Busca

Tag: Cariri


09:07 · 23.05.2017 / atualizado às 09:07 · 23.05.2017 por

A população da Região do Cariri será mais uma vez beneficiada pelos serviços oferecidos pelo Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (DECON) do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através do projeto DECON Viajante.

Esta semana, nos dias 22, 23 e 24 de maio, os cidadãos de Campos Sales, Salitre e Potengi, respectivamente, que procurarem a van do projeto, poderão tirar dúvidas sobre seus direitos nas relações de consumo e registrar reclamações contra fornecedores. O veículo ficará estacionado na praça central de cada cidade entre 8h e 14 horas.

Além de permitir o acesso da população de cidades onde não há órgão de defesa do consumidor ao atendimento do DECON, o projeto realiza, ainda, fiscalizações a estabelecimentos para verificar o cumprimento do Código de Defesa do Consumidor (CDC) e de legislações específicas das mais diversas atividades comerciais.

É realizada também a emissão de documentos (RG e CPF), em parceria com a Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus).

Ação do projeto “Fortalecimento e Expansão dos Órgãos de Defesa do Consumidor” do DECON, firmado entre a Secretaria Nacional do Consumidor (SENACON) do Ministério da Justiça e a Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Ceará (PGJ), o DECON Viajante já visitou 48 municípios em 2017.

10:01 · 08.05.2017 / atualizado às 10:01 · 08.05.2017 por

O fim de semana foi de festa para os moradores de Jardim e Missão Velha, na Região do Cariri. Isso porque o Governo do Ceará realizou a entrega de brinquedopraças e aparelhos de ginástica. A primeira-dama do Estado, Onélia Leite de Santana, e o secretário-adjunto do Gabinete do Governador, Fernando Santana, participaram da entrega dos equipamentos.

A primeira-dama Onélia Leite de Santana esteve em Jardim e disse que vai continuar trabalhando com foco nas crianças do Estado. “O Programa Mais Infância Ceará foi idealizado para atender as necessidades das crianças do nosso Estado. Hoje, estamos entregando esse espaço totalmente adequado para receber a garotada do município. Mas a ideia é levar para os 184 municípios alguma ação voltada para o desenvolvimento infantil, como a Praça Mais Infância, brinquedocreches e a brinquedopraça”, informou.

Em Missão Velha, o secretário-adjunto do Gabinete do Governador, Fernando Santana, disse que é preciso focar nas crianças para auxiliar na formação pessoal. “É importantíssimo essa sensibilidade da primeira-dama Onélia Leite. Ela, como mãe, pensou logo na primeira infância. Nós temos que ensinar e instruir nossas crianças, pois é a formação delas que está em curso e é a partir do brincar que nossos pequenos aprendem isso”, enfatizou.

A brinquedopraça, espaço voltado para crianças de dois a 12 anos, faz parte das ações do Programa Mais Infância, especificamente do pilar Tempo de Brincar, que assegura o direito das crianças ao desenvolvimento de suas capacidades físicas, cognitivas e psicológicas através do ato de brincar. O novo espaço é cercado e possui uma área de 150m² com brinquedos como casinha dupla com dois escorregadores, casinha dupla com um escorredor, duas gangorras, dois cavalinhos de mola e escorregador com balanço triplo.

O casal Hugo Leal, 25, e Rafaela Alves, 29, que reside em Jardim, levou o pequeno Saulo, de dois anos, para brincar no novo equipamento. “Esse espaço muda muito a rotina das crianças do nosso município, pois, como não tínhamos lugares como esse, elas ficavam muita entretidas na Internet”, afirmou a professora. “Agora, temos um local para passar o tempo, conversar com os vizinhos e ainda divertir nosso filho”, afirmou o agricultor.

Já os equipamentos de ginástica de baixo impacto são aparelhos de alongamento direcionados principalmente à terceira idade e pessoas com deficiência. A ação faz parte do Programa Ceará Acessível e tem a proposta de transformar os espaços públicos em lugares de convivência. Foi o que percebeu o morador de Missão Velha, o aposentado Valdereis Rodrigues Silva, de 74 anos, que disse que “pra manter a idade com saúde é preciso praticar exercício físico” Segundo ele, “os aparelhos de ginástica vieram para auxiliar nesse cuidado”.

O prefeito de Jardim, Aniziário Costa, destacou a atuação do Poder Executivo. “O Governo do Ceará muito nos orgulha, por ser exemplo para o Brasil de uma gestão bem administrada. E essa atenção dada pelo Estado à infância é muito importante para nosso município”. Quem também parabenizou o trabalho voltado para garotada foi o prefeito de Missão Velha, Diego Gondim. “Quero parabenizar a ilustríssima primeira-dama do Estado, a senhora Onélia Leite, que idealizou esse projeto da brinquedopraça, do Programa Mais Infância Ceará. Foi de uma sensibilidade incrível essa iniciativa, que tem a parceria da prefeitura municipal”, salientou.

A contrapartida das prefeituras é garantir a praça em bom estado de conservação, arborização do local e manutenção dos brinquedos. A população de Crato, Itaitinga, Juazeiro do Norte e Caririaçu já foi contemplada com o equipamento. Ao todo, 40 brinquedopraças serão entregues neste ano pelo Governo do Ceará.

13:13 · 05.05.2017 / atualizado às 13:25 · 05.05.2017 por

A política de resíduos sólidos tem sido um dos principais desafios das cidades brasileiras, no que se refere ao enfrentamento dos problemas ambientais, sociais e econômicos decorrentes do manejo inadequado dos resíduos sólidos. Apesar da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) ter sido instituída em 2010, estima-se que cerca de 60% dos municípios brasileiros ainda dispõem seus resíduos de forma ambientalmente inadequada em lixões ou aterros controlados (lixões com cobertura precária).

Somente pouco mais de duas mil e trezentas cidades do país dispõem seus resíduos sólidos urbanos coletados em aterros sanitários, individuais ou compartilhados por mais de um município. Esta problemática foi tema de debate durante o terceiro dia da Reunião Regional Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (RR-SBPC), notabilizado como um dos maiores eventos científicos do Nordeste e realizado pela primeira vez na região do Cariri cearense.

Em sua fala de abertura, a palestrante Vitória Moraes, da Autarquia Municipal de Meio Ambiente de Juazeiro do Norte, destacou dois importantes números que estão em desconformidade, mas que servem para ilustrar o problema dos resíduos e que são desproporcionais. “Cada pessoa produz por dia 1,04 kg de resíduos sólidos. Em contrapartida, não há quantidade suficiente de cidades que atuem de forma correta no que diz respeito a coleta e destinação do lixo”, pontua.

Conforme explica, o alto número de lixões gera, consequentemente, um diminuto número de resíduos reciclados, “fato que acaba desencadeando uma série de problemas, como por exemplo, o crescimento de doenças”. Samuel Ricarte, também da Amaju, explica que “a baixa quantidade de aterros está diretamente relacionada ao alto custo de implantação”. Para implantar um aterro de médio porte, isto é, com capacidade para 800 toneladas por dia, são necessários, em médio, investimento de R$ 18,4 milhões.

“Por isso é tão importante os chamados aterros consorciados, aqueles que contam com parcerias de várias cidades”, acrescenta o palestrante. Vitoria lembra, no entanto, que os impactos ambientais, a médio e longo prazo, podem ser bem mais onerosos aos governos. “São inúmeros. Destaco os possíveis problemas de saúde, o bem-estar da população, as condições sanitárias do meio ambiente, a qualidade dos recursos ambientais, dentre outros”, elenca Vitória.

Ao explanar sobre as soluções para conter os lixões e os problemas ocasionados por ele, Samuel destacou que a PNRS incentiva a formação de associações intermunicipais que possibilitam o compartilhamento das tarefas de planejamento, regulação, fiscalização e prestação de serviços de acordo com tecnologias adequadas à realidade regional.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

08:27 · 04.05.2017 / atualizado às 08:27 · 04.05.2017 por

As obras do lote 1 (38 km) do Cinturão das Águas do Ceará (CAC), na Região do Cariri, chegaram a 80% de conclusão e deverão ser finalizadas no mês de agosto. O equipamento, que é a maior obra de infraestrutura hídrica da história do estado, recebeu a visita do governador Camilo Santana nesta quarta-feira. O chefe do Executivo supervisionou as obras na barragem, em Jati, ponto inicial do CAC, e no canal em Brejo Santo, além dos túneis localizados em Abaiara e Missão Velha.

“Estamos diante de uma obra histórica. Fiquei muito satisfeito com o andamento da construção do lote 1 do equipamento, que está 80% concluído e, em agosto, deve estar pronto para receber as águas da Transposição do São Francisco. Serão 30 mil litros de água por segundo transportados até o Castanhão para garantir o abastecimento em Fortaleza e Região Metropolitana”, disse Camilo Santana, que aproveitou para conversar com engenheiros e operários que trabalham nos quatro lotes visitados.

Durante a visita, o governador citou a importância da obra para movimentar a economia no Cariri e em todo o Ceará. “Essa é uma obra que todos os cearenses mereciam conhecer. Foram investidos cerca de R$ 2 bilhões e gerados mais de 2 mil empregos diretos, além dos indiretos. Vai garantir o abastecimento de grande parte do estado e beneficiar todos os setores produtivos”, citou Camilo Santana.

Obra
O lote 1, que tem 38 quilômetros e começa em Jati, na divisa com Pernambuco, está incluído no primeiro trecho do Cinturão das Águas. Com 146 km, o trecho 1 vai beneficiar mais de um milhão de pessoas na Região do Cariri, atendendo diretamente às cidades de Jati, Brejo Santo, Porteiras, Abaiara, Missão Velha, Barbalha, Crato, Nova Olinda, Milagres, Farias Brito, Lavras da Mangabeira, Iguatu, Icó, Orós, Mauriti, Aurora, Cariús e Quixelô.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

09:53 · 19.04.2017 / atualizado às 09:53 · 19.04.2017 por

O livro “Territórios Criativos”, fruto de um projeto da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Secretária de Políticas Culturais do Ministério da Cultura (MinC), em parceria com a Universidade Federal do Cariri (UFCA), será lançado nesta quarta-feira, 19, às 17h, no mini-auditório da UFCA. Na ocasião, haverá participação dos mestres das culturas tradicionais do Cariri, agentes culturais e pesquisadores.

“Territórios Criativos” é um livro que documenta os resultados do projeto “Prospecção e Capacitação em Territórios Criativos” que atuou em quatro eixos culturais brasileiros buscando desenvolver e dar visibilidade às culturas populares específicas do país. Além do Cariri, fazem parte do projeto os municípios fluminenses de Paraty e de Quissamã, e o bairro carioca de Madureira. A pesquisa foi coordenada pelo professor da UFF e pesquisador de Cultura Popular, Leonardo Guelman, que já tinha uma antiga ligação com a cultura do Cariri antes de ser o coordenador geral do projeto.

No Cariri, o projeto começou em 2013, com o intuito de promover e fortalecer práticas criativas vinculados às expressões culturais de herança regional, definidos também em quatro frentes específicas de atuação: o fortalecimento do Centro Mestre Noza, a Lira Nordestina de Juazeiro do Norte, mestres e brincantes de tradição do Crajubar e a potencialização do Sítio Caldeirão.

A UFCA, através do Observatório Cariri de Políticas e Práticas Culturais da PROCULT, contribuiu com o estudo selecionando estudantes para fazer o mapeamento e coleta de dados desses grupos para formação de um banco de dados. Rogê Venâncio, bolsista do curso de Design de Produto, atuou de perto no projeto, fazendo pesquisas e promovendo indumentárias de três grupos específicos de reisado.

No ano passado, o projeto realizou o I e o II Encontro de Saberes dos Territórios Criativos na região do Cariri, com palestras, mesas redondas, demonstrações culturais, relatos de ações desenvolvidas e outras atividades.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br