Busca

Tag: orós


11:36 · 24.04.2017 / atualizado às 11:36 · 24.04.2017 por

Neste domingo, 23, por volta das 19 horas, no Mutirão Bom Jesus, na cidade de Orós, ocorreu um homicídio à bala. A vítima, José Adoneudo Oliveira, serralheiro, 32 anos, foi morto dentro da prória casa. Segundo o pai da vítima, Geraldo Silva, que presenciou o crime, dois indivíduos chegaram em uma motocicleta vermelha, placa não anotada, usando capacetes, perguntando por Xandim, apelido de José Adoneudo.

O pai chamou o filho, que foi alvejado ao sair de casa. Os tiros foram disparados pelo garupeiro. O corpo foi conduzido pelo rabecão para o IML de Iguatu. Policiais realizaram diligências, mas não localizaram os suspeitos.

 

 

 

10:38 · 19.04.2017 / atualizado às 10:38 · 19.04.2017 por

João Marcos Martins da Silva, 21 anos, e Jarliza Correia Lima, 22 anos, foram presos por uma equipe do BP Raio, no distrito de Guassussê, nesta terça-feira, 18, zona rural do município de Orós, por volta das 13 horas.

O  casal que seguia em uma motocicleta vermelha ao perceber a presença dos policiais militares empreendeu fuga, mas foi alcançado.  Os policiais encontraram com os dois, 530g de maconha, uma balança de precisão, além da motocicleta Honda CG 125, vermelha, sem placa e com o chassi adulterado.

Segundo o 10º Batalhão de Polícia Militar, os acusados informaram que pegaram a droga com José Vieira Cândido Pereira, 25 anos, pedreiro, residente no sítio Pedregulho, em Guassussê. Na casa do acusado, foram encontrados uma arma de pressão calibre 4,5 mm, R$ 179,00 em espécie, vários pássaros da fauna silvestre, 10 gaiolas, sete aparelhos celulares, duas munições calibre 38, embalagens para drogas e uma motocicleta Honda NXR/150 BROS, vermelha, 2011/2012, placa OIQ-1497.

Os três acusados juntamente com todo material apreendido foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil de Orós, onde foram autuados por receptação, tráfico, associação para o tráfico de drogas, posse ilegal de munição e crime ambiental.

19:46 · 18.04.2017 / atualizado às 22:18 · 18.04.2017 por

Nesta segunda-feira, 17, por volta das 23h, o ônibus escolar placas OCL-4615, da Prefeitura de Orós, que transportava cerca de 40 universitários da cidade de Icó para Orós foi assaltado. O crime ocorreu na CE-153 (Rodovia Padre Cícero), nas proximidades da entrada do sítio Rochedo.

O motorista Márcio Muriel Costa Silva, contou que retornava com os universitários da Faculdade Vale do Salgado em Icó, e ao passar pelo distrito Lima Campos, e percebeu que estava sendo seguido por duas motocicletas. Ao se aproximar da curva próxima a entrada do sítio Rochedo, observou quando os quatro ocupantes das motocicletas deram-lhe ordem de parada, e que ao tentar acelerar o ônibus, os indivíduos efetuaram em torno de dez disparos de arma de fogo no pára-brisa e nos pneus do veículo, fazendo com que o o ônibus parasse.

Em seguida, os assaltantes mandaram que fossem apagadas as luzes, ficando impossibilitado de ver as vestes bem como os rostos deles. Os ladrões subtraíram vários aparelhos celulares, notebook’s, entre outros pertences de cerca de 40 estudantes. Policiais realizaram diligências, mas não localizaram os suspeitos.

16:09 · 14.04.2017 / atualizado às 16:09 · 14.04.2017 por

Vital Soares da Silva, 56 anos, morreu afogado no canal do Açude Orós, na Vila Guassussê, nesta quinta-feira, 13. Os próprios familiares levaram a vítima para o Hospital Municipal de Orós.

De acordo com os parentes, a vítima sofria de epilepsia. Policiais militares constataram o fato.

 

 

16:53 · 07.02.2017 / atualizado às 17:25 · 07.02.2017 por

 

Manifestantes retiram sacos de areia de proteção da casa de máquinas. Foto de Wandemberg Belém

Na manhã desta terça-feira, 7, moradores da cidade de Orós realizaram manifestação que resultou na invasão do espaço do entorno das Casas de Máquinas, próximo à parede do açude. Os manifestantes retiraram sacos de areia que formavam um muro de contenção de água, com isso a unidade ficou alagada e o sistema de bombeamento teve de ser interrompido.

O protesto é contra a abertura em vazão máxima da válvula dispersora que libera água para o Açude Castanhão por meio do Rio Jaguaribe. O protesto foi o terceiro a ser realizado. O primeiro foi em julho passado, o segundo em novembro de 2016. Todos com a mesma motivação.

Inicialmente, os manifestantes ocuparam a ponte sobre o Rio Jaguaribe por cerca de meia hora, impedindo a passagem de veículos no trecho da Rodovia Padre Cícero. Depois caminharam pelo centro da cidade, indo até a válvula dispersora do açude.

O integrante do Comitê da Bacia do Alto Jaguaribe, Paulo Landim, disse que a liberação de 16m3/s, no Açude Orós, foi definida em reunião dos comitês em julho de 2016 com prazo de encerramento em 31 de janeiro passado. “Já se passaram mais de seis dias e até agora não houve nenhuma manifestação por parte do governo do Estado e da Cogerh (Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos)”, disse Landim. “Não sabemos quando haverá nova reunião e, pelo visto, os comitês têm apenas papel decorativo, já que todas as decisões são impostas pelo governo”.

O Açude Orós acumula atualmente 11,7% de sua capacidade. Os moradores temem o esvaziamento do açude e a escassez de água para atender a demanda dos moradores da cidade e dos sítios do entorno do açude para consumo próprio, dos animais.

Esclarecimento da Cogerh

A Cogerh informou que após o protesto a liberação de água para as sedes de Jaguaribe e Jaguaretama, comunidades ribeirinhas e transferência para RMF não foi prejudicada.

Amanhã uma equipe da Cogerh estará no local para elaboração de estudo para restabelecer o bombeamento do sistema Orós-Feiticeiro.

A Cogerh esclareceu ainda que foi aprovado pelo Comitês de Bacias Hidrográficas que o reservatório chegaria, no dia 1º de fevereiro de 2017, com o volume de 171,1 milhões de m³, no entanto, no dia 6 de fevereiro, o açude ainda encontra-se com 227,06 milhões de m³. Deste modo, ainda falta ser liberado 55,96 milhões de m³ para o Castanhão.