Busca

Tag: orós


14:52 · 02.07.2013 / atualizado às 14:52 · 02.07.2013 por

As várzeas do Açude Orós e do Rio Jaguaribe, localizadas em Iguatu e em Quixelô, tradicionalmente ocupadas no segundo semestre de cada ano, por plantio de arroz irrigado, neste ano, dividem espaço com o cultivo de feijão-de-corda. A partir de setembro começa a colheita dos grãos nas áreas de produção e até o fim do ano, o trabalho dos agricultores é intenso e diário.

            Os produtores de feijão ampliaram as áreas de cultivo por causa do preço do produto, que neste ano registrou alta, e impulsionados pelas chuvas que caíram em maio e junho passados. A saca de 60 quilos chegou a ser vendida por R$ 330,00. Hoje, o preço caiu para R$ 120,00. A justificativa para a redução do preço é simples e antiga: a lei da oferta e da procura.

            Muitos agricultores aproveitaram as chuvas de maio e junho e fizeram o plantio de feijão. A seca que castiga o Ceará deu uma trégua nestes dois meses. Resultado: houve um aumento na oferta do grão, nas cidades do Interior (feiras livres e mercadinhos). O preço do quilo do produto para o consumidor caiu de R$ 8,00 para R$ 4,00. Uma redução de 50% que beneficiou os moradores do sertão.

            Antonio de Souza plantou nas várzeas do Açude Orós, na localidade de Serrote, um hectare de feijão, na modalidade de meeiro, isto é, a colheita é dividida ao meio entre ele o dono da terra. “Cheguei a vender uma saca de 670 quilos por R$ 350,00, em abril passado, mas agora já estão falando que caiu para R$ 100,00”, contou. “Vou guardar para consumo próprio da família e vender o que sobrar”.

Safra está assegurada, mas preço do produto caiu. Foto: HB
Safra está assegurada, mas preço do produto caiu. Foto: HB
08:24 · 23.06.2013 / atualizado às 08:24 · 23.06.2013 por

Jovens da localidade de Aroeira, zona rural deste município, localizado na região Centro-Sul do Ceará, apreendem diversas manifestações de arte e mantêm viva a cultura regional. Neste fim de semana, as ações também incluíram oficina de teatro e festejos a São João Batista, com fogueira, danças típicas e culinária da época. O santo abençoou o sertão com chuva que alegrou os produtores rurais.

As atividades artísticas e culturais integram o projeto Sertão Vivo, uma Organização Não Governamental (ONG), coordenada pelo cantor e compositor, Zé Vicente. Há oito anos, crianças, adolescentes e adultos participam das ações do programa, ao longo do ano, que oferecem oficinas e capacitação em música, capoeira, pintura, plantio de horta orgânica, teatro, massoterapia, homeopatia e artes visuais.

Neste fim de semana, as ações estiveram voltadas para oficina de teatro e celebração de São João. O professor e educador teatral, Antonio Pinto, ministrou noções de técnicas de formação de ator, com ênfase em três conteúdos: conhecimento próprio, imaginação e construção de personagens.

“Trabalhamos com a linha do teatro do absurdo, que propõe o inesperado”, explicou Pinto. “Ao fim da oficina, teremos uma esquete”. Para os jovens participantes, a experiência é impar na arte cênica. “É uma das melhores oficinas que já tivemos”, disse a estudante, Mônica Moreira de Lima. A pedido dos alunos, o professor prolongava as aulas. “A turma está motivada”.

FOGUEIRA

No fim da tarde deste domingo, véspera de São João, a tradição será mantida e a fogueira será acessa para celebrar a cultura regional. Os mais idosos acendem o fogo e ao redor todos dão às mãos em momento de prece, agradecimento e de confraternização entre amigos e a família. Os galhos e paus queimados são resultado de podas, de corte ecológico, sem agredir a natureza. Nos últimos dois anos, a seca castiga o sertão, mas as últimas chuvas caídas em maio e junho reanimam os produtores.

MAIS INFORMAÇÕES

Projeto Sertão Vivo
Município de Orós
Zé Vicente
zvi@uol.com.br

Alunos participaram da oficina de Teatro. Foto: HB
Alunos participaram da oficina de Teatro. Foto: HB

 

10:50 · 10.05.2013 / atualizado às 10:50 · 10.05.2013 por

O cantor Fagner volta a se apresentar em sua cidade natal, Orós.

Amanhã, sábado, a partir das 21 horas, na Avenida Iluminada, Fagner e Banda fazem show em homenagem às mães.

 O evento é promovido pela Prefeitura de Orós. É grande a expectativa de moradores de Orós e de outras cidades da região Centro-Sul.

O coral da Fundação Raimundo Fagner vai participar do show.

 

13:59 · 18.03.2013 / atualizado às 13:59 · 18.03.2013 por

Policiais militares prenderam, hoje, pela manhã, na cidade de Orós, Gilderlândio Alves Patrício, 29 anos, conhecido por ‘Gilson Pezinho’, acusado de prática de vários assaltos na região e de latrocínio.

Dois revólveres calibre 38, uma escopeta, calibre e munição foram encontrados em poder do acusado, que estava em um carro Polo Classic, em companhia de um adolescente e de um outro indivíduo, ainda não identificado.   

O acusado responderá pelos crimes de porte ilegal de arma de uso restrito e por formação de quadrilha, de acordo com o delegado Marcos Sandro Nazaré de Lima. Os três estão na Delegacia Regional de Polícia Civil de Icó.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

19:01 · 09.03.2013 / atualizado às 19:01 · 09.03.2013 por

Católicos da cidade de Orós realizaram no fim tarde de hoje, dia 9, em frente à casa do bispo da diocese de Iguatu, dom João Costa, manifestação pedindo a permanência do padre Antonio Fernandes, pároco de Orós, que renunciou ao cargo.

            Os manifestantes tentaram falar com o bispo, que estava viajando para a cidade de Milhã. Depois, o grupo conduzindo faixas e cartazes em apoio ao sacerdote caminharam até a igreja Matriz de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro Prado, na cidade de Iguatu, onde realizaram nova manifestação.

            A maioria dos católicos da cidade de Orós é a favor da permanência do padre Antonio Fernandes. “Ele é um padre amigo das pessoas, ampliou a participação dos fiéis à Igreja”, disse Silvana Vicente, da Pastoral da Sobriedade. “Queremos uma resposta do bispo sobre o que aconteceu em Orós”.

            Joana Nunes do Conselho Paroquial disse que a maioria dos católicos está do lado do padre Antonio Fernandes, que assumiu a paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Orós, há apenas um ano. “É uma minoria que não aceita o padre e está fazendo confusão”.

Renúncia

            Diante das pressões, o padre Antonio Fernandes decidiu renunciar ao cargo de pároco e a carta de renúncia foi entregue ao bispo da diocese de Iguatu, dom João Costa, nesta semana, durante retiro diocesano realizado na cidade de Quixadá.

            De acordo com o vigário geral da diocese de Iguatu, padre Afonso Queiroga, a renúncia foi aceita de imediato pelo bispo. Queiroga foi nomeado provisoriamente para a função de pároco de Orós. “Recebi essa missão”, confirmou. “Desde o ano passado, que há movimentos contra e a favor do padre Antonio Fernandes”.

            Ainda hoje à noite, Queiroga vai se reunir com o Conselho Paroquial e amanhã à noite, às 19 horas, celebra missa, vai ler a carta de renúncia e a sua nomeação provisória pelo bispo da diocese.

            O padre Antonio Fernandes vai ler amanhã, às 9 horas, em programa de rádio da paróquia, na rádio Orós FM a sua carta de renúncia.  

Cópia de manifstação

16:56 · 06.02.2013 / atualizado às 16:56 · 06.02.2013 por

Começa pela cidade de Orós, localizada na região Centro-Sul do Ceará, a implantação do primeiro grupo da Pastoral da Sobriedade na Diocese de Iguatu. No Ceará, já existem 40 núcleos de autoajuda que trabalham com os dependentes químicos de álcool e drogas. O crescimento do consumo de bebidas alcoólicas e de entorpecentes nas cidades do Interior do Estado preocupa os dirigentes da instituição católica.  

            A Pastoral da Sobriedade é uma instituição da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) da Regional Nordeste 1, que integra nove dioceses. Inicialmente, houve dois dias de capacitação e formação de novos agentes. Na terça-feira passada, ocorreu a primeira reunião semanal aberta com a participação de um grupo de dependentes e da família.

VISITA ÀS ESCOLAS    

         Durante toda esta semana, os agentes locais e o coordenador estadual da Pastoral da Sobriedade, Rogério Melo, visitaram escolas da rede pública e particular de ensino para conversar com professores e com os estudantes acerca da preocupação com o avanço do consumo de álcool e drogas entre a juventude. “Temos o projeto Prevenir que procura alertar e afastar os jovens das drogas”, disse Melo.

            Por meio da Pastoral da Sobriedade, a Igreja Católica faz atuação na sociedade difundindo o evangelho e o amor incondicional de Deus. “As reuniões são semanais e abertas, com a participação da família e dos dependentes”, explica Rogério Melo. “Apresentamos um programa de vida nova, com 12 passos”.

            A pastoral propõe a vivência diária que tenta levar o dependente à conversão. “O participante faz a redescoberta de si mesmo e de sua autoestima, numa experiência individual com Jesus Cristo Libertador”, esclarece Melo. “O nosso objetivo é prevenir e recuperar da dependência química e outras, promovendo a dignidade da pessoa e da família, contribuindo para a construção de uma sociedade justa e solidária”.

NO CEARÁ  

           Além da Arquidiocese de Fortaleza, a Pastoral da Sobriedade está presente nas dioceses de Tianguá, Sobral, Crato, Quixadá, Itapipoca e agora Iguatu. “O nosso propósito é expandir a formação de grupos nas paróquias”, frisou Melo. No Brasil, a pastoral já atua há 15 anos e no Ceará, há sete anos, com voluntários à frente dos serviços comunitários. O esforço atual é construir uma casa de recuperação no município de Caririaçu da Associação Brasileira de Sobriedade e Paz (Abrasp) para atender internos das regiões Centro-Sul e Sul do Ceará.          

            A coordenadora do Projeto Prevenir, em Orós, da Pastoral da Sobriedade, Silvana Vicente, disse que há um esforço comum de um grupo de pessoas para que as ações de prevenção e de ajuda coletiva aos dependentes funcionem com regularidade e adequadamente. “Vamos recuperar com dignidade os que estão no flagelo do alcoolismo e das drogas”, afirmou. “Esse serviço é uma resposta de Deus à Igreja Católica”.

Capacitação e formação de agentes da Pastoral da Sobriedade em Orós. Foto: HB
14:30 · 18.01.2013 / atualizado às 14:30 · 18.01.2013 por

Policiais militares do 10º Batalhão de Iguatu e da Delegacia Regional de Polícia Civil de Icó investigam possível ameaça contra a mãe e o irmão do prefeito de Orós, Simão Pedro.

            De acordo com a Polícia, um homem, ainda não identificado, tentou invadir o prédio da Prefeitura na noite de ontem, por volta das 23h30. O suspeito estava sobre uma laje e portava um revólver. Chegou a bater na janela do prédio chamando pelo nome do prefeito.

            O irmão e a mãe do prefeito de Orós foram ao local e pediram que o suspeito entregasse a arma. O acusado fugiu sem entregar a arma. Em seguida, a Polícia foi acionada, mas o suspeito não foi localizado.

            Há informações de que o homem, momentos antes tentou falar com o prefeito pela porta da frente, mas não conseguiu. Insatisfeito, teria tentado entrar no Gabinete pela janela.

18:20 · 25.11.2012 / atualizado às 18:34 · 25.11.2012 por

O vigilante do posto de monitoramento da Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh), na cidade de Orós, Weber Lopes Pinheiro, 27 anos, foi morto com um tiro, no rosto, por volta das 23 horas deste sábado, dia 24.

            De acordo com informações do sargento Eliseu de Menezes, comandante do destacamento da Polícia Militar, em Orós, o vigilante estava sentado em uma cadeira, quando foi surpreendido por quatro homens, que efetuaram os disparos contra a cabeça da vítima. O posto funciona próximo à parede do Açude Orós.

            A vítima inicialmente foi levada para o Hospital Regional de Icó e depois transferida para Fortaleza, mas morreu na viagem, em razão da gravidade do ferimento. A bala atingiu o crânio. O corpo da vítima foi levado para o IML de Iguatu onde foi necropsiado. Os acusados fugiram em seguida e não foram presos. A Polícia ainda não tem pista dos criminosos e nem sabe a motivação do crime. A vítima era casada e morava na cidade de Orós. Era evangélica e era uma pessoa pacata. Há um mês estava trabalhando no posto da Cogerh em substituição a outro guarda que considerava o serviço perigoso e tinha inimizade. 

A delegada municipal da cidade de Orós, Mary Maciel, vai abrir inquérito nesta segunda-feira, dia 26, para apurar o caso.

16:37 · 16.02.2012 / atualizado às 10:46 · 17.02.2012 por

Três homens foram presos e um adolescente foi apreendido pela Polícia Civil da cidade de Orós, na região Centro-Sul, distante 354 km de Fortaleza. O quarteto é acusado de furtar e matar um bode adestrado, atração principal do Circo Estrela do Norte, mambembe.

         O dono do circo contou que o animal era estimado e tido ‘como um filho’, alimentado com mamadeira. O Palhaço Grafite disse que todo o elenco artístico ficou abalado e resolveu sair da cidade e que sem o bode ‘Doquinha’ não há possibilidade do espetáculo ser apresentado.

Delegado Nartan Andrade

     A retirada do animal só foi percebida minutos antes da apresentação na terça-feira passada, dia 14. Pouco tempo depois, o animal foi encontrado agonizando e foi morto a pedradas. O animal conhecido como ‘pagador de promessas’ ficava de joelho, encontrava objetos escondidos pela platéia e saltava obstáculos.

         Em depoimento à Polícia, os acusados confessaram o crime e disseram que furtaram o animal para vender a pele e a carne. Os três homens foram autuados e conduzidos para a cadeia pública de Orós. De acordo com o delegado Nartan Andrade, eles vão responder por prática de crimes de formação de quadrilha, furto qualificado e maus tratos contra animais. O adolescente foi encaminhado ao Conselho Tutela, após ser aberto um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

11:08 · 15.02.2012 / atualizado às 11:08 · 15.02.2012 por

O tradicional Carnaval das Águas de Orós, que chega à 12ª edição, garantirá muita alegria a foliões oriundos de diferentes regiões do Estado. A festa começa na sexta-feira, com desfiles voltados para o tema geral da festa ‘Carnaval seguro depende de nós’.

Atrações

         No sábado, a folia começa às 22h, no Dançódromo Beira Rio, com animação das bandas Pele Morena, Skema e Zunzueira.

          No domingo, a começa às 13h, no balneário do Açude Orós, ao som das bandas Curtisamba, Pagodão 26 e Narauê. À noite, a festa continua no Dançódromo com as bandas Bota Pra Moer e Narauê.

          Na segunda-feira, a animação ficará por conta das bandas Toca do Vale Elétrico e Sensasamba, que comandarão a festa a partir das 22h.

          O último dia de folia, terça-feira, terá animação das bandas Chica Boa, Pagodão 26, Banda Kokitel e Voa Voa.

          Na segunda-feira, fim da tarde haverá festa para as crianças. A promoção do Carnaval das Águas é da Prefeitura de Orós.

Carnaval em Orós tem folia tradicional no domingo às margens do açude. Foto: Honório Barbosa