Busca

Tag: senhora


19:55 · 08.09.2018 / atualizado às 19:56 · 08.09.2018 por

 

Devotos conduzem o andor em procissão. Fotos de Honório Barbosa

Foi encerrada no início da noite deste sábado, 8, após procissão pelas ruas do bairro Prado, na cidade de Iguatu, a festa religiosa dedicada à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Ao final, houve show pirotécnico.

 

Imagem Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Centenas de devotos participaram do novenário, que neste ano teve como temática central ‘Com Nossa Senhora do Perpétuo Socorro somos cristãos, sujeitos na Igreja em saída’.

A festa começou no último dia 30. Na manhã deste sábado, houve missa solene de encerramento às 9 horas na Igreja Matriz. No fim da tarde, procissão com a condução do andor com a santa padroeira, bênção do Santíssimo Sacramento (Jesus eucarístico) e por último queima de fogos de artifício.

O padre João Batista Moreira destacou a intensa participação dos devotos a a fé crescente na mãe de Jesus, Maria, com o título de ‘Nossa Senhora do Perpétuo Socorro’.

 

 

 

18:02 · 01.09.2018 / atualizado às 18:03 · 01.09.2018 por

 

Momento de fé na novena dedicada à padroeira do Prado. Fotos de Honório Barbosa

Os católicos da Paróquia do Prado, na cidade de Iguatu, participam do com fé e devoção dos festejos religiosos dedicados à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. O novenário começou no último dia 30 e prossegue até o próximo dia 8, quando haverá missas e procissão com a condução do andor da santa padroeira por ruas do bairro.

Neste ano, o novenário tem como temática central ‘Com Nossa Senhora do Perpétuo Socorro somos cristão, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do reino de Deus”. 

O padre João Batista Moreira, pároco da Matriz de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, evidenciou que a festa é bem participativa e atrai a cada noite centenas de devotos. “É um momento rico, de oração, de caminhada e fortalecimento da fé, segundo os ensinamentos de Jesus Cristo”, pontuou.

Na noite deste domingo, 2, haverá leilão popular com prendas e preços tabelados. A programação do novenário inclui novenas, caminhadas pela madrugada em direção aos bairros, missas, leilão e a tradicional procissão.

Celebrantes da novena dedicada à N. Sra. Perpétuo Socorro

 

Participantes da novena – grupos de leigos

17:01 · 19.12.2017 / atualizado às 17:01 · 19.12.2017 por

 

Procissão encerrou festejos da padroeira. Foto de Honório Barbosa

Terminou na noite desta segunda-feira, 18, na cidade de Icó, na região Centro-Sul, os festejos religiosos em louvor à padroeira do município, Nossa Senhora da Expectação (Maria Santíssima grávida na expectativa de dar à luz ao Menino Deus, Jesus).

O evento é um dos mais antigos do Estado, desde 1709, e segue a tradição portuguesa. É a única santa com esse título, em paróquia no Ceará. A cidade com seus casarões históricos e forte devoção religiosa vivencia o Natal que se aproxima.

Milhares de católicos participaram da caminhada com a condução do andor da santa pelas ruas do centro histórico, no Largo do Théberge, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Após quase duas horas, a procissão retornou ao templo tricentenário onde houve nova missa, presidida pelo bispo da diocese de Iguatu, dom Édson de Castro Homem.

Senhor do Bonfim 

No próximo dia 22 começam os festejos em louvor ao Senhor do Bonfim (Jesus Cristo Crucificado). A festa religiosa é uma das mais antigas e maiores do Interior do Ceará. As novenas têm celebração campal, em frente ao Santuário, no Largo do Théberge. O encerramento ocorre no próximo dia 1º, com tradicional procissão que reúne cerca de 20 mil devotos.

Maravilhado 

O pároco da Mariz de Nossa Senhora da Expectação, frei carmelita, Rosenildo Alexandre, disse estar maravilhado com a devoção da comunidade católica local. “Cheguei aqui em janeiro passado, vindo de Sergipe, e confesso que não conhecia a denominação da santa, mas os festejos são marcados por muita alegria e renovação de fé”, explicou. “É uma festa que se relaciona com o tempo do Advento, da mãe, Maria Santíssima, na expectativa de ter o filho, o Salvador”.

Os festejos começaram no último dia 9 com celebrações de novenas. A tradição é antiga. A capela foi construída em 1709 e depois a Matriz em 1785. “Aqui vivemos a preparação para o Natal”, frisou o bispo dom Édson de Castro Homem. “A própria denominação nos remete a Nossa Senhora Grávida, que está próxima de ter o filho, que é a luz do mundo, o próprio autor da vida, Deus”.

Os festejos da padroeira de Icó se relacionam com a celebração do Natal para os cristãos. “Celebrar Nossa Senhora da Expectação representa fortalecer o amor de Cristo para com a humanidade, o amor de mãe”, disse a aposentada, Maria Socorro Alexandre, 80 anos. “Desde criança que participo dessa festa”.

O andor repleto de flores e luzes que conduziu a imagem de madeira de mais de três séculos, durante a procissão, foi preparado por um grupo de jovens em uma escola próxima à Igreja. “É para evitar presença de curiosos”, explicou o estudante carmelita, Wernesson Angelim. A Banda de Música maestro Gonçalo Farias acompanhou a caminhada dos devotos, que rezavam ave-marias e cantavam o hino da padroeira.

Neste ano, o novenário teve como tema central ‘Na festa de Nossa Mãe e Padroeira, celebremos as maravilhas de Cristo’. Um grupo de 30 mulheres grávidas recebeu após a missa um enxoval doado pela paróquia de Nossa Senhora da Expectação, por meio de uma ação social. “Sou devota e rezo para ter um bom parto”, disse Vitória de Lima, 17 anos, estudante, à espera do terceiro filho. “Quero ter logo enquanto sou nova”.

Outra jovem, Fernanda Augusto, 16 anos, está grávida do segundo filho. “Peço saúde, paz”, disse. Marcelina Oliveira, 31 anos, à espera do terceiro filho, disse que sempre pediu saúde para os filhos e proteção à mãe de Jesus. “Sempre acreditei nela”. Maria Helena Gonçalves, 22 anos, gestante do primeiro filho disse estar confiante que vai ter um bom parto.
No próximo dia 22, começam os festejos em louvor ao Senhor do Bonfim (Jesus Crucificado), com celebração campal em frente ao santuário, terminando com tradicional procissão no dia 1º de janeiro. É outra festa histórica que reúne mais de 20 mil devotos.

Mulheres grávidas pedem proteção à Nossa Senhora da Expectação, em Icó. Foto de Honório Barbosa

Fique por dentro 

Nossa Senhora da Expectação é também conhecida por Nossa Senhora do Ó e Nossa Senhora do Parto. É Maria Santíssima na espera, expectativa de dar à luz ao filho, Jesus, o Salvador. São os festejos da Anunciação do Senhor. Segue uma tradição portuguesa, lusitana. É um título raro no catolicismo. Os festejos à santa antecedem o Natal, ocorrem no tempo do Advento. Já o título de Nossa Senhora do Ó tem origem em Toledo na Espanha. Remonta o X Concílio, em 656. É inspirada nos últimos dias da gravidez da Mãe do Salvador. É também conhecida como Expectação do Parto de Nossa Senhora. É uma devoção mariana, que traz em seu seio o menino Jesus. Celebrar a santa é vivenciar a doce espera do Natal em 18 de dezembro. Em Icó, os festejos ocorrem há 308 anos.

18:37 · 08.09.2017 / atualizado às 18:37 · 08.09.2017 por

 

Saída do andor com a imagem da santa padroeira. foto de Honório Barbosa

Milhares de católicos com fé e devoção participaram nos últimos dez dias da festa religiosa louvor à padroeira Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro Prado, na cidade de Iguatu.

No fim da tarde desta sexta-feira, 8, centenas de féis acompanharam a procissão com a condução do andor com a imagem da santa padroeira, por ruas do bairro Prado.

Em seguida, houve a bênção do Santíssimo Sacramento em um altar externo, instalado na Praça dos Redentoristas. O encerramento dos festejos foi marcado por queima de fogos de artifício.

A caminhada com o andor de Maria, com o título de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, mãe de Jesus Cristo, assinalou o encerramento dos festejos que começaram no último dia 30 de agosto, na Igreja Matriz do Prado. O pároco, João Batista, da Diocese de Iguatu, destacou que a festa religiosa representa um verdadeiro retiro espiritual. “É um momento de crescimento da fé cristã entre os devotos e de renovação dos laços de amizade entre os devotos”.

Neste ano, o evento religioso teve como tema central “Com a Virgem Maria, proclamamos as maravilhas de Cristo”. O novenário reuniu, a cada noite, centenas de fiéis, que lotaram a igreja que foi construída pelos padres redentoristas no início da década de 1970. Os pregadores do Evangelho, a cada celebração, foram padres de outras paróquias da Diocese, que se revezaram nos ensinamentos cristãos.

A procissão durou cerca de uma hora e meia. Nas janelas das casas, os devotos prepararam decoração com altar, imagem de santos, toalhas e flores. Carros de som volante e rádios nas calçadas contribuíram para que os cânticos e orações ecoassem acompanhando os fiéis durante toda a caminhada.

Fé e devoção

Cada devoto que segue a procissão carrega consigo motivos religiosos diversos: agradecimentos, renovação de preces e apresentação de novos pedidos à Maria. A caminhada é marcada por momentos de louvor. “Sou devota de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro a quem sempre me apeguei e consegui alcançar graças”, disse a aposentada, Francisca de Souza. “Eu me lembro que, quando eu era criança, minha mãe me trazia para as novenas na capelinha antiga”.

A funcionária pública, Maria Marlene Ribeiro, disse que o nome dela é em homenagem à mãe de Jesus. “Foi uma graça que minha mãe alcançou quando estava grávida da minha gestação”, contou. “Ela fez a promessa e ficou curada”.

Durante o novenário, a cada noite, houve uma temática diferente tratada pelos celebrantes: ‘As maravilhas de Cristo numa igreja em saída’, ‘no encontro transformador com o Mestre’, na vivência da fé em comunidade’, na alegria do amor em família’, na partilha com a comunidade’. Além das novenas, missas, houve uma programação social que incluiu quermesse, show musical, leilão e show de prêmios.

Na Diocese de Iguatu, as paróquias das cidades de Acopiara e Orós também celebram Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, mas com datas diferentes. Em Acopiara, os festejos ocorrem no período de 5 a 15 de setembro. Em Orós é mais cedo, de 13 a 23 de agosto. Nesses dois núcleos urbanos, as celebrações são assinaladas por intensa participação da comunidade religiosa católica, durante o novenário e nas caminhadas.

O bispo da Diocese de Iguatu, dom Édson de Castro Homem, ressaltou a característica religiosa da festa em louvor à Santa, no Prado. “É um exemplo para outras paróquias”, disse. O bispo observou que a celebração de festas de padroeiros representa uma oportunidade de aproximação dos católicos com a palavra de Deus e uma caminhada nos ensinamentos de Jesus. “É uma festa da família, de confraternização e de vivência da fé e de alegria”, observou. “A partir dos santos de devoção, os católicos se aproximam de Jesus, que é o ponto central da nossa fé”.

Cada lugar, cada comunidade tem seu jeito próprio de celebrar, de organizar a programação religiosa e social. “Aqui no Prado, há uma forte devoção e a cada noite de novena a igreja ficou lotada de fiéis, embora nós sabemos que um maior número de católicos estão em casa”, pontuou o padre João Batista.

O religioso observou que é preciso animar os católicos a participar com mais frequência das missas dominicais e dos festejos de padroeiros ao longo do ano.

FIQUE POR DENTRO

Estilo bizantino caracteriza esta Maria de Jesus

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é um título conferido a Maria, mãe de Jesus, representada em um ícone de estilo bizantino. Na Igreja Ortodoxa é conhecida como Mãe de Deus da Paixão, ou ainda, a Virgem da Paixão.

O Quadro de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, muito venerado na ilha de Creta desde tempos imemoriais, foi levado a Roma em 1497, solenemente entronizado na Igreja de São Mateus. Recebeu ali, durante 300 anos, as homenagens dos fiéis, até que a igreja foi destruída e o quadro desapareceu.

Reencontrado, o Papa Pio IX entregou-o aos Padres Redentoristas em 19 de janeiro de 1866 com esta recomendação: “Fazei que todo mundo conheça o Perpétuo Socorro”. Os missionários redentoristas obedeceram a ordem do Papa tornando venerada Nossa Senhora do Perpétuo Socorro pela conhecida “Novena Perpétua” em suas igrejas, pelas santas missões e elegendo-a padroeira.

Inspiradora e o guarda das Vocações Missionárias Redentoristas, cujos seminários se encontram em vários Estados do Brasil, incluindo dois em Fortaleza. O quadro venerado na Igreja de São Raimundo é uma cópia fiel do original em Roma.

Arneiroz e Cariús 

Nesta sexta-feira, também houve encerramento de festas de santas padroeiras nas cidades de Cariús (Nossa Senhora Auxiliadora) e em Arneiroz (Nossa Senhora da Paz).  Essas duas paróquias integram a diocese de Iguatu.

12:19 · 08.09.2017 / atualizado às 12:24 · 08.09.2017 por
Missa solene marcou último dia dos festejos dedicados a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro no Prado. Foto de Honório Barbosa

Na manhã desta sexta-feira, 7, foi celebrada missa solene de encerramento da Festa da Padroeira da Paróquia do Prado, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Iguatu. Nove padres participaram da cerimônia religiosa.

A Igreja Matriz esteve lotada de devotos. Logo mais às 17 horas haverá procissão com a condução do andor e a imagem da santa por ruas do bairro Prado.

O pároco, João Batista, destacou a importância das festas religiosas em louvor aos padroeiros. “É um momento de celebrar a Palavra de Deus, renovar e fortalecer a fé”, frisou. “Através dos santos e santas, nos aproximamos ainda mais de Jesus”.

Cariús e Arneiroz também encerram festas de padroeiras 

No âmbito da diocese de Iguatu, as cidades de Cariús e de Arneiroz também têm programação religiosa nesta sexta-feira, de encerramento de festas religiosas. Cariús celebra Nossa Senhora Auxiliadora e Arneiroz, Nossa Senhora da Paz.

 

11:33 · 04.09.2017 / atualizado às 11:33 · 04.09.2017 por

Católicos de Iguatu participam da festa religiosa em louvor a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, padroeira do paróquia do Prado. O novenário começou no último dia 30 de agosto e prossegue até o próximo dia 8. O tema neste ano é “Com a Virgem Maria, proclamamos as maravilhas de Cristo”. 

A proclamação inclui novenas, caminhadas, missa, leilão, quermesse e procissão, que será realizada no próximo dia 8, no fim da tarde.

O padre João Batista, pároco da Matriz de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, disse que a festa está bem participativa. “Observamos um crescimento no número de devotos”, pontuou. “É um crescimento da fé, de aproximação com Jesus Cristo”.

Hoje à noite, o pregador da novena será o padre José Ricardo Pompeu, da paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de Orós.

 

 

09:08 · 26.07.2017 / atualizado às 09:14 · 26.07.2017 por
        
         Iguatu. Desde o último dia 17 que milhares de católicos fazem caminhada pela manhã bem cedo, participam de missas, ofícios e de novenas em honra à Senhora Sant’Ana, padroeira de onze cidades cearenses: Iguatu, Tianguá, Independência, Jati, Santana do Cariri, Santana do Acaraú, Mocambo, Jaguaruana, Eusébio, Paramoti e Varjota.
 
        Os festejos religiosos terminam nesta quarta-feira, 26.
 
         Nas 11 cidades é feriado municipal e haverá tradicionais procissões com a condução do andor com a imagem da santa. Fé e devoção mobilizam milhares de fiéis nas paróquias. Dos municípios que adotaram Senhora Sant’Ana como padroeira, dois são sede de diocese, Iguatu e Tianguá. Há também dezenas de localidades e paróquias que festejam novenário em louvor à mãe de Maria Santíssima. Em tempo de festa religiosa, as cidades no Interior do Estado ficam movimentadas. Atraem devotos da região e filhos ausentes.  
 
         Cada paróquia tem sua programação própria, mas prevalece a motivação da fé, da história e do memorial da colonização do sertão cearense. Senhora Sant’Ana e São Joaquim formam o casal que é tido como exemplo de educação na fé e a base da família. São os pais da Virgem Maria, que é mãe de Jesus. Daí, 26 de julho, ser considerado o Dia dos Avós.
 
            Em Iguatu, neste ano, o novenário tem como tema geral ‘Com Senhora Sant’Ana, um ano para Maria, mãe de Jesus’ tendo por base as comemorações do Ano Mariano. Os católicos locais estão celebrando o tríduo preparatório para a grande festa dos 300 anos da chegada da imagem da santa padroeira, oriunda da Portugal, cujo transcurso será em 2019.
           Na Matriz de Sant’Ana foram celebradas missas às 6 horas, presidida pelo padre Ricardo Pompeu; às 7 horas, pelo bispo emérito dom José Mauro Ramalho; e às 9h30 liturgia solene pelo bispo dom Édson de Castro Homem. 
Imagem  
            “Será erguida no morro do Cocobó uma capela e será instalada uma imagem com 25 metros de altura”, anuncia o pároco, Carlos Alberto Alencar. “A nossa caminhada rumo aos 300 anos proclama as maravilhas de Cristo”. Houve o lançamento da pedra fundamental da imagem da padroeira e de obras de urbanização de acesso. O deputado estadual Agenor Neto que mobiliza recursos para a edificação participou do ato.  
           O padre Carlos Roberto disse querer a participação de todas as pessoas, lideranças políticas e comunitárias. O prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor, e a deputada estadual Mirian Sobreira também assumiram compromissos de mobilizar esforços e recursos financeiros para a obra.
 
            O bispo emérito da diocese de Iguatu, dom José Mauro Ramalho, ressaltou que as festas de padroeiro significam uma maior participação, aproximação das pessoas, reencontro, momentos de reflexão da palavra de Deus e uma caminhada nos ensinamentos de Jesus. Reza a tradição que Senhora Sant’Ana exerceu o papel de mãe educadora na fé de Maria. Não há referência na Bíblia sobre Ana, mas outros escritos legaram aos católicos a história da santa.
14:30 · 17.07.2017 / atualizado às 14:31 · 17.07.2017 por

 

Na noite deste domingo, 16, ocorreu uma carreata pelas ruas da cidade, bênção dos veículos e colocação da imagem de Senhora Sant’Ana em um nicho na Catedral de São José, em Iguatu.

A programação é preparatória para o início dos festejos religiosos em louvor à Padroeira de Iguatu, Senhora Santana, que começam nesta segunda-feira, 17, com a primeira celebração de novena campal. O tema central da festa religiosa é o seguinte: “Com Senhora Sant’Ana, um ano para Maria, mãe de Jesus”. 

O padre Glauberto Oliveira preparou um espaço digno e belo para a entronização da imagem de Senhora Sant’Ana na Catedral São José. A decisão foi do bispo dom Edson de Castro Homem que fez uma correção histórica, pois na igreja não havia imagem da padroeira de Iguatu.

“A imagem completa a beleza desta igreja mãe, erguida com maestria por dom José Doth, e que foi instalada ao lado de São José, para todo o sempre; Ele e Ana abençoando a diocese de Iguatu”, frisou o padre Glauberto Oliveira.

09:50 · 18.01.2017 / atualizado às 09:51 · 18.01.2017 por

 

Novena dedicada à Senhora Sant'Ana reúne milhares de devotos. Foto de Honório Barbosa
Novena dedicada à Senhora Sant’Ana reúne milhares de devotos. Foto de Honório Barbosa

Ainda faltam seis meses para os festejos religiosos em honra à Padroeira de Iguatu, Senhora Sant’Ana, mas parte da programação já começa a ser definida. No dia 23 de julho, haverá uma novidade: a realização da 1ª Corrida de Senhora Sant’Ana. O circuito ainda será apresentado, mas a largada e chegada será a Praça da Matriz.

O evento deve proporcionar aos atletas do Centro-Sul do Ceará a possibilidade de vivenciar uma experiência única na região para essa modalidade esportiva.

A ideia da realização da Corrida Senhora Sant’Ana veio da junção de ideias de um grupo de profissionais, composto por ‘personal trainer’, professor de ‘crossfit’ e entidades como igreja e Rotary Club.

O bispo de Iguatu, dom Édson de Castro Homem deve participar do percurso.

A prática de atividade física é de relevante importância por vários aspectos, tais como: qualidade de vida, saúde, prevenção e tratamento de doenças (físicas e emocionais). Também contribui para a ampliação do ciclo de amizades e aumento do rendimento das atividades da vida diária.

A corrida pretende ter a participação de 300 corredores e as inscrições serão realizadas pelo site oficial do evento www.coridasenhorasantana.com.br.

A 1ª Corrida Senhora Sant’Ana traz a inovação de utilizar um serviço de cronometragem especializada, via chip individual, oferecendo mais praticidade e comodidade aos participantes.

Há quem defenda, entretanto, uma caminhada, que também é uma atividade física, uma vez que a maioria dos participantes dos eventos religiosos é pessoa acima de 50 anos.

19:40 · 08.09.2016 / atualizado às 19:40 · 08.09.2016 por

 

Procissão percorreu ruas do Prado. Foto de Honório Barbosa
Procissão percorreu ruas do Prado. Foto de Honório Barbosa

Católicos na cidade de Iguatu participaram no início da noite desta quinta-feira, 8, da procissão que assinou o encerramento da Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro Prado, na cidade de Iguatu.

O tema do novenário deste ano foi ‘Com Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, sejamos misericordiosos como o Pai”. Os festejos começaram no último dia 30 de agosto e o encerramento ocorreu na noite desta quinta-feira, 8.

O padre João Batista, pároco da Matriz de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, e o bispo da diocese de Iguatu, dom Édson de Castro Homem, participaram da caminhada com a condução do andor com a imagem da santa padroeira da paróquia do Prado.