Diário na Copa

Categoria: Copa do Mundo de 2018


12:18 · 22.07.2014 / atualizado às 12:38 · 22.07.2014 por

Após a eliminação na Copa do Mundo 2014 e o anúncio de Dunga como novo treinador, a Seleção Brasileira deve passar por modificações também no seu elenco. Jogadores que chegarão à próxima Copa com idade avançada, como é o caso de Júlio César, e que decepcionaram no último Mundial, a exemplo de Fred, devem ser descartados da “mão” de Dunga. Entretanto, promissores atletas que também estiveram na campanha de 2014 não devem pagar pelo vexame do Brasil, como Neymar e Oscar. E promessas pouco conhecidas do torcedor brasileiro que atuam no exterior podem surgir como solução para o time brasileiro, como o goleiro Neto e o atacante Leo Baptistão.

O Diário do Nordeste listou jogadores descartados, promessas e com boas e médias chances de participarem do elenco que será formado para a Copa da Rússia. Confira:

Arte: Felipe Belarmino.

12:39 · 17.07.2014 / atualizado às 12:57 · 17.07.2014 por

A Copa do Mundo do Brasil acabou e deixará saudade, tanto pela festa como pelo futebol de alto nível que desfilaram pelas ruas e estádios brasileiros. Mas o mundo do futebol nunca para, basta olhar em volta. Com o término do Mundial no último domingo (13), as atenções já se voltaram para os campeonatos brasileiros no dia seguinte. Em alguns meses, a nova temporada europeia também irá pedir passagem no cotidiano dos fãs do esporte. E ainda tem os jogos de videogame e games na Internet para quem é mais fanático.

Confira 9 razões para continuar consumindo futebol:

15:41 · 24.06.2014 / atualizado às 16:11 · 24.06.2014 por

Mais uma curiosidade na Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. A derrota italiana para o Uruguai, na decisão do segundo lugar do Grupo D da competição, assegurou mais quatro anos de hegemonia brasileira na história do torneio mundial.

Com cinco títulos, a Seleção Brasileira só poderia ser alcançada pela Itália na contagem das conquistas da competição. Além disso, o time de Felipão pode alargar ainda mais a vantagem, caso conquiste a sexta estrela.

Outra seleção que pode se aproximar do recorde de conquistas é a Alemanha. A tricampeã mundial pode chegar ao seu quarto título.

Taça

11:03 · 22.01.2014 / atualizado às 11:49 · 22.01.2014 por
Estádio Nacional de Brasília apresenta goteiras em chuvas. Foto: Portal da Copa
Estádio Nacional de Brasília apresenta goteiras em chuvas. Foto: Portal da Copa

A equipe técnica da Fifa fez uma vistoria de rotina hoje no estádio Mané Garrincha, em Brasília. A entidade demostrou preocupação com o gramado da arena de R$ 1,4 bilhão.

Logo antes da inspeção, o chefe do departamento de operações da Copa, Chris Unger, disse que Brasília “não tem desculpas” para não entregar um estádio de excelência.

“Temos a preocupação com o gramado, para que possa haver descanso antes da Copa para preservar o campo. Então os times que estão vindo têm altas expectativas e não temos mais desculpas. Tem que funcionar”.  Apenas dois jogos estão previstos para o estádio Mané Garrincha, palco das finais do campeonato distrital em maio.

Unger foi pego de surpresa ao ser perguntado sobre as goteiras na cobertura do estádio. Ele não sabia do problema. Thiago Paes, gerente geral de integração operacional, minimizou a situação da cobertura. “São pequenos problemas, é muito natural alguns ajustes e vazamentos”, disse.

No mesmo sentido, o secretário da Copa no Distrito Federal, Cláudio Monteiro, disse que a goteira já está sendo reparada. “Não podemos reportar um momento especifico como algo permanente. Nos deparamos com as goteiras e foram reparadas. É importante que isso aconteça antes do evento”, afirmou.

Adaptações

O estádio Mané Garrincha deverá ainda passar por adaptações até a Copa. “São adaptações normais. Se o estádio fosse construído para mais de mil jornalistas, como é na Copa, seria um desperdício.
Haverá um centro de mídia temporário e tribuna de imprensa será ampliada. O mesmo acontecerá com cozinhas temporárias. O estádio é feito para o legado e adaptado para a Copa”, afirmou.

No total, são 19 áreas a serem inspecionadas pela Fifa nesta vistoria. São operações que envolvem ingressos, tecnologia, segurança, alimentação e imprensa.

Com informações da Folhapress

16:59 · 15.10.2013 / atualizado às 17:41 · 15.10.2013 por
Empate da Rússia com o Azerbaijão, em 1 a 1, garantiu o país que será o anfitrião do Mundial em 2018, também na Copa de 2014 Foto: Fifa / Divulgação
Empate da Rússia com o Azerbaijão, em 1 a 1, garantiu o país que será o anfitrião do Mundial em 2018, também na Copa de 2014 Foto: Fifa / Divulgação

A Copa do Mundo de 2014 já tem metade das seleções participantes conhecidas. No início da tarde desta terça-feira (15) foi a vez de Rússia e Bósnia-Herzegovina garantirem seus lugares no Brasil, totalizando 16 países classificados. Outras cinco seleções classificadas serão conhecidas ao longo do dia.

A classificação dos russos, no grupo F, veio com o empate fora de casa com o Azerbaijão, por 1 a 1. Já os bósnios, do grupo G, vão disputar o Mundial pela primeira vez como nação independente depois baterem a Lituânia, por 1 a 0, também longe de seus domínios.

As duas seleções jogaram para uma provável repescagem, respectivamente, Portugal e Grécia, que, no entanto, precisam esperar o término da rodada das Eliminatórias Europeias. Isso porque o pior segundo colocado ficará de fora da disputa.

Em Baku, Shirokov deu vantagem à Rússia no primeiro tempo, mas Javadov empatou para os azeris em cima do apito final do árbitro. Nada que impedisse a festa russa, mesmo com a goleada dos portugueses sobre os luxemburgueses, por 3 a 0.

Já o herói da classificação bósnia foi Ibisevic, que garantiu o triunfo sobre os lituanos aos 23 minutos do 2º tempo. Mesmo com a vitória por 2 a 0 dos gregos sobre a seleção de Liechtenstein e o empate no número de pontos, a Bósnia levou a melhor no saldo de gols, 24 contra 8, um dos melhores das Eliminatórias.

Placar (Europa)

Grupo D

Turquia 0 x 2 Holanda
Romênia 2 x 0 Estônia
Hungria 2 x 0 Andorra

Grupo E

Suíça 1 x 0 Eslovênia
Noruega 1 x 1 Islândia
Chipre 0 x 0 Albânia

Grupo F

Azerbaijão 1 x 1 Rússia
Portugal 3 x 0 Luxemburgo
Israel 1 x 1 Irlanda do Norte

Grupo G

Lituânia 0 x 1 Bósnia-Herzegovina
Grécia 2 x 0 Liechtenstein
Letônia 2 x 2 Eslováquia

 África encaminhada

Nas Eliminatórias africanas, terminou hoje a rodada de ida do mata-mata decisivo que vai apontar as cinco seleções classificadas do continente. E Gana praticamente assegurou sua vaga para a Copa de 2014, ao massacrar o Egito, por 6 a 1, com dois gols de Gyan, além de tentos anotados por Gomaa, Waris, Muntari e Atsu. Aboutrika descontou para os quase eliminados egípcios.

No sábado (12), Burkina Faso derrotou a Argélia, por 3 a 2, e a Nigéria também deu um grande passo ao vencer a Etiópia, por 2 a 1, fora de casa. No domingo, foi a vez da Costa do Marfim abrir boa vantagem contra Senegal: 3 a 1. Já Tunísia e Camarões ficaram no empate em 0 a 0. As  dez seleções africanas decidem seus respectivos destinos em novembro.

11:04 · 26.04.2013 / atualizado às 11:48 · 26.04.2013 por

Por Leonardo Bezerra

Os selecionados do programa Brasil Voluntário participarão de treinamento presencial nas 6 cidades-sede a partir deste sábado (27). Em Fortaleza, 1.755 inscritos iniciarão a fase de treinamento, de acordo com a Secretaria Especial da Copa (Secopa). Os voluntários vão auxiliar o público local e internacional em áreas de fluxo como aeroportos, pontos turísticos e arredores da Arena Castelão.

Treinamento de voluntários contará ainda com a colaboração de monitores da UFC e IFCE. FOTO: Divulgação
Treinamento de voluntários contará ainda com a colaboração de monitores da UFC e IFCE. FOTO: Divulgação

Os futuros voluntários terão aulas de história de Fortaleza, segurança, primeiros socorros e hospitalidade. Além desses módulos, os candidatos ainda vão realizar o Teste de Inglês para Comunicação Internacional (Test of English for International Communication), que avalia a fluência de estrangeiros na língua inglesa.

Os módulos serão ministrados por professores da Universidade de Brasília (UnB) entre os dias 27 de abril a 26 de maio, sempre nos fins de semana. A cerimônia de abertura da fase de treinamento acontece neste sábado, às 13h, no auditório da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.

Voluntário serão certificados pela UnB

O programa Brasil Voluntário é coordenado pelo Ministério do Esporte e, em Fortaleza, recebeu 2.679 inscrições de interessados em atuar no programa, dos quais 1.755 foram selecionados para o treinamento nos próximos quatro fins de semana. Todos os voluntários treinados serão certificados pela UnB.

19:17 · 22.03.2013 / atualizado às 15:08 · 24.03.2013 por

Atualizado às 15h06, do dia 24 de março

 Jogadores que se destacaram

As eliminatórias para  Copa do Mundo do Brasil, em 2014, estão chegando na fase final e já temos grandes times em situação de risco. Nesta rodada que começou na sexta-feira (22), a bola rolou em praticamente todos os continentes do mundo.

Na Europa, a grande surpresa foi mais um tropeço da Espanha contra a Finlândia, dentro de casa. Em Gijón, os espanhóis atuaram de salto alto, sem vontade, e tomaram o empate da fraquíssima seleção finlandesa. Com isso, a Fúria viu de perto a França disparar na liderança do grupo ao vencer a Geórgia por 3 a 1 e  ter a vantagem de decidir em casa, em St. Dennis, a vaga para a Copa do Mundo. Com o resultado, os campeões do mundo ficariam de fora até da repescagem, o que seria uma tragédia.

Outra surpresa foi o empate da seleção portuguesa, que  empatou em 3 a 3 com Israel. Nem mesmo craque Cristiano Ronaldo conseguiu resolver a parada para os lusitanos. O time luso está apenas em terceiro lugar em seu grupo e corre sério risco de ficar fora. Outro resultado importantíssimo foi a vitória da Croácia contra a Sérvia em um clássico cercado por polêmica. Com o resultado, o time croata vai se aproximando da disputa pela repescagem, assumindo a vice-liderança do grupo A, que tem como melhor time a Bélgica. O jovem time belga superou a Macedônia e manteve a liderança e aproximação de mais uma vaga na Copa.

Mas entre as surpresas, a mais absurda delas continua sendo a campanha fantástica da Bósnia e Herzegovina. Carregados pelo artilheiro do campeonato, Dzeko (que fez 2 no jogo), o time de melhor ataque das eliminatórias europeias venceram a Grécia por 3 a 1 e assumiram de forma isolada a liderança do grupo, abrindo 3 pontos para os gregos. O time bósnio pode chegar ao seu primeiro Mundial.

Alemanha e Holanda venceram facilmente seus confrontos e estão com classificação bastante encaminhada para a Copa. A Inglaterra se recuperou da má fase nas eliminatórias e mandou 8 a 0 para cima de San Marino, mas não conseguiu assumir a liderança do grupo, pois Montenegro (mais um dissidente da antiga Iugoslávia) venceu o seu duelo contra a Moldávia.

Uma mão na vaga

Já na Oceania, a seleção da Nova Zelândia bateu, em casa, sua única rival que ainda tinha chances de classificação, a Nova Caledônia, por 2 a 1. Com o resultado, os neozelandeses já estão classificados para a repescagem contra o quarto colocado da Concacaf. Apesar da vaga antecipada os “kiwis” ainda cumprem tabela contra as Ilhas Salomão, em Honiara, na madrugada de segunda para terça-feira.

Colômbia implacável

Na América do Sul, a Colômbia abriu a sexta rodada das Eliminatórias da Copa de 2014, massacrando a Bolívia, por 5 a 0. A partida foi realizada em território colombiano, na cidade de Barranquilla e contou com cinco goleadores diferentes, na ordem: Torres, Valdez, Gutierrez, Falcão Garcia (considerado o maior craque da equipe comandada pelo argentino Jose Pekerman)  e Armero.

A Argentina, com um show da dupla Messi e Higuaín, venceu facilmente a Venezuela e se manteve na liderança isolada. O Paraguai não conseguiu sair do empate com o Uruguai e praticamente vai se despedindo da Copa do Brasil. O time guarani é o lanterninha da chave.

Confira os placares da rodada:

Europa

Cazaquistão 0 x3 Alemanha
Macedônia 0 x 2 Bélgica
Suécia 0 x 0 República da Irlanda
República Tcheca 0 x 3 Dinamarca
Áustria 6 x0 Ilhas Faroe
Hungria 2 x 2 Romênia
Holanda 3 x0 Estônia
Luxemburgo 0 x 0 Azerbaijão
Escócia 1 x 2 País de Gales
Andorra 0 x 2 Turquia
Noruega 0 x 1 Albânia
Croácia 2 x0 Sérvia
Bulgária 6 x 0 Malta
Eslovênia 1 x 2 Islândia
Israel 3 x 3 Portugal
Liechtenstein 1 x 1 Letônia
Eslováquia 1 x 1 Lituânia
Bósnia e Herzegovina 3 x 1 Grécia
Polônia 1 x 3 Ucrânia
Espanha 1 x 1 Finlândia
San Marino 0 x 8 Inglaterra
França 3 x1 Geórgia
Moldávia 0 x 1 Montenegro
Chipre 0 x 0 Suíça

América do Sul

Colômbia 5 x 0 Bolívia
Uruguai 1 x 1 Paraguai
Argentina 3 x 0 Venezuela
Peru 1 x 0 Chile

Concacaf

Honduras 2 x 2 México
Jamaica 1 x 1 Panamá
Estados Unidos 1 x 0 Costa Rica

África

África do Sul 2 x 0 República Centro-Africana
Tunísia 2 x 1 Serra Leoa
Burkina Fasso 4 x 0 Níger
Costa do Marfim 3 x 0 Gâmbia
Namíbia 0 x 1 Malauí
Senegal 1 x 1 Angola
Nigéria 1 x 1 Quênia
Congo 1 x 0 Gabão
Camarões 2 x 1 Togo
Moçambique 0 x 0 Guiné
Lesoto 1 x 1 Zâmbia
Tanzânia 3 x 1 Marrocos
Ruanda 1 x Mali
Etiópia 1 x 0 Botsuana
República Democrática do Congo 0 x 0 Líbia
Gana 4 x 0 Sudão
Libéria 2 x 0 Uganda
Guiné Equatorial 4 x 3 Cabo Verde

Oceania

Nova Zelândia 2 x 1 Nova Caledônia
Taiti 2 x 0 Ilhas Salomão

19:31 · 02.03.2013 / atualizado às 19:32 · 02.03.2013 por
Secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke. Foto: Agência Reuters
Secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke. Foto: Agência Reuters

A Fifa admitiu pela primeira vez, neste sábado (2), a hipótese de alterar as datas da Copa do Mundo de 2022, que será jogada no Catar. O país árabe tem um verão muito rigoroso e há um clamor para que a competição seja transferida para o inverno, de forma a diminuir os riscos à saúde dos atletas.

Até então, a Fifa insistia que o Catar deveria oficializar o pedido, enquanto que o governo daquele emirado cobrava que a federação internacional fizesse a sugestão e se responsabilizasse pela mudança. A possibilidade mais aventada era instalar ar condicionado em todos os estádios.

Já neste sábado, o secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke, disse que o comitê executivo pode decidir pela mudança caso as temperaturas acima de 40ºC, comuns no mês de junho no Catar, forem consideradas perigosas. “O comitê vai se pronunciar baseado em relatórios médicos, para dizer se será não no verão, mas no inverno”, explicou ele.

“Enquanto nós não fixarmos o calendário internacional, todas as alternativas estão abertas. Isso será em 2022, até lá temos nove anos e duas Copas do Mundo. Ainda tem muito tempo”, lembrou ele.

Informações da Estadão Conteúdo

17:35 · 07.01.2013 / atualizado às 17:39 · 07.01.2013 por

A quarta conquista da Bola de Ouro da Fifa do argentino Lionel Messi abre um velho questionamento: é preciso levantar a Copa do Mundo – considerada a competição mais marcante do futebol – para ser considerado um gênio deste esporte?

O blog Diário na Copa listou todos os vencedores das premiações individuais e constatou que boa parte destes atletas nunca passou perto da conquistar a competição internacional de seleções. Nomes como Cruyff, Platini, Van Basten, Di Stéfano são exemplos de grandes nomes que já “arrastaram” premiações, mas que nunca tiveram a chance de vencer uma Copa do Mundo.

Messi é o primeiro a conquistar quatro títulos de melhor jogador do planeta, mas junto à Seleção Argentina jamais chegou em uma decisão de Copa do Mundo. Oportunidades não faltarão. A primeira delas no Brasil. Será a chance do atacante argentino finalmente colocar um ponto final no único argumento que questiona o seu status de lenda?

Grandes nomes do futebol nunca levaram a taça de campeão do mundo por suas seleções

Bola de Ouro – Melhor do mundo FIFA

Ano  –  Jogador     – País   – Quando venceu a Copa

1956 –  S. Matthews – Inglaterra – NUNCA
1957 –  A. Di Stefano – Argentina – NUNCA
1958 –  R. Kopa – França – NUNCA
1959 –  A. Di Stefano – Argentina – NUNCA
1960 –  L. Suarez – Espanha – NUNCA
1961 –  O. Sivori – Argentina – NUNCA
1962 –  J. Masopust – Tchecoslováquia – NUNCA
1963 –  L. Yashin – União Soviética – NUNCA
1964 –  D. Law – Escócia – NUNCA
1965 –  Eusebio – Portugal – NUNCA
1966 –  B.Charlton – Inglaterra 1966
1967 –  F. Albert – Hungria – NUNCA
1968 –  G. Best – Irlanda do Norte – NUNCA
1969 –  G. Rivera – Itália – NUNCA
1970 –  G. Müller – Alemanha 1974
1971 –  J. Cruyff – Holanda – NUNCA
1972 –  F. Beckenbauer – Alemanha 1974
1973 –  J. Cruyff – Holanda – NUNCA
1974 –  J. Cruyff – Holanda – NUNCA
1975 –  O. Blokhin – União Soviética – NUNCA
1976 –  F. Beckenbauer – Alemanha 1974
1977 –  A. Simonsen – Dinamarca – NUNCA
1978 –  K. Keegan – Inglaterra – NUNCA
1979 –  K. Keegan – Inglaterra – NUNCA
1980 –  K-H. Rummenigge – Alemanha – NUNCA
1981 –  K-H. Rummenigge – Alemanha – NUNCA
1982 –  P. Rossi – Itália 1982
1983 –  M. Platini – França – NUNCA
1984 –  M. Platini – França – NUNCA
1985 –  M. Platini – França – NUNCA
1986 –  I. Belanov – União Soviética – NUNCA
1987 –  R. Gullit – Holanda – NUNCA
1988 –  M. Van Basten – Holanda – NUNCA
1989 –  M. Van Basten – Holanda – NUNCA
1990 – L. Matthaeus – Alemanha 94
1991- Mathaus – Alemanha 90
1991 –  J-P. Papin – França – NUNCA
1992-Van Basten – NUNCA
1993-Roberto Baggio – NUNCA
1994- Romário – Brasil 94
1994- H. Stoitchkov – Bulgária – NUNCA
1995- George Weah – NUNCA
1996- Ronaldo – Brasil 2002
1996- M. Sammer – Alemanha – NUNCA
1997- Ronaldo – Brasil 2002
1998- Zidane – França – 1998
1999- Rivaldo – Brasil 2002
2000- Zidane – França – 1998
2000- Figo – Portugal – NUNCA
2001- Figo – Portugal – NUNCA
2001- Michael Owen – Inglaterra – NUNCA
2002- Ronaldo – Brasil – 2002
2003- Zidane – França – 1998
2003- Nedved – República Tcheca – NUNCA
2004- Shevchenko – Ucrânia –  NUNCA
2004- Ronaldinho – Brasil – 2002
2005- Ronaldinho – Brasil – 2002
2006- Cannavaro – Itália – 2006
2007- Kaká – Brasil – 2002
2008- Cristiano Ronaldo – Portugal – NUNCA
2009- Messi – Argentina – NUNCA
2010- Messi – Argentina – NUNCA
2011- Messi – Argentina – NUNCA
2012- Messi – Argentina – NUNCA

18:30 · 29.09.2012 / atualizado às 18:31 · 29.09.2012 por
Roberto Carlos é ídolo na Rússia, por conta de ter decidido encerrar sua carreira vitoriosa na equipe local do Anzhi e ser um dos apoiadores da Copa do Mundo de 2018 Imagem: Fifa/divulgação

A cidade de Samara, na Rússia, é uma das 11 cidades escolhidas (sendo 12 estádios) para receber jogos da Copa do Mundo de 2018. Mas você pode estar se perguntando porque o Diário na Copa está destacando uma cidade com metade da população de Fortaleza.

É que o pentacampeão Roberto Carlos, que se aposentou em agosto deste ano no futebol russo, foi  o responsável pelo anúncio dessa sede. Além dela, como antecipamos mais cedo, Moscou ficou com dois estádios: Lujnik (que já estava garantido) e Spartak, que ganhou a queda de braço com o estádio do Dynamo. 

Completam a lista das cidades-sede: São Petersburgo e Kaliningrado (região Norte), Níjni Novgorod, Kazan, Samara, Saransk e Volgogrado(região do Volga), Rostov do Don e Sóchi (região Sul), além de Ecaterimburgo (região dos Urais, já na parte asiática e siberiana da Rússia). O anúncio foi feito na tarde deste sábado (29) em cerimônia transmitida ao vivo.

 A solenidade contou com as presenças do ministro do Esporte da Rússia e presidente do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo da FIFA 2018, Vitaly Mutko, e do presidente da FIFA, Joseph S. Blatter. Além deles, estiveram presentes o polêmico secretário geral da FIFA, Jérôme Valcke, o CEO do COL, Alexey Sorokin e o técnico da seleção da Rússia, Fabio Capello.

O Comitê Executivo da FIFA aprovou as sedes na sua reunião da última sexta-feira (28), em Zurique, na Suíça. A tabela de jogos será definida futuramente. “O anúncio das cidades-sede é o primeiro passo concreto da realização da Copa do Mundo da FIFA 2018. Elas dão uma contribuição decisiva para o sucesso do maior evento esportivo do mundo. Esperamos contar com uma parceria produtiva no caminho rumo à primeira Copa do Mundo da FIFA no Leste Europeu”, afirmou Blatter.

“Esta decisão inicia a preparação integral para a Copa do Mundo da FIFA nas 11 cidades-sede em todo o país. Acredito que todas as cidades-sede representam amplamente a diversidade cultural e histórica da nossa nação. Ao mesmo tempo, a natureza energética e a conexão com a tradição do futebol russo de cada uma delas farão com que se beneficiem de um importante e sustentável legado da Copa do Mundo da FIFA”, declarou Mutko.

Com a definição, a Copa do Mundo de 2018 terá o mesmo número de estádios da nossa Copa em 2014, mas uma cidade a menos, já que a capital russa ficou com duas arenas como sede.  Em 2010, na África do Sul foram nove cidades-sede e dez estádios, já que Johannesbrugo, assim como terá Moscou, teve duas arenas. Já na Alemanha, em 2006, foram doze cidades e doze estádios, exatamente como será no Brasil.

Garantida como anfitriã em 2018, Rússia começa bem eliminatórias para 2014

Já classificada para a Copa de 2018, como anfitriã, a Rússia também está bem cotada para jogar o Mundial de 2014, aqui no Brasil. A seleção russa lidera o grupo F, com 6 pontos em 2 jogos, mesma pontuação de outro favorito dessa chave, Portugal. Completam o grupo, pela ordem de classificação: Luxemburgo, Irlanda do Norte, Azerbaijão e Israel.

O primeiro colocado, ao fim da fase de grupos, garante vaga na Copa automaticamente, assim como o melhor segundo colocado, entre todas as chaves. As demais seleções classificadas em segundo de seus grupos jogam a repescagem em jogos do tipo mata-mata. No total, 13 seleções europeias virão ao Brasil.

Pesquisar

Diário na Copa

Só mais um site WordPress
Posts Recentes

02h09mFinal é reeditada na volta das seleções após a Copa; confira os jogos desta quarta (3)

01h09mDiário na Copa retorna com tudo sobre futebol internacional e preparação para Rússia 2018

11h07mCom quatro brasileiros, Fifa divulga a seleção da Copa na visão da torcida

12h07mConfira quais jogadores estão descartados, as promessas e quem tem boas chances de chegar à Copa 2018

04h07mPesquisa aponta que 92,7% acompanharam a Copa do Mundo pela primeira vez no estádio

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs