Busca

Tag: água


07:48 · 07.09.2017 / atualizado às 07:48 · 07.09.2017 por
Trecho da adutora do Trussu para Acopiara será ampliado 

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) está realizando melhorias no sistema de abastecimento de Acopiara, com o objetivo de incrementar a distribuição de água na cidade. Dentre elas, a duplicação da adutora, automatização dos serviços, instalação de poços e substituição da tubulação do sistema. A obra completa deve ser concluída até o mês de outubro deste ano.

Para aumentar a oferta de água, um total de 2.500 m da adutora de montagem rápida foram duplicados, isso significa aumento da disponibilidade de água levada ao município. O objetivo dessa ampliação é evitar ocorrências de desabastecimento durante a rotina de distribuição de água para os diferentes bairros da cidade.

Outra melhoria será a automatização de um ‘booster’ na região, que é o mecanismo que bombeia a água para a distribuição. Em alguns bairros o incremento da vazão também se dará por meio da instalação de poços. Ao todo, serão instalados cinco poços, um no Centro da cidade e quatro no bairro Colchetes. A expectativa é aumentar a vazão de parte da cidade.

 

Algumas tubulações que já existem no sistema de abastecimento também serão substituídas por modelos com diâmetro superior. Essa mudança proporcionará transporte de uma maior quantidade de água, aumentando, assim, a oferta. Além disso, a tubulação instalada é ainda mais resistente que a anterior, o que viabilizará reduzir vazamentos na rede.

Saiba Mais:
Foram investidos aproximadamente R$ 300 mil de recursos próprios da Cagece para realização das melhorias. Quando estiver totalmente concluída, a ampliação beneficiará diretamente cerca 33 mil pessoas.

09:29 · 03.09.2017 / atualizado às 09:38 · 03.09.2017 por

 

Finalmente, depois de mais de três anos de espera, os moradores da sede do distrito de Santarém, zona rural de Orós, foram beneficiados com a instalação de adutora e de sistema de distribuição local de água. A obra faz parte do programa Água para Todos e e vai beneficiar 616 famílias das comunidades de Santarém I e II. O valor total do investimento é de R$ 1.078.958,69.

O projeto foi inaugurado pelo governador Camilo Santana nesta sexta-feira, 1º. Lideranças políticas e comunitárias participaram do evento. Naquele dia, o município de Orós comemorou 60 anos de emancipação política. 

“Estou muito feliz por ter água na torneira todos os dias. Antes, a gente sofria muito. Eram vários dias sem água. É praticamente um sonho que estamos realizando”, disse a moradora de Santarém I, Maria de Fátima Souza, 67.

“Água é prioridade total em nosso governo. Por isso, é uma alegria muito grande proporcionar que tantas pessoas tenham água em suas casas. Antes não havia água encanada nas comunidades”, afirmou o governador Camilo Santana, que visitou o sistema de bombeamento que leva a água do açude até Santarém I e II.

O prefeito de Orós, Simão Pedro, afirmou que o sistema de abastecimento irá melhorar a qualidade de vida dos moradores e contribuir para o desenvolvimento de Santarém I e II. “A vida dessas famílias vai melhorar muito”, disse Simão Pedro.

O deputado estadual Agenor Neto e o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, também participaram da solenidade.

Agenor Neto frisou que trabalha junto ao governo do Estado e ao governo Federal para obtenção de recursos e projetos para o município de Orós. “Os moradores reivindicavam essa obra de abastecimento e lutamos com o prefeito para a conclusão desse projeto”, pontuou. “Fico feliz em fazer parte dessa história de desenvolvimento de Orós”. 
Água para Todos

Somente pelo Programa Água Para Todos já foram entregues, no Ceará, 468 sistemas de abastecimento d’água, sendo 266 entre os anos de 2015 a 2017. Além dos sistemas, o programa já entregou mais de 40 mil cisternas.

 

Presente de aniversário

No dia em que Orós completa 60 anos, o governador Camilo Santana garantiu a construção da estrada que liga a sede de Orós até Santarém – cerca de 25 km -, antigo sonho dos moradores. “Fiz questão de anunciar hoje a estrada, porque Orós merece esse presente. Já estamos fazendo o projeto e vamos licitar em breve essa importante obra para os moradores do município. Não tenho dúvidas de que a estrada levará mais desenvolvimento para Orós”, disse Camilo Santana.

11:21 · 24.08.2017 / atualizado às 11:21 · 24.08.2017 por

O presidente da Cagece, Neurisângelo Cavalcante de Freitas, comprometeu-se com a adoção de medidas emergenciais para melhoria do sistema de abastecimento do município de Parambu, na região dos Inhamuns. A informação foi repassada pelo deputado estadual, Audic Mota, que fez solicitação diretamente ao dirigente da Companhia.

Haverá o destacamento de novas equipes técnico-operacionais para reparos e manutenção da adutora do açude Facundo; aplicação da cobrança da tarifa pelo consumo real dos domicílios e não mais pela taxação mínima do abastecimento; envio de caminhões-pipa para suplantar o fornecimento d’água na sede do município de Parambu, enquanto prosseguirem os serviços na adutora do açude Facundo.

O deputado Audic Mota agradeceu o empenho do governo do Estado e a mobilização da comunidade local.

16:16 · 19.08.2017 / atualizado às 16:17 · 19.08.2017 por

A Câmara Municipal de Iguatu (CMI) debateu projetos sobre proibições que envolvem uso de celulares escolas e o corte de energia e água.

De autoria dos vereadores Marconi Filho (PROS) e Bandeira Jr (PMDB), foi votado projeto que proíbe o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Iguatu e a empresa concessionária de energia elétrica, Enel (antiga Coelce) a efetuar o corte dos serviços nos finais de semana por inadimplência do consumidor.

De acordo com o projeto o corte do fornecimento de água e luz fica proibido da meia-noite de sexta-feira até às 8h da segunda-feira subsequente. Marconi filho afirma que o projeto prevê a proteção de usuário que são pegos desprevenidos. “Esse é o foco principal dessa proposta: proteger aqueles clientes mais humildes que são surpreendidos com reajustes nas suas tarifas. Pelo menos agora eles terão essa garantia de não passar por esse tipo de constrangimento”, assegurou.

O corte dos serviços também fica proibido das 12h do dia útil que antecede qualquer feriado, seja ele municipal, estadual ou nacional, até as 8h do dia útil seguinte. Bandeira JR afirma que matéria é uma soma de ideias com o colega de parlamento. “Amadurecemos pensamentos distintos, mas que tinham o mesmo objetivo. Espero que o projeto de lei contribua para a vida dos moradores”, disse.

A matéria passou com acréscimo de uma ementa do parlamentar do vereador e presidente da Câmara, Mário Rodrigues (PDT) que abrange as associações comunitárias rurais que gerenciam a distribuição de água e multa por meio de ressarcimento no valor 10 vezes o do débito do usuário. “É um ótimo projeto que podemos dar nossa parcela de contribuição resguardando aos clientes que mesmo tento o direito ferido passam recorrer de maneira legal e assim assegurar o direito a indenização”, pontuou.

Celular em aula

Foi votada e aprovada projeto de lei que dispõe sobre a proibição de aparelhos celulares e equipamentos eletrônicos em sala de aula para fins não pedagógicos no município. “O celular quando não usado de maneira correta, seja pelo professor ou pelo aluno, atrapalha o desenvolvimento da aula e o aprendizado. Visando corrigir esse tipo de situação, apresentamos essa proposta”, disse Marconi Filho também autor da pauta.

Uma lei estadual com o mesmo propósito no Ceará de autoria do então deputado estadual Artur Bruno (PT) foi sancionada pelo governador Cid Gomes em 25 de junho de 2008 e proíbe assim como a municipal os estudantes de utilizarem “telefone celular, walkman, discman, MP3 player, MP4 player, iPod, bip, pager e outros aparelhos similares”, nos estabelecimentos de ensino do Ceará, durante o horário das aulas.

A previsão é que os projetos sejam votados em segunda e última votação na próxima quinta-feira e partir daí sigam para sanção do prefeito municipal.

 

17:39 · 10.08.2017 / atualizado às 17:39 · 10.08.2017 por

Tarde de alegria e congraçamento na comunidade de Vila Isabel, em Parambu, a 405 quilômetros de Fortaleza, divisa com o Piauí. Isto aconteceu nesta quarta-feira, 9, pela chegada de máquina perfuratriz, que se destina à perfuração de poços profundos na área. Um alento de esperança para o povo daquela região dos Inhamuns, que sofre com a escassez no abastecimento d’água.

Com articulação do deputado estadual Audic Mota, primeiro secretário da Assembleia Legislativa, junto ao Governo do Estado, uma equipe técnica da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh) foi enviada a Parambu, em junho deste ano, para dar início a estudo geofísico.

Agora, com a perfuratriz instalada em pontos prospectados, o objetivo é a perfuração de poços profundos. De acordo com padre Márcio, liderança de Parambu, a população esperava e cobrava o início dos serviços, uma promessa feita ainda na atual gestão municipal e nunca realizada. “O governador Camilo e o deputado Audic não prometeram, mas em pouco meses já estão realizando o sonho do povo”, frisou o padre.

A equipe da Cogerh foi recebida em Parambu por Josevaldo Alves, líder político de Tauá, e Ana Úrsula Feitosa, chefe de gabinete da primeira secretaria da Assembleia Legislativa; acompanhados das lideranças municipais: Padre Márcio, Zelito Feitosa, vereadores Erasmo Lopes, Emanoel Marinho, e o ex-vereador Neto Lopes.

11:12 · 31.07.2017 / atualizado às 11:12 · 31.07.2017 por

Os moradores da comunidade de Umari dos Carlos, no distrito de Canindezinho, zona rural de Várzea Alegre, enfrentam dificuldades de abastecimento de água. Parte do cacimbão desmoronou e o abastecimento da população está comprometido.

Neste fim de semana, o prefeito Zé Helder (PMDB) e o vice-prefeito, Dr. Fabrício Rolim estiveram reunidos com moradores.  O encontro foi articulado pela Associação Comunitária Cícero Alves Bezerra, que tem como presidente Daniel Sousa do Nascimento.

O prefeito assumiu com a população de Umari dos Carlos o compromisso de no prazo de 45 dias, contratar um geólogo para analisar se há viabilidade de perfurar um poço profundo para atender a demanda de água dos moradores. “Caso não haja como perfurar um poço artesiano, a Prefeitura fará um novo cacimbão”, frisou o prefeito Zé Hélder.

O gestor assumiu também o compromisso de pavimentar duas ladeiras localizadas nos sítios O Cacimbão desmoronou uma parte e compromete o abastecimento da população. vias vicinais que dão acesso ao sítio Umari dos Carlos.

22:04 · 25.07.2017 / atualizado às 22:04 · 25.07.2017 por
Reunião discutiu medidas de redução do consumo de água em Várzea Alegre. Foto de Augusto César

O Governo de Várzea Alegre já adota medidas para economizar água, uma vez que o açude Deputado Luiz Otacílio Correia (Olho D’água), localizado na comunidade de São Vicente, na sede rural, não recebeu recarga de água satisfatória com as chuvas da quadra invernosa de janeiro a maio deste ano.

Pensando na população e visando novas alternativas de economia da água, o prefeito Zé Helder (PMDB), participou de reunião nesta manhã de segunda-feira, 24, no auditório do CAIS – Centro de Atenção Integrado à Saúde, com o objetivo de discutir medidas de redução de consumo de água.

Segundo o prefeito Zé Helder, a preocupação é porque o açude está com apenas 22% de sua capacidade de 19.000.000m³ e baseado em informações de consumo, tanto da Cagece como da Cogerh, o reservatório só teria capacidade para abastecer a cidade durante 12 meses, ou seja, até agosto de 2018, e isso representaria um colapso de água na cidade.

Zé Helder destacou que talvez seja necessário realizar medidas como rodízio no abastecimento e campanhas de conscientização para reduzir o consumo e evitar o desperdício de água. “Não adianta a gente fechar os olhos para essa situação. Nós temos que está agora conscientes e ter políticas e medidas que economize bastante água na busca de chegar ao inverno de 2019”, disse.

O prefeito disse que a orientação para a comissão que fará parte do comitê gestor das águas do açude é que trabalhe a economia da água para chegar até 2019, quando se espera que as chuvas de 2018 e também de 2019, possam ser suficientes para garantir novas reservas de água para o açude.

Zé Helder deixou claro que para ele essa situação de reservas baixas do açude foi uma surpresa desagradável e que não deseja que a cidade volte aos tempos nos quais o abastecimento de água era feito através de carroças e de carros-pipa. Para o prefeito, as medidas de economia devem ser implementadas urgentemente para esticar esse prazo de abastecimento da cidade até fevereiro de 2019.

Entre outras medidas já adotadas pela Prefeitura, segundo Zé Helder, estão a redução do consumo de água nas praças e em unidades públicas, que representa diminuição de 2.000m³ de água, também serão estudadas a construção de novas barragens que deem suporte ao abastecimento de água da cidade, caso o açude Deputado Luiz Otacílio Correia venha a passar por momento como o de agora, com baixas reservas.

Alberto Medeiro, da Cogerh, considerou que a garantia de água do açude para abastecer Várzea Alegre até julho de 2018 é segura, mas não deixa de ser preocupante, porque julho é o mês que não chove mais em 2018 e a cidade correria o risco de passar mais seis meses sem água. Para ele, a reunião de hoje objetivou discutir vazões adequadas para atingir a meta de abastecimento de água da cidade em 2018 e começo de 2019. De acordo com ele, das medidas a serem adotadas estão as de redução do consumo e de conscientização da população sobre a importância de economizar água.

Rivelino Teles, que representou a Cagece e trabalha como supervisor de rede da Bacia do Salgado, parabenizou o município de Várzea Alegre pela forma proativa que está agindo diante desse problema da escassez de água do açude Deputado Luiz Otacílio Correia. “Acho essa discussão importante e oportuna e dizer que a Cagece está de mãos dadas com todos os entes envolvidos nesta questão de contingenciamento e de preservar e conservar nosso manancial até termos chuvas e a garantia de uso mais prolongado”, disse. Ele destacou que é importante o envolvimento da população nesse caso. Rivelino Teles disse que em breve estarão na Câmara de Vereadores, onde será apresentado um plano de contingenciamento de água que represente impacto mínimo para a população.

Comissão
O Grupo de Contingência e Convivência com a Seca de Várzea Alegre com membros representante das seguintes instituições:

1. PREFEITO – José Helder Máximo de Carvalho;
2. CÂMARA MUNICIPAL – Alan Salviano de Lima;
3. SECRETARIA MEIO AMBIENTE – José Marcilio dos Anjos Feitosa;
4. SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA – Elonmarcos Cândido Correia;
5. SECRETARIA DE DESENVOLIVIMENTO AGRARIO – Cícero Izidório Cabral;
6. DEFESA CIVIL MUNICIPAL – Francisco George Bitu Inácio;
7. COGERH – Alberto Medeiro de Brito;
8. Representante da CAGECE;
9. Representante do MPCE;
10. FAMUVA – José da Costa;
11. Representante dos SINDICATOS.

13:17 · 17.07.2017 / atualizado às 13:17 · 17.07.2017 por
Sistema de captação de água em Várzea Alegre. foto de Augusto César.

Com o objetivo de melhorar o serviço de abastecimento de água das comunidades do nosso município, o prefeito Zé Helder (PMDB), acompanhado do secretário de Desenvolvimento Agrário, Cícero Izidório, do presidente e vice-presidente da Federação das Associações Comunitárias de Várzea Alegre (Famuva), respectivamente, José da Costa e João Alves e do coordenador da Defesa Civil, George Inácio, esteve nas localidades de Forquilha e Timbaúba, onde estão sendo instalados os sistemas de abastecimento de água.

Os sistemas são implantados pelo governo do Estado através do Programa Água Para Todos. A comitiva do prefeito foi recebida por Cícero Vieira, que é presidente da associação da comunidade.

Os sistemas de abastecimento de água das comunidades de Forquilha e Timbaúba estão em fase de conclusão, restando apenas a ligação da rede elétrica, serviço que já foi solicitado à Enel. Esses sistemas de abastecimento beneficiarão de forma direta a 89 famílias.

O prefeito Zé Helder comentou que este projeto estava parado desde o período eleitoral, assim como estavam os da Fortuna, Volta, Vacaria e Coité, que depois de eleito ele fez contatos com o deputado estadual Dr. Sarto (PDT), que conseguiu junto à Secretaria de Desenvolvimento Agrário a retomada das obras.

A água é um bem vital e a implantação desses abastecimentos, traz aos moradores da comunidade alívio, conforto e qualidade de vida. “Faz parte do nosso compromisso atender às demandas comunitárias, especialmente quando se trata de obras hídricas. Estive aqui na comunidade, prometi empenho e trabalho para conseguirmos esta obra e agora já podemos ver a água nas torneiras”, disse.

Além das comunidades de Forquilha e Timbaúba, o programa Água Para Todos está executando obras nas comunidades de Volta, Fortuna, Vacaria no distrito de Ibicatu e no sítio Coité.

12:20 · 17.07.2017 / atualizado às 12:20 · 17.07.2017 por


Em Catarina ocorreu reunião entre representantes da prefeitura, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil do Estado e agentes de saúde para definir como será o abastecimento de água na sede do município a partir da próxima semana através de carros pipa da defesa Civil do Estado.

A equipe da Defesa Civil do Estado, sob comando do capitão Freitas Filho, do Corpo de Bombeiros, esteve reunida com o secretário de governo da Prefeitura de Catarina, Luiz Gonzaga Rodrigues, com Tibério Gomes, representantes dos agentes de saúde do município e Elkeson Soares, chefe de Gabinete, para fazer um levantamento da população da sede de Catarina para o recebimento de água que será distribuída através de carros pipa.

De acordo com Luiz Gonzaga, o abastecimento está previsto para começar na próxima semana e se dará da seguinte forma:

A Defesa Civil vai distribuir por meio de carros pipa a água em caixas de 5 mil litros, instaladas em ruas da cidade. A água será captada da Estação de Tratamento da Cagece, em Tauá, através da adutora do Açude Trici, naquele município.

Cada família receberá uma ficha com uma determinada quantidade de litros de água por dia. De acordo com o capitão Freitas Filho, do Corpo de Bombeiros e coordenador estadual da Defesa Civil, cada morador terá direito a 20 litros de água por dia, ou seja, se uma determinada família tiver cinco pessoas, vai receber 100 litros de água nos dias de abastecimento daquela rua. Um apontador indicado pelos moradores ficará responsável pela distribuição das fichas.

O abastecimento de água na cidade de Catarina por meio de carros pipa se dará de maneira alternada. Cada dia um bairro será atendido. A água é própria para o consumo humano e chegará às residências na próxima semana.

Já os moradores da zona rural do município de Catarina continuam recebendo água através da operação carro pipa da Defesa Civil e Exército Brasileiro com supervisão do 40-BI de Crateús.

Segundo informações do coordenador municipal da Defesa Civil de Catarina, Elkeson Soares, os oito carros pipa que abastecem a zona rural deste município estão captando água do vizinho Estado do Piauí, já que, o Exército barrou a captação de água do açude Arneiroz – II, em Arneiroz, por não passar nos testes laboratoriais realizados mensalmente.

Segundo informações de Elkeson Soares, para que a água do açude Arneiroz – II esteja própria para o consumo humano, seria necessário passar por tratamento da Cagece, o que não é realizado já que a água não passa por nenhum tipo de tratamento do manancial até as cisternas das residências da zona rural através de carros pipa.

Atualmente a cidade de Catarina enfrenta racionamento de água através de abastecimento via adutora de engate rápido do açude Buenos Aires, que deve secar, segundo a Cagece, até o final do próximo mês.

Já em relação a construção da adutora de montagem rápida do açude Arneiroz – II para Catarina, o prefeito municipal Dr. Thiago Paes de Andrade disse que está aguardando apenas o inicio dos trabalhos que é de responsabilidade do Dnocs.

Na última semana, a Sohidra iniciou a perfuração de mais 40 poços profundos entre a sede e a zona rural de Catarina na mesma extensão da adutora da Vila São Gonçalo. De acordo com o geólogo da Cogerh, Irabson Mota, os dois primeiros poços já perfurados na localidade de São Bento, a 7 km da sede de Catarina, já apresentaram grandes vazões, o que tudo indica que com a instalação dos poços na adutora através da Cagece, o abastecimento de água deverá amenizar a crise hídrica em Catarina.

Em 2007 quando estava sendo finalizada a construção da adutora de montagem rápida da Barragem Rivaldo de Carvalho, na Vila São Gonçalo, a 19 km da sede, os moradores da cidade de Catarina eram atendidos através de carros pipa da Defesa Civil do Estado. Hoje a barragem secou. (Com  informações de Diomar Araújo).

10:39 · 29.06.2017 / atualizado às 10:39 · 29.06.2017 por

 

reunião na SDA discutiu ações para a zona rural de Cedro.

O prefeito de Cedro, Dr. Nilson Diniz, ao lado do secretário municipal de Agricultura, Manoel Bezerra, esteve em audiência com o titular da Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Estado (SDA), Dedé Teixeira, em Fortaleza, com o objetivo de solicitar apoio para a realização da Exposição de Ovinos e Caprinos (ExpoCedro), implantação de sistema de abastecimento de água, de cisternas e de kits de irrigação.

“Fico feliz por ver nossas solicitações serem encaminhadas e oferecer diversas melhorias para as famílias que necessitam destes investimentos”, pontuou o gestor.

ExpoCedro 2017

A exposição acontece de 17 a 22 de Outubro no Cedro Tênis Clube, destaque para a Exposição de Caprinos e Ovinos e para a Feira da Agricultura Familiar, além de concurso leiteiro, ciclo de palestras, oficinas, clínicas tecnológicas, shows artísticos e mostra de inovações.