Busca

Categoria: Economia


05:11 · 20.02.2018 / atualizado às 11:48 · 20.02.2018 por
O ministro Maurício Quintella assinou a ordem de serviço. Obra já começa hoje. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. Com presença de políticos, prefeitos e secretários de diversos Municípios da região do Cariri, foi assinada, na noite de ontem (19), na unidade local da Coordenadoria Integrada De Operações Aéreas (Ciopaer), a ordem de serviço para a obra de reforço do pátio de aeronaves do Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. Com a reforma, o equipamento poderá receber aeronaves maiores, sem nenhuma restrição, e ampliar o movimento.

Serão investidos cerca de R$ 2,6 milhões no reforço e ampliação do pátio, além da recuperação de duas taxiways – faixas que permitem o taxiamento dos aviões. Com previsão de terminar, no máximo, no mês de setembro deste ano, a obra classificará o pátio com o mesmo PCN (índice de resistência do pavimento) da pista, permitindo o pouso de aeronaves maiores como A 320 e Boeing 737-800, sem qualquer restrição.

Segundo o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, com a reforma, terá um aumento na capacidade de passageiros e, também, para transporte de cargas. “Vai tornar um aeroporto mais competitivo e um impacto econômico muito importante pra região. O aeroporto do Cariri é um dos que mais cresce no País e havia este problema (restrição)”, explica, antecipando que estão previstos para o Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes o investimento de R$ 50 milhões.

O prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, comemorou a chegada da obra que, segundo ele, era aguardada há muito tempo pela população. “Às vezes, a burocracia impede que as coisas venham na velocidade que desejamos. Agora, vai oferecer mais segurança e ampliar os nossos horizontes na região”, exalta o Chefe do Executivo local.

Senador Eunício Oliveira destacou em discurso mais de R$ 500 milhões conquistados em convênios para o Ceará.

Já o governador Camilo Santana, também presente na solenidade, destacou que o aeroporto é um dos principais equipamentos do Nordeste, pois atende os estados vizinhos. “O Cariri é o centro do Nordeste brasileiro. Aqui, embarcam pessoas da Paraíba, Pernambuco, Piauí. É fundamental que esse aeroporto passasse por essa reforma importante. Ele foi um dos que mais cresceu no Brasil e vamos encontrar o caminho para fazer a grande transformação”, completou.

O Aeroporto

Com 63 anos, o Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes tem capacidade para atender 800 mil passageiros por ano e conta com voos diretos para Petrolina e Recife (PE), Fortaleza (CE), Campinas e Guarulhos (SP) e Brasília (DF). Três companhias operam no aeroporto: Azul, Gol e Avianca. Pela localização centralizada de Juazeiro do Norte, quase equidistante para seis capitais, o terminal recebe, também, passageiros do interior de Pernambuco, Paraíba e Piauí.

No ano passado, o equipamento teve um fluxo de 541,89 mil, um aumento de 1,34% nos embarques e desembarques, comparado ao ano de 2016. Os números indicaram um crescimento na taxa de ocupação dos aviões, já que a média diária de movimentação de aeronaves comerciais caiu de 22, em 2016, para 16, no ano passado.

06:00 · 08.02.2018 / atualizado às 23:29 · 07.02.2018 por
A Prefeitura oferece descontos e parcelamentos do imposto. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Juazeiro do Norte. A Secretaria de Administração e Finanças informou, nesta quinta-feira (7), que o boleto de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), referente ao exercício de 2018, poderá ser emito através do site da Prefeitura Municipal. Com esta medida, evita que o contribuinte venha a receber a cobrança atrasada e perca algumas promoções.

A possibilidade oferta também maior comodidade ao cidadão. Para realizar a impressão, é necessário acessar o site e ir na aba serviços. Quem optar, também pode recebê-lo presencialmente no setor de tributos, localizado no Palácio Municipal José Geraldo da Cruz, Praça Dirceu Figueiredo, s/nº – Centro, no horário de 07h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30 ou aguardar o boleto chegar a residência.

Valores

Parcela única até 29/03 obtém descontos de 10%. Os parcelamentos sem descontos podem ser feitos em até quatro vezes. O valor mínimo é de R$ 80,00 por parcela, sendo que a primeira deverá ser paga até o dia 30/04, a segunda até 30/05, a terceira até 29/06 e a última até 31/07.

17:48 · 31.01.2018 / atualizado às 09:13 · 01.02.2018 por
Os lotes ficam próximos à UFCA e Unileão, no bairro Lagoa Seca. (Foto: Conviver/Reprodução)

Juazeiro do Norte. O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) propôs uma Ação Civil Pública com pedido de Medida Liminar para reparo de danos materiais e morais sofridos por centenas de consumidores que firmaram contrato de compra e venda de terrenos, no Loteamento Conviver Juazeiro VII. Em alguns casos, os imóveis residenciais já haviam sido construídos. O pedido foi realizado por meio da Promotoria de Justiça do Juizado Especial Cível e Criminal da Comarca de Juazeiro do Norte e da 1ª Unidade Descentralizada do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon).

As empresas AG IMOBILIÁRIA LTDA, FP CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA e JULIERME TELES ALVES criaram um negócio jurídico sem previsão legal, que, teoricamente, se assemelhou a uma venda em pirâmide. A AG Imobiliária transferia a posse dos lotes para pessoas físicas ou jurídicas, denominadas “clientes construtores”, que, por sua vez, os revendia a terceiros com a promessa de construir casas nos terrenos.

No entanto, a construção das casas dependia do pagamento fornecidos pelos consumidores lesados. Embora os consumidores tenham efetuado entregue o dinheiro, as residências não foram construídas, assim como existia lote com promessa mais de um comprador.

A promotora de Justiça Efigênia Coelho Cruz destaca que, como medida preliminar, instaurou um Inquérito Civil Público (ICP) para apurar a prática que afrontou a relação de consumo. Além disso, realizou uma audiência pública, na qual foi lançada a possibilidade de firmar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre as partes. Entretanto, considerando que as propostas feitas pelas empresas reparariam os danos morais e materiais dos consumidores, ela entendeu que a medida mais razoável seria a judicialização da demanda.

14:48 · 19.01.2018 / atualizado às 14:59 · 19.01.2018 por
Centenas de pessoas foram até o Vapt/Vupt atrás de uma oportunidade de emprego no Carajás Home Center. (Foto VCRepórter)

Juazeiro do Norte. Uma longa fila se formou  na manhã desta sexta-feira (19), do lado de fora do prédio do Vapt Vupt, onde encontra-se a unidade local do Sistema Nacional de Emprego e do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine/IDT). Cerca de 2 mil pessoas aguardavam para pegar uma senha e entregar seu currículo para a seleção do Carajás Home Center, loja de materiais de construção civil que abrirá, em março, no Município.

Leia Mais: 644 vagas de emprego disponíveis em todo o Ceará

Muitas pessoas chegaram ainda de madrugada, enquanto algumas delas, antes disso, dormiram por lá na noite anterior. A fila chegou a ficar próxima do conhecido Palácio da Microempresa. As senhas, por serem limitadas, acabaram se esgotando e muitos concorrentes foram pra casa sem serem atendidos. A expectativa é que sejam gerados 500 empregos na loja e mais 150 de forma indireta.

A Carajás Home Center comercializa mais de 55 mil itens, principalmente materiais relacionados à construção civil. Itens como equipamentos eletroeletrônicos, utilidades, pisos, revestimentos, tintas, material elétrico, móveis e artigos para casa, estão inseridos no rol de produtos a serem ofertados pela empresa. A Carajás tem mais de quatro décadas de atuação e cerca de 2.500 funcionários, atuando, principalmente, nos estados da Paraíba e Alagoas.

A obra para a construção da Carajás Home Center, em Juazeiro, começou no mês de novembro do ano passado. A expectativa é que seja inaugurada em março de 2018. A Prefeitura cedeu o terreno, através de desapropriação e o prédio ficará no bairro São José, na margem da Avenida Padre Cícero, que liga o Município ao Crato.

O projeto compreende uma área total de 1.023,41 m2. Em contrapartida, a empresa ficaria obrigada a construir, em áreas a serem definidas pelo Município, um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) no valor de R$ 750 mil e um Centro de Esporte, no valor de R$ 285 mil.

A expectativa é que, em todo Ceará, 81 mil vagas de emprego sejam disponibilizadas através do SINE/IDT, em 2018. A taxa de desocupação no estado está com 11,8%, números do intervalo de julho a setembro, do ano passado. Atualmente, são cerca de 54 mil pessoas desempregadas.

17:35 · 17.01.2018 / atualizado às 09:15 · 18.01.2018 por

 

Além do aumento de passageiros, o terminal cresceu no transporte de cargas. (Foto: Elizangela Santos)

Juazeiro do Norte. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) divulgou, nesta quarta-feira (17), que movimentação de passageiros no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, subiu de 534,7 mil, em 2016, para 541,89 mil, ano passado. Isso mostra um aumento de 1,34% nos embarques e desembarques. Além disso, no porão das aeronaves, foi movimentada 1,6 tonelada de cargas em 2017, um crescimento de 62% em relação à registrada em 2016, de 994,3 kg.

Os números indicam um aumento na taxa de ocupação dos aviões, já que a média diária de movimentação de aeronaves comerciais caiu de 22, em 2016, para 16, no ano passado. Para o superintendente do terminal, Rodrigo Siebra, isso demonstra o potencial da região do Cariri. “Aqui tem polo de educação bem forte e de negócios. Empresários vêm e vão. Além, claro, do turismo religioso”, acredita.

O equipamento apresenta este crescimento pelo quarto ano seguido, “mesmo com o cenário econômico um pouco adverso. A gente não foi tão impactado”, pontua Rodrigo Siebra. A expectativa é que, em 2018, os números sejam ainda melhores, porque deve haver a troca de aviões por algumas empresas, ofertando um número maior de assentos. Por outro lado, a quantidade de voos diários não deve aumentar como neste mês de janeiro, que opera com quatro movimentações a mais, graças ao período de férias.

Com 63 anos, o Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes tem capacidade para atender 800 mil passageiros por ano e conta com voos diretos para Petrolina e Recife (PE), Fortaleza (CE), Campinas e Guarulhos (SP) e Brasília (DF). Três companhias operam no aeroporto: Azul, Gol e Avianca. Pela localização centralizada de Juazeiro do Norte, quase equidistante para seis capitais, o terminal recebe, também, passageiros do interior de Pernambuco, Paraíba e Piauí.

15:28 · 15.01.2018 / atualizado às 16:38 · 15.01.2018 por
Segundo o promotor Leonardo Chaves, mais de 50 cargos apresentam esse tipo de irregularidade. (Foto: Beto Oliveira)

Mauriti. O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) expediu, na última terça-feira (09), uma recomendação para que o prefeito Mano Morais anule as contratações, designações e nomeações de todos os agentes públicos ligados a ele, ao vice-prefeito, ao Chefe de Gabinete, a secretários e a vereadores locais. Segundo o promotor de Justiça que responde pela comarca no Município, Leonardo Chaves, são mais 50 cargos característicos de nepotismo.

A Administração Pública não pode ter funcionários que sejam cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, da autoridade nomeante, do prefeito, do vice-prefeito, dos vereadores ou de servidor da mesma pessoa jurídica, investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada.

Segundo o promotor Leonardo Chaves, no início do ano, ele requisitou as informações à Prefeitura de Mauriti e constatou as irregularidades, a maioria, em cargos comissionados. Ele acredita que a Gestão Municipal interpretou que a pessoa poderia investir no cargo tendo aptidão técnica, mas isso é incorreto.

A partir da recomendação, a Prefeitura de Mauriti terá 20 dias para exonerar os  ocupantes de cargos comissionados, cargos diretivos ou de chefia ou funções de confiança ou gratificadas, ainda que de empresas públicas ou autarquias municipais. Mas a medida não é obrigatória, já que a Gestão Municipal pode não concordar. Caso aconteça, o prefeito poderá responder por improbidade administrativa.

O promotor Leonardo Chaves também recomenda a elaboração de uma lei municipal específica que disciplina as condutas de “nepotismo” e veda as contrações nestes casos. Para ele, a criação é uma forma de transparência, mas, mesmo que não haja na legislação local, elas podem ser vetadas.

Segundo o prefeito Mano Morais, na sua gestão já foram exonerados parte dos contratados, no começo no ano. A recomendação do MPCE está sendo analisada na Procuradoria Geral do Município e que ele ainda não tomou conhecimento. Se forem comprovados, “nós vamos cumprir a Lei”, garantiu o chefe do executivo local.

10:14 · 09.01.2018 / atualizado às 10:14 · 09.01.2018 por
Após pagamento, alvará pode ser emitido online. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte.  O Setor de Tributos da Secretaria de Administração e Finanças (Seafin), informa que já é possível imprimir o boleto de Alvará de Funcionamento, por meio do site da Prefeitura, o que antes era possível apenas presencialmente. Isso poderá acontecer no próximo dia útil, após efetuar o pagamento.

Para realização desses procedimentos, o contribuinte deverá acessar através do endereço eletrônico e clicar no item “serviços”, que automaticamente será distribuído para uma aba, onde no canto direito aparecerá “2° via de taxas” para impressão de boletos e para o Alvará de Funcionamento “Imprimir Alvará”, depois de clicar. Posteriormente segue-se as informações e preenche o que for solicitado.

Desta forma o cidadão juazeirense adquire mais comodidade e não necessita se deslocar até a Prefeitura para realizar tais procedimentos, que agora pode ser feito de casa, do trabalho ou de qualquer outro lugar, de forma prática.

08:36 · 05.01.2018 / atualizado às 10:43 · 05.01.2018 por
Setor calçadista é o que mais se destaca. (Foto: Elizângela Santos)

Juazeiro do Norte. Entre janeiro e novembro de 2017, as exportações tiveram crescimento de 6,54% e as importações 48,86%, comparado ao mesmo período de 2016. Este é o quinto ano consecutivo que a cidade registra este crescimento, segundo os padrões nacionais. O setor calçadista se destaca como o mais representativo, além de solas exteriores e máquinas de costura, que juntos totalizam o percentual de 68% da exportação do Município.

De acordo com o Diretor da Indústria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Piedley Macedo, o Município apresentou em 2017 crescimento significativo na Indústria. “A partir do momento que a exportação avança, é natural que a produção da indústria também aumente. O que provoca mais contratação, garantindo emprego e renda na cidade”, explica.

Comparada ao ano anterior, 2016, a exportação do Município passou de R$ 1,6 milhões para maia de R$ 1,7 milhões. Enquanto as importações aumentaram de R$ 3,9 milhões (2016) para mais de R$ 5,9 milhões (2017). Piedley ressalta que o aumento das importações pode significar o fortalecimento da indústria e a previsão de um ano ainda mais promissor.

A Sedeci tem dado apoio ao fortalecimento da indústria na região. Em 2018 a Secretaria em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Ceara (Fiec), promoverá ações de qualificações e consultoria, para auxiliar o processo de exportação e importação.

15:11 · 28.12.2017 / atualizado às 18:45 · 28.12.2017 por
Prefeito Mano Morais afirma que sempre mantém contato com a população informando sobre a situação do Município. (Foto: Divulgação)

Mauriti. A Prefeitura Municipal pagou o restante da folha dos servidores públicos, na manhã desta quinta-feira (28), referente ao mês de novembro. Com isso, o Município conseguiu colocar em dia a folha de pagamento de todo o quadro funcional, já que o próximo pagamento está previsto para o quinto dia útil de janeiro.  A cidade conta atualmente com 1.956 funcionários, sendo, 1408 efetivos, 168 comissionados e 380 temporários.

De acordo com o prefeito Mano Morais, com a quitação da folha, a prefeitura conseguiu pagar dentro do exercício de 2017, 15 meses. Sendo novembro, dezembro e décimo terceiro do ano de 2016, os 11 meses de 2017, além de pagar o décimo terceiro do ano 2017.

Mano Morais afirma que em nenhum momento a administração se furtou em assumir suas obrigações e nem se esconder de seus compromissos. O Chefe do Executivo conta, ainda, que instituiu em Mauriti a forma mais transparente de administração e manteve a população sempre informada de como as finanças do município estavam, com participação mensal nas rádios local e regional, com divulgação nas redes sociais e site do município, além de manter sempre o contato direto com a população, sem se esconder ou desligar o telefone.

O prefeito destaca que os municípios brasileiros vêm passando por situação difícil, apesar disto, o Governo de Mauriti procurou pagar seus funcionários em dia.  Ele explica que nos seis primeiros meses foi possível pagar rigorosamente em dia e dentro do mês, mas, com a diminuição dos repasses foram afetados todos os setores.

“Mesmo assim, a prefeitura chega ao final do ano com a folha de pessoal em dia, transporte escolar, parcelamentos de débitos anteriores, entre outros, podendo assim comemorar, pois a nossa principal preocupação é garantir do salário dos funcionários”, finaliza Mano Morais.

12:57 · 27.12.2017 / atualizado às 12:59 · 27.12.2017 por
Servidores contratados completam quatro meses. (Foto: Beto Oliveira)

Mauriti. Há quase dois meses sem receber salários, os servidores públicos municipais reivindicam a regulamentação do pagamento junto à Prefeitura Municipal. No último dia 05 de dezembro, foram pagos os valores referentes aos mês de outubro. Alguns servidores temporários, em regime de contrato, por exemplo, estão há quatro meses sem receber, além do décimo terceiro.

A situação mais grave é na Educação Infantil que são os últimos a serem pagos. “Estamos trabalhando dois meses para receber um”, denuncia uma servidora que não quis se identificar. Segundo ela, a Prefeitura disse que não tem dinheiro, mas promete que no ano que vem será regularizado.  A gestão do prefeito Mano Morais optou por pagar os professores, mas atrasa da equipe técnica – auxiliares de limpeza, administrativo, merendeiras. “O pagamento era ser no quinto dia útil, hoje ninguém sabe mais. Mas a gente vê todo mês entrando dinheiro”, completa.

De acordo com a auxiliar de limpeza, Rosa Figueiredo, nos primeiros quatro meses da atual gestão, os pagamentos eram regulares, mas, a partir de maio, começaram os atrasos. Agora ela não consegue pagar as contas em dias. “Tudo atrasado. As contas chegam e a gente vai guardando”, afirma. Outra servidora passa pelo mesmo problema.  “É um constrangimento, porque a gente recebe as cobranças. Tem juros de cartão, banco, as contas acumulando”, conta aflita.

Além disso, os servidores municipais estão insatisfeitos, pois a Prefeitura Municipal irá realizar, no dia 31 de dezembro, a festa de réveillon na cidade. Serão três bandas contratadas e show pirotécnico, na Praça da Matriz. No entanto, essa medida é contrária a recomendação do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE) que, em ofício enviado dia 6 de dezembro, espera que os gestores “abstenham-se de realizar despesas, repasses ou assunção de dívidas relacionadas à eventos e shows, em detrimento do equilíbrio das contas municipais e da prestação de serviços públicos de qualidade”.

A Prefeitura Municipal de Mauriti foi procurada pelos telefones, mas todos estão ocupados. Já o contato do prefeito Mano Morais, de seu Chefe de Gabinete e do secretário de Finanças também não teve retorno. Pela página do Facebook, também não foi obtido qualquer esclarecimento.