Categoria: cidades


16:28 · 18.09.2019 / atualizado às 16:28 · 18.09.2019 por
Área queimada em Icó. Fotos de Wandenberg Belém

             Os municípios de Icó e de Cedro, na região Centro-Sul do Ceará, permanecem castigados por fogo em vegetação em grande extensão da zona rural. A destruição da mata nativa e de capim (pastagem para alimentação do rebanho) já dura mais de oito dias. Outros municípios com Iguatu, Quixelô, Jucás, Cariús e Orós apresentam registro e incêndios em vegetação conforme registro do 4º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Iguatu.

          Em Icó, nas localidade de Belo Monte e Santo Antônio a destruição foi devastadora nos dois últimos dias de forma mais intensa.

          Uma casa foi atingida pelo fogo, na localidade de Santo Antônio. Uma sala, um quarto e a garagem ficaram queimados. O teto desabou. Era uma casa que estava desocupada, mas com móveis, usada para a família passar fim de semana.

          Moradores ficaram assustados com a extensão do fogo e relatam prejuízos. “Perdi uma área de pelo menos dois hectares de capim”, disse o produtor rural, Luís Oliveira, da localidade de Santo Antônio. “Outros agricultores também perderam pastagem e por aqui tudo ficou destruído”.

          Os produtores além dos prejuízos que serão calculados relatam preocupação para alimentar o rebanho de bovinos, ovinos e caprinos. “A pastagem está toda perdida e não sabemos como fazer de agora em diante”, disse o agricultor, Pedro Custódio.

          A dona de casa, Marta Gomes, disse que ficou assustada com a dimensão do fogo. “Neste ano foio demais, a mata está seca, mas nunca tinha visto um fogo desse tamanho”, frisou. “Não sei o que está acontecendo”.

        O cabo do 4º Batalhão do Corpo de Bombeiros em Iguatu, Sérgio, explicou que há dificuldade para apagar o fogo por conta do acesso que traz dificuldades.

        A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Icó e o Corpo de Bombeiros não apresentaram estimativa da área destruída. Quem percorre a BR 116, observa muita mata queimada nas proximidades da rodovia. “São mais de 20 quilômetros de extensão ao lado da rodovia”, disse o criador, Marcos Ribeiro. “O que queimou para o lado de dentro das roças ninguém sabe o tamanho, mas vai muito longe”.

Fogo deixa rastro de destruição em Icó

Fogo em Orós 

       O cantor e compositor, Zé Vicente, que foi parceiro do padre Zezinho, enviou um vídeo feito por parentes no distrito de Guassussê, zona rural de Orós, em que mostra um imenso fogo em uma serra que já dura pelo menos três dias. “O que as autoridades estão fazendo?”, indagou o artista, que se mostrou preocupado. Ele lamentou a grade quantidade de queimadas e incêndio em vegetação na região Centro-Sul do Ceará, neste ano, e em outros estados brasileiros. “É triste o que estamos vivenciando”, frisou. “Mas em janeiro teremos chuvas e um bom inverno”, disse mantendo a fé.

Mata nativa queimada

   Cedro – trabalho de voluntários 

       No município de Cedro, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec), com apoio da Prefeitura e orientação dos Bombeiros de Iguatu, formou uma brigada de voluntários que ajuda a controlar o fogo nos distritos de Santo Antônio e Várzea da Conceição. “O fogo já dura mais de oito dias e uma grande extensão de mata nativa e de capim foi queimada”, disse o secretário de Meio Ambiente do município, Allesson Barbosa.

      No distrito de Santo Antônio, focos de fogo já estão no oitavo dia, tendo iniciado na comunidade de Telha, passando por Morada Nova e chegando à sede do distrito. Em Várzea da Conceição, os estragos com a perca dos capins estão sendo contabilizados. “Os incêndios estão preocupando cada vez mais. Estamos orientando os moradores quanto aos cuidados com animais. Quase tivemos tragédia com fogos próximos às residências”, frisou o secretário de Meio Ambiente, Ellesson Barbosa.

Bombeiros 

      O comandante do 4 Batalhão do Corpo de Bombeiros em Iguatu, coronel Nijair Araújo, frisou também a ação humana e criminosa na origem das queimadas. “A situação é preocupante e se a população não ajudar ficar impossível combater todos os incêndios”, frisou. “Somente na última semana os Bombeiros de Iguatu atenderam a 27 chamados para combate a fogo em vegetação”.

Casa foi parcialmente queimada em Icó

Dano ao meio ambiente e incêndio criminoso 

        Uma área nativa queimada pode levar de 10 a 20 anos para ser recuperada. O tempo depende da espécie. A observação é do ambientalista, agrônomo, Paulo Ferreira Maciel. “O fogo destrói a vida na superfície do solo, elimina os micro-organismos, deixa a terra estéril”, disse. “A repetição desse problema a cada ano exaure o solo, cria manchas improdutivas e leva ao processo de desertificação”.

          O ambientalista mostra-se preocupado com as sucessivas queimadas que ocorrem neste período do ano no sertão cearense. “O que vimos todos os anos é uma destruição intencional e criminosa. Queima-se a mata nativa e depois planta-se capim e cria-se área de pastagem para criação de gado”.

         Paulo Maciel observa que o fogo perde o controle e se espalha facilmente, favorecido pelo tempo quente, vento e mata seca. O ambientalista observou que o plantio de capim da espécie andropogon, de origem africana, passou a ser muito utilizado nas áreas de pastagem para o gado. “O fogo queima o capim rapidamente porque há pouca matéria orgânica, e estimula que ele rebrote, favorecendo o renascimento da gema, nas primeiras chuvas”, explicou. “O problema é que esse fogo se torna um rastilho de pólvora para a destruição da mata nativa”.

Bombeiro tenta controlar fogo em Icó

Vídeo mostra queimada em área de serra entre Orós e Icó

15:47 · 18.09.2019 / atualizado às 15:47 · 18.09.2019 por

 

Campus do IFCE Iguatu

          O Instituto Federal do Ceará (IFCE) lançou edital de chamada pública para aquisição de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural. Os interessados (grupos formais, informais ou fornecedores individuais) deverão apresentar a documentação para habilitação e projeto de venda entre 16 de setembro e 7 de outubro, até as 9h. Neste ano, a chamada conjunta conta com a participação de 14 campi e estima executar cerca de R$ 649 mil.

            As inscrições devem ser feitas presencialmente nos campi contratantes: Acaraú, Aracati, Baturité, Camocim, Crateús, Crato, Fortaleza, Iguatu, Itapipoca, Jaguaribe, Juazeiro do Norte, Maranguape, Morada Nova e Tianguá. Entre os itens estão bolos, tapiocas, café com leite, cuscuz, tortas, carne, ovos, sanduíches, cajuína, sucos, frutas e verduras, a depender da demanda de cada campus do IFCE.

 

 

11:26 · 18.09.2019 / atualizado às 11:26 · 18.09.2019 por

Na última segunda-feira, 16 de setembro de 2019, a Unidade Móvel de Enfrentamento à Violência contra a Mulher prestou atendimento em Várzea Alegre. Esse é um serviço da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), do Governo do Ceará. Os trabalhos foram acompanhados pela psicóloga, Gabriela Freitas, e pela assistente social, Evelyne Alcântara.

O vice-prefeito, Dr. Fabrício Rolim e sua esposa, a vereadora, Dra. Luciana Rolim, juntamente com a secretária de Assistência Social, Laura Maria Alves, participaram do início dos serviços na unidade móvel. De acordo com Fabrício Rolim, o objetivo é que as mulheres falassem de suas condições diante das diversas formas de violência, recebendo orientações e apoio necessários ao correto enfrentamento.

A unidade móvel, pela manhã, atendeu no Centro Social Urbano – CSU e acolheu as mulheres da sede. No período da tarde se deslocou para a zona rural do município e atendeu as mulheres na Escola Municipal Maria Dolores Menezes de Carvalho, na Vila do distrito de Canindezinho.

Roda de conversa e atendimento à mulher. Fotos de Miguel Marcelo

 

11:01 · 18.09.2019 / atualizado às 11:01 · 18.09.2019 por
Vice-prefeito de Cedro expôs sobre crise de abastecimento

Nesta semana, o vice-prefeito de Cedro, Joãozinho de Titico, participou da reunião estadual do Comitê Integrado de Convivência com a Seca, na sede do Corpo de Bombeiros, em Fortaleza. Ele expôs a situação do abastecimento do município, da adutora, a necessidade de melhoria da estação de tratamento de água (ETA) e a construção de caixas elevatórias nos bairros da cidade.

      A reunião semanal conta com participação de representantes dos municípios, do Corpo de Bombeiros, Cagece, Cogerh e outras instituições que compõe o grupo.

Joãozinho de Titico disse que a luta atual é pelo restabelecimento da operação carro-pipa. “Existem dificuldades nas rotas. Um novo encontro será agendado para tratar de uma solução, pois a responsabilidade é do governo do Federal”. O vice-prefeito destaca que o município vem atendendo com o suporte local necessário as comunidades atingidas. “Estamos trabalhando com apenas um carro-pipa. Vamos ficar atentos para um encaminhamento favorável, pois a situação de seca poderá se agravar, e as famílias precisam desta ação”, finaliza.

Decreto da seca

         O Diário Oficial da União publicou no dia 31 de julho a portaria nº 1.832, da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, reconhecendo situação de emergência em decorrência da seca em 20 municípios cearenses. Cedro faz parte da lista, que levou em consideração o Decreto nº 32.896 do Governo do Estado do Ceará, de 26 de junho de 2019.

A publicação do decreto permitirá que Cedro solicite apoio do Governo Federal para as ações de socorro, assistência e restabelecimento de serviços essenciais à população atingida.

10:55 · 18.09.2019 / atualizado às 10:55 · 18.09.2019 por
Abrigo domiciliar. Foto: arquivo

          O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Iguatu, expediu na última segunda-feira (16/09), uma recomendação para combater irregularidades constatadas na Unidade de Acolhimento e na Rede de Proteção ao público infanto-juvenil, em Iguatu.

        O documento foi direcionado à Secretaria de Assistência Social do Município, à Unidade de Acolhimento de Iguatu, ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), ao Conselho Tutelar do Município e à Central de Vagas, órgão da Secretaria Estadual de Proteção Social (SPS).

        Conforme a promotora de Justiça, Helga Barreto Tavares, em agosto deste ano foram constatadas irregularidades na Unidade de Acolhimento de Iguatu após vistoria realizada juntamente com a equipe técnica do Centro de Apoio Operacional da Infância, Juventude e Educação (Caopije).

          Dentre as irregularidades verificadas estão o não cumprimento do Projeto Político Pedagógico pela Unidade de Acolhimento e pela rede de proteção local; a falta de equipamentos de segurança na parte externa, como câmeras e cerca elétrica; a presença de menor acolhida desde dezembro de 2018, sem guia de acolhimento; e graves falhas na atuação do Conselho Tutelar ao exercer sua prerrogativa de acolhimento institucional emergencial.

         A representante do MP em Iguatu destaca que é de responsabilidade do Município a elaboração, implementação e manutenção de programas de acolhimento institucional ou familiar, com tipo e porte adequados às necessidades locais, respeitada a previsão orçamentária.

         O Ministério Público recomendou à secretária de Assistência Social do Município a implementação de equipamentos de segurança na parte externa de acolhimento, no prazo de 30 dias. À equipe técnica da Unidade de Acolhimento de Iguatu e ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) foi recomendado o cumprimento imediato das ações propostas no Projeto Político Pedagógico (PPP).

      Caberá ao Conselho Tutelar de Iguatu encaminhar relatório à Unidade de Acolhimento com informações sobre o endereço da criança ou do adolescente que tenha sido afastado do âmbito familiar, explicando os motivos que levaram ao afastamento. Também foi recomendado à equipe técnica a construção do instrumental para relatório elaborado pelos conselheiros ao efetuarem acolhimento institucional de emergência.

        À diretora da Unidade de Acolhimento, a promotora de Justiça recomendou o ajuste imediato do horário e local de descanso de todos os funcionários, para que não utilizem os espaços destinados às crianças e adolescentes acolhidos.

       A titular da 3ª Promotoria recomenda ainda à Central de Vagas que informe, no prazo de dez dias, como proceder nas situações de crianças acolhidas em abrigo municipal proveniente de outras cidades sem a formalização de convênio.

        O não cumprimento da recomendação implicará na adoção das medidas judiciais cabíveis e aos recomendados caberá a apresentação de respostas fundamentadas, no prazo de até 15 dias.

10:47 · 18.09.2019 / atualizado às 10:47 · 18.09.2019 por

Equipes da Prefeitura de Cedro estão dando suporte ao trabalho do Corpo de Bombeiros de Iguatu no atendimento aos casos de incêndios em vegetação que já duram oito dias, nos distritos de Santo Antônio, Várzea da Conceição e Lagêdo.

A Coordenadoria de Defesa Civil do Município (Comdec), as secretarias de Meio Ambiente e de Recursos Hídricos e de Infraestrutura de Cedro estão atuando em conjunto, desde o início das ocorrências, disponibilizando todo aparato necessário para conter os focos de fogo.

      São utilizados brigadistas voluntários, máquinas, carro-pipa e logística para possibilitar o trabalho dos bombeiros da vizinha cidade, em auxílio ao que já fazem os moradores.

O prefeito Dr. Nilson Diniz mantem contato com autoridades estaduais a fim de encontrar soluções para este grave problema que aflige as comunidades e traz dano para o meio ambiente e prejuízo para os produtores rurais. “Estamos acompanhando de perto e dando o suporte necessário. Após a eliminação dos focos, verificamos os estragos e buscamos soluções”, pontuou o gestor.


Danos causados

         No distrito de Santo Antônio, o fogo em vegetação nativa e cultivo de capim já estão no oitavo dia. Começou na comunidade de Telha, passando por Morada Nova e chegando à sede do distrito.

        Em Várzea da Conceição, os estragos com a perca do plantio de capim estão sendo contabilizados. “Os incêndios estão preocupando cada vez mais. Estamos orientando os moradores quanto aos cuidados com animais. Quase tivemos tragédia com fogos próximos às residências”, informa o Secretário de Meio Ambiente, Ellesson Barbosa.

Altas temperaturas favorecem

          Para agilizar à chegada das equipes do Corpo de Bombeiros aos locais onde foram detectadas chamas, a secretaria de Infraestrutura cede parte do maquinário para colaborar com a abertura de estradas. Três quilômetros foram abertos para dar acesso aos carros dos Bombeiros. “Estamos tendo muito trabalho, mas estamos dando todo o suporte necessário. A situação pode se agravar devido a temperatura, chegando aos 37ºC no município e a vegetação que está muito seca”, alerta o secretário de Infraestrutura, Marcus Pitombeira.

Um carro-pipa também tem atendido às comunidades atingidas com focos de incêndio. Em algumas áreas, moradores temiam que as cisternas de polietileno fossem queimadas. “Estamos ao lado dos moradores. O combate aos incêndios, onde quer que seja, terá sempre o apoio da Prefeitura de Cedro”, disse a coordenadora da Comdec, Rochélia da Silva.

Ocorrências na região

No período de 1° de setembro às as 19h de 16 de setembro deste ano, o 4° Batalhão de Bombeiros Militar, sediado em Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará, registrou 59 ocorrências de fogo em vegetação. Da segunda-feira, dia 9 de setembro, até ontem, 16/9, foram 32 ocorrências. Até o fechamento desta matéria, Cedro contabilizava 07 ocorrências.

10:36 · 18.09.2019 / atualizado às 10:39 · 18.09.2019 por

 

Messias foi preso em Orós

Por volta das 11 da manhã desta terça-feira, 17, policiais civis e militares da cidade de Orós, a partir de informações cedidas pela da Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá, prenderam nas proximidades da Câmara de Vereadores, em Orós, José Roberto Vieira dos Santos, conhecido por Messias, 33 anos. Ele é natural da cidade de  Coronel João Pessoa, no Rio Grande do Norte.

      Havia contra José Roberto dos Santos um mandado de prisão preventiva decretado na Comarca de São Miguel, no estado potiguar.

      Segundo o delegado de Polícia Civil de Orós, Girlando Pereira, José Roberto dos Santos foi condenado e é processado por dois crimes de homicídio, qualificado, praticados no Rio Grande do Norte. Ele estava morando em Orós.

      José Roberto também foi autuado em flagrante delito pelo crime de ameaça no contexto de violência doméstica, ameaça de morte contra sua ex-companheira e familiares dela.

10:28 · 18.09.2019 / atualizado às 10:28 · 18.09.2019 por

 

Vereador Gilberto Barbosa

A Câmara de Vereadores de Cedro, na região Centro-Sul cearense, aprovou nesta segunda-feira (16) o projeto de lei que define no âmbito municipal o 25 de setembro como Dia do Radialista. O autor do projeto é o vereador Gilberto Barbosa. A inciativa do parlamentar foi aprovada por 11 vereadores. A matéria segue para sanção do prefeito Dr. Nilson Diniz.

De acordo com o autor do projeto de lei, a justificativa para a homenagem é reconhecer e valorizar o trabalho do radialista, que desempenha função importante no tocante à informação e formação, ao entretenimento que tanto alegra aos ouvintes. “É uma categoria que merece o nosso reconhecimento. Diariamente esses profissionais oferecem serviços de utilidade pública, colaborando para o progresso local”, pontua Gilberto Barbosa.

O texto considera ainda que a data deverá ser inserida no Calendário Oficial de Eventos do Município.

Homenagem

      A data de 25 de setembro lembra a morte do radialista Antônio José Pitombeira, em 25 de setembro de 2017.

Uma exposição está sendo programada para relembrar o dia. Será no Museu Ferroviário. Pitombeira também foi secretário de Infraestrutura. “A data eterniza ainda mais a passagem dele entre nós. Pitombeira foi importante para o crescimento da categoria, ensinando às novas gerações de profissionais a fazerem rádio com responsabilidade e coragem, incentivando-nos à inserção no mercado”, destaca o radialista Marciel Bezerra.

Outras datas

O Dia Nacional do Radialista é comemorado em 07 de novembro. No Estado do Ceará, a data é celebrada em 28 de agosto.

Radialistas são homenageados em Cedro com data específica. Foto de arquivo de Pitombeira. 
15:18 · 17.09.2019 / atualizado às 15:22 · 17.09.2019 por
Elenilton Lopes é presidente de honra da Associação dos Construtores da Região Centro-Sul

A Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará, em decisão plenária, aprovou por unanimidade e concedeu título de Presidente de Honra ao empresário e ex-presidente da entidade, Elenilton Lopes. Lopes foi Presidente da entidade por dois mandatos.

      Natural de Várzea Alegre e residindo na cidade de Iguatu há mais de 12 anos, Elenilton Lopes é formado em Administração de Empresas, é empresário nos ramos da construção civil, serviços bancários, hotelaria e farmacêutico. Foi um dos fundadores, no ano de 2011, da Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará, tendo a oportunidade de presidi-la por dois mandatos: no triênio 2011-2014 e no biênio 2016-2018. Lopes ainda participou da diretoria executiva no biênio 2014-2016 ocupando a cadeira de vice – presidente.

Associação 

       A ACCS – Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará foi fundada em 27 de Janeiro de 2011, por um grupo de construtores que à época viram o setor se expandir e identificaram a necessidade de contar com uma entidade de classe que os representasse.

     A entidade sempre optou por uma postura de lisura e defesa da classe em suas ações e aos poucos os resultados vieram. Em apenas dois anos de fundação, a entidade já contava com sede própria, fincada em terreno com área de 1.000 metros quadrados e com auditório com capacidade para 100 pessoas, o que já mostrava que tinha vindo pra ficar.

        “Ao longo do tempo muitas foram as batalhas com reivindicações apresentadas às prefeituras, câmaras de vereadores, cartórios, entidades do governo Federal”, frisou Elenilton Lopes. “Sempre mostramos demandas rapidamente e com esse esforço, a ACCS se torna uma das grandes contribuintes para que o Centro-Sul cearense figure em destaque no setor imobiliário estadual e que Iguatu tenha sido nos últimos três anos a segunda cidade do interior cearense que mais constrói imóveis populares, batendo cidades como Juazeiro do Norte por exemplo, e injetando diretamente somente na economia do município de Iguatu, mais de 70 milhões de reais em 2018”.

         Um dos grandes avanços da ACCS foi fundar no ano de 2017, juntamente com mais 25 associações de 18 estados do país, a FENAPC – Federação Nacional dos Pequenos Construtores, que representa estas entidades em nível nacional. A FENAPC já  obteve bons resultados. Os pequenos construtores representam 42% das moradias do Programa Minha Casa Minha Vida em todo país.

        Para Elenilton Lopes, o título, que reconhece o seu trabalho como membro da ACCS foi inesperado, mas de significado ímpar: “Sinto-me lisonjeado, ver esse projeto que iniciamos há quase nove anos obter tanto êxito e ajudar a desenvolver tanto a economia regional, chega a ser uma conquista pessoal. Dizem que se você conseguir trabalhar com o que gosta, nunca mais trabalhará na vida, e é assim que me sinto em relação à construção civil, um setor que é emprego na veia da economia nacional e não posso deixar de agradecer aos meus pares da Associação, com certeza dedico essa honraria a eles, pois sem a união de todos nada disso seria possível e em especial agradeço à nossa diretoria executiva pela título que me concedem neste momento “.

        O título de Presidente de Honra tem caráter de honraria e não concede poderes de decisão ou execução ao homenageado, o que é uma prerrogativa da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal.

Diretores da Associação dos Construtores da Região Centro-Sul do Ceará.
15:04 · 17.09.2019 / atualizado às 15:04 · 17.09.2019 por

 

 

Deputado estadual, Marcos Sobreira

          De acordo com o parlamentar, Marcos Sobreira, o objetivo da criação da ‘Semana Lixo Zero’ é discutir as boas práticas de gestão de resíduos nas escolas públicas do Estado. “Vamos sensibilizar a comunidade escolar para a temática da educação ambiental, através dos conceitos de sustentabilidade, de redução de desperdícios e da preservação do meio ambiente, transmitindo informações a respeito de reciclagem, separação do lixo, sistema de compostagem e destino final”, destacou.

         Com a aprovação do projeto, a “Semana Lixo Zero” passaria a integrar o Calendário Oficial de Eventos do Estado do Ceará e seria realizada anualmente na Semana do Meio Ambiente. O Estado e os alunos poderão articular diversas ações para alcançar métodos e tecnologias que tenham como objetivo coletar e destinar de forma ambientalmente correta, socialmente justa e economicamente viável, 100% dos resíduos produzidos pela escola.

          A iniciativa ainda ressalta a importância de cada escola fazer o diagnóstico da quantidade de resíduos produzidos. Com a sensibilização dos alunos, a expectativa é a redução da geração de lixo, a reutilização, a reciclagem, a redução do volume de resíduos coletados e a redução do volume dos rejeitos destinados aos aterros sanitários.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Centro Sul

Fatos diários das regiões Centro-Sul, Vale do Jaguaribe e Inhamuns em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Honório Barbosa.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags