Busca

Tag: bancos


17:27 · 20.06.2018 / atualizado às 17:27 · 20.06.2018 por
Encontro de guardadores de sementes no sítio Aroeira, zona rural de Orós. Foto/Arquivo: Wandemberg Belém

A boa convivência com o clima semiárido requer estocar água, sementes e todos os recursos necessários para uma vida digna. Pautadas por esse princípio, a Articulação do Semiárido – ASA e a Fundação Banco do Brasil firmam uma parceria nesta quinta (21), em Recife, para implantar 180 bancos comunitários de sementes e 171 cisternas para armazenamento de água da chuva na região do Semiárido Brasileiro.

Essas tecnologias sociais – soluções simples para desafios sociais realizadas em interação com a comunidade – serão construídas em nove estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Minas Gerais. O investimento social será de R$ 10,8 milhões.

Cada estado será beneficiado com 20 bancos de sementes, Ceará inclusive, com 400 famílias envolvidas, somando 3.600 famílias em todo o projeto. Elas vão passar por capacitação para organizar o trabalho e para fazer a gestão do banco de sementes.

Os bancos comunitários funcionam com a lógica de uma instituição financeira, mas em vez de dinheiro, o bem são as sementes crioulas, as que são utilizadas tradicionalmente pelos antepassados. Os agricultores familiares participantes depositam no banco as sementes, quando chega o período de plantar, eles emprestam a quantidade necessária. Após colher, cada um devolve 50% a mais do que foi emprestado. “Isso ajuda a aumentar o estoque para poder atender mais gente na próxima colheita”, afirma a assessora da ASA, Maitê Maronhas.

Maitê explica que as sementes crioulas são um patrimônio genético, formado e conservado pelas comunidades, porque com o passar das gerações houve o acúmulo de conhecimento sobre a melhor maneira e época de plantar, colher e estocar. Além disso, elas são mais adaptadas às condições locais, mais resistentes a pragas e têm características que os agricultores valorizam. O milho crioulo, por exemplo, tem a palha que serve de alimento para os animais.

A iniciativa também vai implantar 171 tecnologias sociais de acesso a água que captam e armazenam água da chuva para a produção de alimentos e a criação de pequenos animais. As famílias participantes vão passar por capacitação sobre a manutenção das cisternas e como fazer o uso racional da água As tecnologias sociais de acesso à água.

Agenda 2030

O projeto Banco de Sementes com Tecnologias de Acesso à Água está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), principalmente com os objetivos “Erradicação da Pobreza”, “Agricultura Sustentável”, “Água Potável e Saneamento” e “Redução de Desigualdades”. A parceria também contribuirá com o fortalecimento da agricultura familiar e das associações comunitárias, além da conservação da biodiversidade da Caatinga.

10:58 · 04.01.2016 / atualizado às 10:58 · 04.01.2016 por

 

Agência do BNb superlotada em Iguatu. Foto de HB
Agência do BNb superlotada em Iguatu. Foto de HB

Usuários de bancos reclamam de longas filas, reduzido número de caixas eletrônicos em funcionamento e outros quebrados, na cidade de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará.
O número de clientes cresceu nas três últimas décadas, mas as agências bancárias (Banco do Brasil, Caixa e Banco do Nordeste) permaneceram do mesmo tamanho, e novas unidades não foram abertas. O pior: houve redução do número de funcionários.
A cidade não dispõe de nenhuma máquina do Banco 24 horas.
O número de caixas eletrônicos externos do Banco do Brasil foi reduzido, nos últimos dois anos. Três pontos de atendimento deixaram de funcionar (Supermercado Marques, Super Lagoa e no Posto Millenium). Na própria agência, o número de máquinas foi reduzido e algumas permanecem quebradas.

A agência do Banco do Nordeste permanece superlotada. O movimento é intenso de produtores rurais. A cidade já reclama uma nova unidade específica para atender a demanda do setor agropecuário. Na agência da Caixa Econômica Federal o cenário é o mesmo. Clientes esperam por mais de uma hora para ser atendido nos caixas.

16:32 · 28.12.2015 / atualizado às 16:32 · 28.12.2015 por

 

Agência lotada de clientes em busca de saque nos caixas eletrônicos: faltou dinheiro. Foto de Rafael Lira
Agência lotada de clientes em busca de saque nos caixas eletrônicos: faltou dinheiro. Foto de Rafael Lira

Na cidade de Icó, na região Centro-Sul do Ceará, os consumidores enfrentaram filas nos caixas eletrônicos nas agências locais do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. O pior: faltou dinheiro.

Além da superlotação, não havia dinheiro suficiente nos caixas para atender a demanda, no feriadão de Natal. A reclamação foi geral: “Isso é um desrespeito para os clientes”, disse o servidor público estadual, Luís Custódio. “Os bancos sabiam do feriado prolongado e deveriam ter abastecido as máquinas”.

18:29 · 12.12.2013 / atualizado às 18:29 · 12.12.2013 por
Bancos lotados é cena diária em Iguatu. Foto: Honório Barbosa
Bancos lotados é cena diária em Iguatu. Foto: Honório Barbosa

O juiz de Direito Túlio Eugênio dos Santos condenou quatro bancos na cidade de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará, por atraso no atendimento aos clientes.

A decisão judicial atende pedido do Ministério Público do Estado do Ceará. As instituições condenadas foram Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Banco do Nordeste ao pagamento de R$ 50 mil, cada instituição financeira, por dano moral coletivo.

A sentença foi dada no último dia 5. Os bancos não respeitarem o limite máximo de 25 minutos em dias normais no atendimento aos clientes.

A Ação Civil Pública, assinada pelos promotores de Justiça Francisco das Chagas da Silva e Aureliano Rebouças Júnior, foi motivada por diversas reclamações dos consumidores no Decon, que haviam esperado na fila mais de uma hora para serem atendidos em agências bancárias da cidade. O artigo 1º da lei Municipal nº 1.669/2012 regula o tempo máximo de espera dos clientes na fila dos bancos para 25 minutos em dias normais, de 30 minutos às vésperas e após feriados prolongados e 35 minutos nos dias de pagamentos de funcionários públicos.

A decisão judicial impôs também aos bancos a imediata instalação de assentos ergométricos para atender as pessoas em espera, com atenção especial a idosos, gestantes e deficientes físicos; a colocação à disposição de pessoal especializado no setor de caixas para facilitar o atendimento; o controle por emissão de guias numéricas e a realização da devida informação aos clientes, por via de cartazes. Em caso de descumprimento, será aplicada multa diária de R$ 1.000,00.

 

 

23:39 · 29.09.2013 / atualizado às 23:39 · 29.09.2013 por
Greve dos bancários afeta venda no setor varejista. Foto de Honório Barbosa
Greve dos bancários afeta venda no setor varejista. Foto de Honório Barbosa

A greve dos bancos que já se arrasta há mais de uma semana tem trazido prejuízos para o setor comercial. Empresários reclamam da queda de mais de 20% nos negócios.

“Com os bancos fechados, não há troca de cheques, os saques ficam mais difíceis e limitados”, disse o gerente comercial, Paulo Lopes.

A reclamação é geral na cidade de Iguatu. A greve é por tempo indeterminado. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Iguatu, Ariosto Holanda, confirmou a queixa dos empresários com relação à queda nas vendas na última semana. “Sem dúvida, há um forte impacto”, frisou.

16:02 · 27.09.2013 / atualizado às 18:57 · 27.09.2013 por

Atualizado às 18h48

Agência do Bradesco em Catarina, localizada na Praça da Matriz foi assaltada. Foto: Denis Silva
Agência do Bradesco em Catarina, localizada na Praça da Matriz foi assaltada. Foto: Denis Silva

Mais um assalto contra agência bancária ocorre no Interior do Ceará. Por volta das 14 horas, desta sexta-feira (27) quatro bandidos armados com escopeta, pistola e revólveres assaltaram a agência do Bradesco na cidade de Catarina, na região dos Inhamuns. De acordo com informações do destacamento local da Polícia Militar, o gerente do banco e uma mulher foram feitos reféns e houve troca de tiros entre bandidos e policiais militares.

Um tiro resvalou na viatura da PM e atingiu de raspão um policial militar no rosto, que foi atendido no hospital municipal, mas já foi liberado retornou ao trabalho.

O gerente foi liberado cerca de 5 km da cidade, em uma estrada de terra e a mulher, na localidade de Novo Horizonte, zona rural do município de Arneiroz.

acordo com o soldado Rômulo da Silva Barbosa, que participou da troca de tiros, os assaltantes estavam usando coletes, bonés e roupas pretas. “Pareciam policiais civis”, contou. “Nós fomos avisados por um popular sobre movimentação estranha no banco e quando fomos nos aproximando, eles estavam saindo com o dinheiro e houve troca de tiros”. Os bandidos fugiram em duas motos.

Nesse momento, policiais do 13º Batalhão da PM, em Tauá, fazem cerco na localidade de Marruais, zona rural de Mombaça. Há informações de que os bandidos estejam na área.

Inicialmente, o bando fugiu em direção ao distrito de Novo Horizonte que faz divisa com a cidade de Arneiroz, município onde foi deixada a refém.

Por causa da greve do Banco do Brasil, o pagamento dos servidores municipais passou a ser feito na agência do Bradesco. Não foi informada a quantia levada pelos assaltantes e por causa da ação criminosa o pagamento ao funcionalismo foi suspenso.

12:41 · 19.09.2013 / atualizado às 12:41 · 19.09.2013 por

 

Na cidade de Iguatu, na região Centro-Sul do Estado, as agências do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste e do Bradesco aderiram à greve nacional da categoria.  A agência dos Correios está também em greve.

Por todo o dia de hoje (19) não houve atendimento ao público.

Os grevistas acompanham a reivindicação nacional da categoria e pedem reajuste de 11,1%. O movimento é por tempo indeterminado.

Empresários e clientes reclamaram contra a paralisação. “Sou contra a greve porque prejudica o comércio”, disse o lojista, Gilson Alves. A professora, Carmen Pedrosa, disse que é a favor da greve. “É o único jeito de conseguir uma melhoria salarial e de condições de trabalho, apesar de prejudicar a população que necessita dos serviços dos bancos e Correios”, observou.

REIVINDICAÇÕES

Os trabalhadores dos Correios rejeitaram a proposta de 8% sobre o salário e 6,27% sobre benefícios. De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos (Sintect-CE), Lourdinha Félix, a categoria pede 15% de reajuste salarial e a manutenção do plano de saúde. “Temos o benefício há 20 anos e a empresa quer tirar”, ressalta. Além disso, acrescenta ela, a reivindicação é, também, por mais segurança no banco postal, redução na jornada de trabalho, a contratação de mais profissionais e melhores condições nos postos de trabalho.

 

BANCÁRIOS

O presidente do Sindicato dos Bancários em Iguatu, Edvar Costa, disse que a categoria decidiu na quinta-feira passada (12) a adesão ao movimento de paralisação de âmbito nacional. A decisão foi tomada na noite desta quarta-feira, dia 18.

 

Bancos e Correios em Iguatu aderiram à greve nacional. Foto de Honório Barbosa
Bancos e Correios em Iguatu aderiram à greve nacional. Fotos de Honório Barbosa

greve bradesco greve cef greve correios IMG_4051

17:17 · 04.10.2011 / atualizado às 17:17 · 04.10.2011 por

Greve dos bancários na cidade de Iguatu entra no oitavo dia, mas hoje (4) as agências do Bradesco e do Itaú suspenderam a paralisação. “Houve pressão da direção e ameaça de colocar a polícia para garantir o funcionamento dessas agências”, explicou Edvar Costa, presidente do Sindicato dos Bancários de Iguatu.
Permanecem em greve as agências dos três bancos oficiais, Caixa Econômica, Banco do Brasil e Banco do Nordeste por tempo indeterminado. Os bancários apresentaram proposta de reajuste de 12,8%, mas os bancos só oferecem um aumento de 8%.

Bradesco e Itaú saíram da greve após pressão.