Busca

Tag: catarina


09:33 · 11.11.2017 / atualizado às 09:33 · 11.11.2017 por

Na cidade de Catarina, foi realizado nesta sexta-feira, 10, um mutirão de limpeza que começou no bairro Macário, com o objetivo de diminuir o alto índice de infestação predial do mosquito Aedes aegypti que já chegou a 5,95%. O tolerável pelo Ministério da Saúde é de até 1%.

A Prefeitura mobilizou secretarias, agentes de Saúde, de Endemias e moradores do bairro. Houve coleta de lixo, distribuição de panfletos, verificação de caixas d’água, tambores e em recipientes que acumulam água parada.

O mosquito Aedes aegypti é o transmissor da dengue, Zika e chikungunya.

No início deste ano, a cidade de Catarina enfrentou uma epidemia de dengue e chikungunya. O hospital municipal chegou a atender 280 pacientes por dia.

O coordenador municipal de endemias, Aglayrton Guedes Feitosa, disse que até o fim deste ano, outros mutirões serão realizados. O esforço da administração é evitar a repetição do problema no início do próximo ano, período das chuvas. (Com informações e fotos de Diomar Araújo).

 

10:03 · 13.10.2017 / atualizado às 10:03 · 13.10.2017 por
Moradores protestaram na Câmara por falta de água. Foto de Diomar de Araújo

Mias uma vez dezenas de famílias que residem na cidade de Catarina foram às ruas em protesto contra a falta de água. Segundo os moradores ocorre má distribuição por parte da Cagece, já que, quatro poços profundos abastecem a adutora com vazão de 35 mil litros de água por hora.

Para os moradores, há um controle na distribuição afetando alguns bairros e vilas que estão sem água nas torneiras há mais de um mês.

O protesto mais uma vez foi organizado pelos moradores dos bairros afetados. Centenas de pessoas seguiram até a Câmara Municipal de Catarina onde foram recepcionados pelos vereadores durante sessão ordinária da Casa Legislativa.

Os moradores cobram do diretor regional da Unidade de Negócios da Bacia do Alto Jaguaribe, Adeilson Rolim, uma explicação para o problema. Rolim foi convidado oficialmente a comparecer à Câmara Municipal, mas alegou impossibilidade.

Os manifestantes lotaram o auditório da Câmara Municipal de Catarina e receberam apoio dos vereadores. Foram coletadas assinaturas e elaborado um documento denunciando a falta de água que será encaminhado ao Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), comarca de Catarina e a direção estadual da Cagece, por meio da Unidade de Negócios da Bacia do Alto Jaguaribe.

Mais poços 

O prefeito de Catarina, Thiago Pas de Andrade, anunciou que o governo do Estado vai perfurar mais poços profundos na cidade nos bairros Lagoinha, Vila Macário, Vila Nova e Balanças e nas seguintes localidades rurais: São Gonçalo, Olho D’água, Riacho Seco, Boa Vista, Timbaúba, Carnaúba, Cavalo Magro, Lagoa do Arroz, Chapada, São Francisco, Baixa Grande, Sítio Retiro, Monte Alegre, São Domingos, Açudinho, Poço da Cruz, Cruz, Manto, Itans e Marrecas.

Adutora 

A solução para a crise de abastecimento de Catarina seria a instalação de uma adutora a partir do Açude Arneiroz II. O gestor voltou a cobrar do Ministério da Integração Nacional a liberação da verba para a obra. Há também necessidade de uma rede para atender as comunidades de Chapada, São Francisco e São Feliz.

(Com colaboração de Diomar Araújo).

03:49 · 07.10.2017 / atualizado às 02:25 · 07.10.2017 por

 

Moradores de Catarina protestaram por falta de água. Foto de Diomar Araújo

Moradores da cidade de Catarina, na região Centro-Sul do Ceará, realizaram na manhã desta sexta-feira (6) um protesto contra a falta de água. Os manifestantes concentraram-se no bairro Lagoinha e saíram em caminhada até o escritório local da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).

O protesto denominado ‘Queremos Água’ reuniu centenas de moradores. Há pelo menos um mês que a água dos poços profundos não chega às residências de alguns bairros de Catarina, mas conta de água não atrasa e tem sido motivo de reclamações.

Com carro de som, cartazes e latas, os moradores permaneceram em frente ao escritório da Cagece por cerca de meia hora. O gerente local da Cagece, Audizio Holanda, disse que nas próximas 48 horas o abastecimento de água dos bairros seria normalizado.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Catarina, Dineudo Pereira, que também participou do protesto disse que na próxima quarta-feira (18) haverá uma audiência pública na Câmara Municipal com a presença do diretor da Unidade de Negócios da Cagece, Helder Cortez, para discutir o problema da irregularidade na distribuição de água entre os bairros e encontrar uma solução.

 Atualmente quatro poços profundos com vazão de pouco mais de 37 mil litros de água por hora abastecem a cidade de Catarina através de uma adutora, mas não tem sido suficiente devido à grande demanda por água. 

Alguns bairros são abastecidos e outros não. A dona de casa Maria Anizia de Sousa, residente no bairro Lagoinha, uma das organizadoras do protesto, disse que há quase dois meses não chega água nas torneiras da casa dela. “Água não tem, mas a conta de água está chegando com um valor exorbitante em torno de R$ 50,00”, reclamou.
,
Moradores do bairro Balanças recorreram ao Ministério Público do Estado do Ceará e terão audiência na próxima terça-feira (17) com o promotor de Justiça da Comarca de Catarina, Alexandre Pascoal, em decorrência da falta de água e do valor que está sendo cobrado pela Cagece.

Com colaboração de Diomar Araújo

15:20 · 14.08.2017 / atualizado às 15:26 · 14.08.2017 por

Agricultor morre em queda de moto, na CE 168, que liga a cidade de Acopiara a Catarina. O acidente fatal ocorreu na tarde deste domingo, 13, por volta das 15 horas, próximo à entrada do distrito de São Paulinho. A vitima foi identificada por Manoel Roseno da Silva, 68 anos, aposentado, que morava no distrito de José de Alencar, zona rural de Iguatu.

Manoel Roseno morreu na hora, segundo testemunhas. O Rabecão do IML de Iguatu fez a condução do corpo para o Núcleo de Perícia Forense (Pefoce), em Iguatu. A vítima seguia em uma moto Honda NXR placa OCK-6125, que foi conduzida para a Delegacia de Polícia de Acopiara.

Ipaumirim 

Já no sábado, 12, por volta das 13h, ocorreu outro acidente com morte, após queda de morte, em Ipaumirim. De acordo com a Polícia Militar, Vicente Laerte da Silva, morreu na CE 151, entrada do sítio Bananeira, ao cair da moto Honda Fan 125 KS preta, sem placa anotada. A vítima ainda foi levada até o hospital local.

10:45 · 03.08.2017 / atualizado às 10:46 · 03.08.2017 por

Projetos de consórcio de resíduos sólidos e de reciclagem do lixo que funcionam em Santa Catarina poderão ser implantados em municípios do Ceará. O prefeito de Cedro e vice-presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Dr. Nilson  Diniz, integra caravana de dez gestores municipais que viajaram à Santa Catarina e permanecem naquele estado até o próximo dia 5 agosto.

O objetivo da caravana é conhecer projetos desenvolvidos por cidades catarinenses nas áreas do consórcio de resíduos sólidos e reciclagem e sistemas de abastecimento de água. A viagem tem o apoio da Associação dos Prefeitos do Estado do Ceará (Aprece) e Prefeituras do Ceará.

O vice-presidente da Aprece afirma que o encontro tem sido fundamental para que os municípios cearenses possam avançar no associativismo e em implantação de novas tecnologias. “Estamos tendo contato com experiências exitosas neste estado tão desenvolvido, onde conhecemos realidades bem mais inovadoras, em várias áreas”.

No roteiro, os prefeitos do Ceará visitarão os municípios de Itajaí, Blumenau, Timbó e Florianópolis para coletar informações importantes para a geração de novas metodologias e oferecer aos gestores subsídios e apoio a projetos que possam melhorar a vida da população. “Estaremos voltando ao Ceará com novos pensamentos, dispostos a novas ações de menores custos, desonerando a máquina pública”, ressalta Dr. Nilson Diniz.

Na agenda desta quarta-feira (2), pela manhã, houve a apresentação da Associação dos Municípios do Vale do Itajaí, que engloba 14 municípios envolvidos projetos inovadores, principalmente os que dizem respeito aos consórcios multifinalitários, que alinham os participantes no sentido de trabalhar para reduzir a desigualdade de acesso aos serviços públicos que os municípios menos populosos e mais pobres enfrentam.

A ideia é fortalecer as Associações Regionais que dão apoio às prefeituras. No caso do Ceará, existe somente a Aprece. “Estamos aqui para verificar as experiências que deram avanços positivos em organização de processos inovadores”, acrescenta o prefeito de Cedro.

Em seguida a comitiva viajará a Florianópolis para reunião com membros da Federação que compõe todas as ações de municípios do Estado.

18:34 · 01.08.2017 / atualizado às 18:34 · 01.08.2017 por

Catarina realizou nesta segunda-feira (31), a VIII Conferência Municipal de Assistência Social com o tema “Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS”. A primeira-dama e secretária municipal de Desenvolvimento Social e Empreendedorismo, Taina Cavalcante Feitosa Paes de Andrade, fez a abertura dos trabalhos e evidenciou a importância do evento para a ampliação de políticas públicas no município voltadas para a assistência social.

A assistente social do CRAS de Catarina, Adriele Sampaio Barros, afirmou que a Conferência é uma demonstração de que o município está articulado e contribuindo com as discussões de ações de âmbito nacional para crescimento de políticas públicas locais.

 Tereza Serra, secretária Executiva do Conselho Estadual de Assistência Social, foi a palestrante convidada do evento e lembrou que os municípios estão mobilizados visando à definição de ações concretas e a ampliação de mais recursos para o setor.

A vereadora, Fernanda Ribaisa, observou que os municípios precisam ser fortalecidos em suas políticas públicas de educação, saúde e assistência social. “As pessoas moram nas cidades, não moram no Estado e nem na União”, frisou. “Defendemos o fortalecimento do SUAS e dos municípios para que possam prestar adequada assistência às suas famílias”.

A programação incluiu apresentação cultural com o quarteto, Vandelson Dantas (sanfona), Francisco Oliveira (zabumba), Frandeildo (triângulo) e Victorya Monteiro (vocal).

Houve trabalhos em grupo, realização de plenária para aprovação das propostas e eleição para escolha dos delegados para XI Conferência Estadual de Assistência Social.

12:20 · 17.07.2017 / atualizado às 12:20 · 17.07.2017 por


Em Catarina ocorreu reunião entre representantes da prefeitura, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil do Estado e agentes de saúde para definir como será o abastecimento de água na sede do município a partir da próxima semana através de carros pipa da defesa Civil do Estado.

A equipe da Defesa Civil do Estado, sob comando do capitão Freitas Filho, do Corpo de Bombeiros, esteve reunida com o secretário de governo da Prefeitura de Catarina, Luiz Gonzaga Rodrigues, com Tibério Gomes, representantes dos agentes de saúde do município e Elkeson Soares, chefe de Gabinete, para fazer um levantamento da população da sede de Catarina para o recebimento de água que será distribuída através de carros pipa.

De acordo com Luiz Gonzaga, o abastecimento está previsto para começar na próxima semana e se dará da seguinte forma:

A Defesa Civil vai distribuir por meio de carros pipa a água em caixas de 5 mil litros, instaladas em ruas da cidade. A água será captada da Estação de Tratamento da Cagece, em Tauá, através da adutora do Açude Trici, naquele município.

Cada família receberá uma ficha com uma determinada quantidade de litros de água por dia. De acordo com o capitão Freitas Filho, do Corpo de Bombeiros e coordenador estadual da Defesa Civil, cada morador terá direito a 20 litros de água por dia, ou seja, se uma determinada família tiver cinco pessoas, vai receber 100 litros de água nos dias de abastecimento daquela rua. Um apontador indicado pelos moradores ficará responsável pela distribuição das fichas.

O abastecimento de água na cidade de Catarina por meio de carros pipa se dará de maneira alternada. Cada dia um bairro será atendido. A água é própria para o consumo humano e chegará às residências na próxima semana.

Já os moradores da zona rural do município de Catarina continuam recebendo água através da operação carro pipa da Defesa Civil e Exército Brasileiro com supervisão do 40-BI de Crateús.

Segundo informações do coordenador municipal da Defesa Civil de Catarina, Elkeson Soares, os oito carros pipa que abastecem a zona rural deste município estão captando água do vizinho Estado do Piauí, já que, o Exército barrou a captação de água do açude Arneiroz – II, em Arneiroz, por não passar nos testes laboratoriais realizados mensalmente.

Segundo informações de Elkeson Soares, para que a água do açude Arneiroz – II esteja própria para o consumo humano, seria necessário passar por tratamento da Cagece, o que não é realizado já que a água não passa por nenhum tipo de tratamento do manancial até as cisternas das residências da zona rural através de carros pipa.

Atualmente a cidade de Catarina enfrenta racionamento de água através de abastecimento via adutora de engate rápido do açude Buenos Aires, que deve secar, segundo a Cagece, até o final do próximo mês.

Já em relação a construção da adutora de montagem rápida do açude Arneiroz – II para Catarina, o prefeito municipal Dr. Thiago Paes de Andrade disse que está aguardando apenas o inicio dos trabalhos que é de responsabilidade do Dnocs.

Na última semana, a Sohidra iniciou a perfuração de mais 40 poços profundos entre a sede e a zona rural de Catarina na mesma extensão da adutora da Vila São Gonçalo. De acordo com o geólogo da Cogerh, Irabson Mota, os dois primeiros poços já perfurados na localidade de São Bento, a 7 km da sede de Catarina, já apresentaram grandes vazões, o que tudo indica que com a instalação dos poços na adutora através da Cagece, o abastecimento de água deverá amenizar a crise hídrica em Catarina.

Em 2007 quando estava sendo finalizada a construção da adutora de montagem rápida da Barragem Rivaldo de Carvalho, na Vila São Gonçalo, a 19 km da sede, os moradores da cidade de Catarina eram atendidos através de carros pipa da Defesa Civil do Estado. Hoje a barragem secou. (Com  informações de Diomar Araújo).

12:26 · 05.07.2017 / atualizado às 12:26 · 05.07.2017 por

 

Açude Arneiroz II. Foto de Diomar Araújo

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, autorizou nesta terça-feira (4), a liberação de recursos para a construção de uma adutora de montagem rápida a partir do Açude Arneiroz II, em Arneiroz, para a cidade de Catarina, na ordem de R$ 12,4 milhões.

A ordem de serviço já foi encaminhada para o secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica, Antônio de Pádua de Deus Andrade e para o diretor geral do Departamento de Obras Contra as Secas  (Dnocs), no Ceará, Ângelo José de Negreiros Guerra. A construção da adutora de montagem rápida do açude Arneiroz – II, à Catarina será realizada pelo Dnocs.

O prefeito de Catarina, Dr. Thiago Paes de Andrade, e o ex-prefeito Jefferson Paes de Andrade, estiveram reunidos com o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, a convite do próprio senador para entregar oficialmente a ordem de serviço. A adutora será construída às margens da CE-277, Catarina / Arneiroz, aproximadamente 49,5 km.

A Barragem Rivaldo de Carvalho, localizada na Vila São Gonçalo, a 20 km da sede do município de Catarina, com capacidade para armazenar 20 milhões de metros cúbicos de água, hoje acumula menos de 1% do total de sua capacidade, segundo informações da Cogerh.

A adutora da Barragem Rivaldo de Carvalho, na Vila São Gonçalo, abastecia a referida vila e a cidade de Catarina, mas está seca. A zona rural do município de Catarina está sendo abastecida através da operação carros pipa e dessalinizadores.

Já a sede do município continua sendo abastecida temporariamente através de uma adutora emergencial do açude Buenos Aires a 1,5 km da sede. Foram perfurados vários poços profundos na sede e zona rural, e a Cagece e a prefeitura já começaram a montar as bombas nos poços para engatar na adutora.
Um geólogo da Cogerh continua marcando poços profundos entre a sede e a Vila São Gonçalo.

10:48 · 02.07.2017 / atualizado às 10:48 · 02.07.2017 por


O contramestre Jaguar e o professor de capoeira Assolan foram os anfitriões do evento realizado neste sábado, dia 1º de julho, no ginásio poliesportivo Rodrigão, em Catarina, na região dos Inhamuns, onde foi realizado o 25º batizado, troca de graduação e formatura dos alunos da Associação de Capoeira Garra Cearense, turma de Catarina.

Durante o evento foram realizadas várias apresentações dos grupos de capoeira de outras cidades do Ceará e do Estado de Pernambuco, dança com o Grupo Vini Dance de Catarina, da professora Gracielle Salvador e do Grupo Maculelê de Tauá.

O evento foi supervisionado pelo diretor geral do Grupo de Capoeira Garra Cearense, mestre Índio.
Caravanas de grupos de capoeira do Crato, Fortaleza, Quixadá, Juazeiro do Norte, Barbalha, Itaitinga, Maracanaú, Tauá, Acopiara, Iguatu e do Estado de Pernambuco participaram do grande evento em Catarina.

Mestres Carlinhos Camarada, Capoeira do Crato, Bobe de Sobral, Amola e Severo, de Fortaleza, Edivaldo e Guga de Quixadá, Mediviola, Diamante e Borracha, de Juazeiro do Norte, Nino Cunha e Calado, de Barbalha e Dano Cabelinho, de Itaitinga participaram do evento.  (Com informações e fotos de Diomar Araújo).

10:07 · 26.06.2017 / atualizado às 10:07 · 26.06.2017 por


Os moradores da localidade de São Gonçalo e do bairro Vila Nova, no município de Catarina, aguardam a ligação elétrica de dois poços profundos, perfurados pela Cagece para o abastecimento de água das comunidades.

O chefe do escritório local da Cagece, Audízio Holanda, informou que os dois poços profundos, já tiveram as bombas instaladas e aguarda apenas a Prefeitura Municipal colocar os pontos de energia para a ligação do sistema de o bombeamento da água dos poços na rede da adutora.

Ainda de acordo com o Audízio Holanda, o secretário municipal de Governo, Luiz Gonzaga Rodrigues, já teria comunicado que, nesta semana, serão instalados os pontos de energia para que comece a operação de abastecimento de água através dos dois poços.

Na Vila de São Gonçalo o poço tem vazão reduzida de 2.800 metros cúbicos por hora, mas seria suficiente para atender a demanda.

A bomba de água do poço do Bairro Vila Nova já foi instalada e aguarda apenas a construção da rede de energia elétrica que será construída pela Prefeitura ainda nesta semana. A vazão do poço profundo é de 2.700 metros cúbicos por hora.

A Cagece de Catarina informou ainda que serão colocadas as bombas nos dois poços perfurados do bairro Macário no decorrer desta semana.

O geólogo da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), Irabson Mota, vai demarcar mais poços profundos entre a sede e a zona rural do município de Catarina, que enfrenta uma grave crise de desabastecimento e depende de caminhões pipa.

O prefeito Dr. Thiago Paes de Andrade Rodrigues tem solicitado ao Governo do Estado, através do Comitê Integrado de Combate à Crise Hídrica e por meio de órgãos como Sohidra, Dnocs, Cogerh, SRH e Cagece a perfuração e instalação de poços.

A previsão que esses poços possam dar vazão suficiente para abastecer a sede de Catarina e comunidades que estavam sendo abastecidas pela adutora de São Gonçalo, cujo açude de mesmo nome secou.

Os serviços de perfuração dos novos poços profundos nas localidades de São Bento I e II e Arara devem começar tão logo os proprietários dos terrenos assinem os termos autorizando a perfuração dos poços.

(Com informações de Diomar Araújo)