Busca

Tag: alunos


13:10 · 21.04.2017 / atualizado às 13:10 · 21.04.2017 por
O jornalista Acácio Jacinto explicou os vários projetos desenvolvidos em rede pelo Canal Futura.

Juazeiro do Norte. A Universidade Federal do Cariri (UFCA) e o Canal Futura, da Fundação Roberto Marinho, firmaram convênio para realização de produções audiovisuais – curtas metragens, animações, programas curtos, documentários com foco na riqueza cultural do Cariri – a serem exibidas em rede nacional. A parceria compartilhará, ainda, conhecimentos sobre tecnologias e metodologias no âmbito da mídia e seus processos. O convênio tem duração de três anos.

O convênio foi debatido ontem, dia 20, em encontro que reuniu gestores da UFCA e o  jornalista Acácio Jacinto, gerente do Núcleo de Relacionamento com Universidades do Canal Futura. A UFCA é a segunda instituição de ensino do Ceará a firmar parceria educacional com o Canal e trabalhará em rede com as demais parceiras do Canal Futura.

A Universidade de Fortaleza (Unifor) já desenvolve trabalho semelhante. No total são 62 universidades parceiras em todo o Brasil, entre públicas e privadas.

Acácio participou ontem do Projeto Diálogos Criativos, da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Cariri, no campus de Juazeiro do Norte. Para uma plateia formada por estudantes dos cursos de Jornalismo e Design, ele explicou os vários projetos desenvolvidos em rede pelo Canal Futura.

Disse que o objetivo é a veiculação em nível nacional da diversidade do País em vários campos e a busca de uma produção de conteúdos nos campos de empreendedorismo, cidadania, sustentabilidade, educação, cultura, língua e linguagem. “Isso se dará através do diálogo permanente, dentro de um espaço aberto às novas ideias diante das muitas mudanças ocorridas nos espaços das mídias e suas convergências”.

Afirmou ainda que as universidades parceiras do Nordeste, como a Universidade Federal do Cariri, têm tido um papel relevante na rede. “Temos parcerias com grandes universidades como a Unicamp, USP, UnB-, mas o Nordeste tem sempre surpreendido”, pontuou.

Em janeiro deste ano, a estudante de Jornalismo da UFCA, Fernanda Simplício, participou do projeto Geração Futura para treinamento durante duas semanas no Canal Futura, no Rio de Janeiro. “Essa parceria dará uma visibilidade para nossas produções em nível nacional e o reconhecimento da região do Cariri”, acrescentou o professor de Jornalismo da UFCA, Paulo Cajazeira.

Os estudantes de Jornalismo em colaboração com professores e estudantes de Agronomia produziram uma reportagem sobre projeto na área de gado leiteiro para o Canal Futura e outra reportagem sobre o jornal “Sertão Transviado”, destinado à visibilidade da comunidade LGBT no Cariri. As matérias serão exibidas em abril.

*Com colaboração do professor de jornalismo José Anderson Freire Sandes.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

17:41 · 13.03.2017 / atualizado às 17:50 · 13.03.2017 por

Juazeiro do Norte. A Universidade Federal do Cariri (UFCA) passa a contar com dez novos estudantes estrangeiros que chegam à região em busca de uma formação acadêmica e novos desafios. Os acadêmicos vão cursar Medicina e Jornalismo. São sete de Cabo Verde, um da Colômbia, um do Paraguai e um de Gana. A “Recepção de Boas-vindas dos Estudantes Internacionais 2017” do Programa de Estudante Convênio de Graduação (PEC-G) ocorreu na última quinta-feira, 9, nos campi de Barbalha (manhã) e Juazeiro do Norte (tarde).

Durante o momento de boas-vindas, o secretário de Cooperação Internacional (SCI), David Vernon, apresentou o processo de seleção pelo qual os estudantes passaram, por meio do Ministério da Educação e das embaixadas dos países, e as atividades desenvolvidas pelo setor. É na SCI que estão concentradas as demandas de intercâmbio internacional, convênios interinstitucionais, acompanhamento de estudantes internacionais, além de editais de bolsa PEC-G, Mérito e Promisaes.

Os coordenadores do curso de Jornalismo e Medicina, professores Ricardo Rigaud Salmito e João Ananias, respectivamente, apresentaram informações básicas sobre as duas graduações e deram as boas-vindas aos estudantes. “O Cariri é um lugar de cruzamento cultural intenso. É acolhedor porque tem gente de vários lugares”, ressaltou o professor Salmito. João Ananias destacou o bom relacionamento que os estudantes de outros países mantêm ao chegarem aqui. “A interação é sempre muito satisfatória”, disse.

O pró-reitor de Gestão de Pessoas, professor Roberto Ramos, no Exercício da Reitoria, explicou a recente mudança do setor de Cooperação Internacional, que passou de Diretoria para Secretaria e, dessa forma, o tema tornou-se uma demanda transversal na instituição. “Foi um reconhecimento da importância deste tema para toda a universidade”, pontuou. Ressaltou a importância de toda a UFCA trabalhar a internacionalização. “Todos os setores estão abertos a receber vocês para o que precisarem”.

A estudante Keila Sousa Fonseca, 18, de Cabo Verde, está entre os novos discentes de Medicina. Ela, que sempre estudou para ser médica e já sabe inclusive qual especialidade quer seguir após os seis anos de graduação – oftalmologia -, espera que a experiência seja proveitosa. “Quero conseguir atingir meus objetivos de adquirir conhecimentos para ser uma boa profissional. Quero voltar para o meu país e trabalhar lá”, disse.

Na ocasião, estiveram presentes cinco estudantes novatas e uma veterana. Todas de Cabo Verde. Os demais chegarão à universidade nas próximas semanas.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

12:18 · 17.01.2017 / atualizado às 12:43 · 17.01.2017 por

escola dom quintino

Crato. Durante a chuva que banhou várias cidades caririenses na manhã desta terça-feira, dia 17, um raio caiu próximo à escola de ensino fundamental Dom Quintino, distrito deste município. Devido à intensa claridade, algumas crianças se assustaram e quatro delas passaram mal.

> Cariri amanhece sob forte chuva e com intensa trovoada; Várzea Alegre registra 100mm

“Muitas crianças ficaram tremendo, chorando, realmente bem assustadas. Quatro passaram mal e chegaram a desmaiar”, contou Luciana de Souza Lima, funcionária da escola. “Por precaução”, acrescenta Luciana, “as crianças foram levadas ao hospital, mas todas já foram liberadas e estão em casa”.

Ainda conforme a funcionária, nenhum estudante sofreu descarga elétrica. “Foi só o susto mesmo”, finaliza. Os alunos tem idade entre oito e 10 anos. A descarga elétrica não danificou nenhum equipamento eletrônico, tampouco a estrutura do colégio. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), em Crato, choveu 34 milímetros até as 8 horas de hoje.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

14:38 · 03.01.2017 / atualizado às 14:40 · 03.01.2017 por
(Foto: reprodução/Verdes Mares Cariri)
(Foto: reprodução/Verdes Mares Cariri)

Juazeiro do Norte. Os estudantes cearenses, nos últimos anos, têm conseguido desempenhar papel de protagonistas no vestibular do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), um dos mais concorridos do país. Ano após ano, os altos índices de aprovação se repetem. Em 2017, por exemplo, 30% das 110 vagas do ITA serão de cearenses, que mesclam superação e dedicação em tempo quase integral para atingirem o principal objetivo: a aprovação.

Dos 33 aprovados na última edição do vestibular – ficando atrás apenas do estado de São Paulo em número de aprovação- , está uma jovem de apenas 19 anos. Ela será a primeira mulher da região do Cariri a ingressar no ITA, conforme informou o Instituto Federal do Ceará (IFCE), onde ela cursou os dois primeiros anos do ensino médio no campus de Juazeiro do Norte.

Scarlleth Castro foi uma dos 12 mil inscritos. Deste total, apenas ela e mais dez mulheres lograram êxito na prova. O talento da jovem, entretanto, não é algo recente. Tampouco chega a causar surpresa a quem acompanhou a trajetória de Scarlleth e sua rotina diária de estudos. Segundo conta, nos últimos meses que antecederam à prova, foram, em média, 14 horas de estudo por dia.

Antes, porém, Scarlleth que é apaixonada por música, foi aprovada em medicina, direito, arquitetura e duas vezes no Instituto Militar de Engenharia (IME). Mas foi o ITA, a grande escolha da jovem. “O ITA abre muitas portas, muitas oportunidades, muitos horizontes”, conta a estudante que, ao se formar, pretende sair do Brasil para trabalhar com algo relacionada à ciência e à pesquisa.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

14:20 · 20.12.2016 / atualizado às 10:46 · 20.12.2016 por

Educar SescMantida pelo Sesc, a Escola Educar Sesc, na cidade do Crato, está com inscrições abertas para novos alunos em 2017. São mais de 70 vagas para as seguintes turmas: Educação Infantil (grupos 3, 4 e 5) e Ensino Fundamental (anos 1º ao 5º). Ambos para os turnos da manhã e tarde.

Os interessados devem ir à secretaria da escola e apresentar o RG, CPF (comerciário responsável pelo aluno); 1 foto 3×4, 1 pasta escolar, 1 cópia do registro de nascimento (dependente). É importante lembrar que é necessário apresentar também as Carteiras do Sesc regularizadas tanto do aluno quanto do responsável. A matrícula é efetivada com o pagamento da seguinte taxa: R$ 99,00 (Educação Infantil) e R$109,00 (Ensino Fundamental). As vagas são preenchidas prioritariamente por dependentes de comerciários.

Os interessados devem se dirigir o mais breve possível à escola, pois as aulas das turmas da Educação Infantil e Ensino Fundamental já iniciam nos dias 16 e 18/01/2017. A Escola Educar Sesc Crato mantêm mais 400 alunos, entre Educação Infantil, Ensino Fundamental, Programa de Habilidades de Estudo (PHE), sala de ciências e idiomas.

Sobre a Escola Educar Sesc
A Escola Educar Sesc se baseia numa proposta pedagógica sócio-interacionista que vivencia conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais. A ideia é que as tomadas de decisões e a forma que o conhecimento é construído na escola tenham relação com a sociedade e, principalmente, com a comunidade onde está inserida a instituição de ensino.

Além das atividades em sala de aula, a Escola Educar Sesc oferece a seus alunos outros serviços, principalmente na área de cultura, com visitas frequentes a teatro, cinema, galeria de arte, dentre outros.

SERVIÇO
Matrículas novos alunos – Escola Educar Sesc Crato
Local: Escola Educar Sesc Crato (Rua André Cartaxo,443, Centro)
Período de inscrições: 12 a 23/12/2016.
Vagas Limitadas
Taxa de matrícula: R$ 99,00 (Educação Infantil) e R$109,00 (Ensino Fundamental)
Informações: (88) 3586-9165 / 3586-9168 / 3586-9177

10:59 · 24.11.2016 / atualizado às 14:31 · 24.11.2016 por
Campus da Agronomia, em Crato, foi o primeiro a ser ocupado
Campus da Agronomia, em Crato, foi o primeiro a ser ocupado

Juazeiro do Norte. O Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) enviou recomendação à Reitoria da Universidade Federal do Cariri (UFCA) cobrando a adoção de medidas para a reintegração de posse dos campus ocupados há mais de duas semanas.

No último dia 09, acadêmicos contrários à Proposta de Emenda Constitucional (PEC-55) deliberaram pela ocupação dos blocos didáticos da instituição, ocasionando impedimento de aulas e de acesso à universidade para alunos e professores contrários à medida.

O procurador da República Celso Leal, autor da recomendação, pondera que “em um Estado Democrático de Direito, os alunos têm pleno direito de protestar contra atos do Governo, mas não podem invadir o bem público e suspender as aulas de forma discricionária, prejudicando o direito de outros alunos que desejam estudar, mas estão sendo impedidos”.

>> Acadêmicos ocupam Campus da UFCA em protesto contra PEC 55

Ainda de acordo com o procurador, a ocupação se mostra ilegal na medida que não permite a continuidade da prestação regular de serviço público educacional. A recomendação foi feita após representação de alunos do curso de Engenharia Civil da UFCA. Os discentes afirmam que negociações para uma retomada parcial das aulas não foram aceitas por parte dos ocupantes, ficando inviabilizado o direito ao ensino e de ir e vir.

Desta forma, o Ministério Público requer que o reitor Ricardo Luiz Lange Ness, acione a Procuradoria Jurídica da Universidade para a adoção das medidas judiciais cabíveis, notadamente ação de reintegração de posse, sob pena de responsabilização pessoal.

>> Debates, rodas de conversa, oficinas e aulas públicas compõem a programação das ocupações na UFCA

Em resposta ao MPF, a UFCa informou que não há, no campus Juazeiro do Norte, qualquer obstrução à livre circulação de pessoas na Universidade, estando totalmente liberadas as salas de aula e demais instalações. “Dessa maneira, o movimento de greve-ocupação realizado por parte dos discentes da Universidade, notadamente em protesto à Proposta de Emenda Constitucional nº 55/2016, em trâmite no Senado Federal, caracteriza-se pela reunião de um grupo de estudantes no pátio central do campus Juazeiro do Norte, com a realização de atividades culturais e debates com a comunidade, em manifestação pacífica e ordeira, que não obstrui o perfeito funcionamento das atividades acadêmicas e administrativas”.

A Reitoria afirma que não há, neste momento, “situação fática que demande qualquer medida judicial tendente a reintegração de posse ou ressarcimento de prejuízos” e ressaltou que, “em função da deflagração de greve por tempo determinado pelos docentes das Universidades Federais no Estado do Ceará, além da greve por tempo indeterminado pelos servidores Técnico-Administrativos, as aulas dos cursos da Universidade estão suspensas, permanecendo em funcionamento as atividades tidas por essenciais”.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018

16:27 · 16.11.2016 / atualizado às 16:30 · 16.11.2016 por

Juazeiro do Norte. Completa hoje, dia 16, uma semana da ocupação do campus da Universidade Federal do Cariri (UFCA). O local foi ocupado por estudantes na noite de quarta-feira (9), motivados pela mobilização nacional contra a PEC 241/PEC 55, que altera o regime fiscal do país, congelando gastos públicos.

A ocupação foi deliberada depois de assembleias de estudantes dos cursos do campus Juazeiro: Filosofia, Jornalismo, Engenharia Civil, Engenharia de Materiais, Design de Produto, Administração, Administração Pública e Música. A maioria dos cursos deliberaram em prol da ocupação e as aulas foram substituídas por uma programação de mobilização.

A UFCA considerou legítimo a ocupação e afirmou que está acompanhando de perto o debate da comunidade discente, “colocando-se como interlocutora das demandas estudantis e trabalhando para que não haja prejuízo das atividades acadêmicas para quaisquer estudantes”.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018

11:20 · 01.11.2016 / atualizado às 11:22 · 01.11.2016 por

colegio agricola

Crato. Estudantes contrários a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que estabelece um limite para os gastos públicos pelos próximos 20 anos, estão realizando desde o início da manhã de hoje, 1º de novembro, um protesto em frente ao Colégio Agrícola deste município. Por volta das 10 horas, os manisfestantes queimaram pneus e galhos para interdição da rodovia CE 292.

A CE permanece fechada nos dois sentidos. O Corpo de Bombeiros e Polícia Rodoviária Estadual (PRE) já foram acionados. Os alunos estão portando faixas e cartazes contra a PEC, que agora recebeu nova numeração ao passar a tramitar no Senado, sob a numeração de PEC 55, e contra o governo do presidente Michel Temer (PMDB).

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018

10:47 · 01.11.2016 / atualizado às 10:49 · 01.11.2016 por

1Crato. Há quase uma semana a Reitoria da Universidade Regional do Cariri (URCA), localizada no Campus Pimenta, neste município, está ocupada por estudantes contrários a aprovação do texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que limita os gastos públicos pelas próximas duas décadas. Uma reunião na tarde de hoje, dia 1º, entre manisfestantes e a reitoria, definirá a agenda dos próximos dias.

A preocupação da administração da Universidade é deixar o prédio totalmente a disposição dos alunos que, no próximo final de semana, nos dias 5 e 6, realizarão as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Por meio de nota, no dia da ocupação, a reitoria afirmou que “nenhuma atividade administrativa, de ensino, de pesquisa e de extensão será interrompida em nenhum dos campi”.

Estudantes ocupam a Reitoria da URCA

Entretanto, conforme explicou a assessoria da URCA, para a realização do Enem, uma série de medidas de segurança devem ser adotadas. “Vamos sentar e conversar com os alunos para chegarmos a um acordo”, disse.

Ocupação
A principal pauta de reivindicação dos acadêmicos é justamente a PEC 241. De acordo com Leandro Medeiros, coordenador de comunicação do Movimento Fora Temer – Cariri, somente no ato da ocupação, em 26 de outubro, cerca de 80 estudantes estiveram presentes.

Os estudantes também são contrários a PEC 257; a alteração da LDB – que exclui as Leis 10.639/2003 e a Lei 11.645/2008; reforma no Ensino Médio; contra o descaso sofrido pelos residentes da URCA; contra os casos de racismo, machismo e LGBTfobia; e pedem o pagamento das bolsas em dias; a ampliação do Restaurante Universitário; e criação de uma política de assistência estudantil regulamentada e em consonância com o PNAES.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018

00:01 · 26.10.2016 / atualizado às 08:42 · 26.10.2016 por

f2Crato. No dia em que a Câmara dos Deputados aprovou, em segundo turno, por 359 votos a 116 (com duas abstenções), o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que limita os gastos públicos pelas próximas duas décadas, estudantes ocuparam a Reitoria da Universidade Regional do Cariri (URCA), localizada no Campus Pimenta, neste município.

A principal pauta de reivindicação dos acadêmicos é justamente a PEC 241. De acordo com Leandro Medeiros, coordenador de comunicação do Movimento Fora Temer – Cariri, durante a ocupação, realizada na tarde de ontem, uma reunião envolvendo o Reitor, pró-reitores e os estudantes discutiram os pontos de reivindicação da ocupação.

f3“O Reitor entrou em acordo conosco no que se refere o espaço ocupado e algumas pautas de reivindicação. Logo em seguida os funcionários da própria Instituição transferiram documentos e objetos da Reitoria para outro espaço da Universidade”, detalhou Medeiros. Ainda conforme ele, a ocupação é por tempo indeterminado. “Fazemos parte de outras 76 ocupações de Universidades em todo o país e das mais de 1100 instituições educacionais ocupadas”, acrescentou.

Somente no ato da ocupação, cerca de 80 estudantes estiveram presentes. A estimativa, de acordo com os organizadores do protesto, é de que circule algo em torno de 300 estudantes por dia na Reitoria.

Motivos da ocupação:
•  Contra a PEC 241;
• Contra a PEC 257;
• Pela implementação da Lei de Cotas Raciais e Sociais na Universidade;
• Contra a alteração da LDB – que exclui as Leis 10.639/2003 e a Lei 11.645/2008;
• Contra a Reforma no Ensino Médio;
• Contra o descaso sofrido pelos residentes da URCA;
• Contra os casos de racismo, machismo e LGBTfobia;
• Contra o Projeto Escola sem Partido;
• Contra os Casos de Intolerância Religiosa na URCA;
• Por transparência dos recursos da assistência estudantil (R$10 milhões);
• Pagamentos das bolsas em dias;
• Pelo Descaso com a infraestrutura da Universidade;
• Pela ampliação do Restaurante Universitário;
•Criação de uma política de assistência estudantil REGULAMENTADA e em consonância com o PNAES.

Em nota,  a Reitoria destacou que os alunos e integrantes dos movimentos sociais, reunidos com o Reitor e Pró-Reitores da URCA, prestaram todos os esclarecimentos institucionais que envolvem a URCA no seu amplo aspecto de ensino, pesquisa, extensão, pós-graduação e assistência estudantil. Ainda conforme a administração da URCA, “nenhuma atividade administrativa, de ensino, de pesquisa e de extensão será interrompida em nenhum dos campi”.