acaba por ser, na minha interpretação, uma viagem pela metrópole, litoral e interior, e ao longo dessa viagem são narradas histórias que o constroem”, finaliza Samuel.

O álbum completo pode ser conferido no aqui.

Mais informações

Show da Banda Forria

Data: 13 de abril

Local: Teatro do CCBNB-CARIRI

Horário: 19:30

Ingressos: gratuito

Contato: (85) 9 9849-0953

09:40 · 10.04.2019 / atualizado às 15:50 · 10.04.2019 por

 

Foto: Divulgação

Com um misto musical que vai do forró ao funk, passando também pelo sertanejo, a segunda edição do Jonas Intense no Cariri, que acontece no próximo sábado (13), traz o DJ Pernambuco, pela primeira vez ao Cariri. Destaque em um dos maiores canais de música do país, o KondZilla, o artista já teve parcerias com MC Guimê, Mr. Catra e Jerry Smith – que também estará no evento. O show acontece no Verdes Vales Lazer Hotel, em Juazeiro do Norte, a partir das 21 horas.

O DJ, que atualmente se destaca com grandes shows pelo Brasil, traz em seu repertório mixagem de músicas eletrônicas e funk. Seu mais recente projeto, intitulado “Baile do Perna”, movimenta várias cidades pelo país e, no final de 2018, levou um grande público ao Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

O funkeiro é responsável por sucessos como “Opa, Opa”, ao lado de MC WM e Jerry Smith, “Pra ela sentar”, com MC Rogê, “Vem de Bum”, com MC Dudu e MC Rafa, e “Não tenho Dona”, que gravou com MC Guimê e MC TH. Seus clipes ultrapassam a marca de 80 milhões de visualizações no YouTube.

Além do funk e da música eletrônica que fica por conta do DJ Pernambuco, o evento traz o anfitrião da festa, Jonas Esticado, que fará show de três horas de duração, a banda Parangolé, o cantor Jerry Smith, a dupla, Kleber e Cauan e o cantor Thales Lessa. O evento é uma realização do Grupo Yury do Paredão Entretenimento.

Os ingressos para o Jonas Intense podem ser adquiridos na loja M.Officer, no Cariri Garden Shopping, e no Escritório Yury Paredão, na Rua Horácio Campelo, 500, no bairro Limoeiro, em Juazeiro do Norte.

08:00 · 10.04.2019 / atualizado às 14:01 · 10.04.2019 por
Foto: Divulgação/URCA

Com referência ao primeiro sítio de arte rupestre catalogado iconograficamente na região do Cariri cearense, foi aberta, ontem (09), a exposição “Santa Fé: História Gravada no Tempo”. Em cartaz até o dia até 30 de abril, na Galeria de Artes Célia Bacurau, no campus Pimenta da Universidade Regional do Cariri (URCA), em Crato, o trabalho do artista visual Filipe Alves traz o potencial da cultura local e a ancestralidade do povo Kariri.

Na exposição, foram usados os elementos gráficos de cosmovisão Kariri para reinterpretar, de forma contemporânea, a expressão da arte de comunicar desde tempos imemoriais aos tempos atuais, trazendo para o cotidiano novos suportes e objetos criados. A exposição reúne pesquisa, ciência, arqueologia e arte, essência e sentido da história e da memória da ancestralidade local.

Estudante de Artes Visuais na própria URCA, o trabalho de Filipe vem ganhando o mundo como designer especializado em identidade visual para empresas e instituições. Com sua inspiração, decidiu expor a história do sitio arqueológico Santa Fé, localizado no distrito homônimo, em Crato.

A pesquisa científica para a realização da exposição foi fundamentada nos registros icnográficos, recolhidos com a finalidade dos estudos arqueológicos. Foram catalogadas 59 gravuras pintadas. Nenhum outro sítio arqueológico da região apresenta essa singularidade, muito rara no território brasileiro.

Estudos científicos realizados a partir de vestígios encontrados próximo ao abrigo do sítio Olho D’água datam que a ocupação humana no Cariri aconteceu há mais de 3.100 anos. A presença de pigmentos naturais nas obras de pintura fazem uma leitura com os materiais utilizados pelos povos nativos da região. “A arte digital traduz em sua contemporaneidade a variedade de ações que podem ser reproduzidas a partir dos elementos visuais encontrados no sítio arqueológico”, explica o artista.

18:49 · 08.04.2019 / atualizado às 15:55 · 10.04.2019 por
Foto: Divulgação

Com “genética cearense”, como mesmo classifica, Fernanda Callou Sampaio, a Whelbaneyde da comédia nacional recém-lançada Cine Holliúdy 2: A Chibata Sideral, em cartaz nos cinemas, traz o Cariri no sangue. Atriz, documentarista, roteirista e psiquiatra, ela nasceu em Brasília (DF), mas viveu parte de sua juventude no Sul do Estado, local de origem de sua família e onde, atualmente, mantém consultório. Por causa da medicina e da vida artística, a ponte aérea entre o Rio de Janeiro, São Paulo e Juazeiro do Norte se tornou comum.

“Sempre fui apaixonada por cinema, teatro, música, dança, artes em geral. Estudei um pouco de violão clássico e piano básico. Mas pensar em arte como profissão era algo muito distante da minha realidade. Minha família traz a medicina nas veias por gerações e comigo não foi diferente”, conta Fernanda. Um dos mais emblemáticos médicos de sua família foi seu avô, Leão Sampaio, natural de Barbalha, que foi deputado federal por diversas legislaturas.

Na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Recife, Fernanda se formou em Medicina. No entanto, a capital pernambucana também foi fundamental para seu desenvolvimento na arte. “Recife respira cultura: na arquitetura, no povo, na música e no cinema”, acredita. Foi lá que, ainda na época da faculdade, trabalhou como assistente de figurino no longa Amarelo Manga (2002), de Cláudio Assis. “Então percebi esse meu outro dom”, lembra.

Após se mudar para o Rio de Janeiro para estudar Psiquiatria no na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Fernanda iniciou o curso de teatro na Casa de Artes de Laranjeiras (CAL). “Passei a unir as duas coisas: a compreensão da mente no estudo de personagens e a empatia de sentir como outra pessoa através de um personagem para me ajudar na compreensão dos sintomas e sensações dos meus pacientes”, explica a atriz.

Nos bastidores do filme Cazuza: o tempo não para (2004), Fernanda trabalhou com figurino, na assistência de produção e na assessoria médica. “Mas o que eu gostava mesmo era de estudar e me tornar personagens”, enfatiza. Mudou-se para Nova Iorque, nos Estados Unidos, onde se formou pelo “The Lee Strasberg Theatre and Film Institute” e iniciou estudos em Psicodrama. Depois, morou em Moscou, na Russia, onde se aperfeiçoou no teatro.

Atriz finaliza documentário que gravou em Cuba. (Foto: Arquivo Pessoal)

De volta ao Brasil, a atriz concilia a psiquiatria e o cinema. Dois documentários estão sendo concluídos, um gravado em Cuba e outro no Ceará. Além disso, divulga sua segunda participação na franquia Cine Holliúdy, dirigido pelo cearense Halder Gomes, atuando ao lado de atores como Edmilson Filho, Falcão, Miriam Freeland, Milhem Cortaz, entre outros.

No filme, Whelbaneyde, natural de Pacatuba, sonha em arrumar um marido que a tire de sua cidade. Por isso, a personagem tenta ser diferente dos outros moradores. “A comédia do filme começa nos bastidores ao lado de figuras engraçadíssimas. Gravar essa comédia de sucesso nacional foi gratificante. Foi impagável”, ressalta. Fernanda já tinha vivido o mesmo papel no primeiro filme, lançado em 2013.

Orgulho

Com consultório em Juazeiro do Norte, Fernanda fortificou sua ligação com o Cariri e viaja mensalmente à terra do Padre Cícero. “Minha relação com a região é de muito amor. Aqui tem uma cultura riquíssima e pouco explorada no cenário artístico nacional. O Ceará, em especial o Cariri, tem rico folclore, músicas típicas, culinária, histórias e lendas indígenas pouco divulgadas, sítios arqueológicos, belíssimas fontes naturais, a bela Floresta do Araripe e o nosso tão estimado Padre Cícero, nosso Padim que segue abençoando o desenvolvimento da região”, finaliza.

09:42 · 05.04.2019 / atualizado às 15:57 · 05.04.2019 por
Foto: Divulgação

A segunda edição do Jonas Intense, que acontece em Juazeiro do Norte, no próximo dia 13 de abril, no Verdes Vales Lazer Hotel, terá como uma das principais atrações o funkeiro Jerry Smith. O cantor, que se apresenta pela primeira vez no Cariri, deve trazer sucessos como “Menina Braba”, “Vou falar pra tu”, “Kikadinha” e “Troféu do Ano.

O evento, protagonizado pelo forrozeiro Jonas Esticado, que fará um show de três horas, também conta com Parangolé, Kleber e Cauan, Thales Lessa e DJ Pernambuco.

Nascido na Bahia, Jerry Smith cresceu em São Paulo onde iniciou a carreira como integrante da dupla MC Zaac & Jerry. Juntos, estouraram em todo Brasil o single “Bumbum Granada”.

Com o fim do grupo, Jerry iniciou carreira solo em 2016 e continuou emplacando hits como “Na Onda do Beat” e “Pode se soltar”. Também fez parcerias de sucesso com a cantora Márcia Fellipe, a dupla Munhoz e Mariano e MC Loma e as Gêmeas Lacração.

Na mais recente, com Wesley Safadão, gravou “Quem tem o Dom”, que estará no repertório. Lançado em janeiro de 2019, o clipe da música ultrapassou 49 milhões de visualizações no YouTube.

Os ingressos para o Jonas Intense podem ser adquiridos na loja M.Officer, no Cariri Garden Shopping, e no Escritório Yury Paredão, na Rua Horácio Campelo, 500, no bairro Limoeiro, em Juazeiro do Norte.

10:09 · 03.04.2019 / atualizado às 15:12 · 03.04.2019 por
Foto: Divulgação

No próximo dia 13 de abril, a segunda edição do Jonas Intense traz ao Cariri, depois de quase sete anos, a banda baiana Parangolé. O show acontecerá no Verdes Vales Lazer Hotel. Além do grupo, o evento terá Jonas Esticado, Jerry Smith, Kleber e Cauan, Thales Lessa e DJ Pernambuco.

Os ingressos podem ser adquiridos na loja M.Officer, no Cariri Garden Shopping, e no escritório Yury Paredão, na rua Horácio Campelo, 500, no bairro Limoeiro.

Formada em 1997, a banda Parangolé, que surgiu no bairro Federação, em Salvador. Seu nome, ‘parangolé‘, é uma expressão baiana que se refere a alguma movimentação ou aglomeração de pessoas com musicalidade.

Com uma mistura de ritmos, o grupo teve seu primeiro grande sucesso estourado em 2010, com o hit “Rebolation”, na voz de Léo Santana. Parcerias eternizadas, como “Leite Condensado”, com Rodriguinho, e “Negro Lindo”, com Thiaguinho, também fazem parte de sua trajetória.

Em 2015, o Parangolé anunciou seu novo líder: Tony Salles, que assumiu os vocais e permanece até os dias de hoje. Com Tony no comando, a banda vem desenvolvendo uma nova identidade, sem perder a essência do pagode baiano. Com o hit “Abaixa que é tiro”, o grupo conquistou o troféu de “Melhor música do carnaval 2019”.

A última apresentação do grupo no Cariri aconteceu em 2012, durante a 61ª edição da Expocrato. Na época, foi atração principal da segunda noite de evento.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Cariri

Belezas naturais, fé, trabalho e cultura. Sob os pés da Chapada do Araripe, aqui você encontra as principais notícias dos municípios da região. Por Antônio Rodrigues.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags