Busca

Categoria: economia


10:23 · 31.01.2017 / atualizado às 10:23 · 31.01.2017 por

 

Lojas registraram intensa movimentação na manhã de hoje; foto de HB
Lojistas e comerciários cjegaram a um acordo sobre reajuste salarial. Foto de HB

O Sindicato dos Lojistas de Iguatu (Sindlojas) e o Sindicato dos Comerciários de Iguatu definiram em convenção coletiva anual o valor do salário mínimo base para os comerciários. O salário passa a ser de R$ 978,00 e para quem ganha acima do piso o reajuste foi de 6,5% a partir de 1° de janeiro.

Depois de várias reuniões, mais uma vez prevaleceu o entendimento, frisou o presidente do Sindlojas, Tadeu Rolim.

20:33 · 30.04.2015 / atualizado às 20:33 · 30.04.2015 por

Será realizada em Iguatu audiência pública para discutir a implantação de um Distrito Industrial. A proposta foi aprovada pela Comissão de Indústria, Comércio e Turismo da Assembleia Legislativa do Ceará, nesta quarta-feira (29).

O requerimento solicitando a audiência pública foi apresentado pelo deputado Agenor Neto (PMDB). Segundo o parlamentar, a luta para implantar um distrito industrial na cidade vem sendo discutida há vários anos, mas ainda não obteve o apoio do governo do Estado.

Espera-se que a partir da implantação do Distrito Industrial empresas possam vir se instalar na cidade, trazendo crescimento para a região. A última empresa implantada em Iguatu com apoio do governo do Estado foi a fábrica de calçados Dakota, em 1996. 

20:02 · 12.05.2014 / atualizado às 20:02 · 12.05.2014 por
Reunião na Adece discutiu ampliação de fábrica da GVS em Várzea Alegre
Reunião na Adece discutiu ampliação de fábrica da GVS em Várzea Alegre

Diretores da empresa GVS Sport, fábrica de retrovisores, piscas, guidões e acessórios, instaladas na cidade de Várzea Alegre, na região Centro-Sul do Ceará, e o prefeito, Vanderlei Freire, estiveram reunidos com o presidente da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), economista Roberto Smith, com o objetivo de solicitar apoio do governo para o projeto de expansão da empresa.

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado José Sarto (Pros), participou da reunião na Adece, na última quinta-feira (08).

Atualmente, a empresa gera aproximadamente 100 empregos diretos. O grupo está pleiteando apoio financeiro para o início da primeira fase de ampliação dos negócios com a construção de um novo galpão de 3 mil m², acesso com via pavimentada e uma subestação de energia elétrica.

Os representantes da GVS Sport ficaram otimistas com as perspectivas de subsídios para o incremento da fábrica. Já Smith considerou a proposta positiva e disse que irá analisá-la e que os trâmites formais forem cumpridos para que o apoio seja concedido.

07:12 · 01.09.2013 / atualizado às 07:12 · 01.09.2013 por
Expoiguatu é o maior evento agropecuário e de lazer da região Centro-Sul do Ceará.
Expoiguatu é o maior evento agropecuário e de lazer da região Centro-Sul do Ceará.

No período de 3 a 8 próximo,  o Rotary Club de Iguatu promove a Expoiguatu. O evento anual chega a sua edição de número 50 com muitas novidades. O parque campestre foi asfaltado e a programação inclui além dos tradicionais concursos de leite e de raça, lutas de MMA, música ao vivo no fim de tarde, exposição fotográfica dos 50 anos da entidade promotora.

O presidente do Rotary Club Iguatu, Renato Cavalcante Rolim Júnior, garante que será uma festa para ficar na história. “Estamos trabalhando com todo empenho para que este evento tenha um diferencial, e que os participantes e visitantes levem boas lembranças da festa”, diz.

Este ano há novidades na acomodação de expositores e visitantes. A meta é oferecer o melhor espaço, com maior comodidade, conforto e segurança. Rolim informa que já foi providenciada toda a limpeza da área.

O cinquentenário da Expoiguatu também coincide com os 60 anos do Rotary Club. Estima-se um público diário de 10 mil pessoas.

19:13 · 02.08.2013 / atualizado às 19:13 · 02.08.2013 por

           

Prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara, ao centro. Foto: dvulgação
Prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara, ao centro. Foto: dvulgação

          Em reunião com o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, no Ceará, Antonio Carlos Franci, e com o gerente regional, Marcelo Rodrigues, o prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara, solicitou empenho para a liberação de financiamento e implantação do Residencial Senhora Sant’Ana que deverá construir 960 casas do Programa Minha Casa Minha Vida

             O empreendimento será construído em uma área próxima ao local onde aconteceu o Iguatu Festeiro, no ano passado, na saída para o Distrito Baú. Cada residência terá uma área de 70m² com moderna estrutura dando excelentes condições de moradia para a população que ainda não tem casa própria.

             O prefeito aproveitou e cobrou mais uma vez a implantação de mais uma agência da Caixa Econômica em Iguatu por conta da demanda de clientes que é elevada.

             A prefeitura de Iguatu já realizou todos os trâmites legais exigidos pela Caixa Econômica, inclusive com levantamento de um relatório socioeconômico da área onde vai ser construído o empreendimento imobiliário e também se prontificou a construir equipamentos caso seja necessário para que a estrutura esteja de acordo com a solicitação determinada pelo Programa Minha Casa, Minha Vida.

             O projeto já foi aprovado pela Câmara Municipal. A iniciativa do empreendimento foi do ex-prefeito, Agenor Neto, e do pai dele, José Ilo Dantas.  

 

17:07 · 01.12.2012 / atualizado às 17:45 · 01.12.2012 por
Corte de fita inaugural da GVS Sport em Várzea Alegre. Foto: divulgação

A cidade de Várzea Alegre, na região Centro-Sul do Ceará, recebeu mais um empreendimento industrial. A GVS Sport inaugurou na manhã de hoje, sábado, dia 1º, a primeira unidade no Nordeste. O empreendimento fica no Bairro Juremal.

A GVS Sport, com sede em São Paulo, produz acessórios para motocicletas e pertence aos empresários, o pernambucano, Hélio Tenório, e o paulista, Osmar Meneghitti.

A fábrica foi instalada em Várzea Alegre após um processo de negociação que envolveu o empresário Valdir Bilica e o prefeito Zé Helder, interessados em gerar empregos na cidade.

O empresário Hélio Tenório disse que a GVS Sport veio para Várzea Alegre para expandir os seus negócios no Nordeste, e que encontrou todo o apoio necessário à viabilização do empreendimento no município.

O prefeito Zé Helder destacou o seu esforço para a geração de empregos. “É o que me dá mais prazer, pelo fato de saber, que através do trabalho digno, o cidadão está ganhando o seu salário, mantendo sua família e vivendo melhor”.

O prefeito ainda pediu ao representante do governador Cid Gomes no evento, o deputado estadual, José Sarto, apoio para construção do galpão da empresa.

De acordo com Zé Helder, a prefeitura já doou um terreno para a construção do galpão da GVS Sport e hoje foi assinado o Termo de Isenção Fiscal.

No momento, a GVS Sport, unidade Várzea Alegre, conta com trinta empregados diretos e pode chegar a 100 funcionários, já em 2013. Segundo Hélio Tenório, já foram produzidos em Várzea Alegre mais de duzentos mil produtos, com destaque para retrovisores de motos.

Fábrica da GVS já produziu em Várzea Alegre mais de 200 mil produtos. Foto: divulgação
19:08 · 21.11.2012 / atualizado às 19:08 · 21.11.2012 por

            Depois de comemorar bons negócios no Dia da Criança, em outubro passado, o setor de calçados, brinquedos e confecções para crianças e adolescentes vive, agora, a expectativa de boas vendas para o Natal. São dezenas de lojas que comercializam esses produtos que fazem a festa do público infantil e juvenil nas comemorações de fim de ano. O segmento prevê aumento nas vendas em torno de 10% em comparação do dezembro de 2011.

            Algumas lojas já contrataram vendedores temporários que devem começar a trabalhar a partir do começo do próximo mês. “As vendas vão se intensificar a partir da segunda semana de dezembro”, espera a vendedora, Deiliane Lima, da loja Sapeca. “Tivemos um ótimo mês de outubro e esperamos que o Natal seja de boas vendas”.

A empresária, Marinalva Matias, da loja Travessura Calçados, antecipou promoções com descontos de 20% na compra a vista e 10% na compra em cartões de crédito, além de parcelar em seis vezes. “Foi uma estratégia que decidimos usar para atrair mais clientes”, frisou. “Por enquanto, as compras estão dentro da média do mês de novembro”.

 

A vendedora Carlene Carneiro está otimista com as vendas de fim ano. “Geralmente, os pais esperam para comprar os presentes de Natal a partir da segunda quinzena do último mês”, disse. “A loja está decorada, investimos em publicidade e aderimos à campanha Natal de Prêmios promovida pela CDL”.

A gerente, Pedrina Araújo, da loja Trakinagem, espera que a partir da liberação do 13º salário as vendas cresçam no decorrer do próximo mês. “Vedemos confecções para crianças e adolescentes até 18 anos e perfumaria para ambiente”, destacou. “Temos uma clientela fiel e esperamos conquistar novos consumidores porque estamos com muitas novidades”.

Na cidade de Iguatu, a maior da região Centro-Sul, as lojas estão repletas de produtos, novidades e decoradas para as festas de fim de ano. A maioria dos empresários está otimista com relação às vendas para o Natal.

Loja de material infantil esepra boas vendas para o fim de ano. Foto: HB

 

19:02 · 21.11.2012 / atualizado às 19:02 · 21.11.2012 por

Um grupo de 12 empresários portugueses em missão oficial ao Ceará visitou esta cidade, localizada na região Centro-Sul do Ceará, com o objetivo de conhecer as potencialidades locais. O esforço da administração municipal é atrair investimentos industriais, comerciais e de serviços para ampliar a oferta de emprego e gerar renda, ampliando o desenvolvimento local.

A visita teve o apoio da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), da Câmara de Comércio Brasil-Portugal e do consulado português no Estado. Depois de visitar Iguatu, os empresários irão a Fortaleza e Caucaia. Os empreendedores portugueses têm atividades diferenciadas e atuam nos setores de metalurgia, cerâmicas, revestimentos e comercial.

Os empresários visitaram alguns equipamentos públicos da cidade em construção e obras de infraestrutura: a rodoviária, centro de convenções, novas avenidas e área do distrito industrial.

No auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), houve encontro oficial, troca de bandeiras do Brasil e de Portugal entre o prefeito eleito, Aderilo Alcântara, e o presidente da Câmara de Comércio portuguesa, Antonio Poças.

Em seguida, houve a apresentação do projeto de atração de investimentos para o município. Depois, os portugueses mostraram as suas empresas que têm sede em Portugal.

O empresário português, Antonio Soares disse que fará o possível para que empresas venham a se instalar neste município.

O prefeito eleito de Iguatu, Aderilo Alcântara, ressaltou o trabalho da administração atual em firmar parceria com o governo estadual e com empresas nacionais e externas. “As nossas potencialidades são boas e com a vinda de novas empresas, a economia local vai crescer e o município vai se desenvolver”, frisou. “O nosso objetivo é fortalecer a economia local”.

Encontro de empresários portugueses em Iguatu, no auditório do Senac. Foto: HB
15:04 · 16.11.2012 / atualizado às 15:04 · 16.11.2012 por

Os lojistas da cidade de Jucás, localizada na região Centro-Sul, começam a ficar animados com o crescimento das vendas para as festas de fim de ano. A expectativa da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Jucás/Cariús é de que ocorra em dezembro um aumento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado.

         Os produtos desta época do ano já estão nas prateleiras de supermercados, mercadinhos e lojas de artigos decorativos para atrair os consumidores.

            Os setores de confecções, calçados, perfumaria, artigos de presentes e decoração são os que mais faturam nos últimos dois meses do ano. A gerente da Anne Butik, Aurilúcia Vieira, tem expectativa de crescimento das vendas a partir da próxima semana. “Acabamos de realizar uma promoção que foi um sucesso e vamos trazer muitas novidades para o Natal”, disse.

            A maioria das lojas ainda não está decorada para o Natal. Jucás é uma das menores cidades da região Centro-Sul. A tradição local é de deixar os enfeites para o início de dezembro vindouro. A CDL adiou o lançamento da 5ª. Campanha Natal de Prêmios em decorrência da campanha eleitoral que foi intensa e acirrada na cidade. “Não houve clima e a adesão dos empresários ao projeto estava reduzida”, explicou a funcionária da CDL, Ana Paula Fernandes. “A campanha previa o sorteio de brindes entre os consumidores”.

Loja de confecções, Anne Butik, em Jucás, espera boas vendas para o fim de ano. Foto: HB
11:17 · 13.11.2012 / atualizado às 11:17 · 13.11.2012 por

Na cidade de Iguatu, localizada na região Centro-Sul do Ceará, nos últimos quatro anos houve uma significativa expansão urbana. O tradicional centro comercial que abrigava com exclusividade diversos segmentos agora assiste a abertura de novos pontos de venda nos bairros que se expandem a cada mês. O setor de material de construção é um exemplo: as lojas acompanharam a tendência de descentralização favorecendo o acesso aos consumidores. 

BUSCA POR CLIENTES

            Em todos os bairros, há pelo menos uma loja especializada em material de construção. “A falta de estacionamento no centro levou à abertura de lojas nos bairros”, observa o empresário Raimundo Moreira, que depois de 15 anos também resolveu aderir a tendência atual e recentemente inaugurou uma filial da Dycasa Construções, no bairro Alto do Jucá. “É um corredor comercial que tem de tudo”.

            Moreira reclama das dificuldades dos clientes chegarem à loja do centro. “Não há vagas, pontos para estacionar e hoje em dia quase todos os moradores tem carro ou moto”, disse. “A nova loja vai praticar o mesmo preço e esperamos atrair novos consumidores”. São pelo menos seis bairros (Prado, Vila Neuma, Vila Moura, Fomento, Cajazeiras e Santo Antonio) que têm acesso mais próximo ao Alto do Jucá.

TRADIÇÃO

            A loja mais antiga do setor, a Construshop Lafayete, há 65 anos permanece no centro comercial, mas enfrenta a concorrência que se espalha nos diversos bairros da cidade e a dificuldade de acesso dos clientes. “As vendas de fim ano estão boas, mas são variáveis, pois há dias que são bem melhores do que outros”, observa a gerente da empresa, Maria Aureni Silva. “O mês de outubro, por exemplo, foi bem melhor do que o mesmo período do ano passado”.

            O empresário Augustinho Nogueira depois de morar e trabalhar alguns anos em São Paulo fez o caminho de volta ao Interior do Ceará em busca de mais tranquilidade e paz, fugindo do agito do trânsito e da violência.  Há dez anos, instalou nesta cidade, uma loja especializada em material de construção, com um nome curioso, João de Barro.

            Nogueira escolheu o bairro Alto do Jucá para instalar a primeira loja. O negócio deu certo e três anos depois abriu uma filial na mesma área. “No centro, há dificuldades de locação de prédio e já havia outras empresas do mesmo ramo”, explicou a filha do empresário, Monalisa Araújo. “O nosso objetivo foi atender a clientela do bairro e de outras áreas próximas”.

            O especialista em logística empresarial, Antonio Oliveira Neto, disse que a própria necessidade provocou a expansão e descentralização das empresas que comercializam material elétrico, hidráulico e ferragens. “Os empresários observaram o crescimento dos bairros e surgiram as primeiras lojas para atender com mais facilidade a clientela”, frisou. “Esses pontos de venda cresceram e despertaram a atenção de outros empreendedores”.

PIONEIRA

            Uma das primeiras lojas a buscar alternativa de venda fora do tradicional centro comercial foi a Comacom, que surgiu na Avenida Perimetral. Instalada no fim da década de 1990, passou a atender moradores de vários bairros: Veneza, Vila Centenário, Cocobó, Esplanada e Cohab. A ideia deu certo e a empresa cresceu.  Hoje é referência na área e nas suas proximidades surgiram outras empresas concorrentes.

            O empresário Antonio Bandeira da Silva, de olho no crescimento do setor, decidiu acabar com o mercadinho e ampliar a loja Philadelfia Construções, no Bairro Cohab. A mudança ocorreu há quase dois anos. “A concorrência com supermercado era mais acirrada e preferimos ampliar o comércio de material de construção”, explica o gerente, João Paulo Barros. “Agora temos melhor condição de atender a clientela”.  

Construshop Lafayete há 65 anos funciona no centro da cidade, mas já pensa em abrir outra unidade em áera de expansão. Foto: Honório Barbosa