Categoria: Economia


08:03 · 08.02.2019 / atualizado às 15:14 · 08.02.2019 por
(Foto: Divulgação)

A partir de 2019, o setor de hospedagem de Juazeiro do Norte contará um novo empreendimento: o Hotel Ibis, que terá a marca e gestão operacional do grupo francês Accor Hotels, líder mundial em operação hoteleira. As obras, de responsabilidade da WR Engenharia, estão em fase de acabamento. A previsão de entrega é no final deste mês de fevereiro. Esse será o quarto hotel da rede no Ceará, sendo o primeiro do interior do Estado.

Para atender o crescente fluxo de turistas de negócios e lazer da região do Cariri, o hotel contará com 140 apartamentos com estrutura moderna.“Somos do Cariri e temos em nossa história vários empreendimentos que são referência na região. Desta vez, estamos trazendo um hotel do padrão internacional que acreditamos que será excepcionalmente bem recebido e contribuirá para o desenvolvimento do nosso turismo”, destacou o diretor de vendas e marketing da WR, Mauro Clark Jr.

Há mais de 30 anos no mercado, a WR vem contribuindo com o desenvolvimento físico e econômico de Juazeiro do Norte. Foi dela as construções do Ginásio Poliesportivo, Cariri Garden Shopping, Pátio Cariri e tantos outros edifícios residenciais e comerciais.

14:45 · 14.01.2019 / atualizado às 14:45 · 14.01.2019 por
(Foto: Antonio Rodrigues)

O Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, encerrou 2018 com crescimento histórico na movimentação de passageiros. Foram 563.548 embarques e desembarques, que representa um aumento 3,92% em relação a 2017, quando foram registrados 542.280. Um dos fatores que contribuiu para o crescimento foi a finalização das obras no pátio de estacionamento de aeronaves terminal, no último mês de agosto, que permitiu a chegada de aeronaves maiores. 

Nos últimos cinco anos, o aeroporto vem apresentando um crescimento constante. Em 2013, o terminal recebeu 387.990 passageiros, enquanto que no ano seguindo o número subiu para 415.836. Em 2015 foram cerca de 444.388 viajantes e em 2016 foram registrados 534.712 embarques e desembarques.

Na alta estação de 2018, o aeroporto chegou a registrar até dezoito operações de pousos e decolagens comerciais regulares por dia, nove voos diários operados por três empresas aéreas (Avianca, Azul e Gol). Os destinos dos voos que partem de Juazeiro do Norte foram: Recife (PE), Campinas e Guarulhos (SP), Fortaleza (CE) e Brasília (DF).

Para o superintendente do aeroporto, Usiel Paulo Vieira, o resultado positivo é reflexo das ações coordenadas entre a Infraero, governo do Ceará e companhias aéreas. “A assinatura das Cartas de Acordos Operacionais entre a Infraero e as empresas áreas Gol e Avianca foi determinante para a continuidade do crescimento na movimentação de passageiros no aeroporto. O acordo possibilitou a substituição das aeronaves Boeing 737-700 e Airbus A319 pelo Boeing 737-800 e o Airbus A320, por possuírem maior oferta de assentos”, afirmou.

O superintendente destaca ainda as obras de reforço e requalificação do pátio de manobras, realizadas no ano passado, com investimentos de R$ 2,9 milhões. “As obras aumentaram a resistência do pátio, a sua capacidade de estacionamento para aeronaves e consequentemente temos o recorde na movimentação de passageiros”, acrescentou.

O aeroporto está localizado na Região Metropolitana do Cariri, no município de Juazeiro do Norte, Centro Sul do estado do Ceará, que atende não somente os municípios da Região do Cariri, mas também diversas cidades do Noroeste de Pernambuco, Alto Sertão da Paraíba e Sudoeste do Piauí.

09:02 · 18.12.2018 / atualizado às 09:02 · 18.12.2018 por

Terminal atende população do interior do Ceará, Piauí, Paraíba e Pernambuco. (Foto: Antonio Rodrigues)

Segundo a Infraero, a movimentação de passageiros no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, deve crescer 8% de 17 de dezembro a 6 de janeiro, em virtude das festas de final de ano. São esperados 36.200 passageiros, entre operações de embarques e desembarques, cerca de 495 a mais que no período de 18 de dezembro de 2017 a 07 de janeiro de 2018, quando foram registrados 35,7 mil usuários.

Os dias de maior fluxo deverão ser nesta quinta-feira (20) com cerca de 1.700 embarques e desembarques, e no dia 6 de janeiro, com 1.900 viajantes.

Para garantir a fluidez nas operações durante o período, a Infraero adotará uma série de iniciativas de reforço em toda a Rede, como a intensificação dos trabalhos das equipes de segurança e de operações, incluindo as de plantão, por meio de remanejamento das escalas de trabalho, assim como a realização de manutenções preventivas em equipamentos – esteiras de bagagens, elevadores e escadas rolantes, entre outros.

Nos 45 aeroportos da Infraero com voos regulares, a expectativa, no período, é de receber cerca de 5 milhões de passageiros, entre embarques e desembarques. Este número é próximo ao movimento realizado entre 18 de dezembro de 2017 a 7 de janeiro de 2018, quando 5,06 milhões de pessoas chegaram e partiram nos mesmos terminais.

A estimativa considerou a oferta de assentos das companhias aéreas para a alta temporada 2018/2019 e orientou um plano de ação que dará fluidez, conforto e segurança a quem vai viajar de avião. Já o movimento de aeronaves deve ser de aproximadamente 42 mil pousos e decolagens no período. Na temporada passada, foram 42,7 mil chegadas e partidas.

Aeronaves maiores

Um dos fatores que contribuiu para o crescimento da movimentação foi a finalização das obras no pátio de estacionamento de aeronaves terminal, no último mês de agosto. Com isso, o pátio foi classificado com o mesmo PCN (índice de resistência do pavimento) da pista, que passou de 3 para 4, permitindo o pouso de aeronaves maiores como A320 e Boeing 737-00 sem qualquer restrição. Ao todo, foram investidos R$ 2,6 milhões no terminal cearense.  

Hoje, o Aeroporto Orlando Bezerra de Meneses tem seis destinos: Campinas, Guarulhos (SP), Recife, Petrolina (PE), Fortaleza (CE) e Brasília (DF). O terminal tem capacidade para atender 800 mil passageiros por ano, sendo um dos maiores e mais movimentados do interior nordestino. Atualmente, são 16 operações regulares por dia.

Com localização estratégica, a apenas 6 km do centro da cidade e a 8 km da rodoviária, o aeroporto atende o Cariri e o Centro-Sul do Estado. Além disso, recebe a população do noroeste de Pernambuco, do alto Sertão da Paraíba e Sudoeste do Piauí.

10:53 · 14.12.2018 / atualizado às 10:53 · 14.12.2018 por
Lojas ficarão abertas no período da noite até a penúltima noite de Natal. (Foto: Antonio Rodrigues)

Para atender a demanda de compras de fim de ano, desde ontem (13), o comércio de Juazeiro do Norte passou a funcionar em horário diferenciado: das 8h às 20h. A mudança acontece até o dia 23 de dezembro. A decisão foi em comum acordo entre o Sindicado dos Lojistas do Comércio e o Sindicato dos Empregados no Comércio do Município.

A ação conta ainda com o apoio da Prefeitura Municipal que proporcionará apresentações culturais, nas ruas de maior movimentação, sempre a partir das 18h.

Segundo a presidente da Câmara de Dirigentes de Juazeiro do Norte, Zenilda Sena, o melhor período do ano para o comércio é no fim do ano, mas para aquecer as vendas no Cetro de Juazeiro do Norte o horário precisa ser estendido com segurança. “Com essa parceria CDL, Sindilojas, Sindicato dos Empregados, Prefeitura Municipal e órgãos de segurança ganha a sociedade como um todo”, acredita.

Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito indicou que 85% dos consumidores pretendem pesquisar antes e de comprar. “E para isso precisa de tempo no comércio”, justifica Zenilda. Entre os produtos mais procurados, nesta época do ano, em Juazeiro do Norte, estão perfumaria, confecções, bijuterias, sapatos e eletrônicos. A expectativa é que haja um crescimento de até 3%, “o que é animador, diante do atual cenário”, pondera Zenilda.

 

15:05 · 13.11.2018 / atualizado às 15:05 · 13.11.2018 por
É o primeiro do País com biblioteca e terá um espaço gourmet a quase 100 metros de altura. (Foto: Divulgação)

No próximo dia 27 de novembro, será entregue o Spazio Bezerra de Menezes, localizado no bairro Lagoa Seca, em Juazeiro do Norte. Formado por duas torres de quase 100 metros de altura, este será o edifício residencial mais alto de todo Ceará. O empreendimento surge da união de construtoras, incorporadoras e empresas de arquitetura para desenvolver um modelo de moradia com novos conceitos.

O Spazio Bezerra de Menezes permite a integração das torres a uma ampla área de lazer que traz soluções inovadoras, como a biblioteca, a primeira do País em um condomínio residencial. Outro grande diferencial do projeto são as duas coberturas nas torres com um sofisticado espaço gourmet com vista panorâmica da região. Já os apartamentos, foram projetados para diversas possibilidades de planta, adaptáveis às necessidades de cada morador.

O fundador da A&B Engenheira e um dos idealizadores do Spazio Bezerra de Menezes, Aristarco Sobreira, tem uma vasta experiência na indústria da construção civil do País. Ao longo de 30 anos, o engenheiro civil construiu desde edifícios residenciais e comerciais, passando por shoppings centers e até portos e aeroportos.

“Sempre fui um homem fortemente ligado à ideia de construir, porque esse verbo tem um significado magnífico. Construir valores, histórias, famílias. Como fruto dos meus 30 anos de experiência, a A&B foi construída acreditando no trabalho, na razão e na sensibilidade como forma de transformar sonhos em realidade. É com muita alegria e satisfação que assino o Spazio, uma obra do tamanho de Juazeiro”, pontua Aristarco.

O executivo enfatiza ainda que o empreendimento é uma solução campeã, não pelo metro quadrado dos apartamentos, que já estão com 80% das unidades vendidas, mas pelo alto rigor estético e um novo conceito de condomínio com uma ampla área de lazer e bastante inovações. “Reunimos os mais arrojados e renomados profissionais para assinar cada espaço do Spazio em um ambiente todo integrado”, pontua.

A ideia de construir um condomínio diferencial em Juazeiro do Norte partiu do sócio proprietário da ABM Empreendimentos, o ex-governador do Ceará, Adauto Bezerra. Nascido na Terra de Padre Cícero, o empresário entendeu que deveria buscar parceiros que aceitassem o desafio de projetar um prédio inovador.

“Por ser a casa das pessoas que amo, Juazeiro sempre foi meu lar. Aqui eu reanimo minhas forças, encontro inspiração e reafirmo um compromisso: o de me entregar para a cidade e fazê-la crescer bonita. Sou apaixonado por esta terra, e nada me faz tão feliz quanto surpreender uma cidade inteira com uma obra grandiosa como o Spazio”, afirma Adauto Bezerra.

11:27 · 13.11.2018 / atualizado às 14:16 · 13.11.2018 por
Podem participar Pessoa Física e Jurídica. (Foto: Divulgação)

A Secretaria de Administração de Crato realizará, no próximo dia 22 de novembro, às 14h, um leilão de 50 veículos. Estarão disponíveis para o arremate ônibus, caminhões, utilitários e motocicletas. O evento acontecerá no auditório do CEJA, localizado na Avenida José Alves de Figueiredo, S/N.  Também poderão participar pelo site.

O coordenador de Patrimônio, Nathan Lima, explicou a situação dos veículos que serão levados ao leilão. “São veículos que precisam de investimentos em manutenção. Nós abriremos visitação para quem quiser examiná-los nas 48 horas que antecederão o leilão para que verifiquem a condição de cada um. Este procedimento faz parte do programa de renovação da nossa frota”, afirma.

Os veículos estarão disponíveis para visitação no pátio localizado à Rua Ícaro de Sousa Moreira, S/N, nas proximidades da Universidade Federal do Cariri (UFCA), no bairro Muriti.

Participação

Podem participar do leilão pessoas físicas e jurídicas. Pessoa física deve apresentar RG, CPF, comprovante de endereço e, quando for o caso, procuração do representante legal registrada em cartório. Já pessoa jurídica, contrato social e CNPJ, além do RG e CPF do seu representante. Os servidores municipais da administração direta e indireta estão proibidos de participar.

No ato da rematação, os responsáveis deverão fazer o pagamento total em espécie ou cheque ou através de princípio de pagamento correspondente a 20% do valor arrematado mais a comissão do leiloeiro. O restante deverá ser integralizado até o segundo dia útil.

O leilão funciona com abertura de lances a partir do valor mínimo autorizado e estipulado pela comissão de leilão e leiloeiro, sendo que o arrematante que oferecer o maior lance será considerado o comprador. A Prefeitura tem o direito de não realizar a venda caso o lance mínimo não seja atingido.

10:00 · 02.11.2018 / atualizado às 10:00 · 02.11.2018 por
Consultoria analisou os aspectos humanos e a infraestrutura do Município. (Foto: Antonio Rodrigues)

Em avaliação realizada pela empresa de consultoria paulista, Urban Systems, Juazeiro do Norte aparece entre as 100 cidades mais atrativas para fomentar novos negócios no Brasil. O “Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios” colocou o município caririense na 89ª e 93ª posições, nos recortes de Capital Humano e Infraestrutura, respectivamente.

No “Capital Humano” levou em consideração indicadores sociodemográficos, econômicos e educacionais, contrapondo não apenas a oferta atual, como também para um cenário futuro. Para o sucesso de um negócio é fundamental e estratégico mão de obra qualificada. Juazeiro do Norte é considerada um polo acadêmico diante das 14 instituições de ensino superior instalada no Município.

Ao se analisar a Infraestrutura local de fomento ao ambiente de negócios leva-se em consideração indicadores como transporte, telecomunicações, energia e saneamento. Juazeiro do Norte aparece na posição 93 e justamente com Fortaleza (29) são os únicos municípios cearense no ranking. Ano passado, a Terra do Padre Cícero sequer estava no ranking.

A parceria público, privado e acadêmica se apresenta com uma das práticas desenvolvidas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (SEDECI) para fomentar um ambiente propício aos negócios e criar um ecossistema que promotor de atividades integrativas de desenvolvimento. “Buscamos promover um ambiente colaborativo e que venha a promover Juazeiro do Norte como um território para excelentes investimentos”, ressalta o secretário Michel Araújo.

“Juazeiro do Norte se coloca não apenas como centro geográfico do Nordeste, mas agora também como um referência a nível nacional para fazer negócio, a população local tem nas suas raízes históricas esta veia empreendedora”, destaca Douglas Feitosa, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem.

09:28 · 26.10.2018 / atualizado às 12:29 · 26.10.2018 por
Estudantes puderam apresentar trabalhos acadêmicos que aproximam do mundo dos negócios. (Foto: Márcio Silvestre)

Foi realizado, nesta quarta-feira (24), no campus de Juazeiro do Norte do Instituto Federal do Ceará (IFCE), o I Encontro de Integração Empresa e Academia, que reuniu representantes de Instituições de Ensino Superior (IES), indústria, comércio e serviços. O objetivo do evento foi aproximar a academia do mercado, impulsionando o diálogo sobre a importância da profissionalização da mão-de-obra, para o fortalecimento da economia, bem como a inserção dos estudantes no mercado de trabalho.

O evento foi promovido pela Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (Sedeci), em parceria com Instituições de Ensino Superior (IES), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), através do SENAI.

Para o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (Sedeci), Michel Araújo, as parcerias entre a Administração Municipal e demais instituições tem sido fundamentais na realização de eventos como estes, que fortalecem todo o Município.

O professor de Climatologia do Instituto Federal do Ceará (IFCE), Paulo Sérgio, parabeniza a iniciativa: “essa aproximação entre a academia e as empresas mediadas pelo poder público como a Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte é de fundamental importância, uma vez que a academia desenvolve muitas atividades que dizem respeito à formação do profissional que vai atuar nestas empresas”, afirmou.

Stands

De acordo com o diretor de Indústria da Sedeci, Piedley Macedo, o evento conseguiu atingir seus objetivos, aproximando empresários e academia, através de uma programação diversa que contou com palestras sobre o profissional 4.0, Lei de Estágio e Ecossistema de Inovação do Município, apresentação dos serviços das instituições de ensino superior e visita aos stands de diferentes cursos.

O estudante de Engenharia de Produção  da Universidade Regional do Cariri (URCA), Lucas Bernardo Nobre, esteve com stand, apresentando o trabalho realizado pela empresa júnior do curso de Engenharia de Produção. Para ele, o evento é uma forma de promover os profissionais acadêmicos. “A gente trabalha com consultoria para outras empresas”, explica.

10:42 · 23.10.2018 / atualizado às 10:42 · 23.10.2018 por
Obras no pátio que foram concluídas no mês passado permitiu que aeronaves maiores pousassem em Juazeiro do Norte. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. O Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito civil para apurar irregularidade no edital do leilão para privatização do Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. Uma recomendação foi enviada ao Secretário Nacional de Aviação Civil do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação para que um item do contrato de concessão do aeroporto seja retificado. O órgão tem dez dias para se manifestar.

O MPF percebeu inconsistência no edital de leilão do aeroporto. O contrato exige investimentos em infraestrutura de pista e pátio de aeronaves em patamares inferiores ao atendimento já realizado pelo equipamento. No documento lançado, determina que a concessionária vencedora mantenha infraestrutura compatíveis com aeronaves da classe 3C, de tamanho menor que algumas aeronaves que já operam no Aeroporto (4C), como alguns modelos de Boeing e Airbus.

“Incluir cláusula contratual ao operador do aeródromo que assegura infraestrutura mínima compatível com a atual demanda operativa de aeronaves, em vez de confiar em mera expectativa ordem econômica, vai ao encontro do interesse público e da massa coletiva de usuários do equipamento e serviços de transporte correlatos”, explica o procurador da República Rafael Rayol.

Esse item do contrato contraria inclusive os parâmetros da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que estabelece a categoria 4C como aeronave crítica para operação no aeroporto de Juazeiro do Norte.

Em resposta ao inquérito, a Secretaria de Aviação Civil (SAC) afirmou que “a regra não estabelece um teto e sim um piso de condições mínimas as quais o aeroporto deverá atender para assegurar operações de voos regulares ainda que em condições climáticas adversas.”

A SAC também alega que, assim como em outros aeroportos concedidos com a mesma cláusula, haverá o interesse do operador do aeroporto de manter condições para aviões maiores, mesmo que não seja contratualmente obrigado a isso.

O procurador Rafael Rayol, autor da recomendação, destaca que não vê razão, de ordem técnica ou jurídica, para não assegurar, já na minuta do contrato a ser firmado, a obrigação de manter infraestrutura mínima de pátio e pistas compatíveis com as aeronaves de maior porte já em operação no aeroporto.

14:19 · 17.10.2018 / atualizado às 14:53 · 17.10.2018 por
A decisão determina o livre acesso à praça e avenida em frente ao terminal. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. O juiz Fabrício de Lima Borges, da 16ª Vara Federal, determinou, na última terça-feira (16), o desmonte imediato do estacionamento privativo no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. Além disso, o magistrado exigiu a suspensão do contrato entre a Infraero e a empresa que explora comercialmente aquela área, restabelecendo o livre acesso entre a Praça Capitão Aviador Samuel Wagner Marques Almeida e a Avenida Virgílio Távora.

Na decisão, o juiz determina que a Infraero se abstenha de conceder a particular ou restringir o acesso das áreas que hoje se encontra o estacionamento “por constituírem áreas de uso comum do povo, sob administração da Prefeitura de Juazeiro do Norte”, disse no documento. Por isso, pede que sejam desfeitas as obras, iniciadas no mês de junho, que comprometem a circulação.

O juiz acabou acatando o pedido do Ministério Público Federal (MPF), que através de uma ação civil pública, acredita que o contrato é irregular por ser uma área da União em que a própria Infraero solicitou a construção da praça e do estacionamento ao Município. Com isso, o espaço não poderia ser, uniliteralmente, concedido a uma empresa privada. Além disso, segundo o órgão federal, a dispensa de licitação foi irregular.

A empresa Arara Azul Empreendimentos, com razão social em nome de Victor Luciano Carvalho Bezerra de Menezes,  explora comercialmente o estacionamento desde agosto deste ano. Os valores do serviço chegavam a ser de R$ 3 a R$ 16. Naquele mesmo mês, o MPF recomendou que a suspensão da cobrança, que continuou acontecendo.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Cariri

Belezas naturais, fé, trabalho e cultura. Sob os pés da Chapada do Araripe, aqui você encontra as principais notícias dos municípios da região. Por Antônio Rodrigues.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags