Busca

Tag: água


07:58 · 14.01.2018 / atualizado às 07:58 · 14.01.2018 por

 

Deputado Agenor Neto acompanhou perfuração de primeiro poço em Cariús

O Açude Muquém que assegura o abastecimento de água de Cariús está com apenas 5% de sua capacidade e se não houver aumento de seu nível pelas chuvas deve secar em breve. O reservatório é responsável pelo abastecimento das cidades de Cariús e Jucás.

O risco de desabastecimento é elevado. Para evitar o colapso no sistema, começou o serviço de perfuração de vários poços profundos no município.

O primeiro poço começou a ser perfurado neste sábado e apresentou uma vazão satisfatória de 20 mil litros por hora. A solicitação dos poços foi feita pelo deputado estadual, Agenor Neto, à Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), em reunião na semana passada.  “É grave a situação hídrica em Cariús e o nosso esforço é para evitar o desabastecimento dos moradores”, pontuou o parlamentar. Vários poços serão perfurados nos próximos dias”.

Sem adutora, cuja obra começou há mais de cinco anos, a água do reservatório é liberada pelo leito do rio em maior quantidade do que a necessária, favorecendo a redução do nível do açude. “É fundamental a conclusão dessa adutora”, frisou o secretário Executivo da SRH, Aderilo Alcântara. 

11:36 · 12.01.2018 / atualizado às 11:39 · 12.01.2018 por

 

O primeiro secretário da Assembleia Legislativa, deputado Audic Mota, e o prefeito de Tauá, Carlos Windson, acompanharam a chegada da máquina perfuratriz da Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra) à comunidade da Vila Castelo, sede do município, na manhã desta sexta-feira, 12.

       O equipamento será utilizado no início do maior programa de perfuração e instalação de poços profundos já realizado pelo Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura. O objetivo é resolver o problema do abastecimento d’água na cidade e distritos, com intervenções em cerca de 50 localidades. Estudos geológicos já estão em curso para sondagem do solo nas áreas mais críticas.

Audic Mota, por sua vez, já anunciou as próximas localidades a serem atendidas com a operação do maquinário, nas próximas semanas. Entre elas, citou Castelo, Olho d’Água e área do Matadouro Público, na sede, e os distritos de Marruás, Inhamuns, Marrecas, Trici, Carrapateiras e Barra Nova.

11:49 · 08.01.2018 / atualizado às 11:51 · 08.01.2018 por
Técnicos da Sohidra realizam estudo em terreno

O governo do Estado está realizando estudos técnicos para a perfuração de vários poços profundos no município de Iguatu. A demanda foi solicitada pelo deputado estadual Agenor Neto e atendida pelo governador Camilo Santana.

A ação será executada por intermédio da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH) do Governo do Estado. O projeto vai beneficiar cerca de mil famílias com água potável de qualidade.

Geólogos da Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra) visitaram as localidades de Umburana e Lagoa dos Moreiras, na zona rural de Iguatu, com o objetivo de realizar a sondagem dos solos onde deverão ser perfurados os poços. Cerca de 100 famílias serão beneficiadas nessas duas localidades. O projeto também vai atender as comunidades de Retiro, Veados, Regalo, Baixiozinho, Suassurana, Baixio dos Ferreiras, Amapá, Catingueira, Córrego da Santa Rosa e Latadas.

“Temos visto com grande preocupação essa questão da escassez de água no município de Iguatu, e sendo assim, fomos ao Governo do Estado, e através da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), e o secretário executivo da pasta, Aderilo Alcântara, conseguimos diversos projetos de abastecimento de água para as comunidades rurais do município. Depois do estudo pronto, vai depender apenas da vinda da máquina perfuratriz, que deverá ocorrer a partir da próxima semana”, disse o deputado Agenor Neto.

11:11 · 08.01.2018 / atualizado às 11:11 · 08.01.2018 por

 

Açude Lima Campos está secando.

O nível do Açude Lima Campos está cada vez mais reduzido (1,9%). O reservatório que já abasteceu cidades da Paraíba há cerca de três anos, está secando e sem condições de manter o abastecimento da segunda maior cidade da região Centro-Sul, Icó, além de dezenas de outras localidades rurais.

Em decorrência do reduzido volume, a água que chega às torneiras dos moradores de Icó apresenta forte odor. Os usuários do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Icó (SAAE) reclamam do mau cheiro cada vez mais desagradável, do transtorno que enfrentam e temem o risco em curto prazo de colapso no abastecimento de água.

Técnicos da Cogerh, do SAAE e alunos da Faculdade Vale do Salgado já realizaram mobilizaram e campanhas sobre a necessidade de uso racional de água. O diretor do SAAE, Deusimar Ramos, já alertou à população sobre o risco de desabastecimento.

A prefeita de Icó Lais Nunes já solicitou ao governo do Estado a implantação de uma adutora emergencial a partir do Açude Orós.

“Estamos quase sem água e a que chega nas torneiras das casas está podre e com muito odor”, disse a moradora, Francisca Costa.

O SAAE de Icó informou que faz o possível para oferecer água de melhor qualidade, mas o baixo volume do Lima Campos inviabiliza o tratamento. Apesar da crise, ainda há pessoas que lavam calçadas e carros com água tratada do sistema local de distribuição.

08:53 · 01.01.2018 / atualizado às 08:53 · 01.01.2018 por

 

Assinatura de ordem de serviço para obra de abastecimento de água.

O prefeito de Solonópole, Webston Pinheiro, o secretário da Fazenda, Mauro Filho, o secretário da Casa Civil do Estado, Nelson Martins, e os deputados estaduais, Agenor Neto e Leonardo Pinheiro participaram da solenidade de assinatura de ordem de serviço para a construção de sistema de abastecimento de água no sítio Itaúna, na zona rural do município de Solonópole.

A obra será realizada por meio do projeto São José III do Governo do Estado, e está orçada em R$ 1,300 milhão, beneficiando mais de 180 famílias em 13 diferentes localidades da região.

“Esse é mais um projeto que traz benefício direto para as comunidades que sofrem com a escassez de água, depois de um período tão grave de seca”, frisou Agenor Neto. “O governador Camilo Santana tem se mostrado sensível e resolvido problema de escassez de água nas comunidades rurais”.

O prefeito Webston Pinheiro destacou o apoio do governo do Estado e dos deputados para implantação de projetos e serviços no município. “O governador Camilo Santana tem sido nosso aliado”, frisou.

10:36 · 26.12.2017 / atualizado às 10:36 · 26.12.2017 por

 

Moradores do sítio Altos, na sede rural do município de Várzea Alegre, reivindicaram ao prefeito Zé Helder a construção de um sistema de abastecimento de água, tendo como fonte fornecedora o açude dos Altos, de propriedade do professor Almino Gabriel Viana.

O gestor se comprometeu com a comunidade em avaliar a proposta e levará a demanda ao governo do Estado para viabilizar o financiamento do projeto.

O vereador Cleiton do Bar que participou da reunião reforçou o pedido dos moradores.

Prefeito participou de reunião com moradores do sítio Altos. Foto de Augusto César

 

19:46 · 11.12.2017 / atualizado às 19:46 · 11.12.2017 por
Comunidade foi beneficiada com rede de distribuição de água. Foto de Maciel Bezerra

Em clima de festa, moradores da comunidade Saco da Telha, no distrito de Santo Antônio, zona rural de Cedro, comemoraram a entrega de sistema de abastecimento de água com poço profundo, que vai beneficiar 23 famílias.

A ação faz parte de medidas que visam a minimizar os efeitos da seca prolongada que assola o sertão do Ceará.

O prefeito Dr. Nilson Diniz destacou os avanços, em seu governo, para as comunidades rurais na constante peleja por água de qualidade para as famílias, como as do Saco da Telha, que tanto aguardavam a obra. “Esta é ação prioritária do meu governo – amenizar a caótica situação hídrica”.

O presidente da Associação Vicência Gomes de Araújo, José Batista Dias, comemorou a entrega do sistema de abastecimento.

Serão entregues, nos próximos dias, novos sistemas de água na comunidade de Beliza/São Vicente e na localidade de Santa Rita, beneficiando, ao todo, 100 famílias. 

17:25 · 21.11.2017 / atualizado às 17:25 · 21.11.2017 por

 

Superintendente do SAAE assina ordem de serviço para obra de infraestrutura de abastecimento de água e tratamento de esgoto.

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Iguatu anunciou a realização de serviços de reforma, ampliação e revitalização da Estação de Tratamento de Água (ETA) da Av. Fransquinha Dantas e da ETA do bairro Cocobó; a reforma da Estação Elevatória do Açude Trussu; e a restruturação da ETA de Suassurana.

O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira, 21, na sede do SAAE, pelo prefeito Ednaldo Lavor e pelo superintendente do órgão, Tácido Cavalcante, após a assinatura das ordens de serviço para o início das obras.

Durante o evento, houve a entrega de dez motos novas para a realização de serviços de campo, bem como a entrega simbólica do novo sistema de abastecimento d’água da comunidade rural de Barro Alto.

 O objetivo é reprogramar todo o serviço de coleta e tratamento de esgoto, modernizar o sistema, fazer a recuperação da estrutura física, pavimentação e construção de rampas de acesso onde ainda não existem.

O novo complexo de abastecimento d’água do Barro Alto contará com uma câmara de carga, sistema de aeração e troca de filtro. De acordo com o superintendente do SAAE, Tácido Cavalcante, todo o material utilizado e
a mão de obra investida nesse novo modelo tem a realização do próprio SAAE. “Se fosse para terceirizar todo esse trabalho e comprar todo o material, teríamos um custo médio em torno de R$ 150 mil”, frisou. “Nossa ideia
é fazermos cumprir o princípio da economicidade com eficiência para que a população de Iguatu tenha um serviço de qualidade”.

De acordo com o prefeito Ednaldo Lavor, a qualidade do sistema que abastece e distribui água tratada para o município tem sido visto como uma das prioridades. “Temos o orgulho de dizer que Iguatu vivencia hoje o maior programa de perfuração de poços profundos de sua história. Nossa preocupação é levar água de qualidade para o nosso povo”, ressaltou.

06:50 · 10.11.2017 / atualizado às 21:50 · 09.11.2017 por

A sede do distrito de José de Alencar, zona rural de Iguatu, será beneficiada com a construção de uma adutora. O anúncio foi dado pelo prefeito, Ednaldo Lavor. A ideia é ligar as águas do Rio Jaguaribe ao distrito. O projeto foi
apresentado em Brasília pelo prefeito.

De acordo com o gestor, a obra irá custar em torno de R$ 3 milhões e os recursos serão liberados por
meio de emenda parlamentar do deputado federal José Macedo.

“Queremos levar a água de uma estação do SAAE que existe nas proximidades do Jaguaribe para atender também os moradores da sede de Alencar”, disse o prefeito. “É uma forma de ajudar milhares de famílias que passam dificuldades com essa crise hídrica”.

Com uma população de aproximadamente 5 mil pessoas que atualmente dependem de carros-pipa para ter garantido o abastecimento de água em suas casas, a realização desse projeto levará mais qualidade de vida
para quem mora naquela região.

 

16:35 · 06.11.2017 / atualizado às 16:35 · 06.11.2017 por

 

Caminhões pipa de Acopiara vêm buscar água no Açude Trussu, em Iguatu. Foto de Honório Barbosa

O município de Acopiara é um dos mais secos da região Centro-Sul do Ceará. Há um total de 37 rotas para distribuição de água por meio de caminhões pipa. Os condutores dos veículos (pipeiros) reclamam do atraso do pagamento pelo serviço desde agosto passado e de dificuldades operacionais.

Mediante o atraso no pagamento da Operação Pipa, coordenada pelo Exército, 16 pipeiros abandonaram o serviço e outros 15 pensam em desistir. “Se essa decisão for tomada vai paralisar o serviço no município”, observou o vereador, Dr. Vicente Júnior. “O caos na zona rural já é iminente”.

Moradores da zona rural reclamam do atraso na distribuição e de falta de água e apelam para que a Prefeitura ajude a resolver o problema. Há cerca de 15 dias, houve uma paralisação dos pipeiros em Acopiara. O gestor, Antônio Almeida, já esteve no 23º BC, no comando do Exército da Operação Pipa, em Fortaleza, com o objetivo de apresentar o problema e solicitar uma solução. “A situação é grave”, observou o parlamentar.

O agricultor José Neto, morador da localidade Lagoa de Santo Onofre, zona rural de Acopiara, reclama da escassez de água e do atraso na distribuição para as famílias. “A nossa situação é muito difícil”, disse. “Não sabemos o que fazer e precisamos da água dos caminhões”.

Diariamente, cerca de 60 caminhões pipa retiram água do Açude Trussu, em Iguatu, distante da cidade de Acopiara 40 km, sob autorização da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). “A gente dá duas ou três viagens por dia, levando água para as comunidades que estão com sede, e o povo reclama porque a situação é cada vez pior”, disse um pipeiro que não quis se identificar por temer represália da coordenação do programa. “O nosso pagamento está atrasado há mais de três meses”.

Cogerh 

O coordenador do escritório regional da Cogerh, Lauro Filho, disse que há autorização para os pipeiros de Acopiara e Jucás retirarem água no Açude Trussu. Outros municípios, Piquet Carneiro e Mombaça já solicitaram à Cogerh autorização, ou seja, licença, para a retirada de água no reservatório.