Busca

Categoria: Esporte


10:31 · 10.04.2018 / atualizado às 10:40 · 10.04.2018 por
Guarani campeão juazeirense de 1962. Em Pé: Chiute, Valdir, Pitaguari, Mormaço, Borracha, Gonçalo. Agachados: Tetéu, Índio, Alexandre, Anduiá, Chagas e Daniel. (Foto: Arquivo Pessoal de Wilton Bezerra).

Juazeiro. “O Guarani é danado. É como capim de burro: onde botar ele nasce, renasce. Mesmo em crise, com problemas, ele não deixa de existir”, definiu o jornalista Wilton Bezerra. E nesta terça-feira (10), o Guarani Esporte Clube, o popular “Leão do Mercado”, completa 77 anos de fundação. Para celebrar, a diretoria realizará uma missa na Paróquia Coração de Jesus, às 19h, no bairro Salesianos. Mais cedo, um café da manhã foi organizado para a imprensa no Estádio Romeirão.

Após terminar o Campeonato Cearense na oitava posição, escapando do rebaixamento, o Guarani se prepara para as disputas do Campeonato Brasileiro da Série D. O clube estreia no dia 22 de abril, no Romeirão, às 16 horas, enfrentando o Belo Jardim (PE). Completam o grupo A6, do Leão do Mercado, América (RN) e Imperatriz (MA).

O Leão do Mercado se apresentou no último dia 2 de abril com 15 jogadores remanescentes da campanha do estadual. Outros seis atletas da base passam por avaliação. A diretoria também mudou a comissão técnica, trazendo pro comando o experiente treinador Raimundo Vagner.

Reforços

Para as disputas do campeonato nacional e tentar o acesso, o Guarani trouxe oito reforços. No início da preparação foram contratados os goleiros André e Adson, que vieram do CSE (AL) e Auto Esporte (PB), respectivamente. Já durante a intertemporada, chegaram os meias Diego Recife, que veio do Maranguape, e Wilians ‘Ila’, que estava no CEO (AL), além do lateral-direito Fabinho Sergipano, que atuou por último no Parnahyba (PI).

Na última sexta-feira (6), mais dois jogadores se juntaram ao elenco: o atacante Jandyr Balotelli, de 32 anos, e o lateral-esquerdo Jackson Santos, 24. Ambos vieram do Auto Esporte, onde atuaram juntos no Campeonato Paraibano. Ontem (9), foi a vez do zagueiro Ivson ser apresentado. O jogador estava no Cametá (PA).

História

Fundado no dia 10 de abril de 1941 pelo comerciante Emicles Barreto, as primeiras cores do Guarani foram preto e branco. A camisa tinha grandes listras verticais pretas e outras listras menores brancas. Ainda amador, após breve paralisação no final da década de 1940, o clube voltou ao futebol em 1951 com apoio dos comerciantes do Mercado Central. Daí o apelido “Leão do Mercado”.

A ascensão no futebol amador aconteceu no final da década de 1950, com nova diretoria, tendo como presidente e treinador Luiz Carlos Bezerra de Sousa. Flamenguista, o dirigente resolveu adotar novas cores: preto e vermelho. Revelando bons jogadores, como Gilson, Vavá, Lino e Joãozinho, o “Leão do Mercado” se profissionalizou em 1972 e, desde então, passou a disputar o Campeonato Cearense.

A história do Guarani de Juazeiro e a paixão dos seus torcedores virou documentário pelo jornalista Pedro Paulo Vieira. “Guarani: Minha alegria é te ver jogar”, está disponível pra assistir no YouTube.

12:04 · 03.04.2018 / atualizado às 12:04 · 03.04.2018 por
São nove equipes femininas participando do torneio. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Crato. A etapa feminina da XII Copa 21 de Junho de Futsal foi aberta na noite de ontem (2), na Quadra Bicentenário. A competição, realizada pela Secretaria Municipal de Esporte e Juventude (SEJU), conta nove equipes femininas de vários municípios. Ao todo, com a competição entre homens, são 55 times inscritos e cerca de 810 atletas participando, e um total de 155 jogos.

A primeira noite foi marcada pelos jogos: Magnus 01 x Napolis, que terminou com o placar de 2 x 6, já no segundo jogo, entre Magnus 02 x Cratense, o placar foi de 15 x 0. As disputas serão encerradas no dia 21 e junho, Dia do Município.

A atleta Juliana Vitorino, da equipe Classe Feminina ressaltou a importância da competição para a cidade e em especial para as meninas que se destacam na modalidade, e que através da Copa 21 de Junho, podem conquistar novos objetivos na carreira. “Para mim é uma honra participar dessa Copa e melhor ainda sendo na nossa cidade”, disse.

Para o Secretário de Esporte e Juventude do Crato, Lamar Lima, realizar uma competição com essa grandeza, é dar oportunidade a meninos e meninas de mostrar um talento e quem sabe conseguir voar alçar voos mais altos. Neste ano, as equipes femininas são: Magnus 01; Magnus 02; Devassas; Napolis; Cratense; Classe Feminina; Brisa; Agnus e Juasal.

18:16 · 28.03.2018 / atualizado às 18:54 · 28.03.2018 por
Roberto Santos do Brasil assumiu o estabelecimento há seis anos e batizou com o nome do clube carioca. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Crato. Em 1979, o Vasco da Gama foi bi-campeão carioca e vice-campeão brasileiro. A final entre Internacional e o clube carioca, em Porto Alegre, marcou a despedida de Roberto Dinamite de São Januário. No ano seguinte, ele jogaria pelo Barcelona, da Espanha. No entanto, o ídolo vascaíno, destaque no primeiro título nacional em 1974, foi mais uma vez o artilheiro da temporada. Naquele mesmo ano, neste município do Cariri cearense, nascia Roberto Santos do Brasil, criador do ‘Bar do Vasco’, que foi batizado em homenagem ao Dinamite.

Leia Mais: Santuário: Flamenguista ‘mais fanático do Cariri’ transforma a casa e carrega o time no corpo

Roberto, no caso o “Santos do Brasil”, se tornou vascaíno doente por influência do seu pai, que escolheu o nome. Esta paixão herdada pelo clube carioca fez ele criar, há seis anos, o ‘Bar do Vasco’, no centro de Crato, que reúne torcedores apaixonados e amigos. Nas paredes do bar vários posters e quadros enfeitam com times marcantes. Adesivos e ímãs colorem a geladeira e o freezer. Mas o que chama atenção é portão, pintado nas cores da bandeira do Vasco.

Antigamente, no local, funcionava o Bar do Dedé, que já carregava a pintura da bandeira no portão graças ao seu antigo dono, também vascaíno. “Torcedor doente”, como ele mesmo define, Roberto largou o emprego de garçom e decidiu investir no próprio estabelecimento, assumindo o aluguel de lá. “Eu já frequentava aqui e, de acordo com o portão, peguei as características do bar e acrescentei. Eu, como vascaíno doente, apaixonado, só fiz aumentar”, revela.

Aos 39 anos, é do ‘Bar do Vasco’ que Roberto tira o sustento de sua família, que mora no mesmo prédio, no andar de cima. O estabelecimento abre a partir da terça-feira e se tornou local de concentração dos torcedores em dias de jogos e títulos do Vasco da Gama. A TV é trazida de sua casa e, cerca de 20 amigos, a maioria vascaínos, se concentram na frente da tela. “Mas ainda vem alguns pra secar”, confessa.

O comerciante garante que a relação com outros torcedores é boa, pois, “de qualquer forma, são clientes, mesmo sendo os flamenguistas”, brinca. Por causa da decoração, muitos visitantes tiram foto por lá. No entanto, o que garante o sustento é a fidelidade dos vascaínos, como no caso do funcionário público Sérgio Linhares, que frequenta o Bar do Vasco desde sua criação. “Aqui é um ponto de encontro dos torcedores do Vasco e congrega outros torcedores. Tudo no clima de amizade”, conta.

Já o agrônomo Paulo Sérgio Filgueira Sampaio, outro vascaíno, conhece o Roberto desde os tempos de garçom e permanece como cliente graças ao seu atendimento e amizade. “Desde pequeno assistia os jogos no Restaurante Primavera, onde ele trabalhava. Aqui, o ambiente é agradável, o dono do bar é gente boa. Muito receptivo”, explica.

Apenas um incidente foi registrado no Bar do Vasco quando o clube foi rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro, pela terceira vez, em 2015. De manhã cedo, Roberto acordou e se deparou com várias fitas “isolando” o bar. Mais tarde, uma carreata de flamenguistas saíram do centro até o estabelecimento carregando um caixão de papelão com as cores do Vasco. Roberto não se intimidou e partiu pra cima do caixão com uma faca, cortando ao meio e colocando os rivais para correr. “Eu pedi pra não virem pra cá. Eu ceguei na hora, depois vi que era um amigo meu e pedi desculpa”, lembra.

Diversos itens do clube estão espalhados no pequeno espaço do bar, incluindo uma escova de dentes.

Por causa disso, jogos entre Vasco e Flamengo não são transmitidos no estabelecimento. “Eu fico nervoso, não assisto e fecho o bar”, explica o comerciante. Nas outras partidas e títulos, o hino do clube carioca toca o dia inteiro e “o foguetório é maior do mundo”, como ele mesmo diz. “O pessoal vizinho tem até raiva”, explica.

Ídolo

Na memória de Roberto, vários momentos marcantes do Vasco vêm a sua mente, mas o principal foi a vitória sobre o Flamengo pela semifinal do Campeonato Brasileiro de 1997, pelo placar de 4 a 1. “Edmundo humilhou o Flamengo”, conta. É o atacante, que brilhou no título brasileiro daquele mesmo ano, o único ídolo do comerciante. Nem mesmo Dinamite, que carrega no nome, tem sua idolatria. “Admiro outros jogadores, mas ídolo, só um: Edmundo”, decreta. Por isso, batizou seu filho com o mesmo nome. Edmundo Santos, de 14 anos, não poderia ser diferente e virou vascaíno. “Família toda é vascaína: pai, mãe, sogro, filho, gato, papagaio, cachorro”, completa Roberto.

Por isso, um dos sonhos de Roberto é conhecer o ex-jogador Edmundo. O outro, ele considera mais possível, que é ver a um jogo no estádio de São Januário, casa do Vasco da Gama, no Rio de Janeiro. “Nosso sonho de conhecer Edmundo se Deus quiser acontecerá, mas quando meu filho tiver 18 anos, vamos pra São Januário”, projeta. Apesar da distância, Roberto já foi às partidas do clube carioca em Fortaleza e Juazeiro do Norte, sempre carregando sua bandeira gigante. “No jogo, um cinegrafista mandou a gente se juntar e eu abri a bandeira. Começamos a cantar o hino e eu comecei a chorar. Até agora me emociono”, conta o fanático torcedor.

09:48 · 26.03.2018 / atualizado às 09:48 · 26.03.2018 por
Com premiação ampliada, muitos atletas de outros estados participaram. (Foto Samuel Macedo)

Juazeiro do Norte. Com 1500 atletas inscritos, as ruas da cidade ficaram repletas de corredores de diversos estados do país, na manhã do último domingo (25), para a Meia Maratona Padre Cícero. A prova marcou o encerramento da 36ª semana de festejos em alusão ao aniversário de nascimento do fundador de Juazeiro do Norte, Padre Cícero Romão Batista. A largada aconteceu no Crato e terminou na Praça Beata Maria de Araújo.

O evento contou com a realização da Secretaria de Esporte e Juventude de Juazeiro do Norte e com diversas parcerias, órgãos de segurança e outras secretarias, além do apoio da Prefeitura Municipal do Crato, com o trabalho do Demutran e a presença de integrantes do Tiro de Guerra.

Além da criação da Meia Maratona, para esta edição, a premiação da principal categoria foi melhorada e expandida até o quinto colocado. O primeiro lugar recebeu R$ 2 mil, R$ 1.500,00 para o vice, R$ 1 mil para o terceiro colocado, R$ 800,00 para o quarto e R$ 500,00, o quinto. Foram oferecidos 4 percursos, 21km, 10km, 5km e 3km. Atletas de todas as idades participaram da prova.

Na categoria Geral 21km feminina, a grande campeã foi Mirian Franco. Ela já havia vencido outras provas e hoje levou mais um troféu para casa. “Padre Cícero tem me abençoado. Já venci várias provas aqui e estou muito feliz com mais uma conquista”. Na local 21 km Feminina, a primeira colocada foi a atleta Maria de Fátima Pereira Andrade, com o tempo de 1’29’’.

Na categoria Geral masculina dos 21km, o grande campeão foi o atleta Marco Antonio. Ele já havia vencido a extinta prova dos 15km por cinco vezes e nesta edição entrou para a história do evento com o primeiro campeão Geral da Meia Maratona. “Graças a Deus estou com saúde e é muito gratificante vencer a primeira Meia Maratona Padre Cícero”, afirmou o atleta.

Na categoria Local masculina 21km, onde apenas atletas naturais de Juazeiro do Norte participam, Rafael Silvestre foi o campeão. “A emoção é muito grande. A prova é muito difícil e o nível é muito alto, mas eu fiz uma boa prova e consegui entrar para a história do evento”. Todos os resultados estão disponíveis no site.

13:28 · 12.03.2018 / atualizado às 13:28 · 12.03.2018 por
Representantes das mais diversas modalidades esportivas receberam equipamentos para fomentar o esporte amador. (Foto: Helio Filho)

Juazeiro do Norte. A Secretaria Municipal de Esporte e Juventude (Sejuv), em cerimônia realizada na tarde do último sábado, 10, lançou o Plano de Trabalho do Esporte Amador 2018. O evento contou com a participação de diversas equipes amadoras da cidade e modalidades esportivas e a presença de um público de mais de 500 participantes. A solenidade contou com a entrega de materiais esportivos para os times.

A ação tem o objetivo de beneficiar as entidades que trabalham com projetos sociais, escolinhas de iniciação ao esporte e times amadores de Juazeiro do Norte. Aproximadamente 250 equipes do esporte amador foram beneficiadas para darem continuidade a suas atividades que fomentam e incentivam a prática esportiva.

Complexo Esportivo

No evento, também foi apresentado o projeto de mais um complexo esportivo que será criado em Juazeiro do Norte. O espaço contará com três campos de futebol, duas quadras, pista de skate, uma quadra de futevôlei e vôlei de praia e uma extensa pista de cooper ao redor de todo o equipamento, que ficará localizada nas proximidades do Luzeiro do Nordeste. A previsão é que a obra seja iniciada no próximo semestre de 2018.

O Prefeito Arnon Bezerra destacou a importância do trabalho da gestão em oferecer atividades como o esporte para a população e sendo parceira de quem desenvolve estas ações, com apoio de material e bons equipamentos. “O que nós queremos fazer é com que nossos equipamentos cumpram com suas finalidades. Vamos reformar as nossas quadras para que a gente possa servir a juventude de todas as idades. A prática esportiva proporciona a melhoria na saúde e na vida do ser humano, nos seus mais diversos aspectos”, afirmou.

O Secretário Luciano Basílio agradeceu de todos que contribuem para o desenvolvimento do esporte em Juazeiro do Norte. “O Prefeito Arnon Bezerra, o Governo do Estado, as entidades esportivas, são parceiros fortes da Secretaria e estamos fazendo o esporte acontecer. Já fizemos muita coisa, mas precisamos avançar ainda mais. Todas essas pessoas e principalmente a população juazeirense fazem com que o esporte se fortaleça cada vez mais em nossa cidade”, destacou.

06:00 · 12.03.2018 / atualizado às 05:20 · 12.03.2018 por
Polo de Convivência Social Rosiane Limaverde atenderá um dos bairros mais populares de Juazeiro. (Foto: Samuel Macedo)

Juazeiro do Norte. Na última sexta-feira (09), foram inaugurados dois equipamentos no bairro Frei Damião: o Polo de Convivência Social e quadra poliesportiva. Eles integram o Programa Mais Infância Ceará e o Programa de Apoio às Reformas Sociais (Proares II), do Ceará. Os locais atenderão à população de lá e parte do bairro São José. Os usuários devem ser referenciados pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

A solenidade de inauguração contou com a Primeira-dama do Estado, Onélia Leite, e o Prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra. Também estiveram presentes, o Secretário de Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino, secretários municipais de Juazeiro do Norte, autoridades e comunidade local.

O Polo de Convivência Social leva o nome da arqueóloga Dra. Rosiane Limaverde, que desenvolveu trabalhos socioinclusivos com crianças e adolescentes na Fundação Casa Grande em Nova Olinda, da qual foi fundadora. O marido e ex-secretário de Cultura de Juazeiro do Norte, Alemberg Quindins, participou do descerramento da placa. Já a quadra poliesportiva recebeu o nome do animador social juazeirense, Sebastião Braga.

Ambos os equipamentos terão como principais eixos de trabalho a arte, a cultura, o esporte e o lazer. As atividades estarão voltadas para o desenvolvimento das habilidades e estímulos de talentos locais, através de aulas de dança, música, teatro, futebol, vôlei, futsal, handebol, basquete e recreação. No local, também serão oferecidos à população cursos de idiomas e informática.

A Primeira-dama, Onélia Leite, destacou a relevância desses equipamentos para o bairro Frei Damião. “Queremos trazer mais espaços como esse, que proporcionam qualidade de vida para a população e que fortalece os vínculos entre as famílias e a comunidade”, disse.

O Prefeito Arnon Bezerra lembrou que a construção dos espaços aconteceu por conta do empenho da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho em parceria com o Governo do Estado. “A população pôde acompanhar o trabalho minucioso que toda a equipe realizou para levantar a quadra e o polo”, disse.

A construção dos equipamentos entra no projeto da gestão municipal ‘Juazeiro Feliz’, que tem o objetivo de garantir qualidade de vida através dessas diretrizes, incluindo políticas públicas para atender pessoas em situação de vulnerabilidade social, em especial crianças e adolescentes.

05:42 · 08.03.2018 / atualizado às 05:44 · 08.03.2018 por
A areninha é um estádio de futebol com grama sintética, conta com área total de 7.980,00m². (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Crato.  Na manhã de ontem (07), teve início a instalação da grama sintética  da Areninha, no bairro Seminário. O equipamento tem o objetivo de propagar nova dinâmica social nas cidades cearenses, com estrutura para prática esportiva e lazer da população.

A Areninha do Crato, um estádio de futebol com grama sintética, conta com área total de 7.980,00m² (sete mil, novecentos e oitenta metros quadrados). O projeto, de iniciativa do Governo do Estado, tema a contrapartida do município, que fez a doação do terreno e 20% do valor da obra. A previsão para o equipamento ser entregue é ainda neste mês.

O projeto das areninhas estão contemplando 38 cidades do interior, sendo executadas pela Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), em parceria com as prefeituras. A região do Cariri receberá o equipamento em outros três municípios: Barbalha, Brejo Santo e Juazeiro do Norte. Ao todo, serão R$ 70 milhões investidos.

As cidades receberão campos de futebol com gramado sintético, bancos de reservas, alambrados, rede de proteção, vestiários, depósito para materiais esportivos, iluminação, rampa de acesso para cadeirantes, paisagismo e pavimentação. O objetivo é promover a inclusão social, criar uma nova dinâmica de convívio nestes lugares e transformar a vida de jovens por meio do esporte.

As cidades que não receberem este equipamento serão contempladas com outro projeto com campos society, em outros 100 lugares. A seleção dos municípios se deu segundo nota técnica do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). A base usada no processo foi o tamanho da população de 15 a 29 anos de idade da zona urbana.

08:55 · 05.03.2018 / atualizado às 12:55 · 05.03.2018 por

Juazeiro do Norte. Buscando garantir investimentos para seus clubes, os dirigentes de Campo Grande, Guarani e Icasa se reuniram com o prefeito Arnon Bezerra e com secretário de Esporte e Juventude, Luciano Basílio, o Procurador do Município, Micael François, na última sexta-feira (02). Os três times profissionais da cidade apresentaram propostas de apoio financeiro da Gestão Municipal.

No encontro, dois representantes de cada clube foram convidados. A ideia é selar convênio para o ano de 2018. Na sequência das atividades, a Prefeitura Municipal, por meio da Sejuv, irá analisar a proposta e apresentar para os clubes uma contraproposta até que que as partes cheguem a uma decisão que agrade a todos.

Em 2018, o Guarani já participou do Campeonato Cearense da primeira divisão, se mantendo na elite local, e representará o município no Campeonato Brasileiro da Série D. Já o Icasa representa Juazeiro do Norte na segunda divisão do Campeonato Cearense e o Campo Grande na série C do estadual.

As três equipes ainda poderão participar da Taça Fares Lopes, competição estadual que acontece no segundo semestre, que dá acesso a uma das vagas cearenses na Copa do Brasil 2019.

Para Luciano Basílio o encontro foi positivo e a parceria está próxima. “Esperamos as propostas e queremos que os clubes Guarani, Campo Grande e Icasa tenham apoio do município. Estamos fazendo o possível para que os clubes consigam alcançar seus objetivos e Juazeiro do Norte seja melhor representada no cenário esportivo”, afirmou.

05:38 · 01.03.2018 / atualizado às 01:49 · 01.03.2018 por
Atletas de todas as idades e modalidades podem receber o auxílio. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Juazeiro do Norte. A partir do dia 05 de março, no Ginásio Poliesportivo, será realizado o cadastro no programa Ceará Atleta. O projeto do Governo do Estado, oferece bolsas de auxílios para jovens, crianças, e adultos que necessitam de apoio financeiro para desenvolverem sua prática esportiva.

O Auxílio tem validade máxima de até nove meses, a partir da date de concessão. Serão oferecidas três modalidades de bolsas. No nível I, são ofertadas 2.500 bolsas no valor mensal de R$ 100,00. No Nível II, 1 mil bolsas no valor de R$ 130,00 e no nível III, 500 bolsas no valor de R$ 260,00.

Os beneficiários são pessoas que estão em situação vulnerável, residam em áreas caracterizadas por graves indicadores sociais  e que possuam idade entre 10 e 29 anos, exceto para paratletas. Só em 2014, mais de 4 mil bolsas auxílio foram ofertadas.

Para realizar o cadastro, o candidato deve apresentar: cópias do CPF e do RG, cópia do CPF dos pais, cópia do comprovante de residência atualizado, declaração escolar ou da instituição de ensino, declaração de renda familiar, comprovante da federação (caso seja federado), dados do professor/técnico (cópia do CPF e o telefone de contato).

O cadastro acontecerá a partir do dia 5 até o dia 16 de março na sede da Sejuv, no Ginásio Poliesportivo, em horário comercial, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

09:35 · 23.02.2018 / atualizado às 09:35 · 23.02.2018 por
A corrida alcançou 1.500 inscritos em apenas cinco dias. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Juazeiro do Norte. Se a Corrida Padre Cícero do ano passado tinha criado o recorde de 1200 inscritos, um ano depois este número foi superado em um tempo muito curto. Em menos de uma semana, as inscrições para a 36ª edição foram esgotadas, com um recorde de 1500 atletas inscritos. Dos 30 dias previstos para as inscrições, foram necessários apenas cinco.

A Secretaria de Esporte e Juventude (Sejuv) de Juazeiro do Norte ousou e no ano de 2018 transformou a tradicional corrida Padre Cícero em Meia Maratona. Criou também a categoria de caminhada. Além de um aumento na premiação financeira e da notória melhoria dos kits que serão entregues aos atletas inscritos.

Para o titular da pasta, Luciano Basílio, o encerramento das inscrições estão dentro do processo de planejamento previsto. “A expectativa era muito grande e a Meia Maratona Padre Cícero caiu nas graças do povo. O Prefeito Arnon Bezerra e toda a gestão está muito satisfeita com tudo isso e a população também, já que em pouco tempo conseguimos alcançar nosso objetivo de 1500 inscritos”, afirmou.

Com tudo isso, o evento continua gratuito. O atleta terá apenas que doar 3kg de alimentos não perecíveis no ato de retirada do kit, para que, além de se trabalhar o lado esportivo, seja também colocado em prática o lado social do evento. Os alimentos serão destinados à uma entidade necessitada.

Devido ao custo do evento, a Sejuv já trabalhou com um número limite de inscritos e não há possibilidade de elevar a quantidade de participantes para além de 1500. Quem não conseguiu se inscrever, pode participar do evento na chamada pipoca. A Meia Maratona Padre Cícero acontecerá no dia 25 de março e fecha a semana de festejos em alusão ao aniversário do fundador desta cidade, o Padre Cícero.