Busca

Tag: vacinação


20:26 · 14.05.2018 / atualizado às 20:26 · 14.05.2018 por

De acordo com dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), Iguatu é o 4º no ranking geral entre os municípios com maior número de vacinações contra a gripe H1N1. Nesse sábado, 12, a secretaria municipal
da Saúde realizou o ‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação contra a doença.

“A vacinação contra gripe protege a população contra as formas mais graves da infecção provocadas pelo vírus Influenza, que é facilmente transmitido por meio de secreções das vias respiratórias e por meio do contato com objetos contaminados, por isso é tão importante trabalharmos a prevenção desses grupos prioritários”, destacou o secretário municipal da Saúde, Marcelo Sobreira.

Para ser vacinado, o usuário deve compor um dos grupos prioritários para vacinação e comprovar estar inserido no grupo no momento da imunização. No último sábado, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) conseguiram vacinar 4.357 pessoas, totalizando em torno de 17 mil vacinados.

20:19 · 14.05.2018 / atualizado às 20:19 · 14.05.2018 por

 

Vacinação contra vírus Influenza 

O município de Mombaça é o primeiro no Estado do Ceará a atingir a meta com 100,62% do público prioritário vacinado, ou seja 10.064 pessoas. Em 2017, Mombaça já tinha conseguido esta façanha.

O prefeito Ecildo Filho credencia esse resultado ao bom trabalho dos profissionais da Saúde. “Fizemos campanhas, alertamos a população para a importância da vacinação. Ficamos felizes em saber que a meta foi superada antes do prazo previsto com 10.126 vacinadas”, frisou o prefeito.

A campanha de vacinação deve ter prosseguimento em Mombaça, mesmo após a meta ter sido superada. Sendo assim, outras pessoas não prioritárias podem ser beneficiadas conforme a disponibilidade de vacinas.

19:55 · 14.05.2018 / atualizado às 19:55 · 14.05.2018 por
Vacinação avança em Várzea Alegre. Foto de Augusto César

No último sábado, 12, no Dia D da campanha de vacinação contra Influenza (H1N1), o secretário de Saúde de Várzea Alegre, Ivo Leal, informou que a vacinação foi centralizada na cidade com o funcionamento de seis postos de atendimento – CAIS, da Varjota, do Riachinho, do Juremal, da Praça Santo Antônio e do bairro Patos.

Do público-alvo, de acordo com Ivo Leal, com o Dia D, o município fechou 57% da meta de vacinar 90% do público prioritário da campanha. Para cumprir a meta do Ministério da Saúde, Várzea Alegre tem que vacinar de 9.151 pessoas.

Ele disse que a campanha será encerrada em 15 de junho e que durante esta semana, a população deve procurar os postos de atendimento. Ainda nesta semana, será liberado mais um lote de vacinas para a continuação da campanha. Ivo Leal agradeceu aos profissionais de saúde pela dedicação no desenvolvimento da campanha.

17:37 · 11.05.2018 / atualizado às 17:39 · 11.05.2018 por
Vacinação será intensificada em Várzea Alegre. Foto de Augusto César

O ‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe (Influenza H1N1), será neste sábado, 12, e em Várzea Alegre, o atendimento ao público-alvo será das 7h30 às 13h, nos postos de saúde da cidade – CAIS, da VARJOTA, do RIACHINHO, do JUREMAL e da PRAÇA SANTO ANTÔNIO.

A coordenadora da Vacinação, Fábia Moreno, disse que com números parciais, já foram vacinados 42% do público-alvo de 9.151 pessoas. A meta é atingir 90% do público determinado pelo Ministério da Saúde. Para amanhã, segundo Fábia Moreno, não vieram para o município, enviadas pela Secretaria de Saúde do Estado, muitas doses, mas que suficientes para os trabalhos do Dia D de vacinação. Ela explicou que na semana que vem, Várzea Alegre receberá mais uma cota de doses para dar prosseguimento à campanha, com data de encerramento para 15 de junho.

Outra informação é que somente após atender a meta do Ministério da Saúde é que outras pessoas, dependendo da quantidade de doses que sobrem, poderão ser vacinadas.

O secretário de Saúde do município, Ivo Leal, disse que em reunião em abril deste ano na Secretaria de Saúde do Estado – Sesa, foi orientado a iniciar o mais rápido possível a campanha tendo em vista algumas ocorrências de casos de H1N1 em Fortaleza e havia preocupação dos casos se propagarem para o interior do estado.

Diante disso, em 23 de abril, a campanha foi iniciada, ainda com poucas doses e que as vacinas seriam liberadas à medida que a população fosse sendo vacinadas.

De acordo com Ivo Leal, até 8 de maio, Várzea Alegre recebeu 3.849 doses da vacina, correspondente a 41,5% do que o município tem para receber.

Para este sábado, Dia D da campanha, a cota recebida soma 3.910 doses. Ele esclareceu que Várzea Alegre já recebeu 84% da cota.

 

15:31 · 30.04.2018 / atualizado às 15:31 · 30.04.2018 por

A campanha de vacinação contra a gripe Influenza, que teve início segunda-feira, 23, em Várzea Alegre, já aplicou 2.230 doses da vacina. A imunização irá até 1º de junho, sendo o 12 de maio, o dia D de vacinação.

Segundo a Coordenadora da Campanha em Várzea Alegre, Fábia Moreno, a meta estabelecida pelo Estado é vacinar 90% do público-alvo. Ela disse que quarta-feira, 2 de maio, quando a cidade receberá mais 20% da cota de 11 mil doses destinadas ao município, a campanha será retomada.

Ela explicou que serão atendidos, neste primeiro momento, os grupos prioritários: crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias); trabalhadores da Saúde; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); idosos de 60 anos ou mais; grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do Sistema Prisional; e professores das escolas públicas e privadas.

A vacina é a trivalente e protege contra três subtipos do vírus da gripe: H1N1, H3N2 e Influenza B.

11:11 · 23.04.2018 / atualizado às 11:11 · 23.04.2018 por
Várzea Alegre está mobilizada para vacinação contra a gripe Influenza. Foto de Augusto César

Começou nesta segunda-feira, 23, em Várzea Alegre a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A imunização irá até 1º de junho, sendo o 12 de maio, o dia D de vacinação.

Essa é uma iniciativa do Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI), do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, da Secretaria de Vigilância em Saúde.

Segundo informações do secretário de Saúde da cidade, Ivo Leal, o município recebeu inicialmente cerca de 20% do total das vacinas que serão destinadas pela Secretaria de Saúde do Estado para Várzea Alegre, que deve ultrapassar as 11 mil doses.

De acordo com Fábia Moreno, coordenadora da campanha em Várzea Alegre, inicialmente os grupos prioritários: crianças de 6 meses a menores de 5 anos; trabalhadores da Saúde; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); idosos de 60 anos ou mais; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional; e professores das escolas públicas e privadas.

A vacina é a trivalente e protege contra três subtipos do vírus da gripe: H1N1, H3N2 e Influenza B.

09:56 · 22.04.2018 / atualizado às 09:57 · 22.04.2018 por

 

Campanha de vacinação foi às igrejas

A secretaria de Saúde de Iguatu antecipou para esta sexta-feira, 20, o início da campanha de vacinação contra o vírus Influenza A (gripe). No sábado à noite, equipes estiveram nas igrejas por ocasião de celebração de missas para atender o público alvo da campanha.

“O nosso esforço é superar a meta do Ministério da Saúde e vacinar o mais rápido possível os moradores para evitar casos da doença”, pontuou o secretário, Marcelo Sobreira. “A mobilização deu certo e obteve uma ampla adesão”.

Antecipação 

A secretaria de Saúde de Iguatu antecipou para esta sexta-feira, 20, o início da  Campanha de Vacinação contra Influenza A, H1N1. Na agenda nacional, a campanha começa na próxima segunda-feira, na segunda-feira, 23.

O prefeito Ednaldo Lavor, o vice-prefeito Marcos Sobreira e o secretário da Saúde, Marcelo Sobreira e a deputada estadual, Mirian Sobreira, participaram do evento na Unidade Básica de Saúde Dr. Ernani Barreira.

Para marcar o período que vai até o dia 1° de junho, a Secretaria Municipal da Saúde elaborou um cronograma referente ao período de imunização. A meta é vacinar 26 mil pessoas entre o público-alvo preconizado pelo Ministério da Saúde. “É importante que todos participem. A vacina é gratuita”, disse o prefeito.

 

09:05 · 22.04.2018 / atualizado às 09:06 · 22.04.2018 por

 

 

Campanha superou em 2017. Foto de Honório Barbosa

No município de Cedro, as equipes das Unidades Básicas de Saúde (UBS) já estão preparadas para receber as famílias no período da campanha de vacinação contra a gripe que irá acontecer de 23 de abril a 1º de junho. O dia D de vacinação será promovido em 12 de maio.

A estimativa é imunizar cerca de 90% do público-alvo. O objetivo da campanha é reduzir as hospitalizações, complicações por causa da doença e morte. A participação da população e dos profissionais de saúde é essencial para atingir a meta. “As unidades de saúde estarão com profissionais para recepcionar cada morador. É importante o comparecimento de todos para que possamos prevenir diversas doenças. A vacina é uma excelente forma de prevenção”, reforça o prefeito Dr. Nilson Diniz.

 

No ano passado, o município de Cedro ultrapassou a meta preconizada pelo Ministério da Saúde, no total de 94,7% de moradores imunizados. Conforme explica a coordenadora de Imunização, Mirella Maciel, o estoque de vacina é garantido. “A população deve comparecer no período da campanha e assim realizarmos a meta de promover mais saúde”, reforça.

Público alvo

O público que deverá comparecer as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s): idosos com 60 anos ou mais; crianças com idade entre 6 meses e menores de 5 anos; gestantes puérperas (mulheres que tiveram filhos há até 45 dias); portadores de doenças crônicas não transmissíveis e com condições clínicas especiais; trabalhadores da Saúde; professores que atuam em sala de aula de escolas regulares; funcionários do sistema prisional.

 

17:30 · 20.04.2018 / atualizado às 17:35 · 20.04.2018 por

A secretaria de Saúde de Iguatu antecipou para esta sexta-feira, 20, o início da  Campanha de Vacinação contra Influenza A, H1N1. Na agenda nacional, a campanha começa na próxima segunda-feira, na segunda-feira, 23.

O prefeito Ednaldo Lavor, o vice-prefeito Marcos Sobreira e o secretário da Saúde, Marcelo Sobreira e a deputada estadual, Mirian Sobreira, participaram do evento na Unidade Básica de Saúde Dr. Ernani Barreira.

Para marcar o período que vai até o dia 1° de junho, a Secretaria Municipal da Saúde elaborou um cronograma referente ao período de imunização. A meta é vacinar 26 mil pessoas entre o público-alvo preconizado pelo Ministério da Saúde. “É importante que todos participem. A vacina é gratuita”, disse o prefeito.

Devem ser vacinados os idosos a partir de 60 anos, as crianças de seis meses aos menores de cinco anos, os trabalhadores de saúde, os professores das redes pública e privada, os povos indígenas, as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), as pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas – e os funcionários do sistema prisional. Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar.

Para o secretário municipal da Saúde, Marcelo Sobreira, a vacina é a melhor e mais segura forma de se proteger contra a doença, porém, existem outras medidas importantes que ajudam na prevenção: lavar e higienizar as mãos com frequência; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talher, copo e garrafa; evitar tocar mucosas do olho, nariz e boca; ter boa alimentação e beber bastante líquido; evitar contato com pessoas que estejam com sintomas da gripe e manter a casa bem arejada.

10:46 · 28.11.2017 / atualizado às 10:46 · 28.11.2017 por

 

Vacinação tem de chegar a 90% que é a meta do governo do Estado

O prazo final de vacinação da segunda etapa contra a febre aftosa está terminando no próximo dia 2 e apenas 25% dos criadores vacinaram o rebanho (bovino e bubalino), até ontem. A reduzida taxa de adesão preocupa a coordenação estadual da campanha, que fez um apelo para que os produtores rurais não deixem de aderir à mobilização.

O Ceará precisa alcançar a meta de 90% de vacinação definida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Pela primeira vez, nesta segunda etapa a vacinação é obrigatório apenas para os animais de ate 24 meses. “Sabemos das dificuldades no campo por causa da seca, crise econômica, mas os criadores precisam comprar a vacina e imunizar os animais”, disse o coordenador estadual da campanha, Joaquim Sampaio.

O esforço do governo do Estado é para que o Ceará consiga o status de zona livre de aftosa sem vacinação, em 2020. Para isso, é preciso que a atual etapa e as campanhas de 2018 e 2019 alcancem as metas. São duas fases de imunização (maio e novembro). “Se houver um esforço geral a partir de 2020 ficaremos livres da vacinação contra aftosa”, reforçou Sampaio.

De acordo com dados da Agência de Defesa Agropecuária (Adagri), há no Ceará, 929 mil animais para vacinação. Até ontem, cerca de 232 mil haviam sido vacinados. Do total geral do rebanho, 37% têm até 24 meses. A campanha começou no último dia 3 e prossegue até o próximo sábado, 2. Os criadores têm até 17 de dezembro, ou seja, 15 dias, após a aquisição de vacinação, para fazer a declaração em escritórios da Ematerce ou da Adagri.
Ainda segundo Sampaio, a maioria dos criadores deixa para a última hora a compra das doses e a vacinação do rebanho. “O histórico mostra que há um pico de imunização nos últimos três dias”, frisou Joaquim Sampaio. “Mas estamos preocupados e o baixo índice é assustador”.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) iniciou os trabalhos do Plano Estratégico de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), que prevê a retirada total da vacinação no país até 2023. Para o Ceará, o governo quer antecipar em dois anos esse prazo.

O Ceará precisa, portanto, cumprir pelo menos cinco fases até alcançar a condição de área livre de aftosa, sem vacinação. Para cada edição, a meta de vacinação é 90% para os animais e de 80% de unidades criadoras. Na campanha anterior, o Ceará alcançou 92% de vacinação do rebanho de bovinos estimado em 2,5 milhões de cabeça em 143 mil propriedades rurais.

 

Bovinos devem ser vacinados até o fim deste mês. ;Foto de Honório Barbosa