Busca

Autor: Honório Barbosa


16:25 · 13.07.2018 / atualizado às 16:25 · 13.07.2018 por

 

Atividades de lazer movimentam férias em Cedro. Foto de Marciel Bezerra

A programação começou no dia 3 e segue até o dia 28 de julho com direito a festa de encerramento para todos os participantes, familiares e profissionais. Proporcionar atividades socioeducativas para as crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), com este objetivo, a Prefeitura de Cedro, por meio da Secretaria do Trabalho e Assistência Social, está promovendo a III Colônia de Férias de Cedro e garantindo muita diversão e lazer.

O evento conta com o apoio do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS I e II), Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), Conselho Tutelar, Secretarias municipal de Esporte, Cultura e Saúde. A ação promove atividades lúdicas, oficinas, gincanas, palestras e brincadeiras típicas para não deixar ninguém parado.

O evento, que chega a 3ª edição em 2018, é uma grande oportunidade para o desenvolvimento da meninada. “É muito importante esse acompanhamento das nossas crianças e adolescentes nesse período de recesso escolar. Movimentar as férias deles com tantas atividades, estimula a parte social e instrui a todos a praticarem o bem e a exercerem a cidadania”, enfatiza o prefeito, Dr. Nilson Diniz.

Foram elaboradas brincadeiras educativas relacionadas à infância, teatro com fantoches, além de rodas de conversas, aulas de capoeira e karatê, estimulando a competitividade. A Secretária do Trabalho e Assistência Social, Luciana Vieira, enfatiza o objetivo da Colônia de Férias. “Esse projeto garante o direito das crianças de brincar, de terem acesso ao lazer, esporte e recreação com dignidade e sem quaisquer violações desses direitos”.

Novidade
Neste ano os alunos das turmas de 12 a 17 anos terão oficina de fotografia, ministrada pelo fotógrafo Marciel Bezerra. Os jovens vão aprender técnicas de fotografia, conhecer os tipos de câmeras e os elementos para se captar uma bela imagem.

A oficina terá aulas externas e os estudantes irão pesquisar e fotografar alguns prédios históricos de Cedro. “Com o material deles vamos realizar uma exposição bem legal, para que outras pessoas possam conhecer mais sobre nosso local”, explica Marciel.

16:22 · 13.07.2018 / atualizado às 16:22 · 13.07.2018 por
Curso oferece oportunidade de capacitação profissional. Fotos de Miguel Marcelo

Capacitar e preparar as pessoas para o mercado de trabalho. Contribuir com a qualificação profissional e investir em fórmulas diferentes para que as pessoas melhorem seus rendimentos financeiros. É com essa visão que a secretaria Municipal de Assistência Social realizou o curso profissionalizante de Cama, Mesa e Banho, dentro da política do projeto Mais Oportunidades.

O curso, com carga de 80 horas, foi realizado em parceria com o Senac, tendo como instrutora Ana Beti Amorim, contando com participação de 20 pessoas, todas elas inscritas do CadÚnico.

A Secretária de Assistência Social, Laura Maria Alves, destacou que devido à crescente demanda de interesse pela área profissionalizante de costura a secretaria ofereceu aos usuários esse curso. “Hoje a gente pode ver o resultado do trabalho desenvolvido, como roupões adulto e infantil, toalhas, entre outras peças”, disse.

Laura agradeceu ao prefeito Zé Helder (MDB) que tem sempre procurado inovar, buscando incentivos para que as famílias possam viver melhor e possam melhorar a renda familiar.

Para Ana Beti, a importância do curso é inserir o aluno no mercado de trabalho através do conhecimento e do aperfeiçoamento de seus talentos.

Beneficiada, Raquel Frutuoso, fez agradecimentos à Secretaria de Assistência Social e à Gestão Municipal pela oportunidade de participar do curso Cama, Mesa e Banho, que proporcionou aprender algo novo e melhorar a renda da família. “Tem uma importância muito fundamental: além da gente está aprendendo algo novo, a gente cria uma expectativa de que a gente não pode ficar parado apenas dependendo de um benefício que é muito bom, mas que a gente tem capacidade de aprender coisas novas e caminhar, dar um passo a frente, confeccionando o que a gente aprendeu no curso”, disse.

Os trabalhos realizados pelos participantes foram apresentados ao final do curso e a qualidade e beleza das peças produzidas receberam elogios entre o grupo de colegas e das pessoas que prestigiaram o encerramento das atividades.

16:16 · 13.07.2018 / atualizado às 16:16 · 13.07.2018 por

A Prefeitura de Acopiara liberou o pagamento da 1ª parcela do décimo terceiro salário, para todos os servidores efetivos do município. Além de beneficiar diversas famílias da cidade, essa ação vai movimentar a economia local.

De acordo com o secretário de Administração e Finanças, Anderson Aragão, serão injetados cerca de um milhão e cem mil reais na economia local. Durante o ano de 2017 e no decorrer de todo primeiro semestre de 2018, os salários dos servidores foram pagos em dia, medida que tem dado mais segurança na hora de planejar as finanças, contribuído com a geração de renda nos setores da economia local. O prefeito Antônio Almeida também destacou a importância da circulação dos recursos para a melhoria do setor do varejo.

 

16:12 · 13.07.2018 / atualizado às 16:12 · 13.07.2018 por

 

Produtores foram beneficiados com equipamentos do Projeto São José

A associação comunitária do distrito de Cruzeirinho, no município de Icó, recebeu um trator e equipamentos adquiridos através da parceria e financiamento do Projetos São José III.

A comunidade, além de licitar trator e equipamentos, também efetuou processos licitatórios que versam sobre assessoria técnica qualificada, elaboração de planos de manejo e construção de galpão, onde os associados poderão trabalhar.

Cruzeirinho é uma das 100 primeiras associações a serem selecionadas para apresentar resultados positivos junto ao Banco Mundial, financiador e parceiro do Projeto São José III, possibilitando apoio ao desenvolvimento produtivo rural de mais de 290 associações em todo o Estado do Ceará. Neste sentido, a associação que está sendo assessorada tecnicamente pelo Instituto Elo Amigo, conseguiu licitar seus processos de construções e compras de equipamentos e trator, e efetuar os respectivos pagamentos de grande parte deste processo, tal como a primeira parcela da construção do galpão.

A comunidade de Cruzeirinho, juntamente com outras associações, Extrema e Forquilha Mandacaru estiveram na sede do Projeto São José III, no final do mês de junho, onde o coordenador do Projeto, Lafaiete Almeida, possibilitou a liberação de 100% dos recursos em conta destas associações, tornando possível o andamento dos processos de pagamento das questões produtivas licitadas, bem como outros avanços organizacionais.

De acordo com Marcos da Silva, presidente do Instituto Elo Amigo, entidade responsável pela assessoria à associação de Cruzeirinho, explica que os resultados são positivos e significativos. “Os resultados atingidos até o presente momento, são significativos, entretanto é apenas o começo, caberá a associação, ainda, um grande esforço na segunda parte da tarefa, ou seja, garantir a organização, gestão, planejamento da associação e de seus integrantes, para assim poder buscar a sustentabilidade deste empreendimento, que se mostra tão promissor”. Relata Silva.

Conforme Christian Arruda, articulador institucional do Elo Amigo, o resultado é fruto de muito esforço. “A comunidade Cruzeirinho está de parabéns, os resultados galgados foram conquistados com muito suor e esforço, e nós ficamos felizes por participarmos desta empreitada, por podermos apoiar esta e outras 16 associações no Centro Sul e Cariri, a conseguir alcançar os objetivos, através não somente da assessoria técnica, objeto de nossa assessoria, mais fundamentalmente através do apoio a todo o processo, desde as questões de documentação e licitação, mais também as correlatas as articulações interinstitucionais”. Finaliza Arruda.

A comunidade Cruzeirinho, através de seus resultados positivos, mostra que o Projeto São José III, mesmo com todas as dificuldades encontradas em sua consecução, é possível e pode apoiar o desenvolvimento rural no Estado do Ceará, possibilitando a melhoria de vida de um grande número de agricultores e agricultoras familiares.

16:07 · 13.07.2018 / atualizado às 16:07 · 13.07.2018 por

 

O juiz da Comarca de Quixeré, Lucas Sobreira de Barros Fonseca, condenou, no dia 04 de junho de 2018, o ex-prefeito daquele município, Raimundo Nonato Guimarães Maia, e ex-secretários e empresários por ato de improbidade administrativa por fraudes em procedimentos de licitação realizados nos anos de 2010 e 2011 para a locação de veículos utilizados pelo município. A sentença julgou procedente uma ação de improbidade administrativa proposta Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através da promotora de Justiça, Nara Rúbia Silva Vasconcelos Guerra.

A promotora de Justiça informou que a operação investigou o ex-prefeito e os ex-secretários de Educação, de Saúde e de Cultura, os membros da Comissão de Licitação, os sócios das empresas licitantes, a empresa que prestava assessoria à Comissão de Licitação e seu representante naquele município, além dos terceiros beneficiários com as condutas, que locaram seus veículos par aprestação dos serviços municipais. Em caráter liminar, foram afastados de seus respectivos cargos a secretária de Saúde, Francisca Jeane Maia; o secretário de Educação, Francisco Valdinizio de Sousa; e o secretário de Cultura, Esporte e Juventude, Antônio Manoel Filho. Eles também tiveram seus sigilos bancários quebrados.

Raimundo Nonato Guimarães Maia foi condenado ao pagamento de multa civil no valor correspondente a 30% do valor global (R$ 440.460,00) dos contratos licitatórios impugnados na ação. A pena também suspendeu seus direitos políticos por dez anos, bem como a função pública e está proibido de contratar com o Poder Público, de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, ainda que por intermédio de pessoa jurídica pelo prazo de dez anos.

Francisco José Viana Andrade e José Luís de Araújo Bica também foram condenados, cada um, ao pagamento de multa civil no valor correspondente a 30% do valor global (R$ 440.460,00) dos contratos licitatórios impugnados na ação. Eles também tiveram seus direitos políticos suspensos por oito anos, bem como a função pública e está proibido de contratar com o Poder Público, de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, ainda que por intermédio de pessoa jurídica pelo prazo de cinco anos.

Raimundo Araújo Júnior e José Arimatéia Moura Melo também tiveram seus direitos políticos suspensos por cinco anos, bem como a função pública e está proibido de contratar com o Poder Público, de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, ainda que por intermédio de pessoa jurídica pelo prazo de cinco anos. Eles deverão pagar multa correspondente a 10% do valor global (R$ 440.460,00) dos contratos licitatórios impugnados na ação.

Francisca Jeane Gonçalves Lima, Jesus Orleudo Nery Ribeiro, Antônio Manoel Filho, Francisco Valdinizio de Sousa e Francisco Giuvan de Sousa foram condenados à suspensão dos direitos políticos por oito anos, bem como a função pública e está proibido de contratar com o Poder Público, de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, ainda que por intermédio de pessoa jurídica pelo prazo de cinco anos. Eles deverão pagar multa correspondente a 10% do valor global (R$ 440.460,00) dos contratos licitatórios impugnados na ação.

Luciana de Santiago Gomes foi condena à suspensão de seus direitos políticos por cinco anos, bem como a função pública e está proibido de contratar com o Poder Público, de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, ainda que por intermédio de pessoa jurídica pelo prazo de cinco anos. Eles deverão pagar multa correspondente a 5% do valor global (R$ 440.460,00) dos contratos licitatórios impugnados na ação.

Miguel Anselmo de Sousa e Raimundo Nonato Régis Nogueira foram condenados à suspensão de seus direitos políticos por três anos, bem como a função pública e está proibido de contratar com o Poder Público, de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, ainda que por intermédio de pessoa jurídica pelo prazo de cinco anos. Eles deverão pagar multa correspondente a 5% do valor global (R$ 440.460,00) dos contratos licitatórios impugnados na ação.

João de Lima Paiva e Paulo Augusto Brito Correia tiveram seus direitos políticos suspensos por três anos, bem como a função pública e está proibido de contratar com o Poder Público, de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, ainda que por intermédio de pessoa jurídica pelo prazo de cinco anos. Eles deverão pagar multa correspondente a 1% do valor global (R$ 440.460,00) dos contratos licitatórios impugnados na ação.

Segundo Nara Rúbia Silva Guerra, foram instaurados procedimentos administrativos com o objetivo de verificar irregularidades nas contratações de empresas para prestar serviço de locação de veículos para algumas secretarias municipais, tendo sido constatadas ilegalidades nos procedimentos licitatórios, quais sejam: ausência de projeto básico, participação de empresas fantasmas, subcontratação total não permitida, superfaturamento dos valores pagos e fracionamento ilegal das despesas com a finalidade de adotar modalidade de licitação diversa da que seria obrigatória por disposição legal.

O Ministério Público apresentou petição, acompanhada dos documentos demonstrando repasses de valores e alguns dos demandados, realizados pela empresa J. A. Moura Melo e por José Luís de Araújo Bica. Conforme os autos, dois empresários atuavam nas licitações com a finalidade de desviar recursos municipais, tanto em benefício próprio, quanto de terceiros, inclusive mediante o repasse de vantagem econômica para os secretários municipais e o prefeito à época.

16:03 · 13.07.2018 / atualizado às 16:03 · 13.07.2018 por

“O Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, que nesta sexta-feira, 13, comemora 28 anos, é um importante instrumento de conquista de direitos para nossa infância e adolescência”, ressalta o psicólogo, Joaquim Francisco Silva. Leia artigo que ele encaminhou para o blog:
“Os direitos garantidos pelo Estatuto ao longo desse tempo são enormes, porém, estão ameaçados. Os desafios para a efetiva implementação e ampliação do ECA ainda são muitos, especialmente na conjuntura atual, devido aos retrocessos promovidos pelo Governo Federal, com a retirada de inúmeros direitos que duramente foram conquistados pelas lutas sociais.
Sancionado em 1990, o ECA nasceu para concretizar o Artigo 227 da Constituição Federal, que determinou direitos e garantias fundamentais para crianças e adolescentes, incorporando também avanços previstos na Declaração Universal dos Direitos Humanos e Convenção sobre os Direitos da Criança, das Nações Unidas. Dessa forma, o ECA inovou ao trazer a proteção integral, na qual crianças e adolescentes são vistos como sujeitos de direitos, em condição peculiar de desenvolvimento e com prioridade absoluta. Também reafirmou que a responsabilidade por garantir as condições para o pleno desenvolvimento dessa população, além de colocá-la a salvo de toda forma de discriminação, exploração e violência, deve ser compartilhada por todos: família, sociedade e Estado.
O ECA é fruto de uma construção coletiva. Parlamentares, governo, movimentos sociais, pesquisadores, instituições de defesa dos direitos da criança e do adolescente, organismos internacionais, religiosos, mulheres, crianças, adolescentes e outros atores envolveram-se para a criação de um instrumento ativo. Assim como a criança, o ECA vive.

E, para uma melhor compreensão do ECA, enquanto Lei viva, apresentamos algumas de suas principais alterações:
Lei da alienação parental (Lei nº 12.318/ 2010) – considera ato de alienação parental a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou adolescente sob a sua autoridade, guarda ou vigilância para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este;
Lei nº 12.594/ 2012, que instituiu o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo – Sinase, regulamentando a execução das medidas socioeducativas destinadas a adolescente que pratique ato infracional;
• Lei nº. 12.696/ 2012, que alterou tempo de mandato do Conselho Tutelar;
• Lei Menino Bernardo (lei nº 13.010/ 2014) – estabelece o direito da criança e do adolescente de serem educados sem o uso de castigos físicos;
Lei da Primeira Infância (Lei nº 13.257/ 2016) – implica o dever do Estado de estabelecer políticas, planos, programas e serviços para a primeira infância que atendam às especificidades dessa faixa etária, visando a garantir seu desenvolvimento integral.
Enfim, somente em 2017, o Estatuto da Criança e Adolescente recebeu mais três revisões, tais como a Lei nº 13.509/2017 – que dispoe sobre entrega voluntária, destituição do poder familiar, acolhimento, apadrinhamento, guarda e adoção de crianças e adolescentes; nº 13.440/2017 – que estipula perda obrigatória de bens e valores para aqueles envolvidos em crimes de exploração sexual e prostituição e a Lei nº 13.441/2017, que regulamenta a infiltração de agentes de polícia na internet para a investigação de crimes contra a dignidade sexual de criança e de adolescente.
Diante disso, precisamos dizer “PRESENTE” , ou seja, denunciar abusos e estar atentos para que o Brasil continue mobilizado na manutenção do ECA como uma legislação avançada, atualizada e principalmente cumprida, na garantia dos direitos de nosso bem mais precioso: as crianças e adolescentes.
A bem da verdade, precisamos ser proativos na construção em redes e parcerias institucionais, visando assegurar que as políticas públicas afirmadas pelo ECA sejam efetivamente implementadas em cada município de nosso país, principalmente no interior dos Estados. Nas pequenas cidades, ainda é raro esse público encontrar locais de lazer, equipamentos e serviços sociais adequados, bem como, outros voltados à cultura, entretenimento e desporto.
Portanto, nessa data, todos devemos dizer NÃO à rejeição, à discriminação, ao abandono, à invisibilidade de crianças em situações desfavoráveis, traumatizantes e de mais vulnerabilidades. Não à exclusão social, à violência e sempre SIM aos interesses pela Vida e à Saúde das crianças e adolescentes brasileiros.
Ah!, seria tão bom que a partir desse 13 de julho, cada adulto que atua com crianças e adolescentes se dedicasse ao máximo para assegurar-lhes saúde e segurança, para que assim, pudessem brincar alegremente, estudar e viver sua plena cidadania. Isso tudo, não só nesse período de crescimento e desenvolvimento, mas em todos os momentos de sua vida. Devemos nunca nos esquecer de que, o futuro de crianças e adolescentes, depende da atenção e cuidados que lhes dispensamos, hoje.”
Joaquim Francisco Silva, psicólogo

12:01 · 12.07.2018 / atualizado às 12:01 · 12.07.2018 por

Policiais militares realizaram nesta quarta-feira, 11, pela manhã, uma operação de combate ao tráfico de drogas e repasse de notas falsas nas cidades de Tarrafas e Assaré. Havia denuncia de que uma mulher tinha repassado uma nota falsa de R$ 100.00, em uma loja da cidade de Assaré.

A suspeita morava na cidade de Tarrafas, segundo a Polícia Militar. Ela foi identificada como Cícera Ferreira, 23 anos. A acusada confessou o delito. Dentro da residência, foram encontrados dois papelotes de maconha, que estava em posse de uma irmã da acusada.

Os policiais localizaram ainda um foragido da Justiça, Aurice Costa Valentim, 38 anos, que tem contra ele dois mandados de prisão preventiva em aberto, por crimes de tráfico de drogas, na comarca de Orós.

Os três foram presos. Próximo ao Parque de Vaquejada em Assaré, os policiais localizaram em continuidade à ação 1,5 quilo de maconha prensada e uma pedra de crack e uma balança. O suspeito é Carlos Alberto Caetano dos Santos, conhecido por ‘Neguinho Cajuí’. Todos os acusados foram conduzidos para a Delegacia Regional de Crato.

11:43 · 12.07.2018 / atualizado às 11:43 · 12.07.2018 por

 

Humorista Luana do Crato

A ExpoJaguar acontece no Parque de Exposições de Jaguaribe entre os dias 10 e 14 de julho. Com o intuito de fortalecer a agropecuária local e regional, a programação também conta com atividades culturais realizadas pelo Serviço Social do Comércio (Sesc*), a partir da Unidade Iguatu.

Durante o evento, a instituição que leva suas ações cada vez mais longe das Unidades fixas, participa da ExpoJaguar ofertando cursos e oficinas durante o dia e, à noite, promove apresentações culturais, com destaque ao show de humor da artista Luana do Crato.

Em entrevista ao Sesc, Luciano Lopes, mais conhecido como Luana do Crato, conta qual é a sua expectativa para o evento e a importância em poder contribuir para essa grande festa:

“Ter o Sesc como uma instituição que agrega várias linguagens e as recoloca nas mais variadas formas de suas programações é simplesmente gratificante para o artista e enriquecedor para as artes. Cada show é sempre uma nova experiência. Sempre fico nervoso antes de entrar em cena, principalmente em eventos abertos. Só posso falar que vou subir ao palco e dar o melhor de mim. Está dentro de um evento de grande relevância cultural para o Vale do Jaguaribe é uma honra para qualquer artista. Fico muito feliz em ver o humor sendo atração principal de grandes eventos”.

Serviço:

Sesc na ExpoJaguar

Local: Parque de Exposições de Jaguaribe

Data: 10 a 14/7

Horário: Manhã e Noite

Acesso: Gratuito

11:22 · 12.07.2018 / atualizado às 11:22 · 12.07.2018 por

 

O Tribunal de Contas do Estado do Ceará suspendeu uma compra de material esportivo pela Prefeitura de Alto Santo no valor de R$ 365 mil em razão de indícios de sobrepreço que chegam a 408% em determinado item. A medida cautelar foi concedida de forma singular na segunda-feira (9/7) pelo conselheiro substituto Davi Barreto e homologada nesta terça-feira (10/7) pelo Pleno da Corte de forma unânime.

Com isso, a execução do contrato, de nº 001201805030, fica suspensa até a manifestação definitiva do TCE, que deve ocorrer após a análise da defesa dos envolvidos. Em sua decisão monocrática, Barreto deu um prazo de 15 dias para que se manifestem sobre as supostas irregularidades a secretária de Assistência Social, Empreendedorismo, Trabalho e Habitação do Município (órgão por meio do qual o Executivo assinou o contrato) e a empresa contratada, vencedora do Pregão Presencial nº 2018.05.03.01/2018, homologado em 23 de maio.

O caso chegou ao TCE por meio de denúncia e tramita na Corte no âmbito do processo nº 07417/2018-9.

Comparando os preços praticados na licitação com outras similares, o conselheiro substituto constatou que a cotação de diversos itens foi bastante superior ao que se verifica no mercado. Barreto escolheu aquisições pelo Município de Fortaleza tendo em vista que a empresa vencedora do pregão de Alto Santo tem sede na Capital.

No lote 4, por exemplo, notou-se que o preço do uniforme esportivo custou R$ 69 por unidade, sendo este valor 408% superior ao ofertado no Pregão Eletrônico 198/2015 de Fortaleza (R$ 13,58).

Causou estranheza também a quantidade de medalhas adquiridas no lote 3. Foram seis mil unidades, número que representa mais de 35% de toda a população do Município (16.976 pessoas em 2017, segundo o IBGE).

Já no lote 2 da licitação, o preço unitário da bomba de encher bola foi de R$ 88,10. O mesmo item foi adquirido por R$ 19 no Pregão Eletrônico 198/2015 de Fortaleza (sobrepreço calculado de 364%).

Ainda no lote 2, a rede para voleibol foi adquirida pelo Município de Alto Santo por um preço unitário de R$ 220,85. No Pregão Eletrônico 103/2016 de Fortaleza, uma rede de nylon custava R$ 46,02 no preço de referência (sobrepreço de 380%).

No lote 1, a bola de futsal tinha preço unitário de R$ 173,64. Quando observado o preço referencial do mesmo produto, foi constatado o valor de R$ 95 por bola, uma diferença de 83%.

A bola de futebol de campo teve seu valor unitário em R$ 173,67, enquanto no Pregão Eletrônico 216/2017 de Fortaleza o preço foi de R$ 107,90 (diferença de 61% a maior).

Ainda no mesmo lote 1, foi observado que o custo unitário das bolas de handebol masculino e feminino foram de R$ 174,33 e R$ 219, enquanto o preço tomado como referência de mercado (Pregão Eletrônico 103/20162 , também de Fortaleza), foi de R$ 105 por unidade, indicando sobrepreços de 66% e 109%, respectivamente

16:43 · 11.07.2018 / atualizado às 16:43 · 11.07.2018 por

Jaguaribe. Esta cidade no vale Jaguaribano promove até o próximo sábado, 10, a 6ª Exposição Agropecuária de Jaguaribe (Expojaguar), no Parque de Exposições de Jaguaribe. O evento tem como objetivo principal o fortalecimento da agropecuária local e regional. A programação inclui concurso leiteiro, julgamento de animais de raça, oficinas, palestras, shows de humor, forró e vaquejada.

A abertura oficial foi realizada na noite desta terça-feira, 10, no Parque de Exposição pelo prefeito, José Abner Pinheiro, que destacou a importância da atividade agropecuária que gera trabalho e renda no município. “Temos uma importante bacia leiteira, produzimos queijo de qualidade que é exportado e temos produtores dedicados que apesar das dificuldades mantêm as fazendas produtivas”, pontuou.

No próximo sábado (14) pela manhã, às 10 horas, ocorrerá a premiação da Expojaguar e a comemoração ao Dia Municipal do Queijo, com homenagens aos mestres do queijo (queijeiros raiz). Serão escolhidos cinco produtores rurais que vão levar os seus produtos para degustação e demonstração.

A programação inclui desfile de cães, show de humor com Luana do Crato, forró pé de serra, desfile para escolha da Rainha da Expojaguar olimpíada rural, concurso leiteiro e de animais de raça (bovinos, ovinos e caprinos), além da tradicional vaquejada a partir da próxima sexta-feira, 13, até domingo, 15. O evento é promovido pela Prefeitura de Jaguaribe com apoio do governo do Estado, Sebrae e Sesc.

Queijo

Este município é conhecido no Ceará por larga produção de queijo de coalho. O produto é exportado para a Região Metropolitana de Fortaleza e para outras regiões, além de município de Estados vizinhos. Na última década, com apoio do escritório do Sebrae de Limoeiro do Norte e de outras instituições houve investimentos – treinamento, capacitação – para a melhoria do processo de fabricação.