Busca

Tag: educação


11:45 · 18.11.2017 / atualizado às 11:45 · 18.11.2017 por

 

Apresentações na abertura do evento

A Unidade Descentralizada de Ensino (UDE) Iguatu da Universidade Regional do Cariri (Urca) realizou atividades descentralizadas da V Semana de Extensão, nesta quinta-feira, 16, e sexta-feira, 17. A programação incluiu apresentação cultural, jogos cooperativos para mediação e integração entre universidade e comunidade; palestras, sobre perspectivas, desafios e possibilidades da extensão universitária  e rodas de conversa, com a participação de alunos e professores.

Nesta sexta-feira, houve mesa redonda sobre Direitos Humanos e Justiça; Trabalho, Tecnologia e Produção; e ainda acerca da relevância dos projetos de extensão promovidos pela Universidade no desenvolvido acadêmico, econômico e social.

Participaram da solenidade de abertura, a professora, Arlene Pessoa, representando a reitoria, o diretor geral da UDE, Ivo Ferreira, dentre outros docentes.

06:00 · 10.11.2017 / atualizado às 21:20 · 09.11.2017 por

 

Campus do IFCE, no bairro Areias, em Iguatu.

O IFCE de Iguatu abre 360 vagas em dez cursos. As oportunidades são para quem terminou o Ensino Fundamental ou Ensino Médio. Agroindústria, Zootecnia, Nutrição e Dietética, Comércio, Agropecuária e Informática. São muitas as opções de capacitação em cursos técnicos gratuitos no Instituto Federal de Educação do Ceará do campus Iguatu.

Até o próximo dia 20 de novembro, estão abertas as inscrições para o processo seletivo de cursos técnicos, modalidade subsequente (para quem já concluiu o Ensino Médio) e Integrado (para quem já finalizou ou está terminando o Ensino Fundamental).

As inscrições devem ser feitas pelo site http://qselecao.ifce.edu.br, até as 17 horas do dia 20 de novembro de 2017. Na mesma página está disponível o edital com todas as informações sobre o processo. A seleção é feita por meio da análise do histórico escolar dos candidatos, ou seja, não há prova. Mais informações sobre os cursos podem ser conferidas no site www.ifce.edu.br/iguatu

Apresentação no campus

Logo depois de se inscrever pela internet, o candidato pode deixar a documentação no campus até o dia 27 de novembro, levando consigo o protocolo gerado no ato da inscrição online e toda a documentação prevista no edital nas unidades Areias (na Incubadora de Empresas) e Cajazeiras (Departamento de Ensino) de 7h às 11h e de 13h às 17h. Os candidatos que não entregarem a documentação pessoalmente no campus não terão a inscrição deferida.

A pré-matrícula dos aprovados ocorre entre os dias 5 e 7 de fevereiro de 2018, de 7h às 11 horas e de 13h às 17h. O local será divulgado posteriormente.

Documentação necessária:
1) CPF (original e cópia);
2) Certidão de Nascimento/Casamento ou documento oficial de identificação (original e cópia);
3) Protocolo de Inscrição gerado após o preenchimento do Formulário de Inscrição;
4) Histórico:
a) Cursos Subsequentes:

Histórico Escolar do Ensino Médio Completo; ou Certificado de Conclusão de Ensino Médio com base nos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, acompanhado do boletim de desempenho no ENEM, caso a pontuação não conste no verso do certificado (original e cópia); ou documente equivalente válido;

b) Cursos Integrados:

Histórico do Ensino Fundamental completo (original e cópia) ou documento equivalente válido; ou Histórico de Ensino Fundamental até o 8º ano e declaração da instituição de ensino que está cursando o 9º ano com as notas obtidas até o momento.

SAIBA MAIS:

Cursos técnicos integrados são aqueles em que o aluno cursa, ao mesmo tempo, o ensino médio e o técnico na mesma instituição de ensino. Os cursos concomitantes são aqueles em que o aluno estuda o ensino médio tradicional em outra instituição e, no contraturno, faz o curso técnico no IFCE. Já os subsequentes são voltados para quem já concluiu o Ensino Médio.

A classificação dos candidatos será apurada pela análise do histórico escolar, que será efetuada pela comissão designada para o Processo Seletivo 2018-1, a partir de notas/pontuação/conceitos do candidato disponíveis no próprio histórico escolar ou em documento equivalente.

Para mais detalhes sobre os cronogramas de pré-matrícula, informações sobre cotas para egressos de escolas públicas e documentação, consulte o edital.

Inscrição para processo seletivo do campus Iguatu

Data: 7 a 20 de novembro de 2017
Inscrições: Pela internet (http://qselecao.ifce.edu.br), deixar a documentação no campus até o dia 27 de novembro.
Endereço para entrega de documentação (presencial):

Campus Iguatu:
Unidade Cajazeiras: Diretoria de Ensino (Rodovia Iguatu / Várzea Alegre, km 05, s/n, Vila Cajazeiras).
Unidade Areias: Sala da Incubadora de Empresas (Rua Deoclécio Lima Verde, s/n, Areias, Iguatu-CE).

12:06 · 05.11.2017 / atualizado às 12:08 · 05.11.2017 por

 

Entrada de alunos no Campus Multi-institucional Humberto Teixeira. Foto de Honório Barbosa

Locais de prova do Enem – Exame Nacional do Ensino Médio – fecham suas portas. Na cidade de Iguatu, estão inscritos 4266 alunos para as provas, que começam neste domingo, dia 5, com questões de ciências humanas e redação. Na rede pública estadual de ensino estão inscritos 2510 alunos.

Na região da Crede 16, sete municípios integram o polo regional de Educação e haverá provas em quatro cidades: Acopiara, que recebe os alunos de Catarina; Jucás que recebe alunos de Cariús; Orós e Iguatu.

Em Iguatu, serão dez locais de prova: Colégio Ruy Barbosa, Campus Multi-institucional Humberto Teixeira, Escola Elze Lima Verde; Filgueiras Lima, Ceja, Liceu de Iguatu, Escola Antônio Albuquerque, Amélia Figueiredo de Lavor e nos dois campus do Instituto Federal de Educação (IFCE).

 

O governo do Estado assegura transporte gratuito para alunos da zona rural e também da cidade de Iguatu, com 15 rotas no total, além de distribuir caneta preta, água e frutas.

 

Expectativa

Os alunos mostram que estão preparados e confiantes nas provas. “Estou esperando uma boa prova porque me preparei ao longo do ano”, disse a aluna do 3º ano, Ana Clara Lopes. “Espero que o tema da redação seja bom porque é o que me traz mais preocupação”, pontuou o aluno, Marcos Oliveira.

Na manhã deste domingo, a conversa entre os alunos que predominava era sobre o tema da redação, uma das provas mais temidas pelos alunos.

 

10:38 · 04.11.2017 / atualizado às 15:56 · 04.11.2017 por
Evento discutiu temas ligados à valorização da vida

As Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral Antônio Albuquerque de Souza Filho e Filgueiras Lima, na cidade de Iguatu, promoveram o “I Colóquio sobre o amor pela vida: a amabilidade e o desejo pelo bem”, no Campus Multi-Institucional Humberto Teixeira.

O evento foi uma oportunidade para alunos e convidados fazerem uma reflexão em torno da perspectiva da prevenção e o tratamento da automutilação e depressão.

O projeto do colóquio surge no espaço das escolas em tempo integral por meio da socialização e convivência de casos de depressão cada vez mais frequentes entre os adolescentes e jovens que praticam a autolesão podendo posteriormente se tornar potenciais vítimas de suicídio. O crescimento do número de casos dessa natureza motiva a realização do evento que buscou de forma mais leve trazer esclarecer a temática aos jovens.
Pesquisa

Os alunos Everton Bezerra, Davi Felizardo e Ana késia expuseram a pesquisa intitulada “As marcas do (in)visível: autolesão de adolescentes e jovens num estudo de caso” orientada pela professora Aline Teixeira Peixoto. Em seguida houve uma roda de conversa.

Com a parceria dos profissionais da Residência Multidisciplinar vinculada a Escola de Saúde Pública do Ceará foram ministradas cinco oficinas para grupos de alunos.

A programação do evento inclui debates por psicólogos e psiquiatra, entre eles, o médico Dennysson Teles, que abordou o tema “Desafios da saúde mental na adolescência”.

A temática foi debatida abordando o suicídio no cinema, o ‘CINEPSI’, com a participação das estagiárias Mayara Sampaio Ferreira, Cássia Keyve Rodrigues de Souza, Carliana Vieira Lima, Ana Kévyne Pereira Bezerra, finalizando com uma mesa redonda com as psicólogas Nathália Nobre, Vanessa Camilo e Rafaele Braga. As exposições enfatizaram as transformações físicas e psicológicas na adolescência.

A programa teve por objetivo promover entre os jovens a valorização à vida e o desejo pelo bem. A vida e a saúde mental devem ser debatidas nos espaços sociais, para que jovens e adolescentes vejam os ambientes escolares como lugares propícios para a abordagem deste assunto.

Acolhida

Os participantes do evento receberam a acolhida do diretor da Escola Antônio Albuquerque Souza de Lavor, Guilherme Weima Bezerra da Costa, da diretora da Escola Filgueiras Lima, Maria Mendes da Costa, das representantes da Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (CREDE 16), Vera Mônica Medeiros e Maria Eveuma de Oliveira, e da representante do Centro de Atenção Psicossocial de Iguatu (CAPS), Lumara Alves, que reafirmaram a importância de realizar aquele momento e espaço para  debater a temática de forma efetiva, para auxiliar os adolescentes a entenderem o que fazer em caso de doença de saúde mental.

16:49 · 02.11.2017 / atualizado às 16:49 · 02.11.2017 por

Três alunos da Escola Estadual de Ensino Profissional Maria Célia Pinheiro Falcão da cidade de Pereiro, no Ceará, Kildery Aquino, Hemerson Silveira e Davi Euclides, juntamente com o professor de Física e orientador do projeto, Francisco Vanderli, conquistaram o vice-campeonato na Jornada de Foguetes atingindo um alcance de 144,5m em seu principal lançamento. 

       A equipe recebeu a medalha de prata das mãos do astronauta Brasileiro Marcos Pontes.

A jornada de foguetes é um evento vinculado à Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog) que escolhe as melhores equipes do Brasil, na seletiva escolar, para a construção e lançamento de foguetes utilizando garrafas PET e como combustível uma mistura de bicarbonato de sódio e vinagre. O evento é realizado todo ano na cidade de Barra do Piraí no Rio de Janeiro e conta com equipes de todos os estados brasileiros.

Rio de Janeiro 

A Jornada aconteceu no período de 27 a 30 de outubro no Hotel Fazenda em Barra do Piraí, Rio de Janeiro.
Participar pela primeira vez da Jornada e obter esse feito foi incrível, quando o nosso foguete subiu nossos sonhos e batalhas subiram com ele, foi um grande momento inesquecível”, disse o professor de Física,  Francisco Vanderli de Araújo. O ambiente da Jornada não é de competição, e sim de momento de aprendizado, é sensacional”.

      Festa 

A equipe foi recebida em Pereiro com uma grande festa, carreta pelas principais ruas da cidade e uma gigantesca recepção na escola. “Nem nos nossos melhores sonhos esperávamos por isso” foi o que todos ouviam dos alunos da equipe. Todos da EEEP Maria Célia Pinheiro Falcão estão de parabéns pela conquista e organização do momento inesquecível.

18:17 · 01.11.2017 / atualizado às 18:18 · 01.11.2017 por

 

Alunos da Escola Amélia Figueiredo de Lavor tiveram um dia de descontração para provas do Enem. Fotos de Honório Barbosa

Alunos de escolas públicas da rede estadual de ensino tiveram nesta quarta-feira, 1º, véspera de feriados de Finados, e a três dias para o início das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) momentos de relaxamento com uma programação que inclui dança, teatro, música, palestra de orientação com psicóloga e almoço surpresa com as mães.

A Escola de Ensino Profissional Amélia Figueiredo de Lavor participou da programação sugerida pela Coordenadoria Regional de Educação (Crede 16).

Números

No total, na cidade de Iguatu, estão inscritos 4266 alunos para as provas do Enem, que começam neste domingo, dia 5.

Na região da Crede 16, sete municípios integram o polo regional de Educação e haverá provas em quatro cidades: Acopiara, que recebe os alunos de Catarina; Jucás que recebe alunos de Cariús; Orós e Iguatu. Ao todo, na rede pública estadual de ensino estão inscritos 2510 alunos.

O governo do Estado assegura transporte gratuito para alunos da zona rural e também da cidade de Iguatu, com 15 rotas no total.

Além disso, haverá distribuição de kits com caneta preta, água e frutas.

Em Iguatu, serão 9 locais de prova: Colégio Ruy Barbosa, Campus Multi-institucional Humberto Teixeira, Escola Elze Lima Verde; Filgueiras Lima, Ceja, Liceu de Iguatu, Escola Antônio Albuquerque, e nos dois campus do Instituto Federal de Educação (IFCE).

Expectativa

Os alunos mostram que estão preparados e confiantes nas provas. “Estou esperando uma boa prova porque me preparei ao longo do ano”, disse a aluna do 3º ano, Ana Clara Lopes. “Espero que o tema da redação seja bom porque é o que me traz mais preocupação”, pontuou o aluno, Marcos Oliveira.

 

20:03 · 28.10.2017 / atualizado às 20:03 · 28.10.2017 por

O Rotary Club de Iguatu e o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) promovem ao longo deste mês de outubro, ação educativa intitulada ‘Blitz Doce’, em alusão ao período em que se comemora o Dia das Crianças. A proposta é orientar os condutores, que cometerem infrações leves, acompanhados de crianças, sejam advertidos e ao invés de punidos com multas, recebam um doce.

O projeto tem por objetivo sensibilizar os condutores, pais, que transportam crianças de forma irregular em motocicletas e carros.

“Creio que muitos não vão se recordar da última vez que violaram uma lei de trânsito. Mas garanto que quando receber de um agente um doce acompanhado de uma informação, certamente não vão esquecer essa cena. E é esse o propósito do projeto: educar de uma forma diferente e marcante”, explicou Hudson Amorim, agente idealizador do projeto.

O Rotary Club de Iguatu abraçou a inciativa custeando os doces que serão usados na intervenção.

Acidentes

Diretor do Hospital Regional de Iguatu (HRI) e rotariano, Roberto Mendonça, ressaltou o grande número de pacientes que dão entrada na unidade como vítimas de acidente de trânsito. “Nos finais de semana se acentua muito a chegada de pacientes vítimas do trânsito. Há momentos em que chegam de seis a sete pacientes de uma vez. Acredito que se trabalhando a parte educativa cada vez mais, reflita positivamente no nosso setor”, afirmou.

07:52 · 27.10.2017 / atualizado às 17:56 · 26.10.2017 por
Projeto mobiliza comunidade local e escolas

A mobilização em torno dos cuidados com o meio ambiente é fator determinante para esclarecer a população sobre o planeta (e o município) que queremos ter. Diversas ações têm sido desenvolvidas. Em Cedro, o projeto “Educação em Saúde Ambiental” foi criado para promover a inclusão social, a promoção e a proteção da saúde.

No âmbito do projeto foi criado o Núcleo de Apoio à Coleta Seletiva, Reciclagem e Sustentabilidade dos Recursos Hídricos, cujo objetivo é proporcionar avanço na qualidade de vida das pessoas e da comunidade como um todo. O município é pioneiro em conscientização ambiental e cuidados para novas gerações no estado do Ceará.

“Firmamos esta parceria com a FUNASA e alocamos recursos municipais para levarmos ações de conscientização e educação em saúde ambiental à população, e efetivamente melhorarmos a qualidade do nosso meio ambiente”, reforça o prefeito, Dr. Nilson Diniz.

Atividades desenvolvidas
O Projeto prevê melhoria no nível de consciência crítica da coletividade sobre os determinantes e condicionantes socioambientais e sanitários que afetam diretamente a saúde humana e a sua qualidade de vida. Também faz parte a inclusão social com geração de emprego e renda dos catadores e ações efetivas de Educação em Saúde Ambiental a partir da capacitação da coletividade. A ideia é mobilizar as comunidades para a realização da coleta seletiva e reciclagem dentro de parâmetros reais de sustentabilidade.

Módulos
O projeto “Educação em Saúde Ambiental” prevê a realização de 15 oficinas de 20 horas/aula cada, divididas em 06 módulos – Educação em Saúde Ambiental, Reciclagem e Coleta Seletiva, Elaboração de Plano de Negócios, Construção da Identidade Visual, Consumo Consciente e Curso de Associativismo.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, os munícipes terão oportunidade de conhecer novas técnicas e aprimorar conhecimentos para o atingimento de metas de avanços nas áreas ambientais. “Nesta ação é fundamental a participação dos cedrenses para que coloquemos em práticas as melhorias que se fazem necessárias e, assim, legalizarmos a Associação dos Catadores de Cedro”, ensina Elleson Barbosa.

O projeto será realizado em parceria com as secretarias de Infraestrutura, Saúde, Educação e o Conselho de Defesa do Meio Ambiente do município. E até seu término serão realizados dois Seminários Municipais de Planejamento, Avaliação, Sistematização e Troca de Experiências e um Seminário local em cada núcleo, para fins de Planejamento, Avaliação e Trocas de Experiências.

A Escola Antônio Laurênio de Oliveira, no distrito de Santo Antônio, foi contemplada com a oficina Educação em Saúde Ambiental. Na ocasião, a diretora Lucivânia Barbosa destacou a importância da ação inovadora na melhor compreensão dos estudantes e moradores acerca da questão. “Estamos sendo parceiros deste Projeto. Desenvolvemos várias ações educacionais relacionadas ao meio ambiente. Esta oficina foi determinante, os estudantes adquiriram novos conhecimentos”.

18:51 · 19.10.2017 / atualizado às 18:51 · 19.10.2017 por
Palestra traçou rumos da educação. Foto de Augusto César

“O professor ensina e também aprende, pois a educação é uma via de mão dupla”. A observação é do palestrante Max G. Haetinger que apresentou palestra na cidade de Várzea Alegre, na noite desta quarta-feira, 18, no auditório da Escola Municipal Dr. Pedro Sátiro, com o tema “A escola que encanta e transforma vidas”.

Max Haetinger é professor e doutor em Ciências da Educação pela Universidade do Porto, em Portugal, mestre em Educação, especialista em Criatividade em Tecnologias Aplicadas à Educação, psicopedagogo, palestrante e autor de livros.

Com a palestra, Max G. Haetinger, procura despertar nos professores novas formas de abordagem do ensino-aprendizagem de maneira que tragam os estudantes para o universo onde a educação é interessante e não apenas aquela escola que transfere conteúdo.

Para ele, atualmente, o professor ensina, mas também aprende com o aluno e a educação é uma via de mão dupla. Max G. Haetinger interagiu com o público com uma reflexão acerca da prática educacional em um contexto tecnológico e moderno, sendo necessário ao professor lidar com as mudanças dessa geração.

Paulo Danúbio, secretário de Educação do município, falou que com essa iniciativa o governo municipal busca valorizar e refletir sobre o papel da escola e do educador na sociedade atual. Ele comentou a importância do educador na sala de aula, afirmando que o professor é um construtor de sonhos.

Danúbio agradeceu a parceria da editora FTD que facilitou a vinda do palestrante e citou Fernando Pessoa: ” Tudo vale a pena a pena, quando a alma não é pequena”. O evento teve a participação musical do cantor Vinicius de Sousa.

11:54 · 12.10.2017 / atualizado às 12:57 · 12.10.2017 por
         
       
          Os professores da rede municipal de ensino de Acopiara, na região Centro-Sul do Ceará, realizaram nesta quarta-feira, 11, um dia de paralisação para cobrar da Prefeitura o pagamento do precatório do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Fundamental e de Valorização do Magistério (antigo Fundef, hoje Fundeb).  
   
         A manifestação ocorreu pela manhã com concentração na Praça Celso Castro, em frente ao Banco do Brasil. Depois, o grupo percorreu ruas da cidade e fez manifestação em frente à Prefeitura.
         O protesto foi organizado pelo Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Acopiara (SINDIPREMA). O presidente da entidade, professor Idalmi Pinho Guilherme, disse que se a gestão não se sensibilizar diante da mobilização, uma assembleia será convocada para decidir sobre a possibilidade de uma greve dos professores.
        A categoria reivindica uma audiência pública com o prefeito para tratar da aplicação dos recursos que, em valores corrigidos, ultrapassam R$ 55 milhões.  “Até hoje, não fomos recebidos pela gestão para tratarmos sobre o destino desse dinheiro. A prefeitura precisa apresentar um projeto de investimentos dos 40% e uma proposta de rateio do que nos é devido referente a 60% para o professor”, afirma Idalmi Pinho.
       O valor é oriundo de uma ação judicial movida pelo município contra o governo federal em vista dos anos em que o pagamento do Fundef não foi realizado corretamente. Pela legislação federal, 60% desses recursos devem ser destinados para a remuneração do magistério efetivo e os outros 40% em investimentos na área da educação básica municipal. Quase 400 professores do município têm direito ao benefício, que se refere ao período do Fundef entre os anos de 1999 e 2006.
        De acordo com o sindicato, há dois bloqueios do precatório, um no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e outro na Justiça Federal. Ambos os processos precisam de um projeto, a ser apresentado pela Prefeitura Municipal de Acopiara, para fins de desbloqueio.
       Ainda segundo o Sindicato, a Prefeitura de Acopiara já apresentou um projeto no extinto Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), mas contendo algumas ilegalidades. A entidade sindical já provocou o TCE, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Ceará solicitando a desconsideração do projeto encaminhado pela administração e apresentou às instituições uma proposta criada em acordo com a categoria, baseada no Plano Nacional de Educação, no Plano Municipal de Educação e na LDB. “Esperamos o apoio dos alunos, pais e da comunidade local em favor do pagamento do precatório”, disse Idalmi Pinho. 
        Outro lado 
         O secretário de Educação do município de Acopiara, Robson Almeida, disse que a pasta não havia sido informada sobre qualquer ato público, paralisação ou manifestação de professores.  “O recurso do precatório encontra-se bloqueado na Justiça Federal, e o município aguarda o desbloqueio”, explicou Robson Almeida, sem entrar em detalhes como os recursos serão aprovados.