Busca

Tag: carreata


13:48 · 08.09.2018 / atualizado às 14:25 · 08.09.2018 por
Ao lado do governador Camilo Santana, Ciro Gomes seguiu até o Crato. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, participou de uma carreata na manhã deste sábado (08). O presidenciável desembarcou no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes e foi recebido por uma multidão, que estava concentrada desde as 8h. De lá, seguiu até o Crato, mesmo sob sol forte, acompanhado por centenas de veículos.

“Eu não acredito na violência, na arma, na cultura de ódio”, comentou Ciro Gomes sobre o ataque sofrido pelo seu adversário, Jair Bolsonaro, na última quinta-feira (06). Na passagem pelo Cariri, o candidato classificou as diferenças com o seu rival como “intransponíveis”, mas desejou sua recuperação. “Espero que ele venha são e salvo, para a gente estabelecer o debate e o povo abençoado escolher o que é melhor”, acrescentou o presidenciável.

Ciro Gomes conversou com a imprensa por cinco minutos.

Acompanhado do governado Camilo Santana, do presidente do seu partido, Carlos Lupi, do candidato ao Senado e ex-governador, Cid Gomes, do prefeito de Juazeiro, Arnon Bezerra, do prefeito de Crato, José Ailton Brasil, e de outros candidatos, parlamentares e ex-prefeitos da Região, Ciro Gomes cumprimentou seus eleitores no Aeroporto e seguiu de caminhão até o Crato.

De lá, Ciro Gomes viajou para Campina Grande e Monteiro, na Paraíba, para visitar o Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, obra que disse ter “muito orgulho”. Por outro lado, criticou que a demora para a chegada da água no Ceará.“É incrível que falte 3% para conclusão e não tenha chegado ainda ao Ceará”, afirmou.

No entanto, o candidato garantiu que se o atual governo não concluir o Eixo Norte, vai terminá-la em três meses quando assumir. “Nós tivemos um inverno mais ou menos precário em cima de extensos anos de seca”, justificou.

11:20 · 23.01.2017 / atualizado às 11:20 · 23.01.2017 por
Foto Samuel Macedo
Foto Samuel Macedo

Juazeiro do Norte. Com o objetivo de organizar o fluxo de trânsito no entorno da Basílica de Nossa Senhora das Dores, durante a romaria, a prefeitura iniciou o realocamento dos transportes alternativos que ocupam os espaços de estacionamento do terminal de passageiros. São os veículos que fazem linha para a cidade de Caririaçu e a linha 102, do transporte complementar, com destino à Vila Palmeirinha.

Desde a última quinta-feira, 19, as topiques da Cooperativa de Transportes Alternativos (COOTAC) passaram a utilizar o espaço ao lado do Centro de Apoio aos Romeiros, logo após a Basílica. No local, está sendo oferecida uma infraestrutura com banheiros e área exclusiva de estacionamento para os condutores desses veículos.

A ideia, as Secretarias de Meio Ambiente e Serviços Públicos, e Turismo e Romaria, é proporcionar um fluxo de trânsito mais organizado que favoreça o embarque e desembarque de romeiros e turistas, oferecendo um espaço com mais organização e conforto para motoristas e passageiros.

No quarteirão que compreende as ruas Dr. Floro e rua da Matriz, bem como a área ao lado do SESC, que antes eram ocupados pelas topiques, estão destinadas agora para o embarque e desembarque de romeiros que chegam a Juazeiro do Norte.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

20:25 · 19.12.2015 / atualizado às 22:29 · 19.12.2015 por

2Juazeiro do Norte. “Olha lá, no alto do Horto, Ele tá vivo, padim não tá morto”. A música imortalizada na voz do Rei do Baião nunca antes havia sido cantada por tantas vozes e com tanto fervor como na tarde deste sábado (19), durante carreata que reuniu milhares de romeiros para celebrar a reconciliação da Igreja Católica com Padre Cícero, tido como Santo pelos fiéis católicos no Nordeste.

Centenas de motos, carros e caminhões saíram da rua Padre Cícero, ao lado da Basílica Menor e percorreram as principais vias da cidade, até a rua Leandro Bezerra no largo do Socorro, onde foi celebrada uma missa campal e em seguida um show com cantor religioso Jota Farias. A igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi construída por Padre Cícero, enquanto prefeito de Juazeiro do Norte. Seus restos mortais estão depositado em frente ao templo religioso.

1
Durante todo o trajeto, os fiéis carregaram a imagem do patriarca juazeirense e louvaram intercalando músicas religiosas e orações. Com os olhos marejados, a aposentada Maria Dolores do Nascimento, 71, disse que “o Papa Francisco reparou a maior injustiça que existia dentro da Igreja”. Ela conta que “há décadas é devota do Padim” e nunca perdeu a fé em vê-lo “virar Santo oficialmente”.

Amanhã são aguardados mais de 50 mil romeiros para anúncio oficial da carta com anuência do Papa Francisco de reconciliação com o sacerdote. A última missa do dia 20 no ano, realizada mensalmente na Igreja do Socorro, é, sem dúvida, a mais aguardada das últimas décadas. A missa terá início às 6 horas e será presidida pelo bispo diocesano do Crato, Dom Fernando Panico.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018

 

17:48 · 16.12.2015 / atualizado às 17:48 · 16.12.2015 por

A Secretaria de Cultura e Romaria de Juazeiro do Norte agendou para às 15 horas deste sábado, dia 19 de dezembro, a realização de uma carreata com o objetivo de comemorar a reconciliação da Igreja Católica com o Padre Cícero. A expectativa aponta para a participação de um grande número de devotos e admiradores do sacerdote. Desde o anúncio da reconciliação na manhã deste domingo pelo Bispo Diocesano, Dom Fernando Panico, que o assunto tomou conta dos noticiários em todo o Brasil.

O prefeito Raimundo Macedo disse que a decisão tomada pela Igreja de afastar o religioso do exercício sacerdotal não impediu que o mesmo se tornasse um dos maiores líderes da religiosidade popular no país.

Por outro lado, a Secretária de Cultura e Romaria, Marli Bezerra, anunciou o itinerário da carreata comemorativa à decisão do Papa Francisco. A saída será às 15 horas de sábado da Rua Padre Cícero, ao lado da Basílica Menor. Após o Arco dos Salesianos, acontece o retorno pela Rua Leão XIII, seguindo na Avenida Carlos Cruz, Ruas Pio IX, Monsenhor Esmeraldo, Avenida Carlos Cruz, Rua São Bento, Avenida Airton Sena e Rua do Limoeiro retornando na Praça do Sol pelas Ruas São Benedito, Cruzeiro, Padre Cícero, São Francisco, Santa Rosa e terminando na Rua Leandro Bezerra no largo do Socorro, onde será celebrada uma missa e em seguida um show com Jota Farias e Banda.

11:34 · 30.08.2015 / atualizado às 08:06 · 09.09.2015 por
(Foto André Costa)
(Foto André Costa)

Juazeiro do Norte. Uma grande carreata realizada na manhã deste domingo (30) marcou a abertura dos festejos de Nossa Senhora das Dores, padroeira deste município. A concentração aconteceu na Basílica Santuário, de onde a Imagem de Nossa Senhora das Dores foi conduzida por algumas ruas da cidade. A tarde, será realizada a procissão com a Imagem e a Bandeira da “Mãe das Dores” saindo do Horto até a Basílica. O pároco da Basílica, Padre Cícero José da Silva, celebra, a noite, a missa de abertura.

Caravanas de vários estados do Brasil desfilaram pelas ruas de Juazeiro do Norte. São pessoas com diferentes pedidos e agradecimentos, tendo em comum a fé na “Mãe das Dores”. Este ano a romaria celebra o tema “No caminho do romeiro, Juazeiro é porta da misericórdia”. A Secretaria de Cultura e Romaria estima que, até o dia da procissão, em 15 de setembro, cerca de 400 mil fiéis passem pela cidade.

(Foto André Costa)
(Foto André Costa)

A festa é considerada a mais alegre do ano e, também, a que se estende por mais dias, sendo a segunda maior romaria, ficando atrás apenas da Romaria de Finados, que acontece no mês de novembro. Os locais de maior aglomeração nesta época são a Basílica de Nossa Senhora das Dores, Capela do Socorro e Horto.

“Há seis anos venho celebrar a ‘Mãe das Dores’”, conta o pernambucano Antônio Rodrigues Siqueira da Silva, 63 anos. O aposentado diz que a devoção cresceu após um milagre concedido. “Tenho muita fé em Padre Cícero e em Nossa Senhora das Dores, já alcancei graças que sem Eles, não alcançaria, por isso, me vejo no dever de todos os anos agradecer”, acrescenta. Pernambuco é um dos Estados que mais levam romeiros ao segundo maior santuário do Brasil, Juazeiro do Norte, considerada Capital da Fé.

(Foto André Costa)
(Foto André Costa)

Padre Cícero, da Basílica Menor, disse que “é momento de expressar as alegrias e viver as experiências de um Deus misericordioso”. O religioso, no entanto, lembrou que a festa é abrilhantada pelos devotos vindos de outras cidades e pediu “para evitarem explorações a fim de que os romeiros tenham comodidade e encontre no município a extensão de seus lares”.

Segurança

Essa será a primeira romaria em meio às operações das equipes do RAIO com cerca de 70 homens e um helicóptero da CIOPAER baseado em Juazeiro. Além disso, outros 150 Policiais Militares, sendo 80 locais, mais 20 de companhias do Cariri e outros 20 do Batalhão de Policiamento de Eventos, estarão em pontos estratégicos com maior fluxo de romeiros.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018

20:52 · 21.08.2015 / atualizado às 20:52 · 21.08.2015 por

 

DSC_0273Devotos de Nossa Senhora da Penha saem às ruas do Crato, na noite deste sábado, 22, para a grande carreata de abertura dos festejos e saudação à padroeira do Município. A concentração começa às 18h30, na Capela São João Batista, no Mirandão. Os festejos iniciam com participação de cerca de 20 mil pessoas e milhares de veículos, pelas ruas da cidade, cantando os louvores à Mãe da Penha. E no mesmo local, neste domingo, 23, a partir das 7h30, inicia a concentração para o I Passeio Ciclístico Nossa Senhora da Penha, que começa às 8 horas. Até o encerramento das comemorações, a estimativa é que mais de 50 mil pessoas participem dos festejos.

Após a chegada da carreata, de frente à Sé Catedral, acontece a bênção dos carros e hasteamento da bandeira, a partir das 19 horas. A paróquia estará completando 247 anos, além de 270 anos da chegada da imagem principal de Nossa Senhora da Penha, em Crato, trazida pelos capuchinhos, em 1745. Este ano está também entre as novidades, a  cavalgada, no dia 30, saindo da imagem de Nossa Senhora de Fátima, no Bairro Barro Branco, em direção à Sé Catedral.

A festa tem como lema ‘ Com a Mãe da Penha, em Jesus, Chegamos à Glória’. A cada noite de orações nas comunidades, será trabalhada uma temática diferenciada. No dia 23, começam os festejos e orações na comunidade São José, com o tema ‘Maria, mãe na vida e mãe na morte’, tendo a Missão resgate como equipe de celebração. Até o dia 31 serão visitados locais diferenciados, com a realização também dos noitários, em diversas repartições e comunidades.

 Proteção do acervo histórico

Este ano, será construída uma capela dedicada às imagens da santa, além de um memorial para resgatar a história da Sé Catedral. “Com isso, permitindo a preservação do acervo material, para as futuras gerações terem acesso a história”, afirma o pároco da Sé Catedral, Edmilson Neves. A devoção a Nossa Senhora da Penha começou a partir do momento em que os frades capuchinhos chegaram ao Cariri, no período da colonização, há mais de 300 anos.  A primeira imagem veio para o Crato da Basílica de Nossa Senhora da Penha, em Olinda-PE, e ainda existe preservada na paróquia.

Trajeto do Cortejo

 O dia 1º contará com uma programação a partir das 6 horas, com alvorada festiva celebrações, culminando com a missa às 16 horas, antes da grande procissão que deverá ter mais de 30 mil pessoas nas ruas da cidade.

O cortejo acontece em seguida, saindo da matriz da Sé, seguindo pela Rua Dom Quintino, Avenida Maildes de Siqueira, José Marrocos, Monsenhor Esmeraldo, Ratisbona, Bárbara de Alencar, Miguel Lima Verde, retornando à Praça da Sé, para a bênção do Santíssimo Sacramento e encerramento da festa. No dia 31 de agosto será realizado bingão beneficente, às 20 horas, na praça, de frente à matriz, além de uma ação entre amigos, com vários prêmios e quermesse com pescaria, na loja da Sé, todos os dias.