Ceará Científico

Busca


Grupo de bactérias pode ser um dos fatores por trás da obesidade humana, revela estudo chinês

Publicado em 28/01/2013 - 16:15 por | 3 Comentários

Categorias: Biomedicina, Comportamento, Curiosidades, Fisiologia, Nutrição

  • Enviar para o Kindle

Enterobacter cloacae pode ser um dos maiores responsáveis pela retenção de gordura no intestino humano Imagem: Centers for Disease Control and Prevention

A quantidade de calorias consumida por uma pessoa ou a falta de atividade física podem não ser os únicos vilões do que a Organização Mundial da Saúde (OMS) chama de “epidemia global de obesidade”.

Ironicamente, a “epidemia” pode ter entre outros fatores um fator realmente patogênico. De acordo com um estudo chinês. A cepa bacteriana Enterobacter cloacae B 29 pode ser um dos maiores responsáveis pelo ganho constante de peso.

O trabalho dos pesquisadores chineses envolveu humanos e camundongos e um dos experimentos conseguiu levar um obeso de 26 anos a perder 51,4 kg em cerca de cinco meses. O voluntário nessa experiência tinha 1,72 m de altura e começou o tratamento com 174,8 kg.

Ele se alimentava quatro vezes ao dia, com uma média de 1.344 calorias diárias. Mas, além da restrição calórica, a alimentação foi planejada para cortar a multiplicação de bactérias Enterobacter em seu intestino. Exames mostraram que ela representava 35% das bactérias no intestino dele, antes do estudo.

Após nove semanas com o mingau especialmente preparado para o experimento, essa proporção caiu para 1,8%. Em 23 semanas, a bactéria passou a níveis indetectáveis. Até aí, no entanto, havia apenas uma correlação entre a “B29″ e a perda de peso. Para tirar a prova, os cientistas usaram camundongos. Em alguns, eles introduziram a bactéria no paciente, em outros, não. Então, passaram a alimentar os animais com uma dieta de alta caloria. Os que tinham a bactéria logo desenvolveram obesidade e resistência à insulina. Os que estavam livres dela, não.

Outras bactérias intestinais também podem influir na obesidade

O resultado vem a corroborar estudos recentes, conduzidos inclusive no Brasil, que já indicavam que a composição da flora intestinal é determinante no desenvolvimento da obesidade. De acordo com o cientista Liping Zhao, da Universidade Jiao Tong de Xangai, um dos autores do estudo, “a B29 não é a única com esse efeito na obesidade. Nosso trabalho estabeleceu um protocolo para descobrir mais delas.”

Espera-se que o conhecimento das bactérias maléficas à digestão ajude a moldar as dietas. Além disso, o resultado pode explicar por que há pessoas que comem bastante mas engordam muito menos que outras. “A dieta é a ferramenta mais poderosa para moldar a saúde, parcialmente pela forma como muda a composição da microbiota intestinal”, destacou Zhao.

Curiosidades sobre a “Epidemia Global de Obesidade”

- O número de obesos no mundo mais que dobrou desde 1980.
- Em 2008, mais de 1,4 bilhões de adultos, acima de 20 anos de idade estavam acima do peso. Desse total, cerca de 200 milhões de homens e 300 milhões de mulheres sofriam de obesidade. 
- 65% da população mundial vive em países onde o excesso de peso mata mais que a desnutrição.
- Mais de 40 milhões de crianças com menos de cinco anos de idade estavam acima do peso, em 2010.

Tags: , , , ,

Comentários

arnaldo

em 29 de janeiro de 2013

Tô cheio dessa bactéria rsrsrs


Facebook

Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999