Busca

Tag: iguatu


11:25 · 13.09.2016 / atualizado às 11:29 · 13.09.2016 por
Apreensão de armas, munições e capacetes com acusados de homicídio em Iguatu. Foto: VC Repórter
Apreensão de armas, munições e capacetes com acusados de homicídio em Iguatu. Foto: VC Repórter

Três horas após a ocorrência de um homicídio no bairro João Paulo II, a Polícia prendeu na tarde desta segunda-feira, 12, por volta das 16 horas, três homens acusado de praticar o crime de morte. Os suspeitos foram presos no bairro Varjota e foram identificados por Pedro Félix da Silva, 21 anos; Jeferson Paulo de Fraga, 23 anos; Kervin Aparecido Vieira de Souza, 19 anos. 

Com os acusados foram encontrados uma moto Honda Titan vermelha, placa, PNB 3728, que tem queixa de roubo, uma moto Honda, Fan, vermelha, placa PNC 2516, dois revólveres calibre 38, sendo um com seis cápsulas intactas e outro com seis cápsulas disparadas.

O trio é suspeito de envolvimento na morte de Thiago do Nascimento da Silva, 30 anos, ocorrida por volta das 13 horas desta segunda-feira, 12, no bairro João Paulo II. A vítima foi atingida por oito disparos de arma de fogo, na cabeça e no tórax, enquanto estava no banho. Os criminosos entraram na casa e efetuaram o crime. A vítima ainda reagiu e brigou com um dos acusados, quebrando a viseira do capacete. O crime ocorreu na frente da mulher e da filha de apenas quatro anos. Thiago Silva já tinha passagem pela Polícia por roubo.

De acordo com a Polícia, um dos presos, Pedro Félix, 21 anos, fugitivo da Delegacia Regional de Polícia Civil de Iguatu, teria confessado ser o autor do homicídio.

 

 

 

 

20:25 · 12.09.2016 / atualizado às 20:25 · 12.09.2016 por

 

O juiz titular da 1ª Vara da Comarca de Iguatu, Josué de Sousa Lima Júnior, determinou, na última quinta-feira (08/09), a interdição das celas das Delegacias de Polícia Civil de Iguatu para que novos presos não sejam encaminhados para estes estabelecimentos.

A decisão liminar do magistrado defere pedido do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) que, através do Núcleo de Tutela Coletiva da 2ª Região com sede em Iguatu (NUTEC da 2ª Região), propôs Ação Civil Pública com pedido de tutela de urgência contra o Estado do Ceará solicitando, entre outras coisas, ordem judicial que determine a remoção de presos provisórios e definitivos das Delegacias de Polícia Civil da Comarca.

A delegacia regional de Polícia Civil de Iguatu tem o prazo de 10 dias para transferir todos os presos. Neste fim de semana, havia 19 detentos. 

 

Celas da Delegacia de Iguatu superlotadas. Foto de HB
Celas da Delegacia de Iguatu superlotadas. Foto de HB

Na decisão, o magistrado estabelece também que as pessoas autuadas em flagrante delito ou detidas em decorrência de cumprimento de mandados de prisão devem ser recolhidas em estabelecimentos prisionais administrados pela Coordenadoria do Sistema Penal (Cosipe), vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus), mas proíbe expressamente a admissão de novos presos na Cadeia Pública de Iguatu, que já se encontra parcialmente interditada por não ter condições de receber novos detentos.

Além disso, a Justiça, atendendo ao pedido do MPCE, desobrigou os policiais civis da tarefa de escoltar presos provisórios ou condenados para audiências judiciais ou atendimento médico, devendo tal atividade ser realizada por agentes penitenciários, com o apoio, se necessário, da Polícia Militar, que deverá auxiliar unicamente com escolta armada ostensiva para a preservação da ordem pública, evitando fugas ou resgates.

Segundo o coordenador do NUTEC da 2ª Região, promotor de Justiça Herbet Gonçalves Santos, a Delegacia Regional de Iguatu chegou a contar com quase 30 presos em duas celas que comportam, ao todo, somente oito detentos. “Em decorrência disso, vários incidentes aconteceram, como fugas, danos na estrutura da Delegacia, motins e greve de fome dos presos. Além de ilegal, a custódia de presos em Delegacias de Polícia, é extremamente prejudicial à atividade de investigação policial, pois o desvio de função imposto pelo Estado impede que o profissional de polícia judiciária exerça a sua atribuição constitucional”, explica o membro do MPCE.

O promotor de Justiça informa ainda que, de acordo com a decisão do juiz Josué de Sousa Lima Júnior, caberá à Cosipe adotar as medidas necessárias para informar às autoridades policiais e judiciais os estabelecimentos prisionais para onde os novos presos devem ser encaminhados, sendo o transporte dos novos detentos para os locais designados de responsabilidade da Cosipe. Além disso, caberá à Cosipe transferir todos os presos custodiados nas Delegacias de Polícia Civil de Iguatu para estabelecimentos prisionais do Estado do Ceará.

09:58 · 10.09.2016 / atualizado às 09:58 · 10.09.2016 por
20:38 · 09.09.2016 / atualizado às 20:47 · 09.09.2016 por

 

Delegacia de Iguatu tem duas celas, que não oferecem segurança. Foto de Honório Barbosa
Delegacia de Iguatu tem duas celas, que não oferecem segurança estão superlotadas. Foto de Honório Barbosa

O juiz da Vara da 1ª Vara das Execuções Criminais do Fórum de Justiça da cidade de Iguatu, na região Centro-Sul, Josué de Souza Lima Júnior, interditou os xadrezes da Delegacia Regional de Polícia Civil de Iguatu. A decisão do magistrado atende a pedido do Ministério Público do Estado por meio de Ação Civil Pública.

Na Delegacia Regional de Polícia Civil de Iguatu há dois xadrezes que estão sempre superlotados, com mais de 20 detentos em cada um. Constantemente, há início de motim e protesto por parte dos presos, que ficam se revezando quem fica sentado ou em pé. Em decorrência do calor, os presos ficam seminus.

A situação é agravada com a interdição judicial há mais de um ano também pelo juiz Josué Lima Júnior da Cadeia Pública, que apresenta problemas de fossa sumidouro. A secretaria de Justiça chegou a construir uma fossa, mas na mesma semana apresentou problema porque ficou cheia. Até agora o governo do Estado não adotou ação concreta que atenda a determinação judicial para colocar fim à interdição. 

Agora, com a interdição das celas da Cadeia Regional de Polícia Civil de Iguatu o sistema prisional local fica agravado. Os presos devem ser transferidos para delegacias de outras cidades.

O Blog ligou para a Delegacia, mas o escrivão disse que não poderia dar informações sobre a decisão judicial e o delegado havia saído.

Delegado paga limpeza de fossa e compra pneu para viatura

O delegado Regional de Polícia Civil de Iguatu, Wesley Alves, nesta semana, pagou do próprio bolso a compra de um pneu para uma viatura da Polícia da unidade de Saboeiro e o serviço de limpeza da fossa da Delegacia Regional de Polícia Civil. O jovem delegado foi empossado há quatro dias e disse que agiu dessa forma por causa da burocracia no serviço público. O titular da delegacia de Iguatu também evitou a fuga de presos, recentemente.

Celas da Delegacia de Iguatu superlotadas. Foto de HB
Celas da Delegacia de Iguatu superlotadas. Foto de HB

 

19:40 · 08.09.2016 / atualizado às 19:40 · 08.09.2016 por

 

Procissão percorreu ruas do Prado. Foto de Honório Barbosa
Procissão percorreu ruas do Prado. Foto de Honório Barbosa

Católicos na cidade de Iguatu participaram no início da noite desta quinta-feira, 8, da procissão que assinou o encerramento da Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro Prado, na cidade de Iguatu.

O tema do novenário deste ano foi ‘Com Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, sejamos misericordiosos como o Pai”. Os festejos começaram no último dia 30 de agosto e o encerramento ocorreu na noite desta quinta-feira, 8.

O padre João Batista, pároco da Matriz de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, e o bispo da diocese de Iguatu, dom Édson de Castro Homem, participaram da caminhada com a condução do andor com a imagem da santa padroeira da paróquia do Prado.