Busca

Tag: orós


11:08 · 15.02.2012 / atualizado às 11:08 · 15.02.2012 por

O tradicional Carnaval das Águas de Orós, que chega à 12ª edição, garantirá muita alegria a foliões oriundos de diferentes regiões do Estado. A festa começa na sexta-feira, com desfiles voltados para o tema geral da festa ‘Carnaval seguro depende de nós’.

Atrações

         No sábado, a folia começa às 22h, no Dançódromo Beira Rio, com animação das bandas Pele Morena, Skema e Zunzueira.

          No domingo, a começa às 13h, no balneário do Açude Orós, ao som das bandas Curtisamba, Pagodão 26 e Narauê. À noite, a festa continua no Dançódromo com as bandas Bota Pra Moer e Narauê.

          Na segunda-feira, a animação ficará por conta das bandas Toca do Vale Elétrico e Sensasamba, que comandarão a festa a partir das 22h.

          O último dia de folia, terça-feira, terá animação das bandas Chica Boa, Pagodão 26, Banda Kokitel e Voa Voa.

          Na segunda-feira, fim da tarde haverá festa para as crianças. A promoção do Carnaval das Águas é da Prefeitura de Orós.

Carnaval em Orós tem folia tradicional no domingo às margens do açude. Foto: Honório Barbosa
13:56 · 02.12.2011 / atualizado às 13:56 · 02.12.2011 por

Nem a Polícia e nem a Prefeitura ainda têm pista sobre quem furtou a decoração de Natal instalada na principal praça da cidade, que fica bem no centro, ao lado da Prefeitura, da Câmara de Vereadores, do Posto do Detran, Ilha Digital e em frente ao antigo Hotel Municipal.

            O furto aconteceu na madrugada desta quinta-feira, dia 1º. O secretário de Turismo do município, Arileudo Barbosa, prestou queixa e registrou Boletim de Ocorrência na delegacia de Polícia Civil.

            De acordo com o secretário milhares de microlâmpadas, 100 metros de mangueiras de luzes neon, fio, pisca-pisca e outros objetos de decoração foram furtados. A decoração havia sido colocada na noite anterior, quarta-feira, dia 30. “Lamentamos o ocorrido e suspeitamos de algum dependente em álcool que furtou a decoração para vender ou mesmo uma ação de vândalo”, disse.

            A praça não dispõe de guarda noturno fixo, mas há o serviço de guarda municipal itinerante. A Polícia investiga em lojas da cidade se alguém ofereceu os produtos de decoração natalina.

            O secretário de Turismo não soube informar se será instalada uma nova decoração. “Antes precisamos ter um vigia fixo, mas não temos guardas em excesso”, explicou. “Vamos decidir o que fazer”.

15:01 · 01.12.2011 / atualizado às 15:01 · 01.12.2011 por

Na região Centro-Sul, três instituições filantrópicas foram agraciadas neste ano, com o Prêmio Contribuintes, da Secretaria da Fazenda (Sefaz), na modalidade Sua Nova Vale Dinheiro. São elas: Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) das cidades de Iguatu e Piquet Carneiro e o Centro Social de Orós, entidade vinculada ao Fundo Cristão para Crianças. Cada entidade arrecada em média R$ 20 mil por ano.

            Os gestores das instituições filantrópicas contempladas avaliaram de forma positiva a premiação e destacaram a importância dos recursos arrecadados para a realização de projetos de reforma, aquisição de equipamentos, construção de auditório e até de sede própria, além de contribuir para a melhoria da arrecadação fiscal do Estado.

TRÊS VEZES

            “Esta é a terceira vez que nós ganhamos, graças ao esforço da equipe que sai nas cidades em busca do cupom fiscal”, comemorou a diretora da Apae de Piquet Carneiro, Ronalda Lacerda. “Com o recurso implantamos o Espaço Link Especial que oferece acesso à internet e cursos de informática para os alunos”. O próximo projeto da instituição implantada há seis anos e que atende 80 crianças com deficiência mental é construir a sede própria.

            A Apae de Iguatu funciona há 12 anos e atende 200 crianças e adolescentes e já foi contemplada em 2009 com o Prêmio Contribuintes. “É uma iniciativa importante e fundamental para manter a instituição”, frisou a diretora, Iêda Couras. “Os recursos são aplicados na reforma, compra de equipamentos na construção e instalação da Lojinha de artesanato”.

            O Centro Social de Orós atende 800 crianças por apadrinhamento e oferece atividades diversas: reforço escolar, binquedoteca, aulas de informática, leitura e curso de flauta e violão. “Os recursos serão utilizados agora na construção de um auditório”, anunciou a gestora da instituição, Socorro Costa.

14:18 · 01.12.2011 / atualizado às 14:18 · 01.12.2011 por

A cidade de Orós, na região Centro-Sul, conta agora com uma Agência da Previdência Social (APS). A solenidade de inauguração ocorreu esta semana e foi presidida pelo superintendente regional do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Nordeste, João Maria Lopes.

          A unidade integra o Plano de Expansão da Rede de Atendimento (PEX). A cidade de Missão Velha, no Cariri, também ganhou uma nova agência da Previdência Social.

          As novas instalações estão adequadas ao novo padrão da rede de atendimento do INSS, com espaços modernos e otimizados, trazendo maior conforto para segurados e servidores.

         A agência de Orós vai beneficiar também a população de Quixelô e tem capacidade para atender 1,2 mil pessoas por mês.“Continuamos nossa meta de encurtar cada vez mais as distâncias percorridas por nossos segurados na busca dos serviços da Previdência Social”, disse Lopes.

 Expansão

          O Plano de Expansão prevê a construção de mais 52 APS no Ceará. Além de Orós e Missão Velha, as cidades de Coreaú, Paracuru e Tauá já receberam agências do PEX. As APS do PEX estão sendo construídas em cidades com mais de 20 mil habitantes, que não dispõem de unidades fixas do INSS. Os terrenos são doados, como contrapartida, pelas prefeituras.

08:51 · 05.11.2011 / atualizado às 08:51 · 05.11.2011 por
No trecho de 35 km do Riacho Feiticeiro, a água oriundo do Açude Orós percorre por gravidade leito natural. Foto: Honório Barbosa

Na reunião do Comitê da Sub-Bacia Hidrográfica do Alto Jaguaribe realizada, ontem, dia 4, na cidade de Iguatu, ficou decidido que nos próximos dias 5 e 6 de dezembro, integrantes do Comitê, da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), da Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh) e da Sohidra vão realizar visita técnica de conhecimento do canal e do projeto de transposição das águas do Açude Orós para o Açude Feiticeiro, em Jaguaribe.
 Os integrantes do Comitê querem conhecer sobre o funcionamento do projeto de transferência de água. Inicialmente, os usuários de água do Açude Orós questionam que o canal provoca desperdício de água, pois há um trecho de 35 km por gravidade e em leito natural do Riacho Feiticeiro, além do não aproveitamento da água ao longo do percurso.
TEMOR
Inaugurado no mês passado, o Sistema de Transposição das Águas do Açude Orós para o Riacho Feiticeiro já é motivo de preocupação para os agropecuaristas e piscicultores da bacia do reservatório. O temor é a redução do nível da água acumulada, que pode afetar unidades produtoras. Integrantes da Sub-Bacia Hidrográfica do Alto Jaguaribe apontam erros estruturais do projeto e reclamam contra o desperdício de água em um percurso de 35 km por leito natural ao longo do Riacho Feiticeiro.
 “Não somos contra a adutora, que deve priorizar o abastecimento humano, mas o desperdício de água, que escorre no leito natural de um riacho, perenizando um vale ainda sem projetos de irrigação”, observou o integrante do Comitê da Sub-Bacia Hidrográfica do Alto Jaguaribe, Paulo Landim. 

Canal de transposição das águas do Orós foi inaugurado recentemente, mas obra apresenta falhas e só algumas foram corrigidas. Foto: Honório Barbosa
15:39 · 15.09.2011 / atualizado às 15:39 · 15.09.2011 por

Amanhã, sexta-feira, dia 16, começa um roteiro de visitas à cidade de Orós, na região Centro-Sul, por representantes do Timor Leste, um país do sudeste asiático, com o objetivo de conhecer boas práticas de segurança alimentar desenvolvida pelo município. A visita, que prosseguirá até a próxima segunda-feira (19), também contará com membros do Ministério da Educação.
 A comitiva do Timor Leste irá conhecer as escolas municipais e iniciativas como a padaria comunitária e o restaurante comunitário de Orós, equipamentos pioneiros na região Centro-Sul do Ceará. Atualmente, 27 famílias trabalham na padaria e na cozinha comunitária. Toda a produção da padaria é revertida para a sua manutenção e a do restaurante, que oferece 150 refeições gratuitas por dia.

 A programação também inclui visita ao projeto de beneficiamento de peixe da Associação Comunitária do Sítio Jurema, onde são produzidos itens como bolinhas, linguiça e buchada de peixe, um produto inovador.

 A comitiva também irá visitar os grupos de produção de peixes das Associações dos sítios Cedro e Jardim e do distrito de Guassussê.
 “Estimulamos a economia local por meio da compra de alimentos diretamente dos agricultores familiares”, destacou a prefeita de Orós, Fátima Maciel Bezerra, que se mostrou honrada em receber a visita de representantes do Timor Leste.

Unidade de processamento de tilápia de projeto comunitário em Jurema será visitada pela comitiva do Timor Leste. Foto: Honório Barbosa