Busca

Tag: várzea alegre


11:27 · 22.05.2016 / atualizado às 11:27 · 22.05.2016 por

O jovem agricultor, Raimundo Nonato da Silva, 20 anos, morreu ao perder o controle da motocicleta, Honda CG 125, de placa ORY 9037, no sítio Jatobá, distrito de Canindezinho.

O acidente ocorreu por volta de 1 hora da madrugada deste domingo, 22. De acordo com testemunhas, o motociclista perdeu o controle e caiu no chão, tendo morte de imediato.

A vítima estava na companhia de Leonardo Rodrigues de Souza, 21 anos, que sofreu escoriações e fraturou a clavícula. Após ser atendido no hospital local, foi transferido para unidade de saúde na região do Cariri.
FAÇA O BLOG DIÁRIO CENTROSUL COM A GENTE.

ENVIE SUGESTÕES DE REPORTAGENS PARA WHATSAPP (88) 9 9967.5339

11:10 · 19.05.2016 / atualizado às 11:26 · 19.05.2016 por

 

Muro da cadeia de Várzea Alegre continua no chão, sem obra de reconstrução
Muro da cadeia de Várzea Alegre continua no chão, sem obra de reconstrução

A Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), por meio de nota, informa que a ordem de serviço para reconstrução do muro da Cadeia Pública de Várzea Alegre deve ser iniciada até a próxima semana. Esse período de espera foi necessário para que a Sejus e o Departamento de Arquitetura e Engenharia do Estado (DAE) encaminhassem os trâmites burocráticos.

Sobre a Cadeia Pública de Iguatu, a Secretaria da Justiça e Cidadania informa que está em elaboração pelo Departamento de Arquitetura e Engenharia do Estado (DAE) o edital de licitação para o reparo definitivo do problema sanitário. Foi desenvolvido um projeto de reforma das instalações hidráulicas e sanitárias, a fim de sanar a problemática da fossa séptica. Emergencialmente, foi realizada uma reforma para reduzir o problema com o esgoto no local.

Queda do muro

O muro da Cadeia Pública de Várzea Alegre desabou na madrugada de 23 de fevereiro passado e permanece até hoje no chão. Os presos da unidade foram transferidos.

Cadeia de Iguatu 

Há um ano, a Cadeia de Iguatu foi interditada por ordem judicial porque apresenta problemas nas instalações hidrossanitárias. Foi construída uma fossa, mas que encheu no segundo dia de funcionamento.

FAÇA O BLOG DIÁRIO CENTROSUL COM A GENTE.

ENVIE SUGESTÕES DE REPORTAGENS PARA WHATSAPP (88) 9 9967.5339

19:05 · 18.05.2016 / atualizado às 19:05 · 18.05.2016 por

 

Muro da cadeia de Várzea Alegre continua no chão, sem obra de reconstrução
Muro da cadeia de Várzea Alegre continua no chão, sem obra de reconstrução

Na madrugada de 23 de fevereiro passado, uma ventania derrubou parte do muro da Cadeia Pública de Várzea Alegre. Já se passaram quase três meses e nada foi feito. Na época, a Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus) anunciou que iria realizar a obra de reconstrução em caráter de emergência.

Até quando a cadeia vai ficar impossibilitada de receber presos? Quando as obras serão realizadas? Essas são perguntas feitas pelos próprios moradores da cidade. A demora em realizar a obra de reconstrução traz indignação local. “Isso é uma vergonha”, disse o morador, aposentado, Francisco Bezerra de Souza. “Um serviço pequeno, mas que não é feito”.

Na noite do desabamento, havia 25 presos, mas nenhum conseguiu fugiu e na manhã seguinte os detentos foram transferidos. A unidade prisional permanece interditada. Na região, as cadeias estão lotadas e a impossibilidade de receber presos no presídio local contribui para agravar esse quadro de dificuldades.

Iguatu: Delegacia superlotada e cadeia interditada

Na região Centro-Sul, a situação está ficando insustentável em decorrência da falta de espaço nas unidades para acolher presos. A Cadeia Pública de Iguatu há mais de dez meses está interditada, por decisão do juízo da Vara de Execuções Criminais.
A unidade apresenta problemas de esgotamento sanitário e estruturais. Sem receber novos detentos, surgiu outro problema que vem se arrastando e trazendo preocupação: as duas celas da Delegacia Regional de Polícia Civil permanecem lotadas. Já houve, neste ano, dois inícios de rebelião, motim e greve de fome por parte dos detentos.

A interdição parcial gera dificuldades para o sistema prisional local. Nesse período, os delegados precisam encontrar vagas em outras cadeias de municípios vizinhos ou de outra região, cidades distantes até 200km. Às vezes não é possível e o jeito é deixar os detentos nas duas celas da delegacia regional de Iguatu.

Cadeia Pública de Iguatu está interditada há cerca de oito meses. Foto de Honório Barbosa
Cadeia Pública de Iguatu está interditada há um ano. Foto de Honório Barbosa

Os dois xadrezes ficam lotados e os presos precisam fazer revezamento entre quem fica em pé e sentado para dormir um pouco na madrugada, por falta de espaço. “A situação estava insuportável e não há como continuar com um número elevado de detentos em duas celas”, reafirma o delegado Jerffison Pereira da Silva. “Isso aqui é um barril de pólvora prestes a explodir”.

Recentemente, o bispo da Diocese de Iguatu, representantes da Comissão de Direitos Humanos e da Câmara de Vereadores estiveram em audiência na secretaria de Justiça e Cidadania do Estado com o objetivo de reivindicar obras de reforma, ampliação e melhoria do sistema de esgotamento sanitário da Cadeia de Iguatu, mas nada até agora foi solucionado.
Mais informações:
Secretaria de Justiça e Cidadania
Fone: (88) 3101. 2862
Delegacia Regional de Polícia de Iguatu
Fone: (88) 3581. 0307

12:49 · 12.05.2016 / atualizado às 12:51 · 12.05.2016 por
Ações de promoção da Saúde da mulher chegam à zona rural de Várzea Alegre
Ações de promoção da Saúde da mulher chegam à zona rural de Várzea Alegre

As secretarias de Saúde, de Desenvolvimento Agrário e Econômico, de Assistência Social, de Educação e de Esportes e Lazer realizaram mutirão de atividades, nesta quarta-feira, dia 11, na comunidade de Riacho Verde, na zona rural de Várzea Alegre. São parceiros nestas atividades o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e o SENAR – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural.

O trabalho voltado para a saúde das mulheres realizou em Riacho Verde 56 exames de mamografia e 120 exames de prevenção do colo do útero.

As mamografias são realizadas com o programa Amigos do Peito, numa parceria do Ministério da Saúde, Secretaria Estadual da Saúde e Secretaria Municipal de Saúde. As prevenções de colo do útero são da responsabilidade do SENAR, através do programa Útero é Vida.

A secretaria de Assistência Social garantiu para as mulheres corte de cabelos e sessão de beleza. Houve também palestras educativas e sorteio de brindes.

A Secretaria de Esportes e Lazer também teve a sua participação através de atividades físicas para os filhos das mulheres, enquanto elas faziam os exames.

Amigos do Peito

O projeto Amigos do Peito, depois de atender a sede, na segunda e terça, e de passar pelo Riacho Verde, nesta quinta feira, 12, encerra os trabalhos em Várzea Alegre, realizando exames de mamografias no distrito de Naraniú, na Vila São Caetano. O público alvo são mulheres de 50 a 69 anos.

Projeto será ampliado no município
Projeto será ampliado no município
12:39 · 12.05.2016 / atualizado às 12:39 · 12.05.2016 por

 

Muro da cadeia de Várzea Alegre continua no chão, sem obra de reconstrução
Muro da cadeia de Várzea Alegre continua no chão, sem obra de reconstrução

Na madrugada de 23 de fevereiro passado, uma ventania derrubou parte do muro da Cadeia Pública de Várzea Alegre. Já se passaram quase três meses e nada foi feito. Na época, a Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus) iria realizar a obra de reconstrução em caráter de emergência.

Até quando a cadeia vai ficar interditada? Quando as obras serão realizadas?

Essas são questões que a população quer saber, mas ainda não há resposta por parte do governo do Estado. “Isso é uma vergonha”, disse o morador, aposentado, Francisco Bezerra de Souza.

Na noite do desabamento havia 25 presos, mas nenhum conseguiu fugiu e na manhã seguinte os detentos foram transferidos.