Autor: Honório Barbosa


19:38 · 19.01.2019 / atualizado às 19:39 · 19.01.2019 por
Jogando em casa, Iguatu perdeu para o Floresta. Fotos de Wandemberg Belém

Iguatu tropeçou novamente no campeonato estadual série A. Jogando contra o Floresta, em casa, no Estádio Morenão, na tarde desta sábado, 19, o azulão perdeu por 3 a 2. A equipe até que dominou o jogo, atacou, mas o adversário foi mais competente para obter a vitória. Com o resultado, Iguatu é o lanterna da competição.

Aos 20 minutos do primeiro tempo, o Floresta abriu o placar com gol de Jaildo. Iguatu empatou aos 37 minutos com Paulinho.

Erison, que substituiu Paulo Vyctor, ampliou o placar para o Floresta ao 43 minutos ainda do primeiro tempo.

Na volta do jogo, Paulinho novamente marcou para o Iguatu, aos 6 minutos, deixando, mais uma vez, tudo igual no Morenão.

Mas a esperança do torcedor do Azulão se desmoronou quando Danrlei ampliou o placar para o Floresta aos 30 minutos.

A partir do terceiro gol do Floresta, o time do Iguatu ficou perdido em campo.

Opiniões

O treinador do Iguatu, Roberto Carlos, reconhece que a situação é de dificuldade. “Não adianta desculpas, é trabalhar para chegar ao resultado que precisamos. Não fomos competentes, os atletas batalharam, mas infelizmente o resultado não veio. No futebol acontece essas coisas. Precisamos ter tranquilidade para o próximo jogo para superar essa situação incômoda para todos”.

Já Paulinho Cobayashe, treinador do Floresta, destacou a luta, o emprenho da equipe. “Conseguimos aqui o objetivo, mas torcemos para que o Iguatu continue na competição”.

O atleta Paulinho, autor dos dois gols do Iguatu, lamentou a derrota. “Tomamos gols quando não podíamos tomar, mas vamos continuar lutando para tirar Iguatu dessa situação, da lanterna”.

Dedê também destacou a luta da equipe até o fim. “Fomos buscar o empate duas vezes e agora nos resta levantar a cabeça, trabalhar e acho que ainda não tem nada perdido.

O atacante Canga saiu de campo chorando.

O comentarista Rildo Lacerda observou que desde 2012 que Iguatu participa do campeonato estadual e conseguiu chegar à série A, mas quando termina o campeonato, o time é desfeito, “Não temos investimento em categoria de base, uma formação com atletas do município”.

A torcida deixou o estádio reclamando contra a diretoria.

17:39 · 19.01.2019 / atualizado às 17:39 · 19.01.2019 por

 

Capela de São Sebastião em José de Alencar. Fotos de Honório Barbosa

Católicos celebram na noite deste sábado, 19, a última novena em louvor a São Sebastião. O santo é celebrado neste domingo, dia 20, quando haverá celebração de missa solene de encerramento dos festejos religiosos e procissão com o andor conduzindo a imagem do santo.

Em Iguatu, São Sebastião é celebrado nos distritos de Alencar e Barro Alto.

O santo é celebrado com fervor no distrito de Lima Campos, zona rural de Icó.

Romaria 

Em Ipaumirim, ocorre o centenário de celebrações dedicadas a São Sebastião com a tradicional romaria na manhã deste domingo, 20, que deve reunir cerca de 20 mio devotos.

Festejos no Ceará

No Ceará, São Sebastião é padroeiro das paróquias de Pedra Branca, Monsenhor Tabosa, Nova Olinda, Mangabeiras, Mulungu, Choró, Apuiarés e co-padroeiro de Aquiraz e de Ipaumirim. O santo também é celebrado em centenas de capelas em distritos e vilas rurais do Interior do Estado. São exemplos, a vila de pescadores de Lima Campos (Icó) e os distritos de Barro Alto e José de Alencar (Iguatu).

Devotos celebram São Sebastião em Alencar, zona rural de Iguatu
17:23 · 19.01.2019 / atualizado às 20:43 · 19.01.2019 por

 

Barragem (passagem molhada) sangra na manhã deste sábado, em Icó. Foto de Antônio José

As chuvas que banharam a região de Icozinho, na zona rural de Icó, encheram córregos afluentes do riacho Capim Pubo e a barragem do sítio Carnaubinha (uma passagem molhada) transbordou na manhã deste sábado, 19. As precipitações renovaram a esperança dos agricultores e trouxeram alegria para os moradores dos sítios vizinhos.

“A gente espera um bom inverno”, disse o agricultor, Paulo Custódio. “Já preparei o terreno e plantei dois hectares de milho e feijão”.

Apesar de ser um barragem pequena, a sangria atraiu moradores e renova a expectativa de continuidade das chuvas. “Este ano vai ser melhor do que o ano passado”, disse o produtor rural, Manoel Nunes. “Quem plantar cedo, vai tirar uma boa safra”.

 

12:39 · 19.01.2019 / atualizado às 12:39 · 19.01.2019 por

 

Prefeito visita obra que foi retomada no meio da semana

Depois de impasse e suspensão, a obra de construção de trecho de rodovia estadual entre a Vila Estrada e a localidade de Aroeira, no distrito de José de Alencar, zona rural de Iguatu, foi retomada.

O prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor, visitou o trecho em obras de pavimentação asfáltica. A solicitação feita pela prefeito ao governo do Estado foi no sentido de pavimentar 22 km de rodovia ligando a sede do distrito de Alencar a Barrocas, na margem do Açude Orós. “Esse é um sonho antigo da comunidade e compromisso do governador Camilo Santana”, lembrou o gestor. Neste sábado, o prefeito e lideranças comunitárias locais voltaram a visitar o trecho.

No segundo semestre de 2018, a obra foi iniciada em sua segunda etapa (Vila Estrada e Barrocas), mas em novembro o trabalho foi suspenso. Recentemente, os serviços foram retomados, após solenidade com a presença da deputada estadual Miriam Sobreira e do ex-prefeito e ex-deputado estadual, Marcelo Sobreira. Ambos eram aliados do prefeito Ednaldo Lavor, mas no final do ano houve o rompimento político entre o casal e o gestor.

O prefeito Ednaldo Lavor pressionou a suspensão da obra, que perdurou por alguns dias. Apesar de ser uma obra estadual, no entender do gestor, quem deveria dar a ordem de serviço para a retomada dos serviços de pavimentação asfáltica da segunda etapa da rodovia deveria ser ele. Na prática, foi o que ocorreu.

 

 

12:19 · 19.01.2019 / atualizado às 12:19 · 19.01.2019 por

 

Chuva em Iguatu no fim da tarde deste domingo, 9, na ponte sobre o Rio Jaguaribe. Foto de HB

Voltou a chover em Iguatu e em municípios da região Centro-Sul do Ceará na madrugada deste sábado. De acordo com a Funceme, foram registrados na cidade 47mm, no sítio Baú, 20mm e no sítio Quixoá, 17mm.

Na madrugada da sexta-feira, 18, houve registro de chuva em Iguatu de 54mm.

Em Jucás choveu 46mm e em Cariús, foram observados 39mm, no sítio Angico.

Na cidade de Cedro, a Funceme registrou 31mm e no distrito Várzea da Conceição, 25mm.

No município de Umari houve chuva variada entre 61mm (cidade) e 83mm (no sítio Cajazeirinha).

Em Icó, foram registrados 23mm. Na região de Icozinho, no Vale do Capim Pubo, há informações de pequenos açudes sangrando e cheia no riacho.

açude sangrando em Icozinho, no vale do Capim Pubo. Foto de WhatsApp
12:02 · 19.01.2019 / atualizado às 12:02 · 19.01.2019 por

Na tarde deste sábado, 18, ocorreu um capotamento na rodovia CE-371 que liga os municípios de Acopiara a Catarina, no sítio Serraria, distante cerca 35 km da sede do município de Acopiara.

Segundo informações do condutor do carro Fiat Pálio, placas FPT 6745, Antônio Cléber Félix de Oliveira, ele perdeu o controle do veículo em uma curva, e capotou várias vezes. No veículo, também estavam sua esposa, Sandra Maria Viana da Silva, 40 anos, e a adolescente, Jaqueline da Silva Oliveira, 13 anos, filha do casal, que sofreu traumatismo craniano e morreu quando recebia os primeiros socorros no Hospital Municipal de Acopiara.

O rabecão compareceu ao local e fez a remoção do corpo ao IML de Iguatu. O casal sofreu apenas escoriações pelo corpo.

20:00 · 18.01.2019 / atualizado às 21:24 · 18.01.2019 por

 

Prefeito Zé Hélder propõe pagamento escalonado para os servidores de 40 horas semanais. Foto de Augusto César

O prefeito de Várzea Alegre, Zé Helder, anunciou nesta sexta-feria, 18, que definiu com o secretário de Administração e Finanças, Antônio Gregório, e com o procurador do município, Víctor Pierre, uma proposta para pagamento aos 300 servidores que exercem a função de auxiliares de serviços gerais e merendeiras e que foram contratados para trabalharem meio expediente (4 horas por dia).

Os servidores foram contratados a partir da década de 1980, ganharam direito à estabilidade, e outros foram aprovados em concurso para trabalhar meio expediente (4 horas) em escolas  e em outras secretarias. Por isso, recebem meio salário mínimo, ou seja, proporcional às horas trabalhadas. A categoria defende o pagamento de um salário mínimo como piso. 

O prefeito propõe o pagamento do salário mínimo e a ampliação da carga horária de 4 horas para 8 horas por dia, totalizando 40 horas semanais de forma escalonada, isto é, começaria por um grupo de cerca de 100 servidores e com o passar do tempo iria contemplando maior número de funcionários até atender a todos. A ideia é não impactar a folha de pagamento.

Zé Hélder também propõe a desistência de causas trabalhistas por servidores que já obtiveram vitória na Justiça local e no Tribunal de Justiça em Fortaleza para adesão à proposta do município.

O Sindicato dos Servidores de Várzea Alegre até o momento permanece decidido a manter o andamento da causa judicial, embora grande parte dos servidores seja favorável à desistência. Seria necessário uma decisão unânime para desistência da causa. Há o empecilho da questão do pagamento dos honorários advocatícios.

Na gestão anterior, os servidores contratados para meio expediente realizaram greve que durou quase um ano.

Julgamento

O caso dos servidores contratados por 40 horas semanais está na Justiça há algum tempo. O município ganhou na primeira instância, na Vara do Trabalho, em Iguatu, mas perdeu no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) em Fortaleza. Recorreu ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), que desconheceu o recurso. Foram apresentados embargos de declaração e o próximo passo será a apresentação de um Recurso Extraordinário ao Supremo Tribunal Federal (STF).

 

 

15:52 · 18.01.2019 / atualizado às 15:52 · 18.01.2019 por

 

Integrantes do Comitê de Bacia Hidrográfica (CBH) dos Sertões de Crateús realizaram visita técnica para conhecer o cânion do Rio Poti e a obra da Barragem Fronteiras, em Crateús, na divisa com Buriti dos Montes, no Estado do Piauí.

O rio Poti atravessa uma fenda geológica de estrutura sedimentar formando uma feição conhecida por cânion ou boqueirão. O grupo foi conduzido pelo coordenador do Núcleo de Gestão Participativa de Crateús, Ewerton Torres, que falou sobre a evolução da paisagem e a riqueza arqueológica e paleontológica da região, como os registros de gravuras rupestres e as marcas deixadas nas rochas por pequenos animais pré-históricos.

O grupo discutiu sobre a importância do lugar e foi destacado o empenho do CBH dos Sertões de Crateús para promover a sua proteção e conservação, uma vez que já deliberou como demanda ao governador do Estado do Ceará a solicitação do uso da compensação ambiental da barragem Fronteiras para criação de uma Unidade de Conservação na área do Cânion do rio Poti.

O grupo conheceu o canteiro de obras da Barragem Fronteiras, situada no distrito de Ibiapaba, município de Crateús. A barragem Fronteiras será a maior obra hídrica da bacia dos Sertões de Crateús. Trata-se de um reservatório com capacidade de acumulação de 488 milhões de metros cúbicos. A obra está na fase de fundação, construção da base onde será erguida a barragem principal. A visita foi acompanhada pelo engenheiro civil Agnaldo Oliveira, que apresentou o projeto e conduziu o grupo pelo canteiro de obras, mostrando as etapas já realizadas e projeções para os próximos anos.

Fizeram parte dessa capacitação os membros do setor sociedade civil, usuários, poder público municipal, estadual e federal do CBH dos Sertões de Crateús e os técnicos do Núcleo de Gestão da Cogerh/Crateús.

 

11:53 · 18.01.2019 / atualizado às 11:53 · 18.01.2019 por

 

Visita guiada ao casarão de Fideralina Augusto Lima. Fotos WhatsApp

A cidade de Lavras da Mangabeira comemora na manhã desta sexta-feira, 18, o centenário de morte da líder política e empresarial, Fideralina Augusto Lima. Pela manhã foi celebrada missa na Igreja Matriz de São Vicente Ferrer, pelo padre Benedito Evaldo Alves. A programa é uma iniciativa da Academia Lavrense de Letras (ALL).

Em seguida, houve café da manhã e visita guiada com roda de conversa no casarão onde morou a homenageada.

Houve a doação da foto-pintura de Fideralina Augusto aos proprietários do casarão, Heitor Férrer e Magnólia Férrer. A obra foi doada pelo artista plástico, Francisco Ivo.

A presidente da Academia Lavrense de Letras, Cristina Couto, mostrou-se emocionada com a programação comemorativa do centenário de morte de Fideralina Augusto. “Era uma mulher à frente de seu tempo, líder, destemida, forte, e que sou administrar os seus negócios com sucesso”, contou.

Homenagens 

A programação inclui uma série de homenagens. Mérito Educacional Professor Gustavo Augusto Lima, concedido à professora, Maria Sizenita Venâncio Gonçalves. 

No período da noite haverá entrega de título de sócio honorário da ALL aos escritores: Benedito Vasconcelos Mendes, Heitor Feitosa Macedo, José Glauber Lemos, Jorge Emicles Pinheiro Paes Barreto e Raimundo Custódio Neto (Mundoquinha).

Entrega da Medalha Fideralina Augusto Lima aos pesquisadores e biógrafos: Dimas Macedo, Émerson Monteiro, Melquíades Pinto Paiva, Rejane Monteiro Augusto Gonçalves, Rui Martinho Rodrigues, Heitor Férrer. 

Ao meio-dia haverá almoço e visita guiada no sítio Tatu, propriedade de Fideralina Augusto.

Serão ainda homenageados: estudantes e pesquisadores: Cícera Rejane de Souza Magalhães, Flávia de Souza Oliveira, Lucas Oliveira de Freitas e Márcia Rhakell Guedes de Oliveira.

Incentivadores e pesquisadores receberão Medalha de Mérito Cultural: Maria da Glória Rolim Cavalcanti, Luiz Raul Cavalcanti. 

Opinião de parentes 

O deputado estadual, Heitor Férrer, foi taxativo: “Padre Cícero dizia que a história do Ceará passa por Fideralina Augusto, uma mulher de fibra, líder política e empreendedora”.

Fátima Lemos: “Essa programação é um resgate à história do município”.

Olavo Correia Lima Filho: “É um encontro de geração, uns indo e outros vindos, junção dos novos com os mais velhos para transmissão da história”.

Roda de Conversa no casarão de Fideralina Augusto Lima

 

11:22 · 18.01.2019 / atualizado às 11:22 · 18.01.2019 por

 

Agricultor recebe semente do programa Hora de Plantar

O escritório da Ematerce em Iguatu começou a distribuir sementes selecionadas do programa Hora de Plantar. Serão cinco dias de entrega para cerca de 1600 agricultores de base familiar, cadastrados no programa.

Os produtores rurais reclamam da falta de sementes de feijão. “O feijão já acabou e só vou levar milho”, disse o agricultor, Luís Moreira, da localidade de Santa Rosa, zona rural de Iguatu.

A agricultora, Maria Neide Amorim, também, moradora da localidade de Santa Rosa, está esperançosa de que teremos boas chuvas neste ano. “Estou confiante, e se Deus quiser teremos boas chuvas e fartura no campo”.

Em relação ao ano passado, as sementes de feijão vieram em menor quantidade. Em 2018 foram entregues 4 mil quilos, mas neste ano serão apenas 1400 quilos. Já o milho e sorgo registraram aumento. Serão entregues 48 mil quilos de sementes de milho (13% acima do que foi entregue no ano passado) e sorgo, 8900 quilos (71% acima da cota de 2018).

O chefe do escritório local da Ematerce, Erivaldo Barbosa, explicou que houve dificuldades do governo em encontrar fornecedores para a compra de sementes selecionadas de feijão. “Tivemos que dividir os 1400 quilos de semente de feijão pelos cinco dias de entrega e para cada dia ficou uma cota de 56 sacas”, esclareceu. “Infelizmente não vai dar para atender a todos”.

 

 

 

 

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Centro Sul

Fatos diários das regiões Centro-Sul, Vale do Jaguaribe e Inhamuns em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Honório Barbosa.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags