Busca

Categoria: Polícia


11:16 · 13.12.2017 / atualizado às 11:35 · 13.12.2017 por
Material encontrado pela equipe. (Foto: VCRepórter)

Juazeiro do Norte. O BPRaio prendeu, na manhã de ontem (12), dois homens envolvidos em roubos de veículos e tráfico de drogas. A equipe recebeu a informação que um indivíduo, conhecido com “Dandan”, estava com motocicletas roubadas guardadas na residência, localizada na Rua Modesto Costa, no bairro Betolândia. Ao chegarem no local da denúncia, os suspeitos tentaram fugir, pulando muros, mas o cerco dos policiais conseguiu deter dois deles. Um menor de idade.

No local, foram encontrados três motocicletas roubadas e, aproximadamente, 1,1kg de maconha, além de duas balanças de precisão e várias embalagens para comercialização da droga. Os dois receberam voz de prisão e foram conduzidos à Delegacia Regional de Juazeiro do Norte (20ª Região), onde foram autuados por roubo, receptação e tráfico de drogas.

De acordo com o Comandante do Raio, Tenente Regis Leite, as motos iriam ser distribuídas para outras cidades. Por isso, destacou a denúncia feita em tempo de desarticular a quadrilha. “A população é muito importante. A polícia trabalha em conjunto e a Segurança Pública é dever de todos”, afirma.

Outra quadrilha

Na última quinta-feira (07), o BPRaio já havia desarticulado outra quadrilha e recuperado dois carros roubados. Após a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (CIOPS) repassar que um assalto estava em andamento, em Juazeiro do Norte, os policiais localizaram quatro suspeitos na Avenida Padre Cícero, no Crato. Com os acusados, foram encontrados um veículo Space Fox vermelho e um Celta Verde, roubado poucos dias antes no mesmo Município. Além disso, com o grupo foi apreendido um revólver calibre 38 com seis munições.

 

08:11 · 07.12.2017 / atualizado às 08:11 · 07.12.2017 por
Juazeiro do Norte. A Polícia Militar apreendeu, na última terça-feira (05), um total de 160 pedras de crack e 18 tabletes de maconha, durante uma operação policial realizada no Município. A investida aconteceu após denúncias de que uma residência localizada na Rua João Correia de Oliveira, no bairro Juvêncio Santana, funcionava como ponto de venda de drogas.
No local, as composições militares localizaram os entorpecentes enterrados em um dos cômodos do imóvel, bem como dinheiro e dois carregadores de rádios de comunicação. Não havia ninguém na casa no momento da ação policial. Todo o material apreendido foi apresentado na delegacia de Polícia Civil para adoção dos procedimentos legais.

Desde que assumiu o comando da unidade, no dia 20 de novembro, o Major Luciano acompanha de perto as ações policiais sendo que já foram registradas 16 prisões por tráfico de drogas somente em Juazeiro do Norte. De acordo com o oficial,  o objetivo das ações policiais é combater à criminalidade em diversas frentes. “Estamos atuando com inteligência e estratégia para garantir uma segurança pública de qualidade para os juazeirenses e toda a população que reside na Região do Cariri”, destaca o oficial.

Troca de comando

Nesta quinta-feira (07) acontecerá a solenidade de passagem de comando do 2º BPM (Juazeiro do Norte), que formalizará a transmissão do cargo pelo Tenente-Coronel Cícero Nelson Cordeiro de Brito ao Major Luciano Rodrigues de Oliveira. O evento ocorrerá às 09 horas, no pátio interno do 2º BPM, e contará com a presença de autoridades civis e militares.

08:47 · 30.11.2017 / atualizado às 09:37 · 30.11.2017 por
Vidraças foram quebradas, texto e caixas eletrônicos danificados. (Foto: VCRepórter)

Campos Sales. A população acordou assustada, na madrugada desta quinta-feira (30), após uma quadrilha explodir a agência da Caixa Econômica Federal daquele Município, que fica a cerca de 510 km de Fortaleza. O crime aconteceu por volta das 3h40. De acordo com os moradores, pelo menos quatro estrondos foram ouvidos, além do som de disparos de armas de fogo. Cerca de 10 homens tentaram arrombar o cofre, danificaram os caixas eletrônicos, mas não conseguiram levar nenhuma quantia, de acordo com fontes da Polícia.

Na fuga, os assaltantes fizeram um taxista refém e levaram seu carro. No entanto, não há notícias de feridos durante a ação criminosa. Os moradores acreditam que a quadrilha seguiu em direção a divisa com o Piauí. Policiais militares da região foram acionados para montar um cerco e procurar os suspeitos na região, assim como a polícia de estados vizinhos. A Polícia Federal vai conduzir as investigações.

Este é o 56º ataque as instituições financeiras, este ano, no Ceará. Em 29 dos casos casos, as cidades do interior foram alvos de bandidos fortemente armados, com explosivos, que invadiram as agências levando o que encontraram nos caixas eletrônicos e cofres. O último, aconteceu no dia 14 de novembro, em Banabuíu, na unidade bancária do Bradesco, mas nenhuma quantia foi levada.

 

 

10:26 · 27.11.2017 / atualizado às 10:08 · 28.11.2017 por
Foi montada toda estrutura para receber as brigas. (Fotos: VCRepórter)

Assaré. A Polícia Militar prendeu em flagrante cinco homens envolvidos com rinha de galo, no Sítio Volta, na tarde deste domingo (26). A ação aconteceu por volta de meio dia, enquanto acontecia a briga entre os animais, que recebia muitos apostadores. O organizador da rinha Niltomar Acilon Bezerra, natural de Campo Sales, já responde pelo mesmo delito na Comarca daquele Município. Os demais, três são de Assaré e um de Crato. Eles eram donos das aves, enquanto um deles, exercia irregularmente a profissão de veterinário, dando assistência aos animais convalescentes.

De acordo com o Sargento Bandeira, que comandou a ação, as brigas de galo aconteciam todos os domingos, envolvendo consumo de bebida alcoólica. A casa, comprada por Niltomar, só funcionava para essa atividade. Os apostadores entravam pela porta dos fundos.”No momento, haviam muitas pessoas assistindo, curiosos. O local só servia para isso. O estado dos animais era muito deplorável”, descreve o policial.

A PM chegou chegou ao local através de denúncias anônimas. Lá, foram apreendidos cinco galos, apetrechos usados no embate dos galos e medicamentos utilizados para injetar nos animais. Haviam também dois “tambores”, ringues bem estruturados para receber as brigas. Além disso, 43 gaiolas, que serviam de transporte das aves foram levadas.

Os cinco homens foram conduzidos até a Delegacia Regional de Polícia Civil em Crato. Eles irão responder pelo crime ambiental, definido no artigo 32 da lei federal 9.605/98 que prevê pena de três meses a um ano de prisão e multa para o organizador das brigas.

11:53 · 10.11.2017 / atualizado às 11:57 · 10.11.2017 por
A Polícia Federal irá assumir o caso por possível contrabando internacional. (Foto: VCRepórter)

Assaré. Agentes da Polícia Federal estiveram na delegacia de Polícia Civil do Município, na manhã desta sexta-feira (10), para assumirem as investigações no crime de contrabando internacional de cigarros. A prisão de uma quadrilha e apreensão de 80 caixas do material, vindos do Maranhão, realizada na última quarta-feira (08), pela Polícia Militar local motivou a ampliação  do caso por poder ter sido cometido em âmbito Federal

O flagrante

Na última quarta-feira, a Polícia Militar prendeu quatro integrantes de uma quadrilha que contrabandeava cigarros fabricados no Paraguai. Os policiais encontraram o material, com valor aproximado de R$ 75 mil, no fundo falso de um caminhão. Quatro pessoas foram detidas, duas delas do Ceará e duas do Maranhão. A operação aconteceu por volta das 23 horas.

Segundo o depoimento dos suspeitos, a carga vinha de Imperatriz, no Maranhão, e teria sido enviada por uma pessoa identificada como “Alexandre”, dono do caminhão baú. Antes de chegar em Assaré, os acusados teriam entregado parte dos cigarros em Tauá e Antonina do Norte.

A Polícia Militar encontrou o material enquanto realizava ronda ostensiva e preventiva no Município, quando se deparou com o veículo, que parecia perdido nas ruas da cidade. Durante a abordagem, o motorista e o passageiro indicaram que estaria buscando uma “mudança”. Em seguida, um carro de modelo Fiat Uno, com dois ocupantes, foi até o encontro do caminhão.

Toda a ação levantou a suspeita dos policiais, que averiguaram o veículo e encontraram 80 caixas de cigarros produzidos no Paraguai no fundo falso do caminhão. Eles estavam escondidos atrás de caixas de plástico. A Polícia prendeu em flagrante Jair Raimundo Filho e Lucival Rodrigues de Moura, naturais de Caxias (MA), e também Francisco Dias Alcântara Filho, que seria o comprador da mercadoria, e Leonardo Ferreira Leite. Os dois últimos são moradores de Assaré.  (Colaborou: Amaury Alencar)

11:11 · 08.11.2017 / atualizado às 11:14 · 08.11.2017 por
80 caixas de cigarros foram encontradas no veículo. (Foto: VCRepórter)

Assaré. A Polícia Militar prendeu, na noite de ontem (07), quatro integrantes de uma quadrilha que contrabandeava cigarros fabricados no Paraguai. Os policiais encontraram o material, com valor aproximado de R$ 75 mil, no fundo falso de um caminhão. Quatro pessoas foram detidas, duas delas do Ceará e duas do Maranhão. A operação aconteceu por volta das 23 horas.

Segundo o depoimento dos suspeitos, a carga vinha de Imperatriz, no Maranhão, e teria sido enviada por uma pessoa identificada como “Alexandre”, dono do caminhão baú. Antes de chegar em Assaré, os acusados teriam entregado parte dos cigarros em Tauá e Antonina do Norte.

A Polícia Militar encontrou o material enquanto realizava ronda ostensiva e preventiva no Município, quando se deparou com o veículo, que parecia perdido nas ruas da cidade. Durante a abordagem, o motorista e o passageiro indicaram que estaria buscando uma “mudança”. Em seguida, um carro de modelo Fiat Uno, com dois ocupantes, foi até o encontro do caminhão.

Toda a ação levantou a suspeita dos policiais, que averiguaram o veículo e encontraram 80 caixas de cigarros produzidos no Paraguai no fundo falso do caminhão. Eles estavam escondidos atrás de caixas de plástico. A Polícia prendeu em flagrante Jair Raimundo Filho e Lucival Rodrigues de Moura, naturais de Caxias (MA), e também Francisco Dias Alcântara Filho, que seria o comprador da mercadoria, e Leonardo Ferreira Leite. Os dois últimos são moradores de Assaré.

Além dos veículos, foram apreendidos R$ 1.260. Os acusados foram levados à Delegacia da Polícia Civil de Assaré (19ª Região), onde será feito o inquérito para investigar. (Colaborou: Amaury Alencar)

10:41 · 01.11.2017 / atualizado às 12:10 · 01.11.2017 por
Material encontrado pela Polícia Civil nesta quarta-feira. (Foto: VCRepórter)

Crato. A Polícia Civil realizou, na manhã desta quarta-feira (01), o cumprimento do 17 mandados de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão em residências e pontos comerciais. Os suspeitos são de Crato e Juazeiro do Norte. Todos eles envolvidos com tráfico de drogas e falsificação de produtos. A ação faz parte Operação Medellín, que chega a sua quarta fase e desde janeiro do ano passado já realizou 77 prisões na região do Cariri.

De acordo com o delegado Manuel Inácio Torres Neto, a ação contou com a participação de 120 policiais civis e 25 viaturas e conseguiu a apreender duas armas, munições, balança de precisão, computadores e discos rígidos. As máquinas eram utilizadas para falsificação de mídias e produção de CD’s e DVD’s piratas. Os suspeitos estão detidos na Delegacia Regional de Crato.

Operação Medellín do Cariri

A operação foi iniciada pelo delegado Giuliano Vieira Sena, quando estava a frente da Delegacia Regional de Crato. Na primeira ação, realizada no dia 7 de janeiro de 2016, foram capturadas 43 pessoas e 112 mandados de prisão, busca e apreensão foram cumpridos. Na segunda fase, deflagrada em julho do mesmo ano, a polícia apreendeu 20 armas de fogo e mais de 2,5 mil munições de calibres e nove pessoas foram presas por envolvimento no comércio e porte ilegal de armas. A terceira fase, realizada em setembro do ano passado, teve o cumprimento de 8 mandados de prisão preventiva e 15 de busca e apreensão.

O nome da operação “Medellín” é uma alusão ao Cartel de Medellín,  que operou na década de 1980 e 1990 no tráfico internacional de drogas, principalmente com cocaína levada da Colômbia até os Estados Unidos. A rede de era chefiada pelo famoso narcotraficante Pablo Escobar.

13:34 · 30.10.2017 / atualizado às 09:30 · 02.11.2017 por
A lesão aconteceu após desentendimento entre a criança e sua a prima, de 11 anos. (Foto: VCRepórter)

Barbalha. Internada há três dias no Hospital Maternidade Santo Antônio, a menina Dávila Chaylane Duarte, de oito anos, faleceu na última sexta-feira (27), após ser atingida na cabeça por um tamanco de madeira. De acordo com o Hospital, ela sofreu traumatismo craniano encefálico (TCE).

Segundo a Polícia Civil, a lesão aconteceu dentro de casa, no bairro Malvinas, em Barbalha.  Após passarem a tarde brincando a criança, de 8 anos, e sua prima, de 11, se desentenderam. A mais velha arremessou o tamanco e a atingiu.

A criança deu entrada, na tarde da última terça-feira (24), desmaiada e foi levada diretamente a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No entanto, ela não resistiu a pancada, que causou o traumatismo e morreu por volta das 14h30, na última sexta-feira (27).

O corpo de Dávila Chaylane foi sepultado na manhã de domingo. A Delegacia Regional de Barbalha está apurando os fatos. No entanto, as medidas socioeducativas não serão aplicadas, já que a criança, autora da agressão, tem apenas 11 anos. De acordo  Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Lei nº 8.069 de 13 de Julho de 1990, diz que menores de 12 anos são considerados crianças e são inimputáveis penalmente, ou seja, não podem sofrer nenhum tipo de penalidade. Enquanto as medidas socioeducativas podem ser aplicadas apenas para adolescentes, que são os menores de 12 a 18 anos.

10:09 · 27.10.2017 / atualizado às 10:09 · 27.10.2017 por
Frota da tropa de Batalhão de Eventos vem de Fortaleza auxiliar na segurança da Romaria de Finados. (Foto: Divulgação/ PM-CE)

Juazeiro do Norte. Com uma expectativa de público em torno de 700 mil pessoas, a Polícia Militar começa a executar o Plano de Operação Romaria de Finados, a partir de amanhã (28). O objetivo das ações de segurança é garantir a tranquilidade da população juazeirense, bem como dos romeiros que visitam a terra do Padre Cícero nessa época do ano. A celebração começa oficialmente no domingo (29) e vai até o dia 2 de novembro.

Nesse período, a Polícia Militar, em parceria com o poder público municipal e demais órgãos de segurança que atuam em Juazeiro do Norte, deve intensificar as ações de policiamento ostensivo e velado nos locais de grande movimentação de pessoas.

Além do policiamento local, há um reforço no efetivo oriundo de outras cidades do Cariri, bem como de Fortaleza, através do Batalhão de Policiamento de Eventos (BPE). Os policiais militares serão empregados a pé em locais como igrejas, praças, museus, centro de romeiros e colina do Horto.  Além disso, o policiamento motorizado será responsável por saturações nas adjacências e bairros próximos.

De acordo com o comandante do 2º BPM, Tenente-Coronel Cícero Nelson Cordeiro de Brito, a Romaria de Finados se constitui como um grande evento religioso que altera a dinâmica da cidade de Juazeiro do Norte. Por essa razão, a Polícia Militar planeja as ações com antecedência para executar sua missão de preservar a ordem pública de maneira satisfatória. O objetivo maior é proporcionar segurança pública de qualidade para todos que participam de um evento dessa natureza

Guarda Municipal

A Guarda Civil Municipal (GCM) já está com todas as ações que acontecerão durante a Romaria de Finados definidas. Ao todo, 84 agentes trabalharão com o intuito da manutenção da ordem e da preservação do patrimônio público. No período de 29 de outubro até 02 de novembro, o efetivo operacional, que será formado por 80 Guardas, será dividido em dois turnos, das 6h às 14h e das 14h às 22h. Eles ficarão espalhados pelos pontos turísticos da cidade mais visitados, como a Basílica de Nossa Senhora das Dores, Capela do Socorro, Horto e a Praça Padre Cícero.

Além do efetivo nos pontos turísticos, a Guarda ainda realizará um patrulhamento pela cidade com as viaturas e motocicletas da instituição. A Unidade Móvel da GCM também será instalada como ponto de apoio para os agentes de segurança.

19:52 · 24.10.2017 / atualizado às 19:53 · 24.10.2017 por
Com equipe de secretários, o prefeito Arnon Bezerra conheceu o projeto que será implantado em Juazeiro do Norte (Foto: Divulgação/ Governo do Estado do Ceará)

Juazeiro do Norte. A vice-governadora Izolda Cela recebeu, nesta terça-feira (24), o prefeito Arnon Bezerra, para tratar do processo de implantação do Pacto por um Ceará Pacífico no Município. O processo de implementação das ações territoriais começou a ser construído no primeiro semestre deste ano. O objetivo é construir uma cultura de paz em todo o território cearense, a partir de políticas públicas interinstitucionais de prevenção social e segurança pública.

Para a vice-governadora Izolda Cela,  esta experiência no Município pode ser muito rica e gerar boas influências para a Região. Ela acredita que Juazeiro é uma cidade polo do interior sul do Ceará, que abraçou o projeto e vai implantar um território prioritário, em uma experiência piloto. “Juntamente com uma nova modelagem de policiamento agregam-se outras ações de fortalecimento da comunidade, tanto melhorias urbanas, quanto a melhoria e articulação dos serviços sociais no território”, explica Izolda.

“Acreditamos que há melhores perspectivas no enfrentamento da violência. Para sermos capazes de ganhar, pouco a pouco, esta batalha, é necessário que haja articulação entre o Governo do Ceará e os municípios”, completa.

Izolda Cela explicou para o prefeito Arnon Bezerra e a equipe técnica de Juazeiro do Norte todo o processo de atuação das Unidades Integradas de Segurança, além de destacar as várias ações da Uniseg e a relação com a comunidade dos territórios do Ceará Pacífico.

De acordo com o prefeito Arnon Bezerra, o Ceará Pacífico é uma maneira elegante e incisiva de se tratar o problema da violência, sem ser agressivo. “É um problema que atinge toda uma sociedade e queremos, tanto governo estadual, quanto governo municipal, prepararmos um modelo que possa possibilitar a passos largos andarmos e resolvermos essa questão”, acredita o chefe do executivo.

Participaram da reunião o secretário chefe de gabinete da Vice-Governadoria, Fernando Oliveira, a secretária Desenvolvimento Social e Trabalho de Juazeiro, Isabela Bezerra, o secretário de cultura do município, Arlemberg Quindins, além de técnicos da equipe do Ceará Pacífico.

Ceará Pacífico

Em Fortaleza, o Pacto promoveu ações como as Audiências de Custódia e a criação das Unidades Integradas de Segurança (Unisegs). As Unisegs representam um esforço integrado de reestruturação urbana, oferecendo mais serviços nas áreas social e da segurança pública, com a reformulação do Ronda. Já foram instaladas a Uniseg I e Uniseg II, com perspectivas de ampliação este ano. Além disso, conta com reforço de efetivo, novos batalhões da PM, delegacias 24 horas, ampliação do trabalho comunitário e aquisição de novas viaturas.