Categoria: Turismo e Romaria


11:25 · 08.05.2019 / atualizado às 14:56 · 08.05.2019 por
O governador Camilo Santana e o prefeito Arnon Bezerra se encontraram no Palácio da Abolição para assinar o convênio. (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Juazeiro do Norte e o Governo do Estado assinaram, ontem (07), no Palácio da Abolição, o convênio para dar início ao projeto do teleférico na terra do Padre Cícero. O equipamento terá capacidade para transportar até mil passageiros por hora, seis por cabine, ligando o Centro Multiuso à Colina do Horto. Avaliado em cerca R$ 77 milhões, a construção deve ser iniciada no mês de junho.

Leia Mais: Teleférico de Juazeiro do Norte divide opinião entre moradores

Idealizado para impulsionar o turismo religioso em Juazeiro do Norte, o teleférico terá estrutura de metal e concreto armado, com área total de 1,3 mil metros quadrados e peso de 140 toneladas, percorrerá cerca de 1.982 metros e 504 metros de altura. O projeto também inclui a urbanização do entorno da estátua do Padre Cícero com instalação de piso intertravado. A obra deve ser entregue em até três anos.

Projeto antigo

“Há 30 anos que escuto essa história”, conta o fotógrafo juazeirense Cícero do Nascimento, que trabalha na Colina do Horto há 26 anos. O projeto do “bondinho”, como é chamado popularmente, começou a ser articulado no início do mandato do governador Camilo Santana, já inspirado na obra similar que acontece no distrito de Caldas, em Barbalha, que ainda não foi concluída.

O projeto do teleférico de Juazeiro do Norte começou a ser articulado, em 2017, pelo prefeito Arnon Bezerra e pelo governador Camilo Santana (PT). Inicialmente, a obra foi estimada em R$ 45 milhões, valor 72% menor que o orçamento atual. O aumento estaria ligado a desapropriações de casas na área por onde passará o equipamento.

Em julho de 2017, o prefeito Arnon Bezerra viajou para a Europa para visitar fábricas de teleféricos e verificar a tecnologia desses equipamentos. O gestor municipal acredita o projeto vai incrementar não apenas as romarias que acontecem na cidade, mas fortalecer o turismo de uma forma geral.

15:43 · 03.05.2019 / atualizado às 15:48 · 03.05.2019 por
Foto: Antonio Rodrigues

A festa de Nossa Senhora de Fátima, em Crato, começa neste sábado (04), com programação diária e a Santa Missa, às 19 horas, sob pés do monumento erguido no Município. O evento celebra os 102 anos da apararição da santa aos pastorinhos, em Portugal. Até o dia 13 de maio, haverá o terço e a novena, às 18 horas, antecedendo a celebração e finalizando com a quermesse, às 20 horas.

Além disso, haverá o sorteio de uma moto no valor de R$ 10 mil através de uma rifa que está sendo vendida por R$ 5,00. A tradicional procissão luminosa, com o tema “Por fim, o meu imaculado coração triunfará”, encerra os festejos.

A festa contará com a presença de três bispos, Dom Gilberto Pastana, da Diocese de Crato, Dom Fernando Panico, bispo emérito da mesma Diocese, e Dom Edimilson Neves, da Diocese de Tianguá.

Inaugurada há quase cinco anos, a Estátua de Nossa Senhora de Fátima tem atraído a atenção de muitos fiéis, em especial, neste mês de maio. Com 45 metros de altura, o monumento supera o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, que tem 38 metros, e a imagem de Padre Cícero, na cidade vizinha de Juazeiro do Norte, com 27 metros.

Em julho do passado, foi inaugurada a urbanização do Horto de Nossa Senhora de Fátima. A intervenção recebeu investimento de cerca de R$ 2 milhões do Tesouro do Estado. A obra contemplou a construção de um estacionamento, espaço ecumênico, além de iluminação, obras de paisagismo, urbanização com acessibilidade de 19 mil m², oferecendo melhores condições de trabalho para os comerciantes locais e infraestrutura para o turismo religioso.

09:59 · 19.04.2019 / atualizado às 11:41 · 22.04.2019 por
Foto: Antonio Rodrigues

A Secretaria de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte (Setur) concluiu, ontem (18), a construção a primeira estação em xilogravura da nova Via Sacra, no trajeto da Rua do Horto. O tradicional percurso é baseado nas cenas da crucificação de Jesus Cristo e contarão com 15 peças narrando este episódio. O artista plástico juazeirense Kartegianes foi autor da obra.

A proposta é valorizar a representação sagrada, através de uma conexão com aspectos da cultura popular, cujos traços e cores remetem a xilogravura. O trabalho é feito em concreto, pintura automotiva, com velários, dando maior durabilidade ao material. Outros xilógrafos deixarão o seu traçado original nos painéis.

De acordo com o secretário de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte, o projeto da nova Via Sacra do Caminho do Horto, aprovado pelo prefeito Arnon Bezerra, é uma proposta apresentada por um artista juazeirense, construída para garantir a durabilidade da obra. “Essa é uma proposta diferenciada não apenas pela beleza do projeto. Ela deve contribuir com a cenografia do local, destacando a importância da Rua do Horto para Juazeiro do Norte”, ressalta.

Outros xilógrafos de Juazeiro do Norte serão homenageados com o seu trabalho ao longo da Rua Horto, por onde passam milhares de fiéis do Padre Cícero, turistas e visitantes, todos os anos.

08:16 · 19.04.2019 / atualizado às 13:56 · 20.04.2019 por
Foto: Biana Alencar/SVM

Milhares de pessoas subiram a pé a Colina do Horto, nesta sexta-feira (19), em Juazeiro do Norte. Para muitos, estra tradição representa reviver a Via Sacra e os últimos passos que Jesus antes de ser crucificado. Filas enormes se formaram para visitar a estátua do Padre Cícero e o Casarão Museu Vivo. Durante a Semana Santa, muitos romeiros aproveitam o feriado e visitam a terra do Padre Cícero.

No início da noite, as primeiras pessoas começam a sair de casa, muitos vindo de cidades vizinhas. De Crato, o céu ainda é escuro quando a Avenida Padre Cícero já concentra alguns grupos de pessoas. Pelo Anel Viário – rodovia recém inaugurada – o trajeto ficou menor. “Todo ano a gente faz esse caminho. Vem em grupos grandes, que é mais seguro”, conta o comerciante Fracisco Batista, que saiu de casa meia noite.

Na Colina do Horto, o dia se torna uma grande confraternização e encontros de moradores. Dezenas de pessoas armam suas redes, reúnem as famílias e fazem uma espécie de piquenique ao ar livre.

Alguns mais fiéis prolongam o trajeto indo até o Santo Sepulcro, a três quilômetros da estátua, onde fica um santuário em meio a pedras. Os fiéis acreditam que lá foi um retiro espiritual do patriarca de Juazeiro do Norte. Lá, os fiéis se espremem entre as rochas como uma espécie de “purificação”. Dizem que quem está cheio de pecado, não consegue ultrapassar.

O agricultor Tiago Bezerra Pereira saiu quatro horas da manha do bairro Aeroporto, percorrendo 10 quilômetros. Somando com a volta, foram quase cinco horas de caminhada. “A gente fica cansado, mas é muito bom. Faço isso há 10 anos”, explica. A dona de casa Josefa Gomes conta que a subida ao Horto é uma tradição familiar e desde pequena mantém. “Aqui, a gente reencontra amigos, pessoas que não vejo há um tempo”, justifica.

 

 

 

 

Para dar conta do volume de pessoas, a Prefeitura de Juazeiro do Norte realizou um trabalho integrado entre as secretarias para fortalecer o evento religioso, ordenando as ruas, garantindo a segurança e o atendimento de saúde. O apoio se concentrou, principalmente, na Rua do Horto, conhecida como “estrada velha”, por onde milhares de pessoas caminham até a estátua. A Guarda Civil Municipal e o Demutran auxiliaram os participantes.

10:46 · 25.03.2019 / atualizado às 16:10 · 26.03.2019 por
Foto: Daniel Laureano

Fósseis, réplicas de dinossauros, além de um exemplar original de um bicho preguiça gigante são alguns dos itens encontrados no Museu da Geodiversidade Eloi Francisco da Silva, inaugurado no último dia 16, no Centro de Salitre. O equipamento irá guardar os achados arqueológicos, geológicos e paleontológicos encontrados na zona rural do Município, que faz divisa com os estados de Pernambuco e Piauí.

Segundo a coordenadora do espaço, Tereza Mara, a ideia surgiu da necessidade que pesquisadores locais tinham em encontrar um local adequado para armazenar e expor os fósseis encontrados em Salitre.

Os estudos geológicos e paleontológicos foram iniciados no Sítio Campestre com os pesquisadores Celso Ximenes e Arthur Andrade. Há 15 anos, foi feita a primeira escavação do Baixio do Moco onde foram encontrados peixes fósseis da Bacia Sedimentar do Araripe, no Membro Romualdo.

A iniciativa da Associação dos Artistas, Artesãos e Pesquisadores de Salitre contou com a parceria do Departamento de Geologia da Universidade Federal do Ceará e da Universidade Federal do Rio de Janeiro, além do extinto escritório regional de Crato do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). A Prefeitura Municipal, após aprovação na Câmara de Vereadores, cedeu um prédio para abrigar o museu – o primeiro deste tipo em Salitre.

O prefeito de Salitre, Rondilson Ribeiro de Alencar, destacou que a instalação do Museu da Geodiversidade servirá como um elo para o fortalecimento do potencial turístico do Município, além de iniciar parcerias com órgãos e instituições. “Vamos buscar a sensibilidade para a liberação de recursos e  fomentarmos  um projeto  que venha contemplar e incrementar a geração de emprego e renda, bem como, otimizarmos a divulgação da potencialidade”, pontuou.

Parte da visitação do museu se dará através do agendamento pelo telefone (88) 992420229.

(Colaborou: Amaury Alencar)

09:32 · 22.03.2019 / atualizado às 11:46 · 22.03.2019 por
(Foto: Antonio Rodrigues)

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) está operando em regime especial, a partir desta sexta-feira, em Juazeiro do Norte. A medida visa garantir a distribuição de água em todo o Município durante a romaria que celebra os 175 anos de nascimento do Padre Cícero. Por conta disso, 17 bairros terão tempo reduzido em seu abastecimento até o próximo domingo (24).

A redução afetará os seguintes bairros: Triângulo, João Cabral, Romeirão, Pirajá, Jardim Gonzaga, Lagoa Seca, Timbaúbas, Pio XII, Limoeiro, Vila Fátima, Antônio Vieira, Santa Teresa, Leandro Bezerra, Parque São Geraldo, Almino Loiola, parte do Novo Juazeiro e parte do Salesianos.

A Cagece ainda otimizará a pressão na rede de distribuição dos bairros onde se concentram o maior número de romeiros através da realização de rodízio de água de zonas periféricas para área central.

Em todo o final de semana, a companhia realizará o monitoramento das pressões na rede de distribuição de água dos bairros com maior concentração de visitantes e acompanhará os registros de serviço, como vazamentos, reclamações por falta de água e desobstrução de esgoto, além de incrementar as equipes para atender as demandas no período.

Além disso, com o objetivo de assegurar a distribuição de água para a população local e suprir o aumento de demanda pela população flutuante, a empresa realiza ações preventivas na rede e também alerta sobre o uso consciente da água durante a festividade.

Durante o evento, a Cagece orienta a população que a água seja consumida com moderação, sempre priorizando as atividades essenciais e o consumo humano.

08:03 · 08.02.2019 / atualizado às 15:14 · 08.02.2019 por
(Foto: Divulgação)

A partir de 2019, o setor de hospedagem de Juazeiro do Norte contará um novo empreendimento: o Hotel Ibis, que terá a marca e gestão operacional do grupo francês Accor Hotels, líder mundial em operação hoteleira. As obras, de responsabilidade da WR Engenharia, estão em fase de acabamento. A previsão de entrega é no final deste mês de fevereiro. Esse será o quarto hotel da rede no Ceará, sendo o primeiro do interior do Estado.

Para atender o crescente fluxo de turistas de negócios e lazer da região do Cariri, o hotel contará com 140 apartamentos com estrutura moderna.“Somos do Cariri e temos em nossa história vários empreendimentos que são referência na região. Desta vez, estamos trazendo um hotel do padrão internacional que acreditamos que será excepcionalmente bem recebido e contribuirá para o desenvolvimento do nosso turismo”, destacou o diretor de vendas e marketing da WR, Mauro Clark Jr.

Há mais de 30 anos no mercado, a WR vem contribuindo com o desenvolvimento físico e econômico de Juazeiro do Norte. Foi dela as construções do Ginásio Poliesportivo, Cariri Garden Shopping, Pátio Cariri e tantos outros edifícios residenciais e comerciais.

12:40 · 05.02.2019 / atualizado às 14:22 · 05.02.2019 por
Projeto inclui estacionamento e anfiteatro. (Foto: Divulgação)

Assinada a ordem de serviço para a construção da estátua de Nossa Senhora da Penha, que será erguida em Campos Sales, com 26 metros de altura.

No Ceará, o monumento será menor apenas que as estátuas de Nossa Senhora de Fátima, no Crato; de São Francisco das Chagas, em Canindé; e de Padre Cícero, em Juazeiro do Norte.

Onde ficará a estátua

A estátua será erguida no Mirante de Nossa Senhora da Penha, localizado a 2 km do Centro da cidade, que teve ordem de serviço assinada no último dia 20 de janeiro. As obras devem ser concluídas até o fim de 2020. O investimento é de aproximadamente de R$ 1,45 milhão. 60% do terreno foi doado pela família que era proprietária da área e o restante foi adquirido pela Prefeitura em 2017.

Em novembro, a limpeza do terreno, que receberá o monumento foi feita. Três empresas trabalham no projeto.

Rosto e coroa da santa já ganharam forma

(Foto: Daniel Laureano)

O monumento está sendo produzido pelo renomado escultor Pedro Pereira de Souza, 50 anos, artista plástico autodidata que se especializou em imagens sacras. Ao 14 anos, seu trabalho já era reconhecido em São Paulo e no Paraná. Apesar de requisitado no Sul e Sudeste do País, decidiu fazer o caminho de volta e instalou seu ateliê em Saboeiro, na região dos Inhamuns.

O rosto e a coroa da padroeira do Município já ganharam forma. No momento, o tórax está sendo feito. O escultor garantiu que a conclusão da estátua é uma das prioridades do  trabalho junto com a confecção de uma imagem de São José, que será colocada na entrada do Assentamento Acoci, também em Campo Sales.

20:48 · 02.02.2019 / atualizado às 20:50 · 02.02.2019 por
(Fotos: Antonio Rodrigues)

“Bendita e louvada seja a luz que mais alumeia. Valei-me meu padrinho Ciço e a Mãe de Deus das Candeias”, entoada em uma só voz. Foi assim, num grande cordão de luz formado nas ruas de Juazeiro do Norte, o encerramento da Romaria de Nossa Senhora das Candeias – a terceira maior do Município -, na noite deste sábado (02). Cerca de 40 mil pessoas percorreram o centro da cidade em um dos momentos mais marcantes e bonitos do chamado “Ciclo de Romarias”, que desde o mês de setembro atrai milhares de visitantes. Nos últimos cinco dias, estima-se que 200 mil pessoas passaram pela terra do Padre Cícero.

Cada romeiro e morador segurava sua vela ou lamparina, vendidos aos montes, nos arredores  da Capela do Socorro, de onde partiu a procissão até a Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores. Antes da caminhada, a tradicional bênção das velas foi realizada pelo bispo da Diocese de Crato, Dom Gilberto Pastana. Já no trajeto, grupos de tradição popular deram cor e alegria durante a celebração. Nas calçadas de Juazeiro, milhares de moradores acompanharam o cortejo.

“Nossa Senhora me chamou e eu vim”, resume a agricultora Severina Alves, que viajou de Salgueiro (PE) para visitar Juazeiro do Norte pela primeira vez. Curiosamente, seu primeiro contato foi assistindo a Romaria de Candeias pela televisão. Se apaixonou e prometeu continuar visitando a terra do Padre Cícero. “Vou voltae se Deus quiser”, garante.

Com 40 viagens nas suas contas, a aposentada Josefa Maria dos Santos, de Teotônio Vilela (AL), destaca que a Romaria de Candeias é a mais bonita de todo ano. “Eu venho porque a fé atrai a gente. O Padre Cícero nunca me deixou em falta em nada e eu que não vou ficar em falta com ele, né?”, brinca.

Para garantir a organização da Romaria nos seus cinco dias, a Prefeitura de Juazeiro do Norte realizou ações integradas entre as secretarias, oferecendo atendimento de saúde, segurança, limpeza e fiscalização. Ao todo, 60 agentes de romaria estiveram nas ruas orientando os visitantes e os auxilando em caso de algum imprevisto. 15 mil exemplares de um material impresso bilíngue com os principais pontos turísticos da cidade foi distribuído durante a romaria.

A Basílica de Nossa Senhora das Dores preparou uma programação com missas durante em diversos horários lá e na Capela do Socorro. O tradicional “Show do Chapéu” animou os visitantes diariamente. A despedida aconteceu ao meio dia, com a bênção dos chapéus. Além da programação religiosa, ocorreram apresentações culturais que valorizam os grupos de tradição do Município.

História

Nossa Senhora da Candelária, Nossa Senhora da Luz ou Nossa Senhora da Apresentação. Já em Juazeiro do Norte, como Nossa Senhora das Candeias, a mãe de Jesus Cristo, a romaria é celebrada desde o início do século XX. Segundo a oralidade, a manifestação popular foi criada pelo próprio Padre Cícero, com intuito de ajudar um ferreiro desempregado, que passava por dificuldades. Para isso, ele instruiu os romeiros a comprarem candeeiros para a procissão.

12:13 · 29.01.2019 / atualizado às 12:13 · 29.01.2019 por

 

Procissão lumiosa é o momento mais marcante da Romaria. (Foto Antonio Rodrigues)

A partir de hoje (29) até o próximo dia 2 de fevereiro são esperadas cerca de 250 mil pessoas para a Romaria de Nossa Senhora das Candeias – a terceira maior do calendário de Juazeiro do Norte. A celebração encerra o chamado “ciclo de romarias” que, desde o mês de setembro, atrai milhares de fiéis para a terra do Padre Cícero. Só no último dia, no próximo sábado, cerca de 60 mil fiéis devem formar um grande cordão de luz durante a tradicional procissão de velas.

Para acolher bem os romeiros, a Prefeitura de Juazeiro do Norte fortaleceu as ações integradas das secretarias durante os festejos junto com a Igreja, Polícia Militar e entidades. Serão oferecidos serviços de saúde, segurança, organização de trânsito e do comércio informal.

Além disso, 60 agentes de romaria orientarão os visitantes e os auxiliarão em caso de algum imprevisto. A Secretaria de Turismo e Romaria preparou um material impresso bilíngue com os principais pontos turísticos da cidade, que já vem sendo distribuído em feiras e convenções. Serão 15 mil exemplares.

A Basílica de Nossa Senhora das Dores preparou uma programação com missas durante em diversos horários lá e na Capela do Socorro. O tradicional “Show do Chapéu” anima os visitantes diariamente, a partir das 20h30. A despedida acontece ao meio dia, no dia 2 de fevereiro, também não Matriz. Já a Procissão Lumiosa parte do Largo da Capela do Socorro, às 18h, no mesmo dia.

Além da programação religiosa, a Secretaria de Cultura deverá organizar apresentações culturais que valorizam os grupos de tradição do Município. “Nós temos novas ideias para o futuro. Vamos restaurar o anfiteatro do Centro de Apoio aos Romeiros para fortalecer o calendário de eventos das romarias”, antecipa o secretário de Turismo e Romaria, Júnior Feitosa.

História

Nossa Senhora da Candelária, Nossa Senhora da Luz ou Nossa Senhora da Apresentação. Já em Juazeiro do Norte, como Nossa Senhora das Candeias, a mãe de Jesus Cristo, a romaria é celebrada desde o início do século XX.

Segundo a oralidade, a manifestação popular foi criada pelo próprio Padre Cícero, com intuito de ajudar um ferreiro desempregado, que passava por dificuldades. Para isso, ele instruiu os romeiros a comprarem candeeiros para a procissão.

Outros pesquisadores acreditam que a romaria começou espontaneamente a partir do momento que a população tomou as ruas, como uma vigília, de velas e lamparinas nas mãos, pedindo à Nossa Senhora que iluminasse a mente do bispo Dom Joaquim José Vieira para que concedesse de volta as ordens sacerdotais do Padre Cícero, suspensas após o “milagre da hóstia”. Ano após ano, se tornou, para muitos, a mais bela celebração de Juazeiro do Norte.

 

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Cariri

Belezas naturais, fé, trabalho e cultura. Sob os pés da Chapada do Araripe, aqui você encontra as principais notícias dos municípios da região. Por Antônio Rodrigues.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags