Busca

Tag: Urca


13:58 · 14.06.2018 / atualizado às 13:58 · 14.06.2018 por
Oficina acontecerá no Salão Paroquial. (Foto: Pedro Paulo)

Missão Velha. O número de pessoas que vivem em comunidades rurais no Cariri com dívidas, principalmente pelo crédito consignado, tem aumentado. Com base nessa constatação, o professor Pedro Rebouças, do Departamento de Economia da Universidade Regional do Cariri (URCA) e colaborador do Geopark Araripe (GA) desenvolveu o projeto “Oficina de Organização de Orçamento Pessoal”, com foco para as comunidades do entorno do GeoPark.

Com o grande sucesso das oficinas, o projeto será levado para a comunidade de Jamacaru, distrito de Missão Velha, neste sábado (16), e vai ser realizado no Salão Paroquial, com início às 13h30. As comunidades de Santana do Cariri também poderá participar da oficina, que ainda está sem data definida.

O professor Pedro Rebouças destaca que essa realidade foi exposta pelos alunos dele em sala de aula e que a partir daí surgiu a ideia de criar o projeto. “Um dos motivos disso estar acontecendo se deve também pelo fato de que nós não somos ensinados a fazer orçamento familiar em sala de aula, ao contrário do que ocorre em muitos países”, explica. Ele diz ainda que a cada oficina tem recebido mais convites para levar esse conhecimento para outros locais.

Interessados em participar ou solicitar a oficina deve ligar para o GeoPark Araripe pelo telefone (88) 3102. 1237.

11:09 · 05.06.2018 / atualizado às 11:11 · 05.06.2018 por
Escola dos Saberes se encontra na antiga Casa de Câmara e Cadeia de Barbalha. (Foto: Antonio Rodrigues)

Barbalha. Com o tema “Territórios, Culturas e Contemporaneidades”, a Escola dos Saberes de Barbalha (ESBA) recebe, a partir desta terça-feira (05), o II Simpósio Nacional Sobre Patrimônio e Práticas Culturais. O evento, que acontecerá até o dia 9 e junho, reunirá pesquisadores, mestres e brincantes em busca da promoção da cultura do povo sertanejo.

Esta edição do simpósio deve debater e elaborar documentos que contribuam para as políticas públicas voltadas para o desenvolvimento regional sustentável. Neste sentido, o Simpósio busca atuar como um fator de fortalecimento da preservação da cultura imaterial e material sertaneja, promovendo o diálogo entre a materialidade do mundo e a sua subjetividade.

O evento é realizado pelo Geopark Araripe, Universidade Regional do Cariri (Urca), Escola de Saberes de Barbalha (ESBA), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico nacional (Iphan) e pelo Centro Pró-Memória de Barbalha Josafá Magalhães. Este ano, terá uma novidade: o Palco Sonoro da Urca, projeto da Pró-Reitoria de Extensão desta instituição, que contempla e apoia artistas locais. A programação completa pode ser acessada aqui.

Shows

05 de junho (terça-feira)

Panticola e Cassaco de Couro, Luciano Brayner;

06 de junho (quarta-feira)

Irmandade Rap, Sol na Macambira;

07 de junho (quinta-feira)

Regilanio Ferreira, Cultuarte, João do Crato;

08 de junho (sexta-feira)

Cariri Choramingando, Agora Voe, Nazirê;

09 de junho (sábado)

Nuverse  Ney Alencar, Algarobas

10:50 · 31.05.2018 / atualizado às 10:52 · 31.05.2018 por
As inscrições são gratuitas e com vagas limitadas. (Foto: Divulgação)

Juazeiro do Norte. Com o tema “Inovação e Comportamento Empreendedor: Relação entre fatores sociais, ambientais e econômicos, e como eles contribuem na formação de sociedades mais sustentáveis”, as Instituições de Ensino Superior (IES) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (Sedeci), promoverão a primeira edição do Encontro Internacional de Inovação e Empreendedorismo do Cariri. O evento será realizado no dia 12 de junho, na unidade Lagoa Seca da Unileão, e terá rodas de debates e palestras.

O encontro visa fortalecer o Ecossistema de Inovação Municipal que tem como princípio o trabalho em conjunto dos atores públicos, privados e todas as instituições de ensino superior de Juazeiro do Norte. Acredita-se que este engajamento possibilite a modernização dos serviços públicos, a qualidade de vida de seus cidadãos, e impulsione a economia através de projetos desenvolvidos na área de Inovação junto a Indústria e ao Comércio.

Para debater o tema, além de pesquisadores das IES da região, foi convidado o professor Jeremy Hall, diretor do Centro de Gestão e Inovação da Universidade de Surrey, Inglaterra, Reino Unido, que falará sobre os desafios, oportunidades e consequências da inovação no desenvolvimento sustentável.

Também irá compor a mesa a pesquisadora e professora Stelvia Matos, também da Universidade de Surrey, que  discorrerá sobre as interações complexas entre fatores sociais, ambientais e econômicos, e como elas afetam ou são afetadas pela dinâmica da inovação, comportamento empreendedor e desenvolvimento de políticas.

As vagas são limitadas e as inscrições serão gratuitas, através do site.

14:16 · 28.05.2018 / atualizado às 14:32 · 28.05.2018 por
Decisão foi tomada hoje (28), na sede da reitoria, em Crato. (Foto: Divulgação/URCA)

Campos Sales/Missão Velha. A Universidade Regional do Cariri (URCA) suspendeu todas as atividades de ensino de Graduação nas unidades descentralizadas nestes dois municípios, a partir desta segunda-feira (28). A medida funcionará até a “regularização do fornecimento de bens e serviços indispensáveis ao funcionamento institucional”, disse em nota. A decisão foi tomada pela manhã e divulgada por meio de portaria.

O reitor da Instituição, professor José Patrício Pereira Melo, após reunião de avaliação do quadro, com pró-reitores da URCA, decidiu pela paralisação em função do desabastecimento de bens e serviços ocasionados pelo movimento nacional de paralisação dos caminhoneiros.

Um dos pontos avaliados para a decisão, diz respeito ao raio geo-educacional abrangido pela URCA e parcial presença dos estudantes nas atividades de ensino em alguns campi. A portaria prevê ainda a necessidade de adequar as atividades previstas no calendário acadêmico dos diversos campi.

As atividades administrativas, de Ensino de Pós-Graduação, Extensão e Pesquisa permanecem inalteradas, conforme a portaria, em conformidade com seus calendários originais de funcionamento. A administração da URCA avaliará, diariamente, a necessidade de manter a vigência dessa suspensão parcial de atividades.

Serão mantidas as atividades de Ensino nos campi Pimenta 1, Pimenta 2, Centro de Artes Violeta Arraes de Alencar Gervaiseau e Núcleo de Prática Jurídicas, em Crato; Crajubar, Lira Nordestina, IPESC, em Juazeiro do Norte; Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, em Santana do Cariri.

A comunidade acadêmica poderá acompanhar pelo site qualquer mudança ocorrida, a partir dessa decisão.

05:33 · 25.05.2018 / atualizado às 00:45 · 25.05.2018 por
O artista utiliza a técnica da cianotipia, oriunda da primeira metade do século XIX (Foto: Divulgação)

Juazeiro do Norte. A partir desta sexta-feira (25), o Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB) abrirá a exposição fotográfica “Des-olhado”, do artista visual e professor Glauco Vieira. Esta exposição é resultado de um trabalho de quase dez anos em “fotografia alternativa”, que dialoga com técnicas artesanais, clássicas da fotografia analógica e, ao mesmo tempo, com a fotografia digital.

O artista utiliza a técnica da cianotipia, oriunda da primeira metade do século XIX, que produz cópias em monocromia na cor ciano (azul) resultante da química dos sais de ferro que são fotossensíveis. Glauco Vieira consorcia esse conhecimento com técnica digital de tratamento das imagens, a partir do registro fotográfico de ambientes comuns, espaços públicos e praças na cidade de Juazeiro do Norte.

Para fotógrafo e professor Rubens Venâncio, curador da exposição, a partir do seu trabalho, Glauco Vieira constrói a sua cidade através da fixação e mistura de cores e da sobreposição de imagens.

A exposição será aberta nesta sexta-feira, 25, às 18h30 e estará em cartaz até o dia 28 de julho de 2018, na galeria do 4º andar, com entrada franca.

O expositor

Fotógrafo com formação no Atelier da Imagem (RJ), Glauco Vieira foi professor convidado do curso de graduação em Artes Visuais – EAD-UECE (2013/14), cineasta, coordenador do Grupo Imago – pesquisa em comunicação visual, espaço, memória e ensino, na Universidade Regional do Cariri (URCA), onde também ensina no curso de Geografia nas áreas de urbana, ensino, imagens e mídias desde 2002.

A partir de 2009 começou a desenvolver a prática em laboratório de fotografia P/B, e manipulação de fotoquímicos para os processos fotográficos com sais de ferro (cianotipia), com sais de prata (Fotografia P/B) e com a combinação de sais de ferro e prata (Marrom Van Dick MVD). Seu laboratório/espaço-oficina está localizado no Crato.

Serviço

Exposição Des-olhado (Glauco Vieira)
Abertura: sexta-feira, 25 de maio de 2018, às 18h30.
Local: Galeria do 4º Andar – Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri.
Rua São Pedro, 337. Centro, Juazeiro do Norte (CE).
Informações: (88) 3587.7902
09:47 · 18.04.2018 / atualizado às 09:47 · 18.04.2018 por
Desde a reabertura em janeiro, cerca de 4 mil pessoas visitaram o equipamento. (Fotos: Divulgação/URCA)

Santana do Cariri. O Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, da Universidade Regional do Cariri (URCA), detém mais três novas peças para apreciação dos estudiosos e público que visitam o equipamento. O resgate através da paleoarte de animais que viveram na era Cretácea chama a atenção dos que vão ao museu após a inserção das peças. Reaberto em janeiro deste ano, nestes primeiros três meses, o local recebeu cerca de 4 mil pessoas, de diversas partes do País.

O local apresenta uma nova configuração de suas exposições envolvendo mais ainda a cultura regional, interatividade e didática. Agora, um dinossauro, um crocodilo e uma tartaruga mesmo em miniaturas assumem formas tridimensionais e foram desenvolvidos a partir de estudos relacionados aos animais que viveram há milhões anos.

O trabalho envolve exposições permanentes e temporárias de artistas. “Essa reformulação que o museu passa é permanente, e sempre que se consegue fechar alguma parceria com o paleoartista. Algo que interessa, a gente procura estabelecer parcerias e trazer essas novidades para o museu”, diz Sérgio Vilaça, diretor do Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens.

Desde que o museu foi reaberto, a partir da reforma realizada no local, essa está sendo a terceira exposição realizada. Ocorreu a Fossilis. Depois da exposição de arte toda a parte superior do museu foi reformulada, além de serem inseridas novas informações, possibilitando um trabalho mais interativo com o público que visita o equipamento.

Semana dos Museus

No mês de maio próximo acontece um grande evento, com a semana de museus. Nesse período será inaugurada a exposição ‘Gigantes do Cariri’ em Santana do Cariri, e que já vem percorrendo alguns espaços da região. A programação está sendo fechada pelos organizadores do evento.

Vida no planeta

Uma parte considerável da história da vida no planeta está contida nas páginas dos fósseis da Chapada do Araripe. O Museu de Paleontologia é o espaço mais importante no mundo de salvaguarda de mais 10 mil peças fósseis da era Cretácea. São registros de cerca de 110 milhões de anos pretéritos. O equipamento fortalece o turismo científico na região e é um dos mais visitados.

O local recebe alunos de escolas da rede pública, particulares e universidades do Brasil, além de visitantes de países do mundo, como a Bélgica, Inglaterra, entre outros. São trabalhos de pesquisadores e cientistas que buscam desvendar as páginas do passado distante, mas que ainda continua contido nos registros dos fósseis bem preservados da região do Araripe.

10:29 · 09.04.2018 / atualizado às 10:39 · 09.04.2018 por
Seminário recebeu propostas para o Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos (Foto: Divulgação/URCA)

Crato. O Salão de Atos da Universidade Regional do Cariri (URCA) recebeu, na última sexta-feira (6), o I Seminário de Educação em Direitos Humanos do Cariri. O objetivo do evento é coletar propostas para o Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos, que pretende estruturar uma série de iniciativas promovidas pelo Governo do Estado do Ceará.

A Solenidade de abertura contou com a presença da Pró-Reitora de Assuntos Estudantis da URCA, Socorro Vieira, representando o Reitor; o Coordenador Especial dos Direitos Humanos do Estado do Ceará, Demitri Cruz, a Secretária de Educação de Crato, Otonite Cortez, e a Coordenadora Edvânia Gonçalves.

O evento foi uma parceria do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos, com a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará e com a URCA.

Segundo Demitri Cruz, esse encontro, além de fazer parte de uma série de seminários que estão sendo realizados em todo o Ceará, tem entre seus objetivos constituir uma rede de apoio a projetos na área de educação em direitos humanos. “Nós, da Coordenadoria de Direitos Humanos do Gabinete do Governador, entendemos nesse momento histórico de tanta intolerância, tanto ódio, que é essencial o fortalecimento das ferramentas de educação em direitos humanos”, destacou.

Durante o evento aconteceu a investigação temática, com uma mesa composta pelos representantes dos grupos GEPAFRO, Maria Yasmim, GRUNEC, Valéria Carvalho, Juventude, Zé Antônio, Coletivo Camaradas, Alexandre Lucas, e Mulheres Cratenses, Verônica Isidoro. A abordagem esteve relacionada aos Direitos Humanos e Defesa da Democracia.

O segundo momento aconteceu com a tematização, onde houve registro das denúncias para articulação, reforçando o papel do Estado como garantia do direito. Ficou decidido propor uma agenda com ouvidoria, e realizar visitas aos locais onde são identificados violação de direitos humanos durante os meses de maio e junho. O plano é importante, pois serve como instrumento de cobrança para as organizações sociais.

05:05 · 04.04.2018 / atualizado às 01:27 · 04.04.2018 por
Após o Crato, Juazeiro e Sobral também receberão o evento. (Foto: Elizangela Santos)
Crato. O campus do Pimenta da Universidade Regional do Cariri (URCA) receberá, nesta sexta-feira (6), o I Seminário de Educação em Direitos Humanos no Cariri.  O objetivo do encontro é coletar propostas para o Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos, que pretende estruturar uma série de iniciativas promovidas pelo Governo do Estado do Ceará nessa área. As inscrições serão feitas no local.
O evento é uma parceria do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos, com a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará e com a URCA. Sobral e Juazeiro do Norte também receberão uma edição do Seminário em Direitos Humanos.
De acordo com coordenador especial dos Direitos Humanos do Ceará, Demitri Cruz, além de fazer parte de uma série de seminários que estão sendo realizados em todo o Ceará, o encontro tem entre seus objetivos constituir uma rede de apoio a projetos na área de educação em direitos humanos. “Nós, da coordenadoria de Direitos Humanos do Gabinete do Governador, entendemos nesse momento histórico de tanta intolerância, tanto ódio, que é essencial o fortalecimento das ferramentas de educação em direitos humanos”, destaca.
O evento contará com um debate sobre “Direitos Humanos e Defesa da Democracia”, além da exposição de experiências de Educação e Direitos Humanos. Entre essas experiências estão o trabalho realizado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Cratense, pelo Grupo de Valorização Negra do Cariri (Grunec), pelo grupo Raízes e Frutos do Caldeirão e pelo Coletivo Camaradas.
Para a professora Grayce Alencar Albuquerque, coordenadora do Observatório de Violência e Direitos Humanos na região do Cariri pela Urca, o evento consolida-se como um importante espaço de discussão sobre os direitos humanos e a democracia, no intuito de contribuir para o estabelecimento de uma sociedade mais democrática e equitativa.
“Discutir em parceria sobre a consolidação dos direitos humanos, especialmente elencando-se as particularidades do Ceará, é de fundamental importância para a elaboração do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos, documento este que será norteador nas práticas de ensino”, pontua.
De acordo com Grayce, a Urca cumpre seu objetivo ao dar apoio a iniciativas com foco no desenvolvimento de políticas públicas que assegurem a justiça e a democracia cidadã, aproximando a universidade pública da sociedade ao reforçar o seu papel para além de acadêmico, mas também social.
Ouvidoria
Na quinta-feira (5), a Ouvidoria Estadual dos Direitos Humanos fará uma apresentação na Escola Estadual de Educação Profissional Maria Violeta Arraes de Alencar Gervaiseau (Av. Teodorico Teles, S/N, Centro, Crato) sobre o papel que desempenha e de que forma pode auxiliar no atendimento, acompanhamento e monitoramento dos casos de violações de direitos.
Coordenadoria
Criada com o objetivo de assessorar o Governador do Estado quanto à política voltada aos direitos humanos, a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos articula ações junto ao Governo do Estado para garantir o direito à vida e à liberdade, à liberdade de opinião e de expressão, o direito ao trabalho e à educação em todo o Ceará. Uma das atribuições da Coordenadoria é monitorar a elaboração e o acompanhamento das políticas públicas estaduais, assegurando que haja efetividade na garantia dos direitos humanos.
Serviço
I Seminário Estadual de Educação em Direitos Humanos no Cariri
Data: 06/04/2018
Horário: 8h
Local: Universidade Regional do Cariri (Urca) (Rua Cel. Antônio Luis, 1161, bairro Pimenta, no Crato)
Mais informações: (85) 3133-1716 ou (85) 3133-1717
Programação
8h – Credenciamento
9h – Abertura
9h30 – Exposição de experiências de Educação e Direito Humanos
Juventude – Grupo Raízes e Frutos do Caldeirão e Coletivo Camaradas;
Politicas de Cotas – Estudante e Grupo de Valorização Negra do Cariri (Grunec);
Mulheres – Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Cratense
11h – Debate: Direitos Humanos e Defesa da Democracia
12h – Almoço
14h – Oficinas de coleta de propostas para o Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos Eixos: Educação Básica, Educação Superior, Educação Popular, Educação e Comunicação, Memória, Verdade e justiça.
16h – Encerramento
11:19 · 27.03.2018 / atualizado às 11:19 · 27.03.2018 por
Seminário recebeu grupos de tradição, estudiosos, xilógrafos e representantes de órgãos parceiros. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. Na última quinta-feira (22), aconteceu o “Seminário Lira Nordestina: Diagnósticos e Atualizações”, realizado em favor de mudanças significativas voltadas a um dos maiores patrimônios do Cariri. O encontro reuniu estudiosos para debater alternativas de preservação e manutenção da Gráfica Lira Nordestina. O evento integrou a programação da 36ª Semana Padre Cícero.

O seminário realizado por meio da parceria da Universidade Regional do Cariri (URCA), Secretaria de Cultura de Juazeiro do Norte e Fundação Memorial Padre Cícero, contou com a participação da Associação dos Xilógrafos do Cariri (Axarca). Seu objetivo foi pactuar entre a universidade e Gestão Municipal, ações para o desenvolvimento da Lira Nordestina que, atualmente, funciona no prédio do Centro Multifuncional do Cariri “Vapt Vupt” e está sob a gestão municipal.

A Lira é um equipamento cultural vinculado a Pró-reitoria de Extensão da URCA e é uma referência nacional do cordel e da xilogravura. A Gráfica possibilitou a circulação e popularização dos folhetos de literatura principalmente no Nordeste e no Brasil.

Carta de Pactuação

Uma “carta de pactuação em prol da Lira Nordestina” foi elaborada durante o evento. No documento, as entidades participantes se comprometem a definir um plano de ações que dará novas perspectivas ao trabalho desenvolvido no equipamento. De acordo com a Presidente da Fundação Memorial Padre Cícero, instituição anfitriã e organizadora do evento, Cristina Holanda, uma série de encontros serão realizados entre as partes envolvidas para se definir esse plano. A perspectiva que esse trabalho esteja pronto ainda no primeiro semestre de 2018.

O Reitor da URCA, Patrício Melo, afirmou que o Seminário entrará para o calendário oficial das ações acadêmicas da URCA em parceria com as Secretarias de Cultura de Juazeiro do Norte e do Estado do Ceará. Para ele, essa primeira edição foi uma oportunidade de discutir o nível de importância da Lira Nordestina e as possibilidades de geração de negócios que ela tem com os artistas que fazem parte do equipamento, na produção de cordéis e reedição de exemplares clássicos, da xilogravura e do artesanato.

Expansão

Um trabalho de expansão de todas as capacidades da Lira Nordestina é defendido pelo Reitor, inclusive o de pesquisa feito pela URCA e outras instituições de ensino superior da Região do Cariri e de outras partes do país. “A nova pactuação deixará clara a responsabilidade que cada entidade envolvida tem com a Lira Nordestina, inclusive o investimento financeiro que cada uma deve fazer”, ressalta.

GeoPark

De acordo com Patrício Melo, o Georpark Araripe se agrega nesse pacto institucional para fortalecer a Lira Nordestina, apoiando financeiramente. A atuação dele dá a possibilidade de ampliar o raio de atuação da gráfica, de modo que ela seja visualizada numa rede internacional que hoje envolve 130 territórios em 37 países dos cincos continentes. “É uma ambição que já é real por já termos um território que é o Araripe Geopark Mundial da Unesco”, ressaltou o Reitor Patrício Melo.

13:35 · 21.03.2018 / atualizado às 13:35 · 21.03.2018 por
Memorial recebeu solenidade de abertura. (Foto: Samuel Macedo)

Juazeiro do Norte. Teve início, na manhã de ontem (20), a 36ª Semana Padre Cícero, que terá uma vasta programação cultural e religiosa em comemoração ao 174º aniversário do fundador do Município. O lançamento do evento foi realizado no Auditório do Memorial Padre Cícero, e acontecerá por meio da Secretaria de Turismo e Romaria, em parceria com a Cultura e demais pastas.

A programação cultural inclui a feira de artesanato, visitas mediadas à exposição “Padre Azarias Sobreira: o Padim de meu Padim”, II Mostra de Cinema Luz das Artes e o seminário “Lira Nordestina: Diagnósticos e Atualizações”, este último, realizado em parceria com a Universidade Regional do Cariri (URCA) e Geopark Araripe.

O Prefeito Arnon Bezerra declarou aberta a Semana Padre Cícero, enfatizando a importância do patriarca de Juazeiro do Norte para todo o Nordeste, ressaltando a sua contribuição religiosa, política e humanitária. “Padre Cícero se tornou um exemplo de fé e trabalho, uma constante inspiração para todos nós”, disse. “Mesmo depois de tantos anos ele continua despertando a fé em muitos fiéis”, declarou o prefeito, destacando o legado do sacerdote quanto homem visionário responsável por grandes mudanças na sociedade.

O encerramento será no domingo, 25, com a 36ª edição da  corrida Pe. Cícero, pela primeira vez Meia Maratona. A largada da corrida será às 6h no Seminário São José em Crato e a chegada na Praça Beata Maria de Araújo, às 9h, onde será feita a premiação e entrega das medalhas e troféus.

Parcerias

A 36ª Semana Padre Cícero é realizada pela Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte em parceria com a Fundação Memorial Padre Cícero, Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores, Universidade Regional do Cariri (Urca), Serviço Social do Comércio (Sesc), além de Grupos de Tradição e colaboradores diversos. Para o Secretário de Turismo e Romaria, Junior Feitosa, a parceria destas instituições com a Gestão Municipal é fundamental para oferecer uma programação diversificada, que inclui cultura, tradição e religiosidade, traços característicos do Município de Juazeiro do Norte.