Busca

Tag: Crato


20:00 · 16.07.2017 / atualizado às 20:02 · 16.07.2017 por
Cerca de 100 mil pessoas visitaram o Parque de Exposição neste final de semana (Foto André Costa)

Crato. A 66ª edição da Exposição Centro-Nordestina de Animais e Produtos Derivados (Expocrato-2017) chega ao fim com recorde de público na área dos shows e grande número de visitantes nos corredores do Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcanti, situado no bairro Pimenta, neste Município. A organização da feira estima que mais de 400 mil pessoas tenham passado pelo local durante os oito dias de exposição. Somente neste final de semana, a projeção de público foi de 100 mil visitantes.

Grandiosidade
O sucesso de umas das maiores feiras agropecuárias do Nordeste pode ser medida pela presença de expositores de diferentes regiões do país, conforme avalia a organização da Expocrato. Considerada cada vez mais uma vitrine de negócios, os expositores que outrora vinham geralmente do Norte e Nordeste, este ano também surgiram da região Sudeste, o que evidencia a importância do evento agropecuário. Os números oficias da movimentação financeira em torno de todos os setores deve ser divulgado ao longo da semana. Estima-se, no entanto, que o montante gire em torno das cifras registradas no ano passado, quando foi comercializado cerca de R$ 50 milhões.

O encerramento oficial da feira, considerada a maior do Estado e uma das maiores do gênero em todo o país, aconteceu na manhã deste domingo (16). Ao meio dia, o Presidente do Grupo Gestor do Evento, Luiz Gonzaga de Melo, fez um breve discurso no Picadeiro, para uma plateia formada basicamente por criadores, expositores e tratadores, e encerrou a exposição mostrando-se feliz com o volume de vendas e a quantidade de pessoas que visitaram o parque ao longo dos oito dias de evento. Ainda durante a cerimônia, Gonzaga premiou os criadores que se destacaram com seus animais.

28 bandas se apresentaram durante a Expocrato (Foto Fred Fontes )

Shows
Na área de shows, recordes quebrados. Durante os oito dias de evento, se apresentaram 28 bandas. Os ritmos foram variados e para todos os gostos, desde o tradicional forró ao reggae, rock, e sertanejo universitário. Hoje a dupla Jorge e Matheus, Dorgival Dantas, Matheus e Kauã e Jonas Esticado encerram o evento, com estimativa de 30 mil pessoas.

Ontem (15), a cantora baiana Ivete Sangalo e o forrozeiro Wesley Safadão se apresentaram para mais de 40 mil pessoas, recorde em todas as edições da Expocrato. Em entrevista ao Diário do Nordeste, Wesley disse que “quando chega a Expocrato, toda a agenda é voltada para deixar o sábado livre, para que possa me apresentar aqui. Já virou tradição, acho que já são cinco anos seguidos cantando no sábado, que é o dia que reúne uma multidão. Venho com muito prazer, me sinto realmente em casa”.

Balão com o Safadão
No dia após o show, Wesley permaneceu no Cariri, para realizar o sonho de um fã. A carioca Flávia Castro, fã de Wesley, ganhou uma viagem de balão com o astro forrozeiro na promoção “No balão com o Safadão”. Foram mais de 10 minutos nas alturas com o ídolo e uma amiga.

Crédito Fred Fontes

Sortuda, ela conta que cadastrou apenas um código e foi sorteada. Código este que foi dado de presente pela amiga Flaviane Alves. “Nós duas somos muito fãs do Safadão e quando soubemos pelo instagram dele da promoção não pensamos duas vezes. A Flaviane disse que compraria a cerveja para adquirir o código e eu cadastraria, para dar sorte, e deu”, contou empolgada.

As duas se conheceram pela internet e até então não tinham se visto pessoalmente. “Nosso encontro não podia ser de forma mais mágica”, detalha Flavia, que tem vivido muitas emoções nos últimos dias como viajar de avião pela primeira vez. “Ganhar essa promoção foi um grande presente pra mim. Conheci meu grande ídolo, o nordeste, encontrei pessoalmente minha amiga, andei de balão, enfim, foi uma emoção única”, acrescenta a carioca.

Cobertura especial
A TV Verdes Mares, emissora oficial da ExpoCrato 2017, realizou mais uma cobertura especial do evento pelo terceiro ano consecutivo. As TVs Verdes Mares e Verdes Mares Cariri exibiram matérias nos programas jornalísticos e flashes em sua programação ao longo de toda a semana do evento. Nos dois últimos dias, assim como ocorrerá hoje, no encerramento, os show tiveram transmissão ao vivo.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

22:52 · 09.07.2017 / atualizado às 22:52 · 09.07.2017 por
Fotos André Costa

Crato. Multidão e otimismo. Foi assim a noite da abertura oficial da 66ª Exposição Centro-Nordestina de Animais e Produtos Derivados (ExpoCrato 2017). A maior feira agropecuária do Estado e umas das maiores do Brasil foi aberta oficialmente com público estimado em 30 mil pessoas, que lotaram Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcante, neste Município.

A solenidade de abertura iniciou com os hasteamento das bandeiras do Crato, Ceará e do Brasil, seguido pelos respectivos hinos. Pela manhã, Padre Monteiro celebrou uma missa campal no parque, além de ter sido realizada a 4ª edição da cavalgada “O chão vai tremer”. Segundo um dos organizadores, Manoel Costa, mais de 600 cavaleiros participaram da marcha. O grupo percorreu as principais avenidas entre os municípios de Barbalha e Crato, até o local da exposição.

Grandiosidade
O governador Camilo Santana (PT) ressaltou que a Expocrato tem apresentado notório crescimento ano após ano, tanto em montante negociado quanto em quantidade de visitantes ao parque e ressaltou que “essa será a maior Exposição de todos os tempos”. O chefe do executivo lembrou que a Expocrato passou a ser um patrimônio não só do Crato, mas de todo o Ceará e afirmou que “já é a maior feira agropecuária do interior do Nordeste”.

Camilo mostrou-se confiante quanto a movimentação financeira da Exposição e considerou que a escassez de chuvas dos últimos anos não afetará os negócios. “Há uma expectativa de que esse ano todos os números sejam superados. A feira reúne múltiplos negócios, desde o conhecimento de novas tecnologias para a agropecuárias, leilões, enfim, é uma oportunidade muito grande de fazer negócios. É uma exposição que já está consolidada”, disse.

O presidente grupo gestor do Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcante, Luiz Gonzaga de Melo, compartilha da mesma expectativa do Governador e afirma esperar uma movimentação financeira, durante os oito dias de evento, superior a R$ 50 milhões envolvendo todos os segmentos. “Somente no agronegócio, acreditamos que as vendas fiquem em torno dos R$ 10 milhões”, completou Gonzaga.

Diversidade
Criada em 1944, a feira chega a sua 66º edição ininterrupta, com foco diversidade nos stands do parque. As cerca de 400 mil pessoas que são esperadas até o dia do encerramento, 16 de julho, poderão contar com dezenas de stands erguidos com os mais variados temas, que vão desde a cultura popular a comercialização de maquinários pesados para agricultura. Ao lado do comércio de bijuterias, artesanatos artigos de couro e produtos característicos do sertão, a gastronomia também se destaca. Um dos pontos mais visitados dentro do Parque é o tradicional engenho de cana-de-açúcar, presente na feira há 17 anos. Os proprietários estimam que sejam moídos 145 toneladas de cana.

Exposição
A Expocrato acontece em uma área com mais de 2,5 milhões de hectares, dividido entre o local dos shows, que reúne atrações regionais e artistas nacionais, e local para exposição de bovinos, equinos e caprinos. Os animais ficarão em 10 galpões, com uma média de 400 baias.  A novidade da edição deste ano será a primeira etapa do Campeonato da Associação Brasileira de Ovinos. Além disso, a Expocrato contará com exposição nacional de cavalos da raça Campolina, considerada uma linhagem nobre de equinos marchadores.  A edição também traz exposições inéditas com répteis exóticos, como jacarés, jiboias, píton e lagartos.

Camilo Santana destacou ainda, ainda este ano, o Parque deverá receber um “grande projeto de revitalização”. “Vamos dialogar com diversos setores e nossa intenção é tornar esse Parque utilizável durante todo o ano e não somente durante a Exposição. Queremos integrar o parque com a cidade. Espero até o fim deste ano finalizar esse projeto e licitar para que na próxima Expocrato o parque já esteve de cara nova”, concluiu.

Shows
Durante os oito dias de evento, se apresentarão 28 bandas. Os ritmos são variados e vão desde o tradicional forró ao reggae, rock, e sertanejo universitário. A abertura dos show será feita hoje a noite, pelo grupo de pagode Sorriso Maroto e, amanhã, segunda-feira, o cantor baiano Léo Santana, promete agitar a multidão em um supershow. Até o dia do encerramento, ainda se apresentam na Expocrato 2017 artistas como Gusttavo Lima, Gabriel Diniz, Aviões do Forró, Bell Marques, Ivete Sangalo, Jorge e Mateus, Dorgival Dantas e Wesley Safadão. A área dos shows tem capacidade para receber 40 mil pessoas por noite.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

 

11:08 · 30.06.2017 / atualizado às 11:15 · 30.06.2017 por
Diário do Nordeste noticiou a venda de um produto vencido no último domingo (Foto Reprodução)

Crato. Durante inspeção realizada pela Vigilância Sanitária deste Município, fiscais do órgão encontraram mais produtos com prazo de validade vencido no Pasárgada Hotel. De acordo com Ana Lígia, gerente de célula da Vigilância em Crato, “quatro latas de refrigerantes, com prazo vencido, foram encontradas dentro de uma geladeira”.

Ainda conforme Lígia, outros freezers e geladeiras não puderam ser vistoriados por se encontrarem fechados. “Chegamos ao local por volta da 17h30 e fomos informados que o restaurante já estava fechado. Ao solicitarmos a abertura de outras geladeiras, a gerência disse que o estoquista, que reside na cidade de Juazeiro do Norte, detinha o poder das chaves”.

A gerente do hotel, Natalia Leiva, explicou ao Diário do Nordeste que, devido à baixa demanda durante a semana, o restaurante permanece aberto somente até às 17 horas. “Após esse horário, os hospedes podem pedir alimento de fora, já que nossas dependências ficam fechadas”. Quanto aos produtos vencidos, Leiva justificou dizendo que se trata de uma “geladeira interna, exclusiva para os funcionários”.

Ainda conforme a gerente, “todo o estoque do Hotel já tinha sido inspecionado. Essas quatro unidades encontradas pela Vigilância não seriam vendidas ou consumidas, foi um falha de um dos nossos servidores que não fez o devido descarte dos produtos. Faremos uma reunião com os funcionários reforçando a importância do imediato descarte dos produtos vencidos, que obviamente são impróprios para venda ou consumo”.

A Vigilância Sanitária deu prazo de 15 dias para que o Pasargada Hotel “se readequasse”. “Já tínhamos mostrado interesse em esclarecer tudo e nossas dependências estavam e permanecem à disposição para qualquer vistoria. Conforme disse, foi um caso isolado, todo nosso estoque foi revisado. Estou indo hoje mesmo me reunir com os fiscais da Vigilância para resolver esse problema”, acrescentou. Segundo Ana Lígia, uma nova inspeção, sem aviso prévio, será realizada nos próximos dias nas dependências do Hotel.

Entenda
A inspeção foi motivada após um cliente do Hotel denunciar, no último domingo, dia 25, que um produto fora vendido com prazo de validade ultrapassado. De acordo com o músico Gustavo Alencar, o refrigerante de baixa caloria “Aquarius Fresh Limão” estava vencido há mais de 20 dias. “Quando identifiquei a data de validade, chamei a atendente e solicitei esclarecimentos sobre o produto vencido”, relatou o músico. A data de validade do produto era 04 de junho de 2017, conforme gravado na embalagem.

Dois dias após a denúncia, o Hotel reconheceu que o produto estava com prazo de validade vencido, no entanto, ressaltou se tratar de um caso “isolado, sem precedentes na história do Pasárgada”. Em nota, enviada a reportagem do Diário do Nordeste, a administração “salientou que se trata de um caso específico sem precedentes na história do nosso hotel” e reiterou “que nas dependências há um rígido controle de qualidade e periodicamente fazemos um descarte sustentável dos produtos sem uso”.

Saiba Mais
De acordo com o Decreto nº 6871 de 2009, o prazo de validade é “o tempo em que os produtos mantêm suas propriedades, em condições adequadas de acondicionamento, armazenagem e utilização ou consumo”. Este prazo é determinado pelo próprio fabricante e fiscalizado pela ANVISA e deve estar indicado no produto. Para estabelecer o tempo de validade de cada produto, são realizados testes de estabilidade do produto, observando-se quanto tempo decorre para que ocorram mudanças físico-químicas, microbiológicas e sensoriais.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

10:43 · 28.06.2017 / atualizado às 11:00 · 28.06.2017 por
Consumidor registrou o produto com prazo de validade vencido. Clique para ampliar (Foto VcRepórter/Diário do Nordeste)

Crato. Um leitor do Diário do Nordeste denunciou, através da ferramenta VcRepórter no WhatsApp, a comercialização de produto com prazo de validade vencido no Pasárgada Hotel, neste Município. Segundo o músico Gustavo Alencar, que reside em João Pessoa e está passando as férias no Ceará, de onde é natural, no último domingo, dia 25, “foi servido um Aquarios Fresh vencido há mais de 20 dias”.

“Quando identifiquei a data de validade, chamei a atendente e solicitei esclarecimentos sobre o produto vencido. Ela foi até a gerencia, retornou e apenas disse que o Hotel não me cobraria o produto, mas não esclareceu a razão de ter sido servido, tampouco o Pasárgada se desculpou pelo ocorrido”, relatou o músico. A data de validade do produto era 04 de junho de 2017, conforme gravado na embalagem.

A reportagem do Diário do Nordeste entrou em contato com o Hotel que reconheceu o produto com prazo de validade vencido, no entanto, ressaltou se tratar de um caso “isolado, sem precedentes na história do Pasárgada”. Em nota, a gerência disse que “mediante a essa situação, verificamos que se tratava de um único produto vencido do nosso estoque”.

Ainda conforme a nota de esclarecimento, a administração “salientou que que se trata de um caso específico sem precedentes na história do nosso hotel. Também reiteramos que nas nossas dependências há um rígido controle de qualidade e periodicamente fazemos um descarte sustentável dos produtos sem uso. Diante disso, reforçamos o treinamento com os funcionários, em especial com a equipe do setor envolvido”.

O técnico da promotoria do Setor de Conciliação do Departamento de Defesa do Consumidor (Decon) em Crato, Ailton Cavalcante, explicou que cabe a Vigilância Sanitária realizar inspeções ordinárias em estabelecimentos comerciais da cidade. “O órgão atua de duas formas, através das vistorias rotineiras, que independe de denuncias, ou quando há alguma reclamação pontual. Em cada inspeção, sendo encontrado irregularidades, a Vigilância produz um relatório e encaminha para o Ministério Público, que adota as medidas”, detalhou.

A médica Luana Barbosa ressalta que o prazo de validade dos produtos é uma informação importante que garante sua qualidade por um período seguro para o consumo. No caso dos refrigerantes não é diferente, diz ela. Os principais fatores que levam a perda da qualidade do refrigerante estão ligados ao possível crescimento de microorganismos e a perda da gaseificação, podendo comprometer o sabor e o odor do produto.

De acordo com o Decreto nº 6871 de 2009, o prazo de validade é “o tempo em que os produtos mantêm suas propriedades, em condições adequadas de acondicionamento, armazenagem e utilização ou consumo”. Este prazo é determinado pelo próprio fabricante e fiscalizado pela ANVISA e deve estar indicado no produto. Para estabelecer o tempo de validade de cada produto, são realizados testes de estabilidade do produto, observando-se quanto tempo decorre para que ocorram mudanças físico-químicas, microbiológicas e sensoriais.

“É sempre importante obedecer o prazo de validade, pois após extrapolar esse período, as bebidas ficam sujeitas ao crescimento de bactérias e fungos que são acidófilos ou ácido-tolerantes e conseguem resistir ao pH ácido característico dos refrigerantes”, acrescentou Luana.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

10:04 · 31.05.2017 / atualizado às 10:04 · 31.05.2017 por

Crato. Foram liberados, neste Município, procedimentos de média e alta complexidade, entre eles, atendimento oncológico, consultas gastropediátricas; neurologia clínica; solicitação de tomografia infantil e para adulto; exame de cintilografia; eco cardiograma e cateterismo.

De acordo com a Supervisora do Transporte Fora Domicílio (TFD), Kênia Figueiredo, quando é solicitado o transporte de um paciente para um hospital em outra localidade, e sendo este com uma quilometragem acima de 50km, o município se responsabiliza, assim, quando a demanda chega ao setor do TFD, é prontamente atendida. Chegando à unidade hospitalar, o paciente inicia o seu tratamento e o acompanhante é conduzido a uma casa de apoio, onde terá hospedagem e alimentação.

A enfermeira Kênia explica que O Tratamento Fora de Domicílio – TFD, instituído é um instrumento legal que visa garantir, através do SUS, tratamento médico a pacientes portadores de doenças não tratáveis no município de origem por falta de condições técnicas. Assim, o TFD consiste em um auxílio ao paciente, e em alguns casos, também ao acompanhante, encaminhados por ordem médica à unidades de saúde de outra localidade quando esgotados todos os meios de tratamento na localidade de residência.

“Destina-se a pacientes que necessitem de assistência médico-hospitalar cujo procedimento seja considerado de alta e média complexidade eletiva” ,destaca.

20:30 · 24.05.2017 / atualizado às 20:30 · 24.05.2017 por
Expocrato do ano passado bateu recorde de público

Crato. Para garantir o direito de consumidores ao benefício da meia-entrada, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através da Coordenadoria Regional do DECON Crato, expediu, na última sexta-feira (19/05), recomendação direcionada às empresas organizadoras das festas que ocorrem na época da Exposição Agropecuária do Crato (Expocrato 2017) RBA Promoções e Eventos e Luan Promoções e Eventos Ltda. No dia 6 abril, ambas foram inclusive multadas, no valor de 280 mil UFIRCEs, o que representa R$ 1.034.367,60, por descumprir a legislação na Expocrato 2016.

De acordo com o titular da Promotoria de Justiça do Juizado Especial Cível e Criminal da Comarca de Crato e coordenador Regional do DECON Crato, Thiago Marques Vieira, em 2016, foi instaurado inquérito civil para investigar a prática das empresas de não dispor à venda ingressos sob a modalidade de meia-entrada para as categorias de pessoas que a Lei nº 12.933/2013 determina: estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes. O procedimento foi adotado depois do registro, na Coordenadoria Regional do DECON Crato, de reclamações de consumidores, principalmente estudantes, de que as empresas não obedeciam a norma legal.

“Ano passado também publicamos uma recomendação em que solicitamos informações acerca da quantidade de ingressos na modalidade de meia-entrada disponibilizada pelas empresas. Na época, fomos informados de que não existia um número definido de ingressos, bastando o consumidor comprovar que se enquadrava no público definido pela Lei nº 12.933 para ter acesso ao direito. Apesar disso, continuamos recebendo reclamações”, explica Thiago Marques Vieira. Devido à situação, um servidor do órgão compareceu a um dos pontos de venda e constatou a veracidade dos fatos. Assim, além de depoimentos de consumidores, foi acostada aos autos do inquérito uma certidão de fato constatado com as declarações do servidor.

Sobre a multa aplicada referente ao descumprimento à lei da meia-entrada em 2016, as empresas interpuseram recurso junto à Coordenadoria Regional do DECON Crato e, atualmente, o processo foi encaminhado para julgamento na Junta Recursal do Programa Estadual de Proteção e Defesa ao Consumidor (JURDECON) para análise e processamento das alegações das empresas.

13:13 · 05.05.2017 / atualizado às 13:25 · 05.05.2017 por

A política de resíduos sólidos tem sido um dos principais desafios das cidades brasileiras, no que se refere ao enfrentamento dos problemas ambientais, sociais e econômicos decorrentes do manejo inadequado dos resíduos sólidos. Apesar da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) ter sido instituída em 2010, estima-se que cerca de 60% dos municípios brasileiros ainda dispõem seus resíduos de forma ambientalmente inadequada em lixões ou aterros controlados (lixões com cobertura precária).

Somente pouco mais de duas mil e trezentas cidades do país dispõem seus resíduos sólidos urbanos coletados em aterros sanitários, individuais ou compartilhados por mais de um município. Esta problemática foi tema de debate durante o terceiro dia da Reunião Regional Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (RR-SBPC), notabilizado como um dos maiores eventos científicos do Nordeste e realizado pela primeira vez na região do Cariri cearense.

Em sua fala de abertura, a palestrante Vitória Moraes, da Autarquia Municipal de Meio Ambiente de Juazeiro do Norte, destacou dois importantes números que estão em desconformidade, mas que servem para ilustrar o problema dos resíduos e que são desproporcionais. “Cada pessoa produz por dia 1,04 kg de resíduos sólidos. Em contrapartida, não há quantidade suficiente de cidades que atuem de forma correta no que diz respeito a coleta e destinação do lixo”, pontua.

Conforme explica, o alto número de lixões gera, consequentemente, um diminuto número de resíduos reciclados, “fato que acaba desencadeando uma série de problemas, como por exemplo, o crescimento de doenças”. Samuel Ricarte, também da Amaju, explica que “a baixa quantidade de aterros está diretamente relacionada ao alto custo de implantação”. Para implantar um aterro de médio porte, isto é, com capacidade para 800 toneladas por dia, são necessários, em médio, investimento de R$ 18,4 milhões.

“Por isso é tão importante os chamados aterros consorciados, aqueles que contam com parcerias de várias cidades”, acrescenta o palestrante. Vitoria lembra, no entanto, que os impactos ambientais, a médio e longo prazo, podem ser bem mais onerosos aos governos. “São inúmeros. Destaco os possíveis problemas de saúde, o bem-estar da população, as condições sanitárias do meio ambiente, a qualidade dos recursos ambientais, dentre outros”, elenca Vitória.

Ao explanar sobre as soluções para conter os lixões e os problemas ocasionados por ele, Samuel destacou que a PNRS incentiva a formação de associações intermunicipais que possibilitam o compartilhamento das tarefas de planejamento, regulação, fiscalização e prestação de serviços de acordo com tecnologias adequadas à realidade regional.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

11:02 · 05.05.2017 / atualizado às 11:02 · 05.05.2017 por

A importância da educação para o crescimento do país e a atual situação da área de ciência, tecnologia e inovação (CT&I) no Brasil, foram destaques na conferência que encerrou a vasta programação do terceiro dia da Reunião Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (RR-SBPC). A conferencista Helena Nader, presidente da SBPC, destacou os acanhados números da educação brasileira, nos ensinos fundamental, médio e superior, se comparado a outros países do mundo e avaliou que a “a ciência é porta para o crescimento de qualquer nação”.

Ao citar a importância das pesquisas científicas, Nader destacou que, além de o país dispor de poucos pesquisadores, a grande maioria nunca saiu do Brasil. “A meta é alcançar a internacionalização”, pontua, ao afirmar que 63% dos pesquisadores nunca foram ao exterior. Outro número negativo que chamou a atenção da presidente da SBPC se refere ao mais importante exame educacional do mundo, elaborado a cada três anos pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) com o intuito de aferir a qualidade, equidade e eficiência dos sistemas escolares, mostraram mais uma vez os alunos brasileiros nas últimas posições do ranking.

Nas três áreas (ciências, leitura e matemática) avaliadas pelo Pisa em 2015, os estudantes brasileiros tiveram desempenho abaixo da média da OCDE. “É assustador”, disse. Dentre 72 países, o Brasil ocupa a 63ª posição em ciências, a 59ª em leitura e a 66ª colocação em matemática. “Falta aplicar mais recursos na educação e de forma correta. Nenhum governo pode avaliar educação e ciência como gastos, mas, sim, investimento”, acrescentou.

Além de evidenciar o quanto o Brasil precisa avançar nas políticas públicas de ensino e em estratégias estruturantes para a melhoria da educação, o índice do Pisa pode servir para mostrar o que as outras nações estão fazendo para alcançarem bons resultados. Na avaliação de Helena Nader, a implantação imediata do Marco legal de ciência, tecnologia e inovação é fundamental para o salto de qualidade educacional no Brasil.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

08:24 · 05.05.2017 / atualizado às 10:57 · 05.05.2017 por

A reunião regional será encerrada nesta sexta-feira, com palestras e mesas redondas que serão realizadas durante todo o dia, além da SBPC Jovem, que acontece das 9 horas às 17 horas, no Ginásio Poliesportivo. A Programação Cultural contará com apresentação de Reisado do Congo do Mestre Aldenir e da Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, às 19 horas, no Picadeiro do Parque Pedro Felício Cavalcante. Também estão abertas à visitação até o final da reunião regional, as exposições Expo – Lira e Patativa do Assaré – de Poeta Matuto a Poeta Doutor. A feira de artes e produtos orgânicos, Cariri Criativo, e feira de artesanato podem ser vistas no local.

A RR tem mobilizado cerca de 200 palestrantes e quase 4 mil pessoas inscritas no evento. É a primeira vez que acontece no interior do Estado, tendo a Universidade como sede, no campus do Pimenta, em Crato, com instituições de curso superior, públicas e privadas da região, como parceiras. A reunião está sendo promovida pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Ciência. Tecnologia e Educação Superior (SECITECE).

O evento foi aberto na última terça-feira, no Centro de Convenções do Cariri, com a presença do Governador do Estado, Camilo Santana, o Secretário de Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado (SECITECE), Inácio Arruda, a presidente da SBPC, Helena Nader, o Reitor da URCA, Patrício Melo, e o Vice-Reitor, Francisco do Ò Lima Júnior, entre outas autoridades.

PROGRAMAÇÃO SEXTA-FEIRA

Mesas-redondas

Nesta sexta-feira estão sendo realizadas mesas-redondas sobre Biodiversidade e Biotecnologia aliadas no Desenvolvimento de Novas Tecnologias para o Aproveitamento de Alimentos, com os palestrantes Henrique Douglas de Melo (URCA), Maria de Fátima Gossi de Sá (CENARGEN) e Ruy Caldas (UCDB), no auditório Missão Velha (Miniauditório do Renasf); Empreendedorismo Regional e Desenvolvimento Territorial do Geopark Araripe, com o Reitor José Patrício Pereira Melo (URCA) e Édio Callou (SEBRAE), no auditório Barbalha (Auditório do Geopark Araripe); Cultura, Memória e Contemporaneidade, com Francisco Regis Lopes (UFC), Alexandre Almeida Barbalho (UECE) e Rosilene Alves de Melo (UFCG), no auditório Nova Olinda (I Semestre de Biologia); O Papel da Pesquisa na Formação e na Prática dos Professores, com Marcelo Câmara dos Santos (CAPES), Luiz Roberto Liza Curi(CNE), Izolda Cela (vice-governadora do Estado) e José Fernandes de Lima (UFS), no auditório Crato (Salão de Atos).

Ainda serão abordados os temas Os impactos da Intersecção da Arte e Sociedade na Formação e Transformação de Sujeitos-Cidadãos-Pensantes, A Seca e os Desafios na Gestão de Recursos Hídricos no Semiárido Nordestino.

Conferências encerram programação Científica, a partir das 14h

A programação de conferências será aberta às 14 horas desta sexta-feira, com Física para os Poetas, com Adilson J.A. de Oliveira (UFRGS), no auditório Barbalha (Geopark Araripe); Água, Fonte de Múltiplos Usos, com Plínio Barbosa de Camargo (USP), no auditório Juazeiro do Norte (Prédio da Bioprospecção Molecular); Produtividade de Florestas de Rápido Crescimento no Semiarido Brasileiro, tendo como conferencista José Antônio Aleixo da Silva (SBPC/UFRPE).

Às 15h30, a RR entra na sua fase final, com as conferências sobre Saneamento básico: situação atual no Nordeste Brasileiro, com o conferencista Álvaro José Menezes da Costa (ABES), no auditório Juazeiro do Norte (Prédio da Bioprospecção Molecular); Economia, Território e Desenvolvimento Econômico do Nordeste, com o Professor Doutor Wilson Cano (Unicamp), no auditório Barbalha (Geopark Araripe), fechando com a conferência Ciência e Pós-Graduação: A Glória , A Virtude e a Loucura (Ou “As nossas missões em tempos de incertezas), com o conferencista Adalberto Ramon Vieira (UFRJ).

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

10:38 · 01.05.2017 / atualizado às 12:02 · 01.05.2017 por

Juazeiro do Norte/Crato. Tradição há 27 anos, o dia do trabalhador iniciou, no Cariri, com a Caminhada da Fraternidade que reuniu uma multidão, num percurso de 15 km entre a igreja São Francisco, no bairro Pinto Madeira, em Crato, até o Santuário dos Franciscanos, no bairro de mesmo nome em Juazeiro. Durante todo o percurso, os participantes seguiram cantando, orando e levando faixas e cartazes.

A caminhada teve início as 4 horas, encerrando-se por volta das 8 horas. Após percorrerem o trajeto os participantes foram recebidos no Santuário dos Franciscanos com um café comunitário festivo. No local também ocorreu à bênção do trabalhador.

O evento realizado aborda reivindicações contra a reforma trabalhista e da previdência, lutam por melhores condições de trabalho e salariais, além de contar com manifestações cristãs. O bispo Dom Gilberto Pastana, da Diocese do Crato, ressaltou que, durante o trajeto, os féis refletem e meditam sobre o contexto atual social que o Brasil está vivenciando.

A Caminhada da Fraternidade trabalha sempre com o tema da fraternidade, que este ano aborda os biomas brasileiros e a defesa da vida e o lema de 2017, “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15), buscar alertar sobre a necessidade de cuidar e proteger da natureza.

Redução
Apesar de ser um importante data que simboliza a luta pelos direitos trabalhistas, a Caminhada tem perdido adeptos nos últimos anos, conforme atestam àqueles que participam desde as primeiras edições. “Há 13 anos participo da caminhada. Apenas em 2014, por conta de uma doença não pude vir, mas o público tem caído. É uma pena, pois sem luta, o povo não consegue nada”, avalia o ambulante José Oliveira Custódio Sobrinho.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br