Busca

Categoria: solidariedade


07:22 · 24.05.2013 / atualizado às 07:22 · 24.05.2013 por
Bispo dom João Costa
Bispo dom João Costa

O bispo da diocese de Iguatu, dom João Costa, fez o lançamento da pedra fundamental da construção da Casa de Acolhimento Irmã Dulce. Com o ato, foi lançada a campanha de solidariedade para arrecadação de fundos e de material de construção.

A Casa da Irmã Dulce irá acolher doentes e acompanhantes que procuram os serviços do Hospital Regional de Iguatu e da Clínica de Hemodiálise. “Muitas pessoas vêm de cidades vizinhas e não têm onde ficar e essa casa dará apoio para parentes e acompanhantes dos pacientes”, explicou o bispo dom João Costa. A diocese de Iguatu espera que a unidade esteja funcionando em 2014.

15:01 · 01.12.2011 / atualizado às 15:01 · 01.12.2011 por

Na região Centro-Sul, três instituições filantrópicas foram agraciadas neste ano, com o Prêmio Contribuintes, da Secretaria da Fazenda (Sefaz), na modalidade Sua Nova Vale Dinheiro. São elas: Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) das cidades de Iguatu e Piquet Carneiro e o Centro Social de Orós, entidade vinculada ao Fundo Cristão para Crianças. Cada entidade arrecada em média R$ 20 mil por ano.

            Os gestores das instituições filantrópicas contempladas avaliaram de forma positiva a premiação e destacaram a importância dos recursos arrecadados para a realização de projetos de reforma, aquisição de equipamentos, construção de auditório e até de sede própria, além de contribuir para a melhoria da arrecadação fiscal do Estado.

TRÊS VEZES

            “Esta é a terceira vez que nós ganhamos, graças ao esforço da equipe que sai nas cidades em busca do cupom fiscal”, comemorou a diretora da Apae de Piquet Carneiro, Ronalda Lacerda. “Com o recurso implantamos o Espaço Link Especial que oferece acesso à internet e cursos de informática para os alunos”. O próximo projeto da instituição implantada há seis anos e que atende 80 crianças com deficiência mental é construir a sede própria.

            A Apae de Iguatu funciona há 12 anos e atende 200 crianças e adolescentes e já foi contemplada em 2009 com o Prêmio Contribuintes. “É uma iniciativa importante e fundamental para manter a instituição”, frisou a diretora, Iêda Couras. “Os recursos são aplicados na reforma, compra de equipamentos na construção e instalação da Lojinha de artesanato”.

            O Centro Social de Orós atende 800 crianças por apadrinhamento e oferece atividades diversas: reforço escolar, binquedoteca, aulas de informática, leitura e curso de flauta e violão. “Os recursos serão utilizados agora na construção de um auditório”, anunciou a gestora da instituição, Socorro Costa.

06:29 · 16.09.2011 / atualizado às 06:29 · 16.09.2011 por
Empresário Assis Couras ao lado do bispo, dom João Costa, e da vítima, Expedita de Souza, agradece e lembra que 'Deus deu uma nova chance de vida'. Foto: Honório Barbosa

Num clima de emoção, moradores do bairro Fomento, na cidade de Iguatu, parentes e empresários participaram no fim da tarde desta quinta-feira, dia 16, da entrega de uma casa para a vítima de violência doméstica, Expedita de Souza Tavares de Melo. Houve celebração de uma missa pelo bispo da diocese de Iguatu, dom João Costa.
 Durante o evento, várias pessoas choraram. O caso de dona Expedita Tavares de Melo teve grande repercussão na região Centro-Sul. Há cerca de dois meses, o marido dela, entrou em casa, e a agrediu com dois golpes de foice na cabeça. No momento da agressão, ela estava almoçando na companhia de quatro, dos sete filhos, sendo um de apenas dez meses. O marido fugiu e no dia seguinte suicidou-se.
 Por um milagre, segundo os médicos, dona Expedita escapou. Foi atendida no Hospital Regional de Iguatu e depois transferida para o IJF, em Fortaleza, onde foi operada. Agora está em recuperação. Segundo relato da família, o marido era violento e praticava agressões constantes, sempre embriagado. 
 “Estamos aqui para celebrar uma vitória. Dona Expedita renasceu e onde há solidariedade há um espaço propício para a celebração de uma missa”, lembrou o bispo dom João Costa. “Apesar do sofrimento que causou devemos também perdoar Otávio, pois o cristão deve levar o amor onde há violência”.
 Comovido pela situação de pobreza e de sofrimento que passava dona Expedita, o empresário Assis Couras reuniu outros empresários e reconstruiu e mobiliou a casa dela, além de arrecadar várias cestas básicas. “Foi um acontecimento que abalou a cidade, mas Deus lhe deu uma nova chance de viver”, frisou Couras.   “Fiquei comovido com o sofrimento dessa família”. Emocionada, a mãe de dona Expedita de Melo, Irene de Souza, agradeceu ‘aos anjos’ que ajudaram a filha dela a reconstruir uma vida nova. O líder comunitário, Marciano Macedo (Baião) estava emocionado e foi um dos responsáveis pelo apoio à família de dona Expedita, mais uma vítima da triste estatística da violência doméstica.