Busca

Tag: Futebol


10:25 · 17.08.2018 / atualizado às 10:25 · 17.08.2018 por
Mais de 100 atletas participaram da seleção que escolheu as 23 representantes. (Foto: Divulgação/Sejuv)

Juazeiro do Norte. Na noite da última quarta-feira (15), foi realizada a última seletiva e definidas as 23 garotas que irão representar a Terra do Padre Cícero no Torneio Intermunicipal de Futebol Feminino, que será promovido pela Secretaria de Esporte do Estado do Ceará. Para a formação do time, houveram duas seletivas que contaram com a participação de mais de 100 atletas.

As 23 atletas são: Marcela de Oliveira, Maria Camila, Alice Alves, Maria Xaiana, Amanda Rodrigues, Polyana Gonçalves,  Mylena de Souza, Daiana dos Santos, Milena Raiane, Ana Caroline, Taysa Gomes, Ortência de Sousa, Marcianila do Nascimento, Nayara Rodrigues, Elizabeth Gomes, Ana Karine, Jussara dos Santos, Vitória Hellen, Correia, Maria Suyane, Janaína França e Cosma Ferreira.

Para chegar a este grupo, foi formada pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Esporte e Juventude (Sejuv), uma seleção com atletas da cidade ou que votem no no Município. Neto Santana, diretor de esportes amador da Sejuv, ressaltou o bom nível encontrado nas atletas durante as seletivas.

As inscrições para o Torneio Intermunicipal podem ser feitas até o dia 19 de agosto. Dia 23, será realizado o congresso técnico, onde será divulgada a tabela e o grupo selecionado de Juazeiro do Norte irá conhecer o seu primeiro adversário na competição.

13:49 · 24.07.2018 / atualizado às 13:49 · 24.07.2018 por

Juazeiro do Norte. Por iniciativa do Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (Nuca), a Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho (Sedest) promove, nesta quarta-feira (25), às 17h, um bate-papo com os ex-jogadores de futebol, Ronaldo Angelim e Jonas Damasceno, no Estádio Romeirão.

O público que integra o Nuca são lideranças jovens de diversas comunidades e escolas do município e vão conhecer um pouco mais da história dos craques de futebol que são da região do Cariri e jogaram em times renomados nacionais.

Natural de Barbalha, Jonas Damasceno Varela foi volante. Revelado no Icasa, em 1995, ele também atuou em grandes clubes de futebol do Nordeste como Fortaleza, Botafogo (PB) e Campinense. No Cariri, também jogou no Guarani e Barbalha.

Já Ronaldo Angelim, apesar de nascido em Porteiras, também na região do Cariri, foi em Juazeiro do Norte que deu seus primeiros passos no futebol. Também foi revelado no Icasa, a carreira do zagueiro ficou marcada pelas passagens no Fortaleza e no Flamengo, clubes onde é ídolo. No tricolor cearense, conquistou dois acessos à série A, em 2002 e 2004. Enquanto, pelo rubro-negro carioca, foi campeão brasileiro em 2009, marcando o gol do título.

19:47 · 05.07.2018 / atualizado às 19:52 · 05.07.2018 por
Major Agra assumiu o clube em novembro de 2016. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. Em reunião realizada na tarde desta quinta-feira (05), no CT Praxedão, Valdenor Granjeiro Agra Filho, o Major Agra, decidiu renunciar ao cargo de presidente do Icasa. O dirigente, que assumiu no dia 11 de novembro de 2016, entregou uma carta informando os motivos de sua saída. Ele deixa a diretoria sem conseguir o acesso à Primeira Divisão do Campeonato Cearense de 2019. O policial federal Flávio Barroso assume interinamente.

No documento, Valdenor Agra, que é policial militar, disse que mesmo com os problemas gigantes que o Icasa enfrentava, ele acreditava que a união dos torcedores solucionaria. “Infelizmente, não concretizei o planejado e hoje, sozinho, cansado e desmotivado tenho como melhor opção passar o comando a outro guerreiro a fim de manter vivo esse time tão amado”, disse na carta.

O agora ex-presidente também justifica sua saída para se dedicar mais à sua família e, também, acrescenta que sua renúncia obedece orientações médicas. “Quero que meus pais, familiares e amigos leiam, escutem, assistam a comentários sobre o Icasa e não fiquem tristes com críticas injustas ao ente querido, que dedicou parte de sua vida para salvar o seu time do coração, mesmo contra o conselho e vontade de todos que o amavam”, acrescenta.

Por fim, ressalta a campanha da Segunda Divisão do Campeonato Cearense, quando o clube foi eliminado pelo Barbalha – que se sagrou campeão – na semi-final. No primeiro jogo, empate em 1 a 1, no Romeirão, mas, na segunda partida, a derrota por 3 a 1 para a Raposa eliminou o Verdão do Cariri. “Ficamos apenas a uma vitória do nosso objetivo”, conclui Major Agra.

Presidente interino

Toda diretoria foi exonerada e, com isso, o policial federal Flávio Barroso, que era vice-presidente do Conselho Deliberativo do clube, assumiu a presidência interinamente por 60 dias. Um novo pleito deve ser realizado depois desse período. “A partir de amanhã vou tomar conhecimento de como está a situação. Na segunda, já tem reunião do executivo, conselheiros e a gente pensa em participar da (Taça) Fares Lopes”, acrescentou.

Dívidas milionárias

Um grupo de empresários cobra do Icasa R$ 4,1 milhões na Justiça. Além disso, o clube deve aproximadamente R$ 12 milhões em causas trabalhistas. Deste valor, só na 3ª Vara Cível da Comarca de Juazeiro do Norte são, aproximadamente R$ 5 milhões. No entanto, há ações de vários lugares do Brasil. Fora isso, o Verdão do Cariri  deve em torno de R$ 1 milhão em dívidas fiscais. Este, inclusive, é o principal problema, pois, por causa disso, o clube não consegue adquirir a certidão negativa, necessária para liberação de dinheiro público.

15:35 · 02.07.2018 / atualizado às 15:38 · 02.07.2018 por
Telão montado no Horto concentrou a torcida por lá. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. Se no jogo anterior, a Colina do Horto esteve vazia, hoje (02), cerca de 300 pessoas se reuniram aos pés da estátua do Padre Cícero para assistir a vitória da seleção brasileira contra o México, pelas oitavas de final da Copa do Mundo. A partida foi transmitido com telão de LED.

No intervalo, apresentações de quadrilhas animaram o público. O evento recebeu apoio das secretarias municipais de Cultura e Turismo e Romaria. No entanto, a concentração que estava programa a partir das 10 horas, com show de forró do cantor Leonardo de Luna, foi vetada pela Igreja. Mas isso não impediu a animação da população que, de verde e amarelo, lotou o pátio ao pés do monumento.

O vendedor Diego Francisco de Souza trouxe a família para acompanhar o jogo. Nas partidas anteriores, assistiu em casa, mas sem o mesmo ânimo. Por isso, aprovou o local escolhido para a transmissão. “Dá uma reunida no pessoal. Melhor que assistir todo mundo em seu canto. Juntar todo mundo, cada um com sua animação, é uma força é maior pro Brasil”, acredita.

Já o fotógrafo Valmir Costa viu um dia bem atípico na Colina do Horto, pois, nas partidas anteriores, o ponto turístico esteve vazio. “Hoje tá animado aqui. Você não via nenhum movimento antes. O turista estando na cidade, não vai sair do hotel para visitar durante o jogo. Uma hora dessa, só vem ao horto ou qualquer ponto turístico depois do jogo”, lamenta. Mesmo estando trabalhando, ele não deixou de conferir o jogo decisivo. “Se for um lance perigoso, peço para dar uma olhadinha, porque também sou brasileiro”, brinca.

19:16 · 17.06.2018 / atualizado às 19:16 · 17.06.2018 por
No Cariri Garden Shopping as lojas fecharam durante o jogo e a Praça de Alimentação ficou lotada. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. As ruas da Terra do Padre Cícero foram tomadas, ainda timidamente, neste primeiro jogo. O verde e amarelo toma conta dos bairros periféricos, mas sem a mesma intensidade dos torneios anteriores. Nos bares, muitas famílias se reuniram para acompanhar a partida, mas não estavam todos lotados. No entanto, os torcedores que acompanhavam se mostraram otimistas para o hexacampeonato, antes da bola rolar.

“O Brasil vem bem. Fez uma boa eliminatória. A gente tem expectativa que chegue nas finais e seja campeão. Devido a seleção ter ido bem, o pessoal tá entrando no clima. Hoje, já estive fazendo compra de camisa e adereços da Copa. O pessoal está abraçando. A perspectiva é a melhor possível”, conta o eletrotécnico Ivanildo Bezerra.

No Gaizão, no bairros Franciscanos, muitas famílias se uniram pra torcer pro Brasil.

No Cariri Garden Shopping, ao contrários dos bares, a Praça de Alimentação estava completamente lotada. Bandeiras do Brasil enfeitaram o espaço, que contou com seis televisões espalhadas e um telão, que concentrou a maioria dos torcedores. Mais cedo, pagode e brincadeiras animaram os torcedores.

Por causa da partida, o horário de funcionamento no centro comercial foi alterado. Todas as lojas, exceto Praça de Alimentação e Cinema, fizeram uma pausa 30 minutos antes do jogo e retomou as suas atividades 30 minutos após. O mesmo deve acontecer nos próximos dois jogos, nos dias 22 e 27 deste mês.

14:17 · 14.06.2018 / atualizado às 14:17 · 14.06.2018 por
O equipamento custou R$ 2.160,000. (Fotos: Samuel Macedo)

Juazeiro do Norte. A primeira Areninha da terra do Padre Cícero foi inaugurada na noite de ontem (13), na praça Teodoro de Jesus Germano, no bairro Timbaúbas. O equipamento custou R$ 2,1 milhões com investimento de 80% do valor de responsabilidade do Governo do Estado e 20% da Prefeitura Municipal. Na abertura, uma partida de futebol foi realizada com participação do governador Camilo Santana e do prefeito Arnon Bezerra.

Muito mais do que a prática de esporte, o prefeito Arnon Bezerra afirmou que a Areninha irá servir para unir o povo de Juazeiro do Norte, proporcionando convivência social, combatendo a violência, com educação e bem-estar social e firmando grandes parcerias.  Outra será construída no bairro Campo Alegre.

O chefe do Executivo municipal destacou a grande expectativa da população de receber mais esse grande equipamento. Ele ressaltou a gratidão do povo da cidade em poder receber a obra, além de todas as parcerias com o governo para a realização de importantes projetos na cidade, como o Hospital Infantil Maria Amélia, que será reformado. Além disso, a entrega da Praça Padre Cícero deve acontecer antes dos festejos à Nossa Senhora das Dores, em setembro.

“Não é apenas um equipamento de esporte, mas social, onde irá funcionar escolinha de futebol com monitores, nos três turnos, para crianças e adolescentes”, disse ele. A Areninha é um espaço qualificado, com grama sintética, padrão Fifa, área iluminada, com banheiros, vestiários e bebedouros. “Cuidem bem desse equipamento. É de vocês, do povo de Juazeiro do Norte”, afirmou Camilo Santana.

Romeirão

O governador Camilo Santana anunciou, durante a inauguração da Areninha, que no próximo mês de julho, será realizada a licitação da nova Arena Romeirão de Juazeiro do Norte, que tornará o Estádio um dos mais modernos equipamentos do Nordeste brasileiro, no futebol.

09:18 · 12.06.2018 / atualizado às 09:18 · 12.06.2018 por
Com 95m por 73m de tamanho, o campo mede 85m por 60m (Foto: Helio Filho)

Juazeiro do Norte. Após ser adiado, a inauguração da Areninha deste Município acontece nesta quarta-feira (13). A obra já está concluída e fica localizada na praça Teodoro de Jesus Germano, na Avenida Humberto Bezerra, no bairro Timbaúbas. Com investimento de R$ 2.160,000, a construção teve 80% do valor de responsabilidade do Governo do Estado e 20% da Prefeitura Municipal.

O projeto contempla, em sua estrutura, campo sintético, banco de reservas, alambrados, rede de proteção, vestiários, depósito para material esportivo, iluminação, rampa de acesso para cadeirantes, paisagismo e pavimentação. Os terrenos onde serão construídas as Areninhas têm em média 95m por 73m e os campos 85m por 60m.

O governador Camilo Santana, garantiu para Juazeiro do Norte uma outra areninha e o prefeito Arnon Bezerra escolheu a comunidade do Campo Alegre para ser beneficiada. Brevemente será iniciada a licitação para que em seguida a obra seja iniciada. O titular da Secretaria de Esporte e Juventude (Sejuv), Luciano Basílio, busca assegurar junto ao Governo do Estado mais dois equipamentos para o Município.

Para Luciano Basílio, o equipamento contribuirá com a formação dos jovens juazeirenses. “Vai trazer um benefício muito grande para as crianças, jovens, adultos e toda a população Juazeiro do Norte. O nosso objetivo é poder colocar outras areninhas na cidade”, afirmou o secretário.

12:55 · 10.05.2018 / atualizado às 12:55 · 10.05.2018 por
Os advogado Petrucio Monteiro e Coelho Neto ao lado do presidente do Icasa Valdernor Agra (centro) apresentaram a defesa e os números das dívidas do clube. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. Dentro de campo, no próximo domingo (13), o Icasa decide sua classificação para a segunda fase Campeonato Cearense da 2ª Divisão, enfrentando o Itapipoca, às 15h30, no Estádio Romeirão. Precisa vencer e torcer por outros resultados para manter vivo o sonho de voltar à elite estadual. Fora de campo, a luta é ainda maior: sobreviver. Em coletiva de imprensa na tarde de ontem (9), o presidente do clube, ao lado de dois advogados, declarou que vai apresentar defesa em uma ação que cobra R$ 4,1 milhões do Verdão do Cariri.

Esta dívida foi adquirida nos anos de 2013 e 2014 durante a gestão do então presidente Paes de Lira. O empresário Emerson Maranhão injetou cerca de R$ 2 milhões no clube – hoje, o recálculo dá R$ 4,1 milhões -, na época que foi vice-presidente do Núcleo Administrativo do Icasa. “Analisando os autos, a gente percebeu há vários vícios no processo e queremos impedir o Icasa de sofrer uma penhora do CT”, explica o advogado Petrucio Monteiro, que assumiu a defesa do clube voluntariamente.

O advogado explica que, mesmo fazendo parte do núcleo gestor, a confissão de dívida deveria ter passado pelos conselhos Fiscal e Deliberativo do Icasa, algo que não aconteceu. O documento foi assinado por Paes de Lira com duas testemunhas que ainda não foram localizadas pela assessoria jurídica do Verdão do Cariri. “O Código Civil permite que abra a discussão de onde esse dinheiro foi parar. Um clube do porte do Icasa não gasta 2 milhões da noite para o dia que a gente não saiba onde foi. Na contabilidade, não identificou esse dinheiro, nem mesmo um empréstimo”, garante Petrucio.

Além da Associação Desportiva Recreativa e Cultura Icasa, clube filiado à Federação Cearense de Futebol, Emerson Maranhão incluiu a Associação de Amigos do Icasa e o Núcleo Administrativo do Icasa como réus. No entanto, nenhum destes dois participou da confissão de dívida. “A gente vai convidar o ex-presidente para explicar e ir atrás do que ocorreu”, pondera Petrucio. O CT Praxedão, por exemplo, pertence à Associação de Amigos do Icasa e o terreno é da Prefeitura de Juazeiro do Norte. Caso a Justiça estenda que faz parte do mesmo grupo econômico, o equipamento esportivo pode ser penhorado.

Até segunda-feira (14), os advogados entrarão com a defesa, pedindo a anulação do documento. Como a ação é extrajudicial, é possível discutir a origem desta dívida. Petrucio chegou a conversar com o advogado de Emerson Maranhão não chegaram a um acordo. Só poderá haver audiência, caso algum dos lados peça conciliação.   Além disso, o advogado disse que é possível que o ex-presidente Paes de Lira se torne réu no processo e componha um polo passivo por comum responsável nesta ação, já que assinou a confissão de dívida sem consultar os conselhos, “algo que ele era obrigado a consultar, previsto no estatuto do Icasa”, acrescenta Petrucio.

A reportagem procurou o ex-presidente Paes de Lira por telefone, mas as ligações não foram atendidas até o fechamento desta matéria.

Dívidas trabalhistas 

Além de R$ 4,1 milhões, o Icasa deve aproximadamente R$ 12 milhões. Deste valor, só na 3ª Vara Cível da Comarca de Juazeiro do Norte são, aproximadamente R$ 5 milhões. No entanto, há ações de vários lugares do Brasil. Além disso, o clube deve em torno de R$ 1 milhão em dívidas fiscais. Este, inclusive, é o principal problema, pois, por causa disso, o clube não consegue adquirir a certidão negativa, necessária para liberação de dinheiro público.

O presidente Valdenor Agra calcula que, só durante sua gestão, o Verdão do Cariri tem a receber R$ 600 mil do Governo do Estado e da Prefeitura de Juazeiro do Norte pela participação em algumas competições. “A gente quer pagar, mas tem que pagar quem está jogando hoje. Não pode pagar os trabalhadores do passado se não pagar o de hoje. Tem que fazer receita. Se a gente fazer receita, aos poucos vai negociando. Um dia vai está tudo organizado para o presidente assumir não o que passei: ter conta pessoal bloqueada pela Justiça do Trabalho”, lamenta o gestor.

Por causa disso, o presidente fez um apelo para que os torcedores ajudassem o time, já que são mais de 100 causas trabalhistas, fora as civis. “Tem que abraçar o time. O que puder fazer hoje, pode ser o que falta para o Icasa sair dessa. Colocar 10 reais por mês, 30 reais por mês no time que deu tanta alegria a ele ou se voluntariar. Cada um fazendo um pouco, a gente chega nos valores. Eu vejo esperança de salvar o Icasa, por isso tô aqui”, garante Valdenor Agra.

10:48 · 25.04.2018 / atualizado às 10:48 · 25.04.2018 por
Equipamento deve ser concluído até sexta-feira (27). (Foto: Helio Filho)

Juazeiro do Norte. Inaugurada na última sexta-feira (20) no Crato, a obra da Areninha, na terra do Padre Cícero, está em fase de conclusão. Segundo a empresa responsável pela obra, a expectativa é que o equipamento deve estar pronto até a próxima sexta-feira (27). Ele está localizado na Praça Teodoro de Jesus Germano, na Avenida Humberto Bezerra, no bairro Timbaúbas.

Para o secretário de Esporte e Juventude, Luciano Basílio, este equipamento contribuirá com a formação dos jovens juazeirenses. “Vai trazer um benefício muito grande para as crianças, jovens, adultos e toda a população Juazeiro do Norte. O nosso objetivo é poder colocar outras areninhas na cidade”, afirmou.

Campo Alegre

O governador Camilo Santana garantiu para Juazeiro do Norte mais uma areninha. O prefeito Arnon Bezerra escolheu a comunidade do bairro Campo Alegre para ser beneficiada. Brevemente será iniciada a licitação para que, em seguida, a obra seja iniciada.

Contrapartida

A Areninha é um investimento de R$ 2.160,000, 80% do valor de responsabilidade do Governo do Estado e 20% da Prefeitura Municipal. O projeto contempla, em sua estrutura, campo sintético, banco de reservas, alambrados, rede de proteção, vestiários, depósito para material esportivo, iluminação, rampa de acesso para cadeirantes, paisagismo e pavimentação. Os terrenos onde serão construídas as Areninhas têm em média 95m por 73m e os campos 85m por 60m.

10:27 · 25.04.2018 / atualizado às 10:27 · 25.04.2018 por
O secretário Lamar Lima reuniu crianças para debater o uso do equipamento. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Crato. Inaugurada na última sexta-feira (20), a Secretaria de Esporte e Juventude do Crato (SEJU) deu início ontem (24) ao cadastro para uso das instalações da Areninha, que irá receber o público infantil e juvenil durante os períodos manhã e tarde. O equipamento é um projeto que pretende dar uma nova dinâmica social a cidade, possibilitando uma estrutura para prática esportiva e lazer da população.O cadastro acontecerá durante toda a semana.

Os interessados devem comparecer com registro de identificação, já menores de 18 anos devem ir acompanhado dos pais, para formalizar sua participação nas atividades. O objetivo é cadastrar os jovens para que possa ser dividido em categorias, para participarem do calendário de atividades que serão desenvolvidas. O cadastro é gratuito e a SEJU estará disponibilizando todo o material esportivo de qualidade.

De acordo com o Secretário Lamar Lima, os horários da Areninha serão coordenados pela Associação Esportiva do Seminário, que estará organizando as atividades dos projetos sociais, do município e da Secretaria de Esporte do Estado, assim como a manutenção dos rachas antigos que já existem a mais de 30 anos naquela localidade.

“A Secretaria estará fornecendo todas as bolas de qualidade, uniformes, além dos profissionais da Secretaria de Esporte, formados em educação física, que estarão prestando orientações e acompanhamento para atender esses jovens”, comentou Lamar.

O estudante Francisco Gabriel, de 12 anos, comenta que a Areninha mudou a rotina das brincadeiras de bola, que são frequentes nas ruas próximas, e que até então não tinham um espaço urbanizado e iluminado, e agora passou a ser uma brincadeira séria. “Agora usamos uniformes e chuteiras para jogar nossa copinha”, comemora o jovem.

A Areninha conta com gramado sintético, bancos de reserva, alambrados, rede de proteção, iluminação, vestiário, depósito para materiais, rampa de acesso para cadeirantes, paisagismo e pavimentação no entorno.