Diário Científico

Categoria: Evolução


14:26 · 20.11.2011 / atualizado às 16:27 · 24.11.2011 por
Fóssil "Pristine", do grupo réptil marinho mosassauro, foi encontrado no Kansas, EUA, com vestígios de tecidos moles e pode ajudar os cientistas a entenderem a adaptação de animais terrestres aos ambientes aquáticos Imagens: Science Daily

O fóssil de uma espécie (Ectenosaurus clidastoides) de mosassauro, grupo de répteis marinhos contemporâneos aos dinossauros, está trazendo novas evidências das adaptações que levaram répteis terrestres a ocupar nichos aquáticos.

Encontrado nos Estados Unidos, mais precisamente no oeste do Kansas, o fóssil foi estudado por uma equipe da Universidade de Lund, na Suécia, comandada pelo paleontólogo Johan Lindgren. A pesquisa foi publicada na PLoS ONE, na última quarta-feira (16). Apelidado de “Pristine”, o corpo fossilizado do animal estava excepcionalmente bem preservado e tinha traços de tecidos moles, condição rara, em se tratando de um ser que morreu na Era Mesozóica.

“Pristine” está fornecendo aos cientistas uma nova janela sobre o comportamento dos mosassauros, que habitaram o planeta entre 98 e 65 milhões de anos atrás e viveram, principalmente, em mares rasos. Devido à falta de vestígios fósseis de tecidos moles desses animais, os cientistas tinham muita dificuldade de estudar sobre sua locomoção. As novas descobertas, que incluem impressões de pele, sugerem que ele mantinha a frente de seu corpo um tanto rígida durante a natação, levando-o a depender do movimento da parte traseira de seu corpo e da cauda para propulsão.

De acordo com Lindgren, este estudo fornece “pistas únicas sobre a biologia de um grupo extinto de lagartos marinhos que se tornaram adaptados a ambientes aquáticos de forma similar a outro grupo de répteis, como os ictiossauros (do grego “peixe-lagartos”) ou de mamíferos, como as baleias que os sucederam posteriormente. Esses resultados podem ter implicações para a compreensão de como este grupo, foi transformado pela de animais terrestres para moradores de ambientes pelágicos em um período relativamente curto de tempo geológico.”

Pesquisar

Diário Científico

Jornalismo científico produzido no Ceará de olho nas grandes descobertas que a Ciência faz em qualquer lugar do mundo.
Posts Recentes

06h09mEstudo mostra que pintor Caravaggio morreu de infecção bacteriana por Staphylococcus

06h09mEquipe brasileira identifica fóssil de crocodilo que viveu há 85 milhões de anos, em MG

05h09mArarinha-azul, espécie que inspirou animação, está provavelmente extinta na natureza, revela estudo

09h09mEstudo aponta que instalar parques eólicos e solares poderia aumentar quantidade de chuva no Saara

05h09mBotsuana registra matança de 90 elefantes em menos de dois meses

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs