Busca

Tag: Música


05:10 · 09.08.2018 / atualizado às 19:45 · 08.08.2018 por
Nascido no Rio de Janeiro, Cícero já possui quatro discos. (Foto: Eduardo Magalhães)

Juazeiro do Norte. Com quatro discos lançados, em uma obra sólida desde 2011, o cantor carioca Cícero se apresenta no dia 18 de agosto na Terra do Padre Cícero, no O Cangaço Bar. Seu novo show será acompanhado do músico Bruno Schulz, apresentando intimamente  suas canções e forma de pensar música.

O artista agora vê uma oportunidade de revisitar ao vivo sua obra expondo como surgem as raízes de sua música, de onde germinam as ideias, de onde vêm os acordes, as linhas que se conectam e que tecem o seu traço e assinatura como compositor. A sua obra é composta pelos discos: “Canções de Apartamento” (2011); “Sábado” (2013); “A Praia” (2015); “Cícero & Albatroz” (2017),

Com voz, violão e as máquinas, a experiência de ver ao vivo suas músicas se estende para um show íntimo, porém grande em camadas, nuances musicais e linguagens sonoras. Sucessos do primeiro disco como “Açúcar ou Adoçante”, “Ensaio sobre ela” e “Tempo de Pipa” devem ser lembrados, assim como as mais recentes obras “À Deriva”, “A Praia” e “De Passagem”.

Serviço:

Local: O Cangaço Bar

Endereço: Avenida Padre Cícero, 1751 – Centro – Juazeiro do Norte
Data: 18 de agosto (sábado)

Horários: 21h
Ingressos:  R$20,00 (meia-entrada) | R$30,00 (inteira)

Venda online

Mais informações na página.

13:49 · 23.07.2018 / atualizado às 13:51 · 23.07.2018 por
Missão do Miranda, que subiu nos palcos da Mostra Sesc e Expocrato, toca no sábado (28). (Foto: Divulgação)

Crato. Do reggae ao rock, unindo raízes regionais às diversas expressões culturais, este Município, no Cariri cearense, recebe a Mostra Sesc Sonoridades a partir desta segunda-feira (23) . Com entrada gratuita, a programação, que vai até o dia 28 de julho, abre espaço para apresentações de artistas da cena autoral cearense no Teatro Sesc Adalberto Vamozi.

Para inspirar público e artistas, na abertura do evento será exibido o documentário “Raul – o Início, o Fim e o Meio” em um Cine Sesc especial, retratando vida e obra de um dos pioneiros do rock nacional: Raul Seixas. Com influências que vão de Luiz Gonzaga a Elvis Presley, o “Maluco Beleza”, como era conhecido, criou seu próprio estilo musical, sendo entusiasta de projetos experimentais e inovadores assim como a Mostra Sesc Sonoridades.

A partir de amanhã (24), o público conta com apresentações de dez bandas, selecionadas através de um chamamento público, que foi realizado no início de 2018. Entre elas, estão Contos do Homem Comum; Nara Fidelis e Groovital; Banda Rebobine; Dazára Sounds; Dronedeus; Vitor Colares e Banda; Dudé Casado; Banda Lavage; Banda Nazirê; e Banda Missão Miranda.

O projeto tem como objetivo proporcionar espaço para desenvolvimento e intercâmbio entre grupos musicais da região, contribuindo para fortalecimento da cena musical autoral e experimental por meio de apresentações sistemáticas ou mostras.

Serviço:

Mostra Sesc Sonoridades Crato
Local: Teatro Sesc Adalberto Vamozi (Rua André Cartaxo, 443, Crato)
Período: 23 a 28 de julho
Horário: 19h
Entrada gratuita
Programação
23/07 (segunda-feira)
Cine Sesc: Raul – O Início, o Fim e o Meio.
Local: Teatro Sesc Adalberto Vamozi
Horário: 19h
Dia 24/7 (Terça-feira)
Atrações: Contos do Homem Comum e Nara Fidelis e Groovital
Local: Teatro Sesc Adalberto Vamozi
Horário: 19h
Dia 25/7 (Quarta-feira)
Atrações: Banda Rebobine e Dazára Sounds
Local: Teatro Sesc Adalberto Vamozi
Horário: 19h
Dia 26/7 (Quinta-feira)
Atrações: Dronedeus e Vitor Colares e Banda
Local: Teatro Sesc Adalberto Vamozi
Horário: 19h
Dia 27/7 (Sexta-feira)
Atrações: Dudé Casado e Banda Lavage
Local: Teatro Sesc Adalberto Vamozi
Horário: 19h
Dia 28/7 (Sábado)
Atrações: Banda Nazirê e Banda Missão Miranda
Local: Estacionamento da Unidade Crato do Sesc
Horário: 19h

 

12:34 · 16.07.2018 / atualizado às 14:50 · 16.07.2018 por
Segundo dados do Connect Mix, a música “Oi” de Leo Magalhães foi a mais ouvida no Ceará de janeiro a junho. Cantor foi destaque de domingo. (Fotos: Divulgação/Festival Expocrato 2018)

Crato. O forró e o sertanejo animaram a segunda noite do Festival Expocrato 2018, no Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcanti, que teve como destaque, neste domingo (15), o cantor Léo Magalhães, autor do hit mais ouvido do Ceará neste ano. A multidão soltou a voz ao cantar a música “Oi”, a música mais executada nas rádios do estado de janeiro a junho deste ano.

Novidade nessa edição do evento, mais uma vez o show pirotécnico roubou a cena antes da apresentação de Léo Magalhães. Com uma mistura de luzes, músicas e cores, o festival conseguiu abrilhantar mais ainda a noite do público que esteve presente no Parque Pedro Felício Cavalcanti.

Outra grande atração da noite foi o cantor Junior Viana, forrozeiro conhecido por grandes sucessos do mundo da vaquejada. Quem também marcou presença foi Toca do Vale, ícone do forró que acumula várias décadas de carreira marcada pela personalidade única nesse gênero musical.

O encerramento ainda contou com os poetas da sanfona Ítalo e Renno. A dupla de sanfoneiros mais aclamada do Brasil animou o público com vários sucessos nacionais que foram compostos, como “Ar-condicionado no 15” e “Ressaca de Saudade”. O domingo de Expocrato também animado pelos cantores Ciço Bodim e Rafael Belo Xote, atrações que prestigiaram o evento como talentos do próprio Cariri.

Noite romântica

Nesta segunda-feira (16), é dia de muito romantismo no Festival Expocrato com dois cantores consagrados por multidões há décadas em todo o Brasil: Fábio Júnior e José Augusto. Neste mesmo dia, o público também curte o agito do Forró Real e dos cantores Jordian do Acordeon e Flávio Leandro.

Serviço

Festival Expocrato 2018, de 14 a 22 de julho

Local: Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcanti

Abertura dos portões: 20h nos dias 14, 16, 17, 18, 19, 20, 21; e às 19h, nos domingos, 15 e 22 de julho

Realização: Multi Entretenimento, Social Music, Arte Produções e Mega Som

Ingressos:

Internet: Bilheteria Virtual  (Sem taxas)

Loja Oficial Festival Expocrato: Rua Doutor Miguel Lima Verde 503 A, Crato.

Cariri Garden Shopping Loja 54 – Juazeiro do Norte CE

Loja Social Tickets no Shopping RioMar Fortaleza

Informações sobre ingressos e lotes: festivalexpocrato.com.br e @festivalexpocrato

05:20 · 15.07.2018 / atualizado às 10:25 · 15.07.2018 por
Raimundo Fagner abriu Festival Expocrato 2018. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Crato. Mesmo com alguns stands ainda sendo montados, animais chegando e vestígios materiais da reforma do Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcanti, foi dado início a 67ª Exposição Centro Nordestina de Animais e Produtos Derivados, a Expocrato. A abertura contou com shows de Eduarda Brasil, Fábio Carneirinho e, com destaque, do cantor cearense Raimundo Fagner, que voltou ao evento depois de 16 anos. Até o dia 22, mais de 50 atrações subirão no palco do evento.

Neste primeiro dia, foi possível notar algumas melhorias com a reforma do equipamento: a fluidez no trânsito, organização e circulação dentro do Parque. Foram investidos R$ 35 milhões numa área total de intervenção de 33.605,40 m². No espaço de shows, foi colocado piso intertravado e capacidade ampliada para mais de 30 mil pessoas.

O diretor da Arte Produções, Marcelo Rocha, um dos organizadores do Festival Expocrato, elogiou a reforma que, segundo ele, facilitou a logística e montagem dos equipamentos. “Uma obra maravilhosa. A população vai sentir toda diferença. Muda toda qualidade da festa”, ressalta.

Para o prefeito de Crato, José Ailton Brasil, com o novo parque reformado, a Expocrato 2018 será a maior festa de todos os tempos. “Agora terá um divisor de águas: antes de 2018 e depois de 2018, com novo parque estruturado, requalificado e com novo aspecto, agora é o mais moderno do interior do Nordeste e teremos a maior festa”, destacou.

A obra também incluiu novas edificações como a Administração do Parque, dormitório para os tratadores (144 camas), instalações sanitárias, nova arquibancada, edifício para entidades, centro de manejo, marquises polivalentes, restaurantes, museu, área para artesanato, engenho, e renovação dos pavilhões existentes e toda a parte viária e de currais nova. São 4.434,30 m² de reformas de construções existentes e um acréscimo de 11.137,50m² em novos edifícios.

Área Shows 

Neste ano, a área foi dividida em cinco setores: Arena, Área Vip, Camarote Premium e os Camarotes Corporativos. Os preços nos dois primeiros setores, por exemplo, variavam de R$ 20 a R$ 80, durante a abertura. Lá dentro, contou com uma roda gigante de 20m de altura, um letreiro temático, apresentações nos intervalos dos shows e praça de alimentação.

Antes do show do cantor Fagner, um grande espetáculo pirotécnico iluminou o céu da cidade, anunciando a abertura da festa. Segundo a organização este é o maior show de luzes e cores no céu cratense da história do evento. Foram um minuto e 20 segundos de fogos sincronizados com luz e música. Em seguida, o artista cearense apresentou seus maiores sucessos como “Borbulhas de Amor”, “Canteiros”, “Retrovisor”, cantado uníssono por aproximadamente 15 mil pessoas.

Show pirotécnico iluminou o céu cratense.

Variedade 

A cantora paraibana Eduarda Brasil, de 16 anos, vencedora do programa The Voice Kids, foi inaugurou o super palco da Expocrato 2018. Pela primeira vez no Ceará, a garota apostou num repertório com músicas autorais e também nos forrós antigos consagrados pelo público.“Foi muito contagiante vê que a galera estava cantando minha música nova. Muito bacana, supriu minhas expectativas, o público me surpreendeu”, conta.

O forró com influências do sertanejo de Eduarda foi o primeiro de uma variedade de gêneros musicais que pisarão no festival cretense. Segundo Marcelo Rocha, é importante que o evento contemple as várias tribos e idades e que as famílias também participem. “Como são nove dias de evento e é difícil ter algum folião – apesar de ter – que aguente os nove dias seguidos de festa, então é importante variar a programação”, explica.

Artistas locais

O cantor e músico juazeirense Fábio Carneirinho foi o primeiro de uma série de artistas regionais que se apresentará no Festival Expocrato. Para ele, foi importante a organização agregar os artistas locais para enaltecer e, também, divulgar para os visitantes. “Graças a Deus, já tenho conseguido expandir meu trabalho. São 15 anos de carreira, cantei em outros estados, até em outros países, mas um evento grande, com esse porte, como a Expocrato, é uma referência. Há oito anos vim aqui e hoje tive o privilégio de tocar na abertura. Estou muito feliz”, exaltou.

A festa continua neste domingo (15), tendo como destaque o cantor Léo Magalhães, que teve sua música “Oi”, a mais tocada em 2018 no Ceará. Também subirão aos palcos Júnior Vianna, Ítalo e Renno, Rafael Belo Xote e Ciço Bodim.

PROGRAMAÇÃO CONTINUA…

Domingo (15/07)
Léo Magalhães
Junior Vianna
Toca do Vale
Italo e Renno
Rafael Belo Xote
Ciço Bodim

Segunda-feira (16/07)
Fábio Junior
José Augusto
Forró Real
Jordian do Acordeon
Flávio Leandro

Terça-feira (17/07)
Natiruts
Skank
Selvagens à Procura de Lei
Missão Miranda
Namoro Novo

Quarta-feira (18/07)
Mastruz com Leite
Calcinha Preta
Limão com Mel
Noda de Caju
Erika Diniz

Quinta-feira (19/07)
Gusttavo Lima
Marília Mendonça
Léo Santana
Solteirões
Bulé de Caminhão

Sexta-feira (20/07)
Xand Avião
Matheus e Kauan
JetLag
Avine Vinny

Sábado (21/07)
Jorge e Mateus
Simone e Simaria
Iohannes
Wallas Arrais
Wawa Pinho

Domingo (22/07)
Luan Santana
Jonas Esticado
Gustavo Mioto
Vintage Culture
Deivinho Novaes

05:16 · 11.07.2018 / atualizado às 20:24 · 10.07.2018 por
Há projetos inscritos de 26 estados do Brasil e do Distrito Federal. (Foto: Jr. Panela)

Juazeiro do Norte. No dia 30 de junho foram encerradas as  inscrições para artistas se apresentarem na 20ª Mostra Sesc Cariri de Culturas. Em um mês, foram 3.111 inscritos. O evento acontecerá entre os dias 16 a 20 de novembro, em vários municípios da região do Cariri, com apresentações de espetáculos de teatro, dança, exposições, shows, rodas literárias, performances poéticas e mostras de cinema e vídeo.

Participam do processo de seleção: 130 grupos representantes da região Centro-Oeste, 1.485 do Sudeste, 310 do Sul, 72 do Norte e 1.114 da Região Nordeste – abrangendo, ao todo, 26 estados brasileiros e o Distrito Federal. São Paulo é o estado que mais registrou inscrições, foram 889. Os grupos estão divididos nas linguagens: artes cênicas (1.408), artes visuais (256), literatura (241), audiovisual (188) e música (1.018).

A próxima etapa é a curadoria para selecionar os artistas que irão compor a programação da Mostra. Técnicos do Sesc e profissionais de notável saber nas linguagens artísticas, integram a equipe da curadoria, com a missão de analisar os projetos a partir dos seguintes critérios divulgados em edital: qualidade técnica e artística, inovação, criatividade, relevância conceitual, temática ou histórica, diversidade e ineditismo na Mostra.

A divulgação da lista com os nomes dos grupos selecionados está prevista para o dia 9 de agosto, no site da Mostra.

Sobre a Mostra

Idealizado pelo Departamento Regional do Sesc Ceará, a Mostra Sesc Cariri de Culturas, palco de difusão das mais diversificadas manifestações artísticas e culturais, chega com sucesso a sua 20ª edição. Consolidada como um dos maiores encontros de difusão de manifestações artísticas e culturais no Brasil, a Mostra é referência por produzir, fomentar e expandir a arte e a cultura popular de cada canto do País no Cariri cearense, sem deixar de lado as expressões artísticas da região.

A Mostra não tem caráter competitivo e se apresenta como espaço de estímulo à produção nas diversas áreas artísticas, com proposta de intercâmbios interdisciplinares para desenvolvimento de projetos colaborativos nas mais variadas categorias.

12:51 · 25.06.2018 / atualizado às 12:54 · 25.06.2018 por
A banca caririense BluesIN é uma das atrações. (Foto: Divulgação)

Barbalha. Pela primeira vez, a Terra dos Verdes Canaviais irá sediar um festival de jazz e blues, que promete entrar para o calendário dos festejos do Município. O distrito de Arajara, no sopé da Chapada do Araripe, foi o local escolhido para receber, na próxima sexta feira (29), o Arajara Jazz e Blues. São mais de 12 atrações que subirão no Palco Soldadinho-do-Araripe – em homenagem ao pássaro símbolo da região – até o dia 1º de julho. A entrada é gratuita.

Um dos artistas do festival é o compositor e cantor Luiz Fidélis. O músico caririense possui um repertório de mais de 200 canções e cerca de 25 anos de carreira. Compôs para vários artista brasileiros, entre eles: Elba Ramalho, Dominguinhos, Fagner, Quinteto Violado e Frank Aguiar. Nos anos 90 fez parceria com a Banda Mastruz com Leite, lançando músicas que retratam a vida do cidadão do interior nordestino com repercussão nacional.

Quem também subirá ao palco do festival é a banda Bluesin que buscou um timbre musical inspirado nas origens do blues norte-americano e nos ícones do rock’n roll das décadas de 1970 a 1990. Nascido no enorme celeiro artístico/cultural que é o Cariri Cearense, o trio composto por Pedro Grangeiro (guitarra e vocal), Dion Saraiva (bateria) e Emerson Gomes (contrabaixo) executa interpretações de grandes bandas e artistas como Jimi Hendrix, Led Zeppelin, The Beatles, Eric Clapton e Stevie Ray Voughan.

Tributo

O cantor e compositor Valdi Júnior, natural de Exu (PE), terra de Luiz Gonzaga, é outra atração do festival. O artista fará um tributo a cantor cearense Belchior, morto em abril do ano passado. Filho do músico Valdi Geraldo Teixeira, que atuou junto ao Rei do Baião, Valdi teve contato com a música desde pequeno. Durante a adolescência, conheceu a dança, o break da cultura Hip-hop e foi nesse período que sua cartela musical foi sendo ampliada. O xote, o baião e o xaxado, típicos da sua região, ganharam a companhia de novos ritmos como o Rap, o blues e a MPB.

Trilhas

Durante o festival, quem gosta de se aventurar praticando mountain bike ou fazer aquela caminhada pode se embrenhar nas diferentes trilhas da Floresta Nacional do Araripe. Uma das melhores vistas é alcançada na Trilha do Mirante do Picoto de Arajara, de cerca de 8 quilômetros. Do topo é possível avistar cinco cidades, inclusive Juazeiro do Norte com vista da estátua de Padre Cícero.

Outra trilha bastante conhecida é que passa pelo Cruzeiro do Farias e chega no Picoto da Macaúba, também chamado de Mirante de Seu Mundô, um senhor que viveu até mais de 80 anos dentro da floresta, colaborando com os programas de preservação e estudo do Ibama. O mirante forma uma emocionante passarela suspensa, natural, que feito um “narigão” se insinua no meio das alturas da chapada e pela qual pode-se desfrutar de uma visão privilegiada tanto encosta, quanto da parte ocupada pelas comunidades da encosta e do Vale do Cariri.

Para participar das trilhas é preciso fazer uma inscrição pelos números (88) 9 9936-550 / (88) 9 8106.9944 e pagar uma taxa de R$ 20.

O local

“Arajara” na língua dos índios Kariris, os primeiros habitantes da região, significa: “lugar de fontes de águas cristalinas”. E Arajara é exatamente isso. O distrito fica a 920 metros de altitude, atinge temperaturas de 16ºC durante os meses de junho e julho, e tem entre atrações a Caverna do Farias, uma gruta com cerca de 100 milhões de anos, onde existem registros de vida pré-histórica e de onde jorram cerca de 200 mil litros de água por hora, uma das principais fontes de água mineral da Chapada. Hoje, a gruta faz parte do complexo turístico Arajara Park.

Apoio

O Arajara Jazz e Blues 2018 é uma realização da MB Produções e J A Lima Produções e tem o apoio do Governo do Estado, Sesc, IKnet, Arajara Park, Instituto Agropolos do Ceará, Escola de Saberes de Barbalha, Solibel, Vila da Música e Balaiu’s Comunicação.

Programação

Dia 29 de junho (sexta-feira)
18h30: Terreiro Cultural Arte e Tradição
19h30: Ney Alencar
21h: João do Crato
22h: Luiz Fidelis

Dia 30 de junho (sábado)
19h: Fernando Félix
20h: Flash 92
21h30: BluesIn
22h30: Calazans e Banda Trimurti

Dia 1º de julho (domingo)
16h: Miguel e Iara
17h: Terreiro Cultural Arte e Tradição
18h: Testa de Veludo
19h: Valdi Junior

 

11:09 · 05.06.2018 / atualizado às 11:11 · 05.06.2018 por
Escola dos Saberes se encontra na antiga Casa de Câmara e Cadeia de Barbalha. (Foto: Antonio Rodrigues)

Barbalha. Com o tema “Territórios, Culturas e Contemporaneidades”, a Escola dos Saberes de Barbalha (ESBA) recebe, a partir desta terça-feira (05), o II Simpósio Nacional Sobre Patrimônio e Práticas Culturais. O evento, que acontecerá até o dia 9 e junho, reunirá pesquisadores, mestres e brincantes em busca da promoção da cultura do povo sertanejo.

Esta edição do simpósio deve debater e elaborar documentos que contribuam para as políticas públicas voltadas para o desenvolvimento regional sustentável. Neste sentido, o Simpósio busca atuar como um fator de fortalecimento da preservação da cultura imaterial e material sertaneja, promovendo o diálogo entre a materialidade do mundo e a sua subjetividade.

O evento é realizado pelo Geopark Araripe, Universidade Regional do Cariri (Urca), Escola de Saberes de Barbalha (ESBA), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico nacional (Iphan) e pelo Centro Pró-Memória de Barbalha Josafá Magalhães. Este ano, terá uma novidade: o Palco Sonoro da Urca, projeto da Pró-Reitoria de Extensão desta instituição, que contempla e apoia artistas locais. A programação completa pode ser acessada aqui.

Shows

05 de junho (terça-feira)

Panticola e Cassaco de Couro, Luciano Brayner;

06 de junho (quarta-feira)

Irmandade Rap, Sol na Macambira;

07 de junho (quinta-feira)

Regilanio Ferreira, Cultuarte, João do Crato;

08 de junho (sexta-feira)

Cariri Choramingando, Agora Voe, Nazirê;

09 de junho (sábado)

Nuverse  Ney Alencar, Algarobas

08:54 · 21.05.2018 / atualizado às 11:05 · 21.05.2018 por
A expectativa é atender cerca de 200 crianças de comunidades carentes. (Foto: Américo Nunes)

Juazeiro do Norte. Com expectativa para atender cerca de 200 pessoas carentes de comunidades locais, a Fundação Terra iniciará a construção de uma unidade neste Município até o fim deste mês. A  previsão é de que empreendimento, que ficará no bairro Horto, esteja pronto em até dois anos. A organização vai promover atividades voltadas para as áreas de educação e social, oferecendo reforço escolar, aulas de jiu-jítsu, karatê, judô, além de ações direcionadas para a música e o teatro. Ao longo dos anos, o número de vagas pode ser ampliado.

Para arrecadar recursos, uma equipe da Campanha Iluminar visita residências, de porta em porta, no Cariri, com o objetivo de incentivar a solidariedade das pessoas através de uma pequena doação por meio da conta de energia elétrica. A contribuição pode ser feita por meio de uma quantia mensal de R$ 2.

Outra maneira de colaborar com as obras é realizando uma doação na conta corrente da entidade (segue abaixo). Todo valor arrecadado no projeto será destinado para erguer o prédio da instituição na Rua Espedito Belarmino de Souza, nº 516, bairro Horto.

Com a soma desse montante, será construído um espaço que contará com sete salas de aula, uma quadra poliesportiva coberta, uma cantina e um setor administrativo. Para levantar o empreendimento, a Prefeitura de Juazeiro do Norte doou o terreno, cuja aprovação na Câmara Municipal de Vereadores foi por unanimidade. Para o criador e presidente da Fundação Terra, Padre Airton Freire, a região foi escolhida “segundo as necessidades dos tempos”.

A Fundação Terra

A Fundação Terra é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que atende a moradores de 38 municípios de Pernambuco e do Ceará. A instituição desenvolve fortemente atividades em três principais pilares: Educação, Saúde e Social. Criada pelo Padre Airton Freire em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, a organização passou de uma pequena “sala de aula” debaixo de uma árvore, em 1984, para duas escolas e três creches nos dias atuais.

Essa é apenas uma das inúmeras conquistas que marcam a trajetória da instituição. Inaugurada numa área chamada popularmente de Rua do Lixo, em Arcoverde – município a 250 quilômetros do Recife –, a história da organização transformou a geografia do lugar, inseriu sua população numa sociedade de direitos e ofereceu dignidade às famílias que viviam da coleta de restos de comida.

Mais informações

Telefone: (87) 3821-1542.

Conta corrente:

Banco do Nordeste do Brasil

Agência: 0029 Conta: 76.218-1

19:13 · 16.05.2018 / atualizado às 19:16 · 16.05.2018 por
Após 16 anos, o cantor cearense Raimundo Fagner voltará à Expocrato abrindo o festival. (Foto: Leonardo Aversa)

Crato. Com caráter de festival, foram divulgadas, na tarde desta quarta-feira (16), todas as atrações da Expocrato em sua 67ª edição, ao longo de 74 anos. Além da reforma do Parque de Eventos Pedro Felício Cavalcante, o evento teve a significativa mudança da empresa que organiza o evento. Em nove dias de shows, de 14 a 22 de julho, passarão atrações nacionais como Fagner, Luan Santana, Skank, Simone e Simaria, Jorge e Mateus, Marília Mendoça e Xand Avião. O passaporte para todos os dias custa de  R$ 110 à R$ 900 no primeiro lote.

A Multi Entretenimento, Social Music, Arte Produções e Mega Som serão as responsáveis pelo festival e prometem uma mega estrutura com algumas novidades. Algumas delas serão a roda gigante de 20 m de altura, camarotes ampliados, lounge com palco, apresentações nos intervalos dos shows, praça de alimentação e um super palco.

A área de shows contarão com setores que terão um preço específico: Arena, Área Vip, Camarote Premium e os Camarotes Corporativos. A partir de amanhã, já estarão sendo vendidos em alguns pontos os passaportes para os nove dias. Os preços dos shows individuais ainda serão divulgados.

Preços

Primeiro lote:

Arena: R$ 110 meia/ R$ 220 inteira

Área Vip: R$ 220 meia/ R$ 400

Camarote Premium: R$ 675 meia/ R$ 900

(preços até dia 20 de maio)

Pontos de venda

Bilheteria Virtual

Cariri Garden Shopping, Loja 54

Loja oficial da Expocrato, Rua Doutor Miguel Lima Verde, 503 A, Centro, Crato

Loja Social Tickets, Shopping Riomar, em Fortaleza.

Programação completa

14 de julho (sábado): Fagner, Fábio Carneirinho, Eduarda Brasil;

15 de julho (domingo): Léo Magalhães, Júnior Vianna, Toca do Vale, Ítalo e Renno, Rafael Belo Xote, Ciço Bodim;

16 de julho (segunda-feira): Fábio Jr, José Augusto, Forró Real, Jordean, Flávio Leandro;

17 de julho (terça-feira): Natiruts, Skank, Selvagens à procura de lei, Nação Miranda, Namoro Novo;

18 de julho (quarta-feira): Mastruz com Leite, Calcinha Preta, Limão com Mel, Noda de Caju, Érica Diniz;

19 de julho (quinta-feira): Gusttavo Lima, Marília Mendonça, Léo Santana, Solteirões do Forró, Bulé de Caminhão;

Dia 20 de julho (sexta-feira): Xand Avião, Matheus & Kauan, Jetlag, Avine Vinny;

21 de julho (sábado): Jorge & Mateus, Simone e Simaria, Iohannes, Wallas Arrais, Vavá Pinheiro

Dia 22 de julho (domingo): Jonas Esticado, Gustavo Mioto, Luan Santana, Vintage Culture, Devinho Novaes, Raphael Alencar.

16:01 · 14.03.2018 / atualizado às 16:31 · 14.03.2018 por
Grupo traz três espetáculos, uma palestra e uma vivência. (Foto: Divulgação/Dégagé Assessoria)

Juazeiro do Norte. Comemorando 25 anos de carreira, o grupo Dona Zefinha circula por cidades da Paraíba e Ceará. Na terra do Padre Cícero, o projeto “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Intenerante” traz ao Cariri três espetáculos, uma palestra e uma vivência, entre os dias 22 e 24 de março. Tudo gratuito. A vinda veio através do edital de chamada pública do Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018.

Na quinta-feira (22), o grupo apresenta “O casamento de Tabarim”, às 19h30, no Anfiteatro do Centro Cultural Marcus Jussier (Pirajá).  Na sexta-feira (23), às 19h, no mesmo local, leva ao palco o espetáculo “Ch@furdo”. E no sábado (24), às 19h30, é a vez de “O circo sem teto da Lona Furada dos Bufões”, no Centro Cultural Banco do Nordeste.

Ações formativas

A primeira atividade na cidade será a palestra “Arte, Mercado Cultural e Gestão de Carreira”, proferida por Orlângelo Leal, músico, ator e diretor do grupo, no dia 22, às 9 horas, no Auditório do Teatro da Marquise Branca, com duração de 60 minutos.

Na sexta-feira, 23, o grupo estará na Escola de Ensino Fundamental Demóstenes Ratts Barbosa, às 9 horas, para a Vivência Cenomusical, conduzida por Vanildo Franco, com duas horas de duração. A vivência compartilha a pesquisa que o grupo Dona Zefinha vem desenvolvendo para montagem de seus espetáculos a partir do jogo cômico e musical através de jogos rítmicos e melódicos, com a utilização de material reciclado para ressignificação e construção de instrumentos sonoros. O conteúdo pode ser aplicado para sonorização cênica, educação musical e artística.

Estas duas ações são destinadas a profissionais da cultura (educadores/professores e estudantes) com participação mediante inscrição.

O projeto

“Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante” é um projeto de difusão, circulação e intercâmbio cultural que passa por cinco cidades. Começou em Sousa, na Paraíba, de 9 a 11 de março. Depois, de Juazeiro do Norte acontece em Fortaleza, nos dias 27 de março, 17 e 18 de abril; Jaguaribe, de 6 a 8 de abril; e Itapipoca, cidade-sede do grupo, com espetáculos e atividades formativas entre os dias 11 e 13 de maio.

Esta é a quarta edição do projeto Dona Zefinha Volante, que teve início em 2013 com circulação no Nordeste, em 2015 passou por bairros de Itapipoca e teve sua terceira etapa na região Sul do Brasil em 2016. Apresentada pelo do Ministério da Cultura e realizada pela Casa de Teatro Dona Zefinha, a nova circulação tem, além do Banco do Nordeste, o patrocínio das empresas Grande Moinho Cearense, Rubberloss e DASS.

Programação

22 de Março | Quinta-Feira

Palestra “Arte, Mercado Cultural e Gestão de Carreira”

Local: Auditório do Teatro da Marquise Branca

Horário: 9h

Espetáculo “O casamento de Tabarim”

Local: Anfiteatro do Centro Cultural Marcus Jussier (Pirajá)

Horário: 19h30

23 de Março | Sexta-Feira

Vivência Cenomusical

Local: Escola de Ensino Fundamental Demóstenes Ratts Barbosa

Horário: 9h

Espetáculo Ch@furdo

Local: Anfiteatro do Centro Cultural Marcus Jussier (Pirajá)

Horário: 19h

24 de Março | Sábado

Espetáculo” O circo sem teto da Lona Furada dos Bufões”

Local: Centro Cultural Banco do Nordeste

Horário: 19h30