Busca

Categoria: Polícia


15:10 · 22.05.2017 / atualizado às 15:10 · 22.05.2017 por

Neste final de semana, a Polícia Militar intensificou as saturações nos bairros Timbaúbas e João Cabral em Juazeiro do Norte, resultando na apreensão de uma arma de fogo e entorpecentes. De acordo com o Comandante do 2º BPM, Tenente Coronel Paulo Hermann Fernandes Macedo, a Polícia Militar tem realizado ações de prevenção e repressão ao crime em toda a Área de Segurança 19.

Neste domingo, 21, policiais militares realizaram a apreensão de um adolescente de 17 anos após abordagem realizada no bairro Timbaúbas. Na residência do mesmo foram localizados 22 gramas de entorpecentes, entre maconha e crack.

Um homem identificado como Macelo Augusto da Silva, 23 anos, foi conduzido para a delegacia neste sábado, 20. O mesmo foi abordado por uma equipe da Polícia Militar por volta do meio dia, no bairro João Cabral, sendo localizados com o suspeito 60 gramas de maconha.

Durante a tarde do sábado, 20, um homem identificado Como Edilson de Sousa Silva, 36 anos, foi flagrado portando ilegalmente um calibre 32, desmuniciado, durante abordagem realizada no bairro João Cabral. O suspeito foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil.

15:47 · 18.05.2017 / atualizado às 15:48 · 18.05.2017 por

Cerca de 80 quilos de entorpecentes (maconha e cocaína), apreendidos na Região do Cariri pela equipe de policiais militares do Batalhão de Polícia de Meio Ambiente (BPMA), foram transformados em cinzas nos fornos da empresa Flamax Ambiental Serviços e Transportes durante solenidade de incineração realizada na manhã de hoje, neste Município.

As drogas foram apreendidas ao longo do ano.O evento contou com a presença de autoridades civis e militares. Estiveram presentes representantes do Ministério Público, Delegacia de Polícia Federal, Polícia Militar e Vigilância Sanitária.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

10:14 · 17.05.2017 / atualizado às 10:22 · 17.05.2017 por
Cícero Frazão confessou ter assassinado, com 15 facadas, a travesti Ketlin

Juazeiro do Norte. O homem suspeito de assassinar a travesti Ketlin, na madrugada do último domingo, dia 14, se apresentou à Delegacia Regional de Polícia Civil deste Município na manhã de hoje. Em depoimento, o servente de pedreiro Cícero Frazão Ribeiro, de 21 anos, confessou o crime e justificou afirmando que agiu em legítima defesa. Ainda segundo o suspeito, a travesti teria tentado agredi-lo com uma faca.

“Ela pegou a faca e disse que ia me matar. Eu tomei a faca e me defendi”, disse. Cícero confessou ainda que estava sob efeito do álcool e drogas. “Usei cocaína e estava bebendo”, acrescentou, sem esboçar arrependimento.

No entanto, para o delegado da divisão de homicídio de Juazeiro do Norte, Giovane Aquino, a hipótese de legitima defesa está descartada. “Era o Cícero quem estava portando a faca. E quem quer se defender, não golpeia por 15 vezes outra pessoa. Não foi legitima defesa, ele está apenas com um arranhão no braço”, pontuou.

O sargento Geová Souza foi o responsável pela condução de Cícero Frazão da sua residência, localizada no bairro Triângulo, até a Delegacia. Segundo o PM, o suspeito já conhecia a vítima e tinha o costume de frequentar o local em que ocorreu o homicídio, apontado como ponto de prostituição. “Ele nos confessou que já tinha bebido outras vezes com a travesti. Na noite do crime, Cícero disse que estava bebendo e quando passou pelo local, atrás da rodoviária, encontrou Ketlin. Eles teriam discutido e depois Cícero a matou”, explicou.

Após prestar depoimento, o servente de pedreiro foi conduzido para exame de corpo de delito na Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e, em seguida, liberado. “Não há flagrante, nem mandado de prisão, por isso a liberação do suspeito”, justificou o Delegado, ao acrescentar que o mandado pode ser expedido a qualquer momento.

O Crime
A travesti Ketlin, de 31 anos, com nome de registro Francisco Carlos de Miranda, foi morta com 15 golpes de faca na madrugada do último domingo, atrás da rodoviária de Juazeiro do Norte. A vítima morreu no local, antes mesmo da chegada do resgate médico.

Violência
Nos primeiros meses deste ano, três assassinatos de travesti tiveram ampla repercussão diante da crueldade dos crimes . Em fevereiro, Dandara dos Santos foi brutalmente assassinada a golpes de pedra e pauladas. O crime foi filmado e divulgado nas redes sociais.

Hérica Izidória foi outra vítima de homofobia em Fortaleza. A travesti foi espancada e jogada de um viaduto. Priscila foi outra assassinada na capital cearense no primeiro trimestre de 2017. Após os crimes, foi assinado decreto determinando o atendimento de travestis e transexuais nas Delegacias da Mulher de todo o Estado.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

08:50 · 16.05.2017 / atualizado às 09:11 · 16.05.2017 por

Juazeiro do Norte. Dois dias após o assassinato da travesti Ketlin, de 31 anos, a polícia ainda não prendeu nenhum suspeito de envolvimento com o crime. A travesti foi morta a golpes de faca na madrugada do último domingo, dia 14, atrás da rodoviária deste Município. Ela estava próximo ao terminal quando teria sido abordada por um homem que desferiu vários golpes. A vítima morreu no local, antes mesmo da chegada do resgate médico.

A polícia investiga se o crime teria sido motivado por homofobia. Para familiares de Francisco Carlos de Miranda, no entanto, “não resta dúvidas de que o homicídio foi cometido por intolerância e preconceito”. A sobrinha de Ketlin, Nayara Soares, afirma que ela sofria preconceitos frequentemente.

“Enquanto as pessoas não aprenderem a respeitar e amar o próximo, crimes como este continuarão acontecendo”, lamenta. O delegado Giovani Aquino explicou que a polícia “segue em busca de testemunhas oculares, câmeras de seguranças ou pessoas do convívio da vítima que possam ajudar a elucidar o caso”.

Violência
Nos primeiros meses deste ano, três assassinatos de travesti tiveram ampla repercussão diante da crueldade dos crimes . Em fevereiro, Dandara dos Santos foi brutalmente assassinada a golpes de pedra e pauladas. O crime foi filmado e divulgado nas redes sociais. Hérica Izidória foi outra vítima de homofobia em Fortaleza. A travesti foi espancada e jogada de um viaduto. Priscila foi outra assassinada na capital cearense no primeiro trimestre de 2017. Após os crimes, foi assinado decreto determinando o atendimento de travestis e transexuais nas Delegacias da Mulher de todo o Estado.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

15:45 · 11.05.2017 / atualizado às 15:45 · 11.05.2017 por

Uma redução de -6,9 % no índice de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) foi registrada durante o mês de abril na Região do Cariri quando foram contabilizados 27 homicídios, segundo dados divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social nesta quarta-feira, 10.

Na cidade de Juazeiro do Norte, o número de homicídios em abril foi reduzido de forma significativa quando comparado ao mesmo período do ano passado. A redução chegou a -43%, sendo registrados nove crimes contra a vida.

Outros índices divulgados foram os Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) e a apreensão de armas de fogo na AIS 19. De acordo com a SSPDS, houve uma redução de -31% em relação ao crimes contra o patrimônio durante o mês de abril quando foram contabilizados 210 ocorrências dessa natureza. Além disso, os dados apontam que foram retiradas de circulação 52 armas de fogo na Região do Cariri durante o mês de abril.

O comandante do 2º BPM, Tenente Coronel Paulo Hermann Fernandes Macedo, destaca a importância, para o alcance dos resultados positivos no mês de abril, do empenho da Polícia Militar no combate à criminalidade em todas as suas formas no território da Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19).