Diário Cariri

Busca


Geopark recebe Selo Verde no Japão

Publicado em 16/05/2012 - 18:05 por | Comentar

Categorias: Meio Ambiente

O Geopark Araripe recebeu, no Japão, a revalidação do Selo Verde, chancela dada pela Unesco/Rede Global de Geoparques ( da sigla em inglês GGN), durante 5ª Conferência Internacional da Unesco de Geoparques.  A entrega do título se deu no encerramento da Conferência, que terminou neste dia 15 de maio.

O evento reúne representantes de geoparques do mundo todo e acontece no Shimabara Fukko Arena e no Mt Unzen Disaster Memorial Hall. Uma comitiva do Estado do Ceará participa da solenidade, composta pelo coordenador do projeto, Patrício Melo, Vice-Reitor da Universidade Regional do Cariri (URCA), e o secretário das Cidades, Camilo Santana.

A próxima conferência global, em 2014, será no Canadá, segundo foi anunciado ao final do evento. O selo representa a aprovação dos projetos desenvolvidos pelo Geopark durante os primeiros quatro anos de criação, por meio da URCA. O projeto possui nove geossítios em seis cidades do Cariri e é o único nas Américas, sendo hoje importante impulsionador para que novos geoparques sejam criados no Brasil e países da América do Sul.

A 5ª Conferência Internacional da Unesco de Geoparques ocorreu dos dias 12 até hoje, 15 de maio. Devido a diferença de fuso horário, que é de 24 horas, o evento se encerrou um dia antes da data no Brasil.

Tags: , ,

Com nova sede administrativa, Geopark Araripe terá novos investimentos em infraestrutura

Publicado em 21/03/2012 - 23:13 por | Comentar

Categorias: Meio Ambiente

fotos Elizangela Santos

Depois de mais de cinco anos de criado o projeto Geopark Araripe, foi inaugurada a sede administrativa, em Crato, num investimento de R$ 788 mil, por meio do Ministério da Integração Nacional (MIN) e Secretaria das Cidades. A abertura da solenidade oficial de inauguração contou com a leitura do cordel de Maria do Rosário Lustosa. Ela  destacou em versos o significado do geopark e sua importância para a região, no contexto cultural, social e de sustentabilidade.

Em maio deste ano, o projeto considerado vitorioso para o Cariri, estará recebendo o selo verde, no Japão, durante Conferência Global de Geoparks. A classificação positiva  foi anunciada ano passado. A partir de abril será iniciado o projeto de sinalização em todos os geossítios. A solenidade de inauguração contou com o secretário das Cidades, Camilo Santana, no ato representando o Governo do Estado. O deputado estadual, Antônio Carlos, veio em nome da Assembléia Legislativa. Diversas representações políticas e institucionais também estiveram presentes no evento.

Reitora da URCA, Professora Otonite Cortez, destacou o momento como de grande relevância para a região e todos que contribuíram para sucesso do projeto desde a sua criação. Segundo a Reitora, é imensurável o valor do geopark, como vetor do desenvolvimento científico, na área da geoconservação, e todo o valor geológico.
Para Camilo Santana, o Geopark é estratégico para o desenvolvimento da região. Ele destaca os investimentos que o projeto vem recebendo, os mais recentes a publicação de um livro, além da sinalização que vai se implantada em todos os geossítios e a infraestrutura para esses locais. São nove geossítios em seis municípios da Região, incluindo Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Santana do Cariri, Missão Velha e Nova Olinda.

A nova sede conta com uma sala multiuso (auditório para cem pessoas), sala de exposição, sala de reuniões, diretoria, área de acesso para portadores de deficiência e sala técnica. Também foi adquirido um veículo por meio do convênio firmado. Os trabalhos da equipe do geopark estão centrados na cultura, geoturismo, geoeducação e a geoconservação das áreas.

Agora, com a nova sede, o projeto tem um endereço institucional estável. A expectativa é que os turistas busquem o local para terem ideia de toda a dimensão do Geopark Araripe, dos roteiros turísticos e atrativos. As primeiras ações serão o desenvolvimento da economia regional através dos geoprodutos e identificação e pesquisa sobre os novos geossítios encontrados na localidade, uma vez que a região é rica em formações rochosas de diversos períodos, especialmente do cretáceo inferior.

O prédio onde está a sede do Geopark tem um espaço de 447 metros quadrados de área construída, onde a pedra cariri foi incorporada na estrutura. A sede está localizada próximo ao Centro de Interpretação e Educação Ambiental do Geopark. Para o coordenador do Geopark Araripe, Patrício Melo, o projeto se consolidou, saiu do plano apenas conceitual. “Estamos fortalecidos com essa sede. Eu diria que avançamos dentro do conceito de Geopark. Hoje, o nosso endereço é mais um ponto de visitação turística”, diz ele.

 

 

Tags: , ,

Do jurássico: Pesquisa paleontológica inédita será iniciada no Cariri

Publicado em 07/12/2011 - 22:24 por | 1 Comentário

Categorias: Cidades

O pesquisador Álamo Feitosa estará coordenando a pesquisa inédita sobre o jurássico, em áreas nas proximidades das cidades de Brejo Santo e Missão Velha. Foto Elizangela Santos

A partir da próxima sexta-feira, 09/12, terá início uma escavação paleontológica inédita, realizada por alunos e professores de Paleontologia da Universidade Regional do Cariri- Urca. Financiada pelo CNPq, a pesquisa reúne dez pesquisadores que irão identificar o nível fossilífero de animais e vegetais que viveram há cerca de 160 milhões de anos na formação Brejo Santo, no município de Missão Velha, no chamado período Jurássico superior.
A pesquisa objetiva conhecer o período jurássico da Bacia do Araripe para que possam desenvolver técnicas para realizar escavações controladas em rochas areníticas, consideradas frágeis. São poucos os fósseis encontrados no período Jurássico superior em todo o mundo, e os que são encontrados são, geralmente, quebrados.
Segundo o paleontólogo, coordenador da pesquisa e atual Coordenador Executivo do Geopark Araripe, Álamo Feitosa, é através do conhecimento do passado que podemos projetar o futuro. “A partir das peças que acharmos, nós poderemos ter dados do subsolo da região, das condições climáticas e a origem de muitas espécies”, explicou.
As escavações foram motivadas a partir dos trabalhos da construção da Ferrovia Transnordestina, onde  foram encontrados fragmentos de fósseis. Algumas das peças achadas foram levadas ao Laboratório de Paleontologia da Urca, no qual os pesquisadores observaram que no local pode haver bons fósseis do período Jurássico.

Tags: , , , ,


Páginas

Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999