Busca

Tag: vacinação


12:13 · 19.09.2017 / atualizado às 12:13 · 19.09.2017 por

 

           Atualizar o cartão de vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos, esta foi a tarefa deste sábado (16), Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação. Em Cedro, a mobilização continua nos próximos dias com busca ativa, tanto na cidade, quanto na zona rural. 

          Na Campanha de Multivacinação são oferecidos 14 tipos de imunicação. A ação é do Ministério da Saúde e é realizada em todo o país. Até o próximo dia 22 os municípios estão participando da campanha nacional.

        O objetivo é reforçar o acesso às vacinas principais e atualizar o calendário vacinal desses grupos, para evitar o reaparecimento de doenças já controladas ou mesmo eliminadas no país.

        Para o prefeito de Cedro, Dr. Nilson Diniz, a ação é extremamente relevante para que no futuro não ocorram casos de doenças que podem ser controladas em crianças e jovens. “O acompanhamento da cobertura vacinal é fundamental, pois contribui para a redução da mortalidade infantil, proporciona longevidade e melhora a qualidade de vida da população”.

        Entre as vacinas que foram disponibilizadas no Dia ‘D’ estão a BCG – ID, Hepatite B, dT (dupla tipo adulto), Penta (DTP/Hib/Hep B), Febre amarela, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VOP (vacina oral contra pólio), dTpa, VORH (Vacina Oral de Rotavírus Humano), HPV, Vacina Pneumocócica, Vacina meningocócica e Tetraviral (Sarampo, rubéola, caxumba, varicela).

A vacinação

Os usuários ainda podem se vacinar, para isto basta levar a Unidade de Saúde, o Cartão do SUS e documento com fotos. O cartão de vacinação é documento indispensável que auxilia no registro e controle das vacinas administradas. Caso não esteja de posse do cartão de vacinação, por motivo de perda ou dano, é recomendado o usuário procurar o serviço de saúde que costuma vacinar para solicitar a segunda via do documento.

 Na avaliação da secretária de Saúde, Sayonara Moura, a estratégia tem como finalidade atualizar a situação vacinal da população de crianças e adolescentes. “Os familiares estiveram nos Postos de saúde a procura da vacina e isso demonstra a preocupação na saúde do público alvo”.

17:11 · 06.06.2017 / atualizado às 17:11 · 06.06.2017 por

 

Nesta terça-feira, 6, o  governador Camilo Santana, acompanhado do secretário da Saúde do Estado, Henrique Javi, em Brasília, no Ministério da Saúde, conseguiu a disponibilização de 23 mil doses de vacina para garantir o atendimento aos moradores da cidade de Parambu, na região dos Inhamuns, que enfrenta casos de meningite meningocócica.

A Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) está acompanhando e tomando todas as medidas necessárias em relação aos casos de meningite registrados em Parambu. Foram disponibilizadas, inicialmente, quatro mil doses para vacinação da população masculina de 20 a 49 anos, perfil de adoecimento no município.

Na manhã de segunda-feira, dia 5, o secretário da Saúde, Henrique Javi, esteve em Parambu com uma equipe de técnicos da Saúde estadual para participar de reunião com a administração municipal e com a população em que foram anunciadas essas medidas. A situação configura um aumento inesperado da doença, já que há pelo menos sete anos não havia registro de meningite no município.

       Desde o dia 13 de maio, houve registro de cinco casos de meningite na cidade.

Um paciente está internado em situação estável no Hospital São José, da rede pública do governo do Ceará. O hospital é referência em doenças infecciosas e tratou outros quatro pacientes que vieram de Parambu com meningite. Dois casos chegaram a óbito.

Uma equipe da epidemiologia da Sesa esteve no município ainda em maio para investigar mais informações sobre os casos. À época, o bloqueio foi realizado aos comunicantes, ou seja, foi feito uso de antibiótico para os contatos íntimos dos pacientes com meningite.

A vacinação da meningite tipo C é oferecida no Sistema Único de Saúde (SUS) para crianças de até cinco anos de idade e para o público de 12 e 13 anos. Há recomendação de vacinação quando se configura surto comunitário.

10:11 · 06.06.2017 / atualizado às 10:11 · 06.06.2017 por

A Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) está acompanhando e tomando todas as medidas necessárias em relação aos casos de meningite registrados em Parambu. A partir desta terça-feira, 6, será iniciada a vacinação da população masculina de 20 a 49 anos, faixa de maior incidência da doença no município.

Foram disponibilizadas, inicialmente, quatro mil doses e serão solicitadas mais doses de vacina ao Ministério da Saúde para atender outros grupos.

Na manhã desta segunda-feira (5), o secretário da Saúde, Henrique Javi, esteve em Parambu com uma equipe de técnicos da Saúde estadual para participar de reunião com a administração municipal em que foram anunciadas essas medidas. A situação configura um aumento inesperado da doença, já que há pelo menos sete anos não havia registro de meningite no município.

Desde o dia 13 de maio, houve registro de cinco casos de meningite na cidade. Um paciente está internado em situação estável no Hospital São José, da rede pública do governo do Ceará. O hospital é referência em doenças infecciosas e tratou outros quatro pacientes que vieram de Parambu com meningite. Dois casos chegaram a óbito.

Uma equipe da epidemiologia da Sesa esteve no município ainda em maio para investigar mais informações sobre os casos. À época, o bloqueio foi realizado aos comunicantes, ou seja, foi feito uso de antibiótico para os contatos íntimos dos pacientes com meningite.

 A vacinação da meningite tipo C é oferecida no Sistema Único de Saúde (SUS) para crianças de até cinco anos de idade e para o público de 12 e 13 anos. Há recomendação de vacinação quando se configura surto comunitário.

16:21 · 05.06.2017 / atualizado às 16:44 · 05.06.2017 por

O secretário de Saúde do Estado, Henrique Javi, acaba de anunciar o envio de quatro mil doses de vacina contra a meningite para o município de Parambu. A medida é o início da operação epidemiológica contra a doença que já tem seis casos confirmados na cidade.

A segunda etapa da vacinação acontecerá com o envio de mais sete mil doses da vacina.

O titular da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) esteve na manhã de hoje e início da tarde na cidade de Parambu, acompanhando a situação e reunido com autoridades locais e técnicos da Saúde.

As providências são fruto de uma reunião de emergência realizada, nesta segunda-feira, 5, às sete horas, em Fortaleza, entre o secretário de Saúde do Estado, Henrique Javi, e a equipe de epidemiologistas que acompanha o surgimento dos casos de meningite no município da região dos Inhamuns.

Antes, em contato com o governador Camilo Santana, o deputado Audic Mota, primeiro secretário da Assembleia Legislativa, alertou para a gravidade da situação e a ansiedade popular diante da confirmação dos casos da doença.

Reunião 

Ainda hoje, pela manhã, após o encontro em Fortaleza, o secretário de Saúde foi a Parambu, onde esteve acompanhado do parlamentar  e da deputada, Aderlânia Noronha, lideranças comunitárias e políticas locais.

A Sesa está acompanhando e tomando todas as medidas necessárias desde o mês passado sobre os seis casos de meningite registrados em Parambu.

O encontro ocorreu no auditório da Escola Francisco Alves Teixeira.

Ficou decidido que inicialmente será vacinado o público masculino entre 20 e 49 anos de idade, já a partir desta terça-feira, 6. Serão ofertadas quatro mil doses.

Depois, a mesma quantidade de vacina para o público feminino na mesma faixa etária.

Um paciente está internado em situação estável no Hospital São José, da rede pública do governo do Ceará. O hospital é referência em doenças infecciosas e tratou outros quatro pacientes que vieram de Parambu com meningite. Dois casos levaram a óbito.

A situação configura um aumento inesperado da doença, já que há pelo menos sete anos não havia registro de meningite no município.

OUTRA COBRANÇA 

O deputado estadual Leonardo Araújo (PMDB) comunicou que emitiu um ofício no dia 29 de maio de 2017 destinado ao Secretário de Saúde do Ceará, Henrique Jorge Javi de Sousa, requerendo a adoção de medidas de vigilância, prevenção e controle da meningite em Parambu-CE.

Para Leonardo”é imprescindível que seja realizada uma vacinação comunitária em toda a população de Parambu e que sejam adotadas estratégias de prevenção e medidas educativas para informar a população sobre as formas de contágio e principais sintomas da meningite”, ressaltou.

(Com colaboração de Amaury Alencar)

 

 

10:53 · 05.06.2017 / atualizado às 10:53 · 05.06.2017 por

 

O Ministério da Saúde prorrogou a campanha de vacinação contra a gripe até o dia 9 de junho. Muitas cidades ainda não alcançara a meta, que é de 90% da população alvo. Em Cedro, na região Centro-Sul do Ceará, segundo dados da secretaria de Saúde do Município, 5.436 doses foram aplicadas até esta sexta-feira (2/6), que representa 91% de cobertura. 

Receberam a vacina os grupos prioritários: idosos, crianças de seis meses à 4 anos, trabalhadores de saúde, professores, gestantes e mulheres até 45 dias após o parto, que são os grupos mais vulneráveis aos quadros graves e complicações da doença.

O esquema vacinal segue somente para as crianças que precisam tomar duas doses da vacina. Por isso, os pais devem ficar atentos ao prazo, que vai até 5 de junho. “Nossas crianças a partir de seis meses que nunca foram imunizadas contra a Influenza precisam receber duas doses da vacina com intervalo de 30 dias entre elas, por isso é necessário que os pais fiquem atentos a data no cartão de vacinação”, explica a Secretária de Saúde de Cedro, Sayonara Moura.

De acordo com a Coordenadora de Imunização de Cedro, Mirella Maciel, todos os profissionais da Secretaria de Saúde se empenharam para atingir a meta. “Tivemos uma boa adesão da população e o apoio dos funcionários que não mediram esforços para que fosse grande o número de pessoas imunizadas pelo município de Cedro”.

 

07:00 · 16.05.2017 / atualizado às 22:30 · 15.05.2017 por

 

A procura nos 10 postos de Saúde do município de Cedro da vacina contra a gripe foi intensa no último sábado (13), o ‘Dia D’ da campanha, nas unidades, tanto da zona urbana, quanto na área rural. Foram imunizadas 3.123 pessoas, equivalente a 52,33% do público para o qual a vacina se destina.

A meta da campanha de vacinação, em Cedro, é imunizar quase seis mil pessoas. Somando-se o índice atingido antes do Dia “D” (28,8%) e a marca conquistada no sábado(52,33%), a cobertura chega a 81,13%. O objetivo do Ministério da Saúde é vacinar 90% da população considerada de risco para complicações por gripe. Em 2016 o município ultrapassou o índice e atingiu 93,5% de cobertura vacinal.

O prefeito de Cedro, Dr. Nilson Diniz reforçou o chamado para a população “O público alvo que ainda não recebeu a vacina pode procurar as nossas unidades de saúde, lá nos temos doses disponíveis”. O Gestor esteve acompanhado da Secretária de Saúde, Sayonara Moura, e da coordenadora de Imunização, Mirella Maciel.

Dia movimentado

Idosos, crianças de seis meses a 4 anos, trabalhadores de saúde, gestantes e mulheres com 45 dias de pós-parto e os professores são público alvo da campanha. De acordo com a coordenadora de imunização, Mirella Maciel, a procura pela vacinação aumentou devido ao feriado dia das mães. “Tivemos um dia com resultados positivos e a população compareceu, mostrando a importância da vacinação, aqueles que não puderam ir tem até o dia 26 de maio”.

De acordo com a secretária de Saúde do Município, Sayonara Moura, a vacina é trivalente e imuniza contra os vírus H1N1, H3N2 e Influenza B, subtipos com atuação mais severa contra o organismo humano. “São estes vírus que se tornam mais graves quando acometem estes grupos descritos pelo Ministério da Saúde e a população de Cedro tem comparecido as Unidades Básicas de saúde para se proteger, isto é bastante positivo”.

07:11 · 12.05.2017 / atualizado às 18:12 · 11.05.2017 por

 

Professora é vacinada em campanha contra a gripe. Foto de Honório Barbosa

Imunizar novamente mais de 90 % do público alvo da campanha. Com esta meta a Prefeitura de Cedro e a Secretaria de Saúde do Município promovem neste sábado (13) o Dia “D” para vacinação contra a gripe. Idosos, crianças de seis meses a 4 anos, trabalhadores de saúde, gestantes e mulheres que com 45 dias de pós-parto devem ser vacinados.

A meta de vacinação para o ano de 2017 foi elevada por conta do aumento dos índices alcançados nos últimos anos, que ultrapassaram 80%. O ano de 2016 foi o primeiro em que este índice ultrapassou 90% e atingiu 93,5% de cobertura vacinal. Por isto, este ano, a meta foi ampliada.

A coordenadora de Imunização, Mirella Maciel, explicou sobre a campanha. “No próximo sábado vamos elevar nossa meta e a presença dos moradores é fundamental para que todos possam receber a vacina. Lembro que é importante levar a caderneta de vacinação, e os professores que devem comparecer com caderneta e documento de identificação escolar”.

No sábado, o prefeito Dr. Nilson Diniz e a Secretária de Saúde, Sayonara Moura, estarão vistoriando todos os postos de saúde com objetivo de acompanhar e dialogar com os moradores sobre a importância da vacinação.

07:20 · 20.04.2017 / atualizado às 23:03 · 19.04.2017 por

 

Professora é vacinada em campanha externa no Sesc em Iguatu. Foto de Honório Barbosa

Os postos de Saúde de Iguatu estão mobilizados com campanha externa de vacinação contra o vírus Influenza ou mais conhecida vacina contra a gripe. A meta é vacinar 29 mil moradores até o próximo dia 26 de maio.

No próximo dia 13 de maio haverá o ‘Dia D’ de mobilização nacional e em Iguatu cerca de 30 Unidades Básicas de Saúde estarão abertos. Técnicos da secretaria de Saúde do município estáo mobilizados na campanha, realizando serviço de imunição fora dos postos de Saúde. “Fazemos a busca ativa e vamos aos locais onde há idosos”, frisou o secretário de Saúde de Iguatu, Marcelo Sobreira. “O nosso esforço é para alcançar a meta”.

A novidade neste ano foi a inclusão de professores dentre o público alvo.

A meta é vacinar 90% do público prioritário  – idosos (acima de 60 anos), gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), crianças entre seis meses e menos de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, professores das redes pública e particular de ensino, povos indígenas aldeados, população privada de liberdade, além dos doentes crônicos, como pessoas com diabetes, asma, bronquite e hipertensão, dentre outros grupos.

11:52 · 17.04.2017 / atualizado às 11:52 · 17.04.2017 por

 

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza, o vírus da gripe, iniciou-se nesta segunda-feira (17), em Cedro. Os públicos alvos definidos pelo Ministério da Saúde irão receber a imunização gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS), até 26 de maio, o “Dia D” está marcado para o dia 13 de maio.

De acordo com a coordenadora municipal de Imunização, Mirella Maciel, a campanha está começando mais cedo para prevenir um surto de H1N1, como aconteceu no ano passado. “As vacinas serão oferecidas nos postos de saúde para prevenir a população do surto de H1N1”. Para receber a vacina é importante levar o cartão de vacinação.  Já os professores ativos deverão procurar os postos de saúde, munidos de documento de identificação com foto e declaração da instituição de ensino onde trabalha.

Grupos de risco

O grupo de risco é composto por crianças de seis meses a cinco anos, gestantes, mães com bebês de até 45 dias, trabalhadores da saúde, idosos, doentes crônicos, pessoas privadas de liberdade, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens, de 12 a 21 anos, sob medidas socioeducativas. A vacinação contra a Influenza é uma recomendação do Ministério da Saúde e acontece anualmente em todo o território nacional.

A secretária de Saúde de Cedro, Sayonara Moura, disse que os profissionais estarão à disposição para receber a população e destacou  que a vacina é segura. “A vacina contra gripe é segura. Em alguns pacientes,  podem ocorrer dores e sensibilidade no local da aplicação, geralmente resolvidas em dois dias”.

14:35 · 07.11.2016 / atualizado às 14:35 · 07.11.2016 por

 

A Prefeitura de Cedro, por meio da Secretaria de Agricultura, em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) promovem a segunda etapa da Campanha de Vacinação Contra a Febre Aftosa no município.

Os produtores rurais de Cedro contam com o apoio do Governo Municipal que está promovendo ações de mobilização para garantir que a enfermidade não ataque os animais de casco fendido, principalmente bovinos, suínos, ovinos e caprinos do município. Esta segunda etapa ocorre até o dia 30 de novembro e as vacinas contra a aftosa já estão disponíveis nas revendas de produtos veterinários locais.

De acordo com o Prefeito de Cedro, Dr. Nilson Diniz, é importante a vacina, por isso a campanha está sendo intensificada em todo município. “Estamos diariamente com as equipes da Secretaria de Agricultura visitando os criadores para alertar sobre a importância da vacinação, jingles e faixas estão em todo o município”.

A expectativa do coordenador da campanha de vacinação, Joaquim Sampaio, é que sejam vacinados mais de 95% dos bovinos em 85% das propriedades. Além de imunizar os rebanhos, os criadores devem levar a nota fiscal da vacina para declaração junto à Ematerce, como enfatiza o Gerente do Escritório do órgão, José André. “Estaremos no escritório para receber os criadores, facilitando o acesso ao resultado para atingirmos o índice esperado”.

De acordo com o Secretário Municipal de Agricultura, Gledson Oliveira, a segunda etapa da campanha contra a Febre Aftosa demonstra a preocupação das autoridades para manter a qualidade e a saúde dos animais de nosso Estado. “Essa é a maneira de mantermos o Ceará na Zona Livre de Febre Aftosa, apenas com a vacinação”.