Busca

Categoria: paisagismo


11:21 · 12.03.2018 / atualizado às 11:21 · 12.03.2018 por

As guirlandas com design escultural, são peças simples, mas ao mesmo tempo cheias de vida e natureza. Criação da designer Débora Cruz   que se junta ao Estúdio Iludi para uma parceria cheia de ideias e movimentos. O porta- plantas que criam paisagismos pendentes, muito usados na década de 1970, voltam como tendências nos tempos atuais, refletindo uma real e nítida delicadeza poética de que foi concebida e executada com carinho, irrigados por água e os pelos melhores sentimentos. O adorno é feito de ferro galvanizado e pintura eletrostática. Também pode ser chamada de gaiola de plantas sem porta.

Pesquisa e texto: Omar de Albuquerque     Fotos: Estúdio Iludi

11:46 · 26.01.2018 / atualizado às 11:46 · 26.01.2018 por

O estúdio de design Goula Fiquera, com sede em Barcelona, concebeu uma coleção de luminárias experimentais que reúnem em um único objeto dois elementos que estão muito presentes na paisagem doméstica: iluminação artificial e vegetação. As plantas, para viver em lugares fechados, basicamente necessitam de luz natural e água, no entanto, em interiores modernos, a luz natural nem sempre está disponível, enquanto a iluminação artificial hoje permite cultivar vegetais sem um único raio de sol. Assim nasceu as luminárias com minijardins, Viride – de verde latino, que combina a capacidade de transformar interiores de luz com a beleza decorativa e natural de plantas em uma nova concepção de objetos decorativos. A natureza dentro de casa.

Pesquisa e textos: Omar de Albuquerque     Fotos: cemporcentodesign.com.br

13:24 · 30.10.2017 / atualizado às 13:24 · 30.10.2017 por

O paisagismo de Alex Hanazaki recebe prêmio internacional ASLA 2017 com projeto de antigo ambulatório do Jockey Clud de São Paulo. Paisagismo em que a natureza reina.

Arquiteto paisagista brasileiro, Alex Hanazaki soma mais uma importante premiação à sua carreira com o prêmio ASLA 2017, da American Society of Landscape Architecture  ̶  a mais respeitada associação de arquitetura paisagística mundial, fundada em 1899   ̶   concorrendo com grandes nomes internacionais da área. Considerado um dos grandes nomes da arquitetura paisagística contemporânea no Brasil, conquistou a condecoração internacional com o projeto erguido em uma área de preservação do antigo ambulatório do Jockey Club de São Paulo. O espaço que tem mais de 450 m², equilibra elementos industriais com os naturais. Com uso de plantas nativas, de baixo consumo hídrico e manutenção, reforçando a brasilidade do espaço, plantando 12 árvores do icônico Pau-Brasil, cultivado em viveiro em toda área. Criar surpresas ao longo do caminho foi outro grande propósito de Hanazaki. Estimulado por diferentes sensações, o visitante ao entrar no espaço é surpreendido por um túnel que, de um lado formado por um imenso jardim vertical e do outro por um grande brise feito com estrutura metálica e porcelanatos, aplicados de forma inusitada, em diferentes tons, como: preto, cinza, bege, nude, off-white e branco. Propositalmente, a pouca luz do corredor faz com que as retinas dos olhos do público se fechem e então estimulem um sentimento de mistério e expectativa, que ao final do percurso, logo se abra para a contemplação da área externa.  No ambiente principal, o visitante encontra duas ambientações. À direita, um grande espelho d’água, revestido de seixos negros de porcelanato e cubos do mesmo material, distribuídos em seu interior, propondo o conceito de um caminho sobre as águas, compostos com pequenos jardins flutuantes.

pesquisa e textos: Omar de Albuquerque   Fotos: Yuri Seródio

 

 

10:43 · 08.09.2017 / atualizado às 10:43 · 08.09.2017 por

Com o objetivo de trazer a natureza para dentro de pequenos espaços, a escultora Renata Barcelos, desenvolveu uma linha de vasos em porcelana, tanto de parede como de centro. As peças que tem inspiração em árvores, pedras roladas de rio, podem ser utilizadas como minijardim, horta de temperos ou simplesmente trazer elegância para a decoração como um objeto de design. Em apartamentos onde faltam espaços mas sobram paredes, uma sugestão é unir a beleza da natureza com peças ecléticas e o paisagismo com estética. Onde: www.renatabarcelos.com

 

Pesquisa e texto: Omar de Albuquerque    Fotos: Assessoria de imprensa

 

09:26 · 16.06.2017 / atualizado às 09:31 · 16.06.2017 por

O paisagista Gilberto Elkis propôs uma combinação eclética: espécies tropicais e plantas típicas de regiões temperadas convivem no jardim de 4 mil m², que inclui piscina, pergolado, deck e horta de temperos. Quando se vê essa linda combinação de cenário de verdes variados também revela outros tons estrategicamente demarcados pelo piso de mármore em meio a vegetação. Elkis apostou ainda em árvores frutíferas, como limoeiros e jabuticabeiras. Apesar de monocromático o jardim passa longe da monotonia graças aos seus diferentes volumes e texturas.

 

 

Pesquisa e textos: Omar de Albuquerque  Foto: Renato Elkis

11:38 · 04.05.2017 / atualizado às 11:38 · 04.05.2017 por

Os jardins verticais, se tornaram uma grande aposta como opção de paisagismo, pois além de bonitos, eles possuem várias soluções ambientais, como a melhora da qualidade do ar, o racionamento da água, economia no uso do ar condicionado, redução da temperatura em áreas fechadas e redução a poluição sonora e do ar. E para produzir esses jardins, é necessário de blocos cerâmicos que possibilite construir um sistema de irrigação, que fica escondido atrás das plantas. A Green Wall que uma marca que produz os módulos cerâmicos para criação dos murais verdes e tem como diferencial, o formato e a composição cerâmica das peças. O produto evita a umidade e a proliferação de microrganismos no painel vertical. Informações: www.greenwallceramic.com.br


Pesquisa e textos: Omar de Albuquerque   Fotos:  Marqueterie agência de comunicação

02:22 · 10.10.2016 / atualizado às 02:23 · 10.10.2016 por

Esse versátil e divertido vasinho, tem suas facetas estéticas e utilitária, já que serve ao mesmo tempo de vasos para micro plantas e separador de livros em estantes. O “palnt Pot” e como um vaso de barro cortado ao meio, visualmente temos a impressão que os livros vão massacrar os pequenos vasos, mas na verdade a invenção esconde placas em forma de L feitas em chapas de metal, que são as verdadeiras estruturas de sustentações dos livros, os vasinhos com plantinhas, são só a alegoria das peças. Sua estante vai ficar mais verde e humanizada.

vaso de livros 1

vaso-de-livros--2

vaso de livros 3

vaso de livros 4

Pesquisa e texto: Omar de Albuquerque   Foto: cemporcentodesign.com.br

13:09 · 29.06.2016 / atualizado às 13:09 · 29.06.2016 por

A nova onda na modalidade de paisagismo de interiores são os jardins verticais internos, agora um edifício todo verde, com toda a sua fachada revestidas de plantas trepadeiras e até arvores, isso sim é uma grande novidade. O gigantesco edifício “The Green House”, localizado em Singapura, entrou essa semana para o Guinness Book como o maior edifico verde do mundo na atualidade. O empreendimento foca sustentabilidade, no sistema de captação e reutilização de água de chuva, telhado verde e o maior jardim vertical de fachada do mundo.

Predio verde 1

Predio verde 2

Predio verde 3

pesquisa e texto: Omar de Albuquerque    Fotos:www.drawhome.com/green-architecture/

01:07 · 08.06.2016 / atualizado às 01:07 · 08.06.2016 por

Um banco que se transforma em um suporte para um pequeno jardim interno, essa é a ideia do Suporte Botânico Hera. Super versátil, possui um tampo removível em chapa de aço, podendo também ser usada como mesa auxiliar ou mesa lateral ao lado do sofá. Suporta diferentes tamanhos de vaso de planta. Feito em aço com pintura epóxi, disponível nos tamanhos pequeno e médio. É só fazer uma composição verde dentro de casa. Criação do T44 Studio.

suporte_para_plantas_hera baixa

suporte_para_plantas_hera_baixa 2

suporte_para_plantas_hera baixa 4

 

Pesquisa e textos: Omar de Albuquerque     Fotos: cempoecentodesign.com.br

 

10:38 · 01.12.2015 / atualizado às 10:38 · 01.12.2015 por

Quem vê os belos jardins com plantas exuberantes por toda a cidade de Fortaleza não imagina o trabalho de elaboração e os profissionais envolvidos para o planejamento e a execução desses espaços de contemplação. O arquiteto e paisagista Salomão Nogueira é o responsável por boa parte da autoria de grandes projetos de paisagismo por todo o estado do Ceará. Paisagista que responde pela empresa Jardins da Cidade que tem no seu portfólio a execução do Jardim Japonês localizado na avenida Beira Mar de Fortaleza. O espaço que antes era uma simples ladeira revestida de grama foi transformado em uma exuberante praça que hoje serve de contemplação do mar e do pôr do sol. Entre plantas exóticas, jardins verticais de plantas tropicais e espelho D’Água que caem feito cascatas, o jardim japonês se destaca por ser um projeto de paisagismo temático, já que homenageia a cultura japonesa. Salomão Nogueira é arquiteto, urbanista e paisagista com pós-graduação em gestão ambiental, residiu na cidade de Kanazawa no Japão onde estudou paisagismo, por isso, todos os seus projetos sofrem influências da cultura japonesa e oriental em geral, onde é cultuado elementos naturais como, madeira, pedras ornamentais, espelhos D’água e um bem planejado projeto de iluminação. Atualmente é professor universitário, onde passa aos futuros arquitetos e paisagistas todo o seu conhecimento sobre o assunto. Recentemente Salomão projetou o paisagismo internos do novo SPA do Hotel Gran Marquise, onde o seu ponto alto são os musgos permanentes aplicados como revestimentos nas paredes e os vasos Vietnamitas, que dão um colorido a parte na decoração.

Croqui original do projeto do Jardim Japonês localizado na Avenida Beira Mar de fortaleza. O projeto e a execução foram bancados pelo Ministério do Turismo.
Croqui original do projeto do Jardim Japonês localizado na Avenida Beira Mar de fortaleza. O projeto e a execução foram bancados pelo Ministério do Turismo.
Jardim Japonês 1
Jardim Japonês 2

Jardins da Cidade 1

Paisagismo do SPA Gran Marquise 1
Paisagismo do SPA Gran Marquise 1
Paisagismo do SPA Gran Marquise 2.
Paisagismo do SPA Gran Marquise 2.

 

Pesquisa e textos: Omar de Albuquerque