Busca

Tag: embrapa


11:00 · 30.11.2017 / atualizado às 11:00 · 30.11.2017 por

Com o objetivo de conhecer as tecnologias da produção de caprinos leiteiros no ambiente do campo experimental, produtores rurais de Cedro e de Lavras da Mangabeira visitaram a unidade da Embrapa em Sobral. O esforço é para capacitar os criadores, realizando a troca de experiências e a distribuição de conhecimento.

A Prefeitura de Cedro apoiou a iniciativa, realizada em parceria com o Sebrae e a Embrapa. A visita de 25 produtores rurais de Cedro ao setor leiteiro do Centro Nacional de Pesquisa em Caprinos e Ovinos da Embrapa, localizado no município de Sobral foi considerada muito proveitosa.

A comitiva foi acompanhada por técnicos do Programa Sertão Empreendedor no Ceará. O Objetivo do encontro foi apresentar as tecnologias da produção de caprinos leiteiros no ambiente do campo experimental da Embrapa.

Para o prefeito de Cedro, Dr. Nilson Diniz, a parceria com o Sebrae e a Embrapa dá suporte para que os produtores de Cedro possam conhecer novas tecnologias, fator importante para o desenvolvimento rural. “É um momento propicio para que os produtores possam conhecer as tecnologias e colocarem em prática nas suas comunidades”.

Os produtores rurais puderam conhecer o manejo geral de rebanho como ordenha, sanidade e reprodução, além de raças leiteiras e capragene. Na ocasião, também tiveram acesso a publicações da Embrapa sobre os mais variados temas.

Além da comitiva local, participaram da visita o analista técnico do Sebrae, Tales Teixeira e os facilitadores Alexandre Weick e Thiago Almeida. “É uma ação que demonstra a preocupação do gestor municipal em garantir o desenvolvimento do município através de parcerias e com foco no homem do campo”, ressalta Tales Teixeira.

17:35 · 14.09.2017 / atualizado às 17:35 · 14.09.2017 por
Plantio de algodão herbáceo. Foto de Honório Barbosa

A Prefeitura de Várzea Alegre firma parceria com a Embrapa e a UFCA com o objetivo de incentivar a produção de algodão no município por meio do projeto Ouro branco. O prefeito de Várzea Alegre, Zé Helder (PMDB), o secretario Desenvolvimento Agrário, Cícero Izidório e o técnico em agropecuária, Estevão Silva, visitaram nesta quarta-feira, 13, o plantio de um campo experimental de algodão, neste município, que servirá como unidade piloto para produção de sementes.

O esforço das instituições e revitalizar a cultura algodoeira em Várzea Alegre e municípios da região. O plantio faz parte do Projeto Ouro Branco, encabeçado pela empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Universidade Federal do Cariri (UFCA) em parceria com o município.

a Embrapa e a UFCA buscam parcerias junto às prefeituras para tentar revitalizar a cotonicultura e criar oportunidade de geração de renda para o agricultor cearense. O prefeito Zé Helder destacou que o município é parceiro neste projeto por compreender que a cultura do algodão pode voltar como forte alternativa econômica. “Abraçamos essa iniciativa que é importante, pois os nossos agricultores precisam diversificar as culturas de plantio para que assim possam buscar alternativas de geração de renda no campo. O agricultor não pode depender apenas de uma cultura para o sustento de sua família”, disse.

O Secretario Desenvolvimento Agrário, Cícero Izidório, disse que já está articulando com a universidade um seminário sobre algodão para que os agricultores de Várzea Alegre se apropriem das novas técnicas de plantio e possam, de fato, retornar à produção no município.

O secretário Izidório adiantou que o programa Terra Trabalhada, de preparo do solo para o plantio na próxima quadra chuvosa, vai beneficiar os agricultores que trabalham com culturas irrigadas.

O agricultor familiar Arimatéia Souza que fez o plantio experimental do algodão mostrou-se animado com o desenvolvimento da cultura. “É um tipo de produto que podemos colher com poucas chuvas. Se no passado já produzíamos muito, por que agora não vamos conseguir, se hoje tem mais apoio?”, questionou.

18:51 · 20.11.2013 / atualizado às 18:51 · 20.11.2013 por
Parceria foi lançada no IFCE
Parceria foi lançada no IFCE

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) deu início à implantação do programa “Parceiros no Campus”, com a assinatura de um convênio entre o campus de Iguatu, a Unidade de Pecuária Iguatuense (UPECI) e a Embrapa Gado de Leite.

O programa foi lançado no início deste mês em Iguatu, com a presença de produtores da região, parceiros, secretários municipais e do prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara.

Esse projeto, segundo a pró-reitora de Extensão do IFCE, Zandra Dumaresq, busca inverter o fluxo, pois o IFCE passa de visitante a anfitrião, podendo assim estabelecer laços mais fortes com o setor produtivo e ampliar as parcerias e os espaços para pesquisa, extensão e estágio. “Esse é um projeto que vínhamos amadurecendo há algum tempo e agora ele começa a ser executado, com parcerias relevantes, podendo fortalecer algo fundamental para o instituto que é a extensão tecnológica”, destacou.

PIONEIRO

O campus de Iguatu foi o pioneiro no IFCE a implantar o “Parceiros no Campus”, onde abriu as portas para UPECI. Juntamente com a Embrapa, o campus irá buscar soluções tecnológicas para a área de pecuária leiteira na região.

07:00 · 06.11.2013 / atualizado às 22:34 · 05.11.2013 por

O Instituto Federal do Ceará (IFCE) lançou, na manhã desta terça-feira, 5, no auditório Aluísio Moreira da unidade Cajazeiras do campus de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará, o programa Parceiros no Campus.

A União dos Pecuaristas de Iguatu (Upeci), a Prefeitura de Iguatu e a Embrapa Gado de Leite são as primeiras instituições convidadas da primeira edição do evento. De acordo com a pró-reitora de Extensão, Zandra Dumaresq, a iniciativa busca aproximar o setor produtivo do IFCE, com vistas a ampliar a oportunidade de estágios, atividades de pesquisa e de extensão para a comunidade acadêmica da instituição de educação profissional e tecnológica.

Na oportunidade, em Iguatu, a organização representante dos produtores de leite do município, a Prefeitura e a secção da Embrapa firmaram convênios com o IFCE, no sentido de fortalecer as pesquisas na área da produção de leite, ampliar os espaços de formação e capacitação dos criadores e viabilizar ambientes de estágios para alunos dos cursos técnicos da área agrícola.

A vinda de uma extensão da Embrapa gado leiteiro é um esforço do prefeito Aderilo Alcântara, que luta pelo fortalecimento do setor para geração de emprego e renda.

O evento contou com a participação de alunos das áreas de Zootecnia e Agropecuária do IFCE de Iguatu, cuja programação envolveu visitas aos setores de produção, debate sobre as possibilidades de parceria e assinatura do termo de cooperação técnica entre as instituições envolvidas.

A pró-reitora de Extensão acrescenta que os empresários e demais representantes do setor produtivo interessados em conhecer melhor o programa Parceiros no Campus devem acessar o portal do IFCE: www.ifce.edu.br.

17:34 · 27.03.2012 / atualizado às 17:34 · 27.03.2012 por

A reivindicação de políticos e de produtores de leite para que seja instalada uma subunidade da Embrapa Gado Leiteiro em Iguatu ainda vai demorar. É preciso haver ampla mobilização política e de representantes de entidades de classe do setor agropecuário.

         Por enquanto, o presidente da unidade, que tem sede em Juiz de Fora, Minas Gerais, Duarte Vilela, anunciou durante seminário do Agropacto Itinerante realizado na cidade de Iguatu, na semana passada, já determinou a abertura de três vagas para estágio de estudantes do Instituto Federal de Educação de Iguatu e a vinda de técnicos e de experimentos de capim para serem testados na região Centro-Sul.

         Durante o evento, Vilela disse que a vinda de uma subunidade da Embrapa Gado Leiteiro não depende de decisão dele, mas de ampla articulação política em âmbito nacional.

Agropacto Itinerante discutiu temas do setor da pecuária leiteira. Foto: HB

         O presidente da Organização das Cooperativas do Brasil, seção do Ceará, Nicédio Nogueira, disse que estava disposto a participar de uma articulação e da elaboração de um projeto que deverá ser apresentado ao ministro da Agricultura.