Comitiva de Jaguaribara em reunião com governo pede cestas básicas e ajuda financeira para piscicultores

Desastre. Entre os dias 6 e 25 de fevereiro já morreram mais de 1,5 milhão de peixes no Castanhão. Mortandade continua. Produtores perderam pescado, renda e estão desempregados. A situação é crítica. Mais de 200 famílias afetadas com o problema. Jaguaribara pede socorro. É o triste fim da piscicultura no maior açude do Ceará.