Diário Científico

Busca


Especialistas elegem dez descobertas de espécies mais interessantes do ano

Publicado em 21/05/2015 - 22:44 por | Comentar

Categorias: Biologia, Curiosidades

Foto: WebProNews

Descoberto nos Estados Unidos, o Anzu wyliei, um dinossauro emplumado que ficou conhecido como Galinha do Inferno, era carnívoro, tinha 1,5 metro de altura e um bico semelhante ao dos papagaios Foto: WebProNews

Um comitê de especialistas elegeu as dez novas espécies mais interessantes entre as mais de 18 mil descobertas nos últimos 12 meses no mundo.

A lista Top 10 das Novas Espécies é publicada desde 2008 pelo Suny College of Environmental Science and Forestry, uma das principais instituições voltadas para a ciência ambiental nos Estados Unidos.

Descoberto nos Estados Unidos, o Anzu wyliei, um dinossauro emplumado que ficou conhecido como Galinha do Inferno, era carnívoro, tinha 1,5 metro de altura e um bico semelhante ao dos papagaios.

Nas Filipinas, o Balanophora coralliformis, uma planta parasita ameaçada de extinção, tem a aparência de um coral, mas vive a 1.500 metros de altitude. A aranha Cebrennus rechenbergi, encontrada nos desertos do Marrocos, destaca-se pela estratégia de defesa: quando o perigo aparece, ela escapa dando cambalhotas, que dobram a velocidade de sua fuga.

Na Austrália, a Dendrogramma enigmatica, encontrada no mar a mil metros de profundidade, é um animal multicelular parecido com um cogumelo, cujo corpo é uma haste de 8 milímetros, com uma extremidade em forma de um disco e uma boca na outra ponta. A vespa Deuteragenia ossarium, encontrada na China, tem uma estratégia sinistra para proteger sua prole: deposita aranhas mortas ao redor do ninho para alimentar os ovos e depois sela com formigas mortas.

Na Indonésia, a rã Limnonectes larvaepartus é uma notável exceção entre os anfíbios, porque, em vez de botar ovos, dá à luz girinos desenvolvidos, que são depositados diretamente na água. O Phryganistria tamdaoensis, descoberto no Vietnã, é uma nova espécie de bicho-pau gigante, que chega a 23 centímetros de comprimento.

Vida bela

Foto: ESF

Um dos mais belos animais da lista é uma lesma do mar encontrada no Japão – o Phyllodesmium acanthorhinum, considerado o elo perdido entre as lesmas que se alimentam de corais e as que comem outros invertebrados marinhos Foto: ESF

Um dos mais belos animais da lista é uma lesma do mar encontrada no Japão – o Phyllodesmium acanthorhinum, considerado o elo perdido entre as lesmas que se alimentam de corais e as que comem outros invertebrados marinhos.

Também no Japão foi descoberto o peixe Torquigener albomaculosus, que desenha, no fundo do mar, intrincados desenhos circulares com detalhes geométricos de dois metros de diâmetro.

Os círculos, que intrigavam os cientistas antes da descoberta do novo peixe, são produzidos para atrair as fêmeas e servir como ninho.

A Tillandsia religiosa, uma bromélia de 1,5 metro de altura, é usada em algumas regiões do México para compor a construção de presépios no Natal, mas só agora os taxonomistas descobriram que se trata de uma espécie ainda não descrita pela ciência.

Com informações: Agência Estado

Tags: , ,

Pesquisadores encontram sinais de 50 galáxias que podem conter supercivilizações

Publicado em 16/04/2015 - 17:19 por | 1 Comentário

Concepção artística de uma supercivilização alienígena, capaz de consumir energia em nível galáctico Imagem: Josh Kao

Concepção artística de uma supercivilização alienígena, capaz de consumir energia em nível galáctico Imagem: Josh Kao

Um estudo recém-concluído por pesquisadores americanos identificou 50 galáxias que podem conter sinais de uma supercivilização atuando.

Contudo, os resultados preliminares não são conclusivos, e é bem possível que as anomalias encontradas sejam meramente fruto de algum processo natural.

O trabalho faz parte da pesquisa G-HAT, sigla para Glimpsing Heat from Alien Technologies, ou Detectando Calor de Tecnologias Alienígenas, e será publicado na ediçãode abril do “Astrophysical Journal Supplement Series”.

O estudo foi conduzido com base nos dados do satélite Wise, da Nasa, que fez uma varredura completa do céu em infravermelho, e por ora o resultado é que nenhuma evidência óbvia de uma supercivilização foi encontrada, após uma análise da luz de cerca de 100 mil galáxias.

“A ideia por trás da nossa pesquisa é que, se uma galáxia inteira tivesse sido colonizada por uma civilização espacial avançada, a energia produzida pelas tecnologias daquela civilização seria detectável em comprimentos de onda do infravermelho médio — exatamente a radiação que o satélite Wise foi projetado para detectar”, disse, em nota, Jason Wright, astrônomo da Universidade Estadual da Pensilvânia e criador do projeto.

Busca incomum

Talvez pareça estranho procurar sinais de inteligência extraterrestre desse modo, em vez de seguir a linha mais tradicional da pesquisa SETI, que tenta ouvir sinais de rádio de civilizações próximas habitando sistemas planetários em nossa própria galáxia, a Via Láctea. Mas é uma linha de pesquisa sugerida há décadas.

Em 1964, o astrofísico russo Nikolai Kardashev propôs que civilizações avançadas pudessem ser classificadas de acordo com seu nível de consumo de energia.  As de tipo I seriam aquelas que usufruem do equivalente energético da radiação que chega a seu planeta emanada de seu sol. As de tipo II teriam à sua disposição a energia equivalente à produção toal de sua estrela. Finalmente, as de tipo III teriam energia compatível com a produção em escala galáctica.

O G-HAT buscou exatamente essas poderosas supercivilizações de tipo III. A premissa é que a produção de calor combinada das máquinas operadas por essa sociedade e espalhadas por uma galáxia inteira pudessem aparecer como uma anomalia da emissão de infravermelho médio.

Galáxias promissoras

O grupo começou com 100 milhões de objetos catalogados pelo Wise e então restringiu a análise às 100 mil galáxias que tinham imagens com qualidade suficiente para uma possível detecção.

“Encontramos cerca de 50 galáxias que têm níveis incomumente altos de radiação no infravermelho médio”, afirma Wright. “Nossos estudos subsequentes dessas galáxias poderão revelar se a origem dos resultados vem de processos astronômicos naturais ou se poderiam indicar a presença de uma civilização altamente avançada.”

De toda forma, já está claro que uma supercivilização que use a maior parte da energia produzida pela galáxia (85% ou mais) para seus próprios fins não habita nenhuma das 100 mil estudadas. “Isso é interessante porque essas galáxias têm bilhões de anos, o que é tempo mais que suficiente para que elas ficassem cheias de civilizações”, diz Wright. “Então, ou elas não existem ou não usam energia suficiente para que nós as reconheçamos.”

O objetivo agora é refinar as técnicas de medição para investigar se as 50 galáxias com anomalias no infravermelho médio podem ser resultado de civilizações poderosas para os nossos padrões, mas que ainda não chegaram ao tipo III.

A propósito, usando a escala de Kardashev, a humanidade não chegou nem ao tipo I ainda. (Segundo Carl Sagan, seríamos do tipo 0,7, ou algo assim.)

Com informações: Salvador Nogueira/Mensageiro Sideral

Tags: , , , , ,

Há apenas três pessoas nascidas no século XIX ainda vivas, revela pesquisa

Publicado em 07/04/2015 - 19:01 por | Comentar

Foto: HNGN

Jeralean Talley, de 115 anos vive nos Estados Unidos. Ela nasceu na Geórgia em 23 de maio de 1899 e nesta terça-feira (7) completa 115 anos e 320 dias, segundo o Grupo de Investigação Gerontológica (GRG) Foto: HNGN

Uma norte-americana nascida no século XIX, Jeralean Talley, tornou-se a pessoa mais velha do mundo após a morte de sua compatriota Gertrude Weaver, que manteve o título por apenas uma semana.

Talley, de 115 anos vive no Michigan. Ela nasceu na Geórgia em 23 de maio de 1899 e nesta terça-feira (7) completa 115 anos e 320 dias, segundo o Grupo de Investigação Gerontológica (GRG), que registra os casos documentados daqueles que ultrapassaram os 110 anos de vida.

De acordo com o GRG, existem no mundo apenas três pessoas nascidas no século XIX, e as três são mulheres de 115 anos: as americanas Jeralean Talley (23/05/1899) e Susannah Mushatt Jones (06/07/1899) e a italiana Emma Morano-Martinuzzi (29/11/1899). O último homem nascido no século XIX (em 1896), o inglês Henry Allingham, faleceu em 2009, segundo o GRG.

No entanto, este registro pode deixar de fora super-centenários que vivem em áreas remotas ou pouco pesquisadas, como a camponesa peruana Filomena Taipe (1897), a mulher mais velha do Peru, que faleceu no último domingo (5) aos 117 anos e que não aparecia na lista do GRG depois de viver ao longo de três séculos. Taipe nasceu em 20 de dezembro de 1897, de acordo com seu registro de identidade.

Há um cearense, natural de Pedra Branca, José Aguinelo dos Santos, que seria ainda mais velho e teria nascido em 7 de julho de 1888, com 126 anos de idade.  E há alegações ainda sem comprovação de pessoas ainda mais velhas em países como México, Bolívia e Uzbequistão, entre outros.

As dificuldades de averiguação da veracidade desses registros é o maior empecilho para ratificar esses supostos recordes.

Segredo

Entrevistada pelo Detroit Free Press sobre o segredo de sua longevidade, Talley, que vive em Inkster, perto de Detroit, disse que isso não dependia de si mesmo. “Vem de cima (…) Não está em minhas mãos ou nas suas”.

Para a revista Time, que entrou em contato com uma de suas filhas de 77 anos, Thelma Holloway, a nova decana come muito porco, fica acordada até tarde e parou de jogar boliche aos 104 anos. A ex-decana da humanidade, Gertrude Weaver, morreu na segunda-feira aos 116 anos.

Gertrude Weaver, que completaria 117 anos em 4 de julho, morreu vítima das complicações provocadas por uma pneumonia em um asilo do estado de Arkansas. A americana, nascida em 1898, se tornou a pessoa mais velha do planeta em 1º de abril, após a morte da japonesa Misao Okawa, aos 117 anos.

“Sabia que era a decana da humanidade e estava muito feliz. Ela apreciava cada ligação, cada carta, cada comentário”, declarou ao jornal Washington Post Kathy Langley, uma das diretoras do centro Silver Oaks Health and Rehabilitation, onde Gertrude morava.

Ao ser questionada sobre o segredo de sua longevidade, Gertrude Weaver afirmou a um jornal de Arkansas que um dos motivos era “tratar bem todo mundo”. Filha de agricultores, Gertrude Weaver era a mais nova de seis irmãos.

Ela teve quatro filhos, dos quais o único ainda vivo completou 94 anos na semana passada, segundo o Washington Post. A japonesa Misao Okawa faleceu no dia 1º de abril, menos de um mês depois de completar 117 anos.

Com informações: AFP

Tags: , , , , , ,

Menor organismo da Terra é fotografado pela primeira vez

Publicado em 04/03/2015 - 23:36 por | Comentar

Foto: Universidade da Califórnia

Foto: Universidade da Califórnia

Cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, fotografaram pela primeira vez o que pode ser a menor forma de vida na Terra.

Trata-se de uma bactéria que possui um volume de 0,009 microns cúbicos (um mícron é um milionésimo de metro). Para se ter uma ideia, as células do organismo são tão pequenas que seriam necessárias mais de 150 mil unidades para preencher o espaço na ponta de um fio de cabelo humano.

Os pesquisadores afirmam que este micróbio é bastante comum e provavelmente inofensivo, mas não sabem para que ele serve, já que nunca houve a possibilidade de estudá-lo devido ao tamanho e à sua fragilidade.

As amostras do ser vivo foram encontradas em águas subterrâneas e depois congeladas a uma temperatura de -272ºC (pouco acima do zero absoluto) e transportadas para o laboratório da universidade, onde foram fotografadas.

Vídeo

Os cientistas também criaram um vídeo da célula, que permite visualizar o interior da estrutura.

As fotos revelaram que as bactérias eram saudáveis e não passavam fome, apesar de seu tamanho.

A equipe descobriu também alguns apêndices em forma de fio, que podem servir de conexões para a sobrevivência de outros micróbios.

Os dados genômicos indicam ainda que as bactérias não possuem muitas funções básicas e que provavelmente contam com uma comunidade de micróbios para recursos críticos.

“Estes bactérias ultra-pequenas descobertas recentemente são um exemplo de um subconjunto da vida microbiana na terra de que não sabemos quase nada sobre”, comenta o professor Jillian F. Banfield.

Com informações: Olhar Digital

Tags: , ,

Asteroide passa próximo da Terra, mas cientistas descartam risco de impacto

Publicado em 26/01/2015 - 20:02 por | Comentar

Categorias: Astronomia, Curiosidades

Foto: Nasa/TruNews

O asteroide 2004 BL86 é especial porque é uma rocha muito maior do que a maioria: mede cerca de 500 metros, enquanto no no geral os objetos que se aproximam da Terra costumam ter entre 15 e 30 metros de diâmetro Foto: Nasa/TruNews

Um asteroide do tamanho de uma serra passa próximo da Terra nesta segunda e também na terça-feira (dias 26 e 27), em um sobrevoo que não voltará a ocorrer em uma década, anunciaram astrônomos, descartando risco de colisão.

Não há nenhuma chance de que o asteroide, conhecido como 2004 BL86, caia na Terra. Em sua máxima aproximação do nosso planeta, por volta das 13h (em Fortaleza), esteve a uma distância três vezes maior do que a Lua. De qualquer forma, em termos espaciais, trata-se de uma distância curta.

“No momento em que alcançar seu ponto mais próximo, em 26 de janeiro, estará a aproximadamente 1,2 milhão de quilômetros da Terra”, informou, em um comunicado, o Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa. Esta foi a primeira vez em 200 anos que este asteroide em particular passa tão perto da Terra.

O asteroide 2004 BL86 é especial porque é uma rocha muito maior do que a maioria: mede cerca de 500 metros, enquanto no no geral os objetos que se aproximam da Terra costumam ter entre 15 e 30 metros de diâmetro.

“É a maior rocha espacial que deve passar tão perto da Terra até 2027″, ano em que o planeta receberá a visita do asteroide 1999 AN10, destacou a revista especializada Sky and Telescope.

Binóculos potentes ou telescópios

Infelizmente, o asteroide 2004 BL86 não ficou e nem ficará visível a olho nu.

A aparição do astro não será especial “porque na Terra só uma parte de seu lado iluminado ficará visível”, detalhou a Sky and Telescope.

Pouco a pouco, o asteroide irá ganhando brilho e o melhor momento para visualizá-lo (com o uso de um binóculo potente ou um telescópio) nas Américas do Norte e do Sul, na Europa e na África será entre a 22h desta segunda e as 3h de terça (horário em Fortaleza).

“Durante este período, o 2004 BL86 se dirigirá para o norte, através da constelação de Câncer”, prosseguiu a revista.

Com informações: AFP

Tags: , , , ,

Pilotos de EUA e Rússia buscam quebrar recorde de voo em balão de gás

Publicado em 26/01/2015 - 18:12 por | Comentar

Foto: Reuters

O balão voará a uma altitude de pelo menos 4.500 metros exigindo que os pilotos usem máscaras de oxigênio. Eles ficarão em uma espécie de cápsula cuja temperatura será de cerca de 10°C Foto: Reuters

Uma equipe internacional de balonismo alçou voo na manhã de domingo (25), no Japão, com o objetivo de quebrar recordes.

O balão cheio de gás hélio partiu da localidade de Saga após adiamento no início do ano causado por condições climáticas desfavoráveis.

O voo está sendo monitorado por pesquisadores da Universidade do Estado do Arizona que estão estudando os efeitos da fadiga sobre a capacidade cognitiva. Os pilotos tiveram de estar fisicamente aptos para aguentar os dias dentro de uma espécie de cápsula, dormindo pouco e com oxigênio limitado.

Troy Bradley, de Albuquerque, nos Estados Unidos, e Leonid Tiukhtyaev, da Rússia, pretendem chegar à América do Norte e quebrar o recorde de 8.381 quilômetros percorridos.

Eles também pretendem ultrapassar a barreira de 137 horas de duração de voo, alcançada em 1978, quando Ben Abruzzo, Maxie Anderson e Larry Newman fizeram a primeira viagem transatlântica de balão.

A previsão é que a equipe volte ao solo em pouco mais de seis dias, mas ainda não se sabe onde a dupla pousará. O tempo limite de voo são dez dias. “Isso vai nos manter na beirada de nossos assentos para esta missão”, disse Letitia Hill, diretora de mídias sociais para o controle da equipe, explicando que a indefinição exige atenção da equipe.

Ela assistiu ao lançamento no Museu Internacional de Balões Anderson-Abruzzo, de Albuquerque, no estado norte-americano do Novo México.

Condições hostis

O balão de Bradley e Tiukhtyaev – batizado de Two Eagles – é equipado com um sistema de navegação de alta tecnologia e itens de necessidades básicas, como um kit de primeiros socorros e equipamentos para se comunicar com o centro de comando.

Ele voará a uma altitude de pelo menos 4.500 metros, na troposfera, exigindo que os pilotos usem máscaras de oxigênio. Eles ficarão em uma espécie de cápsula cuja temperatura será de cerca de 10 graus Celsius.

Com informações: Reuters/Agência O Globo/Yahoo

Tags: , , , , ,

Cantora britânica chega à Rússia para iniciar preparação rumo à viagem espacial

Publicado em 19/01/2015 - 20:12 por | Comentar

Foto: AFP

Sarah Brightman tinha adiado a viagem programada para 15 de janeiro por motivos pessoais Foto: AFP

A cantora britânica Sarah Brightman está a ponto de iniciar sua preparação para voar à ISS (Estação Espacial Internacional), informou nesta segunda-feira (19) o CEC (Centro de Treino de Cosmonautas).

“Sarah Brightman chegou à Cidade das Estrelas (nos arredores de Moscou) e não demorará a começar os exercícios planejados em seu programa preparatório”, afirmou a porta-voz da Roscosmos (agência espacial russa), Irina Zubareva.

Na semana passada, fontes do setor aeroespacial informavam que Sarah tinha adiado a viagem programada para 15 de janeiro por motivos pessoais. Os treinamentos duram seis meses e obrigarão a cantora a viver de maneira permanente no CEC, por isso ela terá que fazer uma pausa em sua carreira musical.

Dúvidas iniciais

A princípio, a Roscosmos, especialistas e antigos cosmonautas russos duvidaram que Sarah tivesse o verdadeiro desejo de voar ao espaço e acreditaram que, na realidade, se tratava de uma campanha midiática para vender discos.

No entanto, a própria artista confirmou depois que Roscosmos tinha lhe informado que tinha superado com sucesso os testes médicos e físicos. Caso supere o período de instrução, a britânica se transformaria na oitava turista espacial da história e a primeira desde que em setembro de 2009 o canadense Guy Laliberté, fundador do “Cirque du Soleil”, voou à ISS.

Os voos de turistas espaciais, que para Laliberté custou cerca de US$ 50 milhões, são organizados pela companhia americana Space Adventures.

Com informações: EFE/UOL

Tags: , , ,

Ano de 2015 terá um segundo a mais

Publicado em 12/01/2015 - 22:12 por | Comentar

Relógio Atômico

Serviço constatou ser necessária a introdução deste “segundo intercalar” para coordenar a escala do Tempo Atômico Internacional com a rotação da Terra Foto: Folhapress

O ano de 2015 vai ser ligeiramente maior do que o ano passado: no dia 30 de junho, às 2o horas, 59 minutos e 59 segundos, 2015 vai ganhar um segundo extra.

Chama-se “segundo intercalar” e a sua introdução nos relógios foi anunciada pelo International Earth Rotation Service (IERS). O serviço constatou ser necessária a introdução deste “segundo intercalar” para coordenar a escala do Tempo Atômico Internacional com a rotação do planeta Terra.

Ou seja, o segundo intercalar vai permitir que os nossos relógios não se adiantem em relação à rotação do planeta. Isto porque a duração do “segundo” na escala do Tempo Atômico é constante e atualmente é mais curta do que a do “segundo” da rotação da Terra, uma vez que a rotação completa do planeta dura cada vez mais tempo – está desacelerando muito muito lentamente, a um ritmo de dois milésimos de segundo por século.

A mudança pode causar alguns problemas. Quando foi adicionado um segundo extra em 2012, várias empresas de software tiveram problemas, como a Mozilla e o LinkedIn, já que não estão preparadas para incluir segundos adicionais. O primeiro “segundo intercalar” foi adicionado em 1972.

Com informações: Diário de Notícias

 

Tags: , , , , , ,

Diário Científico relembra os fatos mais importantes noticiados pelo blog em 2014

Publicado em 03/01/2015 - 9:30 por | Comentar

Foto: ESA

Talvez o feito científico mais notável de 2014 (e até do século XXI) tenha sido o pouso do robô Philae, da Agência Espacial Europeia, no cometa 67P/ Churyumov-Gerasimenko, em 12 de novembro. Foi a primeira vez que um objeto construído pela Humanidade pousou em um cometa  Foto: ESA

Em 2014, o blog mudou de nome. Embora, sem desviar o olhar das pesquisas e descobertas científicas feitas no Ceará, nossa cobertura nacional e internacional foi amplificada no ano que passou.

Daí resolvemos mudar de Ceará Científico para Diário Científico, valorizando também o espaço que nos é concedido naquele que é o jornal de maior circulação do Estado, o Diário do Nordeste, que em 2014 também ampliou sua atuação em plataformas digitais.

Mas o ano que se encerrou na última quarta-feira, não foi de mudanças apenas em nosso blog, a Ciência também trouxe transformações, principalmente em nosso conhecimento sobre o espaço, sobre a saúde humana, sobre as origens da vida, sobre o mundo das partículas subatômicas.

Para relembrar as mais importantes descobertas e notícias científicas de 2014, o Diário Científico selecionou um post de cada mês, avaliado como o mais relevante publicado neste blog. Confira!

Janeiro

Nanopartículas transportadoras de proteína mostram eficácia contra câncer em metástase

Cientistas na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, desenvolveram nanopartículas que permanecem na corrente sanguínea e matam células do câncer ao ter contato com elas. A equipe de Cornell criou nanopartículas que transportam a proteína Trail (que também significa “trilha”), que tem a capacidade de matar o câncer e já era utilizada em tratamentos experimentais, além de outras proteínas “grudentas”.

Fevereiro

Brasil lançou 80 veículos espaciais em 10 anos; confira entrevista com diretor do CLA

Pouca gente sabe, mas em média o Brasil lançou um foguete ao espaço a cada 46 dias entre 2003 e 2013. O feito fica ainda mais impressionante quando se considera um investimento para o setor aeroespacial que representa apenas pouco mais de 0,01% do Orçamento da União e que no dia 22 de agosto de 2003, uma explosão na principal base de lançamento de foguetes do país matou 21 dos mais brilhantes cientistas brasileiros.

Março

Brasil participa de descoberta de anéis de corpo celeste conhecido como centauro

Uma observação feita por astrônomos de vários países, incluindo pesquisadores do Brasil, permitiu a descoberta de anéis em um corpo celeste do sistema solar do tipo centauro, pequenos objetos que orbitam ao redor do Sol atravessando as órbitas dos planetas. O objeto, denominado Chariklo, está situado entre as órbitas de Saturno e Urano, e tem dois anéis, distantes cerca de 9 quilômetros um do outro.

Abril

Encontrado primeiro exoplaneta habitável do tamanho da Terra

Cientistas descobriram o primeiro planeta fora do Sistema Solar de tamanho semelhante ao da Terra e onde pode existir água em estado líquido, o que o torna habitável. A descoberta reforça a possibilidade de encontrar planetas similares à Terra.  “O que torna esta descoberta algo particularmente interessante é que este planeta, batizado de Kepler-186f, tem o tamanho terrestre”, destaca Elisa Quintana, astrônoma.

Maio

 Mosquitos da dengue podem transmitir nova doença: a febre chikungunya

Os mosquitos Aedes aegypti e A. albopictus – os mesmos que transmitem a dengue – são eficazes em transmitir a febre chikungunya. Os resultados para o Rio de Janeiro foram especialmente preocupantes: quase 90% dos mosquitos eram capazes de transmitir a doença sete dias após infectados. Em alguns casos os mosquitos já tinham uma carga suficiente na saliva apenas dois dias depois de receberem os vírus.

Junho

Projeto Andar de Novo é alvo de polêmica nas redes sociais

Críticos de Miguel Nicolelis, líder do projeto Andar de Novo, comemoraram o que teria sido um fracasso. Em vez do show de um paraplégico equipado com uma veste robótica, que andaria e chutaria uma bola só com a força do pensamento, o pontapé inicial do Mundial ganhou menos de três segundos de televisão. Esperança de um primeiro Prêmio Nobel verde-amarelo, Nicolelis culpou a Fifa pela exibição relâmpago de seu experimento na TV.

Julho

Pesquisadores encontram terceira população de ave ameaçada de extinção no Ceará

A equipe do Projeto Periquito Cara-Suja, parte do Programa de Conservação de Aves Ameaçadas da Aquasis, descobriu uma pequena população de periquitos-cara-suja, ave em perigo crítico de extinção, na região da Serra Azul no município de Ibaretama (CE). Ao todo foram identificados cinco indivíduos da espécie Pyrrhura griseipectus residindo em um ninho localizado em uma pequena cavidade no alto de um paredão.

Agosto

Sonda europeia é a primeira da História a entrar na órbita de um cometa

A sonda europeia Rosetta entrou  na órbita de um cometa, depois de ter passado quase uma década no seu encalço. A nave se aproximou do 67P/ Churyumov-Gerasimenko para investigar a estrutura e composição do astro. Uma das teorias sobre o início da vida na Terra postula que os primeiros ingredientes da chamada “sopa orgânica” vieram de um cometa. Os instrumentos da Rosetta devem observar o cometa por mais de um ano.

Setembro

Índia põe sonda em órbita de Marte na primeira tentativa; feito é inédito para um país asiático

A Índia se tornou o primeiro país asiático a colocar um satélite em órbita de Marte. Com a chegada da MOM (Mars Orbiter Mission), também batizada Mangalyaan (“nave marciana” em sânscrito), o segundo país mais populoso do mundo venceu uma corrida particular contra seus rivais Japão e China. Ambos já haviam tentado estabelecer um orbitador ao redor do “Planeta vermelho” antes, mas fracassaram.

Outubro

Quatro estados nordestinos avistam clarão no céu; detrito do cometa Halley pode ser responsável

Moradores de Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Rio Grande do Norte surpreenderam-se com um clarão repentino no céu no dia 15 daquele mês. O fenômeno que assustou muita gente e dominou as redes sociais na região chama-se bólido ou fireball (bola de fogo), segundo a Sociedade Astronômica do Recife. Segundo os astrônomos, a luminosidade é oriunda de aquecimento resultante do atrito com gases da atmosfera.

Novembro

Após pouso histórico em cometa, robô Philae pode ficar sem energia a qualquer momento

O veículo Philae, estabilizado na superfície de um cometa, está recebendo pouca luz em seus painéis solares, o que comprometeu a duração da sua bateria – e afetou a histórica missão da Agência Espacial Europeia (ESA). Cientistas que trabalham no projeto espacial analisam como movimentar o robô para que receba mais luz. O Philae está estacionado à sombra de um penhasco a 1km do local planejado.

Dezembro

Robô da Nasa acha moléculas orgânicas, possíveis sinais de vida, em Marte

A presença de metano na atmosfera de Marte e de elementos químicos orgânicos no solo do planeta vermelho são as mais recentes e provocantes descobertas do veículo explorador Curiosity, da Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa), na busca de pistas sobre a possibilidade de vida extraterrestre. Os cientistas disseram que o Curiosity captou irrupções esporádicas de metano, um gás que tem fortes conexões com a vida.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Candidatos a visitar ou mesmo colonizar Marte desdenham de condições hostis do planeta

Publicado em 26/12/2014 - 22:44 por | Comentar

Foto: Nasa

Pamela A. Melroy, uma ex-astronauta da NASA que pilotou duas missões de ônibus espaciais, é uma das entusiastas da ideia de colonização do “Planeta Vermelho” Foto: Nasa

Um “roteiro global de exploração” preparado pela NASA e 15 outras agências espaciais prevê uma equipe supostamente internacional de astronautas saltando na paisagem frígida, empoeirada e avermelhada de Marte nos anos 2030.

Empresas privadas como a SpaceX e Virgin Galactic dizem que podem chegar lá antes, ou melhor ou mais democraticamente. Entre os planos mais ousados, apesar de mais inverossímeis, está o de um empreendimento holandês sem fins lucrativos, chamado Mars One, que insiste que enviará quatro pessoas para Marte –dois homens e duas mulheres– até 2025.

Na visão dos líderes do projeto, a tecnologia necessária para chegar ao planeta vermelho e colonizá-lo já existe. Mas para tornar o projeto viável em execução e preço, dizem os fundadores, não há retorno para a Terra. Os candidatos a peregrinos para Marte devem esperar viver, e morrer, a cerca de 225 milhões de quilômetros de nosso planeta.

No ano passado, o empreendimento anunciou que estava à procura de colonos potenciais e qualquer pessoa com mais de 18 anos podia se candidatar, independente de ter diploma superior ou não.

“Eu adoraria ir para Marte”, disse Pamela A. Melroy, uma ex-astronauta da NASA que pilotou duas missões de ônibus espaciais e comandou uma terceira. “Nós chegaremos lá”, acrescentou ela.

Entre as poucas estipulações: os candidatos devem ter entre 1,57 metro e 1,88 metro, ter senso de humor e “tolerância olimpiana”.

Mais de 200 mil pessoas se candidataram. Os administradores do Mars One já reduziram para cerca de 660 semifinalistas.

Desconfiança

Muitos especialistas em espaço e aficionados por Marte permanecem profundamente céticos a respeito das chances de sucesso do programa.

Eles apontam que o Mars One não constrói foguetes nem qualquer outro equipamento aeronáutico, como a SpaceX. Nem tem o portfólio de magnata de sir Richard Branson da Virgin.

Karen Cumming, 52 anos, uma jornalista e professora canadense que está entre os semifinalistas do Mars One, disse que se encontrou recentemente com o astronauta Chris Hadfield.

“Eu perguntei se ele tinha algum conselho”, disse Cumming. “Ele disse: ‘Seja implacável em seu questionamento a respeito do hardware. A seleção dos astronautas é a menor das preocupações’.”

Menos hostil

Os cientistas concordam que dentre todos os lugares no sistema solar onde alguns poucos terráqueos poderiam se estabelecer, Marte é o menos hostil.

Ele tem aproximadamente um sexto do tamanho da Terra, mas dada sua falta de oceanos, sua massa de terra é quase equivale à nossa. Marte faz rotação em uma inclinação parecida com a da Terra de 24 graus e assim tem estações, a duração do dia é semelhante à nossa e seu solo é composto de cerca de 2% de água congelada.

Sua gravidade é de cerca de 40% a da Terra –o suficiente para impedir os habitantes de sofrerem severa perda óssea e muscular causada por longos períodos no espaço. Mas Marte continua sendo frígido e ameaçador, com uma temperatura média de 45ºC negativos e uma atmosfera não respirável, composta em grande parte por dióxido de carbono.

Os colonos viveriam em habitats artificiais, cultivariam vegetais em estufas e obteriam suas proteínas a partir de insetos. Infelizmente, nada de animais de estimação. E quando precisar sair você precisará usar seu traje espacial o tempo todo.

Nova aventura

Aos 64 anos, Jan Millsapps, uma professora de cinema da Universidade Estadual de San Francisco, é uma das candidatas mais velhas na lista do Mars One.

“Cheguei a um ponto da minha vida onde estou pronta para uma nova aventura. Eu não sinto como se estivesse fugindo, mas sim correndo em direção a algo”, disse.

Com informações: The New York Times/UOL

Tags: , , , , , ,

Página 1 de 912345...Última »

Facebook

Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999