Busca

Resíduos Sólidos> Prefeitos se reúnem em Cedro para formação do Consórcio da região Centro-Sul

17:04 · 19.05.2018 / atualizado às 11:27 · 20.05.2018 por

Prefeitos debateram importância do consórcio para fim dos lixões. Foto de Honório Barbosa

Na manhã desta sábado, 19, no Centro de Educação Profissional Ivens Dias Branco do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), na cidade de Cedro, ocorreu a reunião de formação do consórcio integrado de resíduos sólidos da região Centro-Sul, com a participação dos municípios de Baixio, Cedro, Várzea Alegre, Ipaumirim, Granjeiro, Umari e Lavras da Mangabeira.

O encontro discutiu a formação do consórcio regional, a diretoria provisória e o modelo de gerenciamento dos resíduos sólidos, nas cidades.

De acordo com o prefeito Dr. Nilson Diniz, defendeu a união entre os municípios e a busca de soluções para problemas comuns enfrentados. O primeiro passo do consórcio será a implementação da coleta seletiva nas cidades.

Cedro sem lixão
Atualmente, o município conta com os serviços da empresa DFL, contratada para realizar a coleta de lixo e transbordo para o aterro sanitário do município de Senador Pompeu. Atualmente, no antigo lixão de Cedro, a prefeitura está providenciando a recuperação do terreno. Após a conclusão dos trabalhos, será realizado o plantio da área. A coleta de lixo é realizada diariamente nos bairros e sede dos distritos por meio de profissionais capacitados.

Consórcio será bom 

Os municípios têm até o próximo dia 23 para aprovar lei que autoriza a participação no consórcio, após assinar termo de adesão, e obter a partir de 2019 uma verba especial, cerca de R$ 400 mil, oriundo de repartição de 2% do ICMS Ambiental. Os recursos somente poderão ser usados em obras e serviços relacionados com a questão dos resíduos sólidos.

“Esse consórcio vai ser bom para todos nós”, frisou o prefeito de Cedro, Nilson Diniz. O prefeito de Várzea Alegre, Zé Hélder, disse que a Câmara de Vereadores deve aprovar nesta terça-feira o projeto de lei de adesão do município ao consórcio. O prefeito de Baixio, José Humberto Moura, evidenciou os benefícios da união das cidades para a solução de um problema comum. “Vamos trabalhar em conjunto e vencer o desafio de acabar com os lixões”, disse.

O prefeito de Granjeiro, João do Povo, disse que a participação no consórcio será o caminho para alcançar o adequado tratamento dos resíduos sólidos.

Municípios de fora 

Na região Centro-Sul, os prefeitos de Acopiara, Catarina, Cariús, Icó, Iguatu, Jucás, Orós, Quixelô e Tarrafas preferiram não aderir ao consórcio.

Prefeitos após formação do consórcio da região Centro-Sul

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *