Busca

Tag: Polícia


13:59 · 22.10.2017 / atualizado às 21:09 · 22.10.2017 por
Veículo foi atingido. Além do casal, duas crianças estavam no carro. (Foto: VCRepórter)


Juazeiro do Norte. 
Na manhã deste domingo (22) um duplo homicídio foi registrado na Rua Rua Guilherme José Bezerra, no bairro Campo Alegre. As vítimas, o comerciante Erialdo Araújo Feitosa, de 46 anos, e sua esposa, a professora Jussara Maria Feitosa, 44, foram alvejados a tiros e morreram no local. Uma criança de três anos, neta do casal, também saiu ferida, atingida no tórax. Ela foi socorrida para o Hospital Regional do Cariri e, em seguida, transferida para o Hospital São Vicente de Paulo, em Barbalha.

O casal trafegava num veículo, Kia Besta na cor prata, junto com duas netas, quando foram surpreendidos com os tiros. Jussara morreu dentro do carro, enquanto Erialdo tentou fugir, mas foi atingido e tombou na rua. A outra criança conseguiu escapar. A polícia foi ao local e já encontrou as duas vítimas mortas e a criança lesionada sendo socorrida.

A menina de três anos, atingida no tórax, passou por cirurgia no Hospital Regional do Cariri e seguiu para Hospital São Vicente de Paulo, em Barbalha. A criança se encontra na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica, mas tem seu estado de saúde estável. Ela chegou a acordar, mas continua em observação por segurança da equipe médica.

Motivação

Segundo testemunhas, o casal trafegava no bairro para cobrar uma dívida da venda de um imóvel. O suspeito, possível credor do comerciante, atirou primeiro no veículo, onde se encontrava Jussara e as netas. Em seguida, atingiu Erinaldo, que morreu a cerca de 30 metros do carro. A Polícia Civil informou que já tem um suspeito e ele está sendo investigado.

Natural de Caririaçu, Erialdo Feitosa foi candidato a vereador na última eleição, concorrendo pelo Partido Popular Socialista (PPS) e conquistou 111 votos. Anteriormente, o comerciante já havia disputado a vaga na Câmara Municipal de Juazeiro do Norte por três vezes. Ele chegou a assumir uma cadeira em 1997, por quatro meses, já que era suplente da chapa.

Este é o segundo duplo homicídio registrado em outubro no bairro Campo Alegre, em Juazeiro do Norte. No dia 8, Cícero Alisson Fernandes Gomes, o “Cição”, e Rogério de Matos Ferreira, ambos de 31 anos, foram assassinados a tiros no local. Segundo testemunhas, os crimes foram praticados por quatro homens, que chegaram em duas motocicletas e efetuaram os tiros.

23:45 · 25.09.2017 / atualizado às 09:28 · 26.09.2017 por
No interior da casa, dois homens foram assassinados. Já no lado de fora, um adolescente também foi morto. (Foto: VC Repórter)

Juazeiro do Norte. Na noite desta segunda-feira (25), por volta das 20h, um triplo homicídio aconteceu no bairro Frei Damião, em Juazeiro do Norte. As vítimas são três adolescentes, de 16 anos, que não tiveram suas identidades reveladas. Mas, informações preliminares da Polícia Militar dão conta de um deles era adolescente.

Segundo testemunhas, as vítimas estavam reunidas na sala de uma casa na Rua Vicente Barbosa de Melo, quando foram surpreendidas com os disparos. Duas pessoas chegaram de motocicleta, o passageiro desceu, entrou na residência e efetuou os tiros. Um deles chegou a fugir a pé, mas foi perseguido e alvejado.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi chamada, mas já encontrou os três homens sem vida. Segundo a Polícia Militar, os criminosos usaram uma pistola de calibre 380. As família das vítimas, no fim da noite, foram até a Delegacia Regional de Juazeiro do Norte (20ª Região) registrar o boletim de ocorrência.

A cidade de Juazeiro do Norte registra 13 assassinatos neste mês de setembro. Já são 109, apenas, em 2017 no Município.

 

 

15:15 · 25.09.2017 / atualizado às 09:19 · 26.09.2017 por

A travesti Pamela Pamanerk foi encontrada morta por volta das oito horas da manhã desta segunda-feira (25), no sítio Serra Mata Grande, zona rural de Moreilândia (PE), divisa com o município de Crato (CE). Segundo a Polícia Civil, a vítima de 29 anos apresentava lesões no rosto e no tronco e, no momento que foi localizada, estava sem documento de identificação. Ela morava no bairro João Cabral, em Juazeiro do Norte.

O corpo de Pamela foi levado ao Hospital Municipal de Moreilândia, onde será encaminhado para Instituto Médico Legal de Petrolina (PE) para investigar as causas da morte. A Polícia Civil abriu inquérito policial e, até agora, não sabe se o crime foi motivado por discriminação.

De acordo com testemunhas, a vítima foi abordada, na madrugada de ontem (24), por um veículo próximo a Praça do Giradouro, em Juazeiro do Norte, onde Pamela fazia programas. Desde então, ela não se comunicou mais com a familiares e amigos.

Segundo Mônica Barros, amiga da vítima, ela não vinha sofrendo ameaças, mas não descarta que o crime tenha sido motivado por discriminação. “Ontem à noite falei por telefone com ela durante três horas e hoje de manhã soube disso. Aconteceu isso com ela, como pode acontecer comigo e com outras. A gente nunca tá livre desse preconceito”, afirma Mônica, que trabalhava com Pâmela.

A mãe da vítima, Maria de Fátima Coelho, foi até a Delegacia Regional de Crato (19ª Região) registrar o boletim de ocorrência e prestar depoimento. Segundo ela, Pamela morava junto com a família e possuía oito irmãos. Todo fim de semana, ela saia de casa para trabalhar e seu último contato com a filha foi na sexta-feira. “Os meninos sempre iam deixar ela no Giradouro, mas anteontem eles não estavam, aí ela foi sozinha”, conta.

Dentro de casa, Maria de Fátima afirma que a relação com Pamela era boa e que ela nunca sofreu preconceito seu ou de seus irmãos. “Éramos iguais. Do jeito que tratei os oito filhos, ela era tratada também. Ela não deixava passar um dia das mães e meu aniversário sem me dar, pelo menos, um abraço”, lembra emocionada a mãe da vítima.

Outros casos

Em maio deste ano, ocorreu outro assassinato da travesti Ketlin Miranda, de 31 anos, morta a facadas em Juazeiro do Norte. Inclusive, Pamela Pamanerk e Ketlin eram amigas e, segundo a mãe de Pamela, Maria de Fátima, ela esteve presente no velório, prestando homenagem. Só no estado do Ceará, cinco travestis foram assassinadas em 2017.

Projeto de lei

Em abril deste ano, a deputada federal Luizinanne Lins (PT-CE) protocolou o Projeto de Lei nº 7292, que propõe alteração do Código Penal para prever o LGBTcídio como circunstância qualificadora do crime de homicídio e o coloca no rol dos crimes hediondos, alterando disso, o artigo 1º da Lei nº 8.072/1990. O PL foi batizado em homenagem à travesti Dandara dos Santos, brutalmente assassinada no mês de fevereiro, em Fortaleza. Se aprovado, o PL caracteriza o crime como LGBTcídio aquele que envolve menosprezo ou discriminação por razões de sexualidade e identidade de gênero.

DOC: Lampejos de visibilidade: travestis e transexuais ocupam espaços

16:01 · 28.08.2017 / atualizado às 16:14 · 28.08.2017 por

Juazeiro do Norte. Foi transferido para a Cadeia Pública deste Município, na região do Cariri, o homem suspeito de abusar sexualmente um adolescente de 14 anos de idade, na noite de ontem, dia 27. De acordo com a Polícia, o crime teria ocorrido dentro do banheiro de um shopping da cidade. O suspeito, preso em flagrante, tem 37 anos e não teve sua identidade revelada por questão de segurança.

No momento da prisão, o suspeito negou o crime. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o exato momento em que o adolescente está erguendo sua roupa. O homem disse, na gravação feita por clientes através de um telefone, que tudo “era um mal-entendido”.

Foram os próprios clientes, ainda de acordo com a Polícia, que denunciaram o caso à segurança do shopping. “A segurança do empreendimento foi imediatamente acionada para averiguar a denúncia e, tão logo identificada a situação, atuou até a chegada da polícia”, expôs, em nota, a assessoria do estabelecimento comercial.

O homem foi preso e levado à Delegacia Regional de Juazeiro do Norte (20ª Região). O adolescente prestou depoimento acompanhado de seus pais. Em seguida, o jovem foi submetido a exame de corpo de delito, para comprovar, ou não, a consumação do estupro.

O local onde o crime aconteceu foi interditado. O banheiro está a disposição da Polícia até a conclusão das investigações. O suspeito, que reside na cidade de São José do Belmonte, em Pernambuco, responde há outros quatro processos: embriaguez ao volante, desacato, ameaça e lesão corporal.

08:53 · 07.08.2017 / atualizado às 08:53 · 07.08.2017 por

A Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19), que abrange a Região do Cariri, registrou uma redução de 21% no número de homicídios durante o mês de julho. Nesse período, foram contabilizados 18 crimes dessa natureza enquanto em julho de 2016, o total foi de 23 homicídios.

O atual comandante do 2º BPM, Tenente-Coronel Cícero Nelson Cordeiro de Brito, que assumiu o cargo no dia 18 de julho, vem adotando novas estratégias no emprego do policiamento ostensivo geral nas cidades do Cariri cearense. O objetivo é dinamizar as ações da Polícia Militar e garantir uma segurança púbica de qualidade em toda a AIS 19.

12:48 · 19.07.2017 / atualizado às 13:23 · 19.07.2017 por
Criança teve morte imediata (Foto André Costa)

Juazeiro do Norte. Uma criança de apenas cinco anos de idade morreu atropelada por um micro-ônibus na Avenida Padre Cícero, neste Município, por volta do meio-dia desta quarta-feira (19). De acordo com a mãe do jovem, ela estava parada no semáforo, com a criança na garupa da motoneta, uma Yamaha Crypton 50 cilindradas, quando ao sair, foi colhida pelo veículo. “Assim que o sinal ficou verde, nós saímos pelo acostamento e eu senti a pancada da batida”, contou Marciele Botelho, em estado de choque.

O jovem Jorchua Botelho, teve morte imediata. Ele usava capacete e um cinto de segurança infantil para moto. “Após a pancada, o micro-ônibus passou por cima do garotinho”, acrescentou uma testemunha. A mãe da vítima sofreu apenas escoriações leves pelo corpo e foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Jorchua era o único filho dela.

Apesar dos equipamentos de segurança, segundo o Código Brasileiro de Trânsito, é proibido “conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor transportando criança menor de sete anos ou que não tenha, nas circunstâncias, condições de cuidar de sua própria segurança”.

O motorista do micro-ônibus de placas OCJ-5027, pertencente a Cooperativa dos Transportes Alternativos de Santana do Cariri. (Coopertasc), identificado como Cícero Alcione Soares, permaneceu dentro do veículo até a chegada da polícia. Ele temia ser linchado por populares. O condutor foi encaminhado a Delegacia Regional de Juazeiro do Norte (20ª Região). Questionado sobre como teria ocorrido o acidente, Cícero disse que só falaria ao Delegado plantonista.

De acordo com agentes do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) de Juazeiro do Norte, será feito uma perícia para identificar as reais causas do acidente. “Não podemos afirmar, de imediato, quem estava errado”, pontuou o agente.

Mortes no trânsito
No Brasil, o trânsito é a principal causa de morte “acidental” entre crianças de zero a 14 anos de idade. De acordo com dados do Ministério da Saúde, há três anos, 1.654 crianças dessa faixa etária morreram devido a esse tipo de incidente no país. A ONG Criança Segura mostrou, através de estudo, que, naquele ano, a média nacional de mortes no trânsito desse segmento da população foi de 3,76 a cada 100 mil crianças e adolescentes de zero a 14 anos.

“No Brasil, aproximadamente quatro crianças morrem todos os dias vítimas de acidentes de trânsito. Esse número poderia ser muito menor se algumas medidas de prevenção fossem adotadas, como a redução do limite máximo de velocidade nas vias e o aumento da fiscalização do uso da cadeirinha”, explica Mariana Lorencinho, coordenadora de projetos da Criança Segura.

Entre 2014 e 2015, no entanto, houve discreta redução nos dados. Ainda conforme a ONG, a redução foi de 16,02%. Entretante, apesar dos números alcançado diante o trabalho de prevenção e conscientização acerca da importância da segurança, o trânsito ainda continua sendo a principal causa de morte de crianças e adolescentes até 14 anos. Entre 2001 e 2015, por exemplo, a redução foi de 42%.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

10:39 · 12.07.2017 / atualizado às 10:41 · 12.07.2017 por

A Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19), localizada na Região do Cariri, lidera as apreensões de armas de fogo no Estado do Ceará durante o primeiro semestre do ano. De janeiro a junho, já foram retiradas de circulação 391 armas de fogo, segundo os dados estatísticos divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Os dados apontam que o mês de março teve o maior índice de apreensão, ou seja, 96 armas de fogo foram retiradas das ruas. Em janeiro foram registradas 73 apreensões, em fevereiro foram contabilizadas 77, em abril o total foi de 52, em maio e junho foram apreendidas 45 e 48 armas, respectivamente. Entre os principais tipos de armas apreendidos pela Polícia Militar estão os revólveres, pistolas e espingardas.

De acordo com o comandante do 2º BPM, Tenente Coronel Paulo Hermann Fernandes Macedo, o trabalho da Polícia Militar em 2017 tem sido intenso no sentido de combater a criminalidade e garantir a tranquilidade da população. Segundo o Oficial, as ações de combate ao porte ilegal de arma de fogo são realizadas através de abordagens e saturações em locais e horários estratégicos, além da averiguação de denúncias por parte da população.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

08:45 · 06.06.2017 / atualizado às 08:49 · 06.06.2017 por

Juazeiro do Norte. A Polícia Civil deste Município está investigando o caso de uma suposta agressão cometida por um segurança do shopping da cidade a um menino de 13 anos. O caso aconteceu na tarde do último sábado, dia 03.

O jovem, cuja identidade não foi revelada pela Polícia, estaria pedindo esmola na entrada do empreendimento quando fora abordado por dois seguranças. Um deles teria desferido um soco contra o rosto da criança.

De acordo com o inspetor chefe, Diego Morais Vasconcelos, o caso está sendo investigado “e todas as informações recebidas serão apuradas”.

Nota do shopping

Em nota, o Cariri Garden Shopping informou “está à disposição das autoridades competentes para colaborar com o que for necessário”. Ainda conforme o texto de esclarecimento, “o Shopping possui em seus valores a responsabilidade social, tendo em seu histórico inúmeras ações em parceria com instituições que trabalham a inclusão social”.

Questionado se o segurança envolvido na suposta agressão já foi identificado ou afastado de suas funções durante o processo de investigação, o Shopping pontuou que não é possível atestar ainda a agressão e que está colaborando com a polícia.

A criança foi levada a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) para realização de exame de corpo de delito. Um boletim de ocorrência (B.O.) também foi aberto no sábado.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

15:47 · 18.05.2017 / atualizado às 15:48 · 18.05.2017 por

Cerca de 80 quilos de entorpecentes (maconha e cocaína), apreendidos na Região do Cariri pela equipe de policiais militares do Batalhão de Polícia de Meio Ambiente (BPMA), foram transformados em cinzas nos fornos da empresa Flamax Ambiental Serviços e Transportes durante solenidade de incineração realizada na manhã de hoje, neste Município.

As drogas foram apreendidas ao longo do ano.O evento contou com a presença de autoridades civis e militares. Estiveram presentes representantes do Ministério Público, Delegacia de Polícia Federal, Polícia Militar e Vigilância Sanitária.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br

08:50 · 16.05.2017 / atualizado às 09:11 · 16.05.2017 por

Juazeiro do Norte. Dois dias após o assassinato da travesti Ketlin, de 31 anos, a polícia ainda não prendeu nenhum suspeito de envolvimento com o crime. A travesti foi morta a golpes de faca na madrugada do último domingo, dia 14, atrás da rodoviária deste Município. Ela estava próximo ao terminal quando teria sido abordada por um homem que desferiu vários golpes. A vítima morreu no local, antes mesmo da chegada do resgate médico.

A polícia investiga se o crime teria sido motivado por homofobia. Para familiares de Francisco Carlos de Miranda, no entanto, “não resta dúvidas de que o homicídio foi cometido por intolerância e preconceito”. A sobrinha de Ketlin, Nayara Soares, afirma que ela sofria preconceitos frequentemente.

“Enquanto as pessoas não aprenderem a respeitar e amar o próximo, crimes como este continuarão acontecendo”, lamenta. O delegado Giovani Aquino explicou que a polícia “segue em busca de testemunhas oculares, câmeras de seguranças ou pessoas do convívio da vítima que possam ajudar a elucidar o caso”.

Violência
Nos primeiros meses deste ano, três assassinatos de travesti tiveram ampla repercussão diante da crueldade dos crimes . Em fevereiro, Dandara dos Santos foi brutalmente assassinada a golpes de pedra e pauladas. O crime foi filmado e divulgado nas redes sociais. Hérica Izidória foi outra vítima de homofobia em Fortaleza. A travesti foi espancada e jogada de um viaduto. Priscila foi outra assassinada na capital cearense no primeiro trimestre de 2017. Após os crimes, foi assinado decreto determinando o atendimento de travestis e transexuais nas Delegacias da Mulher de todo o Estado.

Faça o Diário Cariri conosco, envie sugestões de reportagens através do WhatsApp (85) 9.8736.2018 ou ligue para nossa redação: (88) 3572-4214. Sua sugestão também pode ser enviada para o e-mail: andre.costa@diariodonordeste.com.br