Busca

Tag: Cerâmica


09:51 · 05.07.2018 / atualizado às 09:51 · 05.07.2018 por

Da terra ao barro, da queima do barro a peças de cerâmica cheias de charme e personalidade, resultaram na xícara pernuda, que traz diversão e charme para a mesa na hora do cafezinho ou da sua bebida preferida. Criada em cerâmica, uma a uma, ela traz variações em seu formato, assim, nunca uma xícara sairá igual a outra. Foram usados na sua concepção material de vidrado atóxico e a queima em alta temperatura, para garantir maior resistência. Podendo ocorrer pequenas variações de formato e cor da peça. A peça de artefato de cerâmica foi desenvolvida como louças personalizadas de design contemporâneo e inovador.

Pesquisa e texto: Omar de Albuquerque    Fotos: Divulgação

09:16 · 25.06.2018 / atualizado às 09:16 · 25.06.2018 por

Criado em parceria com a premiada chef Manu Buffara, do Restaurante Manu, o prato Castanheira é uma peça para servir, inspirada na semente da árvore de mesmo nome. Também é bastante utilizada como objeto decorativo. Produzido em cerâmica de alta temperatura, feita sob encomenda, é totalmente feito à mão e seus vidrados são atóxicos. A queima é feita em altas temperaturas. Assim podendo ocorrer pequenas diferenças na cor e formato orgânico de uma peça para outra. O efeito natural dado a peça é tão perfeito que até parece a casca de uma semente descartada pela natureza.

Pesquisa e texto: Omar de Albuquerque   Foto: Divulgação

00:32 · 15.06.2018 / atualizado às 01:40 · 15.06.2018 por

Feito inicialmente de cimento, o cobogó passou a ser produzido com outros materiais como cerâmica, argila, vidro, entre outros. Também ganhou diversas formas, tornando-se um elemento decorativo. Sem contar que é uma ótima opção para dividir ambientes, permitindo a entrada de luz e a ventilação natural.  A Manufatti possui diversas opções de cobogós, como é possível ver nos projetos abaixo.

Nesse projeto foi feita uma sobreposição do cobogó Eclipse, opção que combinou muito bem com os demais materiais usados no ambiente.

Nesse projeto foram usados três materiais: madeira, pedra e cerâmica.  O cobogó Hexagono deu destaque ao ambiente, deixando-o mais moderno e diferenciado.

No projeto da arquiteta Adriana Piva, o cobogó Trevo foi usado para decorar a parede, dando um charme maior ao ambiente.

O cobogó Tasmania usado nesse projeto é bastante decorativo e permite grande entrada de luz e ventilação natural.

Pesquisa e textos: Omar de Albuquerque   Fotos: Marqueteria

 

00:19 · 27.03.2018 / atualizado às 00:19 · 27.03.2018 por

Quando as folhas começam a cair e os dias ficam mais escuros, as cores mais puxadas para o cinza voltam com tudo na decoração. É natural a vontade de ficar mais tempo em casa, buscar ambientes mais aconchegantes, pois é chagada as estações mais frias do ano, e a Mica Azulejos Decorados apresenta o Azulejo Tundra, inspirado no bioma que remete baixas temperaturas. Os Azulejos Decorados, combina perfeitamente com a ocasião. Assim como as distinções marcantes do ecossistema dos biomas, o Azulejo Tundra faz parte da Coleção Biomas, e cada peça desta nova coleção permite a criação de diferentes painéis. (www.micaestudio.com).

 

Pesquisa e texto: Omar de Albuquerque    Fotos: Florez Comunicação

12:05 · 26.02.2018 / atualizado às 12:05 · 26.02.2018 por

A madeira, o cimento e as pedras decorativas unem-se às peças que a Pointer traz em linhas especiais, como ceppo de gree e a piasentina. O toque da madeira na no va coleção– com peças no formato 15x90cm, que facilita a colocação dos transpassados – provoca versatilidade e vem para somar ao portfólio diferenciado que a fábrica investe para este ano. Peças como a Tijuca são uma aposta segura na linha madeiras, que promete agradar brasileiros e estrangeiros. Alguns pilares essenciais, como a identidade brasileira, funcionalidade, design e a sustentabilidade, estão identificados nessa coleção “Morada Brasileira”.

 

Pesquisa e texto: Omar de Albuquerque   Fotos: AD2M comunicação

23:56 · 19.02.2018 / atualizado às 23:56 · 19.02.2018 por

A mistura de cerâmica com papel, criou a técnica de uma cerâmica inovadora e contemporânea. Suas formas e cores vivas dão vida a coleção de objetos decorativos “Cartocci” ou “rolo de papel” em português.

 

Durante a última edição da Maison e Objet, evento de decoração internacional que acontece nos arredores de Paris, a artista plástica italiana, Paola Paronetto lançou a coleção “ O Cartocci”. São objetos emoldurados feitos em cerâmicas e técnicas de papel machê, dando assim uma nova expressão a esse tipo de objeto de decoração.

Os novos trabalhos de Paola Paronetto misturam recipientes e conteúdos, fazendo vasos e garrafas que se cruzam, formando quadros e formas inusitados. As composições qualificadas desses objetos são de fato recebidas como inovação para o uso dessa técnica aplicada.

A esta nova fase de sua produção, Paola Paronetto adiciona outras mudanças em termos de cores e proporções. Poesia infinita em pesquisa em argila de papel – uma técnica que mistura diferentes materiais de papel com argila, resultando nessa criativa coleção de objetos decorativos.

Paola Paronetto é um ceramista capaz de combinar perfeitamente novidade e continuidade, inovação estética e tradição da arte antiga da cerâmica. Ela nunca parou de desenvolver sua pesquisa e aperfeiçoar suas habilidades artísticas, atualmente preferindo a técnica de argila de papel, através de sua particular sensibilidade e criatividade feminina, criando objetos que atendem e antecipam novas tendências no design contemporâneo. Assim, nascem trabalhos ricos em uma forte personalidade expressada através dos materiais mais diversos, desde porcelana até argila de papel. A produção artesanal com um delicado sabor moderno varia desde a arte e o objeto puramente decorativo de vários tipos para o objeto de uso diário do nosso cotidiano.

Pesquisa e textos: Omar de Albuquerque      Fotos: Sabine Schweigert assessoria

 

00:16 · 22.01.2018 / atualizado às 00:16 · 22.01.2018 por

Cores e formas destacam a coleção de azulejos exclusivos para ambientes únicos, decorados que estampam a cultura, cores e forma de etnias do continente africano.

A imaginação foi o ponto de partida da arquiteta Gabriela Prusas ao criar a Coleção África, da Mica Azulejos Decorados. Sem utilizar fotos ou referências, apenas memórias visuais e até sonoras, a coleção de azulejos transmite em desenhos geométricos as cores e formas deste incrível continente. As diversas culturas Africanas, com suas cores e traços marcantes que claramente identificam suas etnias e sua arte peculiar.

A coleção de Azulejos Decorados surgiu da vontade em criar projetos exclusivos de arquitetura, independentemente do tamanho e da complexidade. Cada coleção virá com azulejos customizados. A proposta é que cada peça forme diferentes painéis, dando a liberdade para criar lindos ambientes com desenhos exclusivos e possibilidade de diversas combinações simétricas ou assimétricas, os azulejos se separam nas linhas que recebem nomes de países originados do continente africano, seguindo suas artes e referencias arquitetônicas, com: Marrocos, Mali, Burkina e Egito.

A Mania do uso de azulejos como painéis decorativos em ambientes que não mais se restringem a áreas “molhadas” como cozinhas, varandas e banheiros, chegou com a promessa de desacelerar a rotina, conquistou jovens cool pelo mundo e agora caiu no gosto de arquitetos, designers e decoradores brasileiros, que usam desde farto recursos de revestimentos em seus projetos e decorações e arquitetura de interiores. A então popularidade da cerâmica, nasce do desejo de retorno às práticas manuais e de um olhar mais arejado sobre elas. Beleza e praticidade de manutenção são os pontos de partida para escolha de painéis de azulejos decorados para os seus próximos projetos.

Onde encontrar: (www.micaestudio.com).

Pesquisa e textos: Omar de Albuquerque      Fotos: Florez Comunicação

.

 

 

13:28 · 16.01.2018 / atualizado às 13:28 · 16.01.2018 por

Fazer peças de cerâmica é uma forma de fazer arte, e fazer arte é uma forma de muda o mundo, mesmo que em pequenas porções, a conta gotas, não existiria vida sem arte: dissociar uma coisa da outra é tarefa impossível.

Da terra ao barro, da queima do barro a peças de cerâmica cheias de charme e personalidade, São as criações da designer-ceramista Denise Saboia, a carioca radicada em Fortaleza desde o ano de 2000 quando criou o ateliê Vila Arte na capital cearense, desenvolvendo há 17 anos peças únicas em cerâmica personalizadas. Sua técnica artesanal e milenar, é a mesma usando a séculos atrás. Aliás! Desde os primórdios da pré-história, quando aconteceu a descoberta do fogo que a humanidade vem se utilizando da técnica de “ terra queimada”, nome de origem grega dado a cerâmica. A artista Denise Saboia desenvolve louças personalizadas com design contemporâneo, para restaurantes e cafeterias.  Utilizando argilas especiais e esmaltes vitrificados, as peças produzidas são cozidas em fornos de alta temperatura a 1200°C. Esse processo além de embelezar, torna a cerâmica muito mais resistente a peças utilitária convencionais.

  Muitos confundem ao não sabem identificar se uma peça é de cerâmica ou porcelana. A cerâmica é o elemento puro da argila, sem adição de muitos outros componentes, e pode receber esmalte. Já a porcelana foi inventada pelos chineses graças à descoberta do caulim; um mineral de cor branca. A porcelana é uma variedade da cerâmica, podendo ser distinguida pela sua nitrificação, transparência, leveza e resistência.  A ceramista desenvolve louças personalizadas com design contemporâneo, para espaços comerciais e decorativos para ambientes residenciais. Seu atelier Vila Arte também funciona como escola, onde acontece workshops, oficinas e cursos permanentes.

Serviço:

O Atelier da artista funciona de segunda a sexta de 9 às 17 hs. Rua Professor Dias da Rocha, 10 – Meireles – Tel (85) 3261-4061 – www.denisesaboia.com

 

Pesquisa, textos e fotos: Omar de Albuquerque

12:01 · 04.12.2017 / atualizado às 12:01 · 04.12.2017 por

A coleção inédita de cobogós, aposta em desenhos inspiradores feitos com produtos cerâmicos estruturados e esmaltados que criam possibilidades inusitadas para composição de ambientes.

A nova coleção cobogós e revestimentos especiais da Manufatti, produzidos artesanalmente, foi recém lançada no mercado, uma coleção exclusiva de peças de cerâmicas que se destacam pelas texturas, composições e formas impactantes, inspiradas nas tendências da marchetaria, relevo e também em tecidos clássicos que até hoje ditam moda e fazem uma combinação perfeita entre o universo fashion e do design.

A coleção está dividida em duas linhas denominadas de Argilla e Porcellana, são compostas por revestimentos estruturados e esmaltados com desenhos singulares que unem sofisticação e funcionalidade para a criação de projetos em arquitetura, decoração de interiores e design contemporâneos. A linha Argilla, considerada a grande novidade da marca, traz uma pegada rústica e marcante criada a partir da argila na sua composição pura. A principal inspiração são as formas de tecidos clássicos, como o Gerogette, Tartan, Tweed, entre outros. Ao todo são dez modelos com diferentes recortes e formatos e disponíveis nas cores Natural, Off White e Carbono.

Já a coleção Porcellana tem como principal característica seu design inusitado com quinze opções diferentes de peças em inúmeras variações de cores especiais que variam de tons fortes como cobalto, jeans, petróleo ou nas cores metalizadas que surgem nas versões de pérola, grafite, fruta cor e bronze, entre outros. A linha Tasmânia, Inspirada nas estampas do famoso tecido, confeccionado com a melhor lã merina do mundo, apresenta essa característica na composição das diversas formas geométricas que o caracterizam. Tweed recebeu essa denominação pelas características do conhecido tecido. Apresenta as combinações de linhas tramadas, levemente separadas, que acrescentam modernidade e exclusividade ao ambiente.

Pesquisa e textos: Omar de Albuquerque    Fotos: Marqqueterie comunicação

13:07 · 28.11.2017 / atualizado às 13:07 · 28.11.2017 por

Escolher os revestimentos que devem ser usados na varanda ou na área externa não é tão simples quanto eleger o piso da sala de estar ou da cozinha. Além da estética e do conceito do projeto, é preciso levar em consideração questões mais técnicas, como saber se o piso é escorregadio ou se vai resistir bem aos fatores climáticos (chuva, sol constante, poluição…).

 Decks de madeira, pedras, mármores rústicos e ladrilhos hidráulicos estão entre as opções convencionais, mas elas têm um problema: ou sua resistência deixa a desejar ou a manutenção é complicada demais. A sorte é que com os revestimentos de última geração da Biancogres é possível reproduzir o mesmo visual de todos esses materiais, porém sem abrir mão das incríveis vantagens do porcelanato ou da cerâmica. Quer tirar a prova? Confira abaixo 4 modelos indicados para áreas externas e acesse o site para descobrir muitos outros.

Porcelanatos que imitam decks de madeira

Além das vantagens práticas, como a durabilidade e a facilidade de instalação, os porcelanatos que imitam decks são acompanhados pelo fator sustentabilidade – afinal, previnem o uso inconsciente da madeira. O design de cada modelo dessa linha partiu de intensos estudos das madeiras de demolição para que o produto final exibisse traços marcantes, semelhantes aos desgastes que o material sofre naturalmente quando exposto à ação do tempo. Em versões quadradas de diferentes medidas, os porcelanatos permitem várias possibilidades de paginação.

Porcelanatos que imitam pedras em mosaico

Perfeitos para serem usados ao redor de piscinas ou na varanda de uma casa de campo, por exemplo, os porcelanatos que imitam pedras em mosaico reproduzem com precisão a textura original desse tipo de piso. Mais aderentes e resistentes à água, as placas poupam o morador dos problemas que as pedras naturais costumam apresentar sem comprometer a estética do projeto. Misturando tonalidades e diferentes formatos, os modelos Blocchi Chiara e Multi Pietra são capazes de valorizar qualquer área externa.

Pesquisa e Textos: Omar de Albuquerque   Fotos:  Mariana Amaral Comunicação