Busca

Tag: Ceará


10:14 · 05.03.2017 / atualizado às 10:32 · 05.03.2017 por
Em Juazeiro do Norte choveu 9mm. O domingo amanheceu nublado (Foto André Costa)

Juazeiro do Norte. Choveu em todas as regiões do Estado nas últimas 24 horas, de acordo com dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Os maiores volumes pluviométricos foram registrados no Cariri, com destaque para as cidades de Milagres, com 95.2 milímetros e Missão Velha, com 64.4mm. Ao todo, choveu em pelo menos 60 municípios cearenses.

Na região da Ibiapaba, o município de Ararendá liderou com 17 mm. Na Jaguaribana, a cidade de Itaiçaba obteve o maior índice com 9.8 milímetros. Já na região litorânea, Maranguape teve o maior registro com chuvas de 30 mm. No Maciço do Baturité, Redenção, com 14.2 mm, foi o destaque e no Centro-Sul, Iguatu liderou com 45 milímetros.

De acordo com especialistas da Funceme, as chuvas estão sendo ocasionadas pela presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), um fenômeno de baixa pressão atmosférica que é o principal indutor das chuvas na quadra invernosa do Estado. A previsão do órgão para amanhã é de nebulosidade variável com possibilidade de chuvas isoladas em todo o estado do Ceará.

Reservatórios
De sábado para domingo, foi registrado aporte de água em 63 açudes. Nestes reservatórios houve um aumento de 4.883.837 m³ no volume armazenado. Considerando a estimativa do volume evaporado e o volume liberado neste período, houve aporte de 31.673.916 m³.

Ainda conforme a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), os açudes do Caldeirões, em Saboeiro, e Maranguapinho, em Maranguape, são os únicos que estão sangrando. Outros 132 reservatórios estão com volume inferior a 30% da capacidade de armazenamento total.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

 

11:35 · 21.02.2017 / atualizado às 11:55 · 21.02.2017 por

Em janeiro último, foi publicado no Diário Oficial o decreto da Assembleia Legislativa que descreve novos limites de 128 dos 184 municípios cearenses. O Estado é o primeiro do Nordeste a realizar esse trabalho que atualiza a última lei que consolidou os limites intermunicipais do Ceará, em 22 de novembro de 1951, quando o Ceará contava com apenas 95 municípios.

Segundo analistas do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), com a atualização da legislação os recursos de cada cidade poderão ser melhor aplicados. Além disso, áreas que até então eram territórios indefinidos agora passam a pertencer a um determinado município. Entretanto, alguns municípios não gostaram da medida. Em Juazeiro do Norte, por exemplo, a procuradoria ingressará com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade, para que sejam suspensos os efeitos dessa legislação.

Algumas áreas que pertencem à cidade, com essa lei, passam a fazer parte do município de Barbalha. Com isso, parte do território juazeirense foi desmembrado para o município vizinho, inclusive atingindo lotes de terra, fábricas e parte do distrito industrial. “Esse tipo de alteração é criteriosa, e necessita de consulta pública à população, por meio de plebiscito, além de alguns critérios estabelecidos na própria Constituição Federal, como também na Constituição Estadual, para que seja aprovado, porém isso não aconteceu”, pontuou a assessoria do município.

Pela Lei n°16.198 aprovada no dia 29 de Dezembro de 2016, ocorrem as seguintes mudanças no território da maior cidade do interior:
– O estacionamento da Universidade Federal do Cariri (UFCA) passa a pertencer a Barbalha;
– Cerca de 75% da área do bairro Campo Alegre deixa de integrar os limites de Juazeiro, assim como áreas dos bairros Brejo Seco, Cidade Universitária e Lagoa Seca.
– Fábricas e condomínios também terão seus territórios modificados
– Juazeiro perderá território para Missão Velha, Barbalha e Crato

Para Cleiber Nascimento, analista de políticas públicas do Ipece, “o principal objetivo do trabalho é elaborar uma lei definidora. Com as divisas atualizadas e georreferenciadas, será possível a melhor gestão dos recursos financeiros, além da construção do sentimento de pertencimento dos cidadãos.” Ele acrescenta que até então, devido à legislação antiga, ocorria de muitos prefeitos prestarem serviço em uma área que não era daquele município o qual ele era gestor. “O prefeito prestava assistência em um local, mas no censo as informações eram outras devido á legislação não muito clara”.

Reunião com procuradores de Juazeiro para estabelecer a tese jurídica que será utilizada na defesa do Município

Até 2019
Com a publicação da nova lei, 26 municípios tiveram limites ajustados além da regularização de outros 102. Nesta primeira etapa do projeto, que será concluído até 2019, foram contempladas cidades das regiões Litoral Leste, Vale do Jaguaribe, Centro-Sul, Cariri, Sertão dos Inhamuns, Serão Central, Sertão de Crateús, Baturité e Grande Fortaleza. Para chegar até esta fase do projeto, foram concluídas diversas etapas. A primeira foi a análise dos limites e informações cartográficas. Feito isto, o Ipece elabora mapas e envia para os municípios. Com a aprovação de gestores e da população após audiência pública, o projeto retorna para o Ipece que bate o martelo.

Saiba Mais
Quando todos os limites forem definidos, o Ipece irá publicar o “Atlas de Divisas Municipais Georreferenciadas” com todas as informações atualizadas e será consolidada um lei única. O Projeto de Lei começou a tramitar no dia 8 de dezembro na Assembleia Legislativa. Passou pelas comissões técnicas da Casa e recebeu emendas modificativas dos deputados João Jaime (DEM) e Zé Ailton Brasil (PP), agora prefeito da cidade do Crato que, com a nova lei, fica com o Distrito Industrial do Cariri (DIC).

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

08:04 · 20.02.2017 / atualizado às 11:02 · 20.02.2017 por
Em Juazeiro do Norte, no Cariri, choveu 28 milímetros (Foto André Costa/Agência Diário)

Juazeiro do Norte. Voltou a chover forte do Ceará. Entre as 7h do domingo (19) e as 7h desta segunda-feira (20), todas as regiões do Estado registraram chuvas, conforme dados do boletim diário da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Pelo menos 135 municípios tiveram registros. Em quatro cidades o volume está na casa dos 100 milímetros, duas delas no Cariri e duas na região Jaguaribana.

Aracoiaba

O maior índice foi registrado em Jaguaretama, na Fazenda Coque, com 125 mm; seguido por Fortim (106 mm); Altaneira (105,5 mm) e Barro, no posto Monte Alegre (100 mm). As chuvas dos últimos dias contribuíram para que a média histórica do mês de fevereiro, que é de 118,6 milímetros, fosse superado em apenas 20 dias, fato que não ocorria desde 2012. Até a manhã desta segunda, o desvio positivo era de 13,4%.

Chuvas de fevereiro trazem boa colheita e baixa nos preços
Índices das chuvas melhoram e agricultores do Sertão Central iniciam plantio
> Média do mês é atingida com chuvas do fim de semana

Veja o registro da chuva em Itarema nesta segunda-feira: 

Fortaleza

Fortaleza

 

Av. Virgílio Távora, Fortaleza

Na Capital, o maior volume foi registrado em Messejana (14,8 mm). Entretanto, após o período contabilizado pelo órgão de meteorologia, voltou a chover forte em Fortaleza. Como de costume, ruas da Região Metropolitana ficaram alagadas, causando congestionamentos em toda a cidade. As precipitações da manhã desta segunda devem constar do relatório de terça-feira.

De acordo com a Funceme, as chuvas estão associadas pela presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) que incidem nuvens em todas as regiões cearenses. A previsão para a segunda e a terça-feira (21) é de nebulosidade variável com chuva em todas as regiões do estado. Na quarta, o prognóstico é de possibilidade de chuvas na faixa litorânea e no centro-sul do Ceará.

Porto das Dunas, Aquiraz

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

 

 

09:08 · 10.02.2017 / atualizado às 10:23 · 10.02.2017 por
Chuva voltou a cair com intensidade no Cariri após dez dias (Foto André Costa)

Juazeiro do Norte. Voltou a chover com intensidade no Estado após dez dias. Nas últimas 24 horas a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou pluviosidade em pelo menos 66 municípios cearenses. Os maiores volumes foram verificados no Cariri, região que também teve a maior quantidade de cidades banhadas pelas chuvas, 17 ao total.

O município de Porteiras  liderou o ranking com 128 milímetros registrados no Sítio Saco, seguido por Brejo Santo com 82.2 milímetros; Missão Velha, no posto Jamacaru (75 mm); Porteiras, na sede do município, (69.6 mm) e Jati, no Sítio Macapa (69.2 mm), todos localizados no Cariri cearense. Com volume de chuva de 48.8 milímetros, a cidade de Limoeiro do Norte, na região Jaguaribana, é a primeira fora do Cariri que aparece no ranking das mais chuvosas.

Nas três maiores cidades do Cariri, a chuva não veio com intensidade. Em Juazeiro do Norte choveu 14 mm no posto Vila São Gonçalo; em Barbalha, 12.5 milímetros e na cidade do Crato, no posto Lameiro, foi registrado 7 mm. Na capital cearense foi verificado apenas 5 mm no pluviômetro instalado em Messejana.

A previsão para as próximas horas desta sexta-feira, segundo a Funceme, é de nebulosidade variável com eventos de chuva em todas as regiões do estado. Para o fim de semana o órgão prevê pancadas de chuva em todo o Estado.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

 

09:08 · 01.02.2017 / atualizado às 09:53 · 01.02.2017 por
Juazeiro do Norte teve registro de 21 mm nas últimas 24 horas (Foto André Costa)

Juazeiro do Norte. O primeiro dia da quadra invernosa no Estado, período correspondido entre os meses de fevereiro e maio, começou com chuvas em todas as regiões cearenses, com destaque para o Litoral, Serra da Ibiapaba, Sertão Central e Cariri, região na qual foi registrado o maior volume do Estado.

Nas últimas 24 horas choveu em pelo meno 83 municípios, de acordo com o boletim diário da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). A cidade de Santana do Cariri obteve o maior volume pluviométrico (115 mm), seguido por Araripe (56.4 mm); Meruoca (54 mm); Assaré (44.5 mm); Coreaú (43.6 mm); Antonina do Norte e Paracuru, ambas com 40 milímetros verificados.

Na capital cearense, que na terça-feira (31) teve registros de alagamento e congestionamento durante a manhã, choveu 16.5 mm no posto de Messejana. Já em Juazeiro do Norte, maior cidade do interior cearenses, choveu 21 mm no posto Vila São Gonçalo.

De acordo com a Funceme, essa nebulosidade está associada ao avanço de áreas de instabilidade que se deslocam do oceano para o continente. Na costa leste do Nordeste do Brasil, “nota-se a presença de um Cavado de Altos Níveis-CAN, sistema de baixa pressão atmosférica e circulação horária a aproximadamente 12km de altura” que favorece a ocorrência de chuva. A previsão para as próximas horas é de nebulosidade variável com chuvas em todas as regiões do Ceará.

Quadra chuvosa
Há duas semanas, a Funceme apresentou o primeiro prognóstico para quadra invernosa de 2017. O Ceará tem 40% de probabilidade de as chuvas ficarem em torno da média histórica, nos meses de fevereiro, março e abril. Há ainda probabilidades de 30% de chuva acima da média e 30% de chuva abaixo da média.

Com relação aos setores do Estado, no noroeste a probabilidade para a categoria abaixo da média é de 25%, para a categoria em torno da média é de 35% e para a categoria acima da média é de 40%. Já no sudeste as probabilidades apontam 35% para a categoria abaixo da média, 40% para a categoria em torno da média e 25% para a categoria acima da média.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br