Busca

Tag: ifce


10:17 · 17.05.2018 / atualizado às 10:17 · 17.05.2018 por
Única unidade em área urbana de Crato, Sítio Fundão tem trilhas e equipamentos históricos. (Foto: Antonio Rodrigues)

Crato. “Você no fundo dessa história”, com este tema, o Parque Estadual Sítio Fundão realiza a I Gincana Corrida de Orientação nesta sexta-feira (18), a partir das 8h. Cerca de 60 competidores estarão se aventurando nas trilhas da unidade em grupos de três componentes, totalizando assim uma bateria de 20 grupos.

A Unidade de Conservação realiza esta ação em parceria com a EEIEF Prof. Álvaro Rodrigues Madeira, o Instituto Federal do Ceará (IFCE), no campus local. A gincana terá a participação na competição do professor Luciano Carvalho, que ministra a disciplina Esportes de Natureza na unidade escolar, e seus estudantes.

Serão premiados os competidores que conseguirem percorrer os 15 Postos de Controle e responderem corretamente, em menor tempo, os enigmas neles distribuídos. Para isso, cada grupo de participante receberá uma cópia colorida do mapa falado e um cartão de corrida. 

A I Gincana Corrida de Orientação surgiu da vontade de valorizar e mostrar que o potencial do Parque é bastante diversificado, e que, é sim possível a prática de atividades distintas em ambientes naturais sem impactar o meio e proporcionando além de diversão uma melhor qualidade de vida.

O evento é a 6º grande ação em comemoração aos 10 anos de criação do Parque Estadual Sítio Fundão. 

I Gincana Corrida de Orientação 

Data de realização: 18 de Maio de 2018 (sexta-feira), a partir das 8h

Local: Unidade de Conservação Pares Sítio Fundão.

Ref. Vizinho a Grendene em Crato/CE.

Contato: e-mail| pares.sitiofundao@gmail.com Telefones| (88) 9 9993-6434 / (88) 9 9984-3835

18:48 · 11.05.2018 / atualizado às 18:48 · 11.05.2018 por
São 35 vagas para estudantes que concluíram o Ensino Médio e desejam se profissionalizar. (Foto: Divulgação/IFCE)

Crato. As inscrições para o processo seletivo 2018.2 do campus de Crato do Instituto Federal do Ceará (IFCE) começam na próxima segunda-feira (14) e vão até o dia 28 de maio. São 35 vagas para o curso técnico gratuito em Agropecuária na modalidade subsequente, para quem já concluiu o Ensino Médio. Outros 19 campi do IFCE participam do processo, que oferta 1570 vagas no total.

As inscrições podem ser feitas pelo site  em que também está disponível o edital completo. A seleção é feita por meio da análise do histórico escolar dos candidatos e não é necessário fazer prova. A previsão é de que o resultado final seja divulgado no dia 15 de junho, com matrículas nos dias 18 a 20 de junho e chamada dos classificáveis no dia 28 de junho. As aulas estão previstas para começar no dia 30 de julho.

Documentação 

Depois de realizada a inscrição pela internet, o candidato precisa entregar até às 17h do dia 29 de maio, no setor de registros acadêmicos (secretaria) do campus, a documentação solicitada no edital: protocolo gerado no ato da inscrição online, documento de identificação oficial e histórico escolar ou documento equivalente. A inscrição é confirmada apenas com a entrega da documentação.

O curso 

O curso técnico subsequente em Agropecuária tem duração de um ano e meio e tem como público-alvo quem já concluiu o Ensino Médio e deseja uma formação profissional. O Técnico em Agropecuária planeja, executa, acompanha e fiscaliza projetos agropecuários e administra propriedades rurais. Elabora, aplica e monitora programas preventivos de sanitização na produção animal, vegetal e agroindustrial, além de fiscalizar produtos da área. Realiza medição, demarcação e levantamentos topográficos rurais e atua em programas de assistência técnica, extensão rural e pesquisa.

Serviço

Processo Seletivo 2018.2 – IFCE Crato  Curso Técnico em Agropecuária (para quem já concluiu o EM)

Inscrições de 14 a 28 de maio, pelo site: qselecao.ifce.edu.br

Entrega da documentação no campus até 29 de maio

Endereço: Setor de Registros Acadêmicos/Secretaria (Rodovia CE 292, km 15, bairro Gisélia Pinheiro)

Contato: (88) 3586-8169 | ccaifcrato@gmail.com
Mais informações: www.ifce.edu.br/crato

09:50 · 17.04.2018 / atualizado às 09:50 · 17.04.2018 por
O encontro contou com representantes de várias instituições. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Crato. Na última sexta-feira (13), foi realizada uma reunião, na sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agrário e Recursos Hídricos, para tratar da implantação de uma feira de animais no Município. Do encontro, uma comissão organizadora foi criada para elaborar um projeto que será apresentado ao prefeito José Ailton Brasil.

De iniciativa do titular da Pasta, Zilcélio Alves, a reunião contou com representantes da Associação dos Criadores; Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri); Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce); Instituto Flor do Piqui; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE); Instituto Agropólos e Núcleo Gestor da Expocrato.

Foram discutidos os aspectos dos procedimentos corretos para a realização de uma feira de animais, levando em conta infraestrutura, saúde do animal, organização e periodicidade. “Feiras funcionam como vitrine de uma temática especial de diferentes expositores que, durante um período de tempo e em um espaço determinado e organizado para tal, podem mostrar suas potencialidades. Dessa forma poderemos promover o desenvolvimento agrário do nosso Crato e do Cariri de uma forma geral”, enfatizou o secretário Zilcélio.

PAA

No dia anterior, a Secretaria de Desenvolvimento Agrário e Recursos Hídricos debateu o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), onde foi tratado o cadastramento do PAA Leite. O encontro com produtores rurais do Município buscou promover o crescimento dos produtos da agricultura familiar. Na ocasião, Zilcélio propôs o registro das entidades para seja feito o lançamento do programa nos próximos dias.

12:17 · 03.04.2018 / atualizado às 12:17 · 03.04.2018 por
Representantes de 50 municípios participaram do evento. (Fotos: Samuel Macedo)

Juazeiro do Norte. O auditório do Instituto Federal do Ceará (IFCE) recebeu o I Seminário Estadual sobre violação de direitos e violência contra a mulher, nesta segunda-feira (2). Promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho (Sedest), junto com o Governo do Estado, mais de 50 municípios participaram do evento.

O Seminário aconteceu durante todo o dia com oficinas e palestras. Para a conferência de abertura, a professora e coordenadora do observatório de violência contra a mulher do Estado, Helena Frota, falou sobre avanços e desafios em relação às políticas públicas voltadas para as mulheres. Participaram como debatedoras da mesa, a advogada do Centro de Referência da Mulher (CRM) Ana Marina Miranda, e a ex-secretária de Desenvolvimento Social e Trabalho de Juazeiro do Norte, Isabela Bezerra.

Parcerias

Segundo o prefeito Arnon Bezerra, o Seminário proporciona a troca de experiências entre os profissionais de municípios vizinhos e da capital, e fortalece parceria. “A nossa preocupação é valorização das pessoas.  Entendemos que as políticas públicas voltadas para as mulheres transformam toda a sociedade e todos são beneficiados. A Sedest tem trabalhado nesse sentido, de inserir as mulheres em vários meios, o que me deixa confiante de que Juazeiro está se transformando, melhorando”, disse.

O secretário de Desenvolvimento Social e Trabalho, Sandoval Barreto, falou da importância de Juazeiro do Norte sediar evento já que o Município perde apenas para a Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza em número de registro de inquéritos instaurados. “Esse primeiro seminário regional é importante para Juazeiro do Norte porque mais de 50 cidades da região vieram, o que torna a experiência muito construtiva. Nossa ideia é fortalecer o nosso trabalho de rede no enfrentamento da violência contra a mulher”.

Inclusão produtiva

Juazeiro do Norte é a cidade com o maior número de casos de violência contra a mulher, no interior do Ceará, segundo a titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), Débora Gurgel. Uma média de 80 a 100 boletins de ocorrência (BO) são realizados por mês, mas nem todos geram inquérito policial. Atualmente, o Ceará possui nove delegacias especializadas em atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica.

A diretora de Proteção Social Especial da Sedest, Raquel Pinheiro, afirmou que o Pasta já vem trabalhando com parcerias importantes como o instituições de ensino e a Delegacia da Mulher. ” Garantir a construção de renda às mulheres, através dos grupos de fortalecimento de vínculos, desenvolvidos no Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). A mulher adolescente, a mulher adulta e a mulher idosa têm seus espaços nos equipamentos. E entendemos que um dos principais requisitos para sair desse ciclo de violência é a condição de sobreviver”, disse.

Segundo o secretário Josbertini Clementino, Juazeiro do Norte é área estratégica do Estado do Ceará, devido a sua localização e os equipamentos que a cidade dispõe no enfrentamento da violência contra a mulher.  “Queremos promover uma discussão com todos aqueles que fazem esse controle social. A melhor forma de combater é mostrar, evidenciar esses casos, promover debates e, o mais importante, trabalhar de forma integrada. Juazeiro do Norte está se tornando referência nesse sentido”, afirmou.

Empreendedoras

Durante o Seminário Estadual a Sedest promoveu exposição do artesanato produzido pelas mulheres empreendedoras dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). Esta ação coloca em evidência os produtos artesanais em tipologias diferenciadas, resultado do trabalho de fomento da economia criativa que acontece nos equipamentos através do empoderamento das mulheres para a geração de trabalho e renda.

12:52 · 08.01.2018 / atualizado às 12:53 · 08.01.2018 por
Aplicativo detalha sobre a flora e os patrimônios do Sítio Fundão. (Foto: Geo Brasil)

Crato. Será lançado, nesta sexta-feira (12), às 8h, o aplicativo Ecomapps, que identifica e dá informações sobre plantas nativas, fósseis e pontos históricos da região. Ela também mapeou a flora e os bens históricos tombados do Parque Estadual Sítio Fundão, uma unidade de conservação localizada no Município. A ferramenta foi criada por professores e estudantes do Instituto Federal do Ceará (IFCE), do campus local.

O projeto foi desenvolvido pelos professores Gauberto Barros (Zootecnia) e João Alberto Abreu (Sistemas de Informação) e pelos estudantes João Willamy e Matheus Soares, do curso de Sistemas de Informação. Para os alunos, o grande desafio foi mergulhar em um assunto que eles não dominavam. “O maior aprendizado que a gente teve foi em relação ao meio ambiente. A gente está muito focado na área da tecnologia e às vezes se distancia um pouco da natureza. Além disso, aprendemos a parte técnica, com novas tecnologias”, explica Matheus.

O objetivo inicial era mapear a flora nativa do próprio campus do IFCE, que também fica numa área de proteção ambiental. Mas a ideia cresceu e agora ajudará os visitantes do Parque Estadual Sítio Fundão. Acompanhada de um mateiro, a equipe do projeto percorreu o parque para fazer o levantamento das espécies, identificando-as e fazendo o georreferenciamento. Depois, as informações foram inseridas no aplicativo e as plantas e bens identificados receberam placas com um código QR. Assim, basta o usuário baixar o app e aproximar o celular da placa para ter acesso a nome, história, origem, uso e outras curiosidades sobre as espécies.

Além de informar os visitantes do parque, o app pode ser utilizado em aulas de campo e servir como fonte de pesquisa. O objetivo, segundo os professores responsáveis pelo projeto, é despertar para a importância do aprendizado sobre a diversidade da flora nativa e apoiar projetos de educação ambiental, unindo meio ambiente e tecnologia. “A partir do uso desse aplicativo, podemos ter uma ampliação da sala de aula. A aula fica mais atrativa, interessante e proveitosa, além de ser um auxílio à aprendizagem”, explica o professor João Alberto.

Rose Feitosa, da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, conta que a iniciativa faz parte das comemorações de aniversário do Parque Estadual Sítio Fundão, que completa dez anos em 2018. Segundo ela, o aplicativo também é capaz de promover a inclusão social de pessoas com mobilidade reduzida. “Os QR codes serão disponibilizados no centro de visitantes da unidade. A pessoa tem acesso às mesmas informações que teria se fizesse a trilha. Vai trabalhar educação ambiental da mesma maneira e permitir a inclusão de todos os visitantes do parque”.

O aplicativo para Android já está disponível para download gratuito na PlayStore. O Ecomapss pode ser adaptado para outras unidades de conservação: outras áreas protegidas já mostraram interesse pelo app e atualmente passam pela fase de levantamento de informações do local.

Serviço

Lançamento do aplicativo Ecomapss

12 de janeiro de 2018, a partir de 8h

Parque Estadual Sítio Fundão

Rua José Franca de Alencar, s/n, Seminário – Crato/CE

Mais informações pelo telefone: (88) 3523-8404

15:34 · 20.12.2017 / atualizado às 15:46 · 20.12.2017 por
Cerca de 220 pessoas participaram do Encontro. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Crato. Com o tema: “Novos Olhares para uma Nova Ruralidade: O Rural que Temos e o Rural que Queremos”, o Município realizou sua primeira Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, na manhã desta quarta-feira (20), no campus do Instituto Federal do Ceará (IFCE). O encontro reuniu 220 lideranças comunitárias, entidades que trabalham com assistência no campo e professores da zona rural. Seu objetivo é elencar prioridades do setor e avaliar a situação do meio rural do município, propondo diretrizes a serem aplicadas nos próximos quatro anos.

As discussões giraram em torno de cinco eixos temáticos: Infraestrutura e Serviços Públicos; Políticas Sociais; Gestão Ambiental e Recursos Hídricos; Economia, Trabalho e Renda e Cultura, Memória e Identidade. Além disso, quatro pré-conferências foram realizadas para conseguir levantar as propostas de cada comunidade.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Agrário de Crato, Zilcélio Alves, a Conferência foi provocada pelas próprias lideranças, através da consulta da Lei Orgânica do Município que prevê sua realização. “De pronto, resolvemos trabalhar, desde o mês de junho, pensando. Nós não queríamos fazer apenas uma, mas ouvir todas as lideranças das comunidades. Aí nós dividimos o Município por áreas”, explica.

“Na Ponta da Serra, a gente tem água encanada, mas não pode ter cisterna. Como a gente vai plantar? Fazer uma horta?”

Dos quatro encontros, saíram as propostas que foram aprovadas hoje, em plenária. Algumas dizem respeito ao abastecimento, como a utilização de carros-pipa, perfuração de poços, utilização de nascentes e reservatórios. Outras, sobre infraestrutura, estradas, saúde e segurança nas comunidades. “Entendemos que agricultura não é só plantar milho, feijão, arroz, amendoim, é discutir um conjunto de políticas públicas para o campo”, completa Zilcélio.

O produto final da Conferência é o Plano Municipal de Agricultura, que servirá de norteador para os próximos quatros anos. Este documento será enviado para entidades e comunidades. “Vamos colocar esse planejamento debaixo do braço e ter para nós como se fosse a Constituição Federal. Para depois cobrar da gente, do Governo do Estado e Governo Federal”, acrescenta o secretário.

Propostas

Para o agricultor Antônio Agostinho da Hora, do sítio Baixa do Maracujá, distrito de Santa Fé, o momento foi de discutir as prioridades de sua comunidade. “Lá, preferimos estradas melhores e acesso para escoação da mercadoria. Também queremos novas culturas, que possam produzir melhores plantas e sementes”, acredita. Apesar de ser uma comunidade que se destaca pela extração de frutos nativos como mangaba, pequi e cambuí, Antônio deseja o retorno do plantio de mandioca e abacaxi. “Vamos ver se a gente vai conseguir chegar a esse momento novamente”, acrescenta.

Enquanto a secretária de Mulheres, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Crato, Maria de Fátima, destaca que a Conferência foi um espaço importante para propor políticas públicas para as agricultoras. “Tem os programas do PAA e PNAE, que muitas não podem participar. Produzem, mas não tem transporte ou não tem estrada. Isso causa um prejuízo grande. É uma renda extra para as mulheres”, aposta a agricultora.

09:37 · 19.12.2017 / atualizado às 09:37 · 19.12.2017 por

Crato. Nesta quarta-feira (20), será realizado a 1ª Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, no campus do Instituto Federal do Ceará (IFCE). Com o tema “Novos Olhares para uma Nova Ruralidade: O Rural que Temos e o Rural que Queremos”, o evento tem como objetivo elencar prioridades do setor e avaliar a situação do meio rural do município, propondo diretrizes a serem aplicadas nos próximos quatro anos.

O momento é de iniciativa do Governo do Crato, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agrário, juntamente com entidades do setor rural, contando com a parceria de órgãos de gestão do município, sindicatos, movimentos populares, ONGs e sociedade civil.

Na programação haverá palestra sobre desenvolvimento sustentável e serão discutidos cinco eixos temáticos: Infraestrutura e Serviços Públicos; Políticas Sociais; Gestão Ambiental e Recursos Hídricos; Economia, Trabalho e Renda e Cultura, Memória e Identidade.

Como ação preparatória, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agrário realizou três encontros para ouvir as demandas das comunidades. Deles, foram destacadas algumas demandas prioritárias pelos agricultores como a construção de pequenos barreiros nas comunidades, universalizar a construção das cisternas, as estradas, o atendimento dos postos de saúde e, principalmente, o abastecimento d’água.

“Entendemos que a agricultura não é apenas a plantação, temos que discutir a saúde, educação, infraestrutura, lazer, por isso que nessas conferencias contamos com a participação de vários setores da administração”, explica o secretário de Desenvolvimento Agrário, Zilcélio Alves.

 

 

08:27 · 27.11.2017 / atualizado às 09:38 · 27.11.2017 por
A inscrição é gratuita e o Instituto oferece transporte aos participantes. (Foto: Divulgação/IFCE)

Crato. Gênero e diversidade serão temas de debate no III Encontro sobre Diversidade, que acontece na manhã desta terça-feira (28), no campus de Crato do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). O evento, gratuito e aberto ao público externo, começa a partir de 9h. Nessa edição, a programação conta com uma palestra sobre respeito à diversidade e uma mesa-redonda que abordará a prevenção à violência doméstica. Não é necessário fazer inscrição prévia para participar. O campus disponibilizará transporte gratuito para os interessados, saindo às 8h40 da Praça da Prefeitura, no Crato.

Uma das coordenadoras do encontro, Lorena Kelly explica que o evento contribui para a formação de toda a comunidade escolar ajuda na superação de atitudes preconceituosas, dentro e fora da sala de aula. “O objetivo principal é promover espaços de socialização e reflexão acerca de temas relacionados a gênero e diversidade. A gente entende que discutir esses temas é importante, uma vez que os próprios estudantes demandam essas discussões no ambiente escolar”, disse.

Programação  

9h – Abertura

9h35 – Palestra: Respeito à diversidade | Prof. Júnior Linhares (Psicologia/UniLeão)

10h05 – Mesa-redonda: Prevenção à violência doméstica | Kamila Moura Brito (Delegada da Delegacia da Mulher do Crato), Cícero Antônio Lobo (Conselho Tutelar do Crato) e Brendha Vlazack (Conselho LGBT de Juazeiro do Norte)

10h50 – Debate

Serviço  

III Encontro sobre Diversidade – IFCE Crato

Data: 28/11 (terça-feira), das 9h às 11h30

Transporte gratuito saindo às 8h40 da Praça da Prefeitura (Crato)

08:18 · 20.11.2017 / atualizado às 08:18 · 20.11.2017 por
A pré-conferência atendeu três comunidades. (Foto: Divulgação/Prefeitura Crato)

Crato. Como ação preparatória para a Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, que acontecerá no dia 06 de dezembro, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agrário realizou, no último sábado (18), a terceira pré-conferência territorial. O encontro aconteceu na Escola João Leandro, no distrito de Ponta da Serra, e reuniu as comunidades dos distritos da Ponta da Serra, Dom Quintino e Bela Vista.

O secretário de Desenvolvimento Agrário, Zilcélio Alves, ressaltou que esses encontros vêm superando as expectativas e que está indo pessoalmente nas comunidades convidar as lideranças para participarem. “A população vem atendendo nosso chamado, estamos elaborando propostas para o planejamento dos próximos quatro anos, que será levado as gestões das esferas Municipal, Estadual e Federal, para que possamos executar as propostas legitimas vindo dos agricultores que vivem a realidade do campo”, comenta.

O secretário citou algumas prioridades que são destacadas na conferência como a construção de pequenos barreiros nas comunidades, a questão de universalizar a construção das cisternas, as estradas, o atendimento dos postos de saúde e principalmente a questão do abastecimento d’água. “Entendemos que a agricultura não é apenas a plantação, temos que discutir a saúde, educação, infraestrutura, lazer, por isso que nessas conferencias contamos com a participação de vários setores da administração”, justifica.

O arquiteto e servidor público Hildo de Morais Júnior, está coordenando o eixo I, Infra Estrutura e Serviços Públicos, e observa que a pré-conferência é o princípio da participação popular na elaboração do plano que será o norteador das políticas públicas do município do Crato para o desenvolvimento rural. Segundo ele, o fenômeno do êxodo rural se dá exatamente pela falta de infraestrutura no meio rural. “Acredito que essa participação da comunidade é um passo importante para as ações que no futuro venham a ser implementadas atendendo essas demandas”, diz Hildo.

A moradora do sítio Lagoa Rasa, Esmeralda Correa comenta que a comunidade recebe essa iniciativa com grande alegria, pois nunca tinha acontecido um momento desses, por parte da administração pública municipal, para saber as necessidades dos agricultores. Enquanto o agricultor José Coelho Sobrinho, morador do Sitio Cipó, agradece a iniciativa, que está mobilizando os moradores das comunidades para falar das necessidades.

Participaram do encontro também o presidente do sindicato dos trabalhadores rurais do Crato, Antônio Alves da Gama, o diretor da Escola João Leandro, Felipe José, o vereador Pedro Lobo, o presidente da SAAEC, Iarley Brito, a assessora especial dos direitos das mulheres do município, Mara Guedes, e representantes de diversas entidades e associações.

No próximo sábado, 25, o encontro será na Escola Rosa Ferreira, com as comunidades dos distritos Baixio das Palmeiras e Santa Rosa. As Pré-Conferências Territoriais/Distritais, fazem parte das ações que antecedem a Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável de Crato, que acontecerá no dia 06 de dezembro, no Instituto Federal de Ceará (IFCE), campus Crato, com o tema “Novos Olhares para uma Nova Ruralidade: O Rural que Temos e o Rural que Queremos”.

15:17 · 06.11.2017 / atualizado às 15:17 · 06.11.2017 por
As vagas são para os cursos de Informática e Agropecuária (Foto: Divulgação/IFCE)

Crato. A partir de amanhã (07) começam as inscrições para o processo seletivo 2018.1 do campus de Crato do Instituto Federal do Ceará (IFCE). São 225 vagas no total, distribuídas entre os cursos de Informática para Internet e Agropecuária, na modalidade integrado ao ensino médio, e Agropecuária na modalidade subsequente. O prazo para a candidatura se encerra no dia 20 de novembro.

As inscrições são realizadas exclusivamente pela internet, no site, em que também está disponível o edital completo. A seleção é feita por meio da análise do histórico escolar dos candidatos. Além de Crato, vinte e quatro campi do IFCE participam do edital, que oferta 2.815 vagas no total.

Depois de feita a inscrição pela internet, o candidato terá até às 17h do dia 27 de novembro para entregar no campus a documentação solicitada no edital: protocolo gerado no ato da inscrição online, CPF, documento de identificação oficial e histórico escolar de acordo com a modalidade de curso escolhida ou documento equivalente.

A previsão é que o resultado final seja divulgado no dia 5 de janeiro de 2018. A pré-matrícula dos candidatos aprovados ocorre nos dias 8, 9 e 10 de janeiro. Já a chamada dos classificáveis está prevista para o dia 16 de janeiro. O cronograma completo está disponível no edital.

Cursos oferecidos

O curso de Informática para a Internet é oferecido na modalidade Integrado ao Ensino Médio. Ou seja, o aluno recebe a formação técnica ao mesmo tempo em que cursa o ensino médio regular, também no campus. O curso é integral e tem duração de três anos.

Os alunos são preparados para planejar, executar e gerenciar atividades de concepção, especificação, projeto, implementação, avaliação, suporte e manutenção de sistemas e de tecnologias de processamento e transmissão de dados e informações, incluindo hardware, software, além dos aspectos organizacionais e humanos.

Enquanto o curso de Agropecuária é ofertado em duas modalidades: Integrado ao Ensino Médio, com duração de 3 anos, e Subsequente, com duração de um ano e meio, para quem já concluiu o ensino médio e deseja uma formação profissional.

O Técnico em Agropecuária planeja, executa, acompanha e fiscaliza projetos agropecuários e administra propriedades rurais. Elabora, aplica e monitora programas preventivos de sanitização na produção animal, vegetal e agroindustrial, além de fiscalizar produtos da área. Realiza medição, demarcação e levantamentos topográficos rurais e atua em programas de assistência técnica, extensão rural e pesquisa.

Serviço

Processo seletivo 2018.1 – IFCE Crato

Inscrições de 7 a 20 de novembro, pelo site

Entrega da documentação até 27 de novembro

Endereço:
Setor de Registros Acadêmicos (Rodovia CE 292, km 15, bairro Gisélia Pinheiro)

Contato: (88) 3586-8169 | ccaifcrato@gmail.com

Mais informações: www.ifce.edu.br/crato