Busca

Tag: saúde


18:28 · 11.07.2017 / atualizado às 18:28 · 11.07.2017 por


A cidade de Piquet Carneiro, na região Centro Sul do Estado, recebeu durante todo o dia de hoje, 11,  a caravana do setor de Promoção Social do Senar, que em parceria com a secretaria municipal de Saúde, levou as ações do Programa Saúde do Homem e da Mulher.

A caravana contou com a participação do Superintendente do Senar, Paulo Helder Braga, da coordenadora de Promoção Social, Kelly Cláudio e das técnicas, Carolina Machado, médica veterinária e a pedagoga Germana Moreira.

Com este município, o Senar já atendeu este ano, a quatro além de Piquet Carneiro, Ocara, Redenção e Mombaça. 

Estão previstos mais seis municípios até o final do ano, o próximo será ainda esta semana, Itarema (dia 11/07). As demais cidades são: Ibaretana, Paracuru, Itapipoca, Alto Santo e Caririaçu.

O Programa Saúde do Homem e da Mulher, tem por objetivo sensibilizar a população do meio rural sobre a importância de atitudes para promoção da Saúde, oferecendo o exame de prevenção do câncer de próstata e PSA para o homem e o exame de papanicolau para o câncer de colo do útero, na mulher. Promove também palestras educativas sobre higiene pessoal, planejamento familiar, doenças sexualmente transmissíveis, câncer de próstata, câncer de pênis, disfunção erétil, entre outros, de acordo com a realidade local.

Conforme disse o Superintendente, Paulo Hélder Braga, este ano, dez comunidades rurais cearenses serão beneficiadas com este Programa que faz parte do segmento de Promoção Social do Senar, de forma totalmente gratuita, com o apoio logístico das Prefeituras, através da Secretaria de Saúde, que fica encarregada da mobilização.

Os exames são ofertados gratuitamente.

Segundo a coordenadora de Promoção Social do Senar, Ana Kelly Cláudio, a meta é atender 100 homens e 150 mulheres por município, e que os beneficiários em cada localidade participam também de atividades extras como palestras sobre saúde e higiene é dia de beleza para a mulher, distribuindo um kit de beleza .As crianças também são beneficiadas com brincadeiras e jogos.

SOBRE O PROGRAMA

Segundo Paulo Helder, o programa de largo alcance social, começou em 2010 com o nome de “Útero é Vida”, beneficiando 6.445 mulheres no Ceará , mas devido a adesão e sucesso do mesmo, o Senar Nacional resolveu incluir também, a partir desse ano, em todo o país, o exame de prevenção do câncer para o homem. Uma Unidade móvel de saúde do Senar com dois consultórios médicos vai até a localidade e realiza os exames físicos e laboratoriais, de papanicolau na mulher e o PSA e toque retal no homem.

Os exames são encaminhados a um laboratório especializado e apresentados os resultados sem nenhum custo para o beneficiários ou o município parceiro, inclusive a contratação de dois urologistas.

Já o município, oferece em contrapartida, a disponibilização do local para o evento, voluntários, água e alimentação para a equipe de trabalho e participantes. Cabe ainda ao município, a divulgação do evento, a mobilização, o cadastro dos participantes, a limpeza do local e o mobiliário.

11:43 · 04.07.2017 / atualizado às 11:43 · 04.07.2017 por


O Rotary Club de Iguatu e a secretaria de Saúde do município inauguraram a Academia de Saúde no bairro Flores, na Rua Bevenuto Mendonça, com Rua José de Alencar.

A unidade, após construída, permanecei fechada. A parceria entre o Rotary Club de Iguatu e a secretaria de Saúde tem por objetivo colocar a Academia para funcionar, após recuperação do imóvel, fortalecendo as ações de promoção da saúde para a comunidade.

A parceria entre a secretaria de Saúde e o Rotary Club ocorreu na gestão do ex-presidente, Tales Mendonça.

Na parceria ficou acordado que Rotary ficaria encarregado de recuperar a estrutura física tornando ainda um lugar seguro. A estrutura estava deteriorada e equipamentos danificados. “Hoje vemos um local totalmente diferente, com luz e limpo. Não vou perder um dia de aula”, garantiu Maria de Socorro, moradora da Rua 12 de outubro.

Parcerias

Presente na solenidade de inauguração, o prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PDT), afirmou que a simbologia da parceria serve de exemplo para demais entidades. “O que mais queremos é buscar apoiadores nessa missão. E que o elo não seja apenas com as academias de saúde, mas sim com praças, com entidades sociais e com a iniciativa privada, pois queremos uma gestão participativa”, ressaltou o gestor e integrante do Rotary.

A Academia de Saúde é um projeto do Ministério da Saúde, com as administrações municipais. A Prefeitura de Iguatu comprometeu-se cedendo profissionais de educação física, que terão como missão desenvolver projetos voltados na qualidade de vida.

A secretaria já anunciou uma agenda de ocupação do local com o propósito de desenvolver ações por meio de profissionais da Prefeitura para moradores da comunidade, da terceira idade.

A academia passou por reforma, pintura, instalação de banheiros, vestiários e espaço coberto para alongamento e encontro de grupos. Os aparelhos de ginástica também foram custeados pelo Rotary. “Equipamos o local adequando para elaborarmos um plano de atividades. Com toda certeza esse é o mais perfeito espaço da cidade para se trabalhar com a melhor-idade. Acredito que eles já estão muito motivados”, disse Gilderlandio Benigno, profissional de Educação Física do município que ficará responsável em desenvolver atividades semanais no local.

Homenagem
Por meio de projeto votado na Câmara Municipal, o equipamento ganhou o nome do ex-rotariano José de Herimateia Bandeira “Maninho” (in memoriam). Familiares que descerraram a placa em homenagem agradeceram a lembrança. “Com certeza essa é a representação do legado que ele deixou aqui, seja como pai ou como representante de entidade de classe. Só temos a agradecer”, disse Micaela Bandeira, filha do homenageado.

Escola SESC/Rotary

Próximo à Academia de Saúde, além de funcionar a sede do Rotary e o Parque de Exposições da entidade, o espaço contará ainda com uma Escola Sesc/Rotary, com início de construção programada para o segundo semestre. “Será um complexo de equipamentos que levará o nome do Rotary e que teremos a responsabilidade de zelar por eles com toda a dedicação”, disse Tales Mendonça, ex-presidente do Rotary Club de Iguatu.

19:12 · 22.06.2017 / atualizado às 19:12 · 22.06.2017 por

        A Prefeitura de Várzea Alegre conseguiu destravar recursos financeiros da ordem de R$ 7.312,25, referentes a quatro vagas de agentes comunitários de Saúde e de contratação de uma equipe de saúde bucal que estavam represados no Ministério da Saúde.

        Esses recursos são relativos ao credenciamento entre os anos de 2011 e 2012.

        Segundo o secretário de Saúde Ivo Leal, em março deste ano, a Regional de Saúde do Crato comunicou que o Ministério da Saúde poderia liberar os recursos referentes aos credenciamentos pleiteados pelo Município naquele período.

       De acordo Ivo Leal, Várzea Alegre tem 97 agentes comunitários de Saúde, sendo 93 bancados pelo Ministério da Saúde e quatro mantidos pela Prefeitura. Em relação às equipes de saúde bucal, são oito, sendo 7 equipes mantidas pelo Ministério da Saúde e uma equipe bancada pela Prefeitura.

       Para facilitar a liberação dos recursos, houve articulação do vice-prefeito, Dr. Fabrício Rolim e da vereadora Dra. Luciana (PV), junto ao deputado federal Adail Carneiro (PP).

19:12 · 20.06.2017 / atualizado às 19:12 · 20.06.2017 por

O procurador da República Adalberto Delgado Neto, do Ministério Público Federal (MPF), vistoriou quatro unidades básicas de saúde (UBS) no município de Crateús. As visitas objetivavam verificar o cumprimento de recomendações feitas em 2014 à Secretaria de Saúde do município, e que, conforme denúncias, não estavam sendo observadas. As recomendações determinavam o controle de ponto dos profissionais de saúde e o fornecimento de certidões para os usuários não atendidos.

Durante a vistoria, constatou-se que os médicos não batiam o ponto eletrônico, bem como nenhum posto de saúde estava apto ao fornecimento de certidões para usuários não-atendidos. Além disso, o procurador ouviu profissionais da saúde e usuários para saber as principais demandas e assim poder cobrar a Secretaria de Saúde do município, tendo em vista que a verba investida na saúde é, em sua grande maioria, de origem federal.

 Apurou-se, em todas as unidades visitadas (Maratoan, CAIC I e CAIC II, Posto dos Venâncios e Curral Velho), que faltam medicamentos e insumos básicos para a prestação adequada do serviço. Também foi falado que os equipamentos demoram muito a serem consertados, gerando dificuldades para os usuários. Os prestadores de saúde ainda reivindicaram a instalação de internet em todos os postos de saúde para que possam executar o Programa de Prontuário Eletrônico, essencial para uma melhor organização do serviço.

De posse dos dados, o procurador Adalberto Neto requisitou uma reunião com a secretária de Saúde do município, Diná Braga Machado, que ainda contou com a presença do representante do Ministério Público Estadual, Lázaro Santana. Na reunião, acordou-se que a Prefeitura cumpriria integralmente as recomendações, bem como agilizaria o processo de compra de medicamentos e insumos.

Entenda –

A vistoria às UBS em Crateús foi realizada para instruir o Procedimento Administrativo de Acompanhamento instaurado ainda em 2015 para fiscalizar o cumprimento das recomendações. Segundo o procurador da República Adalberto Delgado Neto, o procedimento se refere apenas a Crateús, mas em um futuro próximo será estendido para todos os demais municípios abrangidos pela PRM Crateús. São eles: Ararendá, Catunda, Independência, Ipueiras, Ipaporanga, Monsenhor Tabosa, Novas Russas, Novo Oriente, Poranga e Tamboril.

19:09 · 20.06.2017 / atualizado às 19:09 · 20.06.2017 por

Participar de atividades físicas com regularidade traz benefícios ao organismo, promovendo a prevenção de doenças e a melhoria da qualidade de vida. Pensando nisto, a Secretaria de Saúde e equipes de profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), implantaram nesta segunda-feira, 19 de junho, o projeto “Saúde é vida”.

A ideia é oferecer acompanhamento especializado para as atividades serão desenvolvidas na academia ao ar livre, por meio de orientação de educadores físicos e nutricionistas em horários de maior movimentação.

As aulas do projeto acontecerão de segunda a quinta-feira, nos turnos manhã e noite na Praça Antônio Marques.  Para participar, o morador deverá comparecer nos horários e preencher a ficha a inscrição, além de apresentar a carteira de identidade e Cartão do SUS.

A coordenadora do NASF, Izlia Alencar, reforça o objetivo do projeto em promover melhoria na qualidade de vida da população. “É importante que as pessoas deixem o sedentarismo, melhorem sua qualidade de vida com hábitos e comidas mais saudáveis e prática regular de exercícios, principalmente para a população da terceira idade. Este projeto apresenta vários benefícios”.

A secretária de Saúde de Cedro, Sayonara Mora, explica que a Prefeitura de Cedro vem ampliando os espaços públicos que colaboram como ferramentas de saúde. “É notória a ampliação de espaços de lazer no município, está é uma maneira para que as pessoas possam utilizar seu tempo livre, dedicando-se a prática de atividades variadas e que tragam satisfação para a sua vida”.

10:46 · 14.06.2017 / atualizado às 10:46 · 14.06.2017 por

A Prefeitura de Cedro realiza curso de capacitação para Agentes Comunitários de Saúde (ACS), por meio de parceria com o Centro de Educação Profissional Ivens Dias Branco (Senac). O foco da capacitação é promover a saúde e prevenir doenças através de processos educativos em saúde.

Com carga horária de 400 h/aula e duração de seis meses, o curso promoverá para os profissionais atividades práticas relacionadas à atuação do ACS, tais como: estudos de casos, trabalhos em grupo e simulações de trabalhos de campo na comunidade, propiciando ao estudante o contato ativo e crítico do fazer profissional da área.

Atualmente, o município de Cedro dispõe de 54 Agentes Comunitários de Saúde. Ao todo, 20 profissionais foram selecionados para participarem deste curso, e o critério de seleção esta correlacionado a atuação nas areas aprovadas no último concurso público, realizado em 2014.

A Secretária de Saúde de Cedro, Sayonara Moura, explica que, futuramente, a categoria de ACS’s terá novas atribuições, promovendo a prevenção e o acompanhamento das pessoas que apresentarem riscos. “Atividades como aferição da pressão arterial e medição de glicemia capilar, serão realizadas na visita domiciliar, além de outras atividades. O curso é importante para que agilizar ainda mais o conhecimento nestas áreas”, frisou.

Entre os diversos assuntos do curso, podemos destacar: territorialização, gestantes, crianças, hipertensão, diabetes, pré-natal, hanseníase, tuberculose, entre outros temas que buscam a atualização de conhecimentos em todas as áreas da atenção básica.

De acordo com a presidente da Associação dos Agentes Comunitários de Saúde, Cícera Matos, a iniciativa da gestão municipal em proporcionar qualificação dos profissionais é fundamental para o melhor atendimento à população.

O prefeito de Cedro, Dr. Nilson Diniz ressaltou que a qualificação dos profissionais do serviço público é essencial para ampliação e melhor utilização dos seus conhecimentos.

17:27 · 13.06.2017 / atualizado às 17:34 · 13.06.2017 por

Foi realizado, nesta terça-feira, 13, no auditório do Campus Multi-Institucional Humberto Teixeira, na cidade de Iguatu, a Conferência Municipal de Saúde das Mulheres. O evento em sua primeira edição teve como tema central ‘Saúde da Mulher – desafio para integridade com equidade’.

A Conferência foi promovida pela Prefeitura de Iguatu, SUS e Conselho Municipal de Saúde. Uma das temática abordadas foi ‘O papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres’.

Estudantes e integrantes de conselhos municipais participaram do evento. Francisca Saraiva, do Conselho Municipal de Saúde, destacou a importância do evento, o nível de discussão e as propostas definidas que serão levadas para a conferência estadual.

16:21 · 05.06.2017 / atualizado às 16:44 · 05.06.2017 por

O secretário de Saúde do Estado, Henrique Javi, acaba de anunciar o envio de quatro mil doses de vacina contra a meningite para o município de Parambu. A medida é o início da operação epidemiológica contra a doença que já tem seis casos confirmados na cidade.

A segunda etapa da vacinação acontecerá com o envio de mais sete mil doses da vacina.

O titular da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) esteve na manhã de hoje e início da tarde na cidade de Parambu, acompanhando a situação e reunido com autoridades locais e técnicos da Saúde.

As providências são fruto de uma reunião de emergência realizada, nesta segunda-feira, 5, às sete horas, em Fortaleza, entre o secretário de Saúde do Estado, Henrique Javi, e a equipe de epidemiologistas que acompanha o surgimento dos casos de meningite no município da região dos Inhamuns.

Antes, em contato com o governador Camilo Santana, o deputado Audic Mota, primeiro secretário da Assembleia Legislativa, alertou para a gravidade da situação e a ansiedade popular diante da confirmação dos casos da doença.

Reunião 

Ainda hoje, pela manhã, após o encontro em Fortaleza, o secretário de Saúde foi a Parambu, onde esteve acompanhado do parlamentar  e da deputada, Aderlânia Noronha, lideranças comunitárias e políticas locais.

A Sesa está acompanhando e tomando todas as medidas necessárias desde o mês passado sobre os seis casos de meningite registrados em Parambu.

O encontro ocorreu no auditório da Escola Francisco Alves Teixeira.

Ficou decidido que inicialmente será vacinado o público masculino entre 20 e 49 anos de idade, já a partir desta terça-feira, 6. Serão ofertadas quatro mil doses.

Depois, a mesma quantidade de vacina para o público feminino na mesma faixa etária.

Um paciente está internado em situação estável no Hospital São José, da rede pública do governo do Ceará. O hospital é referência em doenças infecciosas e tratou outros quatro pacientes que vieram de Parambu com meningite. Dois casos levaram a óbito.

A situação configura um aumento inesperado da doença, já que há pelo menos sete anos não havia registro de meningite no município.

OUTRA COBRANÇA 

O deputado estadual Leonardo Araújo (PMDB) comunicou que emitiu um ofício no dia 29 de maio de 2017 destinado ao Secretário de Saúde do Ceará, Henrique Jorge Javi de Sousa, requerendo a adoção de medidas de vigilância, prevenção e controle da meningite em Parambu-CE.

Para Leonardo”é imprescindível que seja realizada uma vacinação comunitária em toda a população de Parambu e que sejam adotadas estratégias de prevenção e medidas educativas para informar a população sobre as formas de contágio e principais sintomas da meningite”, ressaltou.

(Com colaboração de Amaury Alencar)

 

 

09:21 · 04.06.2017 / atualizado às 09:21 · 04.06.2017 por

O secretário de Saúde de Iguatu, Marcelo Sobreira, apresentou o relatório dos resultados do primeiro quadrimestre de 2017 em sessão especial na Câmara Municipal de Iguatu (CMI).

A prestação de contas aos vereadores, ao Conselho Municipal de Saúde e à população é prevista em lei. Conforme o titular da pasta, nesse período de quatro meses a unidade obteve uma receita de R$ 18.380.790,63 e uma despesa de 16.631.645, 68.

Dentre os números referentes aos atendimentos médicos nas unidades que compõe o sistema de saúde, Marcelo Sobreira afirmou que foram contabilizados 26.909 se comparando com o último quadrimestre do ano passado 3.366 a mais, quando foram atendidos 23.543.

Trançando o mesmo comparativo entre os períodos com UPA de Iguatu conformes dados do secretário foram atendidos 22.896 pacientes e 14.314 nos últimos meses de 2016.

Foram apresentadas as ações desenvolvidas integradas com PSF, NASF e Educação em Saúde, atendimentos na atenção básica e na atenção especialidade. Além disso, foram informados indicadores obtidos nas áreas da estratégia saúde da família, saúde da mulher, urgência e emergência, mortalidade infantil, DST’s, chikungunya e dengue.
HRI x Mortalidade Infantil

Após a apresentação, representantes da pasta responderam as perguntas dos parlamentares em relação aos dados do documento. A maioria dos debates girou em torno do Hospital Regional de Iguatu (HRI) que possui conforme o relatório 45% do total de seu atendimento para população de Iguatu e outros 55% aos demais municípios da região.

O vereador Lindovan Oliveira (PSD), oposicionista, destacou a importância de discutir o tema na casa legislativa e contrapor as informações chegam ao seu conhecimento. “Seja o secretário ou qualquer outro representante do Executivo, é sempre importante ter alguém diretamente ligado para enriquecer o debate. Sobre o balanço não concordo com a fala do secretário que afirmou não haver politicagem no HRI. Ele falou de ‘oxigenação’, mas entendemos como ‘perseguição’, e a população de modo geral é que afirma isso. Outro ponto é o grupo políticos deles afirmarem, que as mortes prematuras estão ligadas à administração passada. Não concordo também”, ponderou.

Marcelo Sobreira reafirmou as pretensões para pasta e respondeu ao tema mais debatido na casa. “Iguatu não tinha um Hospital e começou a ter agora. É essa a diferença. Problemas existem, já melhorou, mas temos muito a melhorar, não era dentro de quatro meses que daríamos o fim as demandas”, frisou. “Temos que aprimorar gestão de equipe, capacitação de pessoal, resolver questões de leitos que ainda são insuficientes, compra de equipamentos”.

Marcelo Sobreira disse que vai aprimorar a estrutura dos PSF’s e fazer uma nova emergência do HRI, ampliada e humanizada. “Houve 18 mortes de bebês em todo ano passado e em 2017 até abril foram 12. É número alto, concordo, mas a incidência das mortes de recém nascidos foi nos meses de fevereiro e abril em decorrência de um abandono nos meses iniciais de gestação dessas mães no ano passado. Parte é por causa disso e outra por nossa estrutura não ser ideal. Se dependesse de mim não haveria morte alguma e vamos trabalhar pra zerar esses índices”, pontou.

Outras convocações 

O presidente da CMI, Mário Rodrigues (PDT) adiantou ter a pretensão de chamar mais membros do Executivo a fim de esclarecimentos e prestações de conta. “Já conversei com o secretário de Agricultura, que demostrou abertura em participar de um debate. A pasta da Educação é outra que também queremos agendar um momento. O papel da casa é esse, articular e propiciar à população o que está sendo feito e o que tem por fazer na cidade nos mais respectivos temas”, finalizou.

20:13 · 01.06.2017 / atualizado às 20:13 · 01.06.2017 por

 

Uma audiência pública realizada no auditório do Campus Multi-Institucional Humberto Teixeira, discutiu as deficiências enfrentadas pelo Hospital Regional de Iguatu (HRI), unidade polo que atende a mais de 300 mil habitantes de mais de dez cidades da região.

O evento foi promovido pela Defensoria Pública Geral do Ceará, por meio do Grupo de Trabalho da Saúde, que em novembro de 2017 realizou inspeção no HRI.

De acordo com relatório dos defensores públicos o HRI apresentava precariedade, ineficiência na esterilização do instrumental cirúrgico, equipamentos avariados, infiltração e ninho de cupim no centro cirúrgico, portas quebradas, falta de material de limpeza e quadro reduzido de médicos.

“O nosso objetivo é trabalhar para a melhoria das condições de funcionamento das unidades hospitalares”, frisou a defensora pública, Lara Teles. Em maio deste ano, o HRI recebeu visita de uma comissão da Vigilância Sanitária. “Nem tudo mudou, mas já houve avanços, melhorias”, observou.

O vice-presidente do Sindicato dos Médicos, Edmar Fernandes, sugeriu a definição de metas a serem cumpridas como número de cirurgias, de médicos e outros quesitos. “Se não definirmos meta, corremos o risco de ser mais uma reunião sobre a crise da Saúde, sem resultados de progresso”, pontuou.

O diretor clínico do HRI, Roberto Mendonça, disse que a equipe está agora motivada, mais médicos foram contratados e outros avanços virão com o decorrer do tempo.

O secretário de Saúde de Iguatu, Marcelo Sobreira, foi enfático: “Já melhoramos muitas coisas, mas ainda temos muito que fazer, enfrentar o subfaturamento do setor, contratar equipe qualificada, médicos, enfermeiros, para no futuro implantar a UTI Neonatal”, disse. “Estamos atrás de mais profissionais, especialistas, vamos fazer uma licitação para construir uma passarela entre a Casa de Parto Normal e o Hospital e abrir novas clínicas”.

Sobreira disse ainda que a morte de recém nascidos é um desafio a ser enfrentado. “Neste ano morreram 12, no ano passado foram 18, e estas crianças nasceram com baixo peso, entre 690 gramas e 1200 gramas, em situação de alto risco”.

Na audiência, não houve espaço para que ex-dirigentes do HRI fizessem esclarecimentos. O ex-prefeito, Aderilo Alcântara, esclareceu que no ano passado deixou construída a Casa de Parto Normal, da Gestante e a UTI Neonatal, além de um estoque de medicamento, material de limpeza e alguns equipamentos para as unidades.