Busca

17:30 · 20.06.2018 / atualizado às 17:30 · 20.06.2018 por

A pró-reitoria de Ensino publicou nesta quarta-feira, 19, o edital de preceptores do Programa de Residência Pedagógica do IFCE. O objetivo é selecionar professores da rede estadual e municipal para acompanhar os licenciados-residentes do Programa de Residência Pedagógica nas atividades de planejamento, regência e avaliação na escola-campo.

       No campus de Cedro, são ofertadas 3 vagas na área de atuação em Matemática nas seguintes escolas: EMEIF Celso Alves de Aráujo (Cedro), Colégio Estadual Celso Araújo (Cedro) e Cere Padre José Alves de Macedo (Icó).

As inscrições ocorrem amanhã,21, de 8h às 12h e de 14h às 17h, e sexta-feira, 22 (das 13h às 19h), na recepção do campus, e os candidatos devem entregar a documentação necessária no item 5.4 do edital. Não há cobrança de taxa. No item 6 do documento, está a lista de exigências para participação no Programa.

Segundo o cronograma, o resultado preliminar vai ser divulgado no próximo dia 27 e o final, 29 de junho. O processo seletivo é classificatório, por meio de análise de documentação e tem validade de 8 meses, a contar da publicação do resultado. A vigência das bolsas, cujo valor é R$ 765,00, é de 18 meses.

17:27 · 20.06.2018 / atualizado às 17:27 · 20.06.2018 por
Encontro de guardadores de sementes no sítio Aroeira, zona rural de Orós. Foto/Arquivo: Wandemberg Belém

A boa convivência com o clima semiárido requer estocar água, sementes e todos os recursos necessários para uma vida digna. Pautadas por esse princípio, a Articulação do Semiárido – ASA e a Fundação Banco do Brasil firmam uma parceria nesta quinta (21), em Recife, para implantar 180 bancos comunitários de sementes e 171 cisternas para armazenamento de água da chuva na região do Semiárido Brasileiro.

Essas tecnologias sociais – soluções simples para desafios sociais realizadas em interação com a comunidade – serão construídas em nove estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Minas Gerais. O investimento social será de R$ 10,8 milhões.

Cada estado será beneficiado com 20 bancos de sementes, Ceará inclusive, com 400 famílias envolvidas, somando 3.600 famílias em todo o projeto. Elas vão passar por capacitação para organizar o trabalho e para fazer a gestão do banco de sementes.

Os bancos comunitários funcionam com a lógica de uma instituição financeira, mas em vez de dinheiro, o bem são as sementes crioulas, as que são utilizadas tradicionalmente pelos antepassados. Os agricultores familiares participantes depositam no banco as sementes, quando chega o período de plantar, eles emprestam a quantidade necessária. Após colher, cada um devolve 50% a mais do que foi emprestado. “Isso ajuda a aumentar o estoque para poder atender mais gente na próxima colheita”, afirma a assessora da ASA, Maitê Maronhas.

Maitê explica que as sementes crioulas são um patrimônio genético, formado e conservado pelas comunidades, porque com o passar das gerações houve o acúmulo de conhecimento sobre a melhor maneira e época de plantar, colher e estocar. Além disso, elas são mais adaptadas às condições locais, mais resistentes a pragas e têm características que os agricultores valorizam. O milho crioulo, por exemplo, tem a palha que serve de alimento para os animais.

A iniciativa também vai implantar 171 tecnologias sociais de acesso a água que captam e armazenam água da chuva para a produção de alimentos e a criação de pequenos animais. As famílias participantes vão passar por capacitação sobre a manutenção das cisternas e como fazer o uso racional da água As tecnologias sociais de acesso à água.

Agenda 2030

O projeto Banco de Sementes com Tecnologias de Acesso à Água está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), principalmente com os objetivos “Erradicação da Pobreza”, “Agricultura Sustentável”, “Água Potável e Saneamento” e “Redução de Desigualdades”. A parceria também contribuirá com o fortalecimento da agricultura familiar e das associações comunitárias, além da conservação da biodiversidade da Caatinga.

14:32 · 20.06.2018 / atualizado às 14:32 · 20.06.2018 por

 

Serviço é feito pela primeira vez no Barro Alto

Durante essa terça-feira, 19, os moradores do distrito de Barro Alto, zona rural de Iguatu, acompanharam, a movimentação de caminhões-caçamba, máquinas pesadas e operários para a colocação de pavimentação asfáltica nas ruas da sede do distrito. O serviço é inédito na localidade.

O prefeito Ednaldo Lavor acompanhou a obra ao lado dos moradores locais. De acordo com o gestor municipal, a
execução do projeto representa uma grande alegria para a população. “Agradeço a todos os moradores que comemoraram conosco essa conquista. Estou emocionado com a recepção que tivemos, palavras de apoio e uma demonstração da confiança em nosso trabalho. Esse é o nosso ritmo, de muito trabalho para melhorar a vida do nosso povo”, ressaltou Lavor.

Para o prefeito, a data de 19 de junho de 2018 será sempre lembrada por ele. “Foi exatamente hoje que o distrito de Barro Alto foi beneficiado pela primeira vez na história com pavimentação asfáltica através do programa Sinalize do Governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Iguatu”, frisou.

14:28 · 20.06.2018 / atualizado às 14:28 · 20.06.2018 por

 

Sensibilizado com as solicitações dos moradores e lojistas acerca do estacionamento na Avenida Agenor Araújo, o prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor, determinou estudos para verificar a viabilidade de possíveis modificações no local. A via ainda está em processo de sinalização.

A Prefeitura de Iguatu está realizando uma ampla reforma na avenida com o objetivo de melhorar o trânsito daquele trecho. De acordo com o secretário do Trânsito e Segurança, a via ganhará também uma ciclofaixa.

       De acordo com o secretário, os estudos de algumas alterações já estão em fase avançada. “Nossa intenção é avançar no estudo referente a esse novo modelo de estacionamento e instalar uma faixa para ciclistas. O nosso objetivo é melhorar a fluidez, valorizando o espaço público tanto para os comerciantes como para quem transita pela avenida”, ressaltou Filho.

11:56 · 20.06.2018 / atualizado às 11:56 · 20.06.2018 por

 

 

Obra permite vista da cidade. Foto de Marciel Bezerra

A Prefeitura de Cedro, por meio da Secretaria de Infraestrutura, definiu a data de inauguração do Marco Zero. A solenidade contará com uma bênção solene, presidida pelo pároco padre Ademar Alves na próxima sexta-feira, 22 de junho, às 6 horas da manhã, a programação faz parte das festividades do Padroeiro São João Batista.

A inauguração, marcada anteriormente para 31 de março, precisou ser adiada por conta do agravamento da saúde e posterior falecimento da senhora Maria Lima de Moura, moradora da primeira casa de Cedro. A cerimônia de sexta-feira também vai homenagear o ex-secretário de Infraestrutura Antônio José Pitombeira e o engenheiro Edicleison Bispo (in-memoriam).

Com o coração cheio de saudade o prefeito de Cedro, Dr. Nilson Diniz, lembra os homenageados desta solenidade. “Vamos entregar esta obra que era um sonho dos amigos Antônio José Pitombeira e Edicleison Bispo, eles partiram mas deixaram um legado de importantes obras no município. O espaço também lembra com carinho da moradora da primeira casa de Cedro, a senhora Maria Lima de Moura, nossa gratidão a ela que disponibilizou o local para nossa população”, reforça Dr. Nilson Diniz.

O atual Secretário de Infraestrutura e filho do ex-secretário, Antônio José Pitombeira, ressalta as obras e o sentimento em ver a obra sonhada por seu pai passando a fazer parte da vida de cada morador. “Estou feliz por presenciar essa inauguração, lembro o quanto meu pai sonhava com a entrega desta obra, estou colaborando com ele que amava esta cidade. Sou cedrense e agradeço sempre a gestão municipal por dar continuidade ao legado do homem público que ele foi”, ressalta Marcus Pitombeira.

O Marco Zero

O local dispõe de um anfiteatro com capacidade para 500 pessoas, praça, tablado de madeira, mastro com 18 metros de altura para hasteamento da bandeira do município, iluminação com 11 postes e refletores, além de um jardim com árvores nativas, gramíneas e arbustos.

Festa do Padroeiro

As festividades do Padroeiro São João Batista começaram no dia 14 de junho e prosseguem até o dia 24. No dia 22 será realizada na madrugada uma caminhada para o Centro (onde se localiza o Marco Zero), a noite será celebrada novena na igreja matriz, presidida pelo padre Anastácio Ferreira.

11:50 · 20.06.2018 / atualizado às 11:50 · 20.06.2018 por
Agricultor trabalha na coleta da fibra. Fotos de

O plantio de algodão em uma área de dois hectares, no sítio Iputi, distrito de Ibicatu, zona rural de Várzea Alegre, serve de modelo e experiência, além de incentivar outros produtores rurais. O cultivo é uma iniciativa dos agricultores Zé Preto e Francisco Diassis Duarte.

O prefeito Zé Helder e o secretário de Desenvolvimento Agrário e Econômico de Várzea Alegre, Cícero Izidório, acompanhados dos técnicos da secretaria, Estevão Silva e Hugo Fiúza, e de Evilásio José, gerente local da Ematerce, visitaram a área de cultivo do chamado ‘ouro branco’.

Segundo Zé Helder, nas visitas ficou comprovado que a revitalização da cultura do algodão é realidade para Várzea Alegre. “Na oportunidade podemos testemunhar a concretização do Projeto Ouro Branco, que tem por finalidade revitalizar a cultura do algodão em Várzea Alegre e na região do Cariri em parceria da Universidade Federal do Cariri – UFCA e com a Embrapa Algodão. De fato, agora não é mais um sonho, já virou realidade”, disse.

Em Várzea Alegre, o prefeito Zé Helder autorizou o município a comprar as sementes de algodão e distribuir com os agricultores como incentivo para o aumento da área plantada.

Para Cícero Izidório, o algodão irá proporcionar a melhoria de renda do homem do campo. “Estamos felizes porque além do planejamento e do desejo da gestão, os agricultores também acreditaram no projeto e lançaram as sementes que deram frutos”, disse.

Cícero Izidório pontuou que a Prefeitura de Várzea Alegre tem garantido assistência técnica aos agricultores que estão ou que tenham interesse plantar algodão.

Iniciativa e expansão

A área plantada de algodão se expande no município. Essa é uma ideia que nasceu no início de 2017, com o Ouro Branco, projeto do curso de Agronomia da Universidade Federal do Cariri (UFCA), em parceria com a Embrapa e com a Prefeitura Municipal. O Ouro Branco é uma iniciativa do professor Sebastião Cavalcante de Sousa e faz parte do Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável do Cariri que trabalha a revitalização da cotonicultura.

O Ouro Branco em Várzea Alegre teve início com dois campos experimentais de algodão, sendo um na propriedade do agricultor Fernando Gil, no distrito de Canindezinho e outro nas terras do agricultor Arimatéia de Oliveira, no sítio Mourão, na Sede Rural.

A experiência com a retomada do plantio do algodão tem sido satisfatória para quem já plantou, casos dos agricultores Cícero Alves de Araújo, no sítio Jatobá, José Alves de Oliveira no sítio Exu – Canindezinho, Valdivan Bezerra de Oliveira e Chico de Senhor no sítio Vacaria e José da Silva Leal, no sítio Pau D’arco – Ibicatu.

Já foram distribuídas sementes para mais de 40 agricultores com o objetivo de plantar até 120 hectares de campos de algodão no município.

Venda do produto

Segundo o secretário de Desenvolvimento Agrário e Econômico de Várzea Alegre, Cícero Izidório, o Governo de Várzea Alegre faz a intermediação para a venda do algodão. Os negócios são fechados com a Algodoeira e Agropecuária Rufino LTDA (Usina Rufino), do município de Acopiara.

A usina comprará ao preço de R$ 28,00 a arroba (15 quilos) de algodão e ainda fornecerá aos agricultores os sacos de estopa para embalagem e transporte do produto.

Prefeito Zé Hélder animado com o projeto Ouro Branco
11:40 · 20.06.2018 / atualizado às 11:40 · 20.06.2018 por
Reuniu incentivou trabalho dos catadores

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Secretaria Municipal de Assistência Social se reuniram com a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Várzea Alegre (Ascamarva) para discutir o andamento da associação.

Entre os assuntos abordados, os integrantes da Ascamarva foram informados sobre benefícios e a chegada dos Equipamento de Proteção Individual – EPIs, que darão apoio ao trabalho da categoria com mais segurança.

J. Marcílio – Secretário de Meio Ambiente – disse que a coletividade e o associativismo favorecem a categoria, adquirindo parceiros no qual a empresa sabão Juá, de Juazeiro do Norte, doou cinco carrinhos para a coleta seletiva do município.

A secretária de Assistência Social, Laura Maria Alves, ressaltou a importância da união e do comprometimento dos associados, um trabalho que engradece a todos, através do CRAS Joaquim Beca, com grupo de serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF).

11:36 · 20.06.2018 / atualizado às 11:36 · 20.06.2018 por
Visita à Rodoviária de Várzea Alegre

Depois de ampla campanha, trabalho e dedicação e articulação encabeçados pelo prefeito de Várzea Alegre, Zé Helder, e pelo secretário de Infraestrutura, Elonmarcos Correia, a empresa Expresso Guanabara voltará atender com o transporte de passageiros a partir do Terminal Rodoviário Dr. José Iran Costa.

A informação foi dada pelo secretário de Infraestrutura, Elonmarcos Correia, na manhã dessa terça-feira, 19, após receber na cidade, Raul de Castro Girão – gerente de Projetos da empresa, que fez vistoria do terminal rodoviário. O atendimento será retomado para o embarque e desembarque de passageiros a partir de 1º de agosto deste ano.

Reforma

A empresa Expresso Guanabara deixou de atender no terminal rodoviário desde 2016, alegando dificuldade de acesso ao local devido aos buracos nas avenidas Vicente Alves Costa e Antônio Alves de Lima, que são trechos urbanos da BR 230 e as péssimas condições de infraestrutura da rodoviária. A empresa passou a atender na época em um ponto comercial da cidade, nas margens da Rodovia CE 060, a exemplo do que ocorre em Quixeramobim, no Sertão Central.

Em 2017, quando Zé Helder assumiu a administração, o terminal rodoviário da cidade estava abandonado, tomado pelo lixo e muitos moradores de rua se alojavam no local.

Com os moradores de rua, a secretaria de Assistência Social foi acionada conseguiu que eles retornassem para suas famílias e aqueles que não eram de Várzea Alegre também foram encaminhados para suas cidades de origem e suas respectivas famílias.

Para retomar o atendimento no terminal rodoviário, a empresa vez uma série de exigências, que foram cumpridas.

11:14 · 20.06.2018 / atualizado às 11:23 · 20.06.2018 por
Cidade de Cascavel. Foto: whatsApp/VCcrepórter

Um tremor de terra de magnitude de 1.8 na Escala Richter foi observado no município de Cascavel, no litoral cearense, às 7 horas desta segunda-feira, 18. Por ter sido de menor intensidade, foi sentido apenas por instrumentos da estação fixa do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, instalada no próprio município cearense.

Os tremores dessa magnitude não causam danos materiais, mas às vezes são sentidos por parte da população. De acordo com o gerente do Núcleo de Sismologia da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), Francisco das Chagas Brandão Melo, o epicentro do tremor ocorreu próximo à localidade de Pitombeiras, em Cascavel. “É uma área recorrente de abalos sísmicos”, observou Brandão. “Por ser pouco povoada e de baixa intensidade não foi sentida pela população”.

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Cascavel foi acionada pela Cedec para análise e monitoramento da área, mas não houve registro de dano físico.

Brandão observou que o Ceará é uma região sísmica e que há monitoramento dos abalos. “Não podemos prever novos tremores, mas precisamos ficar preparados porque podem ocorrer e não sabemos o que está por vir”, pontuou. “Essa é uma preocupação constante”.
Tremores neste ano no CE
De acordo com registros da Cedec, no Ceará, até hoje, neste ano foram registrados cinco tremores de terra:
1) Brejo Santo – 15/3 – 2.0
2) Santana do Acaraú – 29/4 – 2.0
3) Irauçuba – 23/5 – 2.7
4) Barro – 17/6 – 2.0
5) Cascavel – 18/6 – 1.8

O último abalo registrado em Cascavel também teve abrangência em menor intensidade nos municípios vizinhos de Pacajus, Horizonte, Chorozinho e Beberibe.

Imagem do Labsis da UFRN
15:09 · 19.06.2018 / atualizado às 15:10 · 19.06.2018 por
Congresso prossegue em Iguatu

 

A I Conferência Regional de Gerontologia foi aberta na noite desta segunda-feira, 18, no auditório do Campus Multi-institucional Humberto Teixeira, em Iguatu. O evento é promovido pelo 8º semestre do Curso de Enfermagem, evento coordenado pelas professoras – Rhavenna Oliveira e Adriana Moraes.

        A temática principal desenvolvida é Integralidade no Cuidado e Desafios Comtemporêneos.
          A solenidade de abertura contou com a presença do diretor geral da Urca, em Iguatu, professor Ivo Ferreira, representando o reitor Patrício Melo, da coordenadora do curso de Enfermagem, professora, Natália Bastos, do representante do Conselho Regional de Enfermagem do Ceará (Coren), Samuel Duarte, do presidente do Centro Acadêmico, Ronnaby Vicente, de grupos de convivência com os idosos, além de acadêmicos de várias instituições.
       O evento segue com palestras, minicursos, mesas redondas e relatos de experiências.