Busca

Categoria: religião


10:05 · 08.07.2017 / atualizado às 10:05 · 08.07.2017 por

Os católicos da cidade de Jucás, na região Centro-Sul do Ceará, celebram o novenário em louvor à Nossa Senhora do Carmo, padroeira do município. A Festa religiosa é uma das mais antigas do Estado. “Esperamos a participação de todos os devotos”, pontuou o padre Edival Barbosa Amorim. 

Católicos participam do novenário em Jucás. Foto de Honório Barbosa

A primeira noite de novena ocorreu nesta sexta-feira, 7, e prossegue até o próximo dia 15. A celebração é campal, em frente à Igreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo.

A festa religiosa termina no próximo dia 16, quando haverá missa solene às 9 horas, presidida pelo vigário geral da diocese de Iguatu, padre Lázaro, e procissão pelas ruas da cidade a partir das 16 horas. Ao término da caminhada ocorre a bênção do Santíssimo Sacramento e queima de fogos de artifício.

Até o próximo dia 15, a programação inclui diariamente às 5 horas salva, às 6 horas, celebração de missa, às 12 horas, ofício e às 19 horas, novenário.

No dia 16, às 12 horas, será celebrada a Missa das Graças.

 

19:31 · 13.12.2015 / atualizado às 19:31 · 13.12.2015 por
Bispo, padres e fiéis seguem para procissão. Foto de Honório Barbosa
Bispo, padres e fiéis seguem para procissão. Foto de Honório Barbosa

O bispo da diocese de Iguatu, dom Edson de Castro Homem, seguiu programação definida pela Igreja Católica, e no início da noite deste domingo, 13, fez a abertura da ‘Porta Santa’, na Catedral de São José, em Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará.
Antes houve concentração de devotos, padres das paróquias da diocese, religiosos e leigos, na Igreja Matriz de Senhora Sant’Ana, para leitura do Evangelho e de documentos do Papa Francisco sobre o Ano Santo da Misericórdia. Em seguida, centenas de católicos seguiram em procissão até a Catedral de São José, onde houve continuidade do rito religioso.

“Abrir a porta da Igreja representa o acolhimento de Jesus, o coração misericordioso de Deus”, disse dom Edson de Castro Homem.

O evento religioso coincide com o terceiro domingo do Advento, de preparação para o Natal. Bispos de todo o mundo fizeram a abertura do Ano Misericordioso em suas dioceses. No Vaticano, o lançamento ocorreu no último dia 8, solenidade de Imaculada Conceição.

O Ano da Misericórdia vai terminar no dia 20 de novembro de 2016, por ocasião da solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Deus do Universo.  Nesse período, as pessoas são chamadas a perdoar, acolher o irmão, ser solidárias.

É um tempo especial, de graças, de indulgência plena. Na diocese de Iguatu, o padre João Batista foi nomeado pelo Papa como missionário no Ano da Misericórdia. Ele está em Roma e deve chegar em fevereiro.

Católicos seguem em procissão na abertura do Ano da Misericórdia. Foto de HB
Católicos seguem em procissão na abertura do Ano da Misericórdia. Foto de HB
19:14 · 08.12.2015 / atualizado às 19:20 · 08.12.2015 por

 

Procissão em Guassussê reuniu centenas de devotos. Foto de Honório Barbosa
Procissão em Guassussê reuniu centenas de devotos. Foto de Honório Barbosa

Católicos de 35 municípios do Interior do Ceará celebraram, nesta terça-feira, dia 8, a padroeira Nossa Senhora da Imaculada Conceição.

Milhares de devotos participaram de missa e procissão, em Igrejas sedes de diocese, paróquias e em centenas de capelas nas áreas rurais.

No Ceará, Nossa Senhora da Imaculada Conceição é padroeira de 35 municípios, além de centenas de capelas.

Os devotos participaram da programação religiosa com muito fervor. Na diocese de Iguatu, as festividades tradicionais ocorrem nas localidades de Várzea da Conceição, em Cedro; e em Guassussê e Palestina, em Orós. Nessas comunidades há forte devoção religiosidade popular. Outros sítios e bairros também celebram a santa.

Na localidade de Várzea da Conceição houve missa e procissão, pela manhã.

Nas localidades de Palestina e Guassussê os festejos foram celebrados no fim da tarde e início da noite.

A maioria dos católicos que participa dos festejos religiosos veste branco. Idosos, jovens e crianças seguem a tradição herdada pelos pais e avós.

As celebrações em Guassussê e Palestina estão relacionadas com a construção do Açude Orós, no fim da década de 1950. Antes, havia a localidade de Conceição do Buraco, nas margens do Rio Jaguaribe. As águas foram barradas e os moradores tiveram que sair em busca de novas áreas para morarem. Levaram a fé e a devoção na santa.

IMACULADA CONCEIÇÃO É PADROEIRA DE 35 CIDADES

No Ceará, Nossa Senhora da Imaculada Conceição é padroeira de Acaraú, Amontada, Aracoiaba, Bela Cruz, Cascavel, Deputado Irapuan Pinheiro, Farias Brito, Granjeiro, Guaramiranga, Hidrolândia, Iracema, Ipaumirim, Ipueiras, Itapiúna, Jaguaretama, Limoeiro do Norte, Madalena, Martinópole, Mauriti, Meruoca, Milhã, Moraújo, Pacatuba, Pacajus, Pacoti, Palhano, Pentecoste, Pindoretama, Porteiras, Potiretama, Quixeré, Redenção, Sobral (sede de diocese), Tururu e Quiterianópolis.

 

Imagem da santa vem da época anterior à construção do Açude Orós; foto de Honório Barbosa
Imagem da santa vem da época anterior à construção do Açude Orós; foto de Honório Barbosa
17:39 · 07.12.2015 / atualizado às 17:39 · 07.12.2015 por

 

Devotos celebram Imaculada Conceição. Foto de Honório Barbosa
Devotos celebram Imaculada Conceição. Foto de Honório Barbosa

Dezembro é mês de intensas festividades religiosas na cidade de Icó, na região Centro-Sul do Ceará.

Após o novenário em louvor a Nossa Senhora da Imaculada Conceição que será concluído nesta terça-feira, 8, com missa e procissão, começa a festa da padroeira do município, Nossa Senhora da Expectação.

As celebrações ocorrem na Igreja Matriz construída há mais de 300 anos, no centro histórico da cidade. A programação inclui novenas, missas e caminhada.

No fim do mês, acontece uma das maiores festas religiosas do Interior, o novenário em honra ao Senhor do Bonfim, que será encerrado no dia 1º com procissão e missa reunindo cerca de 20 mil devotos.

15:21 · 28.11.2015 / atualizado às 15:21 · 28.11.2015 por

JUBILEU MISERICORDIA LOGOMARCA OFICIALO Ano Santo do Jubileu da Misericórdia terá início na Festa da Imaculada Conceição, 8 de dezembro próximo, e o Papa Francisco presidirá a abertura da Porta Santa. Por determinação do santo padre, todas as Dioceses deverão também celebrar a abertura da Porta Santa.

Em Iguatu, a celebração será dia 13 de dezembro, às 18h, na Catedral de São José, presidida pelo Bispo dom Edson de Castro Homem, e concelebrda por todos os padres da Diocese, que conduzirão até lá as caravanas com fiéis das suas Paróquias.

Conforme a Bula Misericórdia Vultus n°03, “além da Porta da Misericórdia escolhida para a diocese, os Ordinários diocesanos poderão também dispor a abertura de mais Portas da Misericórdia em Santuários de particular importância, especialmente naqueles lugares frequentados por muitos fiéis onde estes possam encontrar o abraço misericordioso do Pai na confissão”.

Em vista disso, o Bispo de Iguatu, dom Edson de Castro, decidiu estabelecer no Território da Diocese também outras Igrejas como lugares especiais de indulgências por ocasião do Ano Santo. Além da Catedral de São José, também as seguintes foram nomeadas para este fim:
Igreja Matriz de Senhora Santana em Iguatu.
• Santuário do Senhor do Bonfim em Icó
• Igreja N. Sra. do Perpétuo Socorro em Mineirolândia

Cada Zonal da Diocese fará uma programação especial com celebrações, mutirão de Confissões e Catequeses específicas sobre o tema da Reconciliação, incluindo Semanas da Misericórdia. As demais datas constarão no Calendário da Diocese a ser divulgado nos próximos dias.

banner-logo-misericordia-mai-2015

Outras celebrações no decorrer no Ano Santo:
• A Porta Santa da Basílica de Santa Maria Maior será aberta no dia 1º de janeiro, Solenidade de Santa Maria Santíssima Mãe de Deus. E, a abertura da Porta Santa da Basílica de São Paulo Extramuros será no dia 25 de janeiro, Festa da Conversão de São Paulo.
• Em fevereiro, no dia 2, Festa da Apresentação do Senhor, quando a Igreja comemora o Dia da Vida Consagrada, será realizado o Jubileu e encerramento do Ano da Vida Consagrada.
• No dia 10 de fevereiro, Quarta-feira de Cinzas, acontecerá o envio dos Missionários da Misericórdia, na Basílica de São Pedro.
• Duas semanas depois, no dia 3 de abril, a Igreja vai celebrar o Domingo da Divina Misericórdia. Neste dia, acontecerá o Jubileu para todos os que aderem a essa espiritualidade. Ainda neste mês, os adolescentes de 13 a 16 anos terão o seu Jubileu, no dia 24.
• Os sacerdotes celebrarão seu jubileu em 3 de junho, Solenidade do Sagrado Coração de Jesus e comemoração pelos 160 anos do começo desta festa, iniciada em 1856, por Pio IX.
• No dia 12 de junho será o Jubileu dos Doentes e das Pessoas com deficiência.
• Em seguida, vem a Jornada Mundial da Juventude, que acontece de 26 de julho a 1º de agosto, em Cracóvia, Polônia, celebrando, assim, o Jubileu dos jovens. Esta JMJ terá como tema “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia”.
• No dia 4 de setembro, em razão da memória da Beata Teresa de Calcutá que é celebrada em 5 de setembro, acontecerá o Jubileu dos operadores e voluntários da misericórdia.
• Já os catequistas terão seu Jubileu no dia 25 de setembro.
• Em outubro, quando a Igreja a festa de Nossa senhora do Rosário (7 de outubro), acontecerá o Jubileu Mariano, nos dias 8 e 9.
• Em novembro, por ocasião da Solenidade de Todos os Santos, no dia 1º, a Santa Missa presidida pelo Santo Padre em memória dos fiéis defuntos estará inserida programação oficial do Jubileu da Misericórdia. E, no dia 6, será o Jubileu dos presos, em São Pedro.
• Chegando ao fim do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, haverá o encerramento da Porta Santa nas Basílicas de Roma e nas Dioceses, no dia 13 de novembro, e o encerramento da Porta Santa em São Pedro e conclusão do Jubileu, no dia 20, Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo.

15:11 · 28.11.2015 / atualizado às 15:11 · 28.11.2015 por

 

Padre João Batista conclui estudos em roma
Padre João Batista conclui estudos em roma

O Vaticano, através do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, enviou carta apresentando o padre João Batista Moreira, do clero da Diocese de Iguatu, como Missionário da Misericórdia, para o Ano Jubilar que o Papa Francisco convocou para toda a Igreja a ser celebrado a partir de 8 de dezembro próximo.

Os missionários serão enviados em 9 de fevereiro por ocasião da celebração da Quarta-Feira de Cinzas para animar as missões populares ou as iniciativas específicas relacionadas com o Jubileu, com especial referência ao sacramento da Reconciliação.

O Santo Padre, com efeito, vai conceder aos padres a faculdade para perdoar também os pecados reservados à Sé Apostólica.

O padre João Batista está atualmente residindo em Roma, concluindo estudos de mestrado em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Salesiana. Em fevereiro apresentará sua Tese de conclusão do curso, e retornará ao Brasil, para e exercer essa missão anunciada pelo Papa Francisco na Bula “Misericordiae Vultus”.

Os Missionários da Misericórdia “serão um sinal da solicitude materna da Igreja pelo povo de Deus, para que entre em profundidade na riqueza deste mistério tão fundamental para a fé”, descreve o Santo Padre na Bula de Promulgação do Jubileu Extraordinário.

“Recebo esta missão na Igreja com imensa alegria e responsabilidade, ainda mais agora por ocasião do meu retorno para a Diocese depois de quase dois anos de estudo e aprofundamento aqui em Roma. Esse serviço na Igreja chegou a boa hora, justamente quando celebrarei os 10 anos da minha ordenação sacerdotal também em 2016. Será um Ano da Graça de Deus também para mim e peço que Ele me conceda a inspiração e a força necessárias para bem cumprir essa Missão”, afirmou o Pe.João Batista, ao receber a notícia.

O sacerdote ressalta que por inspiração do Papa Francisco estes Missionários “serão, sobretudo, sinal vivo de como o Pai acolhe a todos aqueles que andam à procura do seu perdão e procurarão ser anunciadores da alegria do perdão”. (Bula Misericórdia Vultus n°18)

 No próximo dia 9 de fevereiro o padre João Batista participará de um encontro com o Papa Francisco, em Roma. No dia seguinte, ele e os demais missionários escolhidos para este serviço em todo mundo serão “enviados” em missão pelo Romano Pontífice, durante a Selena celebração da Quarta-Feira de Cinzas na Basílica de São Pedro no Vaticano.

18:33 · 21.07.2015 / atualizado às 18:35 · 21.07.2015 por
Imagem da padroeira segue para o altar em celebração campal em Iguatu. Foto de Honório Barbosa
Imagem da padroeira segue para o altar em celebração campal em Iguatu. Foto de Honório Barbosa

Até o próximo dia 26, católicos da cidade de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará, celebram novenário em louvor à padroeira, Senhora Sant’Ana. A festa religiosa atrai milhares de devotos. A programação começou no último dia 17 e inclui novenas, missas, caminhada pela madrugada, quermesse e shows.

A festa da padroeira de Iguatu é tradicional e tem característica fortemente religiosa, pois após a novena a multidão retorna para casa e há pouca participação na programação social, quermesse e música ao vivo, com artistas locais, sob a coordenação da paróquia. Diferentemente de outras celebrações de padroeiro, aqui não há shows com bandas de forró.

Os devotos participam das celebrações com entusiasmo e a festa em louvor à Senhora Sant’Ana vem crescendo a cada ano. O pároco Carlos Roberto Alencar disse que o novenário é uma festa da família. “É um momento de confraternização e de renovação da fé”.

Católicos participam com fé em entusiasmo das celebrações da padroeira. Foto de Honório Barbosa
Católicos participam com fé em entusiasmo das celebrações da padroeira. Foto de Honório Barbosa
18:59 · 03.04.2015 / atualizado às 18:59 · 03.04.2015 por

Procissão do Senhor Morto mantém tradição em Iguatu. Fotos de Honório Barbosa
Procissão do Senhor Morto mantém tradição em Iguatu. Fotos de Honório Barbosa

Centenas de católicos participaram no fim da tarde desta sexta-feira Santa da procissão do Senhor Morto, na paróquia de Senhora Sant’Ana, na cidade de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará.

A tradicional procissão começou por volta das 17 horas, logo após a celebração da Paixão e Morte de Jesus Cristo e a adoração da Cruz, presidida pelo bispo emérito da diocese de Iguatu, dom José Mauro Ramalho e concelebrada pelo padre Carlos Roberto Alencar. A caminhada neste ano foi mais curta e durou cerca de 40 minutos.

Na procissão, os fiéis conduzem a imagem do Senhor Morto e logo atrás a imagem de Nossa Senhora das Dores. Com a chegada das imagens à Igreja Matriz de Senhora Sant’Ana, os devotos fazem orações, depositam esmolas e fazem troca de moedas.

A imagem do Senhor Morto permanece até as 22 horas na igreja para visita e adoração dos católicos. 

 

Visita à imagem do Senhor Morto exposta na Igreja Matriz de Sant'Ana.
Visita à imagem do Senhor Morto exposta na Igreja Matriz de Sant’Ana.

 

Chegada da imagem à Igreja Matriz de Sant'Ana em Iguatu
Chegada da imagem à Igreja Matriz de Sant’Ana em Iguatu

 

15:47 · 18.02.2015 / atualizado às 15:47 · 18.02.2015 por
Padre Afonso Queiroga fez a imposição das cinzas nos fieis. Foto de Honório Barbosa
Padre Afonso Queiroga fez a imposição das cinzas nos fieis. Foto de Honório Barbosa

Começou hoje, quarta-feira, para os católicos a Quaresma. É o período de conversão, penitência, reflexão e preparação para a Semana Santa e a Páscoa. Em todas as paróquias foram celebradas a Missa das Cinzas, em que consiste em fazer a imposição de cinzas, em forma de cruz, na testa dos fiéis. O ato é sinal de penitência, segundo a tradição católica. Na ocasião, aconteceu o lançamento da Campanha da Fraternidade, que neste ano traz como tema ‘Fraternidade: Igreja e Sociedade’ e como lema ‘Eu vim para servir’.

A liturgia da Quarta-Feira de Cinzas celebrada pela Igreja Católica, assinala para os cristãos o início da Quaresma. Depois de quatro dias de Carnaval, os fiéis são chamados a participar de um tempo de práticas da caridade, oração e jejum. O rito religioso ocorreu em todas as nove dioceses do Ceará e em centenas de paróquias.

A imposição de cinzas, em forma de cruz, na testa dos fiéis ou mesmo sobre a cabeça é sinal de penitência, segundo a tradição católica. Jovens e idosos participaram do ato religioso, numa demonstração de continuidade do rito litúrgico e da tradição. A maioria, entretanto, é de adultos. As celebrações ocorreram pela, fim de tarde e à noite em algumas paróquias do Ceará.

Após impor a cinza, o celebrante expressa: ‘Convertei-vos e crede no Evangelho’. O padre Afonso Queiroga, vigário geral da diocese de Iguatu, celebrou a missa da Quarta-Feira de Cinzas, às 6 horas da manhã, na igreja Matriz de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Prado, nesta cidade,  e lembrou que a Quaresma é um período propício de conversão, reflexão e caridade. “É um tempo de retiro espiritual, de preparação e crescimento na fé”, destacou. “Os cristãos são chamados a sair de uma vida superficial, do pecado”.

De um modo geral, a Igreja Católica propõe uma mudança radical: Que a Quaresma não seja simplesmente mais uma na vida de cada cristão, mas que traga transformações, segundo as lições de Jesus Cristo. “A conversão exige mudanças”, frisou Queiroga. “Precisamos deixar o pecado de lado e partirmos para uma vida nova”. 

A Igreja Matriz de Sant'Ana ficou lotada de fiéis na missa das Cinzas, na manhã de hoje. Foto de Honório Barbosa
A Igreja Matriz de Sant’Ana ficou lotada de fiéis na missa das Cinzas, na manhã de hoje. Foto de Honório Barbosa
22:19 · 05.01.2015 / atualizado às 22:20 · 05.01.2015 por
Dom João Costa e o arcebispo de Aracaju, dom Lessa. Foto: divulgação
Dom João Costa e o arcebispo de Aracaju, dom Lessa. Foto: divulgação

O ex-bispo da diocese de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará, dom João Costa, assumiu neste domingo, dia 4, o cargo de arcebispo coadjutor da arquidiocese de Aracaju, em Sergipe.

Houve celebração de missa em ação de Graças na Catedral Metropolitana de Aracaju, com a presença de católicos, religiosos de Aracaju, caravanas de outros Estados nordestinos e da diocese de Iguatu.

Dom João Costa vai trabalhar com o arcebispo, dom José Palmeira Lessa. Antes ele havia assumido a função de bispo da diocese de Iguatu, por cinco anos e meio. No fim do ano passado, foi transferido pelo Papa Francisco para Aracaju e promovido à função de arcebispo coadjutor, que dá direito à sucessão.

“Perdemos um bispo dinâmico e bem que disseram que quando ele foi nomeado bispo de Iguatu iria retornar”, lembrou o padre Ricardo Ferreira, que participou da solenidade em Aracaju.

Dom João Costa lembrou que o desafio agora é maior, pois a arquidiocese de Aracaju tem 102 paróquias, enquanto que a diocese de Iguatu só tem 26. “Estou preparado para esse novo desafio”, disse. “Guardo saudades e boas lembranças de Iguatu”. Dom João é natural da cidade de Lagarto, em Sergipe.