Blog Cidade

Categoria: Vacinação


15:54 · 06.06.2014 / atualizado às 16:14 · 11.06.2014 por
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Amanhã, 07, será dia de intensificação da vacinação contra a hepatite B. Toda a população até 49 anos que ainda não se vacinou ou que não completou o esquema de vacinação deve se imunizar. A proteção é garantida quando a pessoa recebe três doses da vacina. A segunda dose deve ser aplicada 30 dias após a primeira e, a terceira, seis meses após a primeira.  A vacina contra hepatite B é de rotina e está disponível nos postos de vacinação dos municípios durante todo o ano.

As hepatites são doenças que atacam o fígado, a do tipo B é sexualmente transmissível, mas também pode ser adquirida pelo contato com sangue e por materiais cortantes contaminados, como alicate de unha. Por isso, o Ministério da Saúde (MS) alerta que, além do uso da camisinha, não se deve compartilhar escova de dente, alicates de unha, lâminas de barbear ou depilar. É importante também utilizar materiais esterilizados ou descartáveis em estúdios de tatuagem e piercing, serviços de saúde, acupuntura, procedimentos médicos, odontológicos e hemodiálise.

Nem sempre a hepatite B apresenta sintomas. Quando aparecem, podem provocar cansaço, tontura ou ânsia de vômito. A pessoa pode levar anos para perceber que está doente, o diagnóstico e o tratamento precoce podem evitar a evolução da enfermidade para cirrose ou câncer de fígado, por exemplo. O teste, o tratamento e o acompanhamento das hepatites virais estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS).

12:02 · 10.05.2014 / atualizado às 12:10 · 10.05.2014 por
Foto: Natinho Rodrigues
Foto: Natinho Rodrigues

A procura foi pequena durante o primeiro dia de prorrogação da campanha de imunização contra a gripe na Capital. No Centro de Saúde da Família Paulo Marcelo, localizado no Centro da cidade, o movimento era tranquilo e praticamente não havia fila na manhã de ontem. A unidade de saúde é a única aberta para vacinação durante o fim de semana em Fortaleza.

A administradora Alexsandra Maia aproveitou o sábado para ficar em dia com a campanha,  levando o filho Lucas, de um ano, para tomar a vacina. “Os pais não podem deixar passar essa chance”, afirma Alexsandra. Ela se diz satisfeita com o atendimento da unidade e elogia a organização. “Sempre venho a esse posto. Mesmo quando está lotado, as filas são bem organizadas e somos atendidos com rapidez”, ressalta.

Com dois filhos pequenos, Jamile Barbosa conhece os efeitos benéficos da vacina e trouxe Maria Eduarda, de 4 anos, e João Lucas, de 4 meses, para a unidade de saúde do Centro. “A criança fica mais resistente, rende melhor na escola e vive com mais qualidade. Vacinadas, elas precisam tomar remédios com menor frequência”, diz. Jamile lamenta não ter conseguido imunizar os filhos antes, explicando que um deles estava doente. “Nesta época do ano é difícil, porque a virose atinge muitas pessoas”, comenta.

O aposentado João Gomes da Silva, de 74 anos, conta que há bastante tempo não fica doente, e reconhece a importância da imunização para se manter saudável. “Tenho só uma coisinha leve, de vez em quando, que poderia ser pior se não fosse a vacina”, diz.

Por orientação do Ministério da Saúde, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe vai durar até os municípios atingirem a meta de vacinar 80% do grupo prioritário.Em Fortaleza, de acordo com a última apuração da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em 5 de maio,foram vacinadas 174.175 pessoas. A meta da campanha é chegar ao número de 552.365 imunizações.

O público alvo são crianças entre 6 meses e 5 anos, idosos, gestantes, puérperas até 45 dias após o parto, portadores de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

16:03 · 24.04.2014 / atualizado às 16:07 · 24.04.2014 por
Foto: Natinho Rodrigues
Foto: Natinho Rodrigues

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa), lançam oficialmente a campanha nacional de vacinação em combate a influenza que protege contra os três subtipos de vírus da gripe: A/H1N1, A/H3N2 e influenza B. O evento será realizado amanhã, às 9h, no posto de saúde Edmar Fujita.

No sábado (26/4), será o “Dia D” de mobilização nacional.A vacina será distribuída nos 92 postos de saúde de Fortaleza e em mais 25 pontos de apoio, das 8h às 17h. Essa data foi instituída pelo Ministério da Saúde para chamar atenção da população para importância da vacinação, que é a principal intervenção preventiva para esta doença.

A campanha nacional de vacinação contra o vírus da gripe teve inicio no dia 23 de abril e segue até o dia 9 de maio. Em Fortaleza, a vacina é disponibilizada diariamente em todos os postos de saúde nos horários de 7h às 19h nas 45 unidades que já funcionam de acordo com o novo modelo de gestão, e de 8h às 17h nos demais postos. A atual meta é conseguir imunizar 552.365 mil pessoas.

Com o objetivo de reduzir a mortalidade, as complicações e as internações que ocorrem em consequência das infecções pelo vírus da influenza, a campanha nacional contra a gripe completou em 2014, 16 anos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) os grupos prioritários são: crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto), pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, povos indígenas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Segundo a assessora técnica de imunizações da SMS, Renata Dias, a vacinação contra os subtipos do vírus da gripe tem surtido efeitos positivos. No cenário local foi comprovada a redução de internações e complicações em idosos. “A maior preocupação é com as crianças e idosos, pois eles são mais vulneráveis a contrair a doença. Justamente por isso, o Ministério ampliou a faixa etária do público infantil que, até o ano passado, era de seis meses a menores dois anos” acrescentou a profissional.

17:21 · 05.03.2014 / atualizado às 17:22 · 05.03.2014 por
Foto: Divulgação

A partir do dia 10 de março, próxima segunda-feira, o Governo ofertará a vacinação contra o vacinação contra o papiloma vírus humano (HPV) para meninas de 11 a 13 anos, nas escolas públicas e privadas do Estado. A meta é imunizar 257.345 adolescentes, para isso o o Ministério da Saúde enviou 270.220 doses da vacina papilovírus humano quadrivalente para a Secretaria da Saúde do Estado que já começou a compartilhar com os municípios. A vacina estará disponível nos postos da rede pública durante todo o ano, como parte da rotina de imunização.

Estão aptos para receber a dose garotas na faixa etária já citada que estejam com o cartão de vacinação ou com a identidade. Cada adolescente deverá tomar três doses, a segunda seis meses depois da primeira, e a terceira cinco anos após a primeira dose. A partir de setembro, as meninas no primeiro semestre passam a receber a segunda parte da imunização. Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para as adolescentes de 9 a 11 anos e em 2016 às meninas de 9 anos.

Os HPV são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas. Na maioria dos casos, o HPV não apresenta sintomas e é eliminado pelo organismo espontaneamente. O HPV pode ficar no organismo durante anos sem a manifestação de sinais e sintomas. O vírus é altamente contagioso, sendo possível a contaminação com uma única exposição. A transmissão se dá por contato com a pele ou mucosa infectada.

A vacina contra HPV tem eficácia certificada para proteger mulheres que ainda não deram início a vida sexual e, devido a isso, não possuíram nenhum contato com o vírus. Atualmente, é usada como estratégia de saúde pública em 51 países, por meio de programas nacionais de imunização. A eficácia da vacina é de 98,8% contra a doença. O câncer de colo de útero, segunda principal causa de morte por neoplasias entre mulheres no Brasil, está associado à infecção pelo HPV.

15:50 · 27.11.2013 / atualizado às 15:50 · 27.11.2013 por
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O dia “D” da campanha de atualização vacinal acontecerá nesse sábado, 30, das 8 às 17h, em todos os postos de saúde de Fortaleza. Todos os cidadãos entre 0 e 49 anos de idade podem se vacinara vacinação.

As crianças poderão receber todas as vacinas do calendário básico, conforme faixa etária, e para outros grupos a vacina contra Hepatite B. Serão oferecidas doses da vacina tríplice bacteriana (difteria, tétano e coqueluche) e tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola).

As pessoas que tiverem interesse devem buscar a unidade de saúde mais próxima de sua casa com carteira de identidade e cartão de vacinação. Os cidadãos que não possuem o cartão deverão fazer um nos postos.

SERVIÇO:
Dia “D” de campanha de atualização vacinal
Data: 30 de novembro de 2013
Hora: 8 às 17h
Local: Postos de Saúde

Mais informações com a Assessoria de Comunicação da SMS, através do
telefone: 3452.6609.

17:28 · 03.10.2013 / atualizado às 18:48 · 03.10.2013 por
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O dia D, da campanha de vacinação antirrábica de cães e gatos , atingiu 78% da meta estipulada. Foram 172.555 cachorros e 69.819 gatos imunizados na capital cearense. A campanha foi iniciada dia 24 de setembro e terminará dia 24 de outubro.

Devem ser vacinados cães e gatos sadios, com idade a partir de três meses. Os filhotes que se vacinarão pela primeira vez devem receber a segunda dose de reforço após 30 dias.

Vale lembrar que nas cidades, a presença de morcego precisa ser notificada aos departamentos de zoonoses. Assim como animais domésticos que apresentarem comportamentos suspeitos.

16:21 · 03.10.2013 / atualizado às 18:49 · 03.10.2013 por
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen) recebeu este ano 417 amostra de animais com características de raiva. Dentre estas, 18 resultados deram positivos. Foram registrados dois casos em cães, com material coletado nos municípios de Tamboril e Granja, os demais foram animais silvestres.

O laboratório também faz o diagnóstico da raiva em humanos para todo o Estado. Para isso, o Ministério da Saúde exige a realização de dois testes laboratoriais que são analisadas no Lacen, a imunofluorescência direta (IFO) e a prova biológica (inoculação em camundongo -IC)

A raiva é transmitida para o homem através da mordida, lambida ou arranhão de um animal contaminado, principalmente cães, gatos, morcegos e saguis. A taxa de letalidade em humanos é quase 100%, a melhor maneira de evitar a doença é a prevenção de animais doméstico e o menor contato possível com animais silvestres.

17:07 · 03.09.2013 / atualizado às 20:34 · 09.09.2013 por
vacina
Sus disponibilizará a vacina contra a catapora a partir deste mês

O Ministério da Saúde estará oferecendo, a partir deste mês, em toda a rede pública de saúde, a vacina varicela (catapora) incluída na tetra viral, que também protegerá contra sarampo, caxumba e rubéola. A nova vacina vai compor o Calendário Nacional de Vacinação e será ofertada exclusivamente para crianças de 15 meses de idade que já tenham recebido a primeira dose da vacina tríplice viral. Com a inclusão da vacina, o Ministério da Saúde estima uma redução de 80% das hospitalizações por catapora.

18:50 · 20.08.2013 / atualizado às 18:50 · 20.08.2013 por

Entre os dias 24 e 30 deste mês acontecerá a Campanha de Multivacinação do Esquema Vacinal 2013, onde os pais terão a oportunidade de atualizarem a caderneta e por fim a qualquer dúvida, levando os filhos para serem vacinados nos postos de saúde contra diferentes doenças, entre elas a paralisia infantil, hepatite B, rotavírus e a tríplice viral,que protege contra sarampo, rubéola e caxumba.

A meta da campanha é imunizar 658.323 crianças menores 5 anos. A coordenadora de imunização da Sesa, Ana Vilma Leite Braga, pede que os pais ou responsáveis pelas crianças não esqueçam de levar aos postos de vacinação a caderneta para que seja feita uma avaliação criteriosa da situação vacinal. Serão 1.900 postos fixos, além de 1.350 volantes para garantir a imunização mesmo em casos de crianças com dificuldades ou impossibilitadas de deslocamento. Em todos os municípios cearenses haverá 20 mil profissionais envolvidas na campanha de multivacinação.

vacina crianca
Campanha acontece entre os dias 24 e 30 de agosto. Foto: Bruno Gomes

Imunização

Os elevados índices de coberturas vacinais do Ceará são os um dos principais responsáveis pela redução da mortalidade infantil. Nos últimos 30 anos, segundo o IBGE, o Ceará foi o segundo Estado que mais reduziu mortalidade infantil no país. Segundo a publicação Agenda Estratégica 2012- 2015, elaborada pela Assessoria de Planejamento e Gestão da Sesa, a Taxa de Mortalidade Infantil no Estado ficou em 13,1 por mil nascidos vivos. A meta até 2015 é reduzir essa taxa ainda mais, caindo para 11,8 por cada mil crianças nascidas vivas.

14:43 · 03.07.2013 / atualizado às 16:59 · 03.07.2013 por

Os pais que ainda não compareceram aos postos de vacinação com filhos que tenham idade entre seis meses e 5 anos, ainda têm um compromisso com a saúde até a próxima sexta-feira (5). É o dia que termina a campanha nacional de vacinação contra a paralisia infantil, que já foi prorrogada uma vez pelo Ministério da Saúde. O prazo de vacinação terminaria dia 21 de junho, mas o fim da campanha foi adiado para que os municípios em todo o país atingissem a meta de imunizar 95% das crianças nessa faixa etária. O Ceará está bem próximo de alcançar a meta. Até às 9 horas desta quarta-feira (3), já haviam sido vacinadas 93,15% das crianças do Estado. Quando chegar a cobertura vacinal de 95%, o Ceará vai ter 594.019 crianças imunizadas contra a doença, que há 25 anos não é registrado nenhum caso nos 184 municípios.

vacinação polio
93,15% das crianças do Ceará já estão imunizadas. Foto: Thiago Gaspar

A maioria dos municípios cearenses já cumpriram a meta de 95% de crianças vacinadas. Segundo atualização em tempo real feita pelo Ministério da Saúde, no site pni.datasus.gov.br, até às 9 horas desta quarta-feira, 58 municípios ainda estavam se mobilizando para alcançar a meta. O secretário da saúde do Estado, Arruda Bastos, aproveita a proximidade do fim de campanha para mobilizar os municípios para a superação da meta: “Historicamente, o Ceará não só atinge a meta de vacinação contra a poliomielite e deixa mais crianças livres da doença. No ano passado superamos a meta, chegando a 98,63%. Este ano vamos chegar ainda mais longe na cobertura vacinal. Para isso alertamos os gestores municipais para intensificar a mobilização e atrair mais crianças aos postos para protegê-las contra a pólio”.

Além das duas gotinhas contra a paralisia infantil, nos postos de saúde, pais e filhos também poderão atualizar os cartões de vacina. Serão doses contra rubéola, hepatite B, sarampo, caxumba e outras doenças.

 

Pesquisar
Posts Recentes

08h08mSimpósio Internacional de Terreiro Capoeira

08h08mRio Ceará recebe aula em barcos

07h08mCCV abre oportunidade para novos voluntários

06h08mInscrição para consurso foi prorrogada até hoje

07h08mAterro e Praia do Futuro recebem celebraçõe de Iemanjá

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs