Busca

Tag: escola


12:37 · 23.08.2017 / atualizado às 12:37 · 23.08.2017 por

 

Alunos do Colégio Clóvis Beviláqua em Jaguaribe com os peixinhos.

Os alunos do 7º ano do ensino fundamental do Colégio Clóvis Beviláqua, na cidade de Jaguaribe, participam de uma experiência inovadora que alia ciências e português. O projeto propõe uma nova descoberta e uma forma diferente de aprender conteúdos de ciências e de redação.

Por um período de uma semana, os estudantes permaneceram com peixinhos ornamentais em suas casas, e com toda a família tiveram um envolvimento em cuidar os alevinos.

Nesta quinta-feira, 24, será a apresentação das redações com o temática central “Meu peixe e eu vivendo o conteúdo dos livros na prática”.

A professora Hérica Gomes pontuou o pensamento do mestre Confúcio para justificar o projeto: “Conte-me e eu esqueço. Mostre-me e eu apenas me lembro. Envolva-me e eu compreendo”.

“Achei importante o registro porque a melhor forma de aprender a fazer é fazendo e estamos trabalhando a interdisciplinaridade em Ciências e Português”, disse a docente.

Rio Jaguaribe

Outro aspecto abordado em sala de aula foi a questão ambiental, pois a cidade de Jaguaribe está localizada às margens do rio de mesmo nome, que sofre agressões: poluição, despejo de dejetos de esgoto, derrubada da mata ciliar e colocação de entulho. “Precisarmos reconhecer as possibilidades que o rio pode nos oferecer enquanto educadores e formadores de opiniões, repassando e debatendo essas questões com os alunos”, frisou a docente.

A coordenadora da escola, Tatiana Batista, avaliou que o projeto traz resultados positivos. “A professora está de parabéns e os alunos desenvolvem as atividades de forma prazerosa”, pontuou. “É uma experiência simples, mas enriquecedora”.

 O projeto foi realizado pela professora Herika Gomes em parceria com os professores Davi Bezerra e Regina Ática. 

19:14 · 11.08.2017 / atualizado às 19:14 · 11.08.2017 por
Governador inaugurou escola em Parambu

O deputado estadual Audic Mota participou da solenidade de inauguração da Escola Estadual de Ensino Médio Ana de Siqueira Gonçalves, na Vila de Monte Sion, em Parambu, na noite desta quinta-feira, 10. O parlamentar esteve acompanhado do governador Camilo Santana, do secretário de Educação do Estado, Ildivan Alencar, da coordenadoria da 15ª CREDE, diretores de escola, alunos, vereadores e lideranças políticas da região.

A unidade educacional já se encontra em funcionamento, atendendo alunos da Vila e de comunidades da região serrana. Por meio de articulação junto ao gabinete do deputado Audic Mota, o grupo político de oposição em Parambu, representado pelo Padre Márcio, comemora o atendimento ao pleito de conclusão da obra pelo Governo Estadual. Durante o evento,o governador Camilo Santana deverá anunciar novos investimentos para o município de Parambu.

A Escola Ana de Siqueira Gonçalves conta com modernas salas de aula, cinco laboratórios, sala de vídeo, multimídias, salas administrativas, cantina, anfiteatro, praça de convivência, estacionamento e ginásio poliesportivo.

16:25 · 19.06.2017 / atualizado às 16:25 · 19.06.2017 por

 

Com a temática: “A matemática do nosso dia a dia”, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Gabriel Diniz situada na cidade de Cedro, localizada na região Centro-Sul do Ceará foi realizada a Semana da Matemática, edição 2017.

O evento tem a finalidade de promover discussão, estudos e reflexão sobre o ensino da matemática, mediado pela troca de experiências e a articulação teórica e prática.

Durante os dias do evento foram realizadas palestras, gincanas, desafios lógicos matemáticos, oficinas e exposições dos trabalhos desenvolvidos, dentre outras atividades.

11:49 · 02.05.2017 / atualizado às 11:50 · 02.05.2017 por

Ladrões roubaram a merenda escolar e dois botijões de gás da Escola de Ensino Fundamental Amaro Bezerra, localizada na Vila Luna, distante 15km da sede de Acopiara. O crime foi observado nesta segunda-feira, dia 1º, por volta de 8h. De acordo com a Polícia Militar a houve o arrombamento do colégio, seguido de furto.

     A diretora da escola, Sabrina Alves da Silva, 24 anos, disse não saber com precisão o horário, nem o dia do ocorrido, somente na anhã desta segunda-feira, populares viram uma porta aberta e suspeitaram de arrombamento. “Toda a merenda foi levada”, disse a diretora. Na volta às aulas, após o feriado prolongado, não há merenda para os alunos.

Policiais realizaram diligências, mas não conseguiram localizar os suspeitos.

10:35 · 30.04.2017 / atualizado às 10:35 · 30.04.2017 por
Alunos da nova turma do Proerd e instrutores. Fotos de Augusto César

A Prefeitura de Várzea Alegre implantou nesta semana em parceria com a Polícia Militar o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) nas escolas municipais Dr. Dário Batista Moreno e Figueiredo Correia.

O Proerd é um projeto no qual os policiais militares, fardados e devidamente treinados e com material próprio (livro do estudante, camiseta e diploma) desenvolvem um curso de prevenção às drogas e à violência na sala de aula.

Em Várzea Alegre, o Proerd é realizado com trabalhos do 1º Sargento Evandro e pelo 2º Sargento Aurélio, do Ronda do Quarteirão de Juazeiro do Norte, com o objetivo de acompanhar alunos do 5º,6º e 7º ano. Num período de seis meses as crianças aprendem os perigos e maneiras de oferecer resistência às pressões de companheiros e de pessoas estranhas, e até mesmo a pressão inconsciente dos familiares em relação às drogas.

Segundo o policial Evandro, essa é a segunda vez que o Proerd vem para Várzea Alegre e que foi um pedido direto do prefeito Zé Helder. “O prefeito Zé Helder ligou pra gente, dizendo do seu interesse no programa para manter as crianças afastadas do perigo das drogas e da violência”, disse.

 Segunda vez na cidade

Essa é a segunda vez que o Proerd é implantado em Várzea Alegre. Em 2011, no segundo mandado do prefeito Zé Helder, o programa foi implantado e formou mais de 500 alunos das escolas Figueiredo Correia, Dr. Pedro Sátiro, Dr. Dário Moreno, na sede do município, e Raimundo Mendes, do sítio Gangorra, em Riacho Verde.

O prefeito Zé Helder disse que cuidar das crianças hoje é evitar que amanhã tenhamos adultos envolvidos com as drogas e com a violência. “Essa preocupação do nosso governo de investir em educação, formará verdadeiros cidadãos e cidadãs de bem em nossa Várzea Alegre”, disse.

10:49 · 19.04.2017 / atualizado às 10:49 · 19.04.2017 por

Alunos de escolas muniicpais de Cedro, na região Centro-Sul do Ceará, participaram da mobilização contra o mosquito Aedes aegypti com base no Programa Saúde na Escola (PSE), por meio da Secretaria de Educação em parceria com a Secretaria de Saúde de Cedro.

Os alunos e diretores das unidades escolares receberam certificados pela adesão e atividades desenvolvidas.  Para o prefeito de Cedro, Dr. Nilson Diniz, o trabalho promovido por diretores e estudantes, pais e comunidade nas atividades do combate ao mosquito Aedes aegypti é merecedor de reconhecimento. “É gratificante contarmos com nossos agentes multiplicadores pela participação na 6ª Semana. Expressamos os nossos agradecimentos mediante a entrega do certificado de adesão ao evento”, esclareceu.

As atividades didático-pedagógicas abordaram a temática “Comunidade Escolar mobilizada contra o Aedes Aegypti”. Os alunos aprenderam a desenvolver projetos; fizeram leitura de textos informativos; produziram paródias; participaram da exibição de vídeos sobre dengue, de rodas de conversas e de palestras com profissionais da saúde e agentes de endemias. Houve produção de vídeo pelos alunos; panfletagem nas residências do entorno das escolas; dramatizações; e análises de gráficos com indicadores sobre casos de dengue no município e no Ceará.

Profissionais da área da saúde e alunos mostraram, por meio de exemplos, a forma de infestação do mosquito e as suas consequências. “É importante a participação de nossos alunos e os diretores, cujo trabalho é reconhecido pela luta diária em despertar na população a necessidade de combate diário ao mosquito”, explica a secretária de Saúde, Sayonara Moura.

07:00 · 11.04.2017 / atualizado às 19:58 · 10.04.2017 por

Diversas escolas municipais, estudantes e comunidade se mobilizaram para realizar uma ação prática em favor da cidade – a 6ª Semana da Saúde na Escola. É uma das ações do Programa Saúde na Escola (PSE), por meio da Secretaria de Educação, em parceria com a Secretaria de Saúde do Município. Na programação, atividades didáticos-pedagógicas que abordaram a temática “Comunidade Escolar mobilizada contra o Aedes aegypti”. 

Para o prefeito Dr. Nilson Diniz, os cinco dias de envolvimento propiciaram uma grande mobilização, recebendo reforço da comunidade escolar. “Foi um momento importante. Nossos estudantes adquiriram conhecimentos, melhorou o nível de conscientização da população. Trata-se de ato social e educativo cujo objetivo primordial é a melhoria na saúde de todos”.

Os alunos tiveram lições de como desenvolver Projetos, participaram de leitura de textos informativos, produziram paródias. A 6ª Semana da Saúde na Escola teve ainda a exibição de vídeos sobre dengue, rodas de conversas, palestras com profissionais da Saúde e agentes de endemias, panfletagem nas residências do entorno das escolas, dramatizações; análise de gráficos com indicadores sobre casos de dengue no município e no estado do Ceará. Ao final, os alunos produziram vídeos sobre a dengue.

CONHECIMENTO 
A coordenadora do Programa Saúde na Escola (PSE), Maria Aldenoura Gomes, explicou que a produção de vídeos com a participação dos estudantes mostra que eles captaram a mensagem para aplicar o conhecimento no cotidiano. “Ao longo da semana tivemos atividades através de diversas ações. Firmamos o compromisso com os nossos estudantes de que a escola é mesmo um agente importante no combate Aedes aegypti”.

Entre as escolas do município, o grito de guerra da 6ª Semana da Saúde foi dado pela Escola Francisca de Jesus Cavalcanti, que contou com a participação de 171 alunos e 22 professores da unidade. Uma encenação teatral com a participação dos alunos abordou de forma lúdica o combate ao mosquito transmissor da dengue. “A ação leva para a sala de aula a importância do combate ao mosquito no dia-dia e, consequentemente, transforma o aluno em agente multiplicador junto a sociedade”, explica a diretora, Cilene Nogueira. O ato aconteceu na praça Antônio Marques e contou ainda com apresentação de paródias, poesias e roda de conversas.

Para a secretária de Educação Esmeraldina Bezerra, as políticas de saúde e educação voltadas para as escolas se unem para promover bem-estar. Em 2017, o foco é o mosquito da dengue. “Estaremos dando continuidade às ações de combate à dengue por todo o ano letivo. Com a participação de todos, teremos um município livre de doenças”.

Os agentes de endemias realizaram palestras nas escolas municipais para mostrar, de forma educativa, as ações já desenvolvidas pelo poder público municipal, contando com a boa vontade das pessoas. De acordo com a secretária de Saúde Sayonara Moura, a participação dos estudante tem sido positivo neste momento. “É com alegria que vemos nossas crianças se esforçarem no combate ao mosquito, para que não tenhamos surtos de dengue. O resultado está sendo positivo”.

O que é o PSE
O Programa Saúde na Escola, política intersetorial da Saúde e da Educação, foi instituído em 2007. As políticas de saúde e educação voltadas às crianças, adolescentes, jovens e adultos da educação pública brasileira se unem para promover saúde e educação integral. O PSE é uma estratégia de integração da saúde e da educação para o desenvolvimento da cidadania e da qualificação das políticas públicas brasileiras. Sua sustentabilidade e qualidade dependem de todos nós

12:00 · 24.03.2017 / atualizado às 12:00 · 24.03.2017 por

 

Alunos da Escola Clóvis Beviláqua da cidade de Jaguaribe participaram de uma aula de campo com visita ao rio Jaguaribe e à Barragem de Santana com o objetivo de comemorar o Dia Mundial da Água, que transcorreu no último dia 22.

A ideia dos professores é mostrar aos alunos a importância da preservação da natureza, das fontes hídricas e levar ao conhecimento dos estudantes o trecho do Rio Jaguaribe que corta a cidade de Jaguaribe e a sua importância para o abastecimento de água e a produção econômica no Ceará e na região jaguaribana.

A aula de campo foi realizada pelas professoras Hérika Gomes e Regina Ática, em parceria com as docentes do Instituto Federal do Cearpa, campus local, Mônica, Isaura, além de participação de alguns pais. “Mostramos a importância do uso racional da água”, frisou a professora Hérika Gomes.

Os alunos fizeram fotos dos trechos percorridos e vão fazer na escola uma exposição. Há pontos com lixo, poluição, degradação ambiental.

09:50 · 24.02.2017 / atualizado às 09:50 · 24.02.2017 por

 
O governador Camilo Santana inaugura, nesta quinta-feira (23), às 17 horas, a Escola de Ensino Médio Joaquim Rodrigues de Lima, que vai atender jovens do distrito de Lagoinha, localizado no município de Quixeré, região do Vale do Jaguaribe.

A unidade recebeu aporte financeiro no valor de R$ 4,5 milhões, oriundos dos Governos Estadual e Federal. O investimento foi utilizado para construir, mobiliar e equipar o novo espaço. O secretário Idilvan Alencar participa do evento. Os alunos, que estudavam em um espaço cedido pelo município, agora terão um prédio com seis salas de aula com capacidade para atender até 810 estudantes nos turnos manhã, tarde e noite. Vai dispor de biblioteca, laboratórios de Línguas, Informática e de Ciências (Química, Biologia, Física e Matemática), sala para o grêmio estudantil e quadra poliesportiva.

Entre os projetos pedagógicos que a EEM desenvolverá está o “Enem Chego Junto, Chego Bem”, que tem o objetivo de mobilizar e preparar os estudantes da rede estadual para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio com segurança e perspectiva de ingresso no ensino superior. Ao longo do ano, a grande ação é planejada em seis etapas que começa com a organização da documentação necessária para a inscrição e segue até o dia de provas.

O nome da escola é uma homenagem a Joaquim Rodrigues de Lima, também conhecido na região como Joaquim Janu. Produtor agrícola, ele valorizava a educação, apesar de não ter tido a oportunidade de estudar. Era admirado por todos que o conheciam por sua sabedoria.

16:14 · 30.01.2017 / atualizado às 16:14 · 30.01.2017 por

 

Escola Educar Sesc ainda oferece vagas na unidade de Iguatu
Escola Educar Sesc ainda oferece vagas na unidade de Iguatu

Mantida pelo Sesc, instituição integrante do Sistema Fecomércio, a Escola Educar Sesc, na cidade do Iguatu, segue com últimas vagas abertas para novos alunos em 2017. São 38 vagas para as seguintes turmas: Educação Infantil (grupo 5) e Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) para os turnos manhã e tarde. As aulas já iniciaram, mas ainda é possível se matricular.

Os interessados devem ir o mais breve possível à secretaria da escola e apresentar o RG, CPF (comerciário responsável pelo aluno); 1 foto 3×4, 1 pasta escolar, 1 cópia do registro de nascimento (dependente). É importante lembrar que é necessário apresentar também as Carteiras do Sesc regularizadas tanto do aluno quanto do responsável. A inscrição é efetivada com o pagamento da taxa de matrícula e as vagas são preenchidas prioritariamente por dependentes de comerciários.
A Escola Educar Sesc Iguatu mantêm 1.141 alunos, entre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Sobre a Escola Educar Sesc
A Escola Educar Sesc se baseia numa proposta pedagógica sócio-interacionista que vivencia conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais. A ideia é que as tomadas de decisões e a forma que o conhecimento é construído na escola tenham relação com a sociedade e, principalmente, com a comunidade onde está inserida a instituição de ensino.
Além das atividades em sala de aula, a Escola Educar Sesc oferece a seus alunos outros serviços, principalmente na área de cultura, com visitas frequentes a teatro, cinema, galeria de arte, dentre outros.

SERVIÇO
Matrículas novos alunos – Escola Educar Sesc Iguatu
Local: Escola Educar Sesc Iguatu (Rua Treze de Maio, 1130, Centro)
Inscrições abertas
Vagas Limitadas
Taxa de matrícula: Educação Infantil R$ 99,00 (dependentes de comerciários) e R$ 229,00 (dependentes de usuários) / Ensino Fundamental: R$ 109,00 (dependentes de comerciários) e R$ 252,00 (dependentes de usuários).

Vagas
Educação Infantil:
Grupo 5 / 1 (uma) vaga pela manhã / 16 (dezessete) vagas à tarde

Ensino Fundamental (1º ao 5º ano):
1º ano: 9 (nove) vagas à tarde;
3º ano: 8 (oito) vagas pela manhã / 7 (sete) à tarde;
4º ano: 2 (duas) vagas pela manhã / 9 (nove) à tarde;
5º ano: 2 (duas) vagas pela manhã.

Informações: (88) 3581-1130 / 3581-1604