Busca

Categoria: Meio Ambiente


14:12 · 20.04.2018 / atualizado às 14:12 · 20.04.2018 por
A Floresta Nacional do Araripe é uma das mais antigas Unidades de Conservação do País. (Foto: Cid Barbosa)

Crato. No Dia Mundial da Terra, comemorado neste domingo (22), o GeoPark Araripe promoverá a 1ª Gincana de Coleta de Material Reciclável e Reutilizável na Floresta Nacional do Araripe (Flona). O evento é uma iniciativa da Unesco, através do Programa de Geoparques e conta com o apoio e a parceria da Flona, ICMBio, Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Territorial do Crato, Pró-Reitoria de Extensão da URCA e Voluntariado ICMBio.

Aberto ao público, a Gincana consiste na coleta de materiais recicláveis e reutilizáveis ao longo da estrada vicinal da Casa da guarda do Belmonte até o Caririzinho, na Flona, pelas equipes participantes. Os três grupos que coletarem mais materiais serão premiados.

A professora do curso de Educação Física da URCA, Geysa Cachate Araújo juntamente com estudantes do curso vão orientar os participantes sobre a postura ideal para o recolhimento manual dos materiais. O momento terá início às 8h, na FLONA, com concentração e saída da sede do GA às 7h.

Confira a programação:

7h – Concentração e saída do GeoPark Araripe;

7h30m – Exposição oral sobre os objetivos da atividade em alusão ao dia Mundial da Terra na casa da guarda da FLONA ARARIPE no Belmonte;

8h – Orientação para os participantes da 1ª Gincana sobre a postura ideal para recolhimento manual de plásticos e outros resíduos encontrados ao longo da Estrada vicinal, Casa da guarda do Belmonte até o Caririzinho, seguido de lanche;

8h20min – Distribuição das equipes nos trechos pré-determinados ao longo de 10km;

11h – Recolhimento das equipes e dos materiais para pesagem;

11h30min – Encerramento da atividade com a Premiação dos membros das

equipes vencedoras.

08:48 · 16.04.2018 / atualizado às 08:49 · 16.04.2018 por
No Pares Sítio Fundão corre o Rio Granjeiro, que pode ser área do caranguejo. (Foto: Antonio Rodrigues)

Crato. Na próxima quinta-feira (19), o Parque Estadual Sítio Fundão realizará a II Expedição Científica. Desta vez, os objetivo é identificar as áreas de ocorrência do caranguejo Kingsleya attenboroughi na Unidade de Conservação. A ação acontecerá das 19h às 22h em uma parceria entre a Universidade Regional do Cariri e Secretaria do Meio Ambiente (SEMA).

A expedição será coordenada por Lucineide dos Santos Lima, mestranda em Bioprospecção Molecular na linha de pesquisa em Biodiversidade. É recomendado que os participantes estejam devidamente equipados, portando lanterna e com vestimenta adequada, como bota, calça, perneira, etc.

Sobre o caranguejo

A espécie de caranguejo, de nome científico kingsleya attenboroughi, foi descoberta no território do Geopark Araripe, no Ceará. Ela foi achada pelos pesquisadores Alysson Pinheiro, da Universidade Regional do Cariri (URCA) e Willian Santana, da Universidade do Sagrado Coração (USC), de Bauru (SP).

Trata-se de uma espécie de caranguejo de água doce. Segundo os pesquisadores, ele já foi descoberto em condição de ameaça de extinção. O caranguejo existe em pouquíssimos lugares, com um número reduzido de espécimes e recebeu esse nome em homenagem ao grande naturalista inglês Sir. David Attenborough, que completa 92 anos em 2018, considerado o padrinho do soldadinho- do-araripe.

10:05 · 05.04.2018 / atualizado às 10:05 · 05.04.2018 por
Riacho das Timbaúbas começa teve mais uma cheia. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. Após a segunda-feira com as maiores precipitações do Ceará, o Cariri voltou a registrar fortes chuvas na manhã desta quinta-feira (05). Entre as 7h de ontem e às 7h de hoje, Jati recebeu 74,5 milímetros – o maior do estado. No entanto, a água continua a cair após este período de 24 horas acompanhado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Ao todo, choveu em 93 municípios do Ceará. Além do Cariri, Granja e Uruoca, no norte do estado, tiveram destaque registrando volume de 64 e 62 milímetros, nesta ordem. Até as 9h24, os radares da Funceme registraram chuva moderada em Juazeiro, Crato, Barbalha, Caririaçu e Farias Brito. Na terra do Padre Cícero, o volume ficou mais fortes a partir das 7h e segue nesse ritmo até o fechamento desta matéria.

Radar da Funceme às 9h24 desta quinta-feira.

Nas ruas de Juazeiro do Norte, muitos engarrafamentos se formaram, principalmente na Rua do Cruzeiro e, como já ficou comum, nas avenidas Leão Sampaio (CE-060) e Padre Cícero (CE-292), que liga às cidades vizinhas de Barbalha e Crato, respectivamente. Carros ficaram alagados e ilhados. Na Rua Domingos Sávio, o Riacho Timbaúbas voltou a ter cheia, formando uma lâmina de 80 cm de água. Até mesmo um porco foi carregado pela correnteza.

Previsão

Segundo o supervisor da Unidade de Tempo e Clima da Funceme, Raul Fritz, a Zona de Convergência Intertropical (ITZC), principal sistema indutor das precipitações durante a quadra chuvosa, voltou a se aproximar do estado e todas as condições oceânicas e atmosféricas estão favorecendo as chuvas para as duas primeiras semanas de abril. Por isso, prevê para hoje (05) e os próximos dois dias com nebulosidade variável e chuvas em todas as regiões cearenses.

08:24 · 02.04.2018 / atualizado às 09:14 · 02.04.2018 por
Em Juazeiro do Norte, o dia amanheceu nublado e ruas alagadas. Na terra do Padre Cícero choveu 55 milímetros. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. O mês de Abril começou com fortes chuvas na região do Cariri. Entre 7h de ontem e às 7h de hoje (02) choveu em 19 municípios da macrorregião segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). A maior precipitação aconteceu Vila Feitosa, em Caririaçu, que fica a cerca de 17 km da sede do Município, com 134 milímetros – a maior deste ano.

Além disso, choveu muito em Várzea Alegre, no Sítio Riacho Verde, que registrou 114 milímetros, na sede do Município, com 105,6 milímetros e no Sítio Boa Vista, que teve 104 milímetros. Os outros municípios que receberam as maiores precipitações foram Lavras da Mangabeira (90 mm), Cedro (67 mm), Crato (62 mm), Juazeiro do Norte (55 mm) e Farias Brito (55 mm). Ao todo, choveu em 65 município do Ceará nas últimas 24 horas.

A previsão para o restante desta segunda-feira (02) é de nebulosidade variável com chuva na faixa litorânea, na Serra da Ibiapaba e no Maciço de Baturité. Nas demais regiões, possibilidade de chuva. Amanhã (03), terá nebulosidade com possibilidades de chuvas em todas regiões ao longo do dia. Já na quarta-feira, a chuva poderá aparecer em todas as regiões do Ceará.

13:34 · 29.03.2018 / atualizado às 13:43 · 29.03.2018 por
O sítio fundão preserva a mata nativa da caatinga. (Foto Antonio Rodrigues)

Crato. Em comemoração do Dia Latinoamericano e Caribenho de Geoturismo, o Parque Estadual Sítio Fundão e o GeoPark Araripe, realizam neste sábado (31), a partir das 6h30, uma expedição pela Unidade de Conservação. A ação faz parte do calendário de comemorações dos 10 anos de criação do Parque. Esta é a quinta atividade entre 10 grandes ações a serem realizadas no local, em 2018.

Leia Mais: Sítio Fundão, no Crato, amplia o acesso de visitantes

A concentração terá início na sede do GeoPark Araripe, próximo ao estacionamento da URCA, de onde todos os participantes seguirão para o Pares Sítio Fundão. Na Unidade de Conservação, haverá trilhas para observação da fauna, flora e geologia do Parque, visita ao rio Batateiras.  Os participantes também poderão conhecer o Centro de Visitantes Jeferson da Franca Alencar, onde haverá uma palestra sobre biodiversidade.

O objetivo do evento é incentivar o turismo ecológico e a visitação ao Parque Estadual Sítio Fundão, além de reforçar a conscientização da preservação ecológica e importância da educação ambiental.

Programação

6h30min – Concentração dos participantes na sede do Geopark

7h – Saída da sede administrativa do GeoPark Araripe;

7h30min – Preleção para participantes no portão de entrada do Parque Estadual Sitio Fundão e divisão de grupos para guiamento por profissionais habilitados;

8h – Inicio da caminhada pelas trilhas do Parque observando e fotografando a diversidade de Fauna e Flora, Topografia, Geologia e realizando práticas de respiração, com intervalo entre os grupos;

9h – Relato histórico sobre o Centro de Visitantes Jeferson da Franca Alencar seguido de visita às suas instalações;

9h30min – Concentração dos grupos na Casa de Taipa/Centro de Visitantes/ lanche com frutas, sucos naturais.

10h – Caminhada e concentração dos grupos nas margens do rio Batateiras e fala do professor Rafael Celestino (demonstração do perfil geológico da formação Batateiras em paredão formado por processos erosivos);

10h30min – Fala do facilitador, Weber Girão, da Aquasis, sobre a biodiversidade do Parque;

12h – Continuação da caminhada com retorno para o Centro de Visitantes e encerramento das Atividades.

11:28 · 22.03.2018 / atualizado às 11:28 · 22.03.2018 por
Com várias opções de trilhas e prédios históricos, Parque Estadual do Sítio Fundão completa 10 anos. (Foto: Antonio Rodrigues)

Crato. A Secretaria do Meio Ambiente (SEMA), em parcerias com a Secretaria de Cultura do Estado e as secretarias municipais de Cultura e Educação, realiza neste sábado (24), a ação Arte e Cultura no Fundão. O evento faz parte das comemorações de 10 anos de criação da Unidade de Conservação. O objetivo é aproximar a sociedade do Parque Estadual Sítio Fundão e incentivar as atividades culturais tendo o local como cenário.

Leia Mais: Sítio Fundão, no Crato, amplia o acesso de visitantes

A programação contará com cortejo com a Banda Cabaçal do Irmãos Aniceto, manifesto Índios Kariris, recital de cordel e apresentação artística coordenada por João do Crato. O evento é gratuito e aberto ao público, e ocorrerá no Parque Estadual Sítio Fundão, a partir das 8h. Esta é uma das 10 grandes ações realizadas entre janeiro e junho, lembrando o aniversário da Unidade de Conservação.

O Parque

O Parque Estadual Sítio Fundão foi criado através de Decreto (N° 29.307 de 05 de junho de 2008), na categoria de Unidade de Conservação de Proteção Integral. Dentro da área urbana do Município, o parque abrange uma área de 93,52 hectares e possui espécies de fauna e flora, típicas da Caatinga, além de edificações históricas tombadas e trilhas que levam até o rio Batateiras.

A UC tem como finalidade a preservação de importantes ecossistemas naturais, possibilitando a realização de pesquisas científicas e promoção do turismo ecológico. Além disso, a direção do Parque busca sensibilizar a comunidade do entorno e a sociedade como um todo na geração do sentimento de pertença ao local, entendendo a sua importância e colaborando com a sua gestão e conservação. Só ano passado, 4 mil pessoas visitaram o espaço.

Serviço

Arte e Cultura no Fundão

Data: 24 de Março de 2018 (sábado)

Local: Unidade de Conservação Pares Sítio Fundão. Ref. Vizinho a Grendene

Contato: E-mail: pares.sitiofundao@gmail.com

Telefones: (88) 9 9993-6434 / (88) 9 9984-3835

14:00 · 19.03.2018 / atualizado às 14:00 · 19.03.2018 por
Juazeiro do Norte registrou a quarta maior chuva do Ceará com 30 milímetros. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. Após 13 dias sem cair água em mais de 10 cidades do Cariri, de ontem para hoje (19), dia de São José, as precipitações voltaram a acontecer na região. Ao todo, 18 postos pluviométricos, em 11 municípios, da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registraram chuvas na macrorregião.

A maior delas aconteceu no distrito de Ingazeiras, em Aurora, com 36 milímetros. Em seguida, Juazeiro do Norte, que recebeu 30 milímetros de chuvas na sede do Município. Completam a lista Mauriti (22 mm), Umari (19 mm), Abaiara (18 mm). Em Missão Velha, que tem São José como padroeiro, foram registradas chuvas no distrito de Jamacaru  (16,2 mm) e em sua sede. (14,5 mm).

Em todo o estado, entre as 7h de domingo e às 7h desta segunda-feira, as chuvas no distrito de Ingazeiras, em Aurora, só foram menores que em Santa Quitéria, na Região Norte, que registrou 40,1 mm. Juazeiro do Norte foi a quarta maior precipitação, ficando atrás de Pacujá (35,4 mm)

Previsão

No decorrer desta segunda-feira (19), terá nebulosidade variável com períodos de chuva na faixa litorânea, na serra da Ibiapaba, no sertão do Inhamus e no Cariri. Nas demais regiões, há possibilidade de chuva. Amanhã (20), a Funceme prevê nebulosidade com possibilidade de chuva no litoral, serra da Ibiapaba e região Jaguaribana. Nas demais áreas, céu parcialmente nublado. Na quarta-feira (21), poderá voltar a chover no sul do estado e também na faixa litorânea.
10:01 · 28.02.2018 / atualizado às 10:18 · 28.02.2018 por
A ponte tem água acima de 2m de altura. (Foto: Reprodução/VC Repórter)

Milagres. Um caminhão tanque ficou submerso, na noite de ontem (27), na barragem do distrito de Rosário, neste Município do Cariri cearense. O motorista ficou ilhado, mas logo foi resgatado. A lâmina de água na ponte, uma das principais entradas da cidade, superou a altura de mais de dois metros. A água já invade algumas casas na localidade.

Segundo testemunhas, o veículo ultrapassou a ponte por volta das 22h30, mas quando já estava na curva, onde o volume das chuvas é maior, ele cedeu para o lado esquerdo e foi engolido pela força da água. O caminhão, no momento, vinha com sua carga vazia. Os moradores acreditam que o pouco peso pode ter contribuído para o incidente.

Por causa das chuvas, o trecho possui marcações laterais de ferros de 1 metro de altura, mas elas ficaram submersas. Nestas condições, nem mesmos os veículos de maior porte podem trafegar. Para a segurança dos motoristas é importante que entrem ou deixem a cidade pela BR-116.

Apesar de não ter registrado chuvas em Milagres, nas última 24 horas, as precipitações no Sítio Serra Brava e nas cidades vizinhas de Mauriti, Barro e Brejo Santo, nos últimos dias, fez o Riacho dos Porcos aumentar seu volume e sangrar na barragem do distrito de Rosário, a cerca de 5 km da sede.

Segundo o secretário de Infraestrutura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ailton Crisóstomo, geralmente a equipe do Departamento Municipal de Trânsito sinaliza, durante o dia, que os veículos não podem trafegar no local. “Não dá para fazer o controle sempre, principalmente de madrugada. Há muito tempo a gente não via tanta água. É recomendado que os veículos voltem quando a água ultrapassa a altura das marcações de ferro”, pontua.

Com seu curso inteiro na região do Cariri, o Riacho do Porcos é um dos afluentes do Rio Salgado, desaguando no distrito de Ingazeiras, em Aurora. Com sua água, ele contribui com o aumento da vazão até chegar ao Rio Jaguaribe, em Icó, que abastece o Açude Castanhão.

A última grande precipitação, naquela região, aconteceu em Mauriti, na última terça-feira (27) com 71,6 milímetros. Já no dia anterior (26), em Brejo Santo, choveu 109 milímetros no Sítio Poço do Pau, e 81 milímetros no Sítio Serra Brava, em Milagres. Todos os dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Previsão

Para esta quarta-feira (28), a expectativa é nebulosidade variável com chuva na faixa litorânea e no sul do estado. Nas demais regiões, céu parcialmente nublado. Enquanto amanhã (01), terá nuvens carregadas na faixa litorânea, na região Jaguaribana e no sul do estado, com possibilidade de chuvas nas outras regiões. O mesmo está previsto para a sexta-feira (02), com céu parcialmente nublado nos outros locais.

 

10:47 · 27.02.2018 / atualizado às 12:32 · 27.02.2018 por
Vídeos registram o volume de água no distrito de Palestina. (Foto: Reprodução/VCRepórter)

Mauriti. As chuvas na manhã desta terça-feira (27), neste município do Cariri cearense, deixaram a entrada da cidade completamente alagada. Algumas ruas apresentaram buracos, parte do calçamento saiu e postes de iluminação apresentaram problemas. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), entre 7h desta segunda-feira e às 7h de hoje, foram registrados 71,6 milímetros na sede, a terceira maior precipitação do Ceará.

Segundo o prefeito Mano Morais, ele visitou, nesta mesma manhã, os principais pontos que sofreram com as chuvas. A quantidade de água nos locais mais alagados já baixou. A Secretaria Municipal de Obras está fazendo um mutirão para minimizar os danos. “São cerca de 20 homens, auxiliados por caminhão caçamba, trator, retroescavadeira, além do pessoal da limpeza”, descreve o Chefe do Executivo.

Aporte

Ontem (26), também choveu forte no sítio Quixabinha, no distrito de Palestina, com 62 milímetros. Apesar disso, o Açude Quixabinha não registrou aporte nos últimos dois dias, mas em todo mês de fevereiro teve 556.434 m³. Com capacidade para 31.782.000 m³, o reservatório apresentava, até o último dia 18 de janeiro, 3,33% de sua capacidade.

Chuvas em todo estado

A maior chuva entre 7h de ontem e às 7h de hoje (27) foi registrada em Reriutaba, na Serra da Ibiapaba, com 91 milímetros. Enquanto Potengi, também na região do Cariri, teve 75 milímetros. Completam a lista Graça (70 mm) e Salitre (63,4 mm).

Previsão

Nesta terça-feira (27), a Funceme acredita que terá nebulosidade variável com períodos de chuva na Serra da Ibiapaba, Maciço de Baturité, Litoral de Fortaleza e no sul do estado. Nas demais regiões, céu parcialmente nublado. Amanhã (28), poderá ter períodos de chuva na faixa litorânea e centro-sul, enquanto no restante do estado Nas, o céu estará parcialmente nublado. Na quinta-feira (1), a previsão é de nebulosidade variável com possibilidade de chuva em todas as regiões do Ceará.

15:53 · 26.02.2018 / atualizado às 15:53 · 26.02.2018 por
Com gravuras rupestres, Santa Fé foi local de culto dos índios Kariris. (Foto: Helio Filho)

Crato. A diretoria do GeoPark Araripe e seu setor de Geoconservação se reuniu, na última sexta-feira (23), com representantes da Fundação Casa Grande para discutir o gerenciamento da proposta de geossítio Santa Fé, no Distrito de Santa Fé. O encontro marcou o início dos estudos para que o local integre a área de atuação do Geopark.

Foram discutidas as propostas de estudos arqueológicos e o mapeamento geológico do local. Os estudos arqueológicos ficarão a cargo da Casa Grande, por meio de uma parceria, tendo a frente os arqueólogos, Agnelo Fernandes Queiroz e Heloísa Bitu Ferraz.

De acordo com o diretor da Fundação Casa Grande, Alemberg Quindins, deverá ser construído um centro de estudos com alojamento para pesquisadores. Já o mapeamento geológico ficará por conta da equipe de Geoconservação do GA, composta pelos geólogos Idalécio Freitas e Roncy Oliveira e pelo geógrafo Rafael Celestino.

Para o diretor executivo do GeoPark Araripe, Nivaldo Soares, a reunião foi um importante momento para o GeoPark Araripe.  O geossítio Santa Fé possui como principal atrativo as inscrições rupestres deixadas pelos índios kariri, antigos habitantes que viveram na Região do Cariri cearense, ao sul do estado do Ceará. A área do local é de 8,3 hectares.

Cerca de 20 km da sede Crato e a 800 metros de altitude, o sítio arqueológico de Santa Fé se encontra carente de preservação e será o primeiro geossítio de grande importância para a Arqueologia. Por sua posição e pelas gravuras nas rochas, acredita-se que o local tratava-se de um santuário para rituais dos índios kariri.

Geosssítios

Hoje, nove geossítios compõe o território do GeoPark Araripe: Colina do Horto, em Juazeiro do Norte; Cachoeira de Missão Velha e Floresta Petrificada, em Missão Velha; Batateira, em Crato; Riacho do Meio, em Barbalha; Ponte de Pedra, em Nova Olinda; Pedra Cariri, Parque dos Pterossauros e Pontal de Santa Cruz, em Santana do Cariri.