Busca

Tag: cultura


11:16 · 02.12.2016 / atualizado às 11:16 · 02.12.2016 por
Músicos do projeto fazem apresentação
Músicos do projeto fazem apresentação

Um final de semana mergulhado na música instrumental, através de um concerto que pretende fazer um resgate e uma leitura histórica da música. A partir deste percurso, a Fundação Raimundo Fagner (FRF) irá apresentar gratuitamente, neste fim de semana, o Concerto de Música Ibero-Americana no Teatro Municipal da Ribeira dos Icós, a partir das 19h.

A apresentação é resultado das ações desenvolvidas pelo Projeto de Formação e Difusão Artística da Fundação Raimundo Fagner e do premiado Programa Aprendendo com Arte, visando a inclusão sociocultural, além de sensibilização para a história da arte e suas linguagens, em especial a música.

Partindo da Renascença até início do Século XIX, fazendo um passeio histórico nos períodos musicais, cruzando o Atlântico e atravessando os mares do tempo e da distância para apresentar uma viagem musical que se inicia em Portugal do século XVI e desembarca no Brasil do século XIX.

SÉCULOS MUSICAIS – O repertório segue do período renascentista lusitano; dos pifes estridentes do nordeste colonial; ao batuque de negros que clamaram sua liberdade no fim do Romantismo. Entre os compositores, obras de António Carrera, Spix e Martius, Luís Álvares Pinto, entre outros. Uma bela mistura harmônica onde todos os educandos/artistas e envolvidos representam a figura de uma pátria formada de muitas cores e ritmos.

O concerto apresenta em seu contexto uma correlação com os reinos renascentistas que correspondem hoje à nação Portuguesa. Revelam-se também elementos que ainda refletem em nossos costumes musicais, heranças que serão apresentadas em canções e peças instrumentais como villancetes, oratórios, ofícios religiosos, lundus, modinhas e a canção nacionalista.

FUNDAÇÃO RAIMUNDO FAGNER – A Fundação Social Raimundo Fagner foi criada em Abril de 2000 na cidade de Orós, numa parceria com a Fundação Banco do Brasil/Programa AABB Comunidade.

Em 2003 inicia suas atividades no bairro do Parque Itamarati, na periferia de Fortaleza. Atualmente atende a um público formado por 400 crianças e adolescentes, de 7 a 17 anos de idade.

As ações da FRF são desenvolvidas através do Projeto Aprendendo com Arte, que visa promover o desenvolvimento humano, o pensamento artístico e a percepção estética através de oficinas nas diversas áreas artísticas, sendo a música o foco principal de suas ações.

Ao longo dos anos, o trabalho da fundação foi reconhecido com diversas premiações, como o Ponto de Cultura (2005); Prêmio Escola Viva (2007); Prêmio de apoio a pequenos eventos e Ponto de Valor, do Ministério da Cultura/PNUD (2009); Criança Esperança (2006), Prêmio Itau/Unicef – vencedor nacional (2009); Programa Escola Associada a UNESCO (2012); vencedor nacional do Prêmio ODM (2014).

REPERTÓRIO –
Si Amores me han de Matar – Mateo Fuenllana
Fantasia em Ré – Antonio Correra
Minina dos Olhos Verdes – Anônimo
Vend Suspirar – José de Anchieta
Um cuydado que mia vida tem
Lundum – colhido por Martius e Spix (sec. XVIII)
Matais de Incedios – Anônimo (Sec.XVIII)
Benedicta tu in mulieribus – Luís Alvares Pinto
Bendito e Louvado Seja – José Maurício Nunes Garcia
A saudade que no peito – Anônimo – (modinha sec. XVIII)
Nkosisikelê Africa/Sansa Kroma/Congoma- Canção Nacionalista

SERVIÇO:
Concerto de Música Ibero-Americana da Fundação Raimundo Fagner
Local: Teatro Municipal da Ribeira dos Icós
Dias: 03 e 04 de dezembro
Horário: 19h
Classificação etária: Livre
Duração: 40 minutos
Entrada: gratuita (com restrição de lugares pelo limite de capacidade)

07:22 · 18.11.2016 / atualizado às 20:38 · 17.11.2016 por

 

Mestres da cultura terão encontro em Limoeiro do Norte. Foto: divulgação
Mestres da cultura terão encontro em Limoeiro do Norte. Foto: divulgação

Com um trabalho permanente de valorização dos Mestres da Cultura do Ceará e em sintonia com a política cultural do Estado, a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) apresenta o X Encontro Mestres do Mundo, que será realizado de 24 a 26 de novembro, em Limoeiro do Norte, a 198 km de Fortaleza.

Com o tema “Mestres do Mundo, Saberes Para Todos os Tempos”, esta edição do evento terá um momento diferenciado e de grande simbologia, com a entrega pela primeira vez do Título de Notório Saber em Cultura Popular, concedido pela Universidade Estadual do Ceará (Uece),em articulação com a Secult, aos Mestres da Cultura cearenses.

O encontro contará com uma ampla programação e a participação de atrações internacionais, como o mestre Hosoo, da Mongólia, e atrações nacionais, como Luizinho Calixto (PB/CE), a Banda Cabaçal Irmãos Aniceto (CE), o grupo musical “Os Quentes da Madrugada”, da Irmandade de Carimbó de São Benedito (PA), a Nau Catarineta (PB), entre outros. O evento é promovido pela Secult, em parceria com a Comissão Cearense de Folclore, a Universidade Estadual do Ceará (Uece) e a Prefeitura de Limoeiro do Norte, e com apoio do IFCE Limoeiro do Norte, do Centec, do CVT Limoeiro do Norte e da Academia Limoeirense de Letras.

Durante os três dias do Mestres do Mundo, o público terá acesso às diversas manifestações de saberes e fazeres da cultura popular, personificadas pelos mestres da cultura. Ao longo da programação, serão realizados seminários, rodas de mestres, apresentações artísticas, relatos de experiências dos mestres e exposição de produtos artesanais na Vila Cenográfica montada na praça da Igreja Matriz de Limoeiro do Norte.

“O Encontro Mestres do Mundo é um dos momentos mais belos, importantes e marcantes de nosso calendário cultural e uma das ações fundamentais da política de patrimônio e da política cultural como um todo. É uma oportunidade para conhecimento, reconhecimento e intercâmbio de saberes e fazeres dos mestres oficialmente reconhecidos pelo Governo do Estado, de outros mestres do Ceará, do Brasil e do exterior, e do público participante do Encontro”, destaca o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba.

“Neste ano, o encontro retorna a Limoeiro do Norte, atendendo a um pedido dos próprios mestres, e é ainda mais especial, por chegar à décima edição e por marcar a entrega do Título de Notório Saber emCultura Popular aos mestres da cultura, conferido pela Uece”, acrescenta o gestor, ressaltando que todos estão convidados a comparecer a Limoeiro do Norte, para a atividade prévia do dia 23/11 e para o encontro, que acontece de 24 a 26/11, com entrada franca em todas as atividades.

'Quentes da Madrugada' faz apresentação no festival em Limoeiro do Norte
‘Quentes da Madrugada’ faz apresentação no festival em Limoeiro do Norte

Confira a programação

Na quarta-feira, 23/11, uma atividade prévia ao encontro é a palestra/curso de formação “Patrimônio Imaterial na sala de aula” com a Profa. Dra. Letícia Viana (UNB), coordenadora do Projeto Celebrações e Saberes da Cultura Popular, de inventários e registros de bens de natureza imaterial do CNFCP–RJ/Iphan.

Na quinta-feira, 24/11, será aberta a exposição “Da Resistência da Vida Brotam os Tesouros Vivos da Cultura Cearense” e será realizado o colóquio “Reconhecimento de Saberes e Ofícios de Povos e Comunidades – Diálogos Necessários”, da Comissão Cearense de Folclore, com as mesas sobre os temas”Reconhecimento de povos e comunidades tradicionais – a fala deles” (às 14h) e “Saberes e ofícios tradicionais na Universidade – diálogos necessários” (às 16h).

No mesmo dia, a abertura oficial do Encontro contará com a acolhida dos atuais mestres, a diplomação dos novos nove mestres e dois grupos reconhecidos pelo Governo do Estado e o credenciamento dos participantes, além do “Cortejo Andanças e Cheganças”, terminando com o sineiro tocando o sino da Matriz. Também haverá apresentação/coroação da Rainha do Maracatu, a Sagração do Chão dos Mestres pelos Penitentes de Genizaré (Assaré/CE), apresentação dos mestres aboiadores Dona Dina (Canindé) e Pedro Coelho (Acopiara), cerimonial de abertura Institucional e diplomação dos novos Mestres da Cultura.

A noite se encerra com o Reisado Boi Coração, de Quixadá, o Boi do Mestre Felipe, de Juazeiro do Norte, e a riqueza de sons da sanfona de oito baixos do paraibano de nascimento e cearense de coração Luizinho Calixto, que irá animar a noite de Limoeiro com um caleidoscópio de ritmos. Em paralelo, a programação contará com a feira para exposição e venda dos trabalhos feitos pelos mestres.

A manhã da sexta-feira, 25/11, será marcada pelas Rodas de Conversa e vivência com os Mestres. À tarde acontecem oficinas para crianças e para mulheres e a oficina/vivência da dança do Carimbó de São Benedito. além da cerimônia de titulação de Notório Saber em Cultura Popular, para os 58 Mestres da Cultura do Ceará. À noite, é a vez do Boi da Faceira, de Mestre Chico (Limoeiro do Norte), Reisado do Mestre Aldenir (Juazeiro do Norte), Banda Cabaçal Irmãos Aniceto (Crato) e Irmandade de Carimbó de São Benedito – Grupo Os Quentes da Madrugada (PA).

Já no sábado, 26/11, último dia de evento, a manhã terá a Terreira da “levantando poeira e girando afeto”. Na programação infantil, haverá o Coral com as crianças participantes da Oficina de Canto, além de apresentação do mestre Palhaço Pimenta. A noite contará com a Sagração do Chão dos Mestres, com a Mestra Maria do Horto e seus benditos, a Cerimônia de Encerramento e apresentação de Dramas, Boi do Mestre Piauí, Dança de Coco do Mestre Moisés de Trairi e Dança de São Gonçalo de Tianguá.

Nau Catarineta e Mestre Hossoo no sábado

O palco principal dos espetáculos do Encontro Mestres do Mundo terá duas atrações especiais para encerrar a programação na noite do sábado. Direto de Cabedelo (PB) e com mais de 100 anos de história de apresentações, a Nau Catarineta é uma dança dramática inspirada nas viagens marítimas portuguesas e a manifestação popular lusa, em forma de Auto. O tradicional grupo é considerado patrimônio cultural e imaterial na Paraíba.
Em seguida, vindo direto da Mongólia, o Mestre Hosoo mostrará a tradição da música e do canto lírico höömii, que exige que o cantor gere duas notas de cada vez. As canções falam da natureza, do vento, das montanhas, dos rios, e dos animais que fazem parte da cultura e da tradição mongol, como cavalos e camelos. Hosoo é filho de uma família de cantores tradicionais da Mongólia e hoje em dia é o representante mais conhecido deste tipo de música no mundo.

Título de Notório Saber em Cultura Popular

Em agosto deste ano, a Secult assinou um convênio com a Uece, validando o título de Notório Saber em Cultura Popular. Todos os Mestres da Cultura Popular oficialmente reconhecidos pelo Governo do Estado receberão a condecoração na sexta-feira, 25/11, no X Encontro Mestres do Mundo, em Limoeiro do Norte.
Com a medida, os mestres ganharão ainda mais visibilidade e atenção, além de terem endossado, pela academia, o reconhecimento a seus saberes e fazeres. Com o título de notório saber, eles poderão, inclusive, ser convidados por universidades e outras instituições de ensino para palestras e outras atividades, sendo remunerados da mesma forma que professores que contam com essa distinção.

O secretário Fabiano dos Santos Piúba destaca a importância do reconhecimento da academia aos mestres. “Agradecemos muito à Uece, ao reitor, professor Jackson Coelho Sampaio, e a todos os integrantes do Conselho Universitário, que aprovou a titulação dos mestres, para o reconhecimento pelo notório saber em cultura popular. Será uma medida importante para os mestres, para a Universidade e para toda a sociedade, para maior difusão dos conhecimentos, saberes e fazeres desses grandes cearenses, que dizem tanto da nossa cultura, da nossa arte, da nossa identidade”, ressalta.

12:04 · 15.11.2016 / atualizado às 12:04 · 15.11.2016 por
Peças de teatro chegam aos Inhamuns neste mês. Foto: divulgação
Peças de teatro chegam aos Inhamuns neste mês. Foto: divulgação

          De 18 a 30 de novembro, o Sertão Sul cearense recebe a nona edição do Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua. Grupos do Ceará, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Argentina se apresentam nos polos dos municípios de Tauá e Arneiroz. A programação é gratuita!

 

A tradicional festa das artes de rua chega a partir do dia 18 de novembro no município de Tauá (Região dos Inhamuns). É a nona edição do esperado Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua, que vai tomar conta do Parque da Cidade durante dois dias de programação com espetáculos gratuitos e livre para todos os públicos.

A novidade desta edição é que ela vem sendo pensada e realizada em parceria com outros dois festivais, o Festival Popular de Teatro de Fortaleza e Festival Nacional de Teatro de Rua do Ceará fizeram uma parceria articulando ações cooperadas potencializando as atividades e minimizando custos e otimizando os recursos cada vez mais escassos.

No polo Tauá, a partir das 18h, o público vai conferir atrações locais com apresentação do Grupo de Capoeira Garra Cearense (Mestre Jaguar), o espetáculo “O Desejo de Catirina” do Grupo Cecit´Arte e “A Farsa de Romeu e Julieta” do Grupo Muc’Arte.

As apresentações cearenses convidadas ficam por conta do Mágico Mister Van de Juazeiro do Norte e Orlângelo Leal do Grupo Dona Zefinha de Itapipoca com seu novo trabalho Autômato além do encantador Laguz Circo, uma dupla de artistas circenses de Fortaleza e Argentina.

No cenário nacional, o Festival traz dois grupos do Sul do país: UEBA do Rio Grande do Sul com dois espetáculos “Zão e Zoraida” e ‘As aventuras do Fusca a Vela’ e o Cirquinho do Revirado de Santa Catarina com o espetáculo “Julia”.
De Tauá, o Festival segue para Arneiroz, sede da Arte Jucá que realiza o projeto para mais dois dias de programação (29 e 30 de novembro). As atrações ficam por conta dos melhores e mais experiente grupos de teatro de rua do Ceará. Três espetáculos recém-estreados como “Urubus” do Grupo Pavilhão da Magnólia, “O Auto do Rei Leal” fruto de um coletivo homônimo e “Devorando Heróis.

 Em Arneiroz ainda acontece a performance de “A Tragédia segundo os Pícaros” do Coletivo Os Pícaros Incorrigíveis. A apresentação internacional ficará com o grupo Patos Mojados (ARG), que faz uma performance em parceira com o grupo cearense Dona Zefinha no espetáculo “Hijo de las Américas”.

O festival tem o apoio da Secretaria de Cultura do Governo do Ceará, através do Edital de Demanda Espontânea; uma realização da Associação dos Amigos da Arte, Ciência e Cultura de Arneiroz – ARTEJUCÁ e produção da Iluminura Produtora Cultural.

Festival de artes cênicas leva cultura aos Inhamuns
Festival de artes cênicas leva cultura aos Inhamuns

Grupos Participantes
Grupo Coletivo Rei Leal (Fortaleza/Ce);
Dona Zefinha (CE); Patos Mojados (ARG); Grupo Muc’arte – (Arneiroz/Ce)
Grupo Pavilhão da Magnólia (Fortaleza/Ce); Coletivo Os Pícaros Incorrigíveis (Fortaleza/Ce); Capoeira Garra Cearense – Mestre Jaguar (Tauá/Ce); Grupo Cecit’Arte (Tauá/Ce); Grupo UEBA (RS); Mister Van (Juazeiro/Ce); Companhia de dança Anjos (Tauá/Ce); Orlângelo Leal (Itapipoca/Ce); Grupo Muc’Arte (Arneiroz/Ce); Grupo de Teatro Cirquinho do Revirado (SC); Palhaços Xenhenhen e Pezão (Tauá/Ce e Laguz Circo (Itapipoca/Ce)

Sobre o Festival
O Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Artes de Rua é um importante encontro de artes cênicas realizado no Sertão dos Inhamuns, interior do Ceará. É o único em todo o estado cearense que trabalha com as múltiplas linguagens do Circo, Bonecos e Artes de Rua e um dos pioneiro no Brasil com esta linguagem da diversidade cultural, de caráter itinerante e integrando as regiões que têm pouco acesso ao teatro e às manifestações artísticas de outros países e estados brasileiros.

Em 2016, o Festival chega a sua nona edição com a participação de companhias teatrais, artistas circenses, bonequeiros, pesquisadores, performances e amantes da arte pública de todo o País e do exterior transformando o Sertão dos Inhamuns em um grande palco de entretenimento, reflexão, formação e intercâmbio.
Serviço:
IX Festival dos Inhamuns Circo, Bonecos e Arte de Rua
Mostra Polos dia 18 e 19/11 em Tauá e 29 e 30/11 em Arneiroz
Gratuito

 

Programação
IX Festival dos Inhamuns. Circo, Bonecos e Artes de Rua (Mostra Polos)
TAUÁ / Parque da Cidade

18 de Novembro (Sexta-Feira)
CALÇADÃO
18h – No Tempo da Escravidão – Capoeira Garra Cearense – Mestre Jaguar (Tauá/Ce)
18h30 – O desejo de Catirina – Grupo Cecit’Arte (Tauá/Ce)
19h – As aventuras do Fusca a Vela – Grupo UEBA (RS)

ANFITEATRO
20h – Magico – Mister Van (Juazeiro/Ce)
20h30 – Palhaço Futriko (Fortaleza/Ce)

ARENA
21h – Reginho Show (Fortaleza/Ce)
21h30 – Autômato – Orlângelo Leal (Itapipoca/Ce)
22h – William Ramon (Fortaleza/Ce)

19 de Novembro (Sábado)

CALÇADÃO
18h – A Farsa de Romeu e Julieta – Grupo Muc’Arte (Arneiroz/Ce)
20h – Júlia – Grupo de Teatro Cirquinho do Revirado (SC)

ANFITEATRO
19h – Zão e Zoraida em Mapa para Brincar – Grupo UEBA (RS)

ARENA
21h – Palhaços Xenhenhen, Pepêto e Xibiu (Tauá/Ce)
21h30 – Suspiros e Burbujas – Laguz Circo (Itapipoca/Ce)
22h – Trio Malabares (Fortaleza/Ce)

ARNEIROZ / Praça da Igreja Matriz

29 de Novembro (Terça-Feira)
19h – A Farsa de Romeu e Julieta – Grupo Muc’arte – (Arneiroz/Ce)
20h – O Auto do Rei Leal – Grupo Coletivo Rei Leal (Fortaleza/Ce)
21h – Urubus – Grupo Pavilhão da Magnólia & Cia Prisma (Fortaleza/Ce)
30 de Novembro (Quarta-Feira)

19h – A Farsa do Cuviteiro – Grupo Juká de Teatro (Arneiroz/Ce)
20h – Devorando Heróis. A Tragédia segundo os Pícaros – Coletivo Os Pícaros Incorrigíveis (Fortaleza/Ce)
21h – Hijo de las Américas – Dona Zefinha e Patos Mojados (BRA/CE)
TAUÁ / Parque da Cidade

18 de Novembro (Sexta-Feira)
CALÇADÃO
18h – No Tempo da Escravidão – Capoeira Garra Cearense – Mestre Jaguar (Tauá/Ce)
18h30 – O desejo de Catirina – Grupo Cecit’Arte (Tauá/Ce)
19h – As aventuras do Fusca a Vela – Grupo UEBA (RS)

ANFITEATRO
20h – Magico – Mister Van (Juazeiro/Ce)

ARENA
21h – Tá no Peito, Tá na Raça, Tá na Cor – Companhia de dança Anjos (Tauá/Ce)
21h30 – Autômato – Orlângelo Leal (Itapipoca/Ce)

19 de Novembro (Sábado)
CALÇADÃO
18h – A Farsa de Romeu e Julieta – Grupo Muc’Arte (Arneiroz/Ce)
20h – Júlia – Grupo de Teatro Cirquinho do Revirado (SC)

ANFITEATRO
19h – Zão e Zoraida em Mapa para Brincar – Grupo UEBA (RS)

ARENA
21h – Palhaços Xenhenhen e Pezão (Tauá/Ce)
21h30 – Suspiros e Burbujas – Laguz Circo (Itapipoca/Ce)
ARNEIROZ / Praça da Igreja Matriz

29 de Novembro (Terça-Feira)
20h – O Auto do Rei Leal – Grupo Coletivo Rei Leal (Fortaleza/Ce)
21h – Hijo de las Américas – Dona Zefinha e Patos Mojados (BRA/CE)
30 de Novembro (Quarta-Feira)
19h – A Farsa de Romeu e Julieta – Grupo Muc’arte – (Arneiroz/Ce)
20h – Urubus – Grupo Pavilhão da Magnólia (Fortaleza/Ce)
21h – Devorando Heróis. A Tragédia segundo os Pícaros – Coletivo Os Pícaros Incorrigíveis (Fortaleza/Ce)
Grupo: Grupo Ueba/RS
Espetáculo: AS AVENTURAS DO FUSCA À VELA

“As Aventuras do Fusca a Vela” é um espetáculo divertido e sensível apresentado em praças, parques, ruas ou espaços alternativos. Trata-se de uma obra com forte inspiração nas aventuras de Moby Dick, do norte-americano Herman Melville.

A inusitada montagem do Grupo Ueba se passa em torno de um ferro velho, onde dois personagens vivenciam em uma situação singular, confundindo realidade com fantasia. O velho Ismael conta e experimenta sua história através do seu fusca, transformando o carro em uma embarcação, conduzindo o espectador a viajar com seus devaneios.

Delírios de um homem experiente que viu de perto a fúria de uma vingança. O jovem Jonas, nome inspirado no profeta Jonas que foi engolido pela baleia, entra na história ao jogar uma bola contra o fusca e assim chamar a atenção do velho Ismael.

O espetáculo, assim como o livro, pode ser definido como “uma extraordinária metáfora da condição humana”, pois aborda as obsessões de cada um, o quanto comportamentos extremistas interferem na vida das pessoas. A peça é leve, divertida e ao mesmo tempo com forte carga dramática, explorando as nuances destes sentimentos.

Dois performers dão suporte ao espetáculo, revelando a ludicidade e fantasia no olhar dos personagens principais, conduzindo o público a viajar com eles nesta trama. Eles serão portadores de elementos como bonecos, sereias, tubarões, além de um Drone, e atuam como personagens complementares, de forma versátil.

A equipe conta com renomados nomes em suas áreas de atuação, como Luciano Wieser, Márcio Silveira, Projeto CCOMA, Gnatta Guimicks, Atelier Raquel Cappelletto e Nazareno Bonecos. Além da experiência já adquirida por Jonas Piccoli na direção e dramaturgia do Grupo Ueba, que potencializa a atuação do elenco do espetáculo, em contar a história nestas duas camadas de significação.
Duração: 45 minutos
Classificação livre
Teatro de rua

• FICHA TÉCNICA

País: Brasil
Estado: Rio Grande do Sul
Autor: Jonas Piccoli
Direção: Jonas Piccoli

19:18 · 05.08.2016 / atualizado às 19:18 · 05.08.2016 por
Fim de semana com exibição de filmes movimenta área cultural em Icó
Fim de semana com exibição de filmes movimenta área cultural em Icó

O cineclube do Teatro Municipal da Ribeira dos Icós (TMRI) recebe a ação Cineclubes Livres 2016 com exibições gratuitas das sessões Mundo Livre e Premiados I

As noites deste sábado (06) e domingo (07) do Teatro Municipal da Ribeira dos Icós (TMRI) serão contempladas com a sétima arte produzida de forma independente do Brasil.

A 15ª Mostra do Filme Livre (MFL) se descortina no espaço cênico mais antigo do Ceará, com a apresentação de duas sessões especiais, composto por quatro curtas metragens e três médias.

Após passar nos Centros Culturais Banco do Brasil, nas capitais brasileiras, no início do ano, a MFL realiza neste mês de agosto exibições em todo o Brasil a partir da ação Cineclubes 2016, com a exibição de filmes independentes em cineclubes nacionais localizados em coletivos, pontos de cultura, sindicatos, dentre outros espaços.

O Cine dos Icós, projeto do Teatro Municipal da Ribeira dos Icós, foi um dos dois cineclubes selecionados em Icó e no Sul do estado do Ceará, juntamente com dezenas de espaços no país considerados como zonas autônomas temporárias com novos caminhos de distribuição do cinema brasileiro.

A 15ª Mostra do Filme Livre conta com o apoio institucional do Banco do Brasil e W Set e a nível local tem a realização do Teatro Municipal da Ribeira dos Icós, através do Cine dos Icós, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

PROGRAMAÇÃO – No sábado (06), a Sessão Mundo Livre será realizada a partir das 20h30. Com películas produzidas por brasileiros que residem no exterior e classificação indicativa de 14 anos, serão exibidos “Parque Soviético” (10 min), de Karen Black (RJ); Indian Wells (17 min), de Luca Boskovitz e Thomaz Arruda (SP); Escape Fromm my Eyes (33 min), de Felipe Bragança (RJ); e Sugar Freeze (10 min), de Louise Botkay.

No domingo (07), às 20b, será a vez da Sessão Premiados I, com produções cinematográficas premiadas pela curadoria do evento. Fazem parte da lista a ser exibida “Ruby” (17 min), de Jorge Loureiro, Guilherme Soster e Luciano Scherer (RS); “Subsolos”, de Simone Cortezão (MG); e “Carruagem Rajante” (22 min), de Lívia de Paiva e Jorge Polo (22 min). A classificação indicativa é de 12 anos.

CINE DOS ICÓS – O projeto de cineclube do TMRI foi iniciado em 2010, integrando um projeto do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em parceria com o Ministério da Cultura, com o objetivo de criar salas de exibição em cidades históricas brasileiras.

Neste ano, o Cine dos Icós ainda foi contemplado com a 10ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Mundo, através do Circuito Difusão. Esta é a segunda vez que o cineclube integra um circuito nacional de exibição cinematográfica.

SERVIÇO:

MOSTRA DO FILME LIVRE (MFL) – CINECLUBES 2016

CINE DOS ICÓS

LOCAL: Teatro Municipal da Ribeira dos Icós (TMRI)
SESSÃO MUNDO LIVRE

DATA: 06 de Agosto de 2016 (sábado)

HORÁRIO: 20h30

EXIBIÇÕES: Parque Soviético (10 min), de Karen Black (RJ); Indian Wells (17 min), de Luca Boskovitz e Thomaz Arruda (SP); Escape Fromm my Eyes (33 min), de Felipe Bragança (RJ); e Sugar Freeze (10 min), de Louise Botkay.

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 anos
SESSÃO PREMIADOS I

DATA: 07 de Agosto de 2016 (domingo)

HORÁRIO: 20h

EXIBIÇÕES: Ruby (17 min), de Jorge Loureiro, Guilherme Soster e Luciano Scherer (RS); Subsolos, de Simone Cortezão (MG); e Carruagem Rajante (22 min), de Lívia de Paiva e Jorge Polo (22 min).

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 12 anos

17:19 · 26.06.2016 / atualizado às 17:19 · 26.06.2016 por
O prefeito de Cedro, Nilson Diniz, ao lado do empresário Ivens Dias Branco. Foto: Maciel Bezerra
O prefeito de Cedro, Nilson Diniz, ao lado do empresário Ivens Dias Branco. Foto: Maciel Bezerra

Com a parceria do Sesc, a prefeitura de Cedro está revitalizando a Antiga Estação Ferroviária, a ser transformada em palco de um polo multicultural. No local, funcionarão a secretaria de Cultura do Município, o Museu de Cedro e o Memorial Ivens Dias Branco. O trabalho de reforma do prédio tem previsão de conclusão em 90 dias.

Memorial Ivens Dias Branco
O equipamento é a justa e honrosa homenagem dos cedrenses ao ilustre conterrâneo, renomado empresário, falecido nesta sexta-feira (24/06). Memorial e Museu terão a Curadoria de Alemberg Quindins (Fundação Casa Grande – Nova Olinda).
“Neste conjunto de equipamentos culturais que podemos chamar Estação Cultural Cedro, teremos apresentações artísticas nas diversas linguagens”, reforça o prefeito Nilson Diniz.

Para entrar para a história

O empresário Ivens Dias Branco era presidente do Conselho Administrativo do Grupo M. Dias Branco, nascido em 1934 na cidade de Cedro, filho de Manuel Dias Branco e Maria Consuelo. Dois anos após o nascimento de Ivens, a família mudou-se para Fortaleza, adquirindo a Padaria Imperial, primeiro passo para a criação de um dos dez maiores conglomerados empresarias na produção de massas e de biscoitos em todo o mundo.

O prefeito de Cedro, Nilson Diniz, lamentou o falecimento do empresário Cedrense, o gestor afirmou que o Ceará perdeu uma de suas mais ilustres personalidades, “que para orgulho nosso é cedrense”. Ao lamentar a perda, o gestor destacou: “Vai-se o homem, fica a sua história, se o legado de um empresário nascido em um estado pobre como o nosso é o mar de oportunidades que deixou capaz de atravessar o Atlântico, esse homem só pode ser alguém muito, muito especial”.
O velório ocorreu neste sábado e foi reservado à família, em São Paulo, onde o corpo será cremado.

Sua última vinda à terra natal

Em 5 de Dezembro de 2015, Ivens Dias Branco visitou Cedro para inaugurar a unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). O imóvel, em homenagem ao ilustre filho cedrense, recebeu o nome de Ivens Dias Branco. Emocionado, Ivens destacou à vinda ao município. “Aqui eu posso dizer que consegui plantar o amor, porque foi onde meu pai conseguiu muito êxito nos negócios com a implantação de armazém de secos e molhados e em seguida se estabeleceu em Fortaleza”.

Na ocasião,  Ivens Dias Branco parabenizou o prefeito de Cedro pelos relevantes trabalhos desenvolvidos no progresso local. “O prefeito está sempre procurando colaborar com o desenvolvimento da cidade, e Cedro tem um grande futuro, pois aqui é uma terra de grandes frutos”.