Categoria: Meio Ambiente


15:29 · 19.10.2018 / atualizado às 00:36 · 20.10.2018 por
Ação acontece na Praça do Giradouro. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. Neste sábado (20), a Farmácia Pague Menos promoverá a sétima edição da campanha Cidade Verde. A ação irá promover o plantio de mudas das espécies de Sibipiruna, Tabebuia, Enforca Gatos e Caibros na Praça do Giradouro, a parti da 7h. Além do Ceará, outros quatro estados vão receber a iniciativa.

Lá, também estão disponíveis os serviços do Clinic Farma, como aferição de pressão, teste de glicose para a comunidade. Os participantes também poderão desfrutar de uma aula de ginástica da Smart Fit, dançar ao som da música do DJ Gimis e receber atendimento especial da instituição de ensino Senac.

“Um dos pilares da Pague Menos é a preocupação com a responsabilidade social e ambiental. Com essa iniciativa queremos engajar clientes e cidadãos a disseminar boas práticas de saúde, bem-estar e que beneficiem o ecossistema”, destaca a vice-presidente comercial Patriciana Rodrigues.

Agenda

7h – Serviços Clinic Farma / DJ Gimis / Serviços Senac

8h – Aulão com Smart Fit

9h – Plantação das mudas.

10h – Encerramento do evento

20:22 · 02.10.2018 / atualizado às 21:13 · 02.10.2018 por
Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), Juazeiro do Norte atingiu temperatura máxima de 37º, nesta terça-feira. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. No último final de semana, a taxa de umidade relativa (UR) do ar atingiu 23% na Terra do Padre Cícero. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o nível é classificado como estado de atenção. Por isso, o tempo seco tem alterado, sutilmente, o cotidiano da cidade. Em cada esquina, um ambulante vende água para refrescar, pois, a procura é grande.  

Leia Mais: Estado apresenta baixas taxas de umidade do ar

O supervisor da Unidade de Tempo e Clima da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Raul Fritz, explica que o nível Umidade relativa do ar depende de vários fatores como temperatura, ventos, vegetação e condições da superfície. “Ela varia durante o dia. Tem uma oscilação”, conta.  

No Cariri, a taxa de umidade tende a cair no período da tarde até o início da noite, quando a temperatura está mais alta. Segundo a Funceme, na cidade vizinha de Barbalha, por exemplo, ontem (1º), chegou a atingir a temperatura de 33º, por volta das 13h. Paralelo a isso, no mesmo horário, a umidade relativa do ar ficou em 26%.  

Por outro lado, na madrugada desta terça-feira (2), a temperatura caiu para 21º, fazendo a umidade relativa do ar atingir 68%, na Terra dos Verdes Canaviais.  

De acordo com estudos da OMS, quando o valor da umidade relativa fica abaixo dos 30% há estado de atenção; se atingir entre 20% e 12%, ocorre o estado de alerta. 

A umidade mínima nesta terça-feira foi de 20%, segundo o INMET.

Fritz explica que no mês de agosto há uma redução da umidade relativa do ar, mas que voltou a subir no último mês setembro, por causa dos ventos. “Quando se aproxima da pré-estação chuvosa, a umidade vai crescendo, se preparando para as chuvas”, explica o meteorologista.  

No último domingo (30), uma neblina caiu em Juazeiro do Norte por alguns minutos. O meteorologista explica que isso pode acontecer, mas é muito difícil que ocorra em grande volume. “Não é impossível. Na medida que vai aproximando o fim do ano, as chuvas tendem a cair mais, principalmente, na segunda quinzena de dezembro”, completa Fritz.  

Cuidados 

O médico Glauco Norões Xenofonte, especialista em Otorrinolaringologia, afirma que a diminuição da umidade relativa do ar faz algumas alterações no organismo, principalmente, no sistema respiratório. “Entre as mais comuns estão o sangramento nasal e a piora dos sintomas da rinite e sinusite”, descreve.  

Norões explica que o sistema respiratório precisa de umidade para funcionar de forma satisfatória e o ressecamento das mucosas leva ao aparecimento de sintomas como obstrução nasal, sangramento, ardor, tosse seca, falta de ar. “Todos têm de tomar certos cuidados, mas as pessoas com essas patologias têm que redobrar a atenção”, acrescenta.  

Moradores procuram sombra e, em qualquer esquina, garrafas de água são vendidas.

Por isso, o médico recomenda, nesse período mais seco, o uso frequente de solução fisiológica nasal, hidratação frequente, evitar a prática de atividades físicas em ambientes expostos ao sol no período de 10h às 16h e fumar. “É importante procurar atendimento médico no aparecimento dos sintomas”, finaliza Norões.  

No centro de Juazeiro do Norte, a população se acostumou a fazer da garrafinha de água um acessório comum em suas mãos. Além disso, o sol forte fez muitos moradores adotarem a “sombrinha” do guarda-chuva, como a vendedora Julia França. “Nessa época, o sol queima muito”, justifica. Já o motorista Francisco Henrique Lima procura sempre se reidratar. “Não pode brincar com o calor”, lembra.  

Romaria

Na Romaria de Nossa Senhora das Dores, no último mês de setembro, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou que a desidratação, por conta do tempo seco, é um dos principais fatores que fazem os romeiros procurarem as unidades de saúde. A reidratação é feita através de soro, principalmente, em idosos. Além disso, a diarreia e a pressão são outros sintomas comuns nesse período.

09:44 · 02.10.2018 / atualizado às 12:53 · 02.10.2018 por
A instalação das placas ocuparão o teto do ginásio. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Juazeiro do Norte. A Secretaria Municipal de Esporte e Juventude (Sejuv), em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp), iniciou a instalação de placas de energia solar no Ginásio Poliesportivo, implantando de forma inovadora energia limpa em equipamentos públicos da cidade.

O Ginásio Poliesportivo é o primeiro equipamento público de Juazeiro do Norte que recebe as placas fotovoltaicas. É um projeto piloto ainda em fase de testes. Além de uma energia sustentável e renovável, esta mudança trará uma grande economia financeira para os cofres públicos.

Ano passado, a atual gestão recuperou toda a iluminação do equipamento. A quadra interna recebeu novas lâmpadas e as quadras externas, onde a situação era de apagão geral, hoje é totalmente oposta. Também foram instalados refletores no entorno do Ginásio para melhorar ainda mais a iluminação do equipamento.

Novo gradeado

O Ginásio Poliesportivo passa por melhorias e adequações importantes, a exemplo da implementação de projeto com novo gradeado. O serviço está sendo executado no local, com a demolição do antigo muro de tijolos, proporcionando mais leveza e segurança para o espaço, além de visibilidade na área de entrada da cidade, para o prédio, onde já foram realizados grandes eventos do Município e de caráter regional.

20:10 · 01.10.2018 / atualizado às 16:47 · 03.10.2018 por
Ciswal sempre estudou em escola pública. Na biblioteca da Escola Moreira de Sousa dedicava parte do seu tempo. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. Após as aulas na Faculdade de Tecnologia (FATEC), Ciswal Santos se dirigia até o antigo Bar do Zé, na Rua Padre Cícero, onde catava latas de bebidas para trocar por dinheiro e, assim, manter seus estudos. Pode parecer pouco, mas os R$ 7,00 por semana ajudava a pagar as cópias de textos e apostilas necessárias nas disciplinas do curso de Ciências da Computação. Hoje, como professor, conquistou uma bolsa para estudar Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, através de um projeto de tecnologia sustentável aprovado no mês passado.  

Nascido em Palmares (PE), Ciswal, de 31 anos, se mudou para Juazeiro do Norte quando seu pai, também professor, foi transferido para Serra Talhada (PE). Com família devota do Padre Cícero, optaram por ficar na terra do sacerdote. Com o tempo e a separação de seus pais, as dificuldades financeiras apareceram. Sua mãe, ganhava R$ 15 por faxina. 

Era pouco. Por isso, o próprio Ciswal resolveu trabalhar em um mercantil entregando as feiras em bicicleta. Com R$ 20 por semana mal dava para comer. No fim do mês, já não tinha o que receber, já que ficava devendo alimento no próprio estabelecimento. “Aí apareceram as latinhas para tirar o sustento do meu material escolar”, lembra o professor.  

Ciswal foi campeão nordestino de xadrez.

O garoto, que entrou na faculdade com apenas 15 anos e meio, teve que buscar no lixo a solução para seu sonho de continuar estudando. Um quilo de latas custava R$ 2. Em uma semana, Ciswal conseguia três quilos e meio. “Era com isso que pagava xerox, apostila, conseguia pegar um livro e imprimir”, confessa.  

Com muita luta, hoje é professor no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) com mais de 11 anos de carreira. No entanto, foi no mês passado que deu seu maior salto em sua trajetória. Das ruas de Juazeiro do Norte, foi selecionado para estudar em uma das mais renomadas universidades do mundo.  

Sua rotina na adolescência era catar latinhas para comprar o material escolar.

Proposta 

Ontem (31), Ciswal recebeu por e-mail uma proposta que poderia dar um salto na sua qualidade de vida. Uma empresa mineira ofereceu R$ 110 mil pelo seu projeto que oferece internet, captação de água e energia elétrica a um baixo custo para pessoas do Semiárido. Ele recusou. “Não vou mentir, na hora pensei que eu poderia construir minha casa, dar alguma coisa a minha mãe”, confessa.  

Hoje, o equipamento criado pelo professor custa, aproximadamente, R$ 2 mil, mas a expectativa é diminuir para R$ 960 para que as pessoas mais pobres possam ter acesso. Uma das formas é usar placas solares que produzam energia elétrica e ajude na captação de água através de um poço artesiano. Já a internet, seria disponível por satélite.  

O projeto foi apresentado para Harvard e reprovado em 2016, porque, seu custo era muito alto para a renda per capita do Nordeste – acima de R$ 4 mil. No entanto, com ajuda de um pesquisador do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) conseguiu torná-lo mais acessível com tecnologia asiática.  

Ciswal tem mais de 240 medalhas de judô. Ele é professor e faixa marrom da modalidade.

No dia 14 de setembro, recebeu o e-mail informando que o trabalho foi aprovado e, no mês de novembro, o curso inicia através de videoconferência. O desafio é o horário. As aulas acontecerão de 23h35, às 2h45, por conta do fuso-horário. “Para quem chegava de madrugada porque estava catando latinha, isso vai ser besteira pra mim”, brinca.  

Em abril de 2019, deve apresentar o projeto nos Estados Unidos. Esta visita, aliás, deve acontecer a cada seis meses nos próximos três anos. “Eu vou ser bem sincero, ainda não sei o que fazer. Se vou pegar emprestado, vender moto”, desabafa o professor.  

Pai de três filhos: duas meninas, de sete e cinco anos, e um menino de apenas dois meses, Ciswal optou por não ter as aulas presenciais para não ficar longe de sua família. Mônica Alves, sua esposa, conta que no cotidiano sempre foi difícil lidar com as diversas tarefas que o marido se dedica. “Quando gosta se dedica muito, se entrega bastante”, garante.   

Ciswal optou por ficar no Brasil e ter aulas à distância para ficar perto da família.

O gosto por mecânica começou na vida de Ciswal ainda pequeno, dos 8 aos 10 anos de idade, quando ganhava brinquedos eletrônicos de seu pai. “Mas só duravam um dia”, recorda o professor. Seu hobby, quando criança, era desmontar os objetos para ver como funcionava e depois os remontava. “Aí comecei a aprender noções de mecânica e eletrônica”, completa.  

“Era um aluno inquieto, curioso. Sempre conseguia as notas necessárias, boas notas. Mas sempre estava questionando. Sempre queria além da sala de aula”, descreve Andreia Batista, sua professora no Ensino Fundamental, no Colégio Moreira de Sousa. Ela conta que, depois da aprovação de Ciswal em Harvard, começou a entender o seu comportamento. “A gente fica orgulhosa”, completa.  

12:49 · 21.09.2018 / atualizado às 12:49 · 21.09.2018 por
Os dois órgãos formaram um grupo de 26 brigadistas voluntários. (Foto: Divulgação/SAAEC)

Crato. Treinada nos últimos dias 10 e 11, a brigada formada por voluntários da SAAEC e da Guarda Civil já está atuando na prevenção e combate a incêndios na Floresta Nacional do Araripe (FLONA). Desde a formação, o grupo já trabalhou na eliminação de três focos originários de queimadas realizadas por proprietários de terrenos, sem a devida licença, portanto irregulares e passíveis de multa e sansões penais.

Atualmente, a administração da FLONA conta com 12 brigadistas contratados, número que não chega a ser metade do ideal para cobertura da floresta, segundo Verônica Figueiredo, coordenadora do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Buscando iniciar uma ação coordenada para otimizar o combate aos incêndios na chapada, 26 voluntários, sendo 10 colaboradores da SAAEC e 16 da Guarda Municipal do Crato foram treinados para reforçar a equipe de brigadistas. A iniciativa serve também como incentivo para que outros órgãos e municípios da região possam se aliar a este esforço para preservação deste patrimônio ambiental de valor inestimado.

Os incêndios florestais são mais suscetíveis a acontecer durante o segundo semestre do ano devido as elevadas temperaturas e a imprudência e negligência de moradores da região que realizam queima de lixo e renovação de pastagens, segundo dados levantados pelo ICMBio. Portanto, além da formação de brigadistas é necessário que proprietários rurais se comprometam com a defesa de suas propriedades para inibir qualquer foco.

Os danos causados pelas queimadas são imensos: o solo fica desprotegido, dificulta a absorção da água das chuvas, causando desmoronamentos e a diminuição da vazão de fontes naturais. Outro fator preocupante é o impacto sobre a fauna, principalmente o Soldadinho do Araripe, ave endêmica ameaçada de extinção que se encontra em fase de reprodução nesse período mais crítico do ano com relação aos incêndios.

09:20 · 18.09.2018 / atualizado às 11:20 · 18.09.2018 por
Aplicativo oferece informações sobre a flora nativa. (Foto: Antonio Rodrigues)

Crato. Criado por estudantes e professores do campus do IFCE local, o projeto Ecomapss, um aplicativo de mapeamento ambiental para unidades de conservação, estará disponível para visitantes do Parque do Cocó, em Fortaleza, a partir da próxima semana. O lançamento oficial da iniciativa será realizado às 8h30 hna sexta-feira, 21, em que é celebrado o Dia da Árvore.

Na ocasião, acontece uma caminhada com um grupo do Instituto dos Cegos, que testará o app que garante acessibilidade para pessoas com deficiência visual, auditiva e com mobilidade reduzida. As placas com os códigos estão disponibilizadas em braile, com sinalização em libras e sonorização, além de colocadas a um metro de distância do solo.

O Ecomapss disponibiliza informações e curiosidades sobre fauna, flora e outros pontos de interesse das unidades de conservação beneficiadas pelo projeto. Para ter acesso a nome científico, origem e utilidades de uma planta, por exemplo, basta o visitante fazer o download do aplicativo na Play Store – depois de baixado, ele funciona offline – e apontar o celular para o código QR que está na placa de identificação de cada um dos pontos mapeados. No Cocó, são 58 pontos mapeados, entre plantas, pontos históricos e animais.

Criado por professores e estudantes do campus de Crato do IFCE, a iniciativa vem crescendo e se espalhando pelo Ceará, graças a uma parceria com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Em janeiro, o app foi lançado no Parque Estadual Sítio Fundão, no Crato, e, em setembro, começou a funcionar também na Área de Relevante Interesse Ecológico das Águas Emendadas, em Tauá, em uma parceria com o campus do IFCE no município. Depois do lançamento no Cocó, a equipe do projeto realizará o levantamento florístico do Parque Botânico, em Caucaia.

O app pode ser uma ferramenta valiosa para ações de educação ambiental. Além de informar os visitantes, é também fonte de pesquisa. Segundo os professores responsáveis pelo projeto, iniciativas do tipo ajudam despertar para a importância do aprendizado sobre a diversidade da flora nativa e apoiar projetos de educação ambiental, unindo meio ambiente e tecnologia.

Serviço

Lançamento do ECOMAPSS

Quando: Dia 21 de setembro de 2018, às 8h30

Onde: Parque Estadual do Cocó, na Avenida Padre Antônio Tomas, s/n, Fortaleza/CE.

10:49 · 11.09.2018 / atualizado às 10:49 · 11.09.2018 por
Ao todo, 26 voluntários participam da capacitação. (Foto: Divulgação/SAAEC)

Crato. Com o objetivo de capacitar e trabalhar na prevenção e combate a incêndios florestais, foi iniciada ontem (10) o curso de formação de brigadistas que acontece na sede da Floresta Nacional do Araripe (FLONA). Estão sendo treinados, ao todo, 26 voluntários, sendo 10 colaboradores da SAAEC e 16 guardas civis. A formação termina nesta terça-feira (11).

A atividade é uma ação conjunta entre SAAEC e Secretaria de Segurança Pública do Crato no sentido de minimizar ao máximo a possibilidade de queimadas na Chapada da Araripe.

Os incêndios florestais são mais suscetíveis a acontecer durante o segundo semestre do ano devido as elevadas temperaturas e a imprudência e negligência de moradores da região que realizam queima de lixo e renovação de pastagens, segundo dados levantados pelo ICMBio. Portanto, além da formação de brigadistas é necessário que proprietários rurais se comprometam com a defesa de suas propriedades para inibir qualquer foco que possa se alastrar.

Os danos causados pelas queimadas são imensos. O solo fica desprotegido dificultando a absorção da água das chuvas desencadeando desmoronamentos. Outro fator preocupante é o impacto sobre a fauna, principalmente, o Soldadinho do Araripe, ave endêmica ameaçada de extinção que se encontra em fase de reprodução nesse período mais crítico do ano com relação aos incêndios.

13:01 · 04.09.2018 / atualizado às 13:01 · 04.09.2018 por
A reunião de planejamento contou com representantes da FLONA, SAAEC e Secretaria Municipal de Segurança Pública. (Foto: Divulgação)

Crato. A Sociedade Anônima de Água e Esgoto do Crato (SAAEC) se reuniu, nesta segunda-feira (03), com a diretoria da Floresta Nacional do Araripe (FLONA) e a Secretaria Municipal de Segurança Pública para planejar o curso de formação de brigadistas que acontecerá nos próximos dias 10 e 11 de setembro na sede da FLONA. Ao todo, serão treinados 26 voluntários, sendo 10 colaboradores da empresa e 16 guardas civis.

O objetivo da capacitação é trabalhar na prevenção e combate a incêndios. A atividade é uma ação conjunta entre SAAEC e Secretaria de Segurança Pública do Crato no sentido de minimizar ao máximo a possibilidade de queimadas na chapada.

Os incêndios florestais são mais suscetíveis a acontecer durante o segundo semestre do ano devido as elevadas temperaturas e a imprudência e negligência de moradores da região que realizam queima de lixo e renovação de pastagens, segundo dados levantados pelo ICMBio. Portanto, além da formação de brigadistas é necessário que proprietários rurais se comprometam com a defesa de suas propriedades para inibir qualquer foco que possa se alastrar.

Os danos causados pelas queimadas são imensos, o solo fica desprotegido dificultando a absorção da água das chuvas desencadeando desmoronamentos. Outro fator preocupante é o impacto sobre a fauna, principalmente o Soldadinho do Araripe, ave endêmica ameaçada de extinção que se encontra em fase de reprodução nesse período mais crítico do ano com relação aos incêndios.

19:30 · 31.07.2018 / atualizado às 07:51 · 01.08.2018 por
Edital prevê contratação de empresa por R$ 10.156.251,20. (Foto: Divulgação/TCE)

Juazeiro do Norte. O Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE), em sessão plenária nesta terça-feira (31), determinou a suspensão da Concorrência Pública nº 2018.06.14.01, que prevê a contratação de uma empresa de engenharia com aterro sanitário instalado no Município. A decisão cautelar unânime foi homologada pelo colegiado motivada por irregularidades apontadas pela Gerência de Fiscalização de Obras de Engenharia e Meio Ambiente (Geobra). O certame está sendo realizado pela Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp).

O edital ainda prevê serviços especializados de recepção, triagem, destinação e disposição final e tratamento dos resíduos sólidos urbanos domésticos, comerciais, públicos e seus efluentes, incluindo a operação, manutenção, controle ambiental e monitoramento total do equipamento, no valor de R$ 10.156.251,20.

A unidade técnica observou, ao analisar o objeto do Edital e a adequação às exigências da legislação, a ausência de amparo legal na delegação da prestação de serviço público à iniciativa privada, não fundamentada no disposto na Lei nº 8.987/95 e na Lei nº 11.079/2004; e ausência de fontes referenciais do preço estimado no edital e de identificação ou composição detalhada dos serviços que serão prestados.

Apontou, ainda que o Município é titular da prestação deste serviço público, configurando-o como essencial, de natureza continuada e de saúde pública. Logo, não pode ser efetivado sem atendimento aos requisitos técnicos e legais previstos.

A fumaça do bom direito foi verificada pela desconsideração, no edital, da legislação e técnicas aplicáveis na infraestrutura, que demanda conhecimento técnico e legal, bem como afronta à norma que rege a concessão e permissão para prestar serviços públicos e/ou a legislação das PPP’s. O perigo da demora se dá em face da iminente realização da sessão de abertura da licitação, prevista para esta quarta-feira, 1º de agosto.

Diante da decisão do Pleno, os responsáveis legais pelo Edital têm 15 dias, em respeito aos Princípios do Contraditório e da Ampla Defesa, para que apresentem as razões de justificativas, cientificando os interessados do teor da decisão. O processo nº 10563/2018-2 foi relatado pelo conselheiro substituto Itacir Todero. A medida havia sido concedida por meio do Despacho Singular nº 02243/2018.

Em nota, a Prefeitura de Juazeiro do Norte, através da Procuradoria Geral do Município (PGM), informou que a sessão de julgamento será suspensa em atendimento à decisão do TCE. Por outro lado, destaca que “o Município prestará os esclarecimentos necessários para demonstrar a legalidade do procedimento e o pleno atendimento das normas legais”, afirma.

05:08 · 10.07.2018 / atualizado às 04:16 · 10.07.2018 por
Efetivo de oito policiais acompanharão os trilheiros. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Crato.  A Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico Sustentável (Seturdes) vem realizando com sucesso o projeto “Domingo nas Trilhas”, que oferece acompanhamento e segurança nas trilhas realizadas dentro do Município. Com isso, para atender a demanda de turistas durante o período da Expocrato, de 15 a 22 de julho, o projeto será realizado das 8h às 12h para visitantes e população cratense. O receptivo estará acolhendo os participantes na antiga Casa do Guarda.

De acordo com o titular da Seturdes, Luís Carlos Saraiva, o projeto tem por objetivo recepcionar, orientar, e procurar garantir estrutura para as pessoas que visitam a Chapada do Araripe. “O fomento do turismo ecológico é um projeto determinante para alavancar o turismo da nossa cidade nacional e internacionalmente. Para isso contamos com o apoio incondicional da gestão do prefeito Zé Ailton que vem contribuindo e apoiando esse exitoso projeto. Atualmente, contamos, aos domingos, com a visitação de pessoas de várias cidades vizinhas”, disse.

O projeto ainda conta com a parceria do ICMbio; Geopark Araripe; Secretaria Municipal de Esporte e Juventude (SEJU); Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Territorial; Guarda Municipal e com o apoio da Polícia Ambiental, que oferece o efetivo patrulhamento na Floresta Nacional do Araripe em todos os pontos de proteção ambiental do Crato e do Cariri.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Cariri

Blog da editoria Regional, do Diário do Nordeste, sobre os municípios da região do Cariri, do Ceará.

VC REPÓRTER

Flagou algo? Envie para nós

(85) 98948-8712

Tags