Busca

Cientistas russos querem transferir consciência para robôs e alcançar a ‘imortalidade”

23:33 · 29.05.2012 / atualizado às 01:16 · 30.05.2012 por
Dmitry Itskov apresentou à imprensa russa e mundial, um androide inspirado no próprio cientista Imagem: Russia 2045

Talvez seja muito cedo para dar crédito a isso, mas um grupo de cientistas russos pretende dar o maior passo já dado até hoje em direção ao conceito de imortalidade.

Intitulado Russia 2045, o grupo estuda transferir a consciência de seres humanos para supercomputadores integrados a corpos robóticos, similares aos avatares retratados no filme campeão de bilheteria.

De acordo com o cronograma do projeto, o primeiro passo será “popularizar” os robôs parecidos com seres humanos até 2015; posteriormente até 2020, o Russia 2045 quer que esses robôs possam ser controlados através de vibrações cerebrais humanas. Já em 2030, os pesquisadores pretendem iniciar as experiências com a transferência de consciência de pessoas à beira da morte para robôs e concluir esse processo em 2035.

O nome Russia 2045 vem do fato de que o projeto ainda prevê que esses robôs com consciência humana sejam utilizados na exploração espacial. O primeiro robô criado pelos cientistas russos foi uma cópia do fundador do grupo Dmitry Itskov, que move os braços e usa circuitos de inteligência artificial para “reconhecer” rostos.

Confira vídeo, em russo

 

Mind upload, a imortalidade transumana

O conceito científico de imortalidade não é exatamente novo e tanto pode envolver  a busca pela “imortalidade” biológica (o organismo não morre de causas naturais, mas pode morrer por lesão física) quanto o mind upload, ou seja a transferência ou integração da consciência para um computador, dentro da ideia de transumanismo.

O pioneiro dessa teoria foi o  biogerontologista norte-americano George M. Martin, que a formulou em 1971. Na atualidade, um dos maiores entusiastas do mind upload é o também norte-americano Raymond Kurzweil, inventor e futurista. No entanto, esse conceito foi inspirado em teorias futuristas ainda mais antigas, tais como a inteligência artificial, tema popularizado pelo escritor de ficção científica  bielorrusso-americano, Isaac Asimov.

De acordo, com esses pensadores, até o final do século XXI a humanidade deve conseguir a singularidade tecnológica, um ritmo de avanço tão rápido que permitirá entre outras conquistas, a “imortalidade” , a  conquista do espaço e a inteligência artificial.

Comentários 23

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

emerson borges

13/12/2016 as 00:0319

Eu me lembrei do jogo Resident Evil Revelations 2, onde a Alex Wesker cria um vírus que é capaz, pelo medo, de transformar as pessoas em monstros. Não joguei esse jogo, mas a Alex quer escolher a pessoa que não tem medo e que vai ser o hospedeiro de sua mente.

tomas

17/10/2015 as 10:0619

Epa , eu acho que isso seria algo impossível! Deus é o unico criador. Pensa tu, transferir “consciência” humana para uma máquina. Mas tambem acredito porque a ciência é incrível . Mas ficaria sem gracaa viver para sempre no corpo de uma “máquina” . Nao poder expressar o que sinto … Como alguém citou acima não “existe vida sem a morte ” !!! Alfa e Ômega . My dudes think this . #TMS

sapinho

02/02/2015 as 14:0619

Boa! Faz corpo sarado de 25 anos! Vão ter que fazer pênis e vagina e colocar sensores para que o humano que virar robo possa sentir a sensação de prazer como um humano normal, se o problema for esse! kkkkkkkkkkkkkk

Bruno

11/08/2015 as 20:0319

Essa tecnologia seria útil para exploração espacial.

israel

17/09/2014 as 09:0919

A vida não pode existir sem a morte. Pois se todos os dias a arrogância do ser humano cresce, mesmo que ele morra, imagine se nós fôssemos imortais! Quantas coisas iríamos fazer e o que adiantaria ser imortal e inútil!

Leo

27/03/2013 as 03:0919

Acho que seria mais interessante se ao invés de transferir a própria consciencia para um robô, começasse a ser permitido a clonagem para esses casos. Claro, primeiro teriam que dar um jeito no problema dos telômeros dos cromossomos para que eles não se esgotassem com tanta divisão celular, e acabassem envelhecendo o clone antes da hora. Quando tiverem resolvido essa questão, aí sim seria melhor transferir a cópia da mente para a cópia do corpo. Seria como se você realmente nascesse outra vez, com a vantagem de que já nasceria sabendo, e muita coisa, tudo aquilo que já havia aprendido na matriz original.

Leo

25/05/2013 as 05:0919

Poxa, mas por que só em 2030?? Bem que poderiam pelo menos copiar cérebros já agora (eu me colocaria a disposição,hehehe, claro, desde que isso não causasse nenhum tipo de dano). Lembro de ter lido também que a consciência poderia ser também transferida para um bebê recém-nascido, mas o bebê não teria sua própria consciência.

Isso seria uma “imortalidade” meio que falsa, né? Em robôs,eu acharia uma coisa meio triste, apesar de ser uma ideia formidável salvar e copiar a mente, eu ficaria triste de me ver transformado num androide, sem poder demonstrar emoções, por exemplo, um sorriso. Não poderia expressar quando ficasse feliz por algo. Seria uma imortalidade biológica, se é que robôs, humanoides, podem ser considerados biológicos. O perigo de lesões mortais ainda seriam existentes e assim não adiantaria imortalidade biológica. Já num bebê humano, esses riscos seriam muito maiores.

Caio

11/07/2013 as 19:0519

Tive a mesma ideia que ele.

Epsjunior

13/04/2013 as 16:0119

Está cheio de idiotas postando comentários contra.

F… MORRAM E SUMAM.

MAS EU SE PUDER E TIVER A OPORTUNIDADE QUERO SER PERPETUADO.

“NASCER É TÃO NECESSÁRIO QUANTO MORRER”…
“Lamentável, será o fim da raça humana”

Vai…, quem postou essa m…

Edson

12/07/2013 as 19:0119

Viagens espaciais serão desnecessárias, bastará enviar uma sonda robô e transferir a mente para lá por um feixe laser interplanetário… De um humano ou de vários, imaginem só.
É o futuro da Humanidade.
Graças a Deus.

Billy Poul

09/04/2013 as 16:0119

Será que esses caras filhos da mãe não olham como nosso mundo pode ser maravilhoso se cada um fizer sua parte, querem entrar num robô pra viver o quê??? Se é que isso poderia ser chamado de vida…

Billy Poul

09/04/2013 as 16:0119

Isso é um absurdo, esses cientistas nojentos querem destruir o curso natural das coisas, a morte é tão necessária quanto o nascimento. Mais absurdo ainda é querer transformar o ser humano em máquina, perderia todo o sentido de ser um ser vivo, de ser um ser natural, produto da natureza, um ser biológico, reprodutor, cara é inexplicável como é absurdo isso que eles querem fazer, o ser humano está se tornando, ou pelo menos quer se tornar um lixo. Cara vou nem dizer, imagine só, você namorar com uma pessoa e saber que ela é uma máquina, tudo artificial.

Retrospectiva científica 2012: confira os fatos mais importantes do ano que passou - Diário do Nordeste

08/02/2013 as 02:0119

[…] Cientistas russos querem transferir consciência para robôs e alcancar a imortalidade Talvez seja muito cedo para dar crédito a isso, mas um grupo de cientistas russos pretende dar o maior passo já dado até hoje em direção ao conceito de imortalidade. Intitulado Russia 2045, o grupo estuda transferir a consciência de seres humanos para supercomputadores integrados a corpos robóticos, similares aos avatares retratados no filme campeão de bilheteria. De acordo com o cronograma do projeto, o primeiro passo será “popularizar” os robôs parecidos com seres humanos até 2015. […]

Alexandre

28/04/2012 as 04:1219

Luiz Eduardo, acredito que não entenda bem a coisa.Sexo e beijar são apenas atos físicos que traduzidos para sinais “elétricos” vão para seu cérebro e você sente todas as reações, sentimentos, prazer… Se alguém pode manipular ou criar um cérebro artificial, logo ele(ela) poderá simular isso no cérebro desenvolvido, ou até mais intenso ou com mais controle.

Sou programador, já fiz inteligências artificiais de simulação de comunicação humana, mas algo a nível de um ser humano ou de qualquer outro animal é meio complicado. Tenho atualmente 21 anos e sinceramente espero viver muito para pelo menos ver ou participar do início disso… Se ocorrer…

Michael

05/10/2012 as 22:1219

Nossa! Legal, mas queria saber se é possível transferência da razão do homem para outro ser vivo como um animal ou até mesmo outro ser humano?

    Adriano Queiroz

    06/01/2012 as 13:1219

    Bem, em tese isso seria possível, caro Michael, mas bem mais difícil. Transferir para um animal esbarraria na questão da capacidade cerebral desse animal. Um peixe, por exemplo, mesmo que recebesse a consciência de um humano teria pouca capacidade para manifestar as mesmas potencialidades humanas. É meio como se você tentasse transferir o conteúdo de um dispositivo com 8 GB para um de 512 MB de memória. E para outro ser humano, caso esse ainda fosse vivo poderia haver sérios problemas de confusão entre os pensamentos do receptor com o doador de consciência e no caso de transferir para outro morto, provavelmente as células cerebrais já estariam inativas e danificadas.

william

22/12/2012 as 00:0819

Luiz, acho que você nao tem ideia nenhuma do que é imortalidade. Você poderia adquirir muito conhecimento e nós humanos vivemos em média 70 a 90 anos (não é muito não porque já pelos 40 a gente já tá meio acabado).

Luiz Eduardo

03/04/2012 as 16:0819

Interessante, mas acredito fortemente que vão inventar algo pra dar muito mais anos de vida pra nós humanos, lá pra 2040, 2050… *-*

Porque transferir consciência para um robô e a gente não poder fazer sexo e beijar, acho perda de tempo e dinheiro.

keli reis

13/12/2012 as 00:0619

Sem contar que a massa populacional pode ter colapso religioso, já que não vai morrer, para que seguir princípios religiosos,…ou uma nova filosofia religiosa seria:

– beber óleo diesel
– não tome banho
– adquira antivirus…sei lá

Deve-se tomar cuidado com as informações, já que poucos são racionais.

keli reis

13/12/2012 as 00:0619

Durar muito pode ser um tédio ou fascinante. Mas concordo, se toda mente for robotizada…adeus humanos e olá humanoides.

Gabriel Arruda

31/05/2012 as 17:0519

Legal tal conhecimento pode ser muito útil.

Ewerton Ferreira

31/02/2012 as 14:0519

Lamentável, será o fim da raça humana.

    Jonathan

    16/11/2014 as 11:0319

    Bom pra começar acho muito bom. Uma pergunta e possível transferir há nossa consciência humana para um robô que jamais vai morrer, talvez enferrujar com os séculos? E é possível, em vez de transferir nossa consciência para um robô, injetar nanotecnologias em nossos corpos, órgãos e medula espinhal, com a programação de que elas trabalhem numa forma de manter nossa juventude e de evitar doenças e preservar nossos corpos, por séculos, e até mesmo promover nossa imortalidade? É POSSÍVEL?