Busca

Tag: obras


13:18 · 17.09.2018 / atualizado às 13:20 · 17.09.2018 por
Obras no pátio foram iniciadas em março deste ano. (Foto: Divulgação/Infraero)

Juazeiro do Norte. Iniciadas em março, a Infraero entregou no final do último mês as obras no pátio de estacionamento de aeronaves do Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. Com investimentos de R$ 2,6 milhões, o terminal cearense conta agora com pavimentos apropriados para receber aeronaves mais pesadas. A previsão para conclusão era de seis meses.

Agora, o equipamento local vai poder receber aeronaves maiores como da Avianca modelo A320, que no último dia 31 de agosto, realizou o primeiro pouso no terminal após a entrega das obras. De origem de Fortaleza e com destino a Guarulhos (SP) o voo ONE6377, com capacidade para 162 passageiros, pousou às 11h com total segurança no aeroporto.

Além da ampliação da capacidade de carga, a obra permitiu também o acréscimo de mais uma posição de pátio, passando de 3 para 4 posições de estacionamento. As modificações são de extrema importância para permitir que o aeroporto continue a atender a atual demanda de aeronaves, sem restrição na quantidade de passageiros ou de carga, e ainda possa oferecer novos voos.

Localizado na região do Cariri, a apenas seis quilômetros do centro da cidade e a oito da rodoviária, o terminal tem capacidade para atender a até 1,7 milhões passageiros por ano, sendo um dos maiores e mais movimentados do interior nordestino. Em 2017, mais de 530 mil passageiros embarcaram e desembarcaram no terminal. Até julho deste ano já foram registrados aproximadamente 321 mil.

Atualmente, o aeroporto conta com voos para Campinas, Guarulhos (SP), Fortaleza (CE),Brasília (DF), Petrolina e Recife (PE). Em média são 8 operações diárias, entre pousos e decolagens comerciais regulares, de três companhias aéreas (Gol, Avianca e Azul)

09:05 · 18.04.2018 / atualizado às 13:41 · 18.04.2018 por
A Rua São Francisco recebe a mesma obra e está interditada desde janeiro. (Foto: Samuel Macedo)

Juazeiro do Norte. Solicitado na última segunda-feira, o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) realizará mudança no trânsito no Centro da cidade. A partir desta quarta-feira, 18, um trecho da Rua São Pedro, principal via comercial do Município, será interditado por cerca de 15 dias, no entorno da Praça Padre Cícero.

Com isso, serão adotadas vias alternativas, com orientação dos agentes do órgão. Durante o período que o trecho estiver interditado, os condutores deverão fazer a convergência na Rua Santa Luzia, descer na Rua da Glória e entrar na Rua Dr. Floro Bartolomeu.

O Demutran orienta aos usuários de ônibus que ficam no terminal do Centro, que os veículos irão ficar na Rua da Glória, em local determinado pelo Departamento, não havendo prejuízo para os usuários. Os comerciantes que atuam na área permanecerão no local.

A rua terá a retirada do asfalto e do meio fio, com realização de terraplenagem e reposição da pavimentação com piso intertravado, que impossibilita o tráfego pelo local. Os agentes de trânsito realizaram estudos para tornar a ação viável e dar as alternativas para os condutores de veículos e pedestres que utilizam a parada de ônibus do trecho.

O projeto de reforma da Praça Padre Cícero, iniciado em janeiro deste ano, tem prazo para execução de seis meses a um ano. A ação foi solicitada pela Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), em decorrência das obras realizadas no local. A Rua São Francisco recebeu o mesmo trabalho e está interditada desde o início da obra.

08:13 · 16.04.2018 / atualizado às 08:13 · 16.04.2018 por
Camilo visitou obras no Parque na manhã de sábado. (Foto: Nívia Uchôa)

Crato. Apesar de das obras terem iniciadas desde o mês de janeiro, foi assinada na noite do último sábado (14) a ordem de serviço da reforma e ampliação do Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcante, que anualmente recebe a Exposição Agropecuária do Crato (Expocrato). Após a reforma, o local será o maior da área de todo o Brasil ainda em 2018. A solenidade contou com a presença do governador Camilo Santana, que também autorizou a reforma do sistema de abastecimento d’água da cidade.

Orçada em R$ 35 milhões, a expectativa é que a reforma fique, em parte, pronta até julho, para a Expocrato “do jeito que o povo da cidade merece”, disse Camilo. De acordo com governador, a antiga casa do Corpo de Bombeiros, vizinha ao parque, será preservada e se tornará um patrimônio histórico. “Deixaremos esse o maior parque de exposição pecuária do Nordeste. A parte que ninguém conhece vai passar a conhecer, essa áreas de shows vai ficar ainda mais bonita”, completou.

As obras do novo Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcante, cujo terreno onde vai ser construído foi conferido de perto pelo governador no turno da tarde, ficarão a cargo da Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seapa). O equipamento terá um total de 21 edifícios, dedicados às diferentes funções, como recepção, boxes para artesanato, sala multifunções/exposições/museu, e uma sala dedicada aos engenhos de rapadura que fazem parte da história local.

Com a reforma, o Parque de Exposições terá duas grandes zonas; a zona do recinto da feira, onde se concentram os edifícios e constitui o principal programa permanente, e a zona de parque/eventos temporários, constituídas maioritariamente por zonas livre e áreas verdes, destinadas a acomodar grandes eventos complementares às boxes dedicadas às exposições e feiras. As obras serão fiscalizadas pelo Departamento de Arquitetura e Engenharia do Ceará (DAE).

Centro Cultural do Cariri

Durante o evento, o governador reforçou a ideia da construção do Centro Cultural do Cariri. “Será algo semelhante ao que o Instituto Dragão do Mar de Arte e Cultura representa para Fortaleza. A ideia é fazer uma grande arena, com teatro, cinema, área de lazer, parque de exposições. Estamos comprando o Teatro Rachel de Queiroz, que iria a leilão. O projeto está lindo, pronto para licitar. E, se Deus quiser, virei aqui em breve para dar a ordem de serviço” anunciou o chefe do Executivo cearense.

Visita a obras

Antes da solenidade, o governador Camilo Santana visitou várias obras na região do Cariri, incluindo a reforma da estrada que liga Missão Velha até Juazeiro do Norte, do teleférico do distrito de Caldas, em Barbalha; a estrada que liga Nova Olinda e Crato; a urbanização do entorno do Horto de Nossa Senhora de Fátima, no Crato; a policlínica e o camelódromo do município. Ele também se comprometeu com a reforma do estádio Romeirão, em Juazeiro.

19:54 · 16.10.2017 / atualizado às 20:36 · 16.10.2017 por
Comportas em Cabrobó (PE) (Foto: Reprodução/ Ministério da Integração Nacional)

 

Juazeiro do Norte. Nesta segunda-feira (16), representantes do Ministério da Integração Nacional se reuniram com a construtora mineira Mendes Júnior Trading S.A, que executou parte da obra da Transposição do Rio São Francisco. O encontro aconteceu em um hotel, em Juazeiro do Norte, com objetivo de resolver o problema das dívidas com os credores de Salgueiro e Cabrobó (PE). Em setembro do ano passado, a empresa demonstrou interesse em transferir os contratos sob sua responsabilidade e deixou dívidas com comerciantes nos dois municípios, onde atuava na execução do Lote 1, do Eixo Norte

As dívidas são com fornecedores de alimentos, aluguel de veículos, hospedagem (hotéis e pousadas), entre outros serviços contratados pela Mendes Júnior. Isso gerou uma série de atos dos comerciantes, que cobram o pagamento pelos trabalhos prestados: corte de mangueira das comportas, furtos de equipamentos, depredação das instalações do canteiros de obras e paralisação do trânsito. O grupo cobra cerca de R$ 24 milhões.

De acordo com o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio Pádua de Andrade, o Ministério também é vítima, mas está avaliando no sentido de buscar uma solução para os problemas dos credores. “Nós pagamos na época todas as medições e ela (a empresa) não honrou com seus fornecedores. Não dá pra saber o número exato da dívida, porque tem possíveis multas por quebra de cláusula contratuais”, explica o secretário.

A reunião debateu o pagamento das dívidas com comerciantes de Cabrobó e Salgueiro (PE) (Foto: Antonio Rodrigues).

“Há uma insegurança, uma instabilidade. Houve um impacto no cronograma da obra, atrapalhou a mobilização de 24 horas e nós sabemos da importância dessa obra: 4 milhões de pessoas esperam essa água. Isso pode atrasar a chegada da água”, completa Antônio Pádua, lembrando que, após a saída da Mendes Júnior, o Projeto de Integração do São Francisco sofreu um atraso de mais 120 dias para iniciar o contrato com a outra empresa que assumiu o trecho da obra.

Mas o secretário prega o otimismo e acredita que, mesmo com os problemas, as águas chegarão no Ceará nos primeiros meses de 2018, já que o Projeto de Interação do Rio São Francisco não tem problemas financeiros e o recurso está garantido. “Estamos para priorizar o caminho da água para chegar em Fortaleza. Nós temos uma demanda e uma orientação do ministro Helder Barbalho, é um compromisso com o Brasil, com o Nordeste. O mesmo empenho que levou água para Campina Grande, vamos tentar para não deixar Fortaleza colapsar”, completa Antônio Pádua.

Solução

O Ministério da Integração apontou algumas saídas que foram debatidas na reunião para solucionar as dívidas com os credores. “Estamos vendo a situação de possíveis créditos da Mendes Júnior que possam ser repassados para os credores e, também, materiais de posse da empresa para fazer uma negociação com a atual construtora, o Consórcio Emsa, para que esses valores sejam repassados para os pequenos empresários prejudicados. Essa é nossa situação para amenizar o sofrimento deles”, aponta o secretário Antônio Pádua.

Segundo o gerente da Mendes Júnior, Rony Silva Moura, o objetivo da reunião é discutir uma saída para os problemas com os credores e acelerar a obra da Transposição do Rio São Francisco. “A gente quer buscar uma solução para diminuir o sofrimento das pessoas e viabilizar, junto ao Ministério da Integração, para que a água chegue o mais breve possível. A gente tá tentando correr atrás para encontrar uma solução”, conta.

Na última quarta-feira (11), foi entregue a bomba da comporta do reservatório Tucutu, em Cabrobó, que havia sido furtada na segunda-feira (9). O equipamento foi reinstalado pelas equipes do Ministério da Integração Nacional e as águas do Rio São Francisco voltaram a percorrer as estruturas do Eixo Norte, após a reabertura das comportas.

O trecho

As etapas que estavam sob a responsabilidade da Mendes Jr. fazem parte do primeiro trecho do Eixo Norte. São 140 quilômetros de extensão e compreende a captação do rio São Francisco, em Cabrobó (PE), até o reservatório Jati, em Jati (CE). No mês de setembro de 2016, a Mendes Júnior Trading S.A. demonstrou ao Ministério da Integração o interesse em transferir os contratos sob sua responsabilidade para outra empresa diante do comprometimento da sua capacidade técnica gerada por dificuldades na obtenção de créditos.

Lava Jato

Antes disso, em abril do ano passado, a Controladoria-Geral da União (CGU) declarou a Mendes Júnior Trading e Engenharia S/A inidônea para contratar com a Administração Pública. Ou seja, a construtora passou a ficar proibida de celebrar novos contratos por, pelo menos, dois anos. A decisão foi a primeira penalidade aplicada em uma das empresas envolvidas na Operação Lava Jato.

08:52 · 08.07.2017 / atualizado às 08:52 · 08.07.2017 por
Trabalhos foram reiniciados na última segunda-feira (Fotos André Costa)

Penaforte. O governador do Estado Camilo Santana, e o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e visitaram na tarde de ontem (07) as obras do Eixo Norte, da Transposição do Rio São Francisco, neste Município, na região do Cariri cearense, divisa com o estado do Pernambuco. O trecho estava há quase um ano em total inércia e, teve os trabalhos recomeçados no último dia 03, depois da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, suspender a decisão judicial imposta pelo desembargador federal Souza Prudente, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que impedia a continuidade das obras da transposição.

O chefe do executivo destacou a importância da retomada das obras para a segurança hídrica do Estado e ressaltou que o prazo de conclusão para o Eixo Norte, inicialmente previsto para doze meses, deve ser reduzido consideravelmente. “Essa é sem dúvida a obra mais importante em andamento em todo o país. Ao ser concluída, trará água para milhões de pessoas de vários estados e mais segurança hídrica, sem que fiquemos totalmente reféns somente do inverno, que há cinco anos está aquém da média histórica, com exceção deste ano, que choveu bem, apesar de não ter sido suficiente para recarregar os reservatórios. Justamente por essa importância, vamos tentar acelerar o máximo possível a conclusão desse trecho, esperamos que até o final do ano, o canal já esteja apto a receber as águas”, disse.

Helder Barbalho e Camilo Santana visitaram o canteiros das obras em Penaforte, na região do Cariri

Helder Barbalho assegurou que os governos Federais e Estaduais estão unidos com o único objetivo de concluir, por total, as obras de todos os eixos até o final do próximo ano e assegurou que os recursos estão garantidos. “Vamos trabalhar duro para concluir essa obra. Nunca antes foi feito nada dessa magnitude em relação a segurança hídrica do país. Estamos em constante conversa com o novo consórcio para que, se preciso, os trabalhos sejam realizados em finais de semanas e feriados. A ordem é cumprir todos os prazos estabelecidos”, pontuou. O Ministro destacou ainda que, a obra movimenta a economia das regiões por onde o canal passará.

De acordo com o Deputado Raimundo Gomes de Matos, presidente da Comissão Especial para acompanhar e monitorar o andamento das obras do Velho Chico, “as visitas estão sendo realizadas com periodicidade, tanto nas obras da Transposição, quando no Cinturão das Águas e, o que podemos dizer, com o que tem sido visto, é que os prazos têm tudo para serem cumpridos, caso não ocorra mais nenhum imprevisto judicial. O mais importante, que são os recursos, já estão garantidos”, destacou.

Expectativa é concluir o trecho até o final deste ano

Economia
Orlivan Gabriel Silva, gerente da Emsa, empresa que ficará responsável por dá continuidade aos serviços deixados pela empresa Mendes Júnior, no eixo norte, num trecho de 146 quilômetros que corta cidades do Pernambuco e Ceará, afirmou que, no pico da obra, serão mais de duas mil contratações. “Aqui é apenas o início, em cerca de 90 dias deveremos atingir o pico dos trabalhos, com milhares de empregos diretos e outros tantos indiretos. São trabalhadores de várias cidades e, o deslocamento até o canteiro de obra, movimenta outros setores, como o comércio, por exemplo”, explicou.

Francildo Tavares dos Santos foi um dos contratados pelo consórcio. Desempregado há mais de um ano, ele conta que “a contratação será abraçada com unhas e dentes”. “Vou conseguir ajudar no sustento de casa e já posso até fazer outros planos”, acrescentou o operário natural da cidade de Salgueiro. Em situação semelhante, Mirivaldo da Silva Piancó, estava parado há sete meses e, segundo ele, já planejada se mudar para o Sudeste. “É muito complicado ficar sem trabalhar. Se não conseguisse nada, ia embora para São Paulo em busca de trabalho. Só que apareceu a oportunidade de trabalhar e ficar perto da família e agora os planos mudaram. Estou muito feliz”, conta.

No pico da obra, a empresa vai contratar mais de dois mil operários

Segundo a empresa, as contratações ainda não foram encerradas. “Estamos sim recebendo currículo, devemos seguir nesse processo até os próximos dias”, destacou Orlivan. Em apenas quatro dias da semana passada, a Emsa recebeu mais de 15 mil currículos. Os candidatos que não puderem comparecer a base do consórcio, em Salgueiro, no Pernambuco, no bairro Nova Olinda, em frente ao 8º BPM, podem para o e-mail paulobatalha@emsa.com.br.

Fique por dentro

A substituição da empresa Mendes Júnior, até então responsável pelo Eixo Norte (1N), foi iniciada em junho do último ano, depois que a construtora comunicou ao Governo Federal a incapacidade técnica e financeira em executar os seus dois contratos nas obras do Projeto São Francisco. Em outubro passado, a Mendes paralisou por completo as obras, que só seriam retomadas no início de julho deste ano, com o contrato assinado com a concessionária Emsa-Siton, no valor de R$ 516 milhões.

O Eixo Norte (1N, 2N e 3N) está com 94,9% das obras finalizadas. Com 260 quilômetros de extensão, o eixo capta a água do Rio São Francisco, em Cabrobó (PE), e a conduzirá até o Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, por meio dos canais, túneis, aquedutos e estações de bombeamento. A estrutura vai beneficiar mais de 7,1 milhões de habitantes nos quatro estados.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco, composto pelos eixos Norte e Leste, vai beneficiar mais de 12 milhões de pessoas em Pernambuco, no Ceará, na Paraíba e no Rio Grande do Norte. A obra é o maior projeto hídrico do país. Consistem em 477 quilômetros de extensão, com a construção de quatro túneis; 14 aquedutos; nove estações de bombeamento; 27 reservatórios; nove subestações de 230 quilowatts; e 270 quilômetros de linhas de transmissão em alta tensão.

08:27 · 04.05.2017 / atualizado às 08:27 · 04.05.2017 por

As obras do lote 1 (38 km) do Cinturão das Águas do Ceará (CAC), na Região do Cariri, chegaram a 80% de conclusão e deverão ser finalizadas no mês de agosto. O equipamento, que é a maior obra de infraestrutura hídrica da história do estado, recebeu a visita do governador Camilo Santana nesta quarta-feira. O chefe do Executivo supervisionou as obras na barragem, em Jati, ponto inicial do CAC, e no canal em Brejo Santo, além dos túneis localizados em Abaiara e Missão Velha.

“Estamos diante de uma obra histórica. Fiquei muito satisfeito com o andamento da construção do lote 1 do equipamento, que está 80% concluído e, em agosto, deve estar pronto para receber as águas da Transposição do São Francisco. Serão 30 mil litros de água por segundo transportados até o Castanhão para garantir o abastecimento em Fortaleza e Região Metropolitana”, disse Camilo Santana, que aproveitou para conversar com engenheiros e operários que trabalham nos quatro lotes visitados.

Durante a visita, o governador citou a importância da obra para movimentar a economia no Cariri e em todo o Ceará. “Essa é uma obra que todos os cearenses mereciam conhecer. Foram investidos cerca de R$ 2 bilhões e gerados mais de 2 mil empregos diretos, além dos indiretos. Vai garantir o abastecimento de grande parte do estado e beneficiar todos os setores produtivos”, citou Camilo Santana.

Obra
O lote 1, que tem 38 quilômetros e começa em Jati, na divisa com Pernambuco, está incluído no primeiro trecho do Cinturão das Águas. Com 146 km, o trecho 1 vai beneficiar mais de um milhão de pessoas na Região do Cariri, atendendo diretamente às cidades de Jati, Brejo Santo, Porteiras, Abaiara, Missão Velha, Barbalha, Crato, Nova Olinda, Milagres, Farias Brito, Lavras da Mangabeira, Iguatu, Icó, Orós, Mauriti, Aurora, Cariús e Quixelô.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

15:37 · 24.02.2017 / atualizado às 15:39 · 24.02.2017 por

Foi concluída hoje a missão de acompanhamento realizada entre a Secretaria das Cidades e o Banco Mundial (Bird), no Ceará. A missão do Bird está desde o início da semana acompanhando a finalização das obras coordenadas pela Unidade de Gerenciamento de Projetos Cariri Central da SCidades. Além disso, técnicos da pasta e membros do Bird também visitaram o conjunto de intervenções já realizadas pela Secretaria das Cidades nos municípios de Barbalha, Juazeiro do Norte e Crato.

O Projeto de Desenvolvimento Econômico Regional do Ceará Cidades do Ceará – Cariri Central é uma parceria entre a SCidades e o Banco Mundial. O projeto visa estimular a economia, melhorar a infraestrutura urbana e ampliar as capacidades específicas de cada município do Cariri. Ao todo, cerca de R$ 130 milhões estão sendo investidos em toda a região.

Avenida do Contorno
Uma das obras visitadas pela missão foi as intervenções da avenida do Contorno. A obra possui uma extensão total de 8,57 km e contempla a implantação de uma via pavimentada, composta de pista dupla de rolamento com sete metros de largura contendo canteiro central, bueiros, ciclovias, passeios acessíveis, iluminação e sinalização horizontal e vertical.

A intervenção já se encontra com 90% de execução. Os trechos II e III da avenida do Contorno fazem parte da 2ª etapa da obra. O trecho II possui 2,8 km de extensão e o trecho III tem extensão de 2,36 km. A intervenção, que corre em ritmo acelerado, tem início na ponte sobre o Rio Salgadinho indo até a interseção com a rua Beatriz Gondim Santana, e depois segue até a interseção com a Av. Pe. Cícero (CE-292), na saída para a cidade do Crato.

A 2ª etapa da avenida do Contorno contempla a construção de vias e dois viadutos (um deles, pelo qual passará por baixo o Metrô do Cariri, será o viaduto mais alto do interior do Ceará com 9 metros de altura). O valor total do investimento da SCidades nas duas etapas é de R$ 48.803.517,29.

11:17 · 10.01.2017 / atualizado às 11:17 · 10.01.2017 por
Foto André Costa
Foto André Costa

Juazeiro do Norte. O andamento das obras do Projeto São Francisco, no Eixo Norte, há mais de seis meses depende exclusivamente da contratação de uma nova empresa, para assumir o lugar na Mendes Júnior. Na manhã de hoje, o Governo anunciou uma retificação no edital de licitação da primeira etapa.

O documento é referente à contratação de uma nova empresa para continuar com as obras do projeto que não foram executadas pela Mendes Júnior, que era responsável pelos serviços neste trecho. Com a nova publicação, as empresas interessadas terão um prazo maior para a entrega das propostas – que deverão ser abertas no final deste mês.

Apesar da alteração no prazo das propostas, a previsão da assinatura do contrato com a empresa vencedora está mantida para fevereiro. O aviso também foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de hoje.

Substituição
A substituição da Mendes Júnior no Projeto São Francisco começou em junho do ano passado depois que a prestadora de serviços comunicou incapacidade financeira em cumprir os dois contratos celebrados com a Pasta. Em conjunto com o Tribunal de Contas da União (TCU), o Ministério da Integração Nacional analisou várias alternativas legais para a troca da empresa e decidiu pela licitação no modelo de Regime Diferenciado de Contratações (RDC).

As demais etapas (2N e 3N) desse eixo estão em ritmo final de construção. O Eixo Norte está previsto para ser finalizado no segundo semestre deste ano, após finalização das obras necessárias para passagem da água do rio São Francisco. A expectativa é atender o reservatório Jati (CE) em agosto, e a Região Metropolitana de Fortaleza, em setembro de 2017.

10:46 · 08.12.2016 / atualizado às 16:17 · 08.12.2016 por
Foto André Costa
Foto André Costa

Juazeiro do Norte. As obras da construção do Anel Viário, também chamada de Avenida do Contorno, chegam a fase final em ritmo acelerado. Com investimento superior a R$ 48 milhões, oriundos do Governo do Estado, por meio do Banco Mundial (Bird), a edificação tem como principal objetivo desafogar o intenso tráfego em Juazeiro, além de possibilitar, ao condutor, uma alternativa que não seja a Avenida Padre Cícero, via bastante saturada e que dá acesso ao município cratense e a região Centro-Sul do Estado.

Atualmente são mais de 230 trabalhadores e cerca de 60 máquinas em operação, no entanto, o número não é linear, conforme ressalta a Secretaria das Cidades do Estado. “Estes números variam de acordo com os serviços a serem executados no momento, podendo acrescer ou diminuir, conforme for a demanda”. Devido a construção dos dois viadutos, os quais cruzam a linha férrea na Avenida Paulo Maia, as atividades do Metro do Cariri foram interrompidas.

A expectativa é de que, com a conclusão do anel viário, problemas relacionados ao tráfego sejam minimizados. Juazeiro conta atualmente com uma frota superior a 100 mil veículos, conforme dados do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE) e mais de 220 transportes alternativos – vans e ônibus – segundo Departamento Municipal de Trânsito (Demutran). Em época de romarias, cresce o número de caminhões e ônibus e o fluxo se intensifica, causando congestionamentos ainda maiores nas artérias centrais.

A ideia é disponibilizar uma rota alternativa que circule por fora do perímetro central. Contudo, para contemplar não somente a área central de Juazeiro, o Anel Viário têm ramificações em dois pontos estratégicos do município: na Avenida Padre Cícero, via de acesso para quem vem do Crato, e a Rodovia Padre Cícero, que dá acesso, por exemplo, a capital do Estado.

Fique por dentro
Ao fim da construção da Avenida do Contorno, serão 8,56 km de pista dupla, perfazendo um total de 17,12 km de rodovia simples. O projeto prevê, para cada rolamento, sete metros de largura, com canteiro central, bueiros, ciclovias, passeios acessíveis, iluminação, drenagem, construção de dois viadutos e sinalizações horizontal e vertical.

Imagens produzidas por Jean Marcel da “Imagens Aéreas”.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214

11:40 · 10.11.2016 / atualizado às 11:40 · 10.11.2016 por

1Juazeiro do Norte. Na manhã de hoje, 10, o prefeito deste município, Luiz Ivan Bezerra, esteve reunido com Paul Procee, representante do BIRD no Brasil, e com integrantes da Secretaria das Cidades que estão na região do Cariri em visita a obras financiadas pelo banco.

O Secretário Estadual das Cidades, Lúcio Gomes, destacou a relevância desse encontro no sentido de apresentar à prefeitura um plano de negócios para o município, com ações que visam o desenvolvimento da cidade.

O gestor municipal enfatizou as obras de grande impacto que estão sendo desenvolvidas em Juazeiro, citando como exemplo o anel viário que já está com a primeira etapa concluída e com 76% de execução da segunda etapa. Luiz Ivan ressaltou ainda que o plano de negócios apresentado servirá de subsídio para a próxima gestão.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018