Busca

Tag: Cariri


08:39 · 14.06.2017 / atualizado às 10:35 · 14.06.2017 por
Foto: André Costa

Juazeiro do Norte. A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (14), a operação intitulada “Cadeia de Comando“, cujo objetivo é desarticular uma organização criminosa especializada em tráfico de drogas. O grupo criminoso, segundo a PF em Juazeiro do Norte, atua há seis anos na região do Crajubar, além de possuir ramificações nas cidades de Icó e Milagres.

Ao todo, estão sendo cumpridos 42 mandados judiciais expedidos pela 1a Vara Criminal da Comarca de Juazeiro do Norte. Dentre as medidas, há mandados de buscas e apreensões em imóveis residenciais e comerciais, mandados de prisão preventivas e temporárias, sequestro de bens móveis e imóveis e bloqueio de contas bancárias.

As investigações tiveram início em setembro do ano passado. Somente na fase sigilosa da investigação, foram apreendidos mais de 110kg de drogas, desarticulados dois locais para guarda e preparação de entorpecentes, além de apreensão de armas e munições com integrantes da organização criminosa. Dentre os investigados há presidiários, empresários, profissionais liberais e advogado.

A ação policial conta com a participação de cem Policiais Federais, além do apoio do Ministério Público Estadual do Ceará e Secretaria de Segurança Pública.

 

12:07 · 12.06.2017 / atualizado às 12:07 · 12.06.2017 por

Após quase sete meses parado, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) do Cariri volta a operar a partir de hoje. O modal retoma a operação, interligando as cidades de Crato e Juazeiro do Norte, na região sul do Ceará. A operação conta com dois trens operando de 6h às 19h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados de 6h às 14h, contemplando as 9 estações do sistema (ver quadro abaixo), e com tarifa a R$ 1 (inteira) e R$ 0,50 (meia).

A operação havia sido suspensa para viabilizar a continuidade das obras da Avenida do Contorno, projeto executado pela Secretaria das Cidades. Devido à existência de dois pontos de encontro da nova avenida com a linha do VLT, foi necessária a construção de dois viadutos sobre a via férrea. Optando por operar somente nas condições adequadas de segurança, e considerando a importância do projeto da Secretaria das Cidades para a mobilidade da região, a Cia Cearense de Transportes Metropolitanos interrompeu temporariamente a circulação do VLT.

Durante a pausa na operação, foram realizadas algumas intervenções. Entre elas, a instalação de duas novas passagens de nível, que foram necessárias para abrir o fluxo de veículos na Rua das Flores e Rua São Pedro. As novas PNs foram fruto de articulações com a Prefeitura de Juazeiro do Norte. Também foram realizadas reformas em trechos da via férrea afetados pelas obras dos viadutos, uma obra de drenagem e a construção de um muro de contenção entre as estações Escola e São José, entre outras intervenções.

Arte no VLT
Os trens do VLT do Cariri voltam a circular levando arte às ruas da região. Através do projeto Wholetrain, liderado pelos irmãos Gustavo e Otávio Pandolfo – OSGEMEOS – e também pelo grafiteiro paulista ISE, uma equipe de artistas grafitou os dois trens que fazem a operação comercial do sistema. O trabalho busca valorizar a cultura local.

Além do Cariri, o projeto passou por Fortaleza e Sobral, grafitando parte da frota de trens em operação da Cia Cearense de Transportes Metropolitanos. Para a empresa, pintura dos trens estimula a relação entre o público e o sistema metroviário, ao agregar uma linguagem artística que se comunica com as ruas e com a cidade, e assim contribui para a valorização e preservação do patrimônio público.

SERVIÇO:
Operação do VLT do Cariri
A partir de 12/6 (segunda-feira)
Segunda-feira a sábado, de 6h às 19h

Veja a localização das estações:

ESTAÇÃO CRATO
Avenida Horácio Jácome, em frente ao número 696, na esquina com a CE-386 (Rua Monsenhor Esmeraldo).

ESTAÇÃO PADRE CÍCERO
Rua Antônio Leite Saraiva, nº 1859, no encontro com a rua Chiquinha Macedo, bairro São Miguel (Crato).

ESTAÇÃO MURITI
Rua Pedro Gomes Norões, nº 501, bairro Muriti (Crato).

ESTAÇÃO SÃO JOSÉ
Rua Geraldo Esmeraldo de Melo, nº 60, bairro São José (Crato).

ESTAÇÃO ESCOLA
Av. Paulo Maia, s/n, bairro São José (Juazeiro do Norte).

ESTAÇÃO ANTÔNIO VIEIRA
Avenida Paulo Maia, S/N, Bairro Salesiano (Juazeiro do Norte).

ESTAÇÃO TEATRO
Avenida Paulo Maia, nº 35, quase na esquina com a rua Alzira Alves de Lima. Bairro Salesiano (Juazeiro do Norte).

ESTAÇÃO JUAZEIRO
Rua São Bernardo, em frente ao número 1439, quase na esquina com rua Vicente Patu.

ESTAÇÃO FÁTIMA
Av. Carlos Cruz, nº 01, Bairro Fátima (Juazeiro do Norte).

09:40 · 31.05.2017 / atualizado às 09:40 · 31.05.2017 por

Os seis Municípios que compõem a 21ª Regional de Saúde – Barbalha, Caririaçu, Granjeiro, Jardim e Missão Velha – participaram, em Juazeiro do Norte, da 1ª Conferência Municipal de Saúde da Mulher. As Secretárias de Saúde de todos os Municípios, a Coordenação da Regional e representantes dos Conselhos de Saúde Estadual e Municipal participaram do encontro, que debateu o tema “Desafios para a Integralidade com Equidade”.

A Secretária de Saúde de Juazeiro do Norte, Nizete Tavares, fez a abertura dos trabalhos falando a respeito do início do debate sobre saúde da mulher a nível nacional, e explicando como aconteceu a articulação para o evento no Cariri. Sobre o tema, Nizete explicou a necessidade de envolvimento de outras secretarias e outros órgãos, e da iniciativa privada, além da parceria do controle social e da câmara municipal para fortalecer a atenção à saúde da mulher.

A Secretária também ressaltou que entre os grandes desafios da Saúde, está a Saúde da Mulher, que também é uma das prioridades. Dentre as questões, estão a prevenção do câncer de colo de útero e de mama e a garantia da isonomia dentro da Saúde, entre os mais variados grupos de mulheres negras, em situação de rua e outras condições.

O mesmo tema já foi debatido em cada um dos Municípios, e a partir dos 4 eixos (o papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres; o mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres; vulnerabilidades e equidades na vida e na saúde das mulheres; e políticas públicas para as mulheres e a participação social) foram estabelecidas as suas propostas que deverão ser levadas para a Conferência Estadual, e em seguida para a Conferência Nacional.

09:33 · 30.05.2017 / atualizado às 09:33 · 30.05.2017 por

O estudo de música apenas ganhou espaço nas escolas brasileiras entre as décadas de 1930 a 1960, com base na proposta de Villa-Lobos que previa a prática de canto amador (orfeônico) nas escolas. Mas foi em 2008, com a Lei 11.769, que o ensino de música tornou-se obrigatório em todas as escolas públicas e particulares do país.

No Cariri, com o objetivo de contribuir para a formação dos novos professores, o curso de Licenciatura em Música iniciou as atividades em 2010, quando a instituição era parte da Universidade Federal do Ceará (UFC). Desde 2014, depois da criação da Universidade Federal do Cariri (UFCA), em 5 de junho de 2013, o curso faz parte do Instituto Interdisciplinar de Sociedade, Cultura e Artes (IISCA), no campus Juazeiro do Norte, ofertando 50 vagas por ano.

No âmbito da graduação, além das atividades de ensino, pesquisa e extensão, os estudantes também atuam na dimensão cultural. São diversos projetos desenvolvidos em parceria com a Pró-reitoria de Cultura (PROCULT) da UFCA. Entre as iniciativas, destaca-se a Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Cariri, coordenada pelos professores Marco Antonio Silva (regente e maestro) e Cláudio Mappa. O projeto é ligado ao programa Música e Educação, da Coordenadoria de Artes da PROCULT. Atualmente conta também com a participação do professor do curso de Música Ricardo Castro, que auxilia, entre outras atividades, na regência da orquestra.

Criada em 2011, a orquestra, surgiu com o intuito de proporcionar aos estudantes do curso de Música e aos instrumentistas da região do Cariri uma vivência musical coletiva e a possibilidade de ampliar e desenvolver a prática em música instrumental. Formada por 40 integrantes, divididos entre discentes de Música, professores e participantes da comunidade externa, o grupo dispõe, atualmente, de dez bolsistas, e os demais são instrumentistas voluntários.

Em seu repertório, a orquestra busca fazer um diálogo entre peças do cancioneiro regional, popular e moderno com o estilo erudito, sendo executadas por instrumentos de cordas, metais, madeiras e percussão. As peças mais executadas são dos compositores Edvard Grieg, Tomaso Giovanni Albinoni, Richard Wagner, Luiz Gonzaga e, fazendo parte das peças modernas, a trilha sonora do seriado Game of Thrones.

Regente da orquestra, o professor Marco Silva explica que a escolha do repertório procura atender a todos os tipos de público de maneira democrática, abraçando estilos de músicas eruditas, grandes musicais do cinema, música popular brasileira, música regional e peças autorais elaboradas pelos próprios professores do curso de Música e estudantes.

“A ideia inicial que eu e o professor Cláudio Mappa tivemos foi de criar uma orquestra, que não só atendesse aos nossos alunos, mas que pudesse proporcionar aos participantes e ao público a vivência não só de estilos já conhecidos, mas de estilos aos quais não costumam ter acesso, de maneira a possibilitar que a experiência fosse não só eclética, mas também de descoberta de compositores e músicas novas”, ressalta Marco.

O professor ainda destaca a importância da prática de música de maneira coletiva, pois os exercícios em grupo proporcionam estímulo contínuo do aprendizado.

Para o professor Cláudio Mappa, o projeto também é relevante para o público externo. “A importância de uma orquestra aberta à participação da comunidade é fundamental não só para a construção musical dos alunos, mas também, para a formação de plateias. O projeto tem conseguido atingir um público considerável com em média 15 a 20 concertos por ano, levando cultura e o gosto pela música com apresentações realizadas em parceria com o SESC [Serviço Social do Comércio], CCBNB [Centro Cultural Banco do Nordeste] e eventos culturais abertos ao público”.

O estudante Victor Hugo Gomes, que compõe a orquestra como violinista desde 2011, e, por vezes, atua também como regente auxiliar, diz que participar do grupo é uma oportunidade de desenvolver as técnicas instrumentais. Ele conta que projetos como o da orquestra e das escolas de música dão possibilidade para as pessoas que não têm contato com a música ou com instrumentos tenham outra vivência.

Apresentações
Antes de se apresentarem, os membros da orquestra fazem um estudo sobre as obras, os autores, a atmosfera e o ambiente em que estavam submetidos quando compuseram seus trabalhos, justamente para poder provocar no músico a sensação de total imersão na peça que será absorvida por eles e devolvida ao público em suas interpretações.

“A música tem esse viés social. Você aprende a respeitar mais o colega, dar espaço, ouvir e saber calar. A gente não só simplesmente pega as músicas e toca as notas musicais que tem lá. Tem que ter uma intenção. É como amanhecer um dia triste, um dia alegre ou chateado. Nas músicas a gente têm que trabalhar os sentimentos, ora tem que ser incisivo, ter raiva ou ter força. Temos que aprender a decifrar os códigos e nos moldamos para aquilo, porque é necessário naquele caráter de música. O que se torna sublime. A arte é sublime por si só”, comenta o estudante do 5º semestre Julius Patrício, contrabaixista da orquestra.

Ele ingressou no grupo desde que entrou na Universidade há dois anos. Começou a frequentar a orquestra como um lazer, mas logo passou a entender os processos de formação mais intensos do projeto.

A orquestra se apresenta em eventos abertos ao público e culturais, inclusive em outras cidades. Quando os estudantes precisam viajar para as apresentações, contam com auxílios da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE). Entre as últimas apresentações de destaque, está a participação na abertura da Reunião Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, ocorrida no dia 2 de maio, no Centro de Convenções do Crato.

O evento, realizado pela SBPC e a Universidade Regional do Cariri (URCA), em parceria com todas as Instituições de Ensino Superior com atuação nas regiões Cariri e Sul Cearense, incluindo a UFCA, teve como tema “Território, Biodiversidade, Cultura, Ciência e Desenvolvimento”.

Na ocasião a apresentação da Orquestra surpreendeu o público não só pela execução do repertório variado, como também pela apresentação da música Libertango do compositor argentino Astor Piazzolla com a presença de um casal dançando tango no palco. Além disso, o grupo incluiu na seleção de músicas apresentadas homenagem ao cantor e compositor cearense Belchior, que morreu no último dia 29 de abril.

16:43 · 29.05.2017 / atualizado às 09:17 · 30.05.2017 por

Restando apenas dois dias para encerrar o prazo para vacinação contra a febre aftosa, a região do Cariri, que historicamente registra bons índices de imunização contra a doença, está bem distante de atingir a meta superior a 90% dos rebanhos bovinos e bubalinos, estabelecida pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adagri). Até agora, apenas 35% dos 450 mil animais foram vacinados na região.

De acordo com Roger Henrique, fiscal agropecuário da Adagri, os pecuaristas que não cumprirem o prazo estabelecidos, estarão passíveis de multa no valor entre R$ 17 a R$ 34 por cada animal não vacinado ou declarado, além de ficarem impedidos de tirarem a Guia de Trânsito Animal (GTA).

Além do escritório da Adagri, os criadores podem declarar a vacinação nos escritórios da Empresa de Assistência Técnica de Extensão Rural do Ceará (Ematerce) e em prefeituras conveniadas à campanha. A declaração garante ao produtor o trânsito livre de seus animais para outros municípios e até para fora do Estado.

Zona Livre
No ano passado, o Ceará foi reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como zona livre internacional de febre aftosa. Apenas Amapá, Roraima e parte do Amazonas ainda não possuem esta condição sanitária. Santa Catarina, por sua vez, é o único Estado com status sem a vacinação. No Cariri, o último registro de febre aftosa aconteceu em 1997, na cidade de Porteiras.

Os países estabelecem resistentes bloqueios à entrada de animais vulneráveis e seus produtos provenientes de regiões com ocorrência da doença. Tais bloqueios acarretam efeitos negativos sobre a pecuária e toda a economia do País. Isto explica o desejo do Governo em tornar todas as federações livre da febre aftosa.

Doença
A febre aftosa é uma doença viral de alto contágio e pode ser transmitida por meio de contato direto com o animal, ou por alimentos, água e veículos onde são transportados. Ela causa febre e aftas na boca e pés dos animais. A prevenção da doença ocorre por meio de vacina, aplicada duas vezes por ano. Bovinos e bubalinos a partir de um ano devem receber a dose de 5ml que custa, em média, R$ 2 a dose.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

11:16 · 26.05.2017 / atualizado às 11:16 · 26.05.2017 por
Em Juazeiro do Norte choveu 11 milímetros nas últimas 24 horas (foto André Costa)

Choveu em mais de dez cidades da região do Cariri nas últimas 24 horas, conforme dados do boletim  pluviométrico da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Foi a primeira vez no mês de maio que o órgão registrou precipitação em mais de dez cidades por dois dias consecutivos. Entre a noite de quarta-feira e madrugada de ontem, dia 25, a Funceme observou chuva em 15 cidades do Cariri.

Nesta sexta, 13 municípios tiveram registros pluviométricos. Os maiores volumes ocorreram nas cidades do Barro (15,5 mm); Mauriti (13 mm); Juazeiro do Norte (11 mm); Várzea Alegre (10,2 mm); Milagres (8,4 mm) e Aurora (8 mm). Em todo o Estado, foram mais de 30 municípios banhados pela chuva. O maior volume geral do dia foi verificado em Aratuba, no Maciço do Baturité, com 24 milímetros, seguido por Alto Santo, na região Jaguaribana, com 22 mm.

A previsão para hoje é de nebulosidade variável com chuvas isoladas em todas as regiões cearenses. Amanhã o órgão prevê nebulosidade variável, no decorrer do dia, com chuvas no centro-norte e possibilidade no sul do Ceará. No domingo, dia do cortejo do Pau da Bandeira, em Barbalha, a Funceme aponta possibilidade de chuva no Sul do Estado.

09:21 · 25.05.2017 / atualizado às 10:29 · 25.05.2017 por
(Foto André Costa)

Juazeiro do Norte. Voltou a chover de forma mais significativa na região do Cariri entre as 7h desta quarta-feira (24)  e as 7h desta quinta (25). De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), das 20 cidades cearenses que tiveram registros pluviométricos do intervalo de 24 horas, 16 estão localizadas no Cariri. A última vez que o órgão verificou pluviosidade na região em mais de 15 cidades, foi há duas semanas, em 10 de maio.

O município do Porteiras liderou o ranking pluviométrico com 31 milímetros, seguido por Crato (28mm), por Missão Velha (25 mm) e Barro (21 mm). Ao longo do dia, há possibilidade de chuvas isoladas no sul e na região Jaguaribana. Nas demais regiões cearenses, céu entre parcialmente nublado e claro.

Para amanhã, a previsão é de nebulosidade variável, no decorrer do dia, com possibilidade de chuvas isoladas no centro-norte do estado. Nas demais regiões, céu entre parcialmente nublado e claro. Já o sábado deve começar com chuvas isoladas em todas as regiões cearenses.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

09:07 · 23.05.2017 / atualizado às 09:07 · 23.05.2017 por

A população da Região do Cariri será mais uma vez beneficiada pelos serviços oferecidos pelo Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (DECON) do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através do projeto DECON Viajante.

Esta semana, nos dias 22, 23 e 24 de maio, os cidadãos de Campos Sales, Salitre e Potengi, respectivamente, que procurarem a van do projeto, poderão tirar dúvidas sobre seus direitos nas relações de consumo e registrar reclamações contra fornecedores. O veículo ficará estacionado na praça central de cada cidade entre 8h e 14 horas.

Além de permitir o acesso da população de cidades onde não há órgão de defesa do consumidor ao atendimento do DECON, o projeto realiza, ainda, fiscalizações a estabelecimentos para verificar o cumprimento do Código de Defesa do Consumidor (CDC) e de legislações específicas das mais diversas atividades comerciais.

É realizada também a emissão de documentos (RG e CPF), em parceria com a Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus).

Ação do projeto “Fortalecimento e Expansão dos Órgãos de Defesa do Consumidor” do DECON, firmado entre a Secretaria Nacional do Consumidor (SENACON) do Ministério da Justiça e a Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Ceará (PGJ), o DECON Viajante já visitou 48 municípios em 2017.

10:01 · 08.05.2017 / atualizado às 10:01 · 08.05.2017 por

O fim de semana foi de festa para os moradores de Jardim e Missão Velha, na Região do Cariri. Isso porque o Governo do Ceará realizou a entrega de brinquedopraças e aparelhos de ginástica. A primeira-dama do Estado, Onélia Leite de Santana, e o secretário-adjunto do Gabinete do Governador, Fernando Santana, participaram da entrega dos equipamentos.

A primeira-dama Onélia Leite de Santana esteve em Jardim e disse que vai continuar trabalhando com foco nas crianças do Estado. “O Programa Mais Infância Ceará foi idealizado para atender as necessidades das crianças do nosso Estado. Hoje, estamos entregando esse espaço totalmente adequado para receber a garotada do município. Mas a ideia é levar para os 184 municípios alguma ação voltada para o desenvolvimento infantil, como a Praça Mais Infância, brinquedocreches e a brinquedopraça”, informou.

Em Missão Velha, o secretário-adjunto do Gabinete do Governador, Fernando Santana, disse que é preciso focar nas crianças para auxiliar na formação pessoal. “É importantíssimo essa sensibilidade da primeira-dama Onélia Leite. Ela, como mãe, pensou logo na primeira infância. Nós temos que ensinar e instruir nossas crianças, pois é a formação delas que está em curso e é a partir do brincar que nossos pequenos aprendem isso”, enfatizou.

A brinquedopraça, espaço voltado para crianças de dois a 12 anos, faz parte das ações do Programa Mais Infância, especificamente do pilar Tempo de Brincar, que assegura o direito das crianças ao desenvolvimento de suas capacidades físicas, cognitivas e psicológicas através do ato de brincar. O novo espaço é cercado e possui uma área de 150m² com brinquedos como casinha dupla com dois escorregadores, casinha dupla com um escorredor, duas gangorras, dois cavalinhos de mola e escorregador com balanço triplo.

O casal Hugo Leal, 25, e Rafaela Alves, 29, que reside em Jardim, levou o pequeno Saulo, de dois anos, para brincar no novo equipamento. “Esse espaço muda muito a rotina das crianças do nosso município, pois, como não tínhamos lugares como esse, elas ficavam muita entretidas na Internet”, afirmou a professora. “Agora, temos um local para passar o tempo, conversar com os vizinhos e ainda divertir nosso filho”, afirmou o agricultor.

Já os equipamentos de ginástica de baixo impacto são aparelhos de alongamento direcionados principalmente à terceira idade e pessoas com deficiência. A ação faz parte do Programa Ceará Acessível e tem a proposta de transformar os espaços públicos em lugares de convivência. Foi o que percebeu o morador de Missão Velha, o aposentado Valdereis Rodrigues Silva, de 74 anos, que disse que “pra manter a idade com saúde é preciso praticar exercício físico” Segundo ele, “os aparelhos de ginástica vieram para auxiliar nesse cuidado”.

O prefeito de Jardim, Aniziário Costa, destacou a atuação do Poder Executivo. “O Governo do Ceará muito nos orgulha, por ser exemplo para o Brasil de uma gestão bem administrada. E essa atenção dada pelo Estado à infância é muito importante para nosso município”. Quem também parabenizou o trabalho voltado para garotada foi o prefeito de Missão Velha, Diego Gondim. “Quero parabenizar a ilustríssima primeira-dama do Estado, a senhora Onélia Leite, que idealizou esse projeto da brinquedopraça, do Programa Mais Infância Ceará. Foi de uma sensibilidade incrível essa iniciativa, que tem a parceria da prefeitura municipal”, salientou.

A contrapartida das prefeituras é garantir a praça em bom estado de conservação, arborização do local e manutenção dos brinquedos. A população de Crato, Itaitinga, Juazeiro do Norte e Caririaçu já foi contemplada com o equipamento. Ao todo, 40 brinquedopraças serão entregues neste ano pelo Governo do Ceará.

13:13 · 05.05.2017 / atualizado às 13:25 · 05.05.2017 por

A política de resíduos sólidos tem sido um dos principais desafios das cidades brasileiras, no que se refere ao enfrentamento dos problemas ambientais, sociais e econômicos decorrentes do manejo inadequado dos resíduos sólidos. Apesar da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) ter sido instituída em 2010, estima-se que cerca de 60% dos municípios brasileiros ainda dispõem seus resíduos de forma ambientalmente inadequada em lixões ou aterros controlados (lixões com cobertura precária).

Somente pouco mais de duas mil e trezentas cidades do país dispõem seus resíduos sólidos urbanos coletados em aterros sanitários, individuais ou compartilhados por mais de um município. Esta problemática foi tema de debate durante o terceiro dia da Reunião Regional Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (RR-SBPC), notabilizado como um dos maiores eventos científicos do Nordeste e realizado pela primeira vez na região do Cariri cearense.

Em sua fala de abertura, a palestrante Vitória Moraes, da Autarquia Municipal de Meio Ambiente de Juazeiro do Norte, destacou dois importantes números que estão em desconformidade, mas que servem para ilustrar o problema dos resíduos e que são desproporcionais. “Cada pessoa produz por dia 1,04 kg de resíduos sólidos. Em contrapartida, não há quantidade suficiente de cidades que atuem de forma correta no que diz respeito a coleta e destinação do lixo”, pontua.

Conforme explica, o alto número de lixões gera, consequentemente, um diminuto número de resíduos reciclados, “fato que acaba desencadeando uma série de problemas, como por exemplo, o crescimento de doenças”. Samuel Ricarte, também da Amaju, explica que “a baixa quantidade de aterros está diretamente relacionada ao alto custo de implantação”. Para implantar um aterro de médio porte, isto é, com capacidade para 800 toneladas por dia, são necessários, em médio, investimento de R$ 18,4 milhões.

“Por isso é tão importante os chamados aterros consorciados, aqueles que contam com parcerias de várias cidades”, acrescenta o palestrante. Vitoria lembra, no entanto, que os impactos ambientais, a médio e longo prazo, podem ser bem mais onerosos aos governos. “São inúmeros. Destaco os possíveis problemas de saúde, o bem-estar da população, as condições sanitárias do meio ambiente, a qualidade dos recursos ambientais, dentre outros”, elenca Vitória.

Ao explanar sobre as soluções para conter os lixões e os problemas ocasionados por ele, Samuel destacou que a PNRS incentiva a formação de associações intermunicipais que possibilitam o compartilhamento das tarefas de planejamento, regulação, fiscalização e prestação de serviços de acordo com tecnologias adequadas à realidade regional.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br