Busca

Culinária indígena é mantida em Cariús

15:00 · 02.08.2011 / atualizado às 15:00 · 02.08.2011 por

Na comunidade de Tinguijado, zona rural de Cariús, na região Centro-Sul, uma tradição, herança da cultura indígena, é mantida graças ao esforço do agricultor Agenor Fernandes. É a produção artesanal de manuê, um bolo feito de mandioca. Alguns adaptaram a receita e também fazem de macaxeira, mas Fernandes permanece fiel às origens. “O verdadeiro manuê é de mandioca”, afirma. O dicionário Aurélio Eletrônico registra o nome da iguaria como sendo derivado de manauê, ‘uma espécie de fubá de milho’. O colonizador português acresceu temperos, as especiarias que naquela época vinham da Índia.
 Agenor Fernandes mantém a receita tradicional e faz o bolo de mandioca, que é raspada, lavada e imprensada numa antiga casa de farinha (aviamento) quase que desativada do lugar. Após secar por dois dias, a massa é recheada de temperos, cravo, canela, erva doce e raspa de rapadura e levada ao forno de lenha encoberta em folhas de bananeira. “É uma delícia”, garante o produtor. “Faço duas fornadas por semana de 150 bolos e vendo para os sítios, municípios vizinhos e até para São Paulo e Rio de Janeiro”. Cada bolo é vendido por R$ 1,50. 

Agricultor Agenor FErnandes revira o manuê, bolo de mandioca, assado em forno a lenha, sabor de iguaria de origem indígena. Foto: Honório Barbosa

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *