Diário na Copa

Categoria: Bebidas e comidas


18:54 · 09.07.2014 / atualizado às 18:54 · 09.07.2014 por
FOTO: Reprodução/Facebook
FOTO: Reprodução/Facebook

Uma rede de lanchonetes britânica Gourmet Burger Kitchen, conhecida mundialmente como GBK, está doando hambúrgueres para clientes brasileiros durante toda esta quarta-feira (9). De acordo com um post publicado na página oficial do Facebook, a promoção é válida se for apresentado passaporte.

“Hambúrgueres GRÁTIS para brasileiros – Engolir 7 gols dos alemães é difícil, se você é do Brasil. Então, vamos fazer todos felizes, com hambúrgueres. Se

você tem um passaporte brasileiro, vá para qualquer Reino GBK hoje e mostre-o para o pessoal. Você vai ter de GRAÇA um Burger para acalmar essas feridas. Válido somente hoje para passaporte excl. Bayswater e Soho. Aproveite. (Alemães, vocês pagam o dobro. Brincadeirinha. (Jogaram bem)”, escreveram através do Facebook.

O sanduíche oferecido pela rede GBK é o “Classic“, que inclui maionese da casa, carne e salada e custa cerca de R$ 20,00.

A Seleção Brasileira levou uma goleada de 7×1 da Alemanha, na última terça-feira (8), pelas semifinais da Copa do Mundo de 2014. Confira repercussão nos jornais internacionais.

15:39 · 29.06.2014 / atualizado às 17:35 · 29.06.2014 por
Torcedores reclamam de desorganização em filas Foto: VCrepórter
Torcedores reclamam de desorganização em filas Foto: VCrepórter

Os torcedores, que foram neste domingo (29) à Arena Castelão acompanhar a vitória da Holanda sobre os mexicanos pelas oitavas de final da Copa do Mundo, observaram problemas nos serviços das lanchonetes durante o intervalo da partida. A falta de organização nas filas foi o ponto mais criticado.

De acordo com o empresário Roberto Carlos, antes do fim do primeiro tempo, as filas dos serviços de bebidas e comidas já eram gigantescas, mas o grande problema foi a quantidade de pessoas passando na frente. O empresário conta que depois de algum tempo os voluntários começaram a ajudar, porém houve muito tumulto.

“As pessoas não estavam respeitando as filas. Estava com o meu filho e enfrentei a fila normal. Vi toda a desorganização e foi ai que um voluntário pediu para que fosse para fila preferencial. A gente sabe que no intervalo as filas são intensas, mas poderia ser mais organizada”, contou Roberto. Apesar do contratempo na hora de comprar o lanche, o empresário elogiou o trabalho dos voluntários e o acesso as cadeiras. “Não encontrei problemas na entrada e gostei das informações de acesso. É bem sinalizado. encontrei meu acento numa boa”, completou.

Os serviços de internet também foram criticados por torcedores neste domingo (29). A conexão do wifi da Arena Castelão (Cinturão Digital) estava indisponível para muitos usuários e o 3G de algumas operadoras estavam lentos ou não carregavam. O universitário Hélio Carneiro, de 22 anos,  conta que em nenhum momento do jogo conseguiu utilizar o serviço de 3G ou se conectar com o Cinturão Digital. “O wifi do estádio não conecta. Desisti de tentar. A internet 3g do meu celular também não responde. É difícil conectar internet no Castelão, através da telefonia móvel”, comentou.  Já a questão da acústica do Castelão e o acesso às entradas do estádio, foram bem avaliados pelos torcedores presentes na Arena.

Este foi o penúltimo jogo da Copa do Mundo 2014 no palco cearense. Na próxima sexta-feira (4), a Arena Castelão se despede do Mundial com a partida em Brasil e Colômbia, às 17h, em jogo válido pelas quartas de final.

18:20 · 21.06.2014 / atualizado às 18:21 · 21.06.2014 por
Muitos torcedores se concentraram em frente aos bares para assistir ao jogo entre Argentina e Irã Foto: Eduardo Buchholz
Muitos torcedores se concentraram em frente aos bares para assistir ao jogo entre Argentina e Irã
Foto: Eduardo Buchholz

Torcedores que foram à Arena Castelão para conferir o jogo entre Alemanha e Gana relataram que houve uma melhora nos serviços dos bares do estádio. A venda de bebidas e comidas foi alvo de muitas críticas nos dois primeiros jogos devido a longas filas e também ao número de lanchonetes fechadas no estádio.

Neste sábado (21), muitas filas ainda foram visualizadas pelo público, porém os torcedores observaram um maior número de vendedores móveis, com carrinhos ou mochilas com cerveja, por exemplo.

Outro fator que atrapalhou o público foi registrado antes do início da partida. Muitos torcedores se concentraram em frente aos bares para assistir ao jogo entre Argentina e Irã, confundindo quem estava na fila.

Já em relação à internet, usuários voltaram a reclamar da oscilação do wifi disponibilizado na Arena Castelão, Cinturão Digital, já que o serviço só cobre cerca de 25 mil usuários.

16:20 · 20.06.2014 / atualizado às 18:43 · 20.06.2014 por
Cristiano (o primeiro, da esquerda para a direita), disse não ter saudades da Alemanha. FOTO: WILSON MEDEIROS
Cristiano (o primeiro, da esquerda para a direita), disse não ter saudades da Alemanha. FOTO: WILSON MEDEIROS

O jogo do próximo sábado (21), entre Alemanha e Gana, na Arena Castelão, terá um sabor especial para um alemão que reside em Fortaleza há 15 anos. Casado com uma cearense e morando na Capital desde 1999, Cristiano trouxe a família da Alemanha para acompanhar o segundo jogo da seleção tricampeã mundial na Copa do Mundo do Brasil.

Apesar da distância da família e da terra natal, Cristiano diz que não se arrepende de ter saído de seu país e vindo morar no Brasil. Pelo contrário, não tem a menor vontade de voltar para a Europa, principalmente por causa de um aperitivo bem cearense que conquistou seu coração. “Eu não tenho saudade da Alemanha não, eu prefiro a vida na praia. As caipirinhas daqui são bem melhores que as da Alemanha”, brinca.

O alemão disse que Fortaleza evoluiu bastante, sobretudo nos últimos anos, e fez questão de colocar a cidade à frente de outra cidade tida como uma das principais do nordeste. “Eu já conheço Fortaleza há 20 anos. Está cada vez melhor, principalmente com a chegada da Copa. Fui ao campo do América no dia da reinauguração e achei ‘massa’. Saímos daqui pra assistir ao jogo da Alemanha em Salvador, mas achamos Fortaleza muito melhor”, comparou.

Sobrinho aposta em placar tranquilo contra Gana

Tobias, sobrinho de Cristiano, chegou ao Brasil no início do mês. Para ele, o mais difícil foi conseguir se acostumar com a diferença de temperatura. Fora isso, gostou bastante do país. “Estou gostando bastante de Fortaleza. Achei uma cidade curiosa, estou gostando muito mesmo”, disse.

Com relação à apresentação da Alemanha no jogo contra Gana, Tobias disse estar bastante otimista e arrisca um placar dilatado em favor dos alemães. “Espero uma apresentação muito boa da Alemanha. Acredito no placar de 3×0; 3 gols do (Thomas) Müller”, projetou. Indagado sobre um eventual confronto contra o Brasil, o garoto foi bastante direto. “Alemanha vai ganhar. 2×0”, concluiu.

 

15:54 · 20.06.2014 / atualizado às 16:59 · 20.06.2014 por
Chef alemão, Manfred Alexsander FOTO: Rodrigo Carvalho
Chef alemão, Manfred Alexsander FOTO: Rodrigo Carvalho

Um restaurante alemão localizado no bairro Varjota, em Fortaleza, está preparando três dias de festa com direito a mil litros de chopp e muita salsicha para os turistas alemães que chegaram a Fortaleza para prestigiar a partida entre Alemanha e Gana, pela primeira fase da Copa do Mundo. A seleção alemã chegou à Capital na última quinta-feira (19) e enfrenta os africanos na Arena Castelão no próximo sábado (21).

Manfred Alexsander, alemão natural de Frankfurt, reside na cidade há 7 anos e há 5 administra o estabelecimento “O Alemão”. Com a oportunidade de um jogo da seleção alemã na Capital, nasceu o desejo de comemorar em grande estilo. “Com uma vitória da Alemanha seria ainda melhor”, afirmou o gerente do estabelecimento, Máximo de Oliveira.

Prato típico: salsicha alemã FOTO: Rodrigo Carvalho
Prato típico: salsicha alemã FOTO: Rodrigo Carvalho

O principal prato da casa será o brätwurst, a famosa salsicha com muita mostarda. Além da iguaria, mil litros de chopp estarão à disposição para acompanhar a refeição. Um telão de led transmitirá os jogos para cerca de 300 convidados já confirmados. “Nós já temos 300 reservas feitas até o momento. A expectativa é de mais de trezentas pessoas por dia”, revelou o gerente.

Para receber o público, o restaurante vai interditar a rua Pereira Valente com a rua Frederico Borges, com o controle da Autarquia Municipal de Trânsito, Segurança Pública e Cidadania (AMC) garantido. A interdição do trecho já está sendo montada e contará com agentes de trânsito para controlar o tráfego durante os dias do evento.

A música ficará por conta de um grupo musical alemão e banda Forró Legal, que levará seu som pé de serra.

Os festejos começam no próximo sábado (21) às 12h, no dia da partida entre Alemanha e Gana, às 16h, e encerra na segunda-feira (23), dia do jogo entre Brasil e Camarões, logo às 17h. A entrada é franca e é aberto ao público.

Serviço

Restaurante “O Alemão”
Rua Frederico Borges, 584 – Varjota
Tel.: (85) 3267-1923

 

14:57 · 27.05.2014 / atualizado às 15:06 · 27.05.2014 por
cons
O turista pode procurar unidades dos Procons que vão estar em aeroportos, perto de estádios e centros de atendimento ao turista. Foto: Kiko Silva

O governo lançou nesta terça-feira (27) o Centro Integrado de Proteção ao Consumidor na Copa e o Guia do Consumidor Turista com o objetivo de trazer respostas rápidas a conflitos de consumo que ocorram durante o Mundial e orientar o turista sobre seus direitos e onde buscar ajuda.

A secretária nacional do Consumidor, Juliana Pereira, explicou que o centro é uma operação integrada entre os órgãos federais, autoridades locais e representantes do mercado para dar solução rápida e efetiva a conflitos de consumo relacionados a hotéis, companhias aéreas, transportes terrestres, setores de telecomunicações, saúde e alimentação. Se o consumidor não conseguir resolver o problema com a empresa, deve procurar o Procon.

“O turista pode procurar unidades dos Procons que vão estar em aeroportos, perto de estádios e centros de atendimento ao turista. A lei brasileira estabelece que a empresa tem dez dias para responder após ser notificada. Dez dias para um turista na Copa não resolve. Precisamos criar um regime diferenciado de atuação. A Copa exige um rito sumário. A ideia é resolver em questão de horas no caso de aeroportos e hotéis”, disse a secretária.

Os Procons vão procurar as empresas para resolver o conflito. Se não houver solução, esses órgãos podem recorrer a agências reguladoras e à Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, para buscar a resolução.

Problemas com voos

No caso de problema com voos e companhias aéreas, o consumidor pode procurar também os fiscais da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A agência terá mil servidores fiscalizando 42 aeroportos no período de 5 de junho a 25 de julho. “O que a gente está fazendo na Copa é diminuir a burocracia, para que o passageiro não fique de um lado para outro. A ideia é facilitar a resolução do conflito”, disse o presidente da Anac, Marcelo Guaranys.

O Guia do Consumidor Turista, que estará disponível em português, inglês e espanhol, vai orientar os viajantes sobre seus principais direitos em relação a hospedagem, alimentação e lazer, pacotes de turismo, telefonia e transportes aéreo e terrestre. A cartilha também traz os órgãos que os turistas devem buscar nas 12 cidades-sede. Segundo a secretária, os guias estarão disponíveis por meio de aplicativos para smartphones e em aeroportos, hotéis e centros de atendimento ao turista.

Com informações da Agência Brasil.

18:23 · 26.05.2014 / atualizado às 18:32 · 26.05.2014 por
Arena Castelão ainda não tem menu regional para os jogos da Copa do Mundo FOTO: Adriano Queiroz
Arena Castelão ainda não tem menu regional para os jogos da Copa do Mundo FOTO: Adriano Queiroz

FIFA divulgou na manhã desta segunda-feira (26) os preços oficiais e o menu de comidas disponíveis nas Arenas durante os jogos do Mundial de 2014. Dentre os mais variados itens, consta ainda as comidas regionais das cidades-sedes, mas Fortaleza não está incluída.

O tradicional acarajé e a cocada farão parte do cardápio regional da Arena Fonte Nova, em Salvador. Em Recife, a tapioca e o bolo de rolo serão os pratos típicos dos pernambucanos.

Na região sudeste, o famoso feijão tropeiro e o biscoito de polvilho foram incluídos ao menu. Já a Arena da Amazônia, em Manaus, receberá tambaqui com fritas, churrasco feito com carne do peixe tradicional da Amazônia.

Em Fortaleza, nenhum item regional foi adicionado à lista. Porém, a Secretaria Especial da Copa (Secopa) garante que o menu está em desenvolvimento e que os itens a serem adicionados ao cardápio ficam a critério de cada cidade-sede.

São Paulo, Porto Alegre, Brasília, Cuiabá, e Natal também não incluíram os itens típicos em suas Arenas.

14:33 · 04.07.2013 / atualizado às 14:56 · 04.07.2013 por
Torcedores reclamaram da demora nas filas das lanchonetes, da qualidade de atendimento e das poucas opções de produtos alimentícios nas lanchonetes do Castelão Foto: Adriano Queiroz
Torcedores reclamaram da demora nas filas das lanchonetes, da qualidade de atendimento e das poucas opções de produtos alimentícios nas lanchonetes do Castelão Foto: Adriano Queiroz

Depois do secretário Extraordinário da Copa, Ferruccio Feitosa, classificar como “precário” o serviço nas lanchonetes do Castelão, durante a Copa das Confederações, a Fifa admitiu falhas no atendimento, em entrevista por e-mail ao blog Diário na Copa.

Segundo a entidade, “as operações na área de alimentação nos estádios da Copa das Confederações ficaram às vezes aquém das expectativas. Este é, infelizmente, o resultado da falta de tempo para preparar adequadamente o serviço necessário. A Copa das Confederações sempre foi vista como uma oportunidade para estabelecer uma estrutura operacional básica com um cardápio limitado”.

Ainda segundo a instituição, “nos próximos 12 meses, a Fifa vai trabalhar intensamente junto à concessionária de alimentos e bebidas para garantir que os funcionários sejam bem treinados e estejam prontos para oferecer um serviço na Copa do Mundo nos padrões esperados para o evento de futebol de maior prestígio no mundo. Além disso, a Copa das Confederações é uma oportunidade ideal para testar a oferta de alimentos e bebidas, com a opção de substituir produtos que não funcionaram bem e ampliá-la, incorporando mais variedade e sabores locais” .

Perguntada sobre o porquê de não utilizar os serviços de um dos seus patrocinadores, a rede multinacional de fast-food McDonalds, a Fifa justificou que ” infraestrutura temporária implantada para as concessões de alimentos e bebidas na Copa das Confederações nos estádios não era adequada para a preparação de seus produtos.  De qualquer maneira, a gama de produtos deve seguir critérios rigorosos para garantir o cumprimento de todas as exigências da Anvisa para a segurança alimentar.”

15:05 · 24.06.2013 / atualizado às 09:33 · 25.06.2013 por
Alguns jogadores da Espanha teriam tentado entrar com mulheres no hotel em que estão hospedados em Fortaleza Foto: Kid Júnior
Alguns jogadores da Espanha teriam tentado entrar com mulheres no hotel em que estão hospedados em Fortaleza Foto: Kid Júnior

Atletas teriam jogado controles e sabonetes dos quartos do hotel

A noite dos jogadores da Espanha em Fortaleza foi longa. Após a vitória por 3 a 0 sobre a Nigéria no domingo (24), alguns atletas da equipe saíram para comemorar e só voltaram por volta das 4 horas da manhã. As informações são da equipe de jornalismo do caderno Jogada, do Diário do Nordeste.

De acordo com fontes ligadas ao hotel em que a seleção espanhola está hospedada, os atletas vieram com mulheres que não eram suas esposas, que foram barradas na porta do prédio. Algumas das que conseguiram passar pelos seguranças, foram surpreendidas já dentro do elevador e levadas para fora. Os jogadores, que não tiveram suas identidades reveladas, ficaram revoltados com a ação dos funcionários e arremessaram controles de tv e sabonetes de seus quartos.

A confusão em Fortaleza aconteceu justamente no dia em que o Globoesporte.com relevou que jogadores da Espanha também teriam levado mulheres para os quartos em Recife. O jornal espanhol El Mundo Deportivo havia reportado que os jogadores teriam sido assaltados no hotel. Ainda de acordo com o Globoesporte.com, funcionários do hotel negaram o furto e apontaram que as acompanhantes provavelmente teriam sido  as responsáveis. Imagens do sistema interno do hotel comprovariam a festa privada de alguns jogadores.

Compromissados têm noite tranquila

Enquanto alguns jogadores se envolveram em confusão, os compromissados Casillas e Piqué foram vistos chegando de manhã ao hotel. Os dois teriam sido liberados para dormir no hotel de suas companheiras. O goleiro espanhol namora a repórter que cobre a “Fúria”, Sara Carbonero. Os dois foram vistos em uma boate da cidade. Enquanto isso, o zagueiro Piqué e sua esposa Shakira haviam saído para jantar.

Você pode conferir mais detalhes sobre a estada dos espanhóis em Fortaleza, na edição de terça-feira (25) do caderno Jogada.

10:47 · 17.06.2013 / atualizado às 12:31 · 17.06.2013 por

A dois dias do confronto entre Brasil x México, na Arena Castelão, e no dia seguinte à derrota da seleção “Tricolor” para a Itália, os dois principais jornais mexicanos se revezam entre críticas ao próprio futebol mexicano e à organização da Copa das Confederações.

Jornal "El Universal" destacou o favoritismo brasileiro na partida contra os mexicanos, em Fortaleza Foto: El Universal / Reprodução da web
Jornal “El Universal” destacou o favoritismo brasileiro na partida contra os mexicanos, em Fortaleza Foto: El Universal / Reprodução da web

O jornal “El Universal”, que tem a maior tiragem naquele país, traz como manchete do seu caderno de esportes (o “Central Deportiva”) “TRIsteza en Brasil”, fazendo um trocadilho entre o apelido da seleção e o sentimento do torcedor mexicano com o placar de 2 a 1 para os italianos. Para o periódico, “a vitória da Itália praticamente obriga os mexicanos buscar uma difícil vitória frente aos brasileiros, na próxima quarta, na cidade de Fortaleza.”

A propósito, o jornal já enviou a correspondente Inés Sainz à capital cearense. A jornalista, falando direto da Avenida Beira-Mar, disse que será um “milagre ganhar do Brasil em sua própria terra, ainda mais considerando que o ataque mexicano está fraco”. Vale lembrar que o México só fez quatro gols nos últimos sete jogos oficiais, incluindo a partida de domingo.

Repórter mexicana Inés Sainz já está em Fortaleza para cobrir a passagem da seleção "Tricolor" pela capital cearense Foto: El Universal / Reprodução da Web
Repórter mexicana Inés Sainz já está em Fortaleza para cobrir a passagem da seleção “Tricolor” pela capital cearense Foto: El Universal / Reprodução da Web

Apesar disso, a avaliação do veículo mexicano é a de que o principal responsável pela derrota não foi o ataque (de “Chicharito” Hernandez e Giovani dos Santos), mas sim o zagueiro Maza, que falhou no lance com o atacante  Balotelli. Também sobrou para o técnico José Manuel de la Torre, acusado de pregar ofensividade, mas jogar defensivamente contra a Itália.

Torcida honorária, gastos estratosféricos, “cantadas” e críticas ao Brasil

Para além do futebol, o jornal “El Universal”  chamou a atenção para o fato de a maioria da torcida que compareceu ao estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, ter apoiado o México, devido à grande rivalidade brasileira com a “Squadra Azurra”.

Mas se o incentivo dos torcedores brasileiros a “Tricolor” surpreendeu a imprensa mexicana, o esforço dos próprios mexicanos em vir ao Brasil apoiar sua equipe pode surpreender muita gente por aqui. Em sua webtv, o periódico exibiu a entrevista com um grupo de três amigos, que juntou dinheiro por cerca de três anos e arrecadou US$ 15 mil cada (ou algo como R$ 30 mil).

Talvez exatamente pelos gastos estratosféricas do trio, o nível de exigência com a organização da competição no Brasil foi igualmente alto. O grupo respondeu ao repórter de “El Universal”, quando perguntado se o Brasil estava pronto para a Copa do Mundo de 2014, com frieza: “Eles não estão prontos, faltam muitas coisas, estacionamento fica muito longe, tudo é muito caro, não estão preparados”.

Ah, e não podiam faltar os clichês. Uma das reportagens da webtv, mostrava uma mulher de bíquini em Copacabana e depois um repórter dava dicas de “cantadas” infalíveis para conquistar as brasileiras.

Uma “jornada” difícil para o Brasil, especialmente para Pernambuco

Por sua vez, a segunda publicação com mais vendas no México, “La Jornada”, deixou um pouco de lado os aspectos curiosos ou a análise crítica à seleção mexicana para focar nas falhas da organização brasileira.

Em uma das matérias veiculadas, o periódico publica uma entrevista com o pentacampeão Cafu, falando sobre as vaias à presidente Dilma Rousseff no dia da abertura da Copa das Confederações, em Brasília. Para o ex-lateral direito do Brasil, em entrevista aos mexicanos, “isso mundialmente não repercutiu bem, mas é a voz do povo e temos que respeitar o direito de todo mundo de manifestação e descontentamento.”

Com tom mais crítico, jornal "La Jornada" destacou os confrontos da Polícia com manifestantes no Brasil e as falhas de organização, especialmente em Recife Foto: La Jornada / Reprodução da Web
Com tom mais crítico, o jornal “La Jornada” destacou os confrontos da Polícia com manifestantes no Brasil e as falhas de organização, especialmente em Recife Foto: La Jornada / Reprodução da Web

O jornal, aliás, destacou os protestos na capital federal e também no Rio, antes das partidas entre Brasil x Japão e Itália x México, respectivamente. Também houve críticas às dificuldades de alimentação nos estádios, por conta da falta de estoque, das filas e dos altos preços. Em todos os três jogos realizados até aqui, foram relatados casos de insuficiência de bebidas e alimentos. “Foi preciso esperar até 30 minutos para poder comer algo, com preços padrão Fifa.”

Mas as maiores críticas foram com relação ao estado de Pernambuco. O diário mexicano repercutiu as queixas do técnico uruguaio Óscar Tabárez. Segundo apurou o jornal, o treinador da “Celeste Olímpica” ficou tão insatisfeito com as dificuldades para treinar em Recife, que estaria estudando ficar em Salvador, local do próximo jogo contra a Nigéria, pelo menos até o fim da primeira fase, mesmo tendo uma nova partida marcada para a capital pernambucana, no próximo domingo (23).

Quanto a partida de quarta-feira (19), entre Brasil x México, os jornalistas de “La Jornada” avaliaram que “a Seleção Brasileira se sente muito mais segura para enfrentar-nos depois de golear o Japão, embora sempre tenham tido dificuldade para encontrar espaço contra os mexicanos.

Pesquisar

Diário na Copa

Só mais um site WordPress
Posts Recentes

02h09mFinal é reeditada na volta das seleções após a Copa; confira os jogos desta quarta (3)

01h09mDiário na Copa retorna com tudo sobre futebol internacional e preparação para Rússia 2018

11h07mCom quatro brasileiros, Fifa divulga a seleção da Copa na visão da torcida

12h07mConfira quais jogadores estão descartados, as promessas e quem tem boas chances de chegar à Copa 2018

04h07mPesquisa aponta que 92,7% acompanharam a Copa do Mundo pela primeira vez no estádio

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs